SlideShare uma empresa Scribd logo

“Gnomo sonegador”: DCM tem vitória sobre Luciano Hang na Justiça

O DCM e o jornalista Moisés Mendes venceram o empresário bolsonarista Luciano Hang, dono das lojas Havan, na Justiça. A decisão foi proferida na terça-feira (17) pela juíza Monica Lima Pereira, do TJ-SP (Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo).

1 de 4
Baixar para ler offline
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
COMARCA DE SÃO PAULO
FORO REGIONAL XV - BUTANTÃ
2ª VARA CÍVEL
Avenida Corifeu de Azevedo Marques,148/150, Compl. do Endereço da Vara <<
Informação indisponível >> - Butanta
CEP: 05582-000 - São Paulo - SP
Telefone: (11) 3721-6399 - E-mail: butantacivel@tjsp.jus.br
1001260-25.2020.8.26.0704 - lauda 1
SENTENÇA
Processo nº: 1001260-25.2020.8.26.0704
Classe - Assunto Procedimento Comum Cível - Indenização por Dano Moral
Requerente: Luciano Hang
Requerido: Nn&a Produções Jornalisticas Ltda – Me (Dcm – Diário do Centro
do Mundo por Francisco Roberto Embaoba Nogueira e outro
Juíza de Direito: Dra. Monica Lima Pereira
Vistos.
LUCIANO HANG ajuizou ação de obrigação de fazer e indenização por danos
morais em face de NN&A PRODUÇÕES JORNALÍSTICAS LTDA. e MOISÉS MENDES,
todos qualificados nos autos. Relata, em síntese, que os réus publicaram matéria com a manchete
"Mário Amato teria vergonha do Véio da Havan" em que teriam ocorrido afirmações difamatórias
e que causaram danos morais à personalidade do autor. Sustenta que é pessoa honesta, com
relevância nacional e que contribui para a economia brasileira, tendo recebido diversos premios de
visibilidade internacional. Afirma que foi imputado à sua pessoa a qualificação de sonegador de
impostos sem qualquer comprovação. Requer, assim, a procedência da ação para retirada da
publicação do site dos réus, bem como o pagamento de indenização por danos morais no valor de
R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais), além do pagamento das custas, despesas processuais e
honorários advocatícios. Com a inicial, juntou documentos.
A corré NN&A foi devidamente citada e apresentou contestação. Defende, em
síntese, que o autor é pessoa pública e que renunciou a parte de seus direitos privados com a busca
pelo reconhecimento público. Preliminarmente, sustenta a inexistência do interesse de agir em
relação ao pedido para retirada das informações jornalísticas do site dos réus, tendo em vista que
há unicamente a eventual possibilidade de pretensão reparatória sob pena de cerceamento à
liberdade de imprensa. No mérito, salienta que as informações constantes da matéria objeto do
processo são reproduções de outras informações públicas e conhecidas da sociedade, sendo certo
Para
conferir
o
original,
acesse
o
site
https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do,
informe
o
processo
1001260-25.2020.8.26.0704
e
código
24F4850.
Este
documento
é
cópia
do
original,
assinado
digitalmente
por
MONICA
LIMA
PEREIRA,
liberado
nos
autos
em
10/05/2022
às
16:54
.
fls. 651
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
COMARCA DE SÃO PAULO
FORO REGIONAL XV - BUTANTÃ
2ª VARA CÍVEL
Avenida Corifeu de Azevedo Marques,148/150, Compl. do Endereço da Vara <<
Informação indisponível >> - Butanta
CEP: 05582-000 - São Paulo - SP
Telefone: (11) 3721-6399 - E-mail: butantacivel@tjsp.jus.br
1001260-25.2020.8.26.0704 - lauda 2
que não apresentaram qualquer informação sem a devida comprovação. Afirma seu direito à
liberdade de expressão e liberdade de imprensa. Alega que o autor foi réu em processo crime
relativo ao artigo 203 do Código Penal e que ocorreu a condenação porém sem a execução
criminal pela ocorrência da prescrição da pretensão punitiva. Amparando-se na jurisprudência,
ressalta que não há se falar em cerceamento da sua liberdade de expressão pelo desacordo em
relação à opinião do autor e pela ausência de abuso de direito de divulgação da informação
jornalística. Pretende o reconhecimento da litigância de má fé do autor pela alteração da verdade
dos fatos e pela existência de processos sobre sonegação fiscal. Requer, assim, o reconhecimento
da preliminar com a extinção do processo, ou caso não seja esse o entendimento, a improcedência
da ação com a condenação do autor ao pagamento das custas, despesas processuais e honorários
advocatícios. Também juntou documentos.
O corréu Moisés Mendes também foi citado e apresentou contestação. Afirma, em
síntese, que o autor é figura pública e é réu em diversos processos judiciais federais. Defende que
o autor é figura caricata e que busca reconhecimento público e cobertura jornalística sobre sua
conduta. Alega que tem direito de discordar publicamente do autor e que há comércio de diversos
produtos em suas lojas com sua figura e caricaturas estampadas. Sustenta que a figura de
sonegador não é ofensa ao autor, tendo em vista a existência de processos judiciais com transito
em julgado sobre a matéria. Salienta que o autor apresenta palavras soltas para tentar conferir
ilicitude à matéria jornalística de seu site. Relata que a matéria objeto do processo apenas traz
comparações entre as figuras do autor e de Mário Amato. Reitera que o autor é figura pública e de
militância política, sendo certo seu direito em relatar informações jornalísticas sobre o autor.
Alega que não há direito ao esquecimento no ordenamento jurídico nacional e que tem direito em
relatar em suas matérias jornalísticas sobre processos judiciais que o autor tenha sido réu. Pretende
a condenação do autor nas penas de litigância de má fé por alterar a verdade dos fatos. Requer, ao
final, a improcedência da ação com a condenação do autor ao pagamento das custas, despesas
processuais e honorários advocatícios. Também juntou documentos.
O autor ofereceu réplica.
O autor não pretendeu produzir outras provas e as partes não manifestaram
