SlideShare uma empresa Scribd logo

Allan dos santos (3)

Fachin rejeita pedido de Allan dos Santos e mantém contas bloqueadas; Veja decisão

1 de 9
Baixar para ler offline
MANDADO DE SEGURANÇA 38.286 DISTRITO FEDERAL
RELATOR : MIN. EDSON FACHIN
IMPTE.(S) :CANAL TL PRODUCAO DE VIDEOS E CURSOS
LTDA
ADV.(A/S) :JULLIANO DE CASTRO GOMES
ADV.(A/S) :RENOR OLIVER FILHO
IMPDO.(A/S) :RELATOR DA PET Nº 9.935 E DO INQ Nº 4.874 DO
SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL
ADV.(A/S) :SEM REPRESENTAÇÃO NOS AUTOS
DECISÃO:
Cuida-se de mandado de segurança impetrado por TERÇA LIVRE
TV, contra decisão do Ministro Alexandre de Moraes, que determinou,
entre outras medidas, as seguintes:
- bloqueio de todas as contas bancárias de ALLAN LOPES DOS
SANTOS (CPF 009.006.807-23) e de CANAL TL PRODUÇÃO DE
VÍDEOS E CURSOS LTDA (CNPJs 27.548.667/0001-80 e
30.887.370/0001- 53), além das contas de outras pessoas vinculadas
ao investigado que venham a ser identificadas pela autoridade policial
e comunicadas ao Banco Central;
- bloqueio de quaisquer remessas de dinheiro ao investigado
ALLAN LOPES DOS SANTOS (CPF 009.006.807-23) para o
exterior;
- bloqueio de qualquer repasse de dinheiro público para ALLAN
LOPES DOS SANTOS (CPF 009.006.807-23) e CANAL TL
PRODUÇÃO DE VÍDEOS E CURSOS LTDA (CNPJs
27.548.667/0001-80 e 30.887.370/0001-53), além de outras pessoas
jurídicas das quais seja sócio o investigado, a serem identificadas e
comunicadas pela autoridade policial;
- a expedição de ofício à empresa Google (representação no
Brasil) para que forneça, no prazo de 5 (cinco) dias, lista dos recursos
provenientes de monetização dos canais administrados por ALLAN
LOPES DOS SANTOS (CPF 009.006.807-23), notadamente do
canal https://www.youtube.com/c/Ter
%C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter
Supremo Tribunal Federal
Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001. O documento pode ser acessado pelo endereço
http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/autenticarDocumento.asp sob o código 0BD5-5DAD-2AE4-A19B e senha C1B6-0F8C-38C3-57B5
MS 38286 / DF
%C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Terhttps://www.youtube.
com/c/Ter%C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter
%C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter
%C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter
%C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter
%C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter
%C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter
%C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter
%C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter
%C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter
%C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter
%C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter
%C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter%C3%A7aLivre,
devendo constar, na resposta, todas as contas bancárias para as
quais são remetidos quaisquer valores;
- a expedição de ofício às plataformas digitais Youtube,
Twitch.TV, Twitter, Instagram e Facebook para que suspendam,
imediatamente, o repasse de valores oriundos de monetização, dos
serviços usados para doações (YouTube: Super Chats e Super Stickers;
Twitch.TV: Bits; Instagram: Selos), do pagamento de publicidades e da
inscrição de apoiadores (YouTube: membros; Twitch.TV: inscritos), e
advindos de monetização oriunda de lives, inclusive as realizadas por
meio de fornecimento de chaves de transmissão aos canais/perfis
abaixo indicados, além de outros a serem identificados e comunicados
pela autoridade policial: Youtube: Terça Livre TV Twitch.TV:
https://www.twitch.tv/tercalivre?
lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre?
lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre?
lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre?
lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre?
lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre?
lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre?
lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre?
lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre?
lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre?
lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre?
2
Supremo Tribunal Federal
Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001. O documento pode ser acessado pelo endereço
http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/autenticarDocumento.asp sob o código 0BD5-5DAD-2AE4-A19B e senha C1B6-0F8C-38C3-57B5
MS 38286 / DF
lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre?
lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre?
lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre?lang=ptbr Instagram:
@allansantosbr; @tercalivre Facebook: Terça Livre TV Twitter:
@allandsantos; @tercalivre Deverão as plataformas, ainda,
indicar de forma individualizada os ganhos auferidos pelos
canais, perfis e páginas referidos acima, com relatórios a serem
apresentados em 20 (vinte) dias;
- a expedição de ofícios às empresas responsáveis (Youtube,
Instagram, Facebook, Twitter, etc.) para que procedam, no prazo
máximo de 24 (vinte e quatro) horas ao bloqueio dos canais vinculados
ao investigado: Youtube: Terça Livre TV Instagram: @allansantosbr;
@tercalivre Facebook: Terça Livre TV Twitter: @allandsantos;
@tercalivre.
Conforme se apreende do ato impugnado, as medidas foram
adotadas diante da “necessidade, adequação e pertinência de imposição de
medidas cautelares que imponham restrições financeiras ao investigado e às
pessoas jurídicas a ele ligadas, pois há fortes indícios de que os valores
arrecadados por meio de vídeos e lives na internet são utilizados de maneira
ilícita, financiando a estrutura da organização criminosa que se investiga.”
Consta ainda que “os indícios coletados pela Polícia Federal revelam a
necessidade de bloqueio de contas bancárias e de remessas de dinheiro que possam
financiar a organização criminosa, eis que o próprio investigado já se manifestou
contraditoriamente sobre os repasses que recebe, o que pode indicar, inclusive,
eventual intenção de ocultar ou dissimular a natureza, origem, localização,
disposição, movimentação ou propriedade de bens, direitos ou valores
provenientes, direta ou indiretamente, de infração penal, crime previsto no art. 1º
da Lei 9.613/98”.
O Impetrante alega que a obtenção de verba pública não configura
conduta típica; que o referido documento produzido pela consultoria
legislativa no âmbito da CPMI das Fake News insinuou que o Governo
Federal teria contratado diretamente com os canais sediados na internet,
o que não é verídico, pois a contratação é realizada por meio da empresa
Artplan Comunicação S/A, que utiliza o serviço Google Adsense para
3
Supremo Tribunal Federal
Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001. O documento pode ser acessado pelo endereço
http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/autenticarDocumento.asp sob o código 0BD5-5DAD-2AE4-A19B e senha C1B6-0F8C-38C3-57B5
MS 38286 / DF
veicular os anúncios; que os valores recebidos da Google em razão da
contratação da ferramenta Google Adense não são recursos públicos; que
o impetrante não contrata com os anunciantes, apenas com a Google
Adense; que BBTV atua como intermediário entre o impetrante e o
YouTube na resolução de conflitos sobre direitos autorais dos criadores de
conteúdo e que os pagamentos pelos serviços são declarados à Receita
Federal, não se denotando minimamente qualquer possibilidade de
lavagem de dinheiro ou sonegação; que não existe qualquer monetização
do conteúdo na plataforma dos afiliados à BBTV; que quanto à declaração
prestação na CPMI das Fake News quanto a perceber monetarização, o
teor da declaração foi outro, completamente diverso do que restou
consignado no ato coator.
Por fim, alegou que não há organização criminosa conforme os
requisitos legais; que não há justa causa para a investigação; os inquéritos
sob relatoria da autoridade coatora incorrem em típica situação de fishing
expedition.
Nestes termos, requereu a concessão liminar da segurança para
suspender os efeitos da decisão do ato coator nos autos do Inquérito
Judicial nº 4.874, apenso Pet 9935/DF, que determinou o bloqueio de todas
as contas bancárias da empresa jornalística Impetrante e a remoção de
todas as contas e perfis nas plataformas digitais como YouTube
Instagram, Facebook e Twitter, até o julgamento final do writ.
É o relatório. Decido.
O artigo 200 do Regimento Interno do Supremo Tribunal Federal
dispõe que ”conceder-se-á mandado de segurança para proteger direito líquido e
certo não amparado por habeas corpus, quando a autoridade responsável pela
ilegalidade ou abuso de poder estiver sob a jurisdição do Tribunal”.
No entanto, o ato (ou ameaça) impugnado na presente ação
mandamental não provém de órgão ou autoridade submetida à jurisdição
do Tribunal, porquanto os órgãos fracionários desta Corte, e os Ministros,
individualmente, nos limites de sua competência, atuam em nome do
4
Supremo Tribunal Federal
Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001. O documento pode ser acessado pelo endereço
http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/autenticarDocumento.asp sob o código 0BD5-5DAD-2AE4-A19B e senha C1B6-0F8C-38C3-57B5
MS 38286 / DF
próprio Tribunal.
Dessa forma, a jurisprudência desta Suprema Corte é uníssona no
sentido de afirmar incabível mandado de segurança contra ato judicial
por ela própria emanado, inclusive aqueles proferidos por seus Ministros,
salvo nas hipóteses de teratologia, ilegalidade ou abuso flagrante, o que
não se verifica no caso dos autos.
Confira-se, a propósito, o seguinte precedente:
“EMENTA: AGRAVO INTERNO EM MANDADO DE
SEGURANÇA. ATO COATOR. ACÓRDÃO DA SEGUNDA
TURMA DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. HIPÓTESE DE
NÃO CABIMENTO DO WRIT. AUSÊNCIA DE
EXCEPCIONALIDADE CONDUCENTE À ADMISSÃO DA
AÇÃO MANDAMENTAL. AGRAVO INTERNO DESPROVIDO.
1. A jurisprudência deste Tribunal é invariável ao afirmar o
descabimento de mandado de segurança contra atos provenientes de
seus órgãos colegiados ou mesmo de seus membros, individualmente,
no exercício da prestação jurisdicional, porquanto impugnáveis
somente pelos recursos próprios ou pela via da ação rescisória, como
consectário do sistema processual. Precedentes do Plenário: MS
28.635 AgR, Relator Min. Teori Zavascki, DJe 19.08.2014; MS
28.097 AgR, Relator Min. Celso de Mello, DJe 01.07.2011; MS
25.070 AgR, Relator Min. Cezar Peluso, DJe 08.06.2007, e MS
21.734 AgR, Relator Min. Ilmar Galvão, DJ 15.10.1993.
2. In casu, o writ visa à cassação de acórdão proferido pela
Segunda Turma desta Corte, que assentou a prejudicialidade de ação
cautelar em razão de superveniente perda de objeto.
3. Consectariamente, o caso concreto não caracteriza
excepcionalidade flagrante que pudesse justificar a admissão do
mandado de segurança contra ato de Ministro do Supremo Tribunal
Federal, máxime à luz do firme posicionamento desta Corte no sentido
da absoluta impossibilidade de utilização da via mandamental como
sucedâneo recursal. 4. Agravo interno a que se NEGA
PROVIMENTO.” (MS 36390 AgR, Rel. Min. Luiz Fux, Tribunal
Pleno, DJe 29.05.2019).
5
Supremo Tribunal Federal
Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001. O documento pode ser acessado pelo endereço
http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/autenticarDocumento.asp sob o código 0BD5-5DAD-2AE4-A19B e senha C1B6-0F8C-38C3-57B5
MS 38286 / DF
No mesmo sentido: MS 34.119, de relatoria da Ministra Rosa Weber,
disponibilizado em DJE de 20.04.2016; RMS-AgR 32.932, de relatoria do
Ministro Gilmar Mendes, Segunda Turma, DJe 25.02.2016; RMS-ED
27.401, de relatoria do Ministro Luís Roberto Barroso, Primeira Turma,
DJe 11.02.2016; e RMS-AgR 28.082, de relatoria do Ministro Dias Toffoli,
Primeira Turma, DJE 29.11.2013, MS 25.070, de relatoria do Ministro
Cezar Peluso.
Ademais, é pacífico na jurisprudência desta Corte que o mandado de
segurança não pode ser utilizado como sucedâneo recursal. Eventual ato
praticado diretamente lesivo aos substituídos da autora, pode ser
impugnado pela via recursal.
Assim, descabida a sua discussão em sede mandamental. Nesse
sentido:
“MANDADO DE SEGURANÇA DECISÃO JUDICIAL
RECURSO ORDINÁRIO DESPROVIMENTO. O mandado de
segurança não é sucedâneo recursal verbete nº 267 da Súmula do
Supremo” (RMS 33658, Rel. Min. Marco Aurélio, Primeira
Turma, DJe 20.11.2019).
“EMBARGOS DE DECLARAÇÃO RECEBIDOS COMO
AGRAVO REGIMENTAL EM RECURSO EM MANDADO DE
SEGURANÇA. ELEITORAL. DECISÃO AGRAVADA EM
HARMONIA COM A JURISPRUDÊNCIA DESTA SUPREMA
CORTE QUE ORIENTA A MATÉRIA SOB EXAME.
REITERAÇÃO DOS ARGUMENTOS EXPOSTOS NA INICIAL
QUE NÃO INFIRMAM OS FUNDAMENTOS DA DECISÃO
AGRAVADA. SÚMULAS 267 e 268/STF. AGRAVO REGIMENTAL
A QUE SE NEGA PROVIMENTO. I - A decisão ora atacada não
merece reforma ou qualquer correção, pois os seus fundamentos
harmonizam-se estritamente com a jurisprudência desta Suprema
Corte que orienta a matéria em questão. A análise do writ foi
exauriente, respeitados os estreitos limites dessa via mandamental,
como se pode verificar no documento eletrônico correspondente. II - O
presente recurso mostra-se inviável, pois contém apenas a reiteração
dos argumentos de defesa anteriormente expostos, sem, no entanto,
6
Supremo Tribunal Federal
Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001. O documento pode ser acessado pelo endereço
http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/autenticarDocumento.asp sob o código 0BD5-5DAD-2AE4-A19B e senha C1B6-0F8C-38C3-57B5

