SlideShare uma empresa Scribd logo

Racismo

preconceito não é página virada no brasil; país vive 'falsa democracia racial' segundo onu resumo das disciplinas - uol vestibular

1 de 3
Baixar para ler offline
11/02/2015 Racismo: Preconceito não é página virada no Brasil; país vive 'falsa democracia racial' segundo ONU ­ Resumo das disciplinas ­ UOL Vestibular
http://vestibular.uol.com.br/resumo­das­disciplinas/atualidades/racismo­preconceito­nao­e­pagina­virada­no­brasil­pais­vive­falsa­democracia­racial­se… 1/3
Racismo: Preconceito não é página
virada no Brasil; país vive 'falsa
democracia racial' segundo ONU
Carolina Cunha
Da Novelo Comunicação 10/10/2014 06h00
m n o H J Imprimir F Comunicar erro
Divulgação/Grêmio
Jogadores do Grêmio entram em campo para o jogo com o Bahia com faixa contra o
racismo
Uma cliente que se recusa a ser atendida por uma funcionária negra. Um homem
negro que entra em uma loja e é seguido pelo segurança. Um goleiro é chamado de
“macaco” pela torcida adversária ou uma menina que tem o cabelo afro chamado de
“cabelo ruim”. Situações como essas são vividas diariamente por muitos
afrodescendentes no Brasil. Os negros são 50,7% da população brasileira, mas 126
anos após a edição da Lei Áurea (http://educacao.uol.com.br/disciplinas/historia-
brasil/lei-aurea-princesa-isabel-sancionou-a-lei-que-pos-fim-a-escravidao.htm), que
aboliu a escravatura no Brasil, o país ainda enfrenta o preconceito
(http://educacao.uol.com.br/disciplinas/filosofia/preconceito-a-etica-e-os-
estereotipos-irracionais.htm) racial de parcela da sociedade.
Direto ao ponto: Ficha-resumo
Em setembro deste ano, o Grupo de Trabalho das Organizações das Nações
Unidas sobre Afrodescendentes publicou um relatório apontando que no Brasil o
racismo (http://vestibular.uol.com.br/resumo-das-disciplinas/atualidades/racismo-
crime-inafiancavel-e-ideologia-sem-fundamento-cientifico.htm) é “estrutural e
institucional”. Para a organização, nosso país viveria em uma “falsa democracia
racial”, que nega a existência do racismo devido à miscigenação entre diferentes
povos e raças.
No documento, a ONU sugere medidas como garantir a permanência de estudantes
negros cotistas nas universidades, prevenir a violência contra mulheres e jovens
negros, elaborar um plano nacional de controle e treinamento das Polícias Militares
(PMs), abolir o auto de resistência, aprimorar o ensino de história e cultura
afrobrasileira nas escolas, agilizar e desburocratizar a titulação de terras
quilombolas e prover recursos financeiros e humanos para os órgãos municipais e
estaduais de combate ao racismo.
Algumas das medidas sugeridas pela ONU já foram implantadas no país, como a
instituição das cotas para negros na educação e no serviço público
(http://vestibular.uol.com.br/resumo-das-disciplinas/atualidades/educacao-a-
Atualidades
Related Searches
Vestibular
Rehabilitation
Vestibular Function
Vestibular System
Vestibular
Schwannoma
Solution Real
11/02/2015 Racismo: Preconceito não é página virada no Brasil; país vive 'falsa democracia racial' segundo ONU ­ Resumo das disciplinas ­ UOL Vestibular
http://vestibular.uol.com.br/resumo­das­disciplinas/atualidades/racismo­preconceito­nao­e­pagina­virada­no­brasil­pais­vive­falsa­democracia­racial­se… 2/3
polemica-do-sistema-de-cotas.htm), a Política Nacional de Saúde Integral da
População Negra, o Plano Juventude Viva, a lei de 2003 que tornou obrigatório o
ensino dahistória e cultura afrobrasileira e africana nas escolas, entre outros.
No entanto, dados do IBGE reforçam a dimensão do problema mostrando a grande
desigualdade social entre raças no país. O desemprego entre negros é 50% maior
do que entre a população branca -- que têm expectativa de vida seis anos maior do
que os afrodescendentes. A população negra tem 1,6 ano de estudo a menos que a
branca; representa 65,1% das vítimas de homicídios; e sustenta taxa de
mortalidade infantil 60% maior que a da  população branca.
Leia mais: Apartheid : 20 anos após seu fim na África do Sul, ele "sobrevive" em
outros países (http://vestibular.uol.com.br/resumo-das-
disciplinas/atualidades/apartheid--20-anos-apos-seu-fim-na-africa-do-sul-ele-
sobrevive-em-outros-paises.htm)
São recorrentes os episódios de racismo nas atividades desportivas do Brasil,
principalmente em partidas de futebol. O último deles envolveu o goleiro Mário Lúcio
Duarte Costa, o Aranha, do Santos, vítima de agressões racistas em disputa pela
Copa do Brasil contra o Grêmio, em Porto Alegre (RS), em agosto deste ano. A
torcida do time adversário comparou o jogador a um macaco, entre outros insultos
racistas.
Três torcedores gaúchos foram indiciados por injúria racial, crime caracterizado por
agressões verbais direcionadas a uma pessoa com a intenção de abalar o
psicológico dessa vítima, utilizando elementos referentes a raça, cor, etnia, religião,
origem ou a condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência (art. 140, § 3.º,
CP).
Foi em 1988, com a promulgação da Constituição
(http://educacao.uol.com.br/historia-brasil/constituicao-1988.jhtm) que está em vigor,
que a prática do racismo passou a ser considerado um crime inafiançável e
imprescritível. Ao contrário da injúria racial, os crimes de racismo, expressos na Lei
n. 7.716/89, são inafiançáveis. O crime de racismo consiste em praticar, induzir ou
incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência
nacional. A pena prevista é de reclusão de 1 a 3 anos, além de multa.
A lei considera diversas condutas como crimes de racismo. São exemplos o ato de
impedir ou dificultar o acesso de pessoas a serviços, empregos ou lugares, impedir
a matrícula em escola, o acesso às forças armadas e, inclusive, obstar por qualquer
meio o casamento ou a convivência familiar por razões de preconceito.
Há, ainda, a previsão de crime de fabricação, distribuição ou veiculação de
símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz
suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo.
Em 2003, o governo federal brasileiro criou a Secretaria de Políticas de Promoção
da Igualdade Racial (Seppir). De acordo com a Seppir, o número de denúncias de
racismo dobrou nos últimos anos. Em 2011, a ouvidoria do órgão recebeu 219
denúncias. Em 2012, esse número pulou para 413 e, no ano passado, chegou a
425, praticamente o dobro dos registros de 2011. Existem diversas interpretações
para esse aumento, mas especialistas apontam que quanto mais conscientes as
pessoas estão sobre seus direitos, mais elas denunciam.
A violência racista não é apenas verbal. Delegacias também registram a violência
física a afrodescendentes, como no caso de agressões por skinheads. Existe ainda
a perseguição religiosa e cultural. Alguns templos de matriz africana, como da
umbanda e camdomblé, são alvos de depredação e perseguição.
A representatividade na política também é uma das bandeiras do movimento negro,
visto que hoje, o Congresso Nacional é composto por 8,3% de negros. Para
lideranças do movimento, aumentar a participação política dos representantes
negros é passo fundamental para a criação de políticas e ações que visem encerrar
e combater o preconceito e permitir a igualdade de direitos. 
11/02/2015 Racismo: Preconceito não é página virada no Brasil; país vive 'falsa democracia racial' segundo ONU ­ Resumo das disciplinas ­ UOL Vestibular
http://vestibular.uol.com.br/resumo­das­disciplinas/atualidades/racismo­preconceito­nao­e­pagina­virada­no­brasil­pais­vive­falsa­democracia­racial­se… 3/3
Da Abolição à República Velha
Depois da queda da monarquia, o fim da escravidão no Brasil
(http://educacao.uol.com.br/disciplinas/historia-brasil/escravidao-no-brasil-escravos-
eram-base-da-economia-colonial-e-imperial.htm), em 1888, e a mudança do regime
político-administrativo, as antigas ordens sociais vigentes no Império ainda
permaneceram por alguns anos, como a separação entre brancos e negros. 
Durante a República Velha (http://educacao.uol.com.br/disciplinas/historia-
brasil/republica-velha-1889-1930-1-deodoro-da-fonseca-e-governos-civis.htm)
(1889-1930), a doutrina do racismo científico vinda da Europa considerava o negro
e índio como raças inferiores e o povo mestiço como “improdutivo e amoral”, que
não se adaptaria ao progresso que o Brasil precisava. O negro era visto como uma
causa do fracasso da nação e por isso era preciso “branquear” a população. 
A época foi marcada pela chegada da mão de obra imigrante para a expansão da
lavoura cafeeira e pela exclusão de muitos negros das oportunidades de emprego e
educação. O ex-escravo ficou desassistido. Já no campo cultural, havia uma
legislação que proibia as manifestações culturais negras tais como o batuque, o
candomblé e a capoeira. 
A ideia de inferioridade determinada pela cor da pele só foi questionada
abertamente em 1932, com a publicação de Casa Grande & Senzala, do sociólogo
Gilberto Freyre (http://educacao.uol.com.br/biografias/gilberto-freyre.jhtm). Apesar
disso,o acadêmico foi alvo de duras críticas pela sua visão “açucarada” da
mestiçagem brasileira, que não considera a violência e a dominação cruel contra o
povo negro. No Brasil, foi nessa época que o movimento negro começou a ganhar
corpo, buscando a integração à sociedade, preservação da história e cultura negra
e a igualdade de direitos.
DIRETO AO PONTO
Uma cliente que se recusa a ser atendida por uma funcionária negra. Um homem negro que entra em uma
loja e é seguido pelo segurança ou um goleiro chamado de “macaco” pela torcida adversária.
 