interesse na realização da audiência prevista no artigo 139, V do Código de Processo Civil.
É o relatório.
DECIDO.
O feito comporta julgamento antecipado, nos termos do artigo 355, inciso I, do
Para
conferir
o
original,
acesse
o
site
https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do,
informe
o
processo
1001260-25.2020.8.26.0704
e
código
24F4850.
Este
documento
é
cópia
do
original,
assinado
digitalmente
por
MONICA
LIMA
PEREIRA,
liberado
nos
autos
em
10/05/2022
às
16:54
.
fls. 652
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
COMARCA DE SÃO PAULO
FORO REGIONAL XV - BUTANTÃ
2ª VARA CÍVEL
Avenida Corifeu de Azevedo Marques,148/150, Compl. do Endereço da Vara <<
Informação indisponível >> - Butanta
CEP: 05582-000 - São Paulo - SP
Telefone: (11) 3721-6399 - E-mail: butantacivel@tjsp.jus.br
1001260-25.2020.8.26.0704 - lauda 3
Código de Processo Civil, pois não há necessidade da produção de outras provas.
A questão preliminar arguida na contestação acerca da falta de interesse de agir e
possibilidade jurídica do pedido, na verdade, confundem-se com o mérito da causa de forma que
com ele serão apreciadas.
Trata-se de ação em que pretende o autor a remoção de conteúdo publicado nas
mídias digitais dos réus, além do pagamento de indenização por danos morais em virtude dos
elementos constantes da matéria jornalística.
No mérito, a ação é improcedente.
As provas produzidas durante a instrução da causa não foram capazes de
comprovar a ocorrência de dano moral indenizável. A matéria jornalística objeto do processo (fls.
18/21), na verdade, se trata apenas de nota com opinião do jornalista corréu em desfavor do autor,
tendo em vista que de maneira muito resumida faz inferências sobre a opinião que o falecido
empresário Mário Amato teria sobre o autor.
Nesse aspecto, há até mesmo que se perceber que a matéria jornalística em análise
se aproxima mais de um conto narrativo com a utilização de pessoas e fatos da vida real do que
propriamente matéria jornalística propriamente.
Ainda que assim não fosse, passa-se à análise dos elementos indicados na inicial.
Com efeito, a utilização da expressão "véio da Havan" que também é utilizada pelo autor em suas
divulgações empresariais, além de opiniões pessoais do jornalista sobre as fachadas das lojas
"Havan", bem como sobre a essencialidade dos produtos que são vendidos, não apresentam
qualquer elemento apto a se comprovar a existência de danos à personalidade do autor, mas
representam a mera opinião pessoal do jornalista.
No mais, há até mesmo o reconhecimento pelos réus de que o autor é "a voz do
empresário nacional" como indicado na petição inicial, podendo se inferir que os réus admitem a
importância e reputação do autor no âmbito nacional.
Aliás, em verdade, existem elementos graves na nota jornalística com a indicação
genérica de que "os ricos expuseram seus ressentimentos e seu racismo", porém, sem a atribuição
de tal conduta ao autor, também afastando qualquer indicação de prejuízo à personalidade autoral.
Por fim, analisada a quase totalidade do conteúdo da nota jornalística sem que
tenha se encontrado qualquer elemento apto a comprovar prejuízo à personalidade jurídica do
autor, a principal expressão impugnada na petição inicial se relaciona com a expressão "gnomo
sonegador" utilizada pelo artista "Marcelo D2" em suas redes sociais.
Para
conferir
o
original,
acesse
o
site
https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do,
informe
o
processo
1001260-25.2020.8.26.0704
e
código
24F4850.
Este
documento
é
cópia
do
original,
assinado
digitalmente
por
MONICA
LIMA
PEREIRA,
liberado
nos
autos
em
10/05/2022
às
16:54
.
fls. 653
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
COMARCA DE SÃO PAULO
FORO REGIONAL XV - BUTANTÃ
2ª VARA CÍVEL
Avenida Corifeu de Azevedo Marques,148/150, Compl. do Endereço da Vara <<
Informação indisponível >> - Butanta
CEP: 05582-000 - São Paulo - SP
Telefone: (11) 3721-6399 - E-mail: butantacivel@tjsp.jus.br
1001260-25.2020.8.26.0704 - lauda 4
Com efeito, as partes apresentaram comprovação de que referida expressão é
objeto de processo próprio entre o autor e o terceiro artista Marcelo D2, não podendo se admitir a
reanálise no presente julgado, que trata apenas da reprodução de tal expressão em nota jornalística.
Ora, a frase em que inserida a expressão "gnomo sonegador" tem a indicação de
que foi proferida pelo artista Marcelo D2, não se podendo admitir que há apropriação pelos réus de
tal termo ou de que afirmam categoricamente que ao autor seja atribuída referida qualificação.
Aliás, é possível se verificar que os réus afirmam que o autor "seria" conhecido
por tal expressão na época do falecido empresário Mário Amato, o que à evidência, representa
ilação muito distante da realidade para se presumir qualquer ofensa à honra do autor apta a ensejar
dano moral indenizável.
Assim, pela análise do texto objeto deste processo, não há elemento capaz de
indicar a existência de danos à personalidade do autor.
Diante do exposto, JULGO IMPROCEDENTE a ação que Luciano Hang
promove em face de NN&A Produções Jornalísticas Ltda. e Moisés Mendes, com fundamento no
artigo 487, inciso I do Código de Processo Civil, e, em consequência, condeno o autor ao
pagamento das custas, despesas processuais e honorários advocatícios no montante que fixo em
10% sobre o valor da causa, na forma do artigo 85, §2º do Código de Processo Civil.
P.R.I.
São Paulo, 10 de maio de 2022.
Para
conferir
o
original,
acesse
o
site
https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do,
informe
o
processo
1001260-25.2020.8.26.0704
e
código
24F4850.
Este
documento
é
cópia
do
original,
assinado
digitalmente
por
MONICA
LIMA
PEREIRA,
liberado
nos
autos
em
10/05/2022
às
16:54
.
fls. 654
Anúncio