Recomendados

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Incidente de falsidade manifestação mpf
Incidente de falsidade   manifestação mpfIncidente de falsidade   manifestação mpf
Incidente de falsidade manifestação mpfEditora 247
 
Cadeia velha - Pedido de Prisão do MPF
Cadeia velha - Pedido de Prisão do MPFCadeia velha - Pedido de Prisão do MPF
Cadeia velha - Pedido de Prisão do MPFMiguel Rosario
 
10 dias para cunha
10 dias para cunha10 dias para cunha
10 dias para cunhaRadar News
 
74 defesa previa1-defesa-do-pp
74 defesa previa1-defesa-do-pp74 defesa previa1-defesa-do-pp
74 defesa previa1-defesa-do-ppjaiamepontes
 
Corregedor do TSE suspende monetização de blogueiros bolsonaristas
Corregedor do TSE suspende monetização de blogueiros bolsonaristasCorregedor do TSE suspende monetização de blogueiros bolsonaristas
Corregedor do TSE suspende monetização de blogueiros bolsonaristasdiariodocentrodomundo
 
Processo Judicial contra as promoções ao QAO- Messias Santa'Ana Dias
Processo Judicial contra as promoções ao QAO- Messias Santa'Ana DiasProcesso Judicial contra as promoções ao QAO- Messias Santa'Ana Dias
Processo Judicial contra as promoções ao QAO- Messias Santa'Ana DiasRicardo Montedo
 
Odebrecht -- 20160322175440 3c72d58a97451615a1564e6689f68ad6
Odebrecht -- 20160322175440 3c72d58a97451615a1564e6689f68ad6Odebrecht -- 20160322175440 3c72d58a97451615a1564e6689f68ad6
Odebrecht -- 20160322175440 3c72d58a97451615a1564e6689f68ad6Luiz Carlos Azenha
 
Sentença judicial: diferença de subtenente para primeiro tenente por desempen...
Sentença judicial: diferença de subtenente para primeiro tenente por desempen...Sentença judicial: diferença de subtenente para primeiro tenente por desempen...
Sentença judicial: diferença de subtenente para primeiro tenente por desempen...Ricardo Montedo
 
Petição inicial com pedido de liminar contra a união federal cnj, mj e cnmp
Petição inicial com pedido de liminar contra a união federal  cnj, mj e cnmpPetição inicial com pedido de liminar contra a união federal  cnj, mj e cnmp
Petição inicial com pedido de liminar contra a união federal cnj, mj e cnmpLeandro Santos da Silva
 
Despacho de marco aurelio sobre flavio bolsonaro
Despacho de marco aurelio sobre flavio bolsonaroDespacho de marco aurelio sobre flavio bolsonaro
Despacho de marco aurelio sobre flavio bolsonarodiariodocentrodomundo
 
Após entregar o cargo, Juliana Roque volta à Prefeitura de Pimenta Bueno com ...
Após entregar o cargo, Juliana Roque volta à Prefeitura de Pimenta Bueno com ...Após entregar o cargo, Juliana Roque volta à Prefeitura de Pimenta Bueno com ...
Após entregar o cargo, Juliana Roque volta à Prefeitura de Pimenta Bueno com ...Rondoniadinamica Jornal Eletrônico
 
Justiça acata pedido de liminar e proíbe a nomeação de Kiko Teixeira como sec...
Justiça acata pedido de liminar e proíbe a nomeação de Kiko Teixeira como sec...Justiça acata pedido de liminar e proíbe a nomeação de Kiko Teixeira como sec...
Justiça acata pedido de liminar e proíbe a nomeação de Kiko Teixeira como sec...Luís Carlos Nunes
 
Detalhes da OPERAÇÃO PEDÁGIO EM JI-PARANÁ
Detalhes da OPERAÇÃO PEDÁGIO EM JI-PARANÁDetalhes da OPERAÇÃO PEDÁGIO EM JI-PARANÁ
Detalhes da OPERAÇÃO PEDÁGIO EM JI-PARANÁjornalobservador
 
Polêmica soraya morioka
Polêmica soraya moriokaPolêmica soraya morioka
Polêmica soraya moriokaEvandro Lira
 

Mais procurados (18)

Incidente de falsidade manifestação mpf
Incidente de falsidade   manifestação mpfIncidente de falsidade   manifestação mpf
Incidente de falsidade manifestação mpf
 
Peticao senado moro_cnj
Peticao senado moro_cnjPeticao senado moro_cnj
Peticao senado moro_cnj
 
Cadeia velha - Pedido de Prisão do MPF
Cadeia velha - Pedido de Prisão do MPFCadeia velha - Pedido de Prisão do MPF
Cadeia velha - Pedido de Prisão do MPF
 
Liminar.acir
Liminar.acirLiminar.acir
Liminar.acir
 
Jp
JpJp
Jp
 
10 dias para cunha
10 dias para cunha10 dias para cunha
10 dias para cunha
 
74 defesa previa1-defesa-do-pp
74 defesa previa1-defesa-do-pp74 defesa previa1-defesa-do-pp
74 defesa previa1-defesa-do-pp
 
Corregedor do TSE suspende monetização de blogueiros bolsonaristas
Corregedor do TSE suspende monetização de blogueiros bolsonaristasCorregedor do TSE suspende monetização de blogueiros bolsonaristas
Corregedor do TSE suspende monetização de blogueiros bolsonaristas
 
Processo Judicial contra as promoções ao QAO- Messias Santa'Ana Dias
Processo Judicial contra as promoções ao QAO- Messias Santa'Ana DiasProcesso Judicial contra as promoções ao QAO- Messias Santa'Ana Dias
Processo Judicial contra as promoções ao QAO- Messias Santa'Ana Dias
 
Odebrecht -- 20160322175440 3c72d58a97451615a1564e6689f68ad6
Odebrecht -- 20160322175440 3c72d58a97451615a1564e6689f68ad6Odebrecht -- 20160322175440 3c72d58a97451615a1564e6689f68ad6
Odebrecht -- 20160322175440 3c72d58a97451615a1564e6689f68ad6
 
Sentença judicial: diferença de subtenente para primeiro tenente por desempen...
Sentença judicial: diferença de subtenente para primeiro tenente por desempen...Sentença judicial: diferença de subtenente para primeiro tenente por desempen...
Sentença judicial: diferença de subtenente para primeiro tenente por desempen...
 
Petição inicial com pedido de liminar contra a união federal cnj, mj e cnmp
Petição inicial com pedido de liminar contra a união federal  cnj, mj e cnmpPetição inicial com pedido de liminar contra a união federal  cnj, mj e cnmp
Petição inicial com pedido de liminar contra a união federal cnj, mj e cnmp
 
Despacho de marco aurelio sobre flavio bolsonaro
Despacho de marco aurelio sobre flavio bolsonaroDespacho de marco aurelio sobre flavio bolsonaro
Despacho de marco aurelio sobre flavio bolsonaro
 
Após entregar o cargo, Juliana Roque volta à Prefeitura de Pimenta Bueno com ...
Após entregar o cargo, Juliana Roque volta à Prefeitura de Pimenta Bueno com ...Após entregar o cargo, Juliana Roque volta à Prefeitura de Pimenta Bueno com ...
Após entregar o cargo, Juliana Roque volta à Prefeitura de Pimenta Bueno com ...
 