Situações como essas são vividas diariamente por muitos afrodescendentes no Brasil. Os negros são
50,7% da população brasileira, mas 126 anos após a edição da Lei Áurea, que aboliu a escravatura no
Brasil, o país ainda enfrenta o preconceito racial de parcela da sociedade.
 
Em setembro deste ano, um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) apontou que no Brasil o
racismo é “estrutural e institucional”. Para a organização, nosso país viveria em uma falsa democracia
racial, que nega a existência do racismo devido à miscigenação entre diferentes povos e raças.
 
O relatório fez algumas recomendações ao Brasil, como garantir a permanência de estudantes negros
cotistas nas universidades, prevenir a violência contra mulheres e jovens negros, elaborar um plano
nacional de controle e treinamento das PMs, abolir o auto de resistência, aprimorar o ensino de história e
cultura afrobrasileira nas escolas, agilizar e desburocratizar a titulação de terras quilombolas e prover
recursos financeiros e humanos para os órgãos municipais e estaduais de combate ao racismo.
 
Algumas dessas medidas já estão em andamento no país, como as cotas e a obrigatoriedade do ensino da
cultura afrobrasileira e africana nas escolas, enquanto outras ainda precisam ser concretizadas, como a
própria lei que criminaliza o racismo, mas enfrenta barreiras na hora de seu cumprimento.
 