Recomendados

Condenação da Intolerância contra a Família Buarque de Hollanda
Condenação da Intolerância contra a Família Buarque de HollandaCondenação da Intolerância contra a Família Buarque de Hollanda
Condenação da Intolerância contra a Família Buarque de HollandaMarcelo Auler
 
Jornal terá de pagar R$ 20 mil à Jaqueline Cassol por danos morais
Jornal terá de pagar R$ 20 mil à Jaqueline Cassol por danos morais Jornal terá de pagar R$ 20 mil à Jaqueline Cassol por danos morais
Jornal terá de pagar R$ 20 mil à Jaqueline Cassol por danos morais Vinicius Canova Pires
 
Justiça de Rondônia julga improcedente ação contra acusados de fraudar licita...
Justiça de Rondônia julga improcedente ação contra acusados de fraudar licita...Justiça de Rondônia julga improcedente ação contra acusados de fraudar licita...
Justiça de Rondônia julga improcedente ação contra acusados de fraudar licita...Rondoniadinamica Jornal Eletrônico
 
Após sentença criminal, vereadora Ada Dantas agora é condenada a pagar R$ 15 ...
Após sentença criminal, vereadora Ada Dantas agora é condenada a pagar R$ 15 ...Após sentença criminal, vereadora Ada Dantas agora é condenada a pagar R$ 15 ...
Após sentença criminal, vereadora Ada Dantas agora é condenada a pagar R$ 15 ...Rondoniadinamica Jornal Eletrônico
 
Na contestação, a defesa do jornal lembrou não existir privacidade em Face Book
Na contestação, a defesa do jornal lembrou não existir privacidade em Face BookNa contestação, a defesa do jornal lembrou não existir privacidade em Face Book
Na contestação, a defesa do jornal lembrou não existir privacidade em Face BookMarcelo Auler
 
Sentença confirma veracidade das informações do blog
Sentença confirma veracidade das informações do blogSentença confirma veracidade das informações do blog
Sentença confirma veracidade das informações do blogMarceloAuler4
 
Publicação adalberto pereira
Publicação   adalberto pereiraPublicação   adalberto pereira
Publicação adalberto pereiraClaudio Osti
 

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a “Gnomo sonegador”: DCM tem vitória sobre Luciano Hang na Justiça

Justiça de Rondônia condenou ‘Folha do Pará’ a indenizar pastor evangélico pe...
Justiça de Rondônia condenou ‘Folha do Pará’ a indenizar pastor evangélico pe...Justiça de Rondônia condenou ‘Folha do Pará’ a indenizar pastor evangélico pe...
Justiça de Rondônia condenou ‘Folha do Pará’ a indenizar pastor evangélico pe...Rondoniadinamica Jornal Eletrônico
 
Acórdão nº 0123816.35.2008.8.26.0100, luis nassif x editora abril.
Acórdão nº 0123816.35.2008.8.26.0100, luis nassif x editora abril.Acórdão nº 0123816.35.2008.8.26.0100, luis nassif x editora abril.
Acórdão nº 0123816.35.2008.8.26.0100, luis nassif x editora abril.Luis Nassif
 
Censurada à CataCapital negada
Censurada à CataCapital negadaCensurada à CataCapital negada
Censurada à CataCapital negadaMarcelo Auler
 
