SlideShare uma empresa Scribd logo
MODELO
TEXTO ÁUREO
• Mas Deus, não tendo em conta os tempos da
ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em
todo o lugar, que se arrependam; (Atos 17:30)
LEITURA DIÁRIA
• SEG – Jr 26:3 Arrependimento e uma boa
• TER – Mt 3:12 (João Batista pregou o arrependimento
• QUA – Mc 1:15 Jesus pregou o arrependimento
• QUI – Lc 5:32 A Missão de Jesus
• SEX – At 2:38 – 26:20 Pedro e Paulo pregarão o
arrependimento
• SAB – Ap 2:21 Tempo para se arrepender
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
1 João 1:1-9
1. O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que
vimos com os nossos olhos, o que temos contemplado,
e as nossas mãos tocaram da Palavra da vida
2. (Porque a vida foi manifestada, e nós a vimos, e
testificamos dela, e vos anunciamos a vida eterna, que
estava com o Pai, e nos foi manifestada);
3. O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que
também tenhais comunhão conosco; e a nossa
comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo.
4. Estas coisas vos escrevemos, para que o vosso gozo se
cumpra.
5. E esta é a mensagem que dele ouvimos, e vos
anunciamos: que Deus é luz, e não há nele trevas
nenhumas.
6. Se dissermos que temos comunhão com ele, e
andarmos em trevas, mentimos, e não praticamos a
verdade.
7. Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos
comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus
Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado.
8. Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a
nós mesmos, e não há verdade em nós.
9. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo
para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a
injustiça.
• O SIGNIFICADO DO ARREPENDIMENTO
A - A origem da palavra do Grego.
• O verbo que dá origem a palavra, em grego, é
METANOEO, e é definido assim:
• 1. ‘Se arrepender’ , incluindo as idéias de reflexão,
contemplação, e mudança de mente, pensamento, por
exemplo, do julgamento e do sentimento, sobre
aspectos morais, com referencia particular ao caráter e
conduta do próprio penitente."
1 – ARREPENDIMENTO
• 2-"O verbo ‘METANOEO’ não deve restringir-se apenas
à mera tristeza pelo pecado – o arrependimento no
sentido de contrição; mas implica uma mudança de
pontos de vista, de pensamento e de propósito, e uma
conseqüente mudança da predisposição -
arrependimento no sentido de conversão."
• 3- " ‘mudar de idéia’ por exemplo, ‘arrepender-se’..., de
ter ofendido alguém..."
• 4- "O arrependimento causa uma mudança na mente ...
O arrependimento causa uma mudança nas afeições ...
O arrependimento opera uma mudança na vida."
ARREPENDIMENTO
• As palavras heb. mais comuns para arrependimento
vem da raiz naham e significam uma mudança de idéia
ou de propósito, ou, às vezes, lamentava- se.
• O conceito do NT, porém, é mais corretamente
expressado pelo verbo heb. shub, que significa
“converter-se”, ou “retornar”, e é às vezes traduzido
como “arrepender-se”
• (Ez 14.6; 18.30), Este é o verbo “converter no clássico
texto do AT sobre o arrependimento em Isaías 55.6,7.
• No Novo Testamento, o arrependimento tem geralmente
o significado do termo gr. metanoia, que é uma
“mudança de pensamento”, e seu verbo coligado;
embora metamelomai, “mudar de atitude”, seja usado
cinco vezes, e um adjetivo coligado seja utilizado duas
vezes.
• A doutrina do arrependimento é apresentada mais
claramente no NT pelo substantivo metanoia e seu
verbo coligado.
• Onde quer que este substantivo ou verbo ocorra, há um
convite para que os homens se convertam de seus
pecados e busquem a graça de Deus, ou ainda um
registro ou referência desta atitude de arrependimento.
• O arrependimento pode ocorrer por parte daqueles que
se declaram cristãos (2 Co 7.9,10; Ap 2,5,16,21,22;
3.3,19), embora o apelo ao arrependimento seja
geralmente dirigido aos descrentes.
• Há um nítido desenvolvimento do uso da palavra no NT.
João Batista (Mt 3.2,8,11; Mc 1.4; Lc 3.3,8) soava a nota
de arrependimento para todo o povo judeu, em vista da
vinda repentina do Messias.
• Seu ministério é resumido nas palavras de Paulo: “João
batizou com o batismo do arrependimento, dizendo ao
povo que cresse no que após ele havia de vir, isto é, em
Jesus Cristo” (At 19.4; veja também 13.24).
• Para muitos dos judeus, como provavelmente para os
12 homens de Éfeso (At 19,1-7), o batismo de João
pode ter representado o momento da nítida crença que
eles tiveram, no sentido da fé salvadora do AT.
• Contudo, muitos tinham, sem dúvida alguma, sido
crentes, e para eles o batismo de João, como as outras
práticas (Hb 9.10), teria representado um ato de
arrependimento e reconsagração.
• Podemos supor que muitos daqueles que se
arrependeram sinceramente com a pregação de João
estiveram entre os milhares que vieram para a igreja no
Pentecostes, e depois dele.
• O Senhor Jesus deu continuidade à mensagem de João,
exatamente com as mesmas palavras (Mt 4.17; Mc
1.15).
• O arrependimento teve um lugar proeminente na
pregação de Jesus e de seus discípulos (veja Mc 6.12;
Mt 11.20-21 com Lc 10.13; Mt 12.41 com Lc 11,32).
• Lucas dá muito mais ênfase à pregação o
arrependimento no ministério de Jesus do que os outros
escritores dos Evangelhos.
• As passagens peculiares em Lucas são 5.32; 13.3,5;
15.7,10; 16.30; 27,3,4 e 24.47.
• No livro de Atos, a mensagem do Evangelho (de
arrependimento) é plenamente desenvolvida, e a fé é
pressuposta do início ao fim.
• No dia de Pentecostes (2.38) e logo depois dele (3.19),
o arrependimento para a salvação do pecado era o tema
predominante.
• Paulo pregou o arrependimento aos filósofos no
Areópago (17.30).
• Na mais clara de todas as referências em Atos, Paulo
resume o seu ministério: “... testificando, tanto aos
judeus como aos gregos, a conversão [ou
arrependimento] a Deus e a fé em nosso Senhor
Jesus Cristo” (20.21); e também: “anunciei... aos gentios
que se emendassem [ou se arrependessem] e se
convertessem a Deus, fazendo obras dignas de
arrependimento” (26.20).
• Ao escrever aos coríntios, Paulo indica a função da
tristeza ao levar uma pessoa a converter-se a Deus,
produzindo o arrependimento que conduz à salvação,
• Biblicamente dizendo, significa mudar de direção.
• Prov.1;23 No sentido natural da palavra, converter e
mudar de um estado para outro.
• Significa arrepender-se de seus pecados, abandonar os
caminhos do pecado e crer de todo seu coração que só
existe um único Deus e Eterno.
• Aquele que sempre existiu e sempre existirá.
2 – O QUE SIGNIFICA SE ARREPENDER
Veja:
• Crônicas 7:14 “...E se o meu povo, que se chama
pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a
minha face e se converter dos seus maus caminhos,
então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus
pecados, e sararei a sua terra...”
• Isaías 19:22 “...E ferirá o SENHOR ao Egito, ferirá e o
curará; e converter-se-ão ao SENHOR, e mover-se-á
às suas orações, e os curará;...”
• Tiago 5:19 -20 “...Irmãos, se algum dentre vós se tem
desviado da verdade, e alguém o converter, Saiba
que aquele que fizer converter do erro do seu
caminho um pecador, salvará da morte uma alma, e
cobrirá uma multidão de pecados...”
• converter-se pode até significar mudar de
direção em um sentido generalizado, porém converter-
se no evangelho significa muito mais do que isso e esta
relacionado a mudança de mente, mudança de
pensamento.
• Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se
humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus
maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, perdoarei os
seus pecados e sararei a sua terra” (II Crônicas 7.14).
III. POR QUE DEVEMOS NOS ARREPENDER
• A MENSAGEM DE DEUS É UMA CHAMADA AO
ARREPENDIMENTO.
• Muitos líderes religiosos nos dizem que o
arrependimento não é para esta época.
• Mas, como pode ser observado pela Palavra de Deus, o
arrependimento foi pregado durante o ministério de João
o Batista; durante o ministério de Jesus ; e durante o
ministério de Paulo.
• E assim disse de Paulo: "Mas Deus, não tendo em conta
os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os
homens, e em todo o lugar, que se arrependam."
• A recusa do homem de arrepender-se meramente
testifica o fato de que a mente e a alma estão em
antagonismo contra o Senhor da Glória; e, tal indivíduo
está escorregando velozmente em direção ao inferno.
• É necessário arrepender-se diante de Deus e confiar em