Carolina Cunha
© 1996-2015 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados. Hospedagem: UOL Host

Recomendados

O Racismo Estrutural no Mercado de Trabalho
O Racismo Estrutural no Mercado de TrabalhoO Racismo Estrutural no Mercado de Trabalho
O Racismo Estrutural no Mercado de TrabalhoRoosevelt F. Abrantes
 
Dados Sobre As Desigualdades Raciais No Brasil Site Mundo Negro
Dados Sobre As Desigualdades Raciais No Brasil   Site Mundo NegroDados Sobre As Desigualdades Raciais No Brasil   Site Mundo Negro
Dados Sobre As Desigualdades Raciais No Brasil Site Mundo Negroguesta7e113
 
Palestra.importancia.das.ações.afirmativas
Palestra.importancia.das.ações.afirmativasPalestra.importancia.das.ações.afirmativas
Palestra.importancia.das.ações.afirmativasRodrigo Cardoso
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Desigualdades raciais no brasil
Desigualdades raciais no brasilDesigualdades raciais no brasil
Desigualdades raciais no brasilprimeiraopcao
 
Racismo no Brasil
Racismo no BrasilRacismo no Brasil
Racismo no Brasilprogerio81
 
Racismo no brasil
Racismo no brasilRacismo no brasil
Racismo no brasilFabio Cruz
 
Trabalho de Sociologia - Desigualdade Social
Trabalho de Sociologia - Desigualdade SocialTrabalho de Sociologia - Desigualdade Social
Trabalho de Sociologia - Desigualdade SocialVinicius Machado
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1cenape
 
Panfleto ato 21 marco
Panfleto ato 21 marcoPanfleto ato 21 marco
Panfleto ato 21 marcoAlberto Ramos
 
Carta Aberta da ABGLT à população brasileira sobre prisão arbitraria das duas...
Carta Aberta da ABGLT à população brasileira sobre prisão arbitraria das duas...Carta Aberta da ABGLT à população brasileira sobre prisão arbitraria das duas...
Carta Aberta da ABGLT à população brasileira sobre prisão arbitraria das duas...Grupo Dignidade
 
Relações ÈTnico Raciais E De GêNero
Relações ÈTnico Raciais E De GêNeroRelações ÈTnico Raciais E De GêNero
Relações ÈTnico Raciais E De GêNeroculturaafro
 

Mais procurados (19)

Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4
Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4
Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4
 
Brasil nao reserva datas para herois negros
Brasil nao reserva datas para herois negrosBrasil nao reserva datas para herois negros
Brasil nao reserva datas para herois negros
 
Desigualdades raciais no brasil
Desigualdades raciais no brasilDesigualdades raciais no brasil
Desigualdades raciais no brasil
 
A desigualdade racial
A desigualdade racialA desigualdade racial
A desigualdade racial
 
Racismo no Brasil
Racismo no BrasilRacismo no Brasil
Racismo no Brasil
 
Racismo no brasil
Racismo no brasilRacismo no brasil
Racismo no brasil
 
Movimento negro lei do caô (2)
Movimento negro lei do caô (2)Movimento negro lei do caô (2)
Movimento negro lei do caô (2)
 
COTAS RACIAIS
COTAS RACIAISCOTAS RACIAIS
COTAS RACIAIS
 
Oficina sobre Racismo e Cotas Raciais
Oficina sobre Racismo e Cotas RaciaisOficina sobre Racismo e Cotas Raciais
Oficina sobre Racismo e Cotas Raciais
 
Trabalho de Sociologia - Desigualdade Social
Trabalho de Sociologia - Desigualdade SocialTrabalho de Sociologia - Desigualdade Social
Trabalho de Sociologia - Desigualdade Social
 
Preconceito e Intolerância
Preconceito e IntolerânciaPreconceito e Intolerância
Preconceito e Intolerância
 
Racismo no brasil
Racismo no brasilRacismo no brasil
Racismo no brasil
 
Anápolis vdfm 40 min_dp
Anápolis vdfm 40 min_dpAnápolis vdfm 40 min_dp
Anápolis vdfm 40 min_dp
 
Brasil não reserva datas para heróis negros
Brasil não reserva datas para heróis negrosBrasil não reserva datas para heróis negros
Brasil não reserva datas para heróis negros
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Panfleto ato 21 marco
Panfleto ato 21 marcoPanfleto ato 21 marco
Panfleto ato 21 marco
 
Carta Aberta da ABGLT à população brasileira sobre prisão arbitraria das duas...
Carta Aberta da ABGLT à população brasileira sobre prisão arbitraria das duas...Carta Aberta da ABGLT à população brasileira sobre prisão arbitraria das duas...
Carta Aberta da ABGLT à população brasileira sobre prisão arbitraria das duas...
 
Relações ÈTnico Raciais E De GêNero
Relações ÈTnico Raciais E De GêNeroRelações ÈTnico Raciais E De GêNero
Relações ÈTnico Raciais E De GêNero
 
Maria maria vdfm 2h_dp (1)
Maria maria vdfm 2h_dp (1)Maria maria vdfm 2h_dp (1)
Maria maria vdfm 2h_dp (1)
 

Destaque

De Nieuwe Werken Prijsvraag Den Haag
De Nieuwe Werken Prijsvraag Den HaagDe Nieuwe Werken Prijsvraag Den Haag
De Nieuwe Werken Prijsvraag Den HaagLaraSimons
 
Apelação cível. 1) atropelamento. conduta comissiva
Apelação cível. 1) atropelamento. conduta comissivaApelação cível. 1) atropelamento. conduta comissiva
Apelação cível. 1) atropelamento. conduta comissivaallaymer
 
Introduccion a lasteoriasymodelosdeenfermeria
Introduccion a lasteoriasymodelosdeenfermeriaIntroduccion a lasteoriasymodelosdeenfermeria
Introduccion a lasteoriasymodelosdeenfermeriaana karen hernandez toala
 
Dados de aprovação reprovação
Dados de aprovação reprovaçãoDados de aprovação reprovação
Dados de aprovação reprovaçãoAlessandro1050
 
Cat 250 willow elementary school newsletter
Cat 250 willow elementary school newsletterCat 250 willow elementary school newsletter
Cat 250 willow elementary school newsletteromartin1
 
Cadru tehnic cu atributii in domeniul prevenirii stingerii
Cadru tehnic cu atributii in domeniul prevenirii  stingerii Cadru tehnic cu atributii in domeniul prevenirii  stingerii
Cadru tehnic cu atributii in domeniul prevenirii stingerii Pompierii Români
 
Avô E A Vovozinha
Avô E A VovozinhaAvô E A Vovozinha
Avô E A Vovozinhaguestd61629
 
Dossiê 2014 ano base 2013
Dossiê 2014 ano base 2013 Dossiê 2014 ano base 2013
Dossiê 2014 ano base 2013 Franciscosouto6
 
