Successfully reported this slideshow.

O sacerdócio segundo a ordem de melquisedeque

921 visualizações

Publicada em

Um devocional bíblico que convoca ao esclarecimento de nossa vocação sacerdotal em Jesus Cristo. Para mais conteúdo visite: http://profeciasmessianicas.blogspot.com.br/

Publicada em: Espiritual
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

O sacerdócio segundo a ordem de melquisedeque

  1. 1. 1 O SACERDÓCIO SEGUNDO A ORDEM DE MELQUISEDEQUE ("rei de justiça") Com a abolição do sacerdócio levítico, pela prescrição do antigo pacto mosaico (Mateus 27:51/2Coríntios 3:11/Hebreus 7:11/8:7,13/9:10/10:9), Cristo inaugurou um novo sacerdócio, do qual a igreja faz parte, e também do qual Ele é sumo sacerdote, e nós, os sacerdotes do “ministério do Espírito (2Coríntios 3:6,8/1Pedro 2:9/Apocalipse 1:6):  Hebreus 5:10 “Chamado por Deus sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque.”  Hebreus 3:1 “Por isso, irmãos santos, participantes da vocação celestial, considerai a Jesus Cristo, apóstolo e sumo sacerdote da nossa confissão.”  Hebreus 7:15 “E muito mais manifesto é ainda, se à semelhança de Melquisedeque se levantar outro sacerdote.”  Hebreus 7:26 “Porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores, e feito mais sublime do que os céus.”  Hebreus 8:1 “Ora, a suma do que temos dito é que temos um sumo sacerdote tal, que está assentado nos céus à destra do trono da majestade.”  Hebreus 9:11 “Quando, porém, veio Cristo como sumo sacerdote dos bens já realizados, mediante o maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, quer dizer, não desta criação.”  Salmos 110:4 “Jurou o Senhor, e não se arrependerá: tu és um sacerdote eterno, segundo a ordem de Melquisedeque.” (profetizado 1.000 anos antes por Davi)  Hebreus 5:6 “Como também diz, noutro lugar: Tu és sacerdote eternamente, segundo a ordem de Melquisedeque.”  Hebreus 7:17 “Porque ele assim testifica: Tu és sacerdote eternamente, segundo a ordem de Melquisedeque.”  Hebreus 7:21 “Mas este com juramento por aquele que lhe disse: Jurou o Senhor, e não se arrependerá; Tu és sacerdote eternamente, segundo a ordem de Melquisedeque.”  Hebreus 6:20 “Onde Jesus, nosso precursor, entrou por nós, feito eternamente sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque.”  Hebreus 7:24 “Mas este, porque permanece eternamente, tem um sacerdócio perpétuo.” O livro de Hebreus cita várias vezes a profecia de Davi para explicar a superioridade TOTAL de Jesus e seu novo sacerdócio. A “ordem de Melquisedeque” não se refere a algum tipo de sociedade secreta ou mística como a Rosa Cruz, os Maçons ou os Templários. Não é alguma organização preservada desde a antigüidade, nem uma classe de sacerdotes na igreja do Senhor. A expressão “segundo a ordem de Melquisedeque” significa que o sacerdócio de Jesus é do mesmo tipo, ou parecido com, o sacerdócio de Melquisedeque. Melquisedeque aparece na história bíblica, e some logo em seguida. Ele era rei de Salém e sacerdote de Deus (Gênesis 14:18). Abençoou Abraão e recebeu o dízimo dele depois da vitória do patriarca contra uma confederação de reis. As Escrituras não relatam nada sobre antepassados nem descendentes de Melquisedeque (como é costume, principalmente no caso de reis...o ponto de Hebreus 7:3: "Sem pai, sem mãe, sem descendência, não tendo nem começo nem fim de dias... o qual recebeu o ofício do sacerdócio"). Ele servia como sacerdote antes do nascimento de Isaque, então não era descendente da tribo de Levi (um dos netos de Isaque). Era sacerdote aprovado por Deus, independente de linhagem.
  2. 2. 2 Deus fez algumas coisas no Velho Testamento pensando na vinda de Jesus, e assim ajudando o povo a entender a missão de Cristo. Os comentários em Gênesis e Salmos sobre Melquisedeque mostraram a possibilidade de ter um sacerdote que não era sujeito à Lei dada aos israelitas no Monte Sinai. É exatamente isso que o autor de Hebreus nos mostra, usando Melquisedeque como tipo de Cristo. Jesus não podia ser sacerdote no sistema dado no Monte Sinai (Hebreus 8:4). O fato de Deus ter declarado Jesus sacerdote eterno serve de prova de mudança de lei: “Pois, quando se muda o sacerdócio, necessaria-mente há também mudança de lei” (Hebreus 7:14). “Agora, com efeito, obteve Jesus ministério tanto mais excelente, quanto é ele também Mediador de superior aliança instituída com base em superiores promessas” (Hebreus 8:6). O sacerdócio levítico prescreveu porque a Lei não tinha o objetivo de ser vitalícia, mas ele era sombra de algo superior:  Hebreus 10:1,4 “Ora, visto que a lei tem sombra dos bens vindouros, não a imagem real das coisas, nunca jamais pode tornar perfeitos os ofertantes, com os mesmos sacrifícios que, ano após ano, perpetuamente, eles oferecem... porque é impossível que o sangue de touros e de bodes remova pecados.”  