Jesus Cristo como seu único Salvador, ou será
condenado pelos seus pecados.
• Quando o povo de DEUS arrepende-se de seus
pecados, além de receber o perdão divino, começa a
viver uma fase de copiosas bênçãos.
• O arrependimento, que é essencial à verdadeira
conversão (Atos 2:38; 17:30), envolve morte ao pecado
(Romanos 6).
• A Bíblia o compara à morte e ressurreição de Cristo.
• Tem que haver uma mudança de estilo de vida radical.
• A Bíblia usa termos como matar o velho homem e
revestir-se com o novo, e descreve com minúcias as
mudanças exatas que precisam ser feitas (examine
Efésios 4:17-32; Colossenses
• Maus hábitos — embriaguez, imoralidade sexual, ira,
ganância, orgulho, etc. — precisam ser eliminados da
própria vida, ao passo que devem ser acrescentados o
amor, a verdade, a pureza, o perdão e a humildade.
• Este é o resultado do arrependimento.
• Muitas pessoas tentam ser convertidas e converter
outras, sem arrependimento.
• Elas ensinam um cristianismo indolor, que não exige
sacrifício.
• Elas salientam as emoções, a felicidade e as bênçãos,
porém pensam pouco sobre as mudanças reais que a
conversão exige na vida diária da pessoa.
• Entendamos isto claramente: Não há conversão sem
transformação.
• Aquele que creu e foi batizado, aquele que até mesmo
foi aceito numa igreja e participa fielmente das
atividades religiosas, mas que não se arrependeu, não é
salvo.
• O arrependimento é um compromisso sério,
determinado, para mudar sua própria vida.
Gálatas 6.1-10
1. “...Irmãos, se um homem chegar a ser surpreendido em
algum delito, vós que sois espirituais corrigi o tal com
espírito de mansidão; e olha por ti mesmo, para que
também tu não sejas tentado.
2. Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de
Cristo.
3. Pois, se alguém pensa ser alguma coisa, não sendo nada,
engana-se a si mesmo.
4. Mas prove cada um a sua própria obra, e então terá motivo
de glória somente em si mesmo, e não em outrem;
IV – A MARCA DO CRISTÃO.
5. porque cada qual levará o seu próprio fardo.
6. E o que está sendo instruído na palavra, faça participante
em todas as boas coisas aquele que o instrui.
7. Não vos enganeis; Deus não se deixa escarnecer; pois tudo
o que o homem semear, isso também ceifará.
8. Porque quem semeia na sua carne, da carne ceifará a
corrupção; mas quem semeia no Espírito, do Espírito ceifará
a vida eterna.
9. E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo
ceifaremos, se não houvermos desfalecido.
10. Então, enquanto temos oportunidade, façamos bem a todos,
mas principalmente aos domésticos da fé...”
• "MARCA" = "Aquilo que caracteriza, carimbo,
distintivo, sinal.“
• à Mais importante que isto, marcas não são postas de
uma hora para outra, elas vão sendo adquiridas ao
longo da vida. – (Como em II Timóteo 4:7 Combati o
bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.)
• à Muitas vezes as pessoas pensam que toda a mudança
na vida de um crente tem que ocorrer imediatamente
após sua conversão, mas nem tudo é
assim à imediatamente.
• Muitas coisas em nós precisam ser construídas por
Deus e na nossa vida: “Não poderei eu fazer de vós
como fez este oleiro, ó casa de Israel? diz o Senhor.
• Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós
na minha mão, ó casa de Israel.” (Jeremias 18:6)
• à Há coisas, porém, que não podem fazer parte da vida
de um crente e são transformadas imediatamente após
a conversão.
• Nesta epístola o Apóstolo Paulo, evidencia o poder
regenerador e transformador do evangelho de
Cristo.
• Muito mais do que marcas físicas, como resultado dos
açoites e das torturas sofridos por ele, Paulo destaca as
verdadeiras marcas do cristão, qual sejam, as marcas
espirituais.
• Começaremos com três marcas principais:
• MANSIDÃO,
• COOPERAÇÃO e
• HUMILDADE.
1) MANSIDÃO.
• “...Meus irmãos e minhas irmãs, se alguém for
apanhado em alguma falta, vocês que são espirituais
devem ajudar essa pessoa a se corrigir. Mas façam
isso com mansidão e tenham cuidado para que
vocês não sejam tentados também..." (v. 1)
• Ser Manso = "índole pacífica, ternura, sereno" - Ref.
Tiago 3.13 (Quem dentre vós é sábio e entendido?
Mostre pelo seu bom procedimento as suas obras em
mansidão de sabedoria).
• O cristão deve ser manso.
• Um terrorista islâmico não é manso.
• O judeu ortodoxo não é manso por natureza.
• Mas Jesus quando veio, mudou esta concepção.
• Ele nos apresenta um Deus bondoso, amoroso e
humilde (Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de
mim, que sou manso e humilde de coração; e achareis
descanso para as vossas almas – Mt. 11:29)
• 2) ESPÍRITO DE AJUDA – (COOPERAÇÃO).
• “...Ajudem uns aos outros e assim vocês estarão
obedecendo à lei de Cristo..." (v. 2)
• Qual é a lei de Cristo? - Ref. Marcos 12.29-31
(Marcos 12:29-31 à “Respondeu Jesus:
• O primeiro é: “...Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus é o
único Senhor. Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de
todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu
entendimento e de todas as tuas forças...”
• E o segundo é: “...Amarás ao teu próximo como a ti
mesmo. Não há outro mandamento maior do que
esses...”
• 3) ESPÍRITO DE HUMILDADE.
• “...A pessoa que pensa que é importante, quando, de
fato, não é, está enganando a si mesma...”
• “...Que cada pessoa examine o seu próprio modo de
agir! Se ele for bom, então a pessoa pode se gloriar
do que fez, sem precisar comparar o seu modo de
agir com o dos outros..." (vs. 3, 4)
• (2 Co 3.5) “...não que sejamos capazes, por nós,
de pensar alguma coisa, como de nós mesmos;
mas a nossa capacidade vem de Deus...”
• O segredo da nossa conduta é: MODERAÇÃO &
RECONHECIMENTO.
• - Nunca pensar que somos mais que os outros por
nenhum motivo
• - Nem que nossa igreja é melhor, nem que nossa
doutrina é melhor, nem que nós somos melhores
• - Humildade: Todos os grandes homens de Deus do
passado tinham esta virtude
• - Aprenderam com Pedro: “...Semelhantemente vós,
os mais moços, sede sujeitos aos mais velhos. E
cingi-vos todos de humildade uns para com os
outros, porque Deus resiste aos soberbos, mas dá
graça aos humildes...” (I Pe. 5:5)
• ENTÃO à Como praticar a fé cristã no seu dia-a-
dia???
• “...Por causa da bondade de Deus, digo a todos vocês
que não se achem melhores do que realmente são. Pelo
contrário, pensem com humildade a respeito de vocês
mesmos, e cada um julgue a si mesmo conforme a fé
que Deus lhe deu..." (Rm 12.3).
• 1. Não desenvolva a VAIDADE.
• 2. Evite a PREPOTÊNCIA.
• 3. Busque a SINCERIDADE.
• Outras "marcas" importantes:
• 1) SENSIBILIDADE ESPIRITUAL.
• "A pessoa que está aprendendo o evangelho de Cristo
deve repartir todas as suas coisas boas com quem a
estiver ensinando.
• Não se enganem: Ninguém zomba de Deus. O que uma
pessoa plantar, é isso mesmo que colherá. Se plantar no
terreno da sua natureza humana, desse terreno colherá
a morte.
• Porém, se plantar no terreno do Espírito de Deus, desse
terreno colherá a vida eterna." (vs. 6-8)
• Repartir = "compartilhar, partilhar, dividir"
• Do mesmo modo, quem está recebendo, deve estar
apto a receber.
• Não nos coloquemos na defensiva
• 2) PRONTIDÃO ESPIRITUAL.
• “...Não nos cansemos de fazer o bem. Pois, se não
desanimarmos, chegará o tempo certo em que
faremos a colheita. Portanto, sempre que pudermos,
devemos fazer o bem a todos, especialmente aos
que fazem parte da nossa família na fé..." (vs. 9, 10)
• - Ref. 2 Co 9.2 “...Porque bem sei a prontidão do vosso
ânimo, da qual me glorio de vós, e o vosso zelo tem
estimulado muitos...“
• Somente podemos COMPARTILHAR, aquilo que
POSSUIMOS.
3) IDENTIFICAÇÃO PESSOAL COM CRISTO.
• Será que me identifico realmente com Cristo?
• Será que nós, cristãos de hoje podemos dizer que
temos algum sofrimento por causa de Cristo?
• Ou será que nosso sofrimento é por outras causas:
finanças, doenças, desilusões, etc
• “...E, para todos os que seguem essa regra na sua vida,
a paz e a misericórdia estejam com eles e com todo o
povo de Deus! Para terminar: que mais ninguém crie
dificuldades para mim, pois as marcas no meu corpo
mostram que sou de Jesus. Que a graça do nosso
Senhor Jesus Cristo esteja com todos vocês, meus
irmãos e minhas irmãs! Amém!..." (vs. 16-18)
• Atos 4.13: “...Então eles, vendo a intrepidez de Pedro e
João, e tendo percebido que eram homens iletrados
e indoutos, se admiravam; e reconheciam que haviam
estado com Jesus...”

