Avô E A Vovozinha

1.740 visualizações

Publicada em

Um texto de Sérgio Antunes

Publicada em: Turismo, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.740
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
41
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Avô E A Vovozinha

  1. 1. Avô é a Vovozinha De Sérgio Antunes Clique para mudar
  2. 2. Você vai ser avô. Foi o que meu filho me disse na mesa do botequim para aonde havia me levado, eu e mais dois amigos, estrategicamente convidados para a anunciação. Era para me segurar se eu desmaiasse.
  3. 3. Ou se partisse para a briga. Nem uma coisa, nem outra. Aliás, acho que decepcionei a ilustre platéia. Na verdade, não senti exatamente o que deveria sentir alguém a quem se anuncia a imortalidade por mais uma geração.
  4. 4. Olhei para a cara orgulhosa de meu filho, parecia que tinha acabado de fazer uma cesta de três pontos. E para cada um dos amigos, eles desempenhando o papel que imaginavam ter sido convidados a desempenhar. O de tios compreensivos. E canastrões.
  5. 5. Cumpridas as formalidades de praxe, nem tão rápido para não parecer covardia, nem tão devagar para não parecer provocação, conversamos um pouco sobre a data do casamento e cada um foi para o seu canto. De diferente, uma inexorável e irreversível novidade: eu ia ser avô.
  6. 6. Existe pouca informação a respeito dessa figura, o avô. Nas minhas lembranças era invariavelmente um velho, sempre curvado, bondoso, que dorme em cadeira de balanço depois do almoço e ronca roncos tonitruantes.
  7. 7. De vez em quando ficava doente e, eventualmente, morria. E eu não me achava uma pessoa assim. Topete do Elvis, um pouco ralo, é verdade, calça Lee, fã dos Beatles e dos Rolling Stones, não me considerava, decididamente, um modelito de avô. Onde já se viu avô que joga bola e toca violão?
  8. 8. Mas, era real, ia ser avô. Com todos os dentes na boca, exceto por um pivô e uma ponte, das fixas, sem nunca ter usado suspensórios nem ter morrido uma vez se quer, a mais crua indisfarçável realidade: ia ser avô.
  9. 9. Fora as lembranças do meu próprio avô, que me ensinou a dirigir num Ford 48 e passava as vésperas de Natal assando castanhas, não sabia como proceder no meu novo papel. Ninguém fala de avôs. Nem para xingar. “Avô é a vovozinha!”, por exemplo.
  10. 10. Nem nas histórias infantis. Só lembram das avós. A do Chapeuzinho, por exemplo, prêmio de melhor coadjuvante naquele ano. Mas, de avô, alguém pode me informar quem era o avô do Chapeuzinho?
  11. 11. Sem manual de instrução, curso na tevê ou algum invento japonês para a ocasião, pensei, tenho de virar avô sozinho, sem ajuda a não ser aquela que meu filho já providenciou, por certo numa bela noite de luar.
  12. 12. Uma apreensão me bateu. Deveria eu me dirigir a alguma repartição pública e me inscrever no Clube da Terceira Idade, com direito a carteirinha e tudo, para ganhar desconto em farmácia e furar a fila no banco? Ou será que já fazia parte da turma e não havia notado?
  13. 13. O certo, porém, é que a avosidade chegou e se instalou para sempre. Daqui em diante posso desquitar, pedir demissão do emprego, dar baixa no meu título de sócio do Corinthians, até renunciar à cidadania. Mas nunca mais vou deixar de ser avô.
  14. 14. Para tanto, sozinho na experiência, nenhum amigo quis virar avô por solidariedade, a única dica de que pude me lembrar (será que estou ficando esquecido?) é a de alguém (decididamente, não me lembro quem) que me disse um dia que avô é pai com açúcar.
  15. 15. Nono, abuelo, vô, grandfather. Acho que prefiro a última. Grande pai. Quem sabe aí a oportunidade de ser pai passado a limpo, de começar tudo outra vez, de ensinar alguém a dirigir tantos Fords que a vida põe no caminho. E, de quebra, se virar presidente, não precisar beijar neto alheio que nem sei quem já beijou.
  16. 16. “ De repente meu pai me fala a meu filho, por minha boca,as coisas todas que eu vou falar a meu neto pela boca de meu filho”.
  17. 17. Acho que estou virando avô. Sei não. Pode ser que dê certo.
  18. 18. Sérgio Antunes, além de poeta, é escritor, autor de vários roteiros para teatro e Televisão. É advogado.
  19. 19. Nota da produção: Sérgio Antunes, além dos atributos normais de uma apresentação pós-exibição do texto, tem particularidades interessantes: É avô amoroso, pai preocupado com os Filhos, com a família enfim...
  20. 20. Mas o que me chama atenção no Sérgio, é sua incrível capacidade de continuar a ser o mesmo cara de sempre. Brincalhão, faz piada de tudo, a exemplo do momento que deu origem ao artigo desta apresentação. Sabe como a vida deve ser levada.
  21. 21. Apresentação por Renato Cardoso
  22. 22. www.vivendobauru.com.br

×