SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 32
O OFICIO
SACERDOTAL DE
CRISTO. Hebreus 4.14- 5.10
Dimas C.Campos
Hebreus 4.14-5.3: " Tendo, pois, a Jesus, o Filho de Deus,
como grande sumo sacerdote que penetrou os céus,
conservemos firmes a nossa confissão.
15 Porque não temos sumo sacerdote que não possa
compadecer-se das nossas fraquezas; antes, foi ele tentado
em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado.
16 Acheguemo-nos, portanto, confiadamente, junto ao trono da
graça, a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça
para socorro em ocasião oportuna.
5.1 Porque todo sumo sacerdote, sendo tomado dentre os
homens, é constituído nas coisas concernentes a Deus, a favor
dos homens, para oferecer tanto dons como sacrifícios pelos
pecados,
2 e é capaz de condoer-se dos ignorantes e dos que
erram, pois também ele mesmo está rodeado de
fraquezas.
3 E, por esta razão, deve oferecer sacrifícios pelos pecados,
tanto do povo como de si mesmo. "
Hebreus 5.4-10: " Ninguém, pois, toma esta honra para si
mesmo, senão quando chamado por Deus, como aconteceu
com Arão.
5 Assim, também Cristo a si mesmo não se glorificou para se
tornar sumo sacerdote, mas o glorificou aquele que lhe disse:
Tu és meu Filho, eu hoje te gerei;
6 como em outro lugar também diz: Tu és sacerdote para
sempre, segundo a ordem de Melquisedeque.
7 Ele, Jesus, nos dias da sua carne, tendo oferecido, com
forte clamor e lágrimas, orações e súplicas a quem o podia
livrar da morte e tendo sido ouvido por causa da sua piedade,
8 embora sendo Filho, aprendeu a obediência pelas coisas
que sofreu
9 e, tendo sido aperfeiçoado, tornou-se o Autor da
salvação eterna para todos os que lhe obedecem,
10 tendo sido nomeado por Deus sumo sacerdote,
segundo a ordem de Melquisedeque. "
QUESTIONAMENTOS
 1- JESUS CRISTO ERA REALMENTE
SACERDOTE?
 2- QUAL ERA A FIGURA DO SUMO-SACERDOTE?
 3- COMO ERA ISSO NO VELHO TESTAMENTO?
 4- ALGUM ATO DE CRISTO QUE CONFIRMA QUE
ELE EXERCEU ESSE OFÍCIO?
 5- QUAL A IMPORTANCIA DISSO PARA NOSSA
TEOLOGIA?
OS 3 OFICIOS DE JESUS CRISTO
 João Calvino popularizou a noção de Cristo
como aquele que cumpre os três ofícios do
Antigo Testamento (Institutas II.15).
O TABERNÁCULO
O tabernáculo foi uma espécie de tenda ou barraca móvel. Ele
era totalmente desmontável. A planta dessa espécie de barraca foi
dada por Deus a Moisés, que comandou a sua construção. “Disse o
Senhor a Moisés: Segundo tudo o que eu te mostrar para
modelo do tabernáculo e para modelo de todos os seus móveis,
assim mesmo o fareis.” (Ex 25. 9)
 1
O TEMPLO DE SALOMÃO
O SANTO DOS SANTOS
 O templo de Salomão, tinha uma planta muito similar antigo tabernáculo
que servia de centro da adoração ao Deus de Israel. A diferença residia
nas dimensões internas do Santo dos Santos ou Santíssimo, maiores do
que as do tabernáculo. O Santo tinha 40 côvados (17,8 m) de
comprimento, 20 côvados (8,9 m) de largura e, evidentemente, 30
côvados (13,4 m) de altura. (1 Reis 6:2) O Santo dos Santos, ou
Santíssimo, era um cubo de 20 côvados (8,9 m)de lado. (1 Reis 6:20; 2
Crónicas 3:8)
A ARCA DA ALIANÇA
Hebreus 9.4
HERESIAS ATERRORIZANTES
A inauguração do Templo de IURD ( Salomão )
O OFÍCIO SACERDOTAL:
ARÃO E MELQUISEDEQUE
 É em Arão, que o ofício sacerdotal
passa a ser implementado por Deus
sobre a nação. O sacerdote usava
alguns instrumentos no desempenho
de seu ofício: Ele representava o povo
diante de Deus e isso ficava claro em
suas vestes (Êx. 28.9, 17-21, 29). Era
ele também aquele que consultava a
Deus quando o povo tinha dúvidas (Êx
28.30; Lv 8.8), bem como aquele que
agia como juiz representante de Deus
(Nm 5.21-22)
O OFÍCIO SACERDOTAL:
ARÃO E MELQUISEDEQUE
 Sacerdote – O segundo
ofício principal que aparece
na história da nação Israel é
o ofício sacerdotal. Na
verdade, antes que
houvesse nação, há o
aparecimento do primeiro e
maior, no entanto obscuro,
sacerdote bíblico:
Melquisedeque (Gn 14.17-
20).
O SACERDÓCIO DE ARÃO
13
 Deus ordenou que Moisés separasse Arão e
seus filhos para o sacerdócio.
 O vestiário, bem como o modo de proceder
dos sacerdotes, foram dados por orientações
do próprio Deus.
 Antes de oferecer sacrifícios em favor do
povo, Arão deveria oferecer sacrifício para a
remissão dos seus próprios pecados.
A CONSAGRAÇÃO DE ARÃO E
SEUS FILHOS
14
 Era necessário que antes de
ministrar em favor do povo, o
sacerdote oferecesse
sacrifícios de holocausto por
sua própria vida.
 Arão e seus filhos deveriam
levar um cordeiro, sem
mancha ou defeito, diante do
altar.
Animais são imolados como sacrifício (Êx 29.10-
18).
OS RITOS SACERDOTAIS DO V.T.
A morte vicária de Cristo
proporciona ao homem pecador a
reconciliação com Deus. Jesus
morreu para expiar os nossos
pecados (1 Pe 1.18,19).
O cordeiro morto tipificava a morte
vicária de Jesus Cristo, que
"morreu por nossos pecados,
segundo as Escrituras" (1 Co 15.3).