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 5: O céu realmente existe?
EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 5: O céu realmente existe?EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 5: O céu realmente existe?
EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 5: O céu realmente existe?
Andre Nascimento
 
5º módulo 3ª aula
5º módulo   3ª aula5º módulo   3ª aula
5º módulo 3ª aula
Joel Silva
 
Lição 13 os servos de jesus, sal da terra e luz do mundo ebd
Lição 13   os servos de jesus, sal da terra e luz do mundo  ebdLição 13   os servos de jesus, sal da terra e luz do mundo  ebd
Lição 13 os servos de jesus, sal da terra e luz do mundo ebd
Nayara Mayla Brito Damasceno
 
3º módulo 2ª aula
3º módulo   2ª aula3º módulo   2ª aula
3º módulo 2ª aula
Joel Silva
 
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a DeusLição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
Erberson Pinheiro
 
Lição 12 - Voto e dízimo
Lição 12 - Voto e dízimoLição 12 - Voto e dízimo
Lição 12 - Voto e dízimo
Éder Tomé
 
E.b.d juvenis- 1º trimestre 2016 lição 04
E.b.d  juvenis- 1º trimestre 2016 lição 04E.b.d  juvenis- 1º trimestre 2016 lição 04
E.b.d juvenis- 1º trimestre 2016 lição 04
Joel Silva
 
A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus.
 A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus. A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus.
A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus.
Márcio Martins
 
A pecaminosidade humana e a sua restauracao a Deus
A pecaminosidade humana e a sua restauracao a DeusA pecaminosidade humana e a sua restauracao a Deus
A pecaminosidade humana e a sua restauracao a Deus
Hamilton Souza
 
Lição 8 - Uma Aliança Superior
Lição 8 - Uma Aliança SuperiorLição 8 - Uma Aliança Superior
Lição 8 - Uma Aliança Superior
Éder Tomé
 
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a DeusLição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
Éder Tomé
 
Lição 9 - Contraste na adoração da Antiga e Nova Aliança
Lição 9 - Contraste na adoração da Antiga e Nova AliançaLição 9 - Contraste na adoração da Antiga e Nova Aliança
Lição 9 - Contraste na adoração da Antiga e Nova Aliança
Éder Tomé
 
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoLição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Erberson Pinheiro
 
A doutrina da Salvação
A doutrina da Salvação A doutrina da Salvação
A doutrina da Salvação
Geversom Sousa
 
Dp16 a oracao
Dp16 a oracaoDp16 a oracao
Dp16 a oracao
Elsa Matânia
 
Evangelismo pessoal
Evangelismo pessoalEvangelismo pessoal
Evangelismo pessoal
Gda Geração da Aliança
 
137 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_7
137 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_7137 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_7
137 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_7
Robson Tavares Fernandes
 
Lição 9 - O legado missionário da igreja primitiva
Lição 9 - O legado missionário da igreja primitivaLição 9 - O legado missionário da igreja primitiva
Lição 9 - O legado missionário da igreja primitiva
Erberson Pinheiro
 
Lição 04 - O Sacrifício Pacífico
Lição 04 - O Sacrifício PacíficoLição 04 - O Sacrifício Pacífico
Lição 04 - O Sacrifício Pacífico
Éder Tomé
 
Lição 1 - A Carta aos Hebreus e a Excelência de Cristo
Lição 1 - A Carta aos Hebreus e a Excelência de CristoLição 1 - A Carta aos Hebreus e a Excelência de Cristo
Lição 1 - A Carta aos Hebreus e a Excelência de Cristo
Éder Tomé
 

Mais procurados (20)

EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 5: O céu realmente existe?
EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 5: O céu realmente existe?EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 5: O céu realmente existe?
EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 5: O céu realmente existe?
 
