Metodologia de Estudos de Caso de Harvard

1.125 visualizações

Publicada em

Apresentação do II Seminário de Estudos de Caso de Harvard e Boas Práticas da Pós-graduação
18 de novembro de 2015.
FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE CAMPO GRANDE
GERÊNCIA DE OPERAÇÕES DE PÓS-GRADUAÇÃO

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Metodologia de Estudos de Caso de Harvard

  1. 1. l e b» ElTí l e l i -l PÓS-GRADUAÇÃO I M RA
  2. 2. 1;. . I EiNARile EESTUDOS DE/ CASO HARvARe E ReAs N RRATicAs DA Res-eRAeUAÇAe
  3. 3. _o A Cultura Estácio
  4. 4. as* ; sã-Ja ' ' ' ii sEMiNARie DE EsTUDes , t: ;se ieizpAse HARV/ ARDE ° AsHN RRATicAs DA Res-eRA UAtjAe o A parceria Estáciq e Harvard . .. L3 A "E à ___¡_'“›(¡S _ V
  5. 5. , II sEMiNARie r>E E, ”s. ..Ti . DE CAse HARv
  6. 6. Miles' usavam- DÉESTÊ o Estudos de casos são histórias com uma detenninada mensagem. Não são simples narrativas para entretenimento. São histórias para ensinar. (Clyc1e Freeman Herreic - National Center for Case Stucly in Teaching Science University at Buffalo - State University of New York)
  7. 7. ;g m(movoennmuconrrumnnnuv _s_ M. ..” ç) r a_ ' ii l . Elsilii Tarvif i; 1'» , . . a = q : r -x g, a “-, ' i r A' 4 “_ _ . ~,= l¡_v¡_¡_¡. j _. v , i l__ Jm. _¡ ^' 4 *- l 'E * #t ll ; *"'i"= ".ix~: CRO” Í U . E '31 E P” t r- l 7 f u mar u= The Tao oi Photography ____ V** l . ,___ "'64 ' A "w ' i 1m. run n¡ Hinroñ qhuÀ f» l. - A À , E / l , E1 7._ U d v E_ y : dra @HM _ 330m4? _V g u: l , si» ¡ilnvnuyhiu-iíizr lliii "3Í~'i“"=4v›'-Íl = f = $2("'ÍÍJÍ'~Êl~ . r. ! lllfil : iinwnuñüi Lian” tl” "~° ' " 7+, u' m. .' . , t” " , ›' "' A ? Âv A I q¡i1r1lv1:iili”. i~'~ iiiíir: : itlííiltâiltz ! lir Janine, :HIFI , g ff c191virilllelitíhiliÍla ! Isifii , ir iai: : fm» '~›1i1.¡"li¡íÉI7Ê[ÍEi: iEi~ i ; irrf-i ! if-Fi “'= "-“= gx-, iw-'ni »fiaiitrc «fia ! iiini i ; gli : :igñii-: iif-Iiil diria Kàl-Tíillíklí'
  8. 8. Â 4;¡ m(mcvoenmuconrrumnnnuv ______ m, ... ç) l' &f; _c A rt: All 'a- 'm' w 'í '* , --› ~ ~ é meme: : ll -Ç l» il : ta: ;r-Ilgnilüf 'm mu. ” M" 7 1 rt ~ _ ^ . _ . 1 2 - r_ . - j' *r-q ' ' n ir à. g_ au t. , v ' l II_ i ÍMiiMLtÍiÉu”. GROUPÍás li l-»f-w”, ¡Êr < 'i' l e E rç_ e. ; , l air - . v . E ; art = . , _ 'É Ã - ü TheTaooiPhoir/ Jgrazhy rñ___ an: 'il y_h__4-? "394 ' r A# Í í I! 1m. pm n¡ Himnnü UA í __ [fr-ír_ 4 ' v v ¡u- . » ' _1 m' _u . ,._. 7 _ c c: ' V #HM (JBLQQI) Xiçd í ; Lu . . vmvpinunziu-iíi-. ir J i": ~: =.i-7'. -'~ ? ninja a “t, ! l›, §l; ›'¡. l:'l(= < : JVHYFHVÍHJBJ: nr: s' r _ a 7 _É_ 47 _ _i z Í l _. ç , __ A na) ¡ e ciiiihqâiu, -íi-l-l , lihlIlÕ-lñwihblüñiñthr = i:$:1!liilla(~'_i4 i ; nina ' , f A T' a _' . 1 t Cir^iirijirairílcii* vil: il: ,íílu W WW* ~“ ° uma reunidas, «Eraicíkiernr- " : alheia