O SACRIFÍCIO DE CRISTO É EFICIENTE,
DEFINITIVO E NÃO SE REPITIRÁ
Hebreus 7.27: "...que não tem
necessidade, como os sumos
sacerdotes, de oferecer todos os dias
sacrifícios, primeiro, por seus próprios
pecados, depois, pelos do povo;
porque fez isto uma vez por todas,
quando a si mesmo se ofereceu. "
AS DUAS NATUREZAS DO
REDENTOR
 Jesus não é um homem que possui certas qualidades
divinas dentro de si, nem o Deus que possui algumas
qualidades humanas: Jesus é 100% homem e 100%
Deus. Deixando claro que na humanidade de Jesus não
existe qualquer concessão ou menção ao pecado (Jo
1:29), analisemos as expressões humanas do Filho de
Deus que iluminam a nossa humanidade. Trechos bíblicos
revelam que a humanidade de Jesus é como a nossa.
Para ficar só em Hebreus: 2:14, 17, 18; 4:15; 5:1, 2, 7-10.
Em sua vida física, Jesus sentia frio e calor (Jo 10:22, Lc
12:55); ficava cansado e tinha sede e sono (Jo 4:6 e7; Mc
4:38); chorou ao ver um amigo morto (Jo 11:35); ficava
indignado e condoído com a dureza do coração (Mc 3:5);
repreendeu educadamente o não entendimento das
repetidas lições de amor (Lc 9:55).
 1
O exercício sacerdotal de Jesus é superior a qualquer outro conhecido. Na
ordem sacerdotal proveniente de Arão, a atuação dos sacerdotes e sumo
sacerdotes resumia-se ao Tabernáculo e, posteriormente, ao Templo, cada
um com sua função específica estabelecida pela Lei. Jesus é mostrado na
epístola aos Hebreus como o maior de todos os Sumos Sacerdotes. Esse
ofício, largamente descrito no Antigo Testamento, tinha uma importância
singular no que diz respeito às relações do povo para com Deus.
II- AS QUALIFICAÇÕES DE CRISTO
COMO SUMO SACERDOTE
 1
Embora Jesus nunca tenha sido um
sacerdote da linhagem de Arão, a
Escritura revela todas as qualificações de
Cristo como sumo sacerdote, orando
pelos discípulos e por todos nós na sua
oração sacerdotal
II- AS QUALIFICAÇÕES DE CRISTO
COMO SUMO SACERDOTE
 1
II- AS QUALIFICAÇÕES DE CRISTO
COMO SUMO SACERDOTE
Salmos 110.4 : “ O Senhor jurou e não se
arrependerá: Tu és sacerdote para sempre, segundo
a ordem de Melquisedeque”
 1
1 João 2.1: “Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo
para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar,
temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo; “
1 Tim 2.5: “Porquanto há um só Deus e um só
Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus,
homem,”
II- AS QUALIFICAÇÕES DE CRISTO
COMO SUMO SACERDOTE
CRISTO, PERPÉTUO SUMO
SACERDOTE
Hebreus 7.1-3: Porque este Melquisedeque, rei de
Salém, sacerdote do Deus Altíssimo, que saiu ao
encontro de Abraão, quando voltava da matança
dos reis, e o abençoou, para o qual também Abraão
separou o dízimo de tudo (primeiramente se
interpreta rei de justiça, depois também é rei de
Salém, ou seja, rei de paz; sem pai, sem mãe, sem
genealogia; que não teve princípio de dias, nem fim
de existência, entretanto, feito semelhante ao Filho
de Deus), permanece sacerdote perpetuamente.
CRISTO, PERPÉTUO SUMO
SACERDOTE
Hebreus 7.24,25: "este, no entanto, porque continua
para sempre, tem o seu sacerdócio imutável. Por
isso, também pode salvar totalmente os que por ele
se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder
por eles. "
A INTERCESSÃO DO NOSSO
SUMO SACERDOTE
Rm 8.34: “Quem os condenará? É Cristo Jesus quem
morreu ou, antes, quem ressuscitou, o qual está à
direita de Deus e também intercede por nós. "
III- O SACERDÓCIO
EXCLUSIVO DE CRISTO
 1 Pedro 2.9: “Vós, porém, sois raça eleita,
sacerdócio real, nação santa, povo de
propriedade exclusiva de Deus, a fim de
proclamardes as virtudes daquele que vos
chamou das trevas para a sua maravilhosa
luz; "
Reunião de oração na Igreja
Presbiteriana Myung Sung,
às 6h da manhã
III- O SACERDÓCIO
EXCLUSIVO DE CRISTO
 Essa doutrina foi
reforçada nos dias de
Lutero (1517), quando
a hierarquia
sacerdotal
dominadora, havia
ofuscado a liberdade
dos cristãos
III- O SACERDÓCIO
EXCLUSIVO DE CRISTO
Apocalípse 1.6: “Cristo nos constituiu reino,
sacerdotes para o seu Deus e Pai, a ele a glória e
o domínio pelos séculos dos séculos. Amém! ”
“Cristo nos constituiu reino,
sacerdotes para o seu Deus e
Pai..."
 Mt 27.51-53: "E eis que o véu
do templo se rasgou em dois,
de alto a baixo; e tremeu a
terra, e fenderam-se as pedras;
e abriram-se os sepulcros, e
muitos corpos de santos que
dormiam foram ressuscitados;
e, saindo dos sepulcros, depois
da ressurreição dele, entraram
na cidade santa, e apareceram
a muitos.”
O OFÍCIO SACERDOTAL DE
CRISTO
BACK-UP
O Califa Omar ordenou a construção de uma mesquita ao lado sudeste do local, em direção a Meca, somente
78 anos após isto foi concluída a mesquita de al-Aqsa. Em 691, uma mesquita octogonal com uma cúpula foi
construída sobre as rochas, chefiada pelo califa Abd al-Malik, ficando o santuário conhecido como a Domo da
Rocha
.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point Marina de Morais
 
