1
A DOUTRINA ESCRITURAL DO REINO MESSIÂNICO
“Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, paz e ALEGRIA no...
2
1) A ALEGRIA
1a) O significado da palavra alegria na cultura judaica
“No mesmo dia ofereceram grandes sacrifícios e se a...
3
E é possível citar mais: logo depois que o faraó e os egípcios que o seguiam, foram tragados pelo Mar
Vermelho, a profet...
4
O homem que está verdadeiramente em união (‘achad) com Deus possui alegria (chadah) porque tem
a força de uma espada afi...
5
1c) A alegria de Deus está de conformidade com a Sua obra realizada
 Salmos 14:7 “Tomara de Sião viesse já a salvação d...
6
 Lucas 1:58 “E os seus vizinhos e parentes ouviram que tinha Deus usado para com ela de grande
misericórdia, e alegrara...
7
 Isaías 49:13 “Exultai, ó céus, e alegra-te, ó terra, e vós, montes, estalai com júbilo, porque o
Senhor consolou o seu...
8
palácio será habitado como outrora. Sairão deles ações de graças e o júbilo dos que se alegram.
Multiplicá-los-ei, e não...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O Reino Messiânico 4 - Alegria

475 visualizações

Publicada em

A continuação do estudo bíblico da doutrina do Reino Messiânico, apresentando a base escriturística que fala do aspecto da alegria. Para mais conteúdo visite: http://profeciasmessianicas.blogspot.com.br/

Os primeiros estudos podem ser encontrados no blog http://profeciasmessianicas.blogspot.com.br/

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
475
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
66
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Reino Messiânico 4 - Alegria