Estrutura organizacional sec_2015_completa_final_2
Estrutura organizacional sec_2015_completa_final_2Estrutura organizacional sec_2015_completa_final_2
Estrutura organizacional sec_2015_completa_final_2Todos Pela Escola
 
Organograma da Prefeitura de São João Del Rei 2013 - Por: Anonymous SJDR
Organograma da Prefeitura de São João Del Rei 2013 - Por: Anonymous SJDROrganograma da Prefeitura de São João Del Rei 2013 - Por: Anonymous SJDR
Organograma da Prefeitura de São João Del Rei 2013 - Por: Anonymous SJDRAnonymous SJDR
 
Sepse E DisfunçãO Aguda De óRgãO
Sepse E DisfunçãO Aguda De óRgãOSepse E DisfunçãO Aguda De óRgãO
Sepse E DisfunçãO Aguda De óRgãORodrigo Biondi
 
Factores que influyen positivamente sobre el comportamiento del consumidor
Factores que influyen positivamente sobre el comportamiento del consumidorFactores que influyen positivamente sobre el comportamiento del consumidor
Factores que influyen positivamente sobre el comportamiento del consumidorcumplidok
 
Evaluación y selección de tecnologías de información
Evaluación y selección de tecnologías de informaciónEvaluación y selección de tecnologías de información
Evaluación y selección de tecnologías de informaciónJennifer Andrea Cano Guevara
 
Bridge Knowle Workshop - Developing Effective KPIs (Companion Workbook)
Bridge Knowle Workshop - Developing Effective KPIs (Companion Workbook)Bridge Knowle Workshop - Developing Effective KPIs (Companion Workbook)
Bridge Knowle Workshop - Developing Effective KPIs (Companion Workbook)Kenny Ong
 

Destaque (20)

Auschwitz Holocausto
Auschwitz HolocaustoAuschwitz Holocausto
Auschwitz Holocausto
 
De Nieuwe Werken Prijsvraag Den Haag
De Nieuwe Werken Prijsvraag Den HaagDe Nieuwe Werken Prijsvraag Den Haag
De Nieuwe Werken Prijsvraag Den Haag
 
Apelação cível. 1) atropelamento. conduta comissiva
Apelação cível. 1) atropelamento. conduta comissivaApelação cível. 1) atropelamento. conduta comissiva
Apelação cível. 1) atropelamento. conduta comissiva
 
Introduccion a lasteoriasymodelosdeenfermeria
Introduccion a lasteoriasymodelosdeenfermeriaIntroduccion a lasteoriasymodelosdeenfermeria
Introduccion a lasteoriasymodelosdeenfermeria
 
Dados de aprovação reprovação
Dados de aprovação reprovaçãoDados de aprovação reprovação
Dados de aprovação reprovação
 
Cat 250 willow elementary school newsletter
Cat 250 willow elementary school newsletterCat 250 willow elementary school newsletter
Cat 250 willow elementary school newsletter
 
Cadru tehnic cu atributii in domeniul prevenirii stingerii
Cadru tehnic cu atributii in domeniul prevenirii  stingerii Cadru tehnic cu atributii in domeniul prevenirii  stingerii
Cadru tehnic cu atributii in domeniul prevenirii stingerii
 
Etimología 2
Etimología 2Etimología 2
Etimología 2
 
Evite o cigarro
Evite o cigarroEvite o cigarro
Evite o cigarro
 
2010 Toyota Rav4
2010 Toyota Rav42010 Toyota Rav4
2010 Toyota Rav4
 
Avô E A Vovozinha
Avô E A VovozinhaAvô E A Vovozinha
Avô E A Vovozinha
 
Dossiê 2014 ano base 2013
Dossiê 2014 ano base 2013 Dossiê 2014 ano base 2013
Dossiê 2014 ano base 2013
 
Estrutura organizacional sec_2015_completa_final_2
Estrutura organizacional sec_2015_completa_final_2Estrutura organizacional sec_2015_completa_final_2
Estrutura organizacional sec_2015_completa_final_2
 
Organograma da Prefeitura de São João Del Rei 2013 - Por: Anonymous SJDR
Organograma da Prefeitura de São João Del Rei 2013 - Por: Anonymous SJDROrganograma da Prefeitura de São João Del Rei 2013 - Por: Anonymous SJDR
Organograma da Prefeitura de São João Del Rei 2013 - Por: Anonymous SJDR
 
Cnidarios e poriferos
Cnidarios e poriferosCnidarios e poriferos
Cnidarios e poriferos
 
Sepse E DisfunçãO Aguda De óRgãO
Sepse E DisfunçãO Aguda De óRgãOSepse E DisfunçãO Aguda De óRgãO
Sepse E DisfunçãO Aguda De óRgãO
 
Casamento
CasamentoCasamento
Casamento
 
Factores que influyen positivamente sobre el comportamiento del consumidor
Factores que influyen positivamente sobre el comportamiento del consumidorFactores que influyen positivamente sobre el comportamiento del consumidor
Factores que influyen positivamente sobre el comportamiento del consumidor
 
Evaluación y selección de tecnologías de información
Evaluación y selección de tecnologías de informaciónEvaluación y selección de tecnologías de información
Evaluación y selección de tecnologías de información
 
Bridge Knowle Workshop - Developing Effective KPIs (Companion Workbook)
Bridge Knowle Workshop - Developing Effective KPIs (Companion Workbook)Bridge Knowle Workshop - Developing Effective KPIs (Companion Workbook)
Bridge Knowle Workshop - Developing Effective KPIs (Companion Workbook)
 

Semelhante a Racismo

RACISMO - Sociologia Enem.docx
RACISMO - Sociologia Enem.docxRACISMO - Sociologia Enem.docx
RACISMO - Sociologia Enem.docxRichardLeo10
 
Cartilha pioneirismo no combate ao racismo
Cartilha pioneirismo no combate ao racismoCartilha pioneirismo no combate ao racismo
Cartilha pioneirismo no combate ao racismoconselhoafroleme
 