Lição 13 - A atualidade dos dons espirituaisl
Lição 13 - A atualidade dos dons espirituaislLição 13 - A atualidade dos dons espirituaisl
Lição 13 - A atualidade dos dons espirituaislÉder Tomé
 
Bibliologia - Cânon biblico
Bibliologia - Cânon biblicoBibliologia - Cânon biblico
Bibliologia - Cânon biblicoRODRIGO FERREIRA
 
A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA
A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZAA IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA
A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZASandra Dias
 
Lição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoLição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoErberson Pinheiro
 
Série Igreja A igreja que queremos ser
Série Igreja   A igreja que queremos serSérie Igreja   A igreja que queremos ser
Série Igreja A igreja que queremos serEid Marques
 
Soteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da SalvaçãoSoteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da SalvaçãoRODRIGO FERREIRA
 
IBADEP - BIBLIOLOGIA AULA 3.pptx
IBADEP - BIBLIOLOGIA AULA 3.pptxIBADEP - BIBLIOLOGIA AULA 3.pptx
IBADEP - BIBLIOLOGIA AULA 3.pptxRubens Sohn
 
Doutrina da igreja
Doutrina da igrejaDoutrina da igreja
Doutrina da igrejaugleybson
 
Lição 11 - Alerta Contra os Falsos Mestres e Suas Heresias
Lição 11 - Alerta Contra os Falsos Mestres e Suas HeresiasLição 11 - Alerta Contra os Falsos Mestres e Suas Heresias
Lição 11 - Alerta Contra os Falsos Mestres e Suas HeresiasÉder Tomé
 
Lição 01 - O Livro de Levítico
Lição 01 - O Livro de LevíticoLição 01 - O Livro de Levítico
Lição 01 - O Livro de LevíticoÉder Tomé
 
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.RODRIGO FERREIRA
 
Lição 1 - A Igreja e o Plano Divino
Lição 1 - A Igreja e o Plano DivinoLição 1 - A Igreja e o Plano Divino
Lição 1 - A Igreja e o Plano DivinoÉder Tomé
 
Panorama do NT - Efésios
Panorama do NT - EfésiosPanorama do NT - Efésios
Panorama do NT - EfésiosRespirando Deus
 

Mais procurados (20)

Atos
AtosAtos
Atos
 
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
 
Lição 13 - A atualidade dos dons espirituaisl
Lição 13 - A atualidade dos dons espirituaislLição 13 - A atualidade dos dons espirituaisl
Lição 13 - A atualidade dos dons espirituaisl
 
Bibliologia - Cânon biblico
Bibliologia - Cânon biblicoBibliologia - Cânon biblico
Bibliologia - Cânon biblico
 
Eclesiologia
EclesiologiaEclesiologia
Eclesiologia
 
A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA
A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZAA IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA
A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA
 
Lição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoLição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de Cristo
 
Série Igreja A igreja que queremos ser
Série Igreja   A igreja que queremos serSérie Igreja   A igreja que queremos ser
Série Igreja A igreja que queremos ser
 
Evangelismo estudo pratico
Evangelismo   estudo pratico Evangelismo   estudo pratico
Evangelismo estudo pratico
 
Soteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da SalvaçãoSoteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da Salvação
 
IBADEP - BIBLIOLOGIA AULA 3.pptx
IBADEP - BIBLIOLOGIA AULA 3.pptxIBADEP - BIBLIOLOGIA AULA 3.pptx
IBADEP - BIBLIOLOGIA AULA 3.pptx
 
Doutrina da igreja
Doutrina da igrejaDoutrina da igreja
Doutrina da igreja
 
Lição 11 - Alerta Contra os Falsos Mestres e Suas Heresias
Lição 11 - Alerta Contra os Falsos Mestres e Suas HeresiasLição 11 - Alerta Contra os Falsos Mestres e Suas Heresias
Lição 11 - Alerta Contra os Falsos Mestres e Suas Heresias
 
Lição 01 - O Livro de Levítico
Lição 01 - O Livro de LevíticoLição 01 - O Livro de Levítico
Lição 01 - O Livro de Levítico
 
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
 
Paracletologia
ParacletologiaParacletologia
Paracletologia
 
Panorama do NT - 1Pedro
Panorama do NT - 1PedroPanorama do NT - 1Pedro
Panorama do NT - 1Pedro
 
Evangelismo
EvangelismoEvangelismo
Evangelismo
 
Lição 1 - A Igreja e o Plano Divino
Lição 1 - A Igreja e o Plano DivinoLição 1 - A Igreja e o Plano Divino
Lição 1 - A Igreja e o Plano Divino
 