Hebreus 8:4,5 “os sacerdotes...oferecem os dons segundo a lei, os quais ministram em figura e sombra das coisas celestes (Hebreus 9:11,12,23,24/Apocalipse 7:15/15:5), assim como foi Moisés divinamente instruído, quando estava para construir o tabernáculo; pois diz ele: Vê que faças todas as coisas de acordo com o modelo que te foi mostrado no monte.”  Hebreus 9:3,8-10,26 “por trás do segundo véu, se encontrava o tabernáculo que se chama o Santo dos Santos...querendo com isto dar a entender o Espírito Santo que ainda o caminho do Santo Lugar não se manifestou, enquanto o primeiro tabernáculo continua erguido. É isto uma parábola para a época presente; e, segundo esta, se oferecem tanto dons como sacrifícios, embora estes, no tocante à consciência, sejam ineficazes para aperfeiçoar aquele que presta culto, os quais não passam de ordenanças da carne, baseadas somente em comidas, e bebidas, e diversas abluções, impostas até ao tempo oportuno de reforma... agora, porém, ao se cumprirem os tempos, se manifestou uma vez por todas, para aniquilar, pelo sacrifício de si mesmo, o pecado.”  Colossences 2:16,17 “Ninguém, pois, vos julgue por causa de comida e bebida (Hebreus 9:10), ou dia de festa, ou lua nova, ou sábados, porque tudo isso tem sido sombra das coisas que haviam de vir; porém o corpo é de Cristo.” Então, somos casa espiritual do Senhor (Efésios 2:21/1Coríntios 3:9b,16/6:19) e sacerdócio santo para oferecer sacrifícios espirituais.  1Pedro 2:5 “Vós, porém, sois...sacerdócio real”  Apocalipse 1:6 “nos constituiu...sacerdotes”  1Pedro 2:5 “também vós mesmos, como pedras que vivem, sois edificados casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo.”  2Coríntios 3:6-9,18 “Deus nos habilitou para sermos ministros de uma nova aliança, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata, mas o espírito vivifica. E, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, se revestiu de glória, a ponto de os filhos de Israel não poderem fitar a face de Moisés, por causa da glória do seu rosto, ainda que desvanecente, como não será de maior glória o ministério do Espírito! Porque, se o ministério da condenação foi glória, em muito maior proporção será glorioso o ministério
  3. 3. 3 da justiça... somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, PORQUE aquele que se une ao Senhor é um espírito com ele.” 1Coríntios 6:17 E quais sacrifícios são estes, que fazem parte deste novo sacerdócio perfeito do qual participamos, e dos quais os outros eram apenas uma figura, sombra e parábola?: O primeiro e maior sacrifício que o ministro ou sacerdote da nova aliança pode e deve oferecer é o sacrifício de si mesmo, o “eis-me aqui!”:  Romanos 12:1 “Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.” E uma vez que nos disponibilizamos ao Espírito, a primeira coisa que Ele vai nos solicitar é que oremos no Espírito, não tem como fazer o seu trabalho sem a Sua unção (João 5:5 / Atos 6:4):  1 Tessalonicenses 5:17 “Orai sem cessar.”  Efésios 5:20 “Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo.”  Efésios 6:18 “orando em todo tempo no Espírito” Orar no Espírito não é fazer orações longas ou demoradas, orar no Espírito não é fazer orações exaustivas e que abrangem todos os temas possíveis (Satanás até insinua que se não forem assim não foram totalmente válidas ou que é bom não faze-las até que se tenha disponibilidade suficiente, e a verdade é que poucas vezes teremos...aí não oraremos ou oraremos pouco...), ORAR NO ESPÍRITO É ORAR QUANDO O ESPÍRITO QUER QUE OREMOS, E PELO ASSUNTO QUE ELE QUER QUE OREMOS! E para isso, é necessário que estejamos sempre disponíveis para orar quando Ele precisar que oremos, isso é orar sem cessar. “E isto disse ele do Espírito que haviam de receber os que nele cressem; porque o Espírito Santo ainda não fora dado, por ainda