Justiça acata pedido de liminar e proíbe a nomeação de Kiko Teixeira como sec...
Justiça acata pedido de liminar e proíbe a nomeação de Kiko Teixeira como sec...Justiça acata pedido de liminar e proíbe a nomeação de Kiko Teixeira como sec...
Justiça acata pedido de liminar e proíbe a nomeação de Kiko Teixeira como sec...
 
Detalhes da OPERAÇÃO PEDÁGIO EM JI-PARANÁ
Detalhes da OPERAÇÃO PEDÁGIO EM JI-PARANÁDetalhes da OPERAÇÃO PEDÁGIO EM JI-PARANÁ
Detalhes da OPERAÇÃO PEDÁGIO EM JI-PARANÁ
 
Decisão-Lula
Decisão-LulaDecisão-Lula
Decisão-Lula
 
Polêmica soraya morioka
Polêmica soraya moriokaPolêmica soraya morioka
Polêmica soraya morioka
 

Semelhante a Allan dos santos (3)

Despacho STF Telegram
Despacho STF TelegramDespacho STF Telegram
Despacho STF TelegramMesorregional
 
Paulo pereira da silva
Paulo pereira da silvaPaulo pereira da silva
Paulo pereira da silvaMiguel Rosario
 
Oficio-MP-TCE-Sabesp-1
Oficio-MP-TCE-Sabesp-1Oficio-MP-TCE-Sabesp-1
Oficio-MP-TCE-Sabesp-1Editora 247
 
Fux Suspende investigações sobre Fabrício Queiroz
Fux Suspende investigações sobre Fabrício QueirozFux Suspende investigações sobre Fabrício Queiroz
Fux Suspende investigações sobre Fabrício QueirozMarcelo Auler
 
Lava Jato investiga contas de Guido Mantega no exterior
Lava Jato investiga contas de Guido Mantega no exteriorLava Jato investiga contas de Guido Mantega no exterior
Lava Jato investiga contas de Guido Mantega no exteriorricmaispr
 
Milton monti e valdemar costa neto
Milton monti e valdemar costa netoMilton monti e valdemar costa neto
Milton monti e valdemar costa netoMiguel Rosario
 
Gabriela Hardt nega todos os pedidos de Lula
Gabriela Hardt nega todos os pedidos de LulaGabriela Hardt nega todos os pedidos de Lula
Gabriela Hardt nega todos os pedidos de LulaJoaquim de Carvalho
 
Denuncia md cone_cef_pf
Denuncia md cone_cef_pfDenuncia md cone_cef_pf
Denuncia md cone_cef_pfNoelia Brito
 
Ofício do ministério das comunicações sobre a globo
Ofício do ministério das comunicações sobre a globoOfício do ministério das comunicações sobre a globo
Ofício do ministério das comunicações sobre a globodiariodocentrodomundo
 
Despacho 13 Vara Curitiba - 56 fase Lava Jato
Despacho 13 Vara Curitiba - 56 fase Lava JatoDespacho 13 Vara Curitiba - 56 fase Lava Jato
Despacho 13 Vara Curitiba - 56 fase Lava JatoMiguel Rosario
 
Parecer da-procuradoriapdfpdf 040420203733
Parecer da-procuradoriapdfpdf 040420203733Parecer da-procuradoriapdfpdf 040420203733
Parecer da-procuradoriapdfpdf 040420203733Caique Pereira
 
Decio lima e ana paula lima
Decio lima e ana paula limaDecio lima e ana paula lima
Decio lima e ana paula limaMiguel Rosario
 
1004888 4420208260050-2 110720200421
1004888 4420208260050-2 1107202004211004888 4420208260050-2 110720200421
1004888 4420208260050-2 110720200421Vetor Mil
 

Semelhante a Allan dos santos (3) (20)

Blindagem patrimonial
Blindagem patrimonialBlindagem patrimonial
Blindagem patrimonial
 
Despacho STF Telegram
Despacho STF TelegramDespacho STF Telegram
Despacho STF Telegram
 
Despacho
Despacho Despacho
Despacho
 
Edison lobão
Edison lobãoEdison lobão
Edison lobão
 
Constitucionalidade - ADI 2010.045619-8/Agravo 796.030-SC
Constitucionalidade - ADI 2010.045619-8/Agravo 796.030-SCConstitucionalidade - ADI 2010.045619-8/Agravo 796.030-SC
Constitucionalidade - ADI 2010.045619-8/Agravo 796.030-SC
 
Paulo pereira da silva
Paulo pereira da silvaPaulo pereira da silva
Paulo pereira da silva
 
Oficio-MP-TCE-Sabesp-1
Oficio-MP-TCE-Sabesp-1Oficio-MP-TCE-Sabesp-1
Oficio-MP-TCE-Sabesp-1
 
Fux Suspende investigações sobre Fabrício Queiroz
Fux Suspende investigações sobre Fabrício QueirozFux Suspende investigações sobre Fabrício Queiroz
Fux Suspende investigações sobre Fabrício Queiroz
 
Lava Jato investiga contas de Guido Mantega no exterior
Lava Jato investiga contas de Guido Mantega no exteriorLava Jato investiga contas de Guido Mantega no exterior
Lava Jato investiga contas de Guido Mantega no exterior
 
Jucá 3
Jucá 3Jucá 3
Jucá 3
 
Telegram-Moraes-10mai2023.pdf
Telegram-Moraes-10mai2023.pdfTelegram-Moraes-10mai2023.pdf
Telegram-Moraes-10mai2023.pdf
 
Milton monti e valdemar costa neto
Milton monti e valdemar costa netoMilton monti e valdemar costa neto
Milton monti e valdemar costa neto
 
Gabriela Hardt nega todos os pedidos de Lula
Gabriela Hardt nega todos os pedidos de LulaGabriela Hardt nega todos os pedidos de Lula
Gabriela Hardt nega todos os pedidos de Lula
 
Denuncia md cone_cef_pf
Denuncia md cone_cef_pfDenuncia md cone_cef_pf
Denuncia md cone_cef_pf
 
Ofício do ministério das comunicações sobre a globo
Ofício do ministério das comunicações sobre a globoOfício do ministério das comunicações sobre a globo
Ofício do ministério das comunicações sobre a globo
 
Despacho 13 Vara Curitiba - 56 fase Lava Jato
Despacho 13 Vara Curitiba - 56 fase Lava JatoDespacho 13 Vara Curitiba - 56 fase Lava Jato
Despacho 13 Vara Curitiba - 56 fase Lava Jato
 