5º módulo 3ª aula
5º módulo   3ª aula5º módulo   3ª aula
5º módulo 3ª aula
 
Lição 13 os servos de jesus, sal da terra e luz do mundo ebd
Lição 13   os servos de jesus, sal da terra e luz do mundo  ebdLição 13   os servos de jesus, sal da terra e luz do mundo  ebd
Lição 13 os servos de jesus, sal da terra e luz do mundo ebd
 
3º módulo 2ª aula
3º módulo   2ª aula3º módulo   2ª aula
3º módulo 2ª aula
 
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a DeusLição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
 
Lição 12 - Voto e dízimo
Lição 12 - Voto e dízimoLição 12 - Voto e dízimo
Lição 12 - Voto e dízimo
 
E.b.d juvenis- 1º trimestre 2016 lição 04
E.b.d  juvenis- 1º trimestre 2016 lição 04E.b.d  juvenis- 1º trimestre 2016 lição 04
E.b.d juvenis- 1º trimestre 2016 lição 04
 
A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus.
 A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus. A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus.
A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus.
 
A pecaminosidade humana e a sua restauracao a Deus
A pecaminosidade humana e a sua restauracao a DeusA pecaminosidade humana e a sua restauracao a Deus
A pecaminosidade humana e a sua restauracao a Deus
 
Lição 8 - Uma Aliança Superior
Lição 8 - Uma Aliança SuperiorLição 8 - Uma Aliança Superior
Lição 8 - Uma Aliança Superior
 
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a DeusLição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
 
Lição 9 - Contraste na adoração da Antiga e Nova Aliança
Lição 9 - Contraste na adoração da Antiga e Nova AliançaLição 9 - Contraste na adoração da Antiga e Nova Aliança
Lição 9 - Contraste na adoração da Antiga e Nova Aliança
 
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoLição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
 
A doutrina da Salvação
A doutrina da Salvação A doutrina da Salvação
A doutrina da Salvação
 
Dp16 a oracao
Dp16 a oracaoDp16 a oracao
Dp16 a oracao
 
Evangelismo pessoal
Evangelismo pessoalEvangelismo pessoal
Evangelismo pessoal
 
137 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_7
137 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_7137 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_7
137 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_7
 
Lição 9 - O legado missionário da igreja primitiva
Lição 9 - O legado missionário da igreja primitivaLição 9 - O legado missionário da igreja primitiva
Lição 9 - O legado missionário da igreja primitiva
 
Lição 04 - O Sacrifício Pacífico
Lição 04 - O Sacrifício PacíficoLição 04 - O Sacrifício Pacífico
Lição 04 - O Sacrifício Pacífico
 
Lição 1 - A Carta aos Hebreus e a Excelência de Cristo
Lição 1 - A Carta aos Hebreus e a Excelência de CristoLição 1 - A Carta aos Hebreus e a Excelência de Cristo
Lição 1 - A Carta aos Hebreus e a Excelência de Cristo
 

Destaque

10 as sete cartas as igrejas
10   as sete cartas as igrejas 10   as sete cartas as igrejas
10 as sete cartas as igrejas
Magayver Silva Galvão
 
Os três campos de batalha parte 3 - NAS REGIÕES CELESTIAIS
Os três campos de batalha   parte 3 - NAS REGIÕES CELESTIAISOs três campos de batalha   parte 3 - NAS REGIÕES CELESTIAIS
Os três campos de batalha parte 3 - NAS REGIÕES CELESTIAIS
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
Compromisso com deus iv
Compromisso com deus ivCompromisso com deus iv
Compromisso com deus iv
Ivo Nogueira
 
Um coração mau
Um coração mauUm coração mau
Um coração mau
Deonice E Orlando Sazonov
 
Os Dois Caminhos
Os Dois CaminhosOs Dois Caminhos
Os Dois Caminhos
Caique Júnior
 
Pregação - Caminho, Verdade e Vida
Pregação - Caminho, Verdade e VidaPregação - Caminho, Verdade e Vida
Pregação - Caminho, Verdade e Vida
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
Porta estreita
Porta estreitaPorta estreita
Porta estreita
Maxuel Alves
 
A porta estreita
A porta estreitaA porta estreita
A porta estreita
Vjmarx
 
Cinco Coisas que Todo Cristão Precisa Para Crescer - R. C. Sproul
Cinco Coisas que Todo Cristão Precisa Para Crescer -  R. C. SproulCinco Coisas que Todo Cristão Precisa Para Crescer -  R. C. Sproul
Cinco Coisas que Todo Cristão Precisa Para Crescer - R. C. Sproul
Evandro Santos
 
Comprometidos Com o Reino de Deus
Comprometidos Com o Reino de DeusComprometidos Com o Reino de Deus
Comprometidos Com o Reino de Deus
Eliezer Almeida
 
Pregadores.ppt
Pregadores.pptPregadores.ppt
Pregadores.ppt
Herbert de Carvalho
 
Pregação - Satisfação em Deus
Pregação - Satisfação em DeusPregação - Satisfação em Deus
Pregação - Satisfação em Deus
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
1000 Mil esboços para sermões e pregações
1000 Mil esboços para sermões e pregações1000 Mil esboços para sermões e pregações
1000 Mil esboços para sermões e pregações
Gesiel Oliveira
 

Destaque (13)

10 as sete cartas as igrejas
10   as sete cartas as igrejas 10   as sete cartas as igrejas
10 as sete cartas as igrejas
 
Os três campos de batalha parte 3 - NAS REGIÕES CELESTIAIS
Os três campos de batalha   parte 3 - NAS REGIÕES CELESTIAISOs três campos de batalha   parte 3 - NAS REGIÕES CELESTIAIS
Os três campos de batalha parte 3 - NAS REGIÕES CELESTIAIS
 
Compromisso com deus iv
Compromisso com deus ivCompromisso com deus iv
Compromisso com deus iv
 
Um coração mau
Um coração mauUm coração mau
Um coração mau
 
Os Dois Caminhos
Os Dois CaminhosOs Dois Caminhos
Os Dois Caminhos
 
Pregação - Caminho, Verdade e Vida
Pregação - Caminho, Verdade e VidaPregação - Caminho, Verdade e Vida
Pregação - Caminho, Verdade e Vida
 
Porta estreita
Porta estreitaPorta estreita
Porta estreita
 
A porta estreita
A porta estreitaA porta estreita
A porta estreita
 
Cinco Coisas que Todo Cristão Precisa Para Crescer - R. C. Sproul
Cinco Coisas que Todo Cristão Precisa Para Crescer -  R. C. SproulCinco Coisas que Todo Cristão Precisa Para Crescer -  R. C. Sproul
Cinco Coisas que Todo Cristão Precisa Para Crescer - R. C. Sproul
 
Comprometidos Com o Reino de Deus
Comprometidos Com o Reino de DeusComprometidos Com o Reino de Deus
Comprometidos Com o Reino de Deus
 
Pregadores.ppt
Pregadores.pptPregadores.ppt
Pregadores.ppt
 
Pregação - Satisfação em Deus
Pregação - Satisfação em DeusPregação - Satisfação em Deus
Pregação - Satisfação em Deus
 
1000 Mil esboços para sermões e pregações
1000 Mil esboços para sermões e pregações1000 Mil esboços para sermões e pregações
1000 Mil esboços para sermões e pregações
 

Semelhante a 3º trimestre 2015 juvenis lição 10

A Conversão
A ConversãoA Conversão
A Conversão
mcredentorista
 
A Conversão
A ConversãoA Conversão
A Conversão
mcredentorista
 
Você está pronto para uma mudança de vida
Você está pronto para uma mudança de vidaVocê está pronto para uma mudança de vida
Você está pronto para uma mudança de vida
Juraci Rocha
 
A regeneração (j. c. ryle)
A regeneração (j. c. ryle)A regeneração (j. c. ryle)
A regeneração (j. c. ryle)
Deusdete Soares
 
