3º trimestre 2015 juvenis lição 10

246 visualizações

Publicada em

Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam;

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
246
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

3º trimestre 2015 juvenis lição 10

  1. 1. MODELO
  2. 2. TEXTO ÁUREO • Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam; (Atos 17:30)
  3. 3. LEITURA DIÁRIA • SEG – Jr 26:3 Arrependimento e uma boa • TER – Mt 3:12 (João Batista pregou o arrependimento • QUA – Mc 1:15 Jesus pregou o arrependimento • QUI – Lc 5:32 A Missão de Jesus • SEX – At 2:38 – 26:20 Pedro e Paulo pregarão o arrependimento • SAB – Ap 2:21 Tempo para se arrepender
  4. 4. LEITURA BÍBLICA EM CLASSE 1 João 1:1-9 1. O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que temos contemplado, e as nossas mãos tocaram da Palavra da vida 2. (Porque a vida foi manifestada, e nós a vimos, e testificamos dela, e vos anunciamos a vida eterna, que estava com o Pai, e nos foi manifestada); 3. O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo. 4. Estas coisas vos escrevemos, para que o vosso gozo se cumpra.
  5. 5. 5. E esta é a mensagem que dele ouvimos, e vos anunciamos: que Deus é luz, e não há nele trevas nenhumas. 6. Se dissermos que temos comunhão com ele, e andarmos em trevas, mentimos, e não praticamos a verdade. 7. Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado. 8. Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. 9. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.
  6. 6. • O SIGNIFICADO DO ARREPENDIMENTO A - A origem da palavra do Grego. • O verbo que dá origem a palavra, em grego, é METANOEO, e é definido assim: • 1. ‘Se arrepender’ , incluindo as idéias de reflexão, contemplação, e mudança de mente, pensamento, por exemplo, do julgamento e do sentimento, sobre aspectos morais, com referencia particular ao caráter e conduta do próprio penitente." 1 – ARREPENDIMENTO
  7. 7. • 2-"O verbo ‘METANOEO’ não deve restringir-se apenas à mera tristeza pelo pecado – o arrependimento no sentido de contrição; mas implica uma mudança de pontos de vista, de pensamento e de propósito, e uma conseqüente mudança da predisposição - arrependimento no sentido de conversão." • 3- " ‘mudar de idéia’ por exemplo, ‘arrepender-se’..., de ter ofendido alguém..." • 4- "O arrependimento causa uma mudança na mente ... O arrependimento causa uma mudança nas afeições ... O arrependimento opera uma mudança na vida."
  8. 8. ARREPENDIMENTO • As palavras heb. mais comuns para arrependimento vem da raiz naham e significam uma mudança de idéia ou de propósito, ou, às vezes, lamentava- se. • O conceito do NT, porém, é mais corretamente expressado pelo verbo heb. shub, que significa “converter-se”, ou “retornar”, e é às vezes traduzido como “arrepender-se”
  9. 9. • (Ez 14.6; 18.30), Este é o verbo “converter no clássico texto do AT sobre o arrependimento em Isaías 55.6,7. • No Novo Testamento, o arrependimento tem geralmente o significado do termo gr. metanoia, que é uma “mudança de pensamento”, e seu verbo coligado; embora metamelomai, “mudar de atitude”, seja usado cinco vezes, e um adjetivo coligado seja utilizado duas vezes.
  10. 10. • A doutrina do arrependimento é apresentada mais claramente no NT pelo substantivo metanoia e seu verbo coligado. • Onde quer que este substantivo ou verbo ocorra, há um convite para que os homens se convertam de seus pecados e busquem a graça de Deus, ou ainda um registro ou referência desta atitude de arrependimento. • O arrependimento pode ocorrer por parte daqueles que se declaram cristãos (2 Co 7.9,10; Ap 2,5,16,21,22; 3.3,19), embora o apelo ao arrependimento seja geralmente dirigido aos descrentes.
  11. 11. • Há um nítido desenvolvimento do uso da palavra no NT. João Batista (Mt 3.2,8,11; Mc 1.4; Lc 3.3,8) soava a nota de arrependimento para todo o povo judeu, em vista da vinda repentina do Messias. • Seu ministério é resumido nas palavras de Paulo: “João batizou com o batismo do arrependimento, dizendo ao povo que cresse no que após ele havia de vir, isto é, em Jesus Cristo” (At 19.4; veja também 13.24).