  9. 9. n¡ -i ir: 2:4¡ , . ifw: llliiàll Lzriifliniá-i. . . i N ri _ir lisina 1 , i i: :a iai r- Plluaífi¡ *l A . rêl' Musashi : iil. r:i~_; Éi . : . iai l i: ~i ? i I r Má, 'm ilritriiit-“i ; leis uma: i a: : iii i 5¡ ' “'“ llñillãiíllñll fer. 5 . _. i": lI llêll , e t ' í 71;_ _f : r _x e, ' _ _.4- i 1.. . " ' = _ . r __ ~. ›. ___ l Z. . E -. ._L. ... __
  10. 10. n SEMINÁRIO DE ESTQÊâãg_ DE/ CASO HARVA BOÀÊ *x PRATICAS DA Po. -GMADLJAÇAQ o Aprendizagem ativa a No processo de , ÍÍ J 3 aprendizagem ativa o Vw" “ ' ^' foco não é mais a transferência de ínfonnações do ensino tradicional, mas a participação ativa do aluno no processo de aprendizagem.
  11. 11. II SEMINÁRIO DE ESTLQEQa/ ,p DE/ CASQ HARVA BOAÊ *x PRATICAS DA Po. -GMADLIAÇAQ o Aprendizagem ativa a O meio utilizado deixa , ÍÍ J 3 de ser o monólogo e Vw" “ ' ^' passa a ser o diálogo entre os alunos, e entre estes e o professor.
  12. 12. II SEMINÁRIO DE ESTUDOS DE/ CASO HARV/ ARD E BOÁS N RRÁTIcÁS DÁ POS-GRADUAÇAO o O método de estudo de casos possibilita, a partir das informações apresentadas, a construção do conhecimento e proporciona o desenvolvimento de habilidades.
  13. 13. II SEMINÁRIO DE ESTUDOS OENcÁSO HARVNARD E BOgÁS N RRÁTIcÁS DÁ POS-GRADLLNQAÇAO e Por que trabalhar estudos de caso? Novas parcerias - l -HARVARD @ausir-E: : PUBLISHINC m NN N ¡ é l v -« ; xi IN 7111-. " M¡ 6-5?, I . .P a ; as
  14. 14. ^ ai ñ I _LI ^_ N N f¡ ]; l í ; vL lí_ 1L'A1_› -'" JI ; Ma lrzlínilllrzi; alàUlIÍi): il: nutrir* í' lI_| l r: :I : I Ii: =›:4_I uma: : im 'Ii ii Mml Titan: : Iii: I ll : :Ima u: 'l su: : i( 'r _lí miau-scr l. t' 1( NI. t: z ai_ m fi "hi i: t: rm] ; ll m: : INÉI . _ il: tam¡ l IÍi= II ii: um» : :an : 1 laiuiivn, il: N “ÍÊII II llll : I il l' íâlilêllí¡ ÕÍ: 13X* í* HIIÇISIPHÊII à Novas parcerias vela' lNlBIPnl c_ fi: *Iii-fil Lllll : inlifiainli: Ci: BUSINESS ' PUBLISHING
  15. 15. al I* n ll . T r'-' Ie. l r ' A lí ; Í 'uÂxl l -'" JI ; Ma irzlínilllrzi; :PHHIÍITP il: nutrir* Virilr: :ain't t: :alem: iiairalzaitlnnlixêin¡ Iw; 1,: 1'¡ I Iilci i: l: _l= l1'. _lÍLYã. t' : rir: narêi( Ii : iaiinmiali: :: mi fl l mui: : I( i Iimguzsa n¡ = 'mi' : :Ill : ml : I _¡_nI_I= . Novas parcerias -HARVARD @BUSINESS ' PUBLISHING
  16. 16. / / Nr r Il SEMINÁRIO DE ESTUDOS DENCASO l-IARVNARD E BOÁS N RRÁTICÁS DÁ ROS-ORÁDUÁÇÁO - Estudo de Caso direto ? .- É a apresentação de um caso real ou fictício para = exercício de análise. Na realização dessa análise, o aluno deve aplicar a teoria que lhe fo¡ ensinada.