3º trimestre 2015 juvenis lição 11
3º trimestre 2015 juvenis lição 113º trimestre 2015 juvenis lição 11
3º trimestre 2015 juvenis lição 11
Joel Oliveira
 
3º trimestre 2015 juvenis lição 11
3º trimestre 2015 juvenis lição 113º trimestre 2015 juvenis lição 11
3º trimestre 2015 juvenis lição 11
Joel Silva
 
Lição 9 - Arrependimento e fé para salvação
Lição 9 - Arrependimento e fé para salvaçãoLição 9 - Arrependimento e fé para salvação
Lição 9 - Arrependimento e fé para salvação
Ailton da Silva
 
Regeneracao
RegeneracaoRegeneracao
Regeneracao
Derbi Mota de Souza
 
A regeneração
A regeneraçãoA regeneração
A regeneração
Antonio Silva Matias
 
Aula 9 - UMA NOVA VIDA EM CRISTO
Aula 9  - UMA NOVA VIDA EM CRISTOAula 9  - UMA NOVA VIDA EM CRISTO
A obra da salvacao aula final
A obra da salvacao aula finalA obra da salvacao aula final
A obra da salvacao aula final
Samuel De Lima Santana
 
Lição 05 - Arrebatamento (lição completa)
Lição 05 - Arrebatamento (lição completa)Lição 05 - Arrebatamento (lição completa)
Conhecendo o amor de deus lições 7 a 9
Conhecendo o amor de deus lições 7 a 9Conhecendo o amor de deus lições 7 a 9
Conhecendo o amor de deus lições 7 a 9
Lilian Pereira-Ferrari
 
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoLição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Éder Tomé
 
LBA LIÇÃO 9 - Arrependimento e fé para salvação
LBA LIÇÃO 9 - Arrependimento e fé para salvaçãoLBA LIÇÃO 9 - Arrependimento e fé para salvação
LBA LIÇÃO 9 - Arrependimento e fé para salvação
Natalino das Neves Neves
 
Estudos Escatológicos - Seminário Escatológico- Modulo '1.pptx
Estudos Escatológicos - Seminário Escatológico- Modulo '1.pptxEstudos Escatológicos - Seminário Escatológico- Modulo '1.pptx
Estudos Escatológicos - Seminário Escatológico- Modulo '1.pptx
JoseAugustoDomingos
 
Teologia. 1 doutrinas bíblicas
Teologia. 1 doutrinas bíblicasTeologia. 1 doutrinas bíblicas
Teologia. 1 doutrinas bíblicas
Joel O. Silva
 
Teologia. 1 doutrinas bíblicas
Teologia. 1 doutrinas bíblicasTeologia. 1 doutrinas bíblicas
Teologia. 1 doutrinas bíblicas
Joel da Silva
 
O espirito santo de deus
O  espirito  santo  de  deusO  espirito  santo  de  deus
O espirito santo de deus
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Curso bíblico discipulado(lições 1 2 3)
Curso bíblico discipulado(lições 1 2 3)Curso bíblico discipulado(lições 1 2 3)
Curso bíblico discipulado(lições 1 2 3)
Antonio Filho
 

Semelhante a 3º trimestre 2015 juvenis lição 10 (20)

A Conversão
A ConversãoA Conversão
A Conversão
 
A Conversão
A ConversãoA Conversão
A Conversão
 
Você está pronto para uma mudança de vida
Você está pronto para uma mudança de vidaVocê está pronto para uma mudança de vida
Você está pronto para uma mudança de vida
 
A regeneração (j. c. ryle)
A regeneração (j. c. ryle)A regeneração (j. c. ryle)
A regeneração (j. c. ryle)
 
3º trimestre 2015 juvenis lição 11
3º trimestre 2015 juvenis lição 113º trimestre 2015 juvenis lição 11
3º trimestre 2015 juvenis lição 11
 
3º trimestre 2015 juvenis lição 11
3º trimestre 2015 juvenis lição 113º trimestre 2015 juvenis lição 11
3º trimestre 2015 juvenis lição 11
 
Lição 9 - Arrependimento e fé para salvação
Lição 9 - Arrependimento e fé para salvaçãoLição 9 - Arrependimento e fé para salvação
Lição 9 - Arrependimento e fé para salvação
 
Regeneracao
RegeneracaoRegeneracao
Regeneracao
 
A regeneração
A regeneraçãoA regeneração
A regeneração
 
Aula 9 - UMA NOVA VIDA EM CRISTO
Aula 9  - UMA NOVA VIDA EM CRISTOAula 9  - UMA NOVA VIDA EM CRISTO
Aula 9 - UMA NOVA VIDA EM CRISTO
 
A obra da salvacao aula final
A obra da salvacao aula finalA obra da salvacao aula final
A obra da salvacao aula final
 
Lição 05 - Arrebatamento (lição completa)
Lição 05 - Arrebatamento (lição completa)Lição 05 - Arrebatamento (lição completa)
Lição 05 - Arrebatamento (lição completa)
 
Conhecendo o amor de deus lições 7 a 9
Conhecendo o amor de deus lições 7 a 9Conhecendo o amor de deus lições 7 a 9
Conhecendo o amor de deus lições 7 a 9
 
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoLição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
 
LBA LIÇÃO 9 - Arrependimento e fé para salvação
LBA LIÇÃO 9 - Arrependimento e fé para salvaçãoLBA LIÇÃO 9 - Arrependimento e fé para salvação
LBA LIÇÃO 9 - Arrependimento e fé para salvação
 
Estudos Escatológicos - Seminário Escatológico- Modulo '1.pptx
Estudos Escatológicos - Seminário Escatológico- Modulo '1.pptxEstudos Escatológicos - Seminário Escatológico- Modulo '1.pptx
Estudos Escatológicos - Seminário Escatológico- Modulo '1.pptx
 
Teologia. 1 doutrinas bíblicas
Teologia. 1 doutrinas bíblicasTeologia. 1 doutrinas bíblicas
Teologia. 1 doutrinas bíblicas
 
Teologia. 1 doutrinas bíblicas
Teologia. 1 doutrinas bíblicasTeologia. 1 doutrinas bíblicas
Teologia. 1 doutrinas bíblicas
 
O espirito santo de deus
O  espirito  santo  de  deusO  espirito  santo  de  deus
O espirito santo de deus
 
Curso bíblico discipulado(lições 1 2 3)
Curso bíblico discipulado(lições 1 2 3)Curso bíblico discipulado(lições 1 2 3)
Curso bíblico discipulado(lições 1 2 3)
 

Mais de Joel Oliveira

Aviso
AvisoAviso
4º trimestre 2015 juvenis lição 02
4º trimestre 2015 juvenis lição 024º trimestre 2015 juvenis lição 02
4º trimestre 2015 juvenis lição 02
Joel Oliveira
 
3º trimestre 2015 juvenis lição 13
3º trimestre 2015 juvenis lição 133º trimestre 2015 juvenis lição 13
3º trimestre 2015 juvenis lição 13
Joel Oliveira
 
3º trimestre 2015 juvenis lição 12
3º trimestre 2015 juvenis lição 123º trimestre 2015 juvenis lição 12
3º trimestre 2015 juvenis lição 12
Joel Oliveira
 
3º trimestre 2015 juvenis lição 09
3º trimestre 2015 juvenis   lição 093º trimestre 2015 juvenis   lição 09
3º trimestre 2015 juvenis lição 09
Joel Oliveira
 