Panorama do NT - Efésios
Panorama do NT - EfésiosPanorama do NT - Efésios
Panorama do NT - Efésios
 

Destaque

Pecha Kucha Zemos98
Pecha Kucha Zemos98Pecha Kucha Zemos98
Pecha Kucha Zemos98ticytaka
 
Leds imitando neon
Leds imitando neonLeds imitando neon
Leds imitando neonJoao Rumpel
 
Productosfermentados
ProductosfermentadosProductosfermentados
ProductosfermentadosEOviedoCampos
 
Fisioterapia anatomia humana_i_tema_01_artrologia
Fisioterapia anatomia humana_i_tema_01_artrologiaFisioterapia anatomia humana_i_tema_01_artrologia
Fisioterapia anatomia humana_i_tema_01_artrologiaSento Andreu Daza
 
Institutogamaliel.com não depende de quem quer ou quem corre
Institutogamaliel.com não depende de quem quer ou quem correInstitutogamaliel.com não depende de quem quer ou quem corre
Institutogamaliel.com não depende de quem quer ou quem correInstituto Teológico Gamaliel
 
Apresentação do evangelho
Apresentação do evangelhoApresentação do evangelho
Apresentação do evangelhoJoao Rumpel
 
Tecnologiasna educacao2 (3)
Tecnologiasna educacao2 (3)Tecnologiasna educacao2 (3)
Tecnologiasna educacao2 (3)clemaryol
 
Tp3 mensajeria
Tp3 mensajeriaTp3 mensajeria
Tp3 mensajeriaedgardog36
 
La union de dos ciencias la informatica y el derecho
La union de dos ciencias la informatica y el derechoLa union de dos ciencias la informatica y el derecho
La union de dos ciencias la informatica y el derechoAna Liliana Flores
 
"EL ARTE DEL ENGAÑO" POR ALEJANDRA GUALTEROS DUARTE LINA MARÍA PAEZ
"EL ARTE DEL ENGAÑO" POR ALEJANDRA GUALTEROS DUARTE LINA MARÍA PAEZ"EL ARTE DEL ENGAÑO" POR ALEJANDRA GUALTEROS DUARTE LINA MARÍA PAEZ
"EL ARTE DEL ENGAÑO" POR ALEJANDRA GUALTEROS DUARTE LINA MARÍA PAEZjavierdanilo
 

Destaque (20)

Pecha Kucha Zemos98
Pecha Kucha Zemos98Pecha Kucha Zemos98
Pecha Kucha Zemos98
 
Netsegura
NetseguraNetsegura
Netsegura
 
Leds imitando neon
Leds imitando neonLeds imitando neon
Leds imitando neon
 
Project Pinhole IBV
Project Pinhole IBVProject Pinhole IBV
Project Pinhole IBV
 
Cuento
CuentoCuento
Cuento
 
Sem título 2
Sem título 2Sem título 2
Sem título 2
 
Productosfermentados
ProductosfermentadosProductosfermentados
Productosfermentados
 
Fisioterapia anatomia humana_i_tema_01_artrologia
Fisioterapia anatomia humana_i_tema_01_artrologiaFisioterapia anatomia humana_i_tema_01_artrologia
Fisioterapia anatomia humana_i_tema_01_artrologia
 
Instituto teológico gamaliel
Instituto teológico gamalielInstituto teológico gamaliel
Instituto teológico gamaliel
 
Institutogamaliel.com não depende de quem quer ou quem corre
Institutogamaliel.com não depende de quem quer ou quem correInstitutogamaliel.com não depende de quem quer ou quem corre
Institutogamaliel.com não depende de quem quer ou quem corre
 
Apresentação do evangelho
Apresentação do evangelhoApresentação do evangelho
Apresentação do evangelho
 
Tecnologiasna educacao2 (3)
Tecnologiasna educacao2 (3)Tecnologiasna educacao2 (3)
Tecnologiasna educacao2 (3)
 
Exame
ExameExame
Exame
 
Tp3 mensajeria
Tp3 mensajeriaTp3 mensajeria
Tp3 mensajeria
 
Organigramas
OrganigramasOrganigramas
Organigramas
 
La union de dos ciencias la informatica y el derecho
La union de dos ciencias la informatica y el derechoLa union de dos ciencias la informatica y el derecho
La union de dos ciencias la informatica y el derecho
 
As 10 marcas de uma igreja poderosa
As 10 marcas de uma igreja poderosaAs 10 marcas de uma igreja poderosa
As 10 marcas de uma igreja poderosa
 
"EL ARTE DEL ENGAÑO" POR ALEJANDRA GUALTEROS DUARTE LINA MARÍA PAEZ
"EL ARTE DEL ENGAÑO" POR ALEJANDRA GUALTEROS DUARTE LINA MARÍA PAEZ"EL ARTE DEL ENGAÑO" POR ALEJANDRA GUALTEROS DUARTE LINA MARÍA PAEZ
"EL ARTE DEL ENGAÑO" POR ALEJANDRA GUALTEROS DUARTE LINA MARÍA PAEZ
 
Act 19 tjpk
Act 19 tjpkAct 19 tjpk
Act 19 tjpk
 
Institutogamaliel.com o propósito eterno de deus
Institutogamaliel.com o propósito eterno de deusInstitutogamaliel.com o propósito eterno de deus
Institutogamaliel.com o propósito eterno de deus
 

Semelhante a O oficio sacerdotal de cristo

Lição 3 - O Ministério de Jesus
Lição 3 - O Ministério de JesusLição 3 - O Ministério de Jesus
Lição 3 - O Ministério de JesusÉder Tomé
 