  12. 12. • Para muitos dos judeus, como provavelmente para os 12 homens de Éfeso (At 19,1-7), o batismo de João pode ter representado o momento da nítida crença que eles tiveram, no sentido da fé salvadora do AT. • Contudo, muitos tinham, sem dúvida alguma, sido crentes, e para eles o batismo de João, como as outras práticas (Hb 9.10), teria representado um ato de arrependimento e reconsagração.
  13. 13. • Podemos supor que muitos daqueles que se arrependeram sinceramente com a pregação de João estiveram entre os milhares que vieram para a igreja no Pentecostes, e depois dele. • O Senhor Jesus deu continuidade à mensagem de João, exatamente com as mesmas palavras (Mt 4.17; Mc 1.15). • O arrependimento teve um lugar proeminente na pregação de Jesus e de seus discípulos (veja Mc 6.12; Mt 11.20-21 com Lc 10.13; Mt 12.41 com Lc 11,32). • Lucas dá muito mais ênfase à pregação o arrependimento no ministério de Jesus do que os outros escritores dos Evangelhos.
  14. 14. • As passagens peculiares em Lucas são 5.32; 13.3,5; 15.7,10; 16.30; 27,3,4 e 24.47. • No livro de Atos, a mensagem do Evangelho (de arrependimento) é plenamente desenvolvida, e a fé é pressuposta do início ao fim. • No dia de Pentecostes (2.38) e logo depois dele (3.19), o arrependimento para a salvação do pecado era o tema predominante. • Paulo pregou o arrependimento aos filósofos no Areópago (17.30).
  15. 15. • Na mais clara de todas as referências em Atos, Paulo resume o seu ministério: “... testificando, tanto aos judeus como aos gregos, a conversão [ou arrependimento] a Deus e a fé em nosso Senhor Jesus Cristo” (20.21); e também: “anunciei... aos gentios que se emendassem [ou se arrependessem] e se convertessem a Deus, fazendo obras dignas de arrependimento” (26.20). • Ao escrever aos coríntios, Paulo indica a função da tristeza ao levar uma pessoa a converter-se a Deus, produzindo o arrependimento que conduz à salvação,
  16. 16. • Biblicamente dizendo, significa mudar de direção. • Prov.1;23 No sentido natural da palavra, converter e mudar de um estado para outro. • Significa arrepender-se de seus pecados, abandonar os caminhos do pecado e crer de todo seu coração que só existe um único Deus e Eterno. • Aquele que sempre existiu e sempre existirá. 2 – O QUE SIGNIFICA SE ARREPENDER
  17. 17. Veja: • Crônicas 7:14 “...E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra...” • Isaías 19:22 “...E ferirá o SENHOR ao Egito, ferirá e o curará; e converter-se-ão ao SENHOR, e mover-se-á às suas orações, e os curará;...” • Tiago 5:19 -20 “...Irmãos, se algum dentre vós se tem desviado da verdade, e alguém o converter, Saiba que aquele que fizer converter do erro do seu caminho um pecador, salvará da morte uma alma, e cobrirá uma multidão de pecados...”
  18. 18. • converter-se pode até significar mudar de direção em um sentido generalizado, porém converter- se no evangelho significa muito mais do que isso e esta relacionado a mudança de mente, mudança de pensamento. • Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra” (II Crônicas 7.14).
  19. 19. III. POR QUE DEVEMOS NOS ARREPENDER • A MENSAGEM DE DEUS É UMA CHAMADA AO ARREPENDIMENTO. • Muitos líderes religiosos nos dizem que o arrependimento não é para esta época. • Mas, como pode ser observado pela Palavra de Deus, o arrependimento foi pregado durante o ministério de João o Batista; durante o ministério de Jesus ; e durante o ministério de Paulo.
  20. 20. • E assim disse de Paulo: "Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam." • A recusa do homem de arrepender-se meramente testifica o fato de que a mente e a alma estão em antagonismo contra o Senhor da Glória; e, tal indivíduo está escorregando velozmente em direção ao inferno. • É necessário arrepender-se diante de Deus e confiar em Jesus Cristo como seu único Salvador, ou será condenado pelos seus pecados.