Democracia Racial, por Wagner Muniz.pptx
Democracia Racial, por Wagner Muniz.pptxDemocracia Racial, por Wagner Muniz.pptx
Democracia Racial, por Wagner Muniz.pptxWagner Muniz
 
Racismo e Dicas Atinirracistas.docx
Racismo e Dicas Atinirracistas.docxRacismo e Dicas Atinirracistas.docx
Racismo e Dicas Atinirracistas.docxAna Carvalho
 
Violência por Raça, Brasil (2018)
Violência por Raça, Brasil (2018)Violência por Raça, Brasil (2018)
Violência por Raça, Brasil (2018)OctviodeOliveiraJorg
 
Cidadania e Direitos Humanos, por Wagner Muniz.pptx
Cidadania e Direitos Humanos, por Wagner Muniz.pptxCidadania e Direitos Humanos, por Wagner Muniz.pptx
Cidadania e Direitos Humanos, por Wagner Muniz.pptxWagner Muniz
 
A exclusão e a inclusão como questões sociais- sociologia.pptx
A exclusão e a inclusão como questões sociais- sociologia.pptxA exclusão e a inclusão como questões sociais- sociologia.pptx
A exclusão e a inclusão como questões sociais- sociologia.pptxCarladeOliveira25
 
Preconceito e homofobia
Preconceito e homofobia Preconceito e homofobia
Preconceito e homofobia Francisca Maria
 
Orientação técnica temas transversais set.2012
Orientação técnica temas transversais set.2012Orientação técnica temas transversais set.2012
Orientação técnica temas transversais set.2012Erica Frau
 

Semelhante a Racismo (20)

RACISMO - Sociologia Enem.docx
RACISMO - Sociologia Enem.docxRACISMO - Sociologia Enem.docx
RACISMO - Sociologia Enem.docx
 
Movimento negro lei do caô
Movimento negro lei do caôMovimento negro lei do caô
Movimento negro lei do caô
 
Movimento negro lei do caô
Movimento negro lei do caôMovimento negro lei do caô
Movimento negro lei do caô
 
Movimento negro lei do caô
Movimento negro lei do caôMovimento negro lei do caô
Movimento negro lei do caô
 
Educação Antirracista-1.pptx
Educação Antirracista-1.pptxEducação Antirracista-1.pptx
Educação Antirracista-1.pptx
 
Movimento negro lei do caô
Movimento negro lei do caôMovimento negro lei do caô
Movimento negro lei do caô
 
Cartilha pioneirismo no combate ao racismo
Cartilha pioneirismo no combate ao racismoCartilha pioneirismo no combate ao racismo
Cartilha pioneirismo no combate ao racismo
 
Democracia Racial, por Wagner Muniz.pptx
Democracia Racial, por Wagner Muniz.pptxDemocracia Racial, por Wagner Muniz.pptx
Democracia Racial, por Wagner Muniz.pptx
 
Movimento negro lei do caô
Movimento negro lei do caôMovimento negro lei do caô
Movimento negro lei do caô
 
Racismo e Dicas Atinirracistas.docx
Racismo e Dicas Atinirracistas.docxRacismo e Dicas Atinirracistas.docx
Racismo e Dicas Atinirracistas.docx
 
Racismo no Brasil
Racismo no BrasilRacismo no Brasil
Racismo no Brasil
 
Projeto - Racismo e Preconceito
Projeto - Racismo e PreconceitoProjeto - Racismo e Preconceito
Projeto - Racismo e Preconceito
 
Violência por Raça, Brasil (2018)
Violência por Raça, Brasil (2018)Violência por Raça, Brasil (2018)
Violência por Raça, Brasil (2018)
 
Cidadania e Direitos Humanos, por Wagner Muniz.pptx
Cidadania e Direitos Humanos, por Wagner Muniz.pptxCidadania e Direitos Humanos, por Wagner Muniz.pptx
Cidadania e Direitos Humanos, por Wagner Muniz.pptx
 
Violencia racial no brasil e no mundo
Violencia racial no brasil e no mundoViolencia racial no brasil e no mundo
Violencia racial no brasil e no mundo
 
A exclusão e a inclusão como questões sociais- sociologia.pptx
A exclusão e a inclusão como questões sociais- sociologia.pptxA exclusão e a inclusão como questões sociais- sociologia.pptx
A exclusão e a inclusão como questões sociais- sociologia.pptx
 
RaçA
RaçARaçA
RaçA
 
Power Point "Racismo e Desigualdades Raciais no Brasil"
Power Point "Racismo e Desigualdades Raciais no Brasil"Power Point "Racismo e Desigualdades Raciais no Brasil"
Power Point "Racismo e Desigualdades Raciais no Brasil"
 
Preconceito e homofobia
Preconceito e homofobia Preconceito e homofobia
Preconceito e homofobia
 
Orientação técnica temas transversais set.2012
Orientação técnica temas transversais set.2012Orientação técnica temas transversais set.2012
Orientação técnica temas transversais set.2012
 

Mais de elenir duarte dias (20)

Sucessão espanhola
Sucessão espanhola  Sucessão espanhola
Sucessão espanhola
 
Saúde
Saúde  Saúde
Saúde
 
Representação do negro na tv resumo das disciplinas - uol vestibular
Representação do negro na tv  resumo das disciplinas - uol vestibularRepresentação do negro na tv  resumo das disciplinas - uol vestibular
Representação do negro na tv resumo das disciplinas - uol vestibular
 
Queda do muro de berlim
Queda do muro de berlim  Queda do muro de berlim
Queda do muro de berlim
 
Política
Política  Política
Política
 
Pena de morte
Pena de morte  Pena de morte
Pena de morte
 
Mitos
Mitos   Mitos
Mitos
 
Geopolítica
Geopolítica  Geopolítica
Geopolítica
 
Família
Família  Família
Família
 
Economia
Economia Economia
Economia
 
Direito ao esquecimento
Direito ao esquecimento   Direito ao esquecimento
Direito ao esquecimento
 