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do SalvadorLição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do SalvadorErberson Pinheiro
 
Lição 13 - O Sacerdócio Celestial
Lição 13 - O Sacerdócio CelestialLição 13 - O Sacerdócio Celestial
Lição 13 - O Sacerdócio CelestialMarina de Morais
 
Lição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editado
Lição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editadoLição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editado
Lição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editadoPr Neto
 
As últimas coisas: Jesus e os salvos_Lição da Escola Sabatina_original_com_te...
As últimas coisas: Jesus e os salvos_Lição da Escola Sabatina_original_com_te...As últimas coisas: Jesus e os salvos_Lição da Escola Sabatina_original_com_te...
As últimas coisas: Jesus e os salvos_Lição da Escola Sabatina_original_com_te...Gerson G. Ramos
 
A natureza humana de cristo
A natureza humana de cristoA natureza humana de cristo
A natureza humana de cristoMonteiro07
 
A reforma de saúde numa perspectiva espiritual
A reforma de saúde numa perspectiva espiritualA reforma de saúde numa perspectiva espiritual
A reforma de saúde numa perspectiva espiritualLIBENI7
 
Lição 05 o reino de deus através da igreja
Lição 05   o reino de deus através da igrejaLição 05   o reino de deus através da igreja
Lição 05 o reino de deus através da igrejaestevao01
 
A Gloria Papal
A Gloria PapalA Gloria Papal
A Gloria Papallucena
 
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócioDeus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócioMoisés Sampaio
 
Absg 12-q3-p-l01-t
Absg 12-q3-p-l01-tAbsg 12-q3-p-l01-t
Absg 12-q3-p-l01-tFlor Aranda
 

Semelhante a O oficio sacerdotal de cristo (20)

Lição 5 Hebreus
Lição 5   Hebreus Lição 5   Hebreus
Lição 5 Hebreus
 
Lição 7 e 8 hebreus
Lição 7 e 8   hebreusLição 7 e 8   hebreus
Lição 7 e 8 hebreus
 
Lição 3 - O Ministério de Jesus
Lição 3 - O Ministério de JesusLição 3 - O Ministério de Jesus
Lição 3 - O Ministério de Jesus
 
Lição 02: A visão do Cristo Glorificado (IEAD-Cacimba do Povo)
Lição 02: A visão do Cristo Glorificado (IEAD-Cacimba do Povo)Lição 02: A visão do Cristo Glorificado (IEAD-Cacimba do Povo)
Lição 02: A visão do Cristo Glorificado (IEAD-Cacimba do Povo)
 
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do SalvadorLição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
 
Lição 13 - O Sacerdócio Celestial
Lição 13 - O Sacerdócio CelestialLição 13 - O Sacerdócio Celestial
Lição 13 - O Sacerdócio Celestial
 
Lição 01
Lição 01Lição 01
Lição 01
 
Gloria papal
Gloria papalGloria papal
Gloria papal
 
Lição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editado
Lição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editadoLição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editado
Lição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editado
 
A Gloria Papal
A  Gloria  PapalA  Gloria  Papal
A Gloria Papal
 
As últimas coisas: Jesus e os salvos_Lição da Escola Sabatina_original_com_te...
As últimas coisas: Jesus e os salvos_Lição da Escola Sabatina_original_com_te...As últimas coisas: Jesus e os salvos_Lição da Escola Sabatina_original_com_te...
As últimas coisas: Jesus e os salvos_Lição da Escola Sabatina_original_com_te...
 
A natureza humana de cristo
A natureza humana de cristoA natureza humana de cristo
A natureza humana de cristo
 
A reforma de saúde numa perspectiva espiritual
A reforma de saúde numa perspectiva espiritualA reforma de saúde numa perspectiva espiritual
A reforma de saúde numa perspectiva espiritual
 
Lição 05 o reino de deus através da igreja
Lição 05   o reino de deus através da igrejaLição 05   o reino de deus através da igreja
Lição 05 o reino de deus através da igreja
 
Lição 3.pptx
Lição 3.pptxLição 3.pptx
Lição 3.pptx
 
A Gloria Papal
A Gloria PapalA Gloria Papal
A Gloria Papal
 
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócioDeus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
 
1º atos
1º   atos1º   atos
1º atos
 
Absg 12-q3-p-l01-t
Absg 12-q3-p-l01-tAbsg 12-q3-p-l01-t
Absg 12-q3-p-l01-t
 
018 hebreus
018 hebreus018 hebreus
018 hebreus
 

Mais de dimas campos

A missão evangelizadora da igreja
A missão evangelizadora da igrejaA missão evangelizadora da igreja
A missão evangelizadora da igrejadimas campos
 
O problem do mundo sem a beleza de deus
O problem do mundo sem a beleza de deusO problem do mundo sem a beleza de deus
O problem do mundo sem a beleza de deusdimas campos
 
O inferno sob ataque
O inferno sob ataqueO inferno sob ataque
O inferno sob ataquedimas campos
 
UM MUNDO BOM SEM DEUS É POSSÍVEL?
UM MUNDO BOM SEM DEUS É POSSÍVEL?UM MUNDO BOM SEM DEUS É POSSÍVEL?
UM MUNDO BOM SEM DEUS É POSSÍVEL?dimas campos
 
A obra da expiação propósito e alcance
A obra da expiação propósito e alcanceA obra da expiação propósito e alcance
A obra da expiação propósito e alcancedimas campos
 
UM MUNDO BOM SEM DEUS É POSSÍVEL?
UM MUNDO BOM SEM DEUS É POSSÍVEL?UM MUNDO BOM SEM DEUS É POSSÍVEL?
UM MUNDO BOM SEM DEUS É POSSÍVEL?dimas campos
 