  21. 21. • Quando o povo de DEUS arrepende-se de seus pecados, além de receber o perdão divino, começa a viver uma fase de copiosas bênçãos. • O arrependimento, que é essencial à verdadeira conversão (Atos 2:38; 17:30), envolve morte ao pecado (Romanos 6). • A Bíblia o compara à morte e ressurreição de Cristo. • Tem que haver uma mudança de estilo de vida radical.
  22. 22. • A Bíblia usa termos como matar o velho homem e revestir-se com o novo, e descreve com minúcias as mudanças exatas que precisam ser feitas (examine Efésios 4:17-32; Colossenses • Maus hábitos — embriaguez, imoralidade sexual, ira, ganância, orgulho, etc. — precisam ser eliminados da própria vida, ao passo que devem ser acrescentados o amor, a verdade, a pureza, o perdão e a humildade. • Este é o resultado do arrependimento.
  23. 23. • Muitas pessoas tentam ser convertidas e converter outras, sem arrependimento. • Elas ensinam um cristianismo indolor, que não exige sacrifício. • Elas salientam as emoções, a felicidade e as bênçãos, porém pensam pouco sobre as mudanças reais que a conversão exige na vida diária da pessoa. • Entendamos isto claramente: Não há conversão sem transformação. • Aquele que creu e foi batizado, aquele que até mesmo foi aceito numa igreja e participa fielmente das atividades religiosas, mas que não se arrependeu, não é salvo. • O arrependimento é um compromisso sério, determinado, para mudar sua própria vida.
  24. 24. Gálatas 6.1-10 1. “...Irmãos, se um homem chegar a ser surpreendido em algum delito, vós que sois espirituais corrigi o tal com espírito de mansidão; e olha por ti mesmo, para que também tu não sejas tentado. 2. Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo. 3. Pois, se alguém pensa ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo. 4. Mas prove cada um a sua própria obra, e então terá motivo de glória somente em si mesmo, e não em outrem; IV – A MARCA DO CRISTÃO.
  25. 25. 5. porque cada qual levará o seu próprio fardo. 6. E o que está sendo instruído na palavra, faça participante em todas as boas coisas aquele que o instrui. 7. Não vos enganeis; Deus não se deixa escarnecer; pois tudo o que o homem semear, isso também ceifará. 8. Porque quem semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas quem semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna. 9. E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido. 10. Então, enquanto temos oportunidade, façamos bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé...”
  26. 26. • "MARCA" = "Aquilo que caracteriza, carimbo, distintivo, sinal.“ • à Mais importante que isto, marcas não são postas de uma hora para outra, elas vão sendo adquiridas ao longo da vida. – (Como em II Timóteo 4:7 Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.) • à Muitas vezes as pessoas pensam que toda a mudança na vida de um crente tem que ocorrer imediatamente após sua conversão, mas nem tudo é assim à imediatamente.
  27. 27. • Muitas coisas em nós precisam ser construídas por Deus e na nossa vida: “Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? diz o Senhor. • Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel.” (Jeremias 18:6) • à Há coisas, porém, que não podem fazer parte da vida de um crente e são transformadas imediatamente após a conversão.
  28. 28. • Nesta epístola o Apóstolo Paulo, evidencia o poder regenerador e transformador do evangelho de Cristo. • Muito mais do que marcas físicas, como resultado dos açoites e das torturas sofridos por ele, Paulo destaca as verdadeiras marcas do cristão, qual sejam, as marcas espirituais. • Começaremos com três marcas principais: • MANSIDÃO, • COOPERAÇÃO e • HUMILDADE.
  29. 29. 1) MANSIDÃO. • “...Meus irmãos e minhas irmãs, se alguém for apanhado em alguma falta, vocês que são espirituais devem ajudar essa pessoa a se corrigir. Mas façam isso com mansidão e tenham cuidado para que vocês não sejam tentados também..." (v. 1)