Justiça julga improcedente queixa de Kim Kataguiri contra Altamiro Borges
Justiça julga improcedente queixa de  Kim Kataguiri contra Altamiro BorgesJustiça julga improcedente queixa de  Kim Kataguiri contra Altamiro Borges
Justiça julga improcedente queixa de Kim Kataguiri contra Altamiro BorgesConceição Lemes
 
Advogado é condenado a pagar R$ 50 mil por danos morais à magistrada de Rondônia
Advogado é condenado a pagar R$ 50 mil por danos morais à magistrada de RondôniaAdvogado é condenado a pagar R$ 50 mil por danos morais à magistrada de Rondônia
Advogado é condenado a pagar R$ 50 mil por danos morais à magistrada de RondôniaRondoniadinamica Jornal Eletrônico
 
Sentença sobre ação de responsabilidade civil
Sentença sobre ação de responsabilidade civilSentença sobre ação de responsabilidade civil
Sentença sobre ação de responsabilidade civilCassio Zirpoli
 
Paulo losacco-13-vara
Paulo losacco-13-varaPaulo losacco-13-vara
Paulo losacco-13-varaLuis Nassif
 
Acórdão integra - Derrota de Ali Kamel
Acórdão integra - Derrota de Ali KamelAcórdão integra - Derrota de Ali Kamel
Acórdão integra - Derrota de Ali KamelMiguel Rosario
 
Acórdão integra Kamel x Marco Aurélio
Acórdão integra Kamel x Marco AurélioAcórdão integra Kamel x Marco Aurélio
Acórdão integra Kamel x Marco AurélioConversa Afiada
 
Marco Aurélio derrota Ali Kamel
Marco Aurélio derrota Ali KamelMarco Aurélio derrota Ali Kamel
Marco Aurélio derrota Ali KamelLuiz Carlos Azenha
 
Acórdão 22ª câmara cível
Acórdão   22ª câmara cívelAcórdão   22ª câmara cível
Acórdão 22ª câmara cívelConversa Afiada
 
Justiça de Rondônia condena mãe do bebê desaparecido Nicolas Naitz a pagar R$...
Justiça de Rondônia condena mãe do bebê desaparecido Nicolas Naitz a pagar R$...Justiça de Rondônia condena mãe do bebê desaparecido Nicolas Naitz a pagar R$...
Justiça de Rondônia condena mãe do bebê desaparecido Nicolas Naitz a pagar R$...Rondoniadinamica Jornal Eletrônico
 

Semelhante a “Gnomo sonegador”: DCM tem vitória sobre Luciano Hang na Justiça (20)

Justiça de Rondônia condenou ‘Folha do Pará’ a indenizar pastor evangélico pe...
Justiça de Rondônia condenou ‘Folha do Pará’ a indenizar pastor evangélico pe...Justiça de Rondônia condenou ‘Folha do Pará’ a indenizar pastor evangélico pe...
Justiça de Rondônia condenou ‘Folha do Pará’ a indenizar pastor evangélico pe...
 
Acórdão nº 0123816.35.2008.8.26.0100, luis nassif x editora abril.
Acórdão nº 0123816.35.2008.8.26.0100, luis nassif x editora abril.Acórdão nº 0123816.35.2008.8.26.0100, luis nassif x editora abril.
Acórdão nº 0123816.35.2008.8.26.0100, luis nassif x editora abril.
 
Censurada à CataCapital negada
Censurada à CataCapital negadaCensurada à CataCapital negada
Censurada à CataCapital negada
 
Sentença PHA
Sentença PHA Sentença PHA
Sentença PHA
 
Justiça julga improcedente queixa de Kim Kataguiri contra Altamiro Borges
Justiça julga improcedente queixa de  Kim Kataguiri contra Altamiro BorgesJustiça julga improcedente queixa de  Kim Kataguiri contra Altamiro Borges
Justiça julga improcedente queixa de Kim Kataguiri contra Altamiro Borges
 
Decisão caso Celso Russomanno
Decisão caso Celso Russomanno Decisão caso Celso Russomanno
Decisão caso Celso Russomanno
 
Advogado é condenado a pagar R$ 50 mil por danos morais à magistrada de Rondônia
Advogado é condenado a pagar R$ 50 mil por danos morais à magistrada de RondôniaAdvogado é condenado a pagar R$ 50 mil por danos morais à magistrada de Rondônia
Advogado é condenado a pagar R$ 50 mil por danos morais à magistrada de Rondônia
 
Sentença Piracicaba Indenização
Sentença Piracicaba IndenizaçãoSentença Piracicaba Indenização
Sentença Piracicaba Indenização
 
Decisão Judicial
Decisão JudicialDecisão Judicial
Decisão Judicial
 
Acórdão
Acórdão Acórdão
Acórdão
 
Sentença sobre ação de responsabilidade civil
Sentença sobre ação de responsabilidade civilSentença sobre ação de responsabilidade civil
Sentença sobre ação de responsabilidade civil
 
Paulo losacco-13-vara
Paulo losacco-13-varaPaulo losacco-13-vara
Paulo losacco-13-vara
 