A CEIFA E A VINDIMA
A CEIFA E A VINDIMAA CEIFA E A VINDIMA
A CEIFA E A VINDIMAdimas campos
 
Justificação, o ponto de partida da reforma
Justificação, o ponto de partida da reformaJustificação, o ponto de partida da reforma
Justificação, o ponto de partida da reformadimas campos
 
O oficio sacerdotal de cristo
O oficio sacerdotal de cristoO oficio sacerdotal de cristo
O oficio sacerdotal de cristodimas campos
 
O oficio real de jesus cristo
O oficio real de jesus cristoO oficio real de jesus cristo
O oficio real de jesus cristodimas campos
 
BÍBLIA: PALAVRA DE DEUS E NÃO UM MANUAL CIENTÍFICO
BÍBLIA: PALAVRA DE DEUS E NÃO UM MANUAL CIENTÍFICOBÍBLIA: PALAVRA DE DEUS E NÃO UM MANUAL CIENTÍFICO
BÍBLIA: PALAVRA DE DEUS E NÃO UM MANUAL CIENTÍFICOdimas campos
 
Os sinais que antecedem a volta de jesus
Os sinais que antecedem a volta de jesusOs sinais que antecedem a volta de jesus
Os sinais que antecedem a volta de jesusdimas campos
 
Sinais da volta de jesus
Sinais da volta de jesusSinais da volta de jesus
Sinais da volta de jesusdimas campos
 
A remissão de pecados
A remissão de pecadosA remissão de pecados
A remissão de pecadosdimas campos
 
A segunda vinda de Jesus Cristo
A segunda vinda de Jesus CristoA segunda vinda de Jesus Cristo
A segunda vinda de Jesus Cristodimas campos
 
Vaso novo ou vaso quebrado
Vaso novo ou vaso quebradoVaso novo ou vaso quebrado
Vaso novo ou vaso quebradodimas campos
 
As obras e os decretos de Deus
As obras e os decretos de DeusAs obras e os decretos de Deus
As obras e os decretos de Deusdimas campos
 
Chamado para ser profeta
Chamado para ser profetaChamado para ser profeta
Chamado para ser profetadimas campos
 

Mais de dimas campos (18)

A missão evangelizadora da igreja
A missão evangelizadora da igrejaA missão evangelizadora da igreja
A missão evangelizadora da igreja
 
O problem do mundo sem a beleza de deus
O problem do mundo sem a beleza de deusO problem do mundo sem a beleza de deus
O problem do mundo sem a beleza de deus
 
O inferno sob ataque
O inferno sob ataqueO inferno sob ataque
O inferno sob ataque
 
UM MUNDO BOM SEM DEUS É POSSÍVEL?
UM MUNDO BOM SEM DEUS É POSSÍVEL?UM MUNDO BOM SEM DEUS É POSSÍVEL?
UM MUNDO BOM SEM DEUS É POSSÍVEL?
 
A obra da expiação propósito e alcance
A obra da expiação propósito e alcanceA obra da expiação propósito e alcance
A obra da expiação propósito e alcance
 
UM MUNDO BOM SEM DEUS É POSSÍVEL?
UM MUNDO BOM SEM DEUS É POSSÍVEL?UM MUNDO BOM SEM DEUS É POSSÍVEL?
UM MUNDO BOM SEM DEUS É POSSÍVEL?
 
A CEIFA E A VINDIMA
A CEIFA E A VINDIMAA CEIFA E A VINDIMA
A CEIFA E A VINDIMA
 
Justificação, o ponto de partida da reforma
Justificação, o ponto de partida da reformaJustificação, o ponto de partida da reforma
Justificação, o ponto de partida da reforma
 
O oficio sacerdotal de cristo
O oficio sacerdotal de cristoO oficio sacerdotal de cristo
O oficio sacerdotal de cristo
 
O oficio real de jesus cristo
O oficio real de jesus cristoO oficio real de jesus cristo
O oficio real de jesus cristo
 
BÍBLIA: PALAVRA DE DEUS E NÃO UM MANUAL CIENTÍFICO
BÍBLIA: PALAVRA DE DEUS E NÃO UM MANUAL CIENTÍFICOBÍBLIA: PALAVRA DE DEUS E NÃO UM MANUAL CIENTÍFICO
BÍBLIA: PALAVRA DE DEUS E NÃO UM MANUAL CIENTÍFICO
 
Os sinais que antecedem a volta de jesus
Os sinais que antecedem a volta de jesusOs sinais que antecedem a volta de jesus
Os sinais que antecedem a volta de jesus
 
Sinais da volta de jesus
Sinais da volta de jesusSinais da volta de jesus
Sinais da volta de jesus
 
A remissão de pecados
A remissão de pecadosA remissão de pecados
A remissão de pecados
 
A segunda vinda de Jesus Cristo
A segunda vinda de Jesus CristoA segunda vinda de Jesus Cristo
A segunda vinda de Jesus Cristo
 
Vaso novo ou vaso quebrado
Vaso novo ou vaso quebradoVaso novo ou vaso quebrado
Vaso novo ou vaso quebrado
 
As obras e os decretos de Deus
As obras e os decretos de DeusAs obras e os decretos de Deus
As obras e os decretos de Deus
 
Chamado para ser profeta
Chamado para ser profetaChamado para ser profeta
Chamado para ser profeta
 