Roberto freire
Roberto freireRoberto freire
Roberto freire
 
Parecer da-procuradoriapdfpdf 040420203733
Parecer da-procuradoriapdfpdf 040420203733Parecer da-procuradoriapdfpdf 040420203733
Parecer da-procuradoriapdfpdf 040420203733
 
Decio lima e ana paula lima
Decio lima e ana paula limaDecio lima e ana paula lima
Decio lima e ana paula lima
 
1004888 4420208260050-2 110720200421
1004888 4420208260050-2 1107202004211004888 4420208260050-2 110720200421
1004888 4420208260050-2 110720200421
 

Mais de diariodocentrodomundo

Decisão do ministro Alexandre de Moraes.
Decisão do ministro Alexandre de Moraes.Decisão do ministro Alexandre de Moraes.
Decisão do ministro Alexandre de Moraes.diariodocentrodomundo
 
Representação contra Abilio Brunini (PL-MT)
Representação contra Abilio Brunini (PL-MT)Representação contra Abilio Brunini (PL-MT)
Representação contra Abilio Brunini (PL-MT)diariodocentrodomundo
 
Representação contra Gustavo Gayer (PL-GO)
Representação contra Gustavo Gayer (PL-GO)Representação contra Gustavo Gayer (PL-GO)
Representação contra Gustavo Gayer (PL-GO)diariodocentrodomundo
 
Representação contra Mauricio Marcon (Podemos-RS)
Representação contra Mauricio Marcon (Podemos-RS)Representação contra Mauricio Marcon (Podemos-RS)
Representação contra Mauricio Marcon (Podemos-RS)diariodocentrodomundo
 
CARTA ABERTA EM DEFESA DA REVOGAÇÃO DA REFORMA DO ENSINO MÉDIO_final_25jun.pdf
CARTA ABERTA EM DEFESA DA REVOGAÇÃO DA REFORMA DO ENSINO MÉDIO_final_25jun.pdfCARTA ABERTA EM DEFESA DA REVOGAÇÃO DA REFORMA DO ENSINO MÉDIO_final_25jun.pdf
CARTA ABERTA EM DEFESA DA REVOGAÇÃO DA REFORMA DO ENSINO MÉDIO_final_25jun.pdfdiariodocentrodomundo
 
Requerimento da vereadora Juliana Soares (PT) à Câmara Municipal de Americana...
Requerimento da vereadora Juliana Soares (PT) à Câmara Municipal de Americana...Requerimento da vereadora Juliana Soares (PT) à Câmara Municipal de Americana...
Requerimento da vereadora Juliana Soares (PT) à Câmara Municipal de Americana...diariodocentrodomundo
 
Lista de convidados para a posse de Lula
Lista de convidados para a posse de LulaLista de convidados para a posse de Lula
Lista de convidados para a posse de Luladiariodocentrodomundo
 
Prisao-George-Washington-Atentado-DF.pdf
Prisao-George-Washington-Atentado-DF.pdfPrisao-George-Washington-Atentado-DF.pdf
Prisao-George-Washington-Atentado-DF.pdfdiariodocentrodomundo
 
relatorio-final-da-transicao-de-governo.pdf
relatorio-final-da-transicao-de-governo.pdfrelatorio-final-da-transicao-de-governo.pdf
relatorio-final-da-transicao-de-governo.pdfdiariodocentrodomundo
 
PL-Relatorio-Tecnico-Logs-Invalidos-das-Urnas-Eletronicas-v0.7-15-11-2022.pdf
PL-Relatorio-Tecnico-Logs-Invalidos-das-Urnas-Eletronicas-v0.7-15-11-2022.pdfPL-Relatorio-Tecnico-Logs-Invalidos-das-Urnas-Eletronicas-v0.7-15-11-2022.pdf
PL-Relatorio-Tecnico-Logs-Invalidos-das-Urnas-Eletronicas-v0.7-15-11-2022.pdfdiariodocentrodomundo
 
“Gnomo sonegador”: DCM tem vitória sobre Luciano Hang na Justiça
“Gnomo sonegador”: DCM tem vitória sobre Luciano Hang na Justiça“Gnomo sonegador”: DCM tem vitória sobre Luciano Hang na Justiça
“Gnomo sonegador”: DCM tem vitória sobre Luciano Hang na Justiçadiariodocentrodomundo
 
Requerimento de informações do Ministério da Economia sobre apostas esportivas
Requerimento de informações do Ministério da Economia sobre apostas esportivasRequerimento de informações do Ministério da Economia sobre apostas esportivas
Requerimento de informações do Ministério da Economia sobre apostas esportivasdiariodocentrodomundo
 
Dallagnol é alvo de representação no CNMP após fabricação de delação revelada...
Dallagnol é alvo de representação no CNMP após fabricação de delação revelada...Dallagnol é alvo de representação no CNMP após fabricação de delação revelada...
Dallagnol é alvo de representação no CNMP após fabricação de delação revelada...diariodocentrodomundo
 

Mais de diariodocentrodomundo (20)

Decisão do ministro Alexandre de Moraes.
Decisão do ministro Alexandre de Moraes.Decisão do ministro Alexandre de Moraes.
Decisão do ministro Alexandre de Moraes.
 
Representação contra Abilio Brunini (PL-MT)
Representação contra Abilio Brunini (PL-MT)Representação contra Abilio Brunini (PL-MT)
Representação contra Abilio Brunini (PL-MT)
 
Representação contra Gustavo Gayer (PL-GO)
Representação contra Gustavo Gayer (PL-GO)Representação contra Gustavo Gayer (PL-GO)
Representação contra Gustavo Gayer (PL-GO)
 
Representação contra Mauricio Marcon (Podemos-RS)
Representação contra Mauricio Marcon (Podemos-RS)Representação contra Mauricio Marcon (Podemos-RS)
Representação contra Mauricio Marcon (Podemos-RS)
 
NOTA GSI.docx.pdf
NOTA GSI.docx.pdfNOTA GSI.docx.pdf
NOTA GSI.docx.pdf
 
TERMOAUD.pdf
TERMOAUD.pdfTERMOAUD.pdf
TERMOAUD.pdf
 
CARTA ABERTA EM DEFESA DA REVOGAÇÃO DA REFORMA DO ENSINO MÉDIO_final_25jun.pdf
CARTA ABERTA EM DEFESA DA REVOGAÇÃO DA REFORMA DO ENSINO MÉDIO_final_25jun.pdfCARTA ABERTA EM DEFESA DA REVOGAÇÃO DA REFORMA DO ENSINO MÉDIO_final_25jun.pdf
CARTA ABERTA EM DEFESA DA REVOGAÇÃO DA REFORMA DO ENSINO MÉDIO_final_25jun.pdf
 
Requerimento da vereadora Juliana Soares (PT) à Câmara Municipal de Americana...
Requerimento da vereadora Juliana Soares (PT) à Câmara Municipal de Americana...Requerimento da vereadora Juliana Soares (PT) à Câmara Municipal de Americana...
Requerimento da vereadora Juliana Soares (PT) à Câmara Municipal de Americana...
 