Juvenis lição 08 - 3º trimestre 2015
Juvenis   lição 08 - 3º trimestre 2015Juvenis   lição 08 - 3º trimestre 2015
Juvenis lição 08 - 3º trimestre 2015
Joel Oliveira
 
Juvenis lição 07 - 3º trimestre 2015
Juvenis   lição 07 - 3º trimestre 2015Juvenis   lição 07 - 3º trimestre 2015
Juvenis lição 07 - 3º trimestre 2015
Joel Oliveira
 
Juvenis lição 06 - 3° trimestre 2015
Juvenis   lição 06 - 3° trimestre 2015Juvenis   lição 06 - 3° trimestre 2015
Juvenis lição 06 - 3° trimestre 2015
Joel Oliveira
 
Juvenis lição 05 - 3° trimestre 2015
Juvenis   lição 05 - 3° trimestre 2015Juvenis   lição 05 - 3° trimestre 2015
Juvenis lição 05 - 3° trimestre 2015
Joel Oliveira
 
Juvenis lição 04 - 3° trimestre 2015
Juvenis   lição 04 - 3° trimestre 2015Juvenis   lição 04 - 3° trimestre 2015
Juvenis lição 04 - 3° trimestre 2015
Joel Oliveira
 
Juvenis lição 03 - 3° trimestre 2015
Juvenis   lição 03 - 3° trimestre 2015Juvenis   lição 03 - 3° trimestre 2015
Juvenis lição 03 - 3° trimestre 2015
Joel Oliveira
 
Juvenis lição 13 - 2° trimestre 2015
Juvenis   lição 13 - 2° trimestre 2015Juvenis   lição 13 - 2° trimestre 2015
Juvenis lição 13 - 2° trimestre 2015
Joel Oliveira
 
Juvenis lição 12 - 2° trimestre 2015
Juvenis   lição 12 - 2° trimestre 2015Juvenis   lição 12 - 2° trimestre 2015
Juvenis lição 12 - 2° trimestre 2015
Joel Oliveira
 
Juvenis lição 09 - 2° trimestre 2015
Juvenis   lição 09 - 2° trimestre 2015Juvenis   lição 09 - 2° trimestre 2015
Juvenis lição 09 - 2° trimestre 2015
Joel Oliveira
 
Juvenis lição 01 - 3° trimestre 2015
Juvenis   lição 01 - 3° trimestre 2015Juvenis   lição 01 - 3° trimestre 2015
Juvenis lição 01 - 3° trimestre 2015
Joel Oliveira
 

Mais de Joel Oliveira (15)

Aviso
AvisoAviso
Aviso
 
4º trimestre 2015 juvenis lição 02
4º trimestre 2015 juvenis lição 024º trimestre 2015 juvenis lição 02
4º trimestre 2015 juvenis lição 02
 
3º trimestre 2015 juvenis lição 13
3º trimestre 2015 juvenis lição 133º trimestre 2015 juvenis lição 13
3º trimestre 2015 juvenis lição 13
 
3º trimestre 2015 juvenis lição 12
3º trimestre 2015 juvenis lição 123º trimestre 2015 juvenis lição 12
3º trimestre 2015 juvenis lição 12
 
3º trimestre 2015 juvenis lição 09
3º trimestre 2015 juvenis   lição 093º trimestre 2015 juvenis   lição 09
3º trimestre 2015 juvenis lição 09
 
Juvenis lição 08 - 3º trimestre 2015
Juvenis   lição 08 - 3º trimestre 2015Juvenis   lição 08 - 3º trimestre 2015
Juvenis lição 08 - 3º trimestre 2015
 
Juvenis lição 07 - 3º trimestre 2015
Juvenis   lição 07 - 3º trimestre 2015Juvenis   lição 07 - 3º trimestre 2015
Juvenis lição 07 - 3º trimestre 2015
 
Juvenis lição 06 - 3° trimestre 2015
Juvenis   lição 06 - 3° trimestre 2015Juvenis   lição 06 - 3° trimestre 2015
Juvenis lição 06 - 3° trimestre 2015
 
Juvenis lição 05 - 3° trimestre 2015
Juvenis   lição 05 - 3° trimestre 2015Juvenis   lição 05 - 3° trimestre 2015
Juvenis lição 05 - 3° trimestre 2015
 
Juvenis lição 04 - 3° trimestre 2015
Juvenis   lição 04 - 3° trimestre 2015Juvenis   lição 04 - 3° trimestre 2015
Juvenis lição 04 - 3° trimestre 2015
 
Juvenis lição 03 - 3° trimestre 2015
Juvenis   lição 03 - 3° trimestre 2015Juvenis   lição 03 - 3° trimestre 2015
Juvenis lição 03 - 3° trimestre 2015
 
Juvenis lição 13 - 2° trimestre 2015
Juvenis   lição 13 - 2° trimestre 2015Juvenis   lição 13 - 2° trimestre 2015
Juvenis lição 13 - 2° trimestre 2015
 
Juvenis lição 12 - 2° trimestre 2015
Juvenis   lição 12 - 2° trimestre 2015Juvenis   lição 12 - 2° trimestre 2015
Juvenis lição 12 - 2° trimestre 2015
 
Juvenis lição 09 - 2° trimestre 2015
Juvenis   lição 09 - 2° trimestre 2015Juvenis   lição 09 - 2° trimestre 2015
Juvenis lição 09 - 2° trimestre 2015
 
Juvenis lição 01 - 3° trimestre 2015
Juvenis   lição 01 - 3° trimestre 2015Juvenis   lição 01 - 3° trimestre 2015
Juvenis lição 01 - 3° trimestre 2015
 

Último

Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 

Último (15)

Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 

3º trimestre 2015 juvenis lição 10

  • 2. TEXTO ÁUREO • Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam; (Atos 17:30)
  • 3. LEITURA DIÁRIA • SEG – Jr 26:3 Arrependimento e uma boa • TER – Mt 3:12 (João Batista pregou o arrependimento • QUA – Mc 1:15 Jesus pregou o arrependimento • QUI – Lc 5:32 A Missão de Jesus • SEX – At 2:38 – 26:20 Pedro e Paulo pregarão o arrependimento • SAB – Ap 2:21 Tempo para se arrepender
  • 4. LEITURA BÍBLICA EM CLASSE 1 João 1:1-9 1. O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que temos contemplado, e as nossas mãos tocaram da Palavra da vida 2. (Porque a vida foi manifestada, e nós a vimos, e testificamos dela, e vos anunciamos a vida eterna, que estava com o Pai, e nos foi manifestada); 3. O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo. 4. Estas coisas vos escrevemos, para que o vosso gozo se cumpra.
  • 5. 5. E esta é a mensagem que dele ouvimos, e vos anunciamos: que Deus é luz, e não há nele trevas nenhumas. 6. Se dissermos que temos comunhão com ele, e andarmos em trevas, mentimos, e não praticamos a verdade. 7. Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado. 8. Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. 9. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.
  • 6. • O SIGNIFICADO DO ARREPENDIMENTO A - A origem da palavra do Grego. • O verbo que dá origem a palavra, em grego, é METANOEO, e é definido assim: • 1. ‘Se arrepender’ , incluindo as idéias de reflexão, contemplação, e mudança de mente, pensamento, por exemplo, do julgamento e do sentimento, sobre aspectos morais, com referencia particular ao caráter e conduta do próprio penitente." 1 – ARREPENDIMENTO
  • 7. • 2-"O verbo ‘METANOEO’ não deve restringir-se apenas à mera tristeza pelo pecado – o arrependimento no sentido de contrição; mas implica uma mudança de pontos de vista, de pensamento e de propósito, e uma conseqüente mudança da predisposição - arrependimento no sentido de conversão." • 3- " ‘mudar de idéia’ por exemplo, ‘arrepender-se’..., de ter ofendido alguém..." • 4- "O arrependimento causa uma mudança na mente ... O arrependimento causa uma mudança nas afeições ... O arrependimento opera uma mudança na vida."
  • 8. ARREPENDIMENTO • As palavras heb. mais comuns para arrependimento vem da raiz naham e significam uma mudança de idéia ou de propósito, ou, às vezes, lamentava- se. • O conceito do NT, porém, é mais corretamente expressado pelo verbo heb. shub, que significa “converter-se”, ou “retornar”, e é às vezes traduzido como “arrepender-se”
  • 9. • (Ez 14.6; 18.30), Este é o verbo “converter no clássico texto do AT sobre o arrependimento em Isaías 55.6,7. • No Novo Testamento, o arrependimento tem geralmente o significado do termo gr. metanoia, que é uma “mudança de pensamento”, e seu verbo coligado; embora metamelomai, “mudar de atitude”, seja usado cinco vezes, e um adjetivo coligado seja utilizado duas vezes.
  • 10. • A doutrina do arrependimento é apresentada mais claramente no NT pelo substantivo metanoia e seu verbo coligado. • Onde quer que este substantivo ou verbo ocorra, há um convite para que os homens se convertam de seus pecados e busquem a graça de Deus, ou ainda um registro ou referência desta atitude de arrependimento. • O arrependimento pode ocorrer por parte daqueles que se declaram cristãos (2 Co 7.9,10; Ap 2,5,16,21,22; 3.3,19), embora o apelo ao arrependimento seja geralmente dirigido aos descrentes.
  • 11. • Há um nítido desenvolvimento do uso da palavra no NT. João Batista (Mt 3.2,8,11; Mc 1.4; Lc 3.3,8) soava a nota de arrependimento para todo o povo judeu, em vista da vinda repentina do Messias. • Seu ministério é resumido nas palavras de Paulo: “João batizou com o batismo do arrependimento, dizendo ao povo que cresse no que após ele havia de vir, isto é, em Jesus Cristo” (At 19.4; veja também 13.24).
  • 12. • Para muitos dos judeus, como provavelmente para os 12 homens de Éfeso (At 19,1-7), o batismo de João pode ter representado o momento da nítida crença que eles tiveram, no sentido da fé salvadora do AT. • Contudo, muitos tinham, sem dúvida alguma, sido crentes, e para eles o batismo de João, como as outras práticas (Hb 9.10), teria representado um ato de arrependimento e reconsagração.
  • 13. • Podemos supor que muitos daqueles que se arrependeram sinceramente com a pregação de João estiveram entre os milhares que vieram para a igreja no Pentecostes, e depois dele. • O Senhor Jesus deu continuidade à mensagem de João, exatamente com as mesmas palavras (Mt 4.17; Mc 1.15). • O arrependimento teve um lugar proeminente na pregação de Jesus e de seus discípulos (veja Mc 6.12; Mt 11.20-21 com Lc 10.13; Mt 12.41 com Lc 11,32). • Lucas dá muito mais ênfase à pregação o arrependimento no ministério de Jesus do que os outros escritores dos Evangelhos.
  • 14. • As passagens peculiares em Lucas são 5.32; 13.3,5; 15.7,10; 16.30; 27,3,4 e 24.47. • No livro de Atos, a mensagem do Evangelho (de arrependimento) é plenamente desenvolvida, e a fé é pressuposta do início ao fim. • No dia de Pentecostes (2.38) e logo depois dele (3.19), o arrependimento para a salvação do pecado era o tema predominante. • Paulo pregou o arrependimento aos filósofos no Areópago (17.30).
  • 15. • Na mais clara de todas as referências em Atos, Paulo resume o seu ministério: “... testificando, tanto aos judeus como aos gregos, a conversão [ou arrependimento] a Deus e a fé em nosso Senhor Jesus Cristo” (20.21); e também: “anunciei... aos gentios que se emendassem [ou se arrependessem] e se convertessem a Deus, fazendo obras dignas de arrependimento” (26.20). • Ao escrever aos coríntios, Paulo indica a função da tristeza ao levar uma pessoa a converter-se a Deus, produzindo o arrependimento que conduz à salvação,
  • 16. • Biblicamente dizendo, significa mudar de direção. • Prov.1;23 No sentido natural da palavra, converter e mudar de um estado para outro. • Significa arrepender-se de seus pecados, abandonar os caminhos do pecado e crer de todo seu coração que só existe um único Deus e Eterno. • Aquele que sempre existiu e sempre existirá. 2 – O QUE SIGNIFICA SE ARREPENDER
  • 17. Veja: • Crônicas 7:14 “...E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra...” • Isaías 19:22 “...E ferirá o SENHOR ao Egito, ferirá e o curará; e converter-se-ão ao SENHOR, e mover-se-á às suas orações, e os curará;...” • Tiago 5:19 -20 “...Irmãos, se algum dentre vós se tem desviado da verdade, e alguém o converter, Saiba que aquele que fizer converter do erro do seu caminho um pecador, salvará da morte uma alma, e cobrirá uma multidão de pecados...”
  • 18. • converter-se pode até significar mudar de direção em um sentido generalizado, porém converter- se no evangelho significa muito mais do que isso e esta relacionado a mudança de mente, mudança de pensamento. • Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra” (II Crônicas 7.14).
  • 19. III. POR QUE DEVEMOS NOS ARREPENDER • A MENSAGEM DE DEUS É UMA CHAMADA AO ARREPENDIMENTO. • Muitos líderes religiosos nos dizem que o arrependimento não é para esta época. • Mas, como pode ser observado pela Palavra de Deus, o arrependimento foi pregado durante o ministério de João o Batista; durante o ministério de Jesus ; e durante o ministério de Paulo.
  • 20. • E assim disse de Paulo: "Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam." • A recusa do homem de arrepender-se meramente testifica o fato de que a mente e a alma estão em antagonismo contra o Senhor da Glória; e, tal indivíduo está escorregando velozmente em direção ao inferno. • É necessário arrepender-se diante de Deus e confiar em Jesus Cristo como seu único Salvador, ou será condenado pelos seus pecados.