O oficio sacerdotal de cristo

  • 1. O OFICIO SACERDOTAL DE CRISTO. Hebreus 4.14- 5.10 Dimas C.Campos
  • 2. Hebreus 4.14-5.3: " Tendo, pois, a Jesus, o Filho de Deus, como grande sumo sacerdote que penetrou os céus, conservemos firmes a nossa confissão. 15 Porque não temos sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; antes, foi ele tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado. 16 Acheguemo-nos, portanto, confiadamente, junto ao trono da graça, a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça para socorro em ocasião oportuna. 5.1 Porque todo sumo sacerdote, sendo tomado dentre os homens, é constituído nas coisas concernentes a Deus, a favor dos homens, para oferecer tanto dons como sacrifícios pelos pecados, 2 e é capaz de condoer-se dos ignorantes e dos que erram, pois também ele mesmo está rodeado de fraquezas. 3 E, por esta razão, deve oferecer sacrifícios pelos pecados, tanto do povo como de si mesmo. "
  • 3. Hebreus 5.4-10: " Ninguém, pois, toma esta honra para si mesmo, senão quando chamado por Deus, como aconteceu com Arão. 5 Assim, também Cristo a si mesmo não se glorificou para se tornar sumo sacerdote, mas o glorificou aquele que lhe disse: Tu és meu Filho, eu hoje te gerei; 6 como em outro lugar também diz: Tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque. 7 Ele, Jesus, nos dias da sua carne, tendo oferecido, com forte clamor e lágrimas, orações e súplicas a quem o podia livrar da morte e tendo sido ouvido por causa da sua piedade, 8 embora sendo Filho, aprendeu a obediência pelas coisas que sofreu 9 e, tendo sido aperfeiçoado, tornou-se o Autor da salvação eterna para todos os que lhe obedecem, 10 tendo sido nomeado por Deus sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque. "
  • 4. QUESTIONAMENTOS  1- JESUS CRISTO ERA REALMENTE SACERDOTE?  2- QUAL ERA A FIGURA DO SUMO-SACERDOTE?  3- COMO ERA ISSO NO VELHO TESTAMENTO?  4- ALGUM ATO DE CRISTO QUE CONFIRMA QUE ELE EXERCEU ESSE OFÍCIO?  5- QUAL A IMPORTANCIA DISSO PARA NOSSA TEOLOGIA?
  • 5. OS 3 OFICIOS DE JESUS CRISTO  João Calvino popularizou a noção de Cristo como aquele que cumpre os três ofícios do Antigo Testamento (Institutas II.15).
  • 6. O TABERNÁCULO O tabernáculo foi uma espécie de tenda ou barraca móvel. Ele era totalmente desmontável. A planta dessa espécie de barraca foi dada por Deus a Moisés, que comandou a sua construção. “Disse o Senhor a Moisés: Segundo tudo o que eu te mostrar para modelo do tabernáculo e para modelo de todos os seus móveis, assim mesmo o fareis.” (Ex 25. 9)
  • 7.  1 O TEMPLO DE SALOMÃO
  • 8. O SANTO DOS SANTOS  O templo de Salomão, tinha uma planta muito similar antigo tabernáculo que servia de centro da adoração ao Deus de Israel. A diferença residia nas dimensões internas do Santo dos Santos ou Santíssimo, maiores do que as do tabernáculo. O Santo tinha 40 côvados (17,8 m) de comprimento, 20 côvados (8,9 m) de largura e, evidentemente, 30 côvados (13,4 m) de altura. (1 Reis 6:2) O Santo dos Santos, ou Santíssimo, era um cubo de 20 côvados (8,9 m)de lado. (1 Reis 6:20; 2 Crónicas 3:8)
  • 9. A ARCA DA ALIANÇA Hebreus 9.4
  • 10. HERESIAS ATERRORIZANTES A inauguração do Templo de IURD ( Salomão )
  • 11. O OFÍCIO SACERDOTAL: ARÃO E MELQUISEDEQUE  É em Arão, que o ofício sacerdotal passa a ser implementado por Deus sobre a nação. O sacerdote usava alguns instrumentos no desempenho de seu ofício: Ele representava o povo diante de Deus e isso ficava claro em suas vestes (Êx. 28.9, 17-21, 29). Era ele também aquele que consultava a Deus quando o povo tinha dúvidas (Êx 28.30; Lv 8.8), bem como aquele que agia como juiz representante de Deus (Nm 5.21-22)
  • 12. O OFÍCIO SACERDOTAL: ARÃO E MELQUISEDEQUE  Sacerdote – O segundo ofício principal que aparece na história da nação Israel é o ofício sacerdotal. Na verdade, antes que houvesse nação, há o aparecimento do primeiro e maior, no entanto obscuro, sacerdote bíblico: Melquisedeque (Gn 14.17- 20).
  • 13. O SACERDÓCIO DE ARÃO 13  Deus ordenou que Moisés separasse Arão e seus filhos para o sacerdócio.  O vestiário, bem como o modo de proceder dos sacerdotes, foram dados por orientações do próprio Deus.  Antes de oferecer sacrifícios em favor do povo, Arão deveria oferecer sacrifício para a remissão dos seus próprios pecados.
  • 14. A CONSAGRAÇÃO DE ARÃO E SEUS FILHOS 14  Era necessário que antes de ministrar em favor do povo, o sacerdote oferecesse sacrifícios de holocausto por sua própria vida.  Arão e seus filhos deveriam levar um cordeiro, sem mancha ou defeito, diante do altar. Animais são imolados como sacrifício (Êx 29.10- 18).
  • 15. OS RITOS SACERDOTAIS DO V.T. A morte vicária de Cristo proporciona ao homem pecador a reconciliação com Deus. Jesus morreu para expiar os nossos pecados (1 Pe 1.18,19). O cordeiro morto tipificava a morte vicária de Jesus Cristo, que "morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras" (1 Co 15.3).