Depoimento-Anderson-Torres
Depoimento-Anderson-TorresDepoimento-Anderson-Torres
Depoimento-Anderson-Torres
 
Lista de convidados para a posse de Lula
Lista de convidados para a posse de LulaLista de convidados para a posse de Lula
Lista de convidados para a posse de Lula
 
Prisao-George-Washington-Atentado-DF.pdf
Prisao-George-Washington-Atentado-DF.pdfPrisao-George-Washington-Atentado-DF.pdf
Prisao-George-Washington-Atentado-DF.pdf
 
relatorio-final-da-transicao-de-governo.pdf
relatorio-final-da-transicao-de-governo.pdfrelatorio-final-da-transicao-de-governo.pdf
relatorio-final-da-transicao-de-governo.pdf
 
00315446620218190001.pdf
00315446620218190001.pdf00315446620218190001.pdf
00315446620218190001.pdf
 
PL-Relatorio-Tecnico-Logs-Invalidos-das-Urnas-Eletronicas-v0.7-15-11-2022.pdf
PL-Relatorio-Tecnico-Logs-Invalidos-das-Urnas-Eletronicas-v0.7-15-11-2022.pdfPL-Relatorio-Tecnico-Logs-Invalidos-das-Urnas-Eletronicas-v0.7-15-11-2022.pdf
PL-Relatorio-Tecnico-Logs-Invalidos-das-Urnas-Eletronicas-v0.7-15-11-2022.pdf
 
5_1659820284477.pdf
5_1659820284477.pdf5_1659820284477.pdf
5_1659820284477.pdf
 
“Gnomo sonegador”: DCM tem vitória sobre Luciano Hang na Justiça
“Gnomo sonegador”: DCM tem vitória sobre Luciano Hang na Justiça“Gnomo sonegador”: DCM tem vitória sobre Luciano Hang na Justiça
“Gnomo sonegador”: DCM tem vitória sobre Luciano Hang na Justiça
 
Requerimento de informações do Ministério da Economia sobre apostas esportivas
Requerimento de informações do Ministério da Economia sobre apostas esportivasRequerimento de informações do Ministério da Economia sobre apostas esportivas
Requerimento de informações do Ministério da Economia sobre apostas esportivas
 
Pedido inquérito bia kicis (1)
Pedido inquérito bia kicis (1)Pedido inquérito bia kicis (1)
Pedido inquérito bia kicis (1)
 
Exame+ideia+22+de+outubro 02 (1)
Exame+ideia+22+de+outubro 02 (1)Exame+ideia+22+de+outubro 02 (1)
Exame+ideia+22+de+outubro 02 (1)
 
Dallagnol é alvo de representação no CNMP após fabricação de delação revelada...
Dallagnol é alvo de representação no CNMP após fabricação de delação revelada...Dallagnol é alvo de representação no CNMP após fabricação de delação revelada...
Dallagnol é alvo de representação no CNMP após fabricação de delação revelada...
 

Allan dos santos (3)