  30. 30. • Ser Manso = "índole pacífica, ternura, sereno" - Ref. Tiago 3.13 (Quem dentre vós é sábio e entendido? Mostre pelo seu bom procedimento as suas obras em mansidão de sabedoria). • O cristão deve ser manso. • Um terrorista islâmico não é manso. • O judeu ortodoxo não é manso por natureza. • Mas Jesus quando veio, mudou esta concepção. • Ele nos apresenta um Deus bondoso, amoroso e humilde (Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas – Mt. 11:29)
  31. 31. • 2) ESPÍRITO DE AJUDA – (COOPERAÇÃO). • “...Ajudem uns aos outros e assim vocês estarão obedecendo à lei de Cristo..." (v. 2) • Qual é a lei de Cristo? - Ref. Marcos 12.29-31 (Marcos 12:29-31 à “Respondeu Jesus: • O primeiro é: “...Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor. Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de todas as tuas forças...” • E o segundo é: “...Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que esses...”
  32. 32. • 3) ESPÍRITO DE HUMILDADE. • “...A pessoa que pensa que é importante, quando, de fato, não é, está enganando a si mesma...” • “...Que cada pessoa examine o seu próprio modo de agir! Se ele for bom, então a pessoa pode se gloriar do que fez, sem precisar comparar o seu modo de agir com o dos outros..." (vs. 3, 4) • (2 Co 3.5) “...não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus...” • O segredo da nossa conduta é: MODERAÇÃO & RECONHECIMENTO.
  33. 33. • - Nunca pensar que somos mais que os outros por nenhum motivo • - Nem que nossa igreja é melhor, nem que nossa doutrina é melhor, nem que nós somos melhores • - Humildade: Todos os grandes homens de Deus do passado tinham esta virtude • - Aprenderam com Pedro: “...Semelhantemente vós, os mais moços, sede sujeitos aos mais velhos. E cingi-vos todos de humildade uns para com os outros, porque Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes...” (I Pe. 5:5)
  34. 34. • ENTÃO à Como praticar a fé cristã no seu dia-a- dia??? • “...Por causa da bondade de Deus, digo a todos vocês que não se achem melhores do que realmente são. Pelo contrário, pensem com humildade a respeito de vocês mesmos, e cada um julgue a si mesmo conforme a fé que Deus lhe deu..." (Rm 12.3). • 1. Não desenvolva a VAIDADE. • 2. Evite a PREPOTÊNCIA. • 3. Busque a SINCERIDADE.
  35. 35. • Outras "marcas" importantes: • 1) SENSIBILIDADE ESPIRITUAL. • "A pessoa que está aprendendo o evangelho de Cristo deve repartir todas as suas coisas boas com quem a estiver ensinando. • Não se enganem: Ninguém zomba de Deus. O que uma pessoa plantar, é isso mesmo que colherá. Se plantar no terreno da sua natureza humana, desse terreno colherá a morte. • Porém, se plantar no terreno do Espírito de Deus, desse terreno colherá a vida eterna." (vs. 6-8) • Repartir = "compartilhar, partilhar, dividir" • Do mesmo modo, quem está recebendo, deve estar apto a receber. • Não nos coloquemos na defensiva
  36. 36. • 2) PRONTIDÃO ESPIRITUAL. • “...Não nos cansemos de fazer o bem. Pois, se não desanimarmos, chegará o tempo certo em que faremos a colheita. Portanto, sempre que pudermos, devemos fazer o bem a todos, especialmente aos que fazem parte da nossa família na fé..." (vs. 9, 10) • - Ref. 2 Co 9.2 “...Porque bem sei a prontidão do vosso ânimo, da qual me glorio de vós, e o vosso zelo tem estimulado muitos...“ • Somente podemos COMPARTILHAR, aquilo que POSSUIMOS.
  37. 37. 3) IDENTIFICAÇÃO PESSOAL COM CRISTO. • Será que me identifico realmente com Cristo? • Será que nós, cristãos de hoje podemos dizer que temos algum sofrimento por causa de Cristo? • Ou será que nosso sofrimento é por outras causas: finanças, doenças, desilusões, etc
  38. 38. • “...E, para todos os que seguem essa regra na sua vida, a paz e a misericórdia estejam com eles e com todo o povo de Deus! Para terminar: que mais ninguém crie dificuldades para mim, pois as marcas no meu corpo mostram que sou de Jesus. Que a graça do nosso Senhor Jesus Cristo esteja com todos vocês, meus irmãos e minhas irmãs! Amém!..." (vs. 16-18) • Atos 4.13: “...Então eles, vendo a intrepidez de Pedro e João, e tendo percebido que eram homens iletrados e indoutos, se admiravam; e reconheciam que haviam estado com Jesus...”

×