  17. 17. ll SEMINÁRIO DE ESTUDOS DENCÁSO l-lARV/ ARD E BOÁS N RRÁTICÁS DÁ ROS-ORÁDUÁÇÁO o Relato de histórias É uma atividade em que o professor descreve (T7,: um caso, apresentando as alternativas de sol ' O ' ' 7 possíveis, tendo em vista os dados fornecido. pelo caso, e estabelecendo relações ' entre as variáveis envolvidas.
  18. 18. ll SEMINÁRIO DE ESTU DENCASO HARVNARD RRÁTIcÁS DÁ POS-G - Método Socrático Professor apresenta o caso por meio de perguntas selecionadas e recorre a todos os alunos para obter respostas. De indução em indução, de análise em análise, leva os alunos a encontrarem soluções para o problema proposto. S S rv AÇAO
  19. 19. lI SEMINÁRIO DE ESTUDOS DE cÁSO HÁRVÁRD E BOAS PRATI CAS DA POS-G RAD UAÇAO o Simpósio I É uma série de breves apresentações de diversas j? pessoas sobre diferentes aspectos de um mesmo l'I '9 tema ou problema. A apresentação pode ser individual l ou em equipe. O simpósio pode ser realizado em 7' um mesmo dia ou durante vários dias seguidos. Pode ser utilizado o mogeI_o; :Ej§_N§LLNNN N -n ~ 'r- r»_›__
  20. 20. Il SEMINÁRIO DE ESTUDOS A DENCASO l-lARV/ ARD E BOAS N . RRÁTIcÁS DÁ POS-GPADUAÇAO t ~ Julgamento . O professor apresenta um caso ' que será analisado pela turma. São formados quatro grupos. Um defende uma posição, enquanto o outro deve atacá-Ia; um terceiro grupo deverá se constituir de jurados, que irão analisar as posições apresentadas, e o quarto grupo será ojuiz que deverá propor uma solução para o problema.
  21. 21. ll SEMINÁRIO DE ESTUDOS DE CASO HARVAPD E BOAS RRÁTIcAS DA ROSORADUAçAO Controvérsia Estruturada O professor apresenta um caso ou um problema que possibilite a expressão de ideias divergentes. Alguns alunos discutem para defender uma ideia ou encontrar suas vantagens, enquanto outros devem se opor à mesma ideia , / ou encontrar suas desvantagens. , ; mas the: seus. _NNN-S-JÀFÉVARD: a: : BUSINESS pigausseL-«c “ i_
  22. 22. i§líI1§itÍfI~efÊi_; 'lglàlêlãiêíõfêlü» Síâiiçiííbçlllalüíls» gm¡ aigirçiçiamiair-_ml ; iiãíliíllíkwêif-f Nikita ainitagmliiuírílc. O : ÍÍÍÉÊPÍÍÍSÍÊIÕÍÍM (film: §lÍ*Í! lÍll. .lf'-'. ll' nrainitsil : I "Íliufi-TIRLÉÊÍIT* uma. iàaliill, ;Xvliiiajinicílt »guia : vital vil" ~ "taum an¡ llllni'-fíâk_; lllalé”. hl ”çi'(= J§nr<"')= › íníêllnf); ;Iriríluáiv v fama¡ INJSJÇIIIIÍÍÉR- : i i: QIÍIIÇIV); ÃGÍÍGIIZÍÍCMIQITÍÍÍIÍB» grain. : : I : Içir-. iziainiitarâr. . f f: : . É.