  • 1. MANDADO DE SEGURANÇA 38.286 DISTRITO FEDERAL RELATOR : MIN. EDSON FACHIN IMPTE.(S) :CANAL TL PRODUCAO DE VIDEOS E CURSOS LTDA ADV.(A/S) :JULLIANO DE CASTRO GOMES ADV.(A/S) :RENOR OLIVER FILHO IMPDO.(A/S) :RELATOR DA PET Nº 9.935 E DO INQ Nº 4.874 DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL ADV.(A/S) :SEM REPRESENTAÇÃO NOS AUTOS DECISÃO: Cuida-se de mandado de segurança impetrado por TERÇA LIVRE TV, contra decisão do Ministro Alexandre de Moraes, que determinou, entre outras medidas, as seguintes: - bloqueio de todas as contas bancárias de ALLAN LOPES DOS SANTOS (CPF 009.006.807-23) e de CANAL TL PRODUÇÃO DE VÍDEOS E CURSOS LTDA (CNPJs 27.548.667/0001-80 e 30.887.370/0001- 53), além das contas de outras pessoas vinculadas ao investigado que venham a ser identificadas pela autoridade policial e comunicadas ao Banco Central; - bloqueio de quaisquer remessas de dinheiro ao investigado ALLAN LOPES DOS SANTOS (CPF 009.006.807-23) para o exterior; - bloqueio de qualquer repasse de dinheiro público para ALLAN LOPES DOS SANTOS (CPF 009.006.807-23) e CANAL TL PRODUÇÃO DE VÍDEOS E CURSOS LTDA (CNPJs 27.548.667/0001-80 e 30.887.370/0001-53), além de outras pessoas jurídicas das quais seja sócio o investigado, a serem identificadas e comunicadas pela autoridade policial; - a expedição de ofício à empresa Google (representação no Brasil) para que forneça, no prazo de 5 (cinco) dias, lista dos recursos provenientes de monetização dos canais administrados por ALLAN LOPES DOS SANTOS (CPF 009.006.807-23), notadamente do canal https://www.youtube.com/c/Ter %C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter Supremo Tribunal Federal Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001. O documento pode ser acessado pelo endereço http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/autenticarDocumento.asp sob o código 0BD5-5DAD-2AE4-A19B e senha C1B6-0F8C-38C3-57B5
  • 2. MS 38286 / DF %C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Terhttps://www.youtube. com/c/Ter%C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter %C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter %C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter %C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter %C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter %C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter %C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter %C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter %C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter %C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter %C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter %C3%A7aLivrehttps://www.youtube.com/c/Ter%C3%A7aLivre, devendo constar, na resposta, todas as contas bancárias para as quais são remetidos quaisquer valores; - a expedição de ofício às plataformas digitais Youtube, Twitch.TV, Twitter, Instagram e Facebook para que suspendam, imediatamente, o repasse de valores oriundos de monetização, dos serviços usados para doações (YouTube: Super Chats e Super Stickers; Twitch.TV: Bits; Instagram: Selos), do pagamento de publicidades e da inscrição de apoiadores (YouTube: membros; Twitch.TV: inscritos), e advindos de monetização oriunda de lives, inclusive as realizadas por meio de fornecimento de chaves de transmissão aos canais/perfis abaixo indicados, além de outros a serem identificados e comunicados pela autoridade policial: Youtube: Terça Livre TV Twitch.TV: https://www.twitch.tv/tercalivre? lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre? lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre? lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre? lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre? lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre? lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre? lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre? lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre? lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre? lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre? 2 Supremo Tribunal Federal Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001. O documento pode ser acessado pelo endereço http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/autenticarDocumento.asp sob o código 0BD5-5DAD-2AE4-A19B e senha C1B6-0F8C-38C3-57B5
  • 3. MS 38286 / DF lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre? lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre? lang=ptbrhttps://www.twitch.tv/tercalivre?lang=ptbr Instagram: @allansantosbr; @tercalivre Facebook: Terça Livre TV Twitter: @allandsantos; @tercalivre Deverão as plataformas, ainda, indicar de forma individualizada os ganhos auferidos pelos canais, perfis e páginas referidos acima, com relatórios a serem apresentados em 20 (vinte) dias; - a expedição de ofícios às empresas responsáveis (Youtube, Instagram, Facebook, Twitter, etc.) para que procedam, no prazo máximo de 24 (vinte e quatro) horas ao bloqueio dos canais vinculados ao investigado: Youtube: Terça Livre TV Instagram: @allansantosbr; @tercalivre Facebook: Terça Livre TV Twitter: @allandsantos; @tercalivre. Conforme se apreende do ato impugnado, as medidas foram adotadas diante da “necessidade, adequação e pertinência de imposição de medidas cautelares que imponham restrições financeiras ao investigado e às pessoas jurídicas a ele ligadas, pois há fortes indícios de que os valores arrecadados por meio de vídeos e lives na internet são utilizados de maneira ilícita, financiando a estrutura da organização criminosa que se investiga.” Consta ainda que “os indícios coletados pela Polícia Federal revelam a necessidade de bloqueio de contas bancárias e de remessas de dinheiro que possam financiar a organização criminosa, eis que o próprio investigado já se manifestou contraditoriamente sobre os repasses que recebe, o que pode indicar, inclusive, eventual intenção de ocultar ou dissimular a natureza, origem, localização, disposição, movimentação ou propriedade de bens, direitos ou valores provenientes, direta ou indiretamente, de infração penal, crime previsto no art. 1º da Lei 9.613/98”. O Impetrante alega que a obtenção de verba pública não configura conduta típica; que o referido documento produzido pela consultoria legislativa no âmbito da CPMI das Fake News insinuou que o Governo Federal teria contratado diretamente com os canais sediados na internet, o que não é verídico, pois a contratação é realizada por meio da empresa Artplan Comunicação S/A, que utiliza o serviço Google Adsense para 3 Supremo Tribunal Federal Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001. O documento pode ser acessado pelo endereço http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/autenticarDocumento.asp sob o código 0BD5-5DAD-2AE4-A19B e senha C1B6-0F8C-38C3-57B5
  • 4. MS 38286 / DF veicular os anúncios; que os valores recebidos da Google em razão da contratação da ferramenta Google Adense não são recursos públicos; que o impetrante não contrata com os anunciantes, apenas com a Google Adense; que BBTV atua como intermediário entre o impetrante e o YouTube na resolução de conflitos sobre direitos autorais dos criadores de conteúdo e que os pagamentos pelos serviços são declarados à Receita Federal, não se denotando minimamente qualquer possibilidade de lavagem de dinheiro ou sonegação; que não existe qualquer monetização do conteúdo na plataforma dos afiliados à BBTV; que quanto à declaração prestação na CPMI das Fake News quanto a perceber monetarização, o teor da declaração foi outro, completamente diverso do que restou consignado no ato coator. Por fim, alegou que não há organização criminosa conforme os requisitos legais; que não há justa causa para a investigação; os inquéritos sob relatoria da autoridade coatora incorrem em típica situação de fishing expedition. Nestes termos, requereu a concessão liminar da segurança para suspender os efeitos da decisão do ato coator nos autos do Inquérito Judicial nº 4.874, apenso Pet 9935/DF, que determinou o bloqueio de todas as contas bancárias da empresa jornalística Impetrante e a remoção de todas as contas e perfis nas plataformas digitais como YouTube Instagram, Facebook e Twitter, até o julgamento final do writ. É o relatório. Decido. O artigo 200 do Regimento Interno do Supremo Tribunal Federal dispõe que ”conceder-se-á mandado de segurança para proteger direito líquido e certo não amparado por habeas corpus, quando a autoridade responsável pela ilegalidade ou abuso de poder estiver sob a jurisdição do Tribunal”. No entanto, o ato (ou ameaça) impugnado na presente ação mandamental não provém de órgão ou autoridade submetida à jurisdição do Tribunal, porquanto os órgãos fracionários desta Corte, e os Ministros, individualmente, nos limites de sua competência, atuam em nome do 4 Supremo Tribunal Federal Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001. O documento pode ser acessado pelo endereço http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/autenticarDocumento.asp sob o código 0BD5-5DAD-2AE4-A19B e senha C1B6-0F8C-38C3-57B5