Democracia grega
Democracia grega   Democracia grega
Democracia grega
 
Crise do clima
Crise do clima  Crise do clima
Crise do clima
 
Autoimagem e publicidade
Autoimagem e publicidade  Autoimagem e publicidade
Autoimagem e publicidade
 
6 suis je charlie est-ce que je ne suis pas charlie
6 suis je charlie  est-ce que je ne suis pas charlie6 suis je charlie  est-ce que je ne suis pas charlie
6 suis je charlie est-ce que je ne suis pas charlie
 
7 três perdas recentes na literatura
7 três perdas recentes na literatura   7 três perdas recentes na literatura
7 três perdas recentes na literatura
 
5 gênero e identidade
5 gênero e identidade  5 gênero e identidade
5 gênero e identidade
 
3 participação social
3 participação social  3 participação social
3 participação social
 
2 papa pop
2 papa pop  2 papa pop
2 papa pop
 
1 o tal do decreto
1 o tal do decreto 1 o tal do decreto
1 o tal do decreto
 

Último

Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...mariaclarinhaa2723
 
MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024Unicesumar
 
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...assedlmoi
 
ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024dlkauana81
 
MAPA - GPUB - ADMINISTRAÇÃO VOLTADA Á GESTÃO PÚBLICA - 51/2024
MAPA - GPUB - ADMINISTRAÇÃO VOLTADA Á GESTÃO PÚBLICA - 51/2024MAPA - GPUB - ADMINISTRAÇÃO VOLTADA Á GESTÃO PÚBLICA - 51/2024
MAPA - GPUB - ADMINISTRAÇÃO VOLTADA Á GESTÃO PÚBLICA - 51/2024assedlsam
 
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024dlkauana81
 
- Experienciar técnicas básicas de lutas.
- Experienciar técnicas básicas de lutas.- Experienciar técnicas básicas de lutas.
- Experienciar técnicas básicas de lutas.Unicesumar
 
MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024assedlsam
 
Etapa 1: leitura do texto de apoio Segundo o geógrafo David Harvey, a recessã...
Etapa 1: leitura do texto de apoio Segundo o geógrafo David Harvey, a recessã...Etapa 1: leitura do texto de apoio Segundo o geógrafo David Harvey, a recessã...
Etapa 1: leitura do texto de apoio Segundo o geógrafo David Harvey, a recessã...assedlmoi
 
MAPA – SAUDE - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
MAPA – SAUDE - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024MAPA – SAUDE - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
MAPA – SAUDE - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024dlkauana81
 
Em 26 de janeiro de 2024, a Agência Petrobras fez o seguinte comunicado: Petr...
Em 26 de janeiro de 2024, a Agência Petrobras fez o seguinte comunicado: Petr...Em 26 de janeiro de 2024, a Agência Petrobras fez o seguinte comunicado: Petr...
Em 26 de janeiro de 2024, a Agência Petrobras fez o seguinte comunicado: Petr...leitev350
 
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024miladlasse
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...Unicesumar
 
MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024AcademicaDlaUnicesum
 
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MA...
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MA...MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MA...
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MA...miladlasse
 
Todos já devem ter estudado e percebido a necessidade e a importância de se p...
Todos já devem ter estudado e percebido a necessidade e a importância de se p...Todos já devem ter estudado e percebido a necessidade e a importância de se p...
Todos já devem ter estudado e percebido a necessidade e a importância de se p...assedlmoi
 
Suponha que uma fazenda agrícola esteja considerando a expansão de sua produç...
Suponha que uma fazenda agrícola esteja considerando a expansão de sua produç...Suponha que uma fazenda agrícola esteja considerando a expansão de sua produç...
Suponha que uma fazenda agrícola esteja considerando a expansão de sua produç...AcademiaDL
 
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024assedlsam
 
A antropometria compreende o estudo das características mensuráveis do corpo ...
A antropometria compreende o estudo das características mensuráveis do corpo ...A antropometria compreende o estudo das características mensuráveis do corpo ...
A antropometria compreende o estudo das características mensuráveis do corpo ...AaAssessoriadll
 
Teoria Burocrática e sua Aplicação nas Empresas Modernas A teoria burocrática...
Teoria Burocrática e sua Aplicação nas Empresas Modernas A teoria burocrática...Teoria Burocrática e sua Aplicação nas Empresas Modernas A teoria burocrática...
Teoria Burocrática e sua Aplicação nas Empresas Modernas A teoria burocrática...AssessoriaDl1
 

Último (20)

Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
 
MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
 
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
 
ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024
 
MAPA - GPUB - ADMINISTRAÇÃO VOLTADA Á GESTÃO PÚBLICA - 51/2024
MAPA - GPUB - ADMINISTRAÇÃO VOLTADA Á GESTÃO PÚBLICA - 51/2024MAPA - GPUB - ADMINISTRAÇÃO VOLTADA Á GESTÃO PÚBLICA - 51/2024
MAPA - GPUB - ADMINISTRAÇÃO VOLTADA Á GESTÃO PÚBLICA - 51/2024
 
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
 
- Experienciar técnicas básicas de lutas.
- Experienciar técnicas básicas de lutas.- Experienciar técnicas básicas de lutas.
- Experienciar técnicas básicas de lutas.
 
MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
 
Etapa 1: leitura do texto de apoio Segundo o geógrafo David Harvey, a recessã...
Etapa 1: leitura do texto de apoio Segundo o geógrafo David Harvey, a recessã...Etapa 1: leitura do texto de apoio Segundo o geógrafo David Harvey, a recessã...
Etapa 1: leitura do texto de apoio Segundo o geógrafo David Harvey, a recessã...
 
MAPA – SAUDE - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
MAPA – SAUDE - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024MAPA – SAUDE - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
MAPA – SAUDE - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
 
Em 26 de janeiro de 2024, a Agência Petrobras fez o seguinte comunicado: Petr...
Em 26 de janeiro de 2024, a Agência Petrobras fez o seguinte comunicado: Petr...Em 26 de janeiro de 2024, a Agência Petrobras fez o seguinte comunicado: Petr...
Em 26 de janeiro de 2024, a Agência Petrobras fez o seguinte comunicado: Petr...
 