  23. 23. FlAtrvl. AH) ' N _ N'- __ , 'NN N- “Q/ “ltí *_/ ¡Í›; '_ _ f' Í tmn: :llàxxlílf-'igl , Êñlflilâl §L1I¡íi= .i= jiiiv¡i«: l:_icia› sim ; me rzairíial çgiifnigxaçiniçinika -tíhw ; ||ll. |§lv' : lãltftíllil: a C* USE-lã¡ ITE* um¡ ; Iaai-*i'r: I,r: iau. cítavx-. uirílv iniiungn l : m 'íçkfiialritc 'l ; In il . ¡Iâlil . - * tl : Lulllnfàl = ~ *Ília &M; :f: 'II Í Ti: I ? Vini Nl ~ l? _A J f? ! *l* N , NJ- ÉX X Novas parcerias A -HARVARD @BUSINESS l N v- , PUBLISHING L . * l (dx N' N _ N _ , N J A_ 13;¡ f -N K ~ ' E N* . __. ..N. N-. .;. INÍ: ; *Í ~v - _, - _, / ' . .4 ' _ 1'- . s, '_ › . i l. i4 , _ -'. i -- -1 -<
  24. 24. II SEMINÁRIO DE ESTUDOS DENCASO l-lAPVNAPD E BOAS N RRATIcAS DA POS-GPADUAÇAO - Casos interrompidos O professor apresenta um caso com informações básicas e __ N estruturação apenas iniciada, , para que os alunos busquem 4 é a conclusão, por meio da discussão em pequenos grupos. Esse tipo de estudo de caso é semelhante ao método do PBL (veja adiante).
  25. 25. II SEMINÁRIO DE ESTUDOS DE cASO HARvARD E BOAS PRÁTICAS DA PÓS-GRADUAÇÃO - Casos de artigos publicados na imprensa Baseia-se em artigos ou noticias publicadas na imprensa que deem margem a ideias controversas. Os alunos, organizados em pequenos grupos, discutirão o tema do artigo, a partir de leitura prévia, para chegarem a uma conclusão. ' ' - . «gfmflllll". 'mw. ... .r. rs. u-4rt! l'lll'n'l . .u-. sc _ ' ' i g - ›III: IIIIIIIII. ... ... ,, -, .,. ,,, ,._IIIIIIIIIILIIllllllllITIIIII . a
  26. 26. '. riâa-¡a-Ê' WWÊSÉQEÉSSTNLJ 6st** *a Ilw 1 Astral' . - »cw c CASQ › BCDA x. , , RRÁTICAS DA P a Apresentação de pôsteres “ 7 - "a . -, Nf” O pôster é muito utilizado em eventos paralelos de conferências. Os trabalhos são apresentados em forma de pôster e os autores, em um tempo . 13s O _› determinado, podem discutir diretamente A veja seus dados e suas interpretações com os c, "M5 '°°'°°"“ J' observadores, individualmente ou em C) NNE-HARVARD pequenos grupos. N N ãgêJllg-GESS
  27. 27. Il SEMINÁRIO DE ESTUDOS DENCASO HAPVAPD E BOAS N RRATICAS DA ROSORADUACAO I Aprendizagem em equipe Baseia-se na reunião de uma equipe com o objetivo de aprofundar a discussão de um determinado tema. Mais que uma coleta de fatos, leva o grupo a uma tomada de posição e a um comportamento de consenso. Veia Novas parcerias v"" Valoriza a atuação de cada participante pela r 'HARVARD fundamentação teórica e prática apresentada, Ve? " ãgêjfrjãEss propiciando a troca de experiências entre os membros dos grupos.