  • 5. MS 38286 / DF próprio Tribunal. Dessa forma, a jurisprudência desta Suprema Corte é uníssona no sentido de afirmar incabível mandado de segurança contra ato judicial por ela própria emanado, inclusive aqueles proferidos por seus Ministros, salvo nas hipóteses de teratologia, ilegalidade ou abuso flagrante, o que não se verifica no caso dos autos. Confira-se, a propósito, o seguinte precedente: “EMENTA: AGRAVO INTERNO EM MANDADO DE SEGURANÇA. ATO COATOR. ACÓRDÃO DA SEGUNDA TURMA DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. HIPÓTESE DE NÃO CABIMENTO DO WRIT. AUSÊNCIA DE EXCEPCIONALIDADE CONDUCENTE À ADMISSÃO DA AÇÃO MANDAMENTAL. AGRAVO INTERNO DESPROVIDO. 1. A jurisprudência deste Tribunal é invariável ao afirmar o descabimento de mandado de segurança contra atos provenientes de seus órgãos colegiados ou mesmo de seus membros, individualmente, no exercício da prestação jurisdicional, porquanto impugnáveis somente pelos recursos próprios ou pela via da ação rescisória, como consectário do sistema processual. Precedentes do Plenário: MS 28.635 AgR, Relator Min. Teori Zavascki, DJe 19.08.2014; MS 28.097 AgR, Relator Min. Celso de Mello, DJe 01.07.2011; MS 25.070 AgR, Relator Min. Cezar Peluso, DJe 08.06.2007, e MS 21.734 AgR, Relator Min. Ilmar Galvão, DJ 15.10.1993. 2. In casu, o writ visa à cassação de acórdão proferido pela Segunda Turma desta Corte, que assentou a prejudicialidade de ação cautelar em razão de superveniente perda de objeto. 3. Consectariamente, o caso concreto não caracteriza excepcionalidade flagrante que pudesse justificar a admissão do mandado de segurança contra ato de Ministro do Supremo Tribunal Federal, máxime à luz do firme posicionamento desta Corte no sentido da absoluta impossibilidade de utilização da via mandamental como sucedâneo recursal. 4. Agravo interno a que se NEGA PROVIMENTO.” (MS 36390 AgR, Rel. Min. Luiz Fux, Tribunal Pleno, DJe 29.05.2019). 5 Supremo Tribunal Federal Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001. O documento pode ser acessado pelo endereço http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/autenticarDocumento.asp sob o código 0BD5-5DAD-2AE4-A19B e senha C1B6-0F8C-38C3-57B5
  • 6. MS 38286 / DF No mesmo sentido: MS 34.119, de relatoria da Ministra Rosa Weber, disponibilizado em DJE de 20.04.2016; RMS-AgR 32.932, de relatoria do Ministro Gilmar Mendes, Segunda Turma, DJe 25.02.2016; RMS-ED 27.401, de relatoria do Ministro Luís Roberto Barroso, Primeira Turma, DJe 11.02.2016; e RMS-AgR 28.082, de relatoria do Ministro Dias Toffoli, Primeira Turma, DJE 29.11.2013, MS 25.070, de relatoria do Ministro Cezar Peluso. Ademais, é pacífico na jurisprudência desta Corte que o mandado de segurança não pode ser utilizado como sucedâneo recursal. Eventual ato praticado diretamente lesivo aos substituídos da autora, pode ser impugnado pela via recursal. Assim, descabida a sua discussão em sede mandamental. Nesse sentido: “MANDADO DE SEGURANÇA DECISÃO JUDICIAL RECURSO ORDINÁRIO DESPROVIMENTO. O mandado de segurança não é sucedâneo recursal verbete nº 267 da Súmula do Supremo” (RMS 33658, Rel. Min. Marco Aurélio, Primeira Turma, DJe 20.11.2019). “EMBARGOS DE DECLARAÇÃO RECEBIDOS COMO AGRAVO REGIMENTAL EM RECURSO EM MANDADO DE SEGURANÇA. ELEITORAL. DECISÃO AGRAVADA EM HARMONIA COM A JURISPRUDÊNCIA DESTA SUPREMA CORTE QUE ORIENTA A MATÉRIA SOB EXAME. REITERAÇÃO DOS ARGUMENTOS EXPOSTOS NA INICIAL QUE NÃO INFIRMAM OS FUNDAMENTOS DA DECISÃO AGRAVADA. SÚMULAS 267 e 268/STF. AGRAVO REGIMENTAL A QUE SE NEGA PROVIMENTO. I - A decisão ora atacada não merece reforma ou qualquer correção, pois os seus fundamentos harmonizam-se estritamente com a jurisprudência desta Suprema Corte que orienta a matéria em questão. A análise do writ foi exauriente, respeitados os estreitos limites dessa via mandamental, como se pode verificar no documento eletrônico correspondente. II - O presente recurso mostra-se inviável, pois contém apenas a reiteração dos argumentos de defesa anteriormente expostos, sem, no entanto, 6 Supremo Tribunal Federal Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001. O documento pode ser acessado pelo endereço http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/autenticarDocumento.asp sob o código 0BD5-5DAD-2AE4-A19B e senha C1B6-0F8C-38C3-57B5
  • 7. MS 38286 / DF revelar quaisquer elementos capazes de afastar as razões decisórias por mim proferidas. III - Os enunciados das Súmulas 267 e 268/STF são claros ao explicitarem que não cabe mandado de segurança contra ato judicial passível de recurso ou correição ou contra decisão judicial com trânsito em julgado. IV Conheço dos embargos declaratórios como agravo regimental para negar-lhe provimento.” (RMS 36363 ED. Rel. Min. Ricardo Lewandowski, Segunda Turma, DJe 15.05.2019). Registre-se, ademais, que, em casos tais, a jurisprudência desta Corte tem reconhecido competência monocrática ao Relator para decidir sobre a admissibilidade do writ. Nesse sentido: “MANDADO DE SEGURANÇA - IMPETRAÇÃO CONTRA ATO DE CONTEÚDO JURISDICIONAL EMANADO DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL - INADMISSIBILIDADE - POSSIBILIDADE DE O RELATOR DA CAUSA, NO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, DELA NÃO CONHECER MEDIANTE DECISÃO MONOCRÁTICA - LEGITIMIDADE CONSTITUCIONAL DESSE PODER PROCESSUAL DO RELATOR - INEXISTÊNCIA DE OFENSA AO POSTULADO DA COLEGIALIDADE - RECURSO DE AGRAVO IMPROVIDO. DESCABIMENTO DE MANDADO DE SEGURANÇA CONTRA ATO JURISDICIONAL EMANADO DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. - Não cabe mandado de segurança contra julgamentos impregnados de conteúdo jurisdicional, não importando se monocráticos ou colegiados, proferidos no âmbito do Supremo Tribunal Federal. É que tais decisões, ainda quando emanadas de Ministro-Relator, somente serão suscetíveis de desconstituição mediante utilização dos recursos pertinentes, ou, tratando-se de pronunciamentos de mérito já transitados em julgado, mediante ajuizamento originário da pertinente ação rescisória. Precedentes. PODERES PROCESSUAIS DO MINISTRO-RELATOR E PRINCÍPIO DA COLEGIALIDADE. - Assiste, ao Ministro-Relator, competência plena para exercer, monocraticamente, com fundamento nos poderes processuais de que dispõe, o controle de 7 Supremo Tribunal Federal Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001. O documento pode ser acessado pelo endereço http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/autenticarDocumento.asp sob o código 0BD5-5DAD-2AE4-A19B e senha C1B6-0F8C-38C3-57B5
  • 8. MS 38286 / DF admissibilidade das ações, pedidos ou recursos dirigidos ao Supremo Tribunal Federal. Pode, em conseqüência, negar trânsito, em decisão monocrática, a ações, pedidos ou recursos, quando incabíveis, intempestivos, sem objeto ou, ainda, quando veicularem pretensão incompatível com a jurisprudência predominante na Suprema Corte. Precedentes. - O reconhecimento dessa competência monocrática, deferida ao Relator da causa, não transgride o postulado da colegialidade, pois sempre caberá, para os órgãos colegiados do Supremo Tribunal Federal (Plenário e Turmas), recurso contra as decisões singulares que venham a ser proferidas por seus Juízes.” (MS 28097-AgR, Rel. Min. Celso de Mello, Tribunal Pleno, julgado em 11.05.2011). “EMENTA: MANDADO DE SEGURANÇA. Ato decisório. Impetração contra atos de Ministro do STF. Inadmissibilidade. Não conhecimento. Agravo improvido. Precedentes. Não cabe pedido de mandado de segurança ao Supremo Tribunal Federal contra suas próprias decisões jurisdicionais, inclusive as emanadas de qualquer de seus Ministros. (MS 25070 AgR, Rel. Min. Cezar Peluso, Tribunal Pleno, julgado em 28.03.2007, DJe-032 DIVULG 06.06.2007)”. Ante o exposto, considerando a inadequação de mandado de segurança impetrado contra ato jurisdicional praticado por Ministro do STF, nos termos do art. 21, §1°, RISTF, não conheço o mandado de segurança. Publique-se. Intime-se. Brasília, 18 de novembro de 2021. Ministro EDSON FACHIN Relator Documento assinado digitalmente 8 Supremo Tribunal Federal Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001. O documento pode ser acessado pelo endereço http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/autenticarDocumento.asp sob o código 0BD5-5DAD-2AE4-A19B e senha C1B6-0F8C-38C3-57B5
  • 9. MS 38286 / DF 9 Supremo Tribunal Federal Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001. O documento pode ser acessado pelo endereço http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/autenticarDocumento.asp sob o código 0BD5-5DAD-2AE4-A19B e senha C1B6-0F8C-38C3-57B5