Acórdão integra - Derrota de Ali Kamel
Acórdão integra - Derrota de Ali KamelAcórdão integra - Derrota de Ali Kamel
Acórdão integra - Derrota de Ali Kamel
 
Acórdão integra Kamel x Marco Aurélio
Acórdão integra Kamel x Marco AurélioAcórdão integra Kamel x Marco Aurélio
Acórdão integra Kamel x Marco Aurélio
 
Marco Aurélio derrota Ali Kamel
Marco Aurélio derrota Ali KamelMarco Aurélio derrota Ali Kamel
Marco Aurélio derrota Ali Kamel
 
Decisaonicolas
DecisaonicolasDecisaonicolas
Decisaonicolas
 
Acórdão 22ª câmara cível
Acórdão   22ª câmara cívelAcórdão   22ª câmara cível
Acórdão 22ª câmara cível
 
Sentença 24ª vc rj
Sentença 24ª vc rjSentença 24ª vc rj
Sentença 24ª vc rj
 
Justiça de Rondônia condena mãe do bebê desaparecido Nicolas Naitz a pagar R$...
Justiça de Rondônia condena mãe do bebê desaparecido Nicolas Naitz a pagar R$...Justiça de Rondônia condena mãe do bebê desaparecido Nicolas Naitz a pagar R$...
Justiça de Rondônia condena mãe do bebê desaparecido Nicolas Naitz a pagar R$...
 
Sentença
Sentença Sentença
Sentença
 

Mais de diariodocentrodomundo

Decisão do ministro Alexandre de Moraes.
Decisão do ministro Alexandre de Moraes.Decisão do ministro Alexandre de Moraes.
Decisão do ministro Alexandre de Moraes.diariodocentrodomundo
 
Representação contra Abilio Brunini (PL-MT)
Representação contra Abilio Brunini (PL-MT)Representação contra Abilio Brunini (PL-MT)
Representação contra Abilio Brunini (PL-MT)diariodocentrodomundo
 
Representação contra Gustavo Gayer (PL-GO)
Representação contra Gustavo Gayer (PL-GO)Representação contra Gustavo Gayer (PL-GO)
Representação contra Gustavo Gayer (PL-GO)diariodocentrodomundo
 
Representação contra Mauricio Marcon (Podemos-RS)
Representação contra Mauricio Marcon (Podemos-RS)Representação contra Mauricio Marcon (Podemos-RS)
Representação contra Mauricio Marcon (Podemos-RS)diariodocentrodomundo
 
CARTA ABERTA EM DEFESA DA REVOGAÇÃO DA REFORMA DO ENSINO MÉDIO_final_25jun.pdf
CARTA ABERTA EM DEFESA DA REVOGAÇÃO DA REFORMA DO ENSINO MÉDIO_final_25jun.pdfCARTA ABERTA EM DEFESA DA REVOGAÇÃO DA REFORMA DO ENSINO MÉDIO_final_25jun.pdf
CARTA ABERTA EM DEFESA DA REVOGAÇÃO DA REFORMA DO ENSINO MÉDIO_final_25jun.pdfdiariodocentrodomundo
 
Requerimento da vereadora Juliana Soares (PT) à Câmara Municipal de Americana...
Requerimento da vereadora Juliana Soares (PT) à Câmara Municipal de Americana...Requerimento da vereadora Juliana Soares (PT) à Câmara Municipal de Americana...
Requerimento da vereadora Juliana Soares (PT) à Câmara Municipal de Americana...diariodocentrodomundo
 
Lista de convidados para a posse de Lula
Lista de convidados para a posse de LulaLista de convidados para a posse de Lula
Lista de convidados para a posse de Luladiariodocentrodomundo
 
Prisao-George-Washington-Atentado-DF.pdf
Prisao-George-Washington-Atentado-DF.pdfPrisao-George-Washington-Atentado-DF.pdf
Prisao-George-Washington-Atentado-DF.pdfdiariodocentrodomundo
 
relatorio-final-da-transicao-de-governo.pdf
relatorio-final-da-transicao-de-governo.pdfrelatorio-final-da-transicao-de-governo.pdf
relatorio-final-da-transicao-de-governo.pdfdiariodocentrodomundo
 
PL-Relatorio-Tecnico-Logs-Invalidos-das-Urnas-Eletronicas-v0.7-15-11-2022.pdf
PL-Relatorio-Tecnico-Logs-Invalidos-das-Urnas-Eletronicas-v0.7-15-11-2022.pdfPL-Relatorio-Tecnico-Logs-Invalidos-das-Urnas-Eletronicas-v0.7-15-11-2022.pdf
PL-Relatorio-Tecnico-Logs-Invalidos-das-Urnas-Eletronicas-v0.7-15-11-2022.pdfdiariodocentrodomundo
 
Requerimento de informações do Ministério da Economia sobre apostas esportivas
Requerimento de informações do Ministério da Economia sobre apostas esportivasRequerimento de informações do Ministério da Economia sobre apostas esportivas
Requerimento de informações do Ministério da Economia sobre apostas esportivasdiariodocentrodomundo
 

Mais de diariodocentrodomundo (20)

Decisão do ministro Alexandre de Moraes.
Decisão do ministro Alexandre de Moraes.Decisão do ministro Alexandre de Moraes.
Decisão do ministro Alexandre de Moraes.
 