  28. 28. II SEMINÁRIO DE ESTUDOS DENCASO BARVARD E BOAS N RRATICAS DA POS-GPADUAÇAO I PBL (Problem Based Learning) Quando aplica o método do PBL ou aprendizagem baseada X É em problemas, o professor apresenta um problema que = estimula a aprendizagem dos alunos. NOVNNNNKNÚNN Vela Por meio de orientação proposta pelo professor, os alunos devem descobrir sozinhos os conceitos de que necessitam puausnms para resolver o problema.
  29. 29. , I e üg-QNTN_ I. N N/ NNfrl-ÍU VIP» 1x** a › "3*"li*~“~'~: ; *rayíírl Trrírlciirl ea¡ ; ur- *a l' ru# 4,54._ ~ V_ t? l . Nt Elzl-, ilsrawí a §I= Pi-, l'. |'i~”? =t ~. .,_, ,, I' I ; irtiuziavil "inn ! um I : :iai- : :ÍFYIIIÉI àlúlhnÇiâls* u* : fla QXSHLIL/ .ÍLYÉL. hiniazrzcirirílv LJlIRl natal lrãizliíral “- _N_ vila iaiarêlrzirfial: Ê'11I'^lÍi'L| fâi¡i~'l¡l: a. :: il vz-*mclaliiairíhi _ Novasparceñas É $i^'l~ÍÍiâ"§ÍÍÍ%Ê/ 'il: (:lÍ: llllfãlVZ= i-”L'f= l~7i~'l§_VíVillbWalçllffbfl ' '>"'- - - . _ N S', :ÍÉPÍAIÍÍÍZIÍI -_. - cirãílrzri rniral : I [ati 1l. .(I'Él~ vii* vrzicir. czaHARvAmtêãgfi r r ~ xBUSiNESs ~ PUBLISHING
  30. 30. M¡ v w' _N N A , N A A u NN A . l; F! - DÍ: AÍ' ' V › . ÍÀ ' íilí '; r¡r, Ã*"F . . 'NA Í¡ÁN " A"_ A P¡ r D# í I-^~^ I f' gIi“. v^-= .i_ "_L›^E'_, =~^, l _l Tlíilcgjic» “ I , rilriiàisfieitsii : Jçiiràisr-. iniirai um "ÍÊÊÍVL : mi ? hmm dia* *ÍÍHÍIÍÇKVL "ârâliiicrglllilhlilal -' 31mm¡ girlçivigii* fra-ih um"" Ilãia Novas parcerias "t- -HARVARD BUrSh-! Ess PUBLISHING
  31. 31. ll SEMINÁRIO DE ESTUDOS DE CASO HARVARD E BOAS N , eg RRATICAS DA ROS-ORADUACAO HARVARD ” Anne Riley: Dispensada EEÊLÍJÀESS
  32. 32. II SEMINÁRIO DE ESTUDOS DE CASO HARvARD E BOAS N RRATICAS DA POS-G RADUAÇAQN e « Vamos praticar!
  33. 33. n . ' l Í 14v" NN Í, ag. - ' Í h r N NN, .N IASO HARVARD ~ “TICAS DA POS-G g › ra¡ tentações» ilêl. " o n_ V , , . ' . ..a-g* "' -u . A w . .
  34. 34. ll SEMINÁRIO DE ESTUDOS DENCASO HARVAPD E BOAS N RRATICAS DA ROSORADUACAO Obrigado pela participação! É-(mllkmçfíi z ; mf-JI l- ? ral ¡Niâfàií Irnll t: :'4l§'b1¡%l~ 'I mgíi Fi-'ifÍiâifnlgÊl' fi: Itllitf l: t: í/ 'nvaiszil mi_, t'ãi NNNNNNNNNNNNNNN VBLS_ '7Í'i~')Í"'ÍÍ= lñi3l§f-R' -íl I Ii ãmnnrrãlíi i . HARVARD ram¡ Bzitmcztv ; lana @BUSINESS PUBLISHING Pini? ” iLlnílliãl #um Fur-IP* ? tenhu vhirílari

×