  • 21. • Quando o povo de DEUS arrepende-se de seus pecados, além de receber o perdão divino, começa a viver uma fase de copiosas bênçãos. • O arrependimento, que é essencial à verdadeira conversão (Atos 2:38; 17:30), envolve morte ao pecado (Romanos 6). • A Bíblia o compara à morte e ressurreição de Cristo. • Tem que haver uma mudança de estilo de vida radical.
  • 22. • A Bíblia usa termos como matar o velho homem e revestir-se com o novo, e descreve com minúcias as mudanças exatas que precisam ser feitas (examine Efésios 4:17-32; Colossenses • Maus hábitos — embriaguez, imoralidade sexual, ira, ganância, orgulho, etc. — precisam ser eliminados da própria vida, ao passo que devem ser acrescentados o amor, a verdade, a pureza, o perdão e a humildade. • Este é o resultado do arrependimento.
  • 23. • Muitas pessoas tentam ser convertidas e converter outras, sem arrependimento. • Elas ensinam um cristianismo indolor, que não exige sacrifício. • Elas salientam as emoções, a felicidade e as bênçãos, porém pensam pouco sobre as mudanças reais que a conversão exige na vida diária da pessoa. • Entendamos isto claramente: Não há conversão sem transformação. • Aquele que creu e foi batizado, aquele que até mesmo foi aceito numa igreja e participa fielmente das atividades religiosas, mas que não se arrependeu, não é salvo. • O arrependimento é um compromisso sério, determinado, para mudar sua própria vida.
  • 24. Gálatas 6.1-10 1. “...Irmãos, se um homem chegar a ser surpreendido em algum delito, vós que sois espirituais corrigi o tal com espírito de mansidão; e olha por ti mesmo, para que também tu não sejas tentado. 2. Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo. 3. Pois, se alguém pensa ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo. 4. Mas prove cada um a sua própria obra, e então terá motivo de glória somente em si mesmo, e não em outrem; IV – A MARCA DO CRISTÃO.
  • 25. 5. porque cada qual levará o seu próprio fardo. 6. E o que está sendo instruído na palavra, faça participante em todas as boas coisas aquele que o instrui. 7. Não vos enganeis; Deus não se deixa escarnecer; pois tudo o que o homem semear, isso também ceifará. 8. Porque quem semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas quem semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna. 9. E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido. 10. Então, enquanto temos oportunidade, façamos bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé...”
  • 26. • "MARCA" = "Aquilo que caracteriza, carimbo, distintivo, sinal.“ • à Mais importante que isto, marcas não são postas de uma hora para outra, elas vão sendo adquiridas ao longo da vida. – (Como em II Timóteo 4:7 Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.) • à Muitas vezes as pessoas pensam que toda a mudança na vida de um crente tem que ocorrer imediatamente após sua conversão, mas nem tudo é assim à imediatamente.
  • 27. • Muitas coisas em nós precisam ser construídas por Deus e na nossa vida: “Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? diz o Senhor. • Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel.” (Jeremias 18:6) • à Há coisas, porém, que não podem fazer parte da vida de um crente e são transformadas imediatamente após a conversão.
  • 28. • Nesta epístola o Apóstolo Paulo, evidencia o poder regenerador e transformador do evangelho de Cristo. • Muito mais do que marcas físicas, como resultado dos açoites e das torturas sofridos por ele, Paulo destaca as verdadeiras marcas do cristão, qual sejam, as marcas espirituais. • Começaremos com três marcas principais: • MANSIDÃO, • COOPERAÇÃO e • HUMILDADE.
  • 29. 1) MANSIDÃO. • “...Meus irmãos e minhas irmãs, se alguém for apanhado em alguma falta, vocês que são espirituais devem ajudar essa pessoa a se corrigir. Mas façam isso com mansidão e tenham cuidado para que vocês não sejam tentados também..." (v. 1)
  • 30. • Ser Manso = "índole pacífica, ternura, sereno" - Ref. Tiago 3.13 (Quem dentre vós é sábio e entendido? Mostre pelo seu bom procedimento as suas obras em mansidão de sabedoria). • O cristão deve ser manso. • Um terrorista islâmico não é manso. • O judeu ortodoxo não é manso por natureza. • Mas Jesus quando veio, mudou esta concepção. • Ele nos apresenta um Deus bondoso, amoroso e humilde (Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas – Mt. 11:29)
  • 31. • 2) ESPÍRITO DE AJUDA – (COOPERAÇÃO). • “...Ajudem uns aos outros e assim vocês estarão obedecendo à lei de Cristo..." (v. 2) • Qual é a lei de Cristo? - Ref. Marcos 12.29-31 (Marcos 12:29-31 à “Respondeu Jesus: • O primeiro é: “...Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor. Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de todas as tuas forças...” • E o segundo é: “...Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que esses...”
  • 32. • 3) ESPÍRITO DE HUMILDADE. • “...A pessoa que pensa que é importante, quando, de fato, não é, está enganando a si mesma...” • “...Que cada pessoa examine o seu próprio modo de agir! Se ele for bom, então a pessoa pode se gloriar do que fez, sem precisar comparar o seu modo de agir com o dos outros..." (vs. 3, 4) • (2 Co 3.5) “...não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus...” • O segredo da nossa conduta é: MODERAÇÃO & RECONHECIMENTO.
  • 33. • - Nunca pensar que somos mais que os outros por nenhum motivo • - Nem que nossa igreja é melhor, nem que nossa doutrina é melhor, nem que nós somos melhores • - Humildade: Todos os grandes homens de Deus do passado tinham esta virtude • - Aprenderam com Pedro: “...Semelhantemente vós, os mais moços, sede sujeitos aos mais velhos. E cingi-vos todos de humildade uns para com os outros, porque Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes...” (I Pe. 5:5)
  • 34. • ENTÃO à Como praticar a fé cristã no seu dia-a- dia??? • “...Por causa da bondade de Deus, digo a todos vocês que não se achem melhores do que realmente são. Pelo contrário, pensem com humildade a respeito de vocês mesmos, e cada um julgue a si mesmo conforme a fé que Deus lhe deu..." (Rm 12.3). • 1. Não desenvolva a VAIDADE. • 2. Evite a PREPOTÊNCIA. • 3. Busque a SINCERIDADE.
  • 35. • Outras "marcas" importantes: • 1) SENSIBILIDADE ESPIRITUAL. • "A pessoa que está aprendendo o evangelho de Cristo deve repartir todas as suas coisas boas com quem a estiver ensinando. • Não se enganem: Ninguém zomba de Deus. O que uma pessoa plantar, é isso mesmo que colherá. Se plantar no terreno da sua natureza humana, desse terreno colherá a morte. • Porém, se plantar no terreno do Espírito de Deus, desse terreno colherá a vida eterna." (vs. 6-8) • Repartir = "compartilhar, partilhar, dividir" • Do mesmo modo, quem está recebendo, deve estar apto a receber. • Não nos coloquemos na defensiva
  • 36. • 2) PRONTIDÃO ESPIRITUAL. • “...Não nos cansemos de fazer o bem. Pois, se não desanimarmos, chegará o tempo certo em que faremos a colheita. Portanto, sempre que pudermos, devemos fazer o bem a todos, especialmente aos que fazem parte da nossa família na fé..." (vs. 9, 10) • - Ref. 2 Co 9.2 “...Porque bem sei a prontidão do vosso ânimo, da qual me glorio de vós, e o vosso zelo tem estimulado muitos...“ • Somente podemos COMPARTILHAR, aquilo que POSSUIMOS.
  • 37. 3) IDENTIFICAÇÃO PESSOAL COM CRISTO. • Será que me identifico realmente com Cristo? • Será que nós, cristãos de hoje podemos dizer que temos algum sofrimento por causa de Cristo? • Ou será que nosso sofrimento é por outras causas: finanças, doenças, desilusões, etc
  • 38. • “...E, para todos os que seguem essa regra na sua vida, a paz e a misericórdia estejam com eles e com todo o povo de Deus! Para terminar: que mais ninguém crie dificuldades para mim, pois as marcas no meu corpo mostram que sou de Jesus. Que a graça do nosso Senhor Jesus Cristo esteja com todos vocês, meus irmãos e minhas irmãs! Amém!..." (vs. 16-18) • Atos 4.13: “...Então eles, vendo a intrepidez de Pedro e João, e tendo percebido que eram homens iletrados e indoutos, se admiravam; e reconheciam que haviam estado com Jesus...”