Representação contra Abilio Brunini (PL-MT)
Representação contra Abilio Brunini (PL-MT)Representação contra Abilio Brunini (PL-MT)
Representação contra Abilio Brunini (PL-MT)
 
Representação contra Gustavo Gayer (PL-GO)
Representação contra Gustavo Gayer (PL-GO)Representação contra Gustavo Gayer (PL-GO)
Representação contra Gustavo Gayer (PL-GO)
 
Representação contra Mauricio Marcon (Podemos-RS)
Representação contra Mauricio Marcon (Podemos-RS)Representação contra Mauricio Marcon (Podemos-RS)
Representação contra Mauricio Marcon (Podemos-RS)
 
Telegram-Moraes-10mai2023.pdf
Telegram-Moraes-10mai2023.pdfTelegram-Moraes-10mai2023.pdf
Telegram-Moraes-10mai2023.pdf
 
NOTA GSI.docx.pdf
NOTA GSI.docx.pdfNOTA GSI.docx.pdf
NOTA GSI.docx.pdf
 
TERMOAUD.pdf
TERMOAUD.pdfTERMOAUD.pdf
TERMOAUD.pdf
 
CARTA ABERTA EM DEFESA DA REVOGAÇÃO DA REFORMA DO ENSINO MÉDIO_final_25jun.pdf
CARTA ABERTA EM DEFESA DA REVOGAÇÃO DA REFORMA DO ENSINO MÉDIO_final_25jun.pdfCARTA ABERTA EM DEFESA DA REVOGAÇÃO DA REFORMA DO ENSINO MÉDIO_final_25jun.pdf
CARTA ABERTA EM DEFESA DA REVOGAÇÃO DA REFORMA DO ENSINO MÉDIO_final_25jun.pdf
 
Requerimento da vereadora Juliana Soares (PT) à Câmara Municipal de Americana...
Requerimento da vereadora Juliana Soares (PT) à Câmara Municipal de Americana...Requerimento da vereadora Juliana Soares (PT) à Câmara Municipal de Americana...
Requerimento da vereadora Juliana Soares (PT) à Câmara Municipal de Americana...
 
Depoimento-Anderson-Torres
Depoimento-Anderson-TorresDepoimento-Anderson-Torres
Depoimento-Anderson-Torres
 
Lista de convidados para a posse de Lula
Lista de convidados para a posse de LulaLista de convidados para a posse de Lula
Lista de convidados para a posse de Lula
 
Prisao-George-Washington-Atentado-DF.pdf
Prisao-George-Washington-Atentado-DF.pdfPrisao-George-Washington-Atentado-DF.pdf
Prisao-George-Washington-Atentado-DF.pdf
 
relatorio-final-da-transicao-de-governo.pdf
relatorio-final-da-transicao-de-governo.pdfrelatorio-final-da-transicao-de-governo.pdf
relatorio-final-da-transicao-de-governo.pdf
 
00315446620218190001.pdf
00315446620218190001.pdf00315446620218190001.pdf
00315446620218190001.pdf
 
PL-Relatorio-Tecnico-Logs-Invalidos-das-Urnas-Eletronicas-v0.7-15-11-2022.pdf
PL-Relatorio-Tecnico-Logs-Invalidos-das-Urnas-Eletronicas-v0.7-15-11-2022.pdfPL-Relatorio-Tecnico-Logs-Invalidos-das-Urnas-Eletronicas-v0.7-15-11-2022.pdf
PL-Relatorio-Tecnico-Logs-Invalidos-das-Urnas-Eletronicas-v0.7-15-11-2022.pdf
 
5_1659820284477.pdf
5_1659820284477.pdf5_1659820284477.pdf
5_1659820284477.pdf
 
Allan dos santos (3)
Allan dos santos (3)Allan dos santos (3)
Allan dos santos (3)
 
Requerimento de informações do Ministério da Economia sobre apostas esportivas
Requerimento de informações do Ministério da Economia sobre apostas esportivasRequerimento de informações do Ministério da Economia sobre apostas esportivas
Requerimento de informações do Ministério da Economia sobre apostas esportivas
 
Pedido inquérito bia kicis (1)
Pedido inquérito bia kicis (1)Pedido inquérito bia kicis (1)
Pedido inquérito bia kicis (1)
 
Exame+ideia+22+de+outubro 02 (1)
Exame+ideia+22+de+outubro 02 (1)Exame+ideia+22+de+outubro 02 (1)
Exame+ideia+22+de+outubro 02 (1)
 