Jesus não ter sido glorificado.” João 7:39 “Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós e, orando, pediu que não chovesse e, por três anos e seis meses, não choveu sobre a terra.” Tiago 5:17 No VT vemos homens comuns fazendo orações poderosas:  Abraão intercedeu por Sodoma,e ela até poderia ter sido poupada;  Abraão orou e Ismael se tornou poderosa nação;  Josué orou e o sol parou no céu;  Elias orou e ficou 3 anos e meio sem chuva;  Isaías orou e o universo (o tempo e o espaço) andaram par trás! Estas não são coisas pequenas! E eles viviam em uma dispensação incompleta,quando Cristo ainda não tinha completado a obra, imagina o poder que a oração tem hoje!  João 15:7 “Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito.”  Mateus 21:22 “E, tudo o que pedirdes em oração, crendo, o recebereis.”
  4. 4. 4  Efésios 3:20 “Ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós.”  1 João 3:22 “E qualquer coisa que lhe pedirmos, dele a receberemos, porque guardamos os seus mandamentos, e fazemos o que é agradável à sua vista.” E como estas promessas tão poderosas funcionam? ORAR NO ESPÍRITO. Ou seja, quando Ele quer e como Ele quer, e como Ele quer? O Espírito não anda um milímetro fará do que está escrito, ou seja do que Ele revelou e inspirou e que glorifica a Cristo (João 16:14 “me glorificará” / 15:26 “Ele testificará de Mim” / 5:39b “elas testificam de Mim” / 2Pedro 1:21 “falaram inspirados pelo ES”) E quais são os tipos de oração que o nosso sacerdócio pode oferecer?  1Timóteo 2:1-8 “Antes de tudo (FALA DE PRIORIDADE), pois, exorto que se use a prática de súplicas (1), orações (2), intercessões (3), ações de graças (4), (1): em favor de todos os homens, em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade, para que vivamos vida tranquila e mansa, com toda piedade e respeito. Isto é bom e aceitável diante de Deus, nosso Salvador, o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade. Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem, o qual a si mesmo se deu em resgate por todos: testemunho que se deve prestar em tempos oportunos...(4)Quero, portanto, que os varões orem em todo lugar, levantando mãos santas, sem ira e sem animosidade.” Outra coisa que o Espírito vai nos conduzir a fazer quando nos disponibilizamos é exaltar a Jesus Cristo, ou seja, louva-lo:  Hebreus 13:15 “Por meio de Jesus, pois, ofereçamos a Deus, sempre, sacrifício de louvor, que é o fruto de lábios que confessam o seu nome.”  Efésios 5:19 “Falando entre vós em salmos, e hinos, e cânticos espirituais; cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração”  Colossenses 3:16 “A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando- vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao Senhor com graça em vosso coração.”  Salmos 33:1 “Regozijai-vos no SENHOR, vós justos, pois aos retos convém o louvor.” Uma vez que Jesus Cristo tem a prioridade em nossas vidas e corações, então, o Espírito nos conduz ao serviço ao próximo, a beneficência:  Hebreus 13:16 “Não negligencieis, igualmente, a prática do bem e a mútua cooperação; pois, com tais sacrifícios, Deus se compraz.”  Efésios 4:28 “ trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tiver necessidade.”  3João 1:11 “Quem faz o bem é de Deus.”  Gálatas 6:10 “Então, enquanto temos tempo, façamos bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé.”
  5. 5. 5  Romanos 12:17,21 “A ninguém torneis mal por mal; procurai as coisas honestas, perante todos os homens... Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.”  1Pedro 3:11 “Aparte-se do mal, e faça o bem; Busque a paz, e siga-a.” A graça nos educa a renegar a impiedade e as paixões mundanas para que vivamos no presente século de maneira sensata, justa e piedosa, pois existe um padrão de vida simples e obediente, que é o desejo de Deus para cada crente enquanto aguarda a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus, se assim nos submetermos a Sua vontade o ensino de Cristo será ornamentado por nosso proceder: “em tudo, obedientes ao seu senhor...dando prova de toda a fidelidade, a fim de ornarem, em todas as coisas, a doutrina de Deus, nosso Salvador... o qual a si mesmo se deu por nós, a fim de remir-nos de toda iniquidade e purificar, para si mesmo, um povo exclusivamente seu, zeloso de boas obras.” Tito 2:9-14

×