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
 
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MA...
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MA...MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MA...
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MA...
 
Todos já devem ter estudado e percebido a necessidade e a importância de se p...
Todos já devem ter estudado e percebido a necessidade e a importância de se p...Todos já devem ter estudado e percebido a necessidade e a importância de se p...
Todos já devem ter estudado e percebido a necessidade e a importância de se p...
 
Suponha que uma fazenda agrícola esteja considerando a expansão de sua produç...
Suponha que uma fazenda agrícola esteja considerando a expansão de sua produç...Suponha que uma fazenda agrícola esteja considerando a expansão de sua produç...
Suponha que uma fazenda agrícola esteja considerando a expansão de sua produç...
 
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
 
A antropometria compreende o estudo das características mensuráveis do corpo ...
A antropometria compreende o estudo das características mensuráveis do corpo ...A antropometria compreende o estudo das características mensuráveis do corpo ...
A antropometria compreende o estudo das características mensuráveis do corpo ...
 
Teoria Burocrática e sua Aplicação nas Empresas Modernas A teoria burocrática...
Teoria Burocrática e sua Aplicação nas Empresas Modernas A teoria burocrática...Teoria Burocrática e sua Aplicação nas Empresas Modernas A teoria burocrática...
Teoria Burocrática e sua Aplicação nas Empresas Modernas A teoria burocrática...
 