“Gnomo sonegador”: DCM tem vitória sobre Luciano Hang na Justiça

  • 1. TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO COMARCA DE SÃO PAULO FORO REGIONAL XV - BUTANTÃ 2ª VARA CÍVEL Avenida Corifeu de Azevedo Marques,148/150, Compl. do Endereço da Vara << Informação indisponível >> - Butanta CEP: 05582-000 - São Paulo - SP Telefone: (11) 3721-6399 - E-mail: butantacivel@tjsp.jus.br 1001260-25.2020.8.26.0704 - lauda 1 SENTENÇA Processo nº: 1001260-25.2020.8.26.0704 Classe - Assunto Procedimento Comum Cível - Indenização por Dano Moral Requerente: Luciano Hang Requerido: Nn&a Produções Jornalisticas Ltda – Me (Dcm – Diário do Centro do Mundo por Francisco Roberto Embaoba Nogueira e outro Juíza de Direito: Dra. Monica Lima Pereira Vistos. LUCIANO HANG ajuizou ação de obrigação de fazer e indenização por danos morais em face de NN&A PRODUÇÕES JORNALÍSTICAS LTDA. e MOISÉS MENDES, todos qualificados nos autos. Relata, em síntese, que os réus publicaram matéria com a manchete "Mário Amato teria vergonha do Véio da Havan" em que teriam ocorrido afirmações difamatórias e que causaram danos morais à personalidade do autor. Sustenta que é pessoa honesta, com relevância nacional e que contribui para a economia brasileira, tendo recebido diversos premios de visibilidade internacional. Afirma que foi imputado à sua pessoa a qualificação de sonegador de impostos sem qualquer comprovação. Requer, assim, a procedência da ação para retirada da publicação do site dos réus, bem como o pagamento de indenização por danos morais no valor de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais), além do pagamento das custas, despesas processuais e honorários advocatícios. Com a inicial, juntou documentos. A corré NN&A foi devidamente citada e apresentou contestação. Defende, em síntese, que o autor é pessoa pública e que renunciou a parte de seus direitos privados com a busca pelo reconhecimento público. Preliminarmente, sustenta a inexistência do interesse de agir em relação ao pedido para retirada das informações jornalísticas do site dos réus, tendo em vista que há unicamente a eventual possibilidade de pretensão reparatória sob pena de cerceamento à liberdade de imprensa. No mérito, salienta que as informações constantes da matéria objeto do processo são reproduções de outras informações públicas e conhecidas da sociedade, sendo certo Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1001260-25.2020.8.26.0704 e código 24F4850. Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por MONICA LIMA PEREIRA, liberado nos autos em 10/05/2022 às 16:54 . fls. 651
  • 2. TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO COMARCA DE SÃO PAULO FORO REGIONAL XV - BUTANTÃ 2ª VARA CÍVEL Avenida Corifeu de Azevedo Marques,148/150, Compl. do Endereço da Vara << Informação indisponível >> - Butanta CEP: 05582-000 - São Paulo - SP Telefone: (11) 3721-6399 - E-mail: butantacivel@tjsp.jus.br 1001260-25.2020.8.26.0704 - lauda 2 que não apresentaram qualquer informação sem a devida comprovação. Afirma seu direito à liberdade de expressão e liberdade de imprensa. Alega que o autor foi réu em processo crime relativo ao artigo 203 do Código Penal e que ocorreu a condenação porém sem a execução criminal pela ocorrência da prescrição da pretensão punitiva. Amparando-se na jurisprudência, ressalta que não há se falar em cerceamento da sua liberdade de expressão pelo desacordo em relação à opinião do autor e pela ausência de abuso de direito de divulgação da informação jornalística. Pretende o reconhecimento da litigância de má fé do autor pela alteração da verdade dos fatos e pela existência de processos sobre sonegação fiscal. Requer, assim, o reconhecimento da preliminar com a extinção do processo, ou caso não seja esse o entendimento, a improcedência da ação com a condenação do autor ao pagamento das custas, despesas processuais e honorários advocatícios. Também juntou documentos. O corréu Moisés Mendes também foi citado e apresentou contestação. Afirma, em síntese, que o autor é figura pública e é réu em diversos processos judiciais federais. Defende que o autor é figura caricata e que busca reconhecimento público e cobertura jornalística sobre sua conduta. Alega que tem direito de discordar publicamente do autor e que há comércio de diversos produtos em suas lojas com sua figura e caricaturas estampadas. Sustenta que a figura de sonegador não é ofensa ao autor, tendo em vista a existência de processos judiciais com transito em julgado sobre a matéria. Salienta que o autor apresenta palavras soltas para tentar conferir ilicitude à matéria jornalística de seu site. Relata que a matéria objeto do processo apenas traz comparações entre as figuras do autor e de Mário Amato. Reitera que o autor é figura pública e de militância política, sendo certo seu direito em relatar informações jornalísticas sobre o autor. Alega que não há direito ao esquecimento no ordenamento jurídico nacional e que tem direito em relatar em suas matérias jornalísticas sobre processos judiciais que o autor tenha sido réu. Pretende a condenação do autor nas penas de litigância de má fé por alterar a verdade dos fatos. Requer, ao final, a improcedência da ação com a condenação do autor ao pagamento das custas, despesas processuais e honorários advocatícios. Também juntou documentos. O autor ofereceu réplica. O autor não pretendeu produzir outras provas e as partes não manifestaram interesse na realização da audiência prevista no artigo 139, V do Código de Processo Civil. É o relatório. DECIDO. O feito comporta julgamento antecipado, nos termos do artigo 355, inciso I, do Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1001260-25.2020.8.26.0704 e código 24F4850. Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por MONICA LIMA PEREIRA, liberado nos autos em 10/05/2022 às 16:54 . fls. 652