  • 16. O SACRIFÍCIO DE CRISTO É EFICIENTE, DEFINITIVO E NÃO SE REPITIRÁ Hebreus 7.27: "...que não tem necessidade, como os sumos sacerdotes, de oferecer todos os dias sacrifícios, primeiro, por seus próprios pecados, depois, pelos do povo; porque fez isto uma vez por todas, quando a si mesmo se ofereceu. "
  • 17. AS DUAS NATUREZAS DO REDENTOR  Jesus não é um homem que possui certas qualidades divinas dentro de si, nem o Deus que possui algumas qualidades humanas: Jesus é 100% homem e 100% Deus. Deixando claro que na humanidade de Jesus não existe qualquer concessão ou menção ao pecado (Jo 1:29), analisemos as expressões humanas do Filho de Deus que iluminam a nossa humanidade. Trechos bíblicos revelam que a humanidade de Jesus é como a nossa. Para ficar só em Hebreus: 2:14, 17, 18; 4:15; 5:1, 2, 7-10. Em sua vida física, Jesus sentia frio e calor (Jo 10:22, Lc 12:55); ficava cansado e tinha sede e sono (Jo 4:6 e7; Mc 4:38); chorou ao ver um amigo morto (Jo 11:35); ficava indignado e condoído com a dureza do coração (Mc 3:5); repreendeu educadamente o não entendimento das repetidas lições de amor (Lc 9:55).
  • 18.  1 O exercício sacerdotal de Jesus é superior a qualquer outro conhecido. Na ordem sacerdotal proveniente de Arão, a atuação dos sacerdotes e sumo sacerdotes resumia-se ao Tabernáculo e, posteriormente, ao Templo, cada um com sua função específica estabelecida pela Lei. Jesus é mostrado na epístola aos Hebreus como o maior de todos os Sumos Sacerdotes. Esse ofício, largamente descrito no Antigo Testamento, tinha uma importância singular no que diz respeito às relações do povo para com Deus. II- AS QUALIFICAÇÕES DE CRISTO COMO SUMO SACERDOTE
  • 19.  1 Embora Jesus nunca tenha sido um sacerdote da linhagem de Arão, a Escritura revela todas as qualificações de Cristo como sumo sacerdote, orando pelos discípulos e por todos nós na sua oração sacerdotal II- AS QUALIFICAÇÕES DE CRISTO COMO SUMO SACERDOTE
  • 20.  1 II- AS QUALIFICAÇÕES DE CRISTO COMO SUMO SACERDOTE Salmos 110.4 : “ O Senhor jurou e não se arrependerá: Tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque”
  • 21.  1 1 João 2.1: “Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo; “ 1 Tim 2.5: “Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem,” II- AS QUALIFICAÇÕES DE CRISTO COMO SUMO SACERDOTE
  • 22. CRISTO, PERPÉTUO SUMO SACERDOTE Hebreus 7.1-3: Porque este Melquisedeque, rei de Salém, sacerdote do Deus Altíssimo, que saiu ao encontro de Abraão, quando voltava da matança dos reis, e o abençoou, para o qual também Abraão separou o dízimo de tudo (primeiramente se interpreta rei de justiça, depois também é rei de Salém, ou seja, rei de paz; sem pai, sem mãe, sem genealogia; que não teve princípio de dias, nem fim de existência, entretanto, feito semelhante ao Filho de Deus), permanece sacerdote perpetuamente.
  • 23. CRISTO, PERPÉTUO SUMO SACERDOTE Hebreus 7.24,25: "este, no entanto, porque continua para sempre, tem o seu sacerdócio imutável. Por isso, também pode salvar totalmente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles. "
  • 24. A INTERCESSÃO DO NOSSO SUMO SACERDOTE Rm 8.34: “Quem os condenará? É Cristo Jesus quem morreu ou, antes, quem ressuscitou, o qual está à direita de Deus e também intercede por nós. "
  • 25. III- O SACERDÓCIO EXCLUSIVO DE CRISTO  1 Pedro 2.9: “Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; " Reunião de oração na Igreja Presbiteriana Myung Sung, às 6h da manhã
  • 26. III- O SACERDÓCIO EXCLUSIVO DE CRISTO  Essa doutrina foi reforçada nos dias de Lutero (1517), quando a hierarquia sacerdotal dominadora, havia ofuscado a liberdade dos cristãos
  • 27. III- O SACERDÓCIO EXCLUSIVO DE CRISTO Apocalípse 1.6: “Cristo nos constituiu reino, sacerdotes para o seu Deus e Pai, a ele a glória e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém! ”
  • 28. “Cristo nos constituiu reino, sacerdotes para o seu Deus e Pai..."  Mt 27.51-53: "E eis que o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo; e tremeu a terra, e fenderam-se as pedras; e abriram-se os sepulcros, e muitos corpos de santos que dormiam foram ressuscitados; e, saindo dos sepulcros, depois da ressurreição dele, entraram na cidade santa, e apareceram a muitos.”
  • 29. O OFÍCIO SACERDOTAL DE CRISTO BACK-UP
  • 30. O Califa Omar ordenou a construção de uma mesquita ao lado sudeste do local, em direção a Meca, somente 78 anos após isto foi concluída a mesquita de al-Aqsa. Em 691, uma mesquita octogonal com uma cúpula foi construída sobre as rochas, chefiada pelo califa Abd al-Malik, ficando o santuário conhecido como a Domo da Rocha
  • 31.
  • 32. .