Racismo

  • 1. 11/02/2015 Racismo: Preconceito não é página virada no Brasil; país vive 'falsa democracia racial' segundo ONU ­ Resumo das disciplinas ­ UOL Vestibular http://vestibular.uol.com.br/resumo­das­disciplinas/atualidades/racismo­preconceito­nao­e­pagina­virada­no­brasil­pais­vive­falsa­democracia­racial­se… 1/3 Racismo: Preconceito não é página virada no Brasil; país vive 'falsa democracia racial' segundo ONU Carolina Cunha Da Novelo Comunicação 10/10/2014 06h00 m n o H J Imprimir F Comunicar erro Divulgação/Grêmio Jogadores do Grêmio entram em campo para o jogo com o Bahia com faixa contra o racismo Uma cliente que se recusa a ser atendida por uma funcionária negra. Um homem negro que entra em uma loja e é seguido pelo segurança. Um goleiro é chamado de “macaco” pela torcida adversária ou uma menina que tem o cabelo afro chamado de “cabelo ruim”. Situações como essas são vividas diariamente por muitos afrodescendentes no Brasil. Os negros são 50,7% da população brasileira, mas 126 anos após a edição da Lei Áurea (http://educacao.uol.com.br/disciplinas/historia- brasil/lei-aurea-princesa-isabel-sancionou-a-lei-que-pos-fim-a-escravidao.htm), que aboliu a escravatura no Brasil, o país ainda enfrenta o preconceito (http://educacao.uol.com.br/disciplinas/filosofia/preconceito-a-etica-e-os- estereotipos-irracionais.htm) racial de parcela da sociedade. Direto ao ponto: Ficha-resumo Em setembro deste ano, o Grupo de Trabalho das Organizações das Nações Unidas sobre Afrodescendentes publicou um relatório apontando que no Brasil o racismo (http://vestibular.uol.com.br/resumo-das-disciplinas/atualidades/racismo- crime-inafiancavel-e-ideologia-sem-fundamento-cientifico.htm) é “estrutural e institucional”. Para a organização, nosso país viveria em uma “falsa democracia racial”, que nega a existência do racismo devido à miscigenação entre diferentes povos e raças. No documento, a ONU sugere medidas como garantir a permanência de estudantes negros cotistas nas universidades, prevenir a violência contra mulheres e jovens negros, elaborar um plano nacional de controle e treinamento das Polícias Militares (PMs), abolir o auto de resistência, aprimorar o ensino de história e cultura afrobrasileira nas escolas, agilizar e desburocratizar a titulação de terras quilombolas e prover recursos financeiros e humanos para os órgãos municipais e estaduais de combate ao racismo. Algumas das medidas sugeridas pela ONU já foram implantadas no país, como a instituição das cotas para negros na educação e no serviço público (http://vestibular.uol.com.br/resumo-das-disciplinas/atualidades/educacao-a- Atualidades Related Searches Vestibular Rehabilitation Vestibular Function Vestibular System Vestibular Schwannoma Solution Real
  • 2. 11/02/2015 Racismo: Preconceito não é página virada no Brasil; país vive 'falsa democracia racial' segundo ONU ­ Resumo das disciplinas ­ UOL Vestibular http://vestibular.uol.com.br/resumo­das­disciplinas/atualidades/racismo­preconceito­nao­e­pagina­virada­no­brasil­pais­vive­falsa­democracia­racial­se… 2/3 polemica-do-sistema-de-cotas.htm), a Política Nacional de Saúde Integral da População Negra, o Plano Juventude Viva, a lei de 2003 que tornou obrigatório o ensino dahistória e cultura afrobrasileira e africana nas escolas, entre outros. No entanto, dados do IBGE reforçam a dimensão do problema mostrando a grande desigualdade social entre raças no país. O desemprego entre negros é 50% maior do que entre a população branca -- que têm expectativa de vida seis anos maior do que os afrodescendentes. A população negra tem 1,6 ano de estudo a menos que a branca; representa 65,1% das vítimas de homicídios; e sustenta taxa de mortalidade infantil 60% maior que a da  população branca. Leia mais: Apartheid : 20 anos após seu fim na África do Sul, ele "sobrevive" em outros países (http://vestibular.uol.com.br/resumo-das- disciplinas/atualidades/apartheid--20-anos-apos-seu-fim-na-africa-do-sul-ele- sobrevive-em-outros-paises.htm) São recorrentes os episódios de racismo nas atividades desportivas do Brasil, principalmente em partidas de futebol. O último deles envolveu o goleiro Mário Lúcio Duarte Costa, o Aranha, do Santos, vítima de agressões racistas em disputa pela Copa do Brasil contra o Grêmio, em Porto Alegre (RS), em agosto deste ano. A torcida do time adversário comparou o jogador a um macaco, entre outros insultos racistas. Três torcedores gaúchos foram indiciados por injúria racial, crime caracterizado por agressões verbais direcionadas a uma pessoa com a intenção de abalar o psicológico dessa vítima, utilizando elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência (art. 140, § 3.º, CP). Foi em 1988, com a promulgação da Constituição (http://educacao.uol.com.br/historia-brasil/constituicao-1988.jhtm) que está em vigor, que a prática do racismo passou a ser considerado um crime inafiançável e imprescritível. Ao contrário da injúria racial, os crimes de racismo, expressos na Lei n. 7.716/89, são inafiançáveis. O crime de racismo consiste em praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional. A pena prevista é de reclusão de 1 a 3 anos, além de multa. A lei considera diversas condutas como crimes de racismo. São exemplos o ato de impedir ou dificultar o acesso de pessoas a serviços, empregos ou lugares, impedir a matrícula em escola, o acesso às forças armadas e, inclusive, obstar por qualquer meio o casamento ou a convivência familiar por razões de preconceito. Há, ainda, a previsão de crime de fabricação, distribuição ou veiculação de símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo. Em 2003, o governo federal brasileiro criou a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir). De acordo com a Seppir, o número de denúncias de racismo dobrou nos últimos anos. Em 2011, a ouvidoria do órgão recebeu 219 denúncias. Em 2012, esse número pulou para 413 e, no ano passado, chegou a 425, praticamente o dobro dos registros de 2011. Existem diversas interpretações para esse aumento, mas especialistas apontam que quanto mais conscientes as pessoas estão sobre seus direitos, mais elas denunciam. A violência racista não é apenas verbal. Delegacias também registram a violência física a afrodescendentes, como no caso de agressões por skinheads. Existe ainda a perseguição religiosa e cultural. Alguns templos de matriz africana, como da umbanda e camdomblé, são alvos de depredação e perseguição. A representatividade na política também é uma das bandeiras do movimento negro, visto que hoje, o Congresso Nacional é composto por 8,3% de negros. Para lideranças do movimento, aumentar a participação política dos representantes negros é passo fundamental para a criação de políticas e ações que visem encerrar e combater o preconceito e permitir a igualdade de direitos. 
  • 3. 11/02/2015 Racismo: Preconceito não é página virada no Brasil; país vive 'falsa democracia racial' segundo ONU ­ Resumo das disciplinas ­ UOL Vestibular http://vestibular.uol.com.br/resumo­das­disciplinas/atualidades/racismo­preconceito­nao­e­pagina­virada­no­brasil­pais­vive­falsa­democracia­racial­se… 3/3 Da Abolição à República Velha Depois da queda da monarquia, o fim da escravidão no Brasil (http://educacao.uol.com.br/disciplinas/historia-brasil/escravidao-no-brasil-escravos- eram-base-da-economia-colonial-e-imperial.htm), em 1888, e a mudança do regime político-administrativo, as antigas ordens sociais vigentes no Império ainda permaneceram por alguns anos, como a separação entre brancos e negros.  Durante a República Velha (http://educacao.uol.com.br/disciplinas/historia- brasil/republica-velha-1889-1930-1-deodoro-da-fonseca-e-governos-civis.htm) (1889-1930), a doutrina do racismo científico vinda da Europa considerava o negro e índio como raças inferiores e o povo mestiço como “improdutivo e amoral”, que não se adaptaria ao progresso que o Brasil precisava. O negro era visto como uma causa do fracasso da nação e por isso era preciso “branquear” a população.  A época foi marcada pela chegada da mão de obra imigrante para a expansão da lavoura cafeeira e pela exclusão de muitos negros das oportunidades de emprego e educação. O ex-escravo ficou desassistido. Já no campo cultural, havia uma legislação que proibia as manifestações culturais negras tais como o batuque, o candomblé e a capoeira.  A ideia de inferioridade determinada pela cor da pele só foi questionada abertamente em 1932, com a publicação de Casa Grande & Senzala, do sociólogo Gilberto Freyre (http://educacao.uol.com.br/biografias/gilberto-freyre.jhtm). Apesar disso,o acadêmico foi alvo de duras críticas pela sua visão “açucarada” da mestiçagem brasileira, que não considera a violência e a dominação cruel contra o povo negro. No Brasil, foi nessa época que o movimento negro começou a ganhar corpo, buscando a integração à sociedade, preservação da história e cultura negra e a igualdade de direitos. DIRETO AO PONTO Uma cliente que se recusa a ser atendida por uma funcionária negra. Um homem negro que entra em uma loja e é seguido pelo segurança ou um goleiro chamado de “macaco” pela torcida adversária.   Situações como essas são vividas diariamente por muitos afrodescendentes no Brasil. Os negros são 50,7% da população brasileira, mas 126 anos após a edição da Lei Áurea, que aboliu a escravatura no Brasil, o país ainda enfrenta o preconceito racial de parcela da sociedade.   Em setembro deste ano, um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) apontou que no Brasil o racismo é “estrutural e institucional”. Para a organização, nosso país viveria em uma falsa democracia racial, que nega a existência do racismo devido à miscigenação entre diferentes povos e raças.   O relatório fez algumas recomendações ao Brasil, como garantir a permanência de estudantes negros cotistas nas universidades, prevenir a violência contra mulheres e jovens negros, elaborar um plano nacional de controle e treinamento das PMs, abolir o auto de resistência, aprimorar o ensino de história e cultura afrobrasileira nas escolas, agilizar e desburocratizar a titulação de terras quilombolas e prover recursos financeiros e humanos para os órgãos municipais e estaduais de combate ao racismo.   Algumas dessas medidas já estão em andamento no país, como as cotas e a obrigatoriedade do ensino da cultura afrobrasileira e africana nas escolas, enquanto outras ainda precisam ser concretizadas, como a própria lei que criminaliza o racismo, mas enfrenta barreiras na hora de seu cumprimento.   Carolina Cunha © 1996-2015 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados. Hospedagem: UOL Host