  • 3. TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO COMARCA DE SÃO PAULO FORO REGIONAL XV - BUTANTÃ 2ª VARA CÍVEL Avenida Corifeu de Azevedo Marques,148/150, Compl. do Endereço da Vara << Informação indisponível >> - Butanta CEP: 05582-000 - São Paulo - SP Telefone: (11) 3721-6399 - E-mail: butantacivel@tjsp.jus.br 1001260-25.2020.8.26.0704 - lauda 3 Código de Processo Civil, pois não há necessidade da produção de outras provas. A questão preliminar arguida na contestação acerca da falta de interesse de agir e possibilidade jurídica do pedido, na verdade, confundem-se com o mérito da causa de forma que com ele serão apreciadas. Trata-se de ação em que pretende o autor a remoção de conteúdo publicado nas mídias digitais dos réus, além do pagamento de indenização por danos morais em virtude dos elementos constantes da matéria jornalística. No mérito, a ação é improcedente. As provas produzidas durante a instrução da causa não foram capazes de comprovar a ocorrência de dano moral indenizável. A matéria jornalística objeto do processo (fls. 18/21), na verdade, se trata apenas de nota com opinião do jornalista corréu em desfavor do autor, tendo em vista que de maneira muito resumida faz inferências sobre a opinião que o falecido empresário Mário Amato teria sobre o autor. Nesse aspecto, há até mesmo que se perceber que a matéria jornalística em análise se aproxima mais de um conto narrativo com a utilização de pessoas e fatos da vida real do que propriamente matéria jornalística propriamente. Ainda que assim não fosse, passa-se à análise dos elementos indicados na inicial. Com efeito, a utilização da expressão "véio da Havan" que também é utilizada pelo autor em suas divulgações empresariais, além de opiniões pessoais do jornalista sobre as fachadas das lojas "Havan", bem como sobre a essencialidade dos produtos que são vendidos, não apresentam qualquer elemento apto a se comprovar a existência de danos à personalidade do autor, mas representam a mera opinião pessoal do jornalista. No mais, há até mesmo o reconhecimento pelos réus de que o autor é "a voz do empresário nacional" como indicado na petição inicial, podendo se inferir que os réus admitem a importância e reputação do autor no âmbito nacional. Aliás, em verdade, existem elementos graves na nota jornalística com a indicação genérica de que "os ricos expuseram seus ressentimentos e seu racismo", porém, sem a atribuição de tal conduta ao autor, também afastando qualquer indicação de prejuízo à personalidade autoral. Por fim, analisada a quase totalidade do conteúdo da nota jornalística sem que tenha se encontrado qualquer elemento apto a comprovar prejuízo à personalidade jurídica do autor, a principal expressão impugnada na petição inicial se relaciona com a expressão "gnomo sonegador" utilizada pelo artista "Marcelo D2" em suas redes sociais. Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1001260-25.2020.8.26.0704 e código 24F4850. Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por MONICA LIMA PEREIRA, liberado nos autos em 10/05/2022 às 16:54 . fls. 653
  • 4. TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO COMARCA DE SÃO PAULO FORO REGIONAL XV - BUTANTÃ 2ª VARA CÍVEL Avenida Corifeu de Azevedo Marques,148/150, Compl. do Endereço da Vara << Informação indisponível >> - Butanta CEP: 05582-000 - São Paulo - SP Telefone: (11) 3721-6399 - E-mail: butantacivel@tjsp.jus.br 1001260-25.2020.8.26.0704 - lauda 4 Com efeito, as partes apresentaram comprovação de que referida expressão é objeto de processo próprio entre o autor e o terceiro artista Marcelo D2, não podendo se admitir a reanálise no presente julgado, que trata apenas da reprodução de tal expressão em nota jornalística. Ora, a frase em que inserida a expressão "gnomo sonegador" tem a indicação de que foi proferida pelo artista Marcelo D2, não se podendo admitir que há apropriação pelos réus de tal termo ou de que afirmam categoricamente que ao autor seja atribuída referida qualificação. Aliás, é possível se verificar que os réus afirmam que o autor "seria" conhecido por tal expressão na época do falecido empresário Mário Amato, o que à evidência, representa ilação muito distante da realidade para se presumir qualquer ofensa à honra do autor apta a ensejar dano moral indenizável. Assim, pela análise do texto objeto deste processo, não há elemento capaz de indicar a existência de danos à personalidade do autor. Diante do exposto, JULGO IMPROCEDENTE a ação que Luciano Hang promove em face de NN&A Produções Jornalísticas Ltda. e Moisés Mendes, com fundamento no artigo 487, inciso I do Código de Processo Civil, e, em consequência, condeno o autor ao pagamento das custas, despesas processuais e honorários advocatícios no montante que fixo em 10% sobre o valor da causa, na forma do artigo 85, §2º do Código de Processo Civil. P.R.I. São Paulo, 10 de maio de 2022. Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1001260-25.2020.8.26.0704 e código 24F4850. Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por MONICA LIMA PEREIRA, liberado nos autos em 10/05/2022 às 16:54 . fls. 654