  1. 1. 1 A DOUTRINA ESCRITURAL DO REINO MESSIÂNICO “Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, paz e ALEGRIA no Espírito Santo” Romanos 14:17 A) O CARÁTER E AS CARACTERÍSTICAS DO REINO MESSIÂNICO Quando se descreve o caráter e as características do Reino Milenar: justo, pacífico, próspero, produtivo e de excelência espiritual, o que mais se destaca e aquilo de que mais se revela nas profecias é a justiça e, a sua grande e mais imediata consequência, é a paz (Isaías 32:17). E ainda, como consequência da paz que deriva da justiça plena, manifesta-se a alegria (Isaías 14:7/55:12). Assim como o tema paz está sempre associado ao tema justiça nas passagens proféticas que dizem respeito ao Reino Messiânico, a alegria igualmente. As festas de Israel eram anúncios proféticos das coisas que se realizariam por meio de Cristo. E o que é muito interessante é que, dentro do significado profético das festas judaicas (a Páscoa = a morte sacrificial do Messias/ os Asmos = Seu sepultamento/ as Primícias = Sua ressurreição/ Pentecostes = o derramar do Espírito – estas são as quatro festas de primavera e se ligam a primeira vinda. E ainda no futuro: as Trombetas = a reunião pré -tribulacional de Israel na Palestina após a dispersão mundial/ o Yom Kippur = a salvação nacional pós-tribulacional) a Festa das Cabanas ou, dos Tabernáculos (Succot), que é a festa que tipifica e profetiza o Reino Messiânico, está estreitamente relacionada a alegria: "A festa dos tabernáculos celebrarás sete dias, quando tiveres colhido da tua eira e do teu lagar. E, na tua festa, alegrar-te-ás, tu, e teu filho, e tua filha, e o teu servo, e a tua serva, e o levita, e o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão dentro das tuas portas. Sete dias celebrarás a festa ao Senhor teu Deus, no lugar que o Senhor escolher; porque o Senhor teu Deus te há de abençoar em toda a tua colheita, e em todo o trabalho das tuas mãos; por isso certamente todos se alegrarão." (Deuteronômio 16:13-15) A festa acontecia após 10 dias “pesados” física (as colheitas – Levítico 23:39) e psicologicamente (a tensão da expectativa do perdão dos pecados da nação cinco dias antes - Levítico 23:27) entre o Ano Novo e o Dia da Expiação. Depois que se juntava todas as colheitas do campo e do seu vinhedo, deviam alegrar- se com todas as pessoas da sua comunidade, ricos ou pobres, servos ou mestres, do seu povo ou apenas aqueles que viviam na sua terra como habitantes. Depois de ser julgado por Deus, você está livre para ser alegre. Não é coincidência que ao final de Yom Kippur se começava a construir a sucá (a primeira vez que nos deparamos com a palavra “sucá” na Bíblia Hebraica é quando Jacó nomeia um lugar de Sucot depois de construir um abrigo para seu rebanho - Gênesis 33:17). O humor mudou - é hora de comemorar! A nação foi aceita por Deus após o derramamento do sangue inocente. No Reino Messiânico, igualmente, Deus habitará com Seu povo após a redenção da nação ao final da tribulação. (Romanos 11:26.27 / Daniel 9:24)
  2. 2. 2 1) A ALEGRIA 1a) O significado da palavra alegria na cultura judaica “No mesmo dia ofereceram grandes sacrifícios e se alegraram; pois Deus os alegrara com grande alegria; também as mulheres e os meninos se alegraram, de modo que o júbilo de Jerusalém se ouviu até de longe.” (Neemias 12:43) Há muitas palavras na Bíblia para expressar alegria. Na língua hebraica são treze, mas as mais comuns provêm da raiz verbal simchāh, traduzida na literatura judaica por alegrar (269 ocorrências) e gritar (alegrar-se mais intensamente, 45 ocorrências: Isaias 65:18/Zacarias 9:9) e também da raiz verbal halal, traduzida louvar (206 ocorrências). A alegria é definida, na Bíblia, como uma emoção que brota no coração de uma pessoa e que faz o seu rosto brilhar e irradiar de satisfação. Os textos bíblicos mostram uma forte relação entre a alegria, o coração, o brilho dos olhos e a alma (Salmos 86:4/104:15/105:3/Provérbios 15:30). O Salmo 19:8 expressa bem isso, quando coloca em paralelo "alegrar o coração" e "iluminar os olhos": “Os preceitos do SENHOR são retos e alegram o coração; o mandamento do SENHOR é puro e ilumina os olhos.” Numa análise livre, o riso aberto está presente nas Escrituras desde a gênese: o verbo raa (no passado), presente no texto hebraico de Genesis, já foi visto como uma onomatopéia que pode ser associada ao ato de gargalhar. Há exegetas que acreditam que foi assim que Deus saudou a sua criação. Quando viu que tudo saíra exatamente como quis, a felicidade ocupou o Senhor e ele não se conteve: gargalhou. O sóbrio e composto "e Deus viu que era bom" seria uma tradução ao pé da letra. A tradução reverente, asséptica do onomatopaico “raa Elohim ki tou”. Que, passando do hebraico para o português, poderia também ser: "E Deus gargalhou." Muita licença poética? Pode ser. Ou, por outra: certamente. É difícil crer que Deus gargalhasse. Ainda que encarnando virtudes antropomórficas - coisa perfeitamente possível a Deus - a felicidade ao contemplar a sua criação certamente se expressaria em um sorriso de satisfação, de plenitude. É difícil, para qualquer um de nós, imaginar reação tão profana no Criador. Entretanto, este é um prisma a mais dentre as possibilidades de analisar este texto. Poder-se-ia enumerar mais dúzias de situações em que a alegria forma o cenário bíblico no Velho Testamento. Outras tantas no Novo. O Novo, aliás, é conduzido a partir da vida de uma personalidade, Jesus, que carrega em si o espírito da confraternização, do companheirismo, da alegria. Estava presente em festas, bebia e multiplicava o vinho. O peso do seu sofrimento antecipado e a ira das autoridades que O perseguiam nunca impediram que se alegrasse. Quem não se lembra da parábola do filho pródigo? Atribuída a Lucas e contada em seu livro, a partir do versículo 11 do capítulo 15, é considerada pelo escritor, poeta e tradutor Paulo Leminski, "a molécula de uma novela arquetípica, onde não falta nenhum dos melhores ingredientes do gênero: cor local, surpresa, adversidade da fortuna, rompimento, aventura, fuga da origem, volta às origens." Mas, o que nos interessa aqui é a alegria. Pois bem. O filho pródigo, isto é, perdulário, dissipador, quando volta para casa não é recebido com festas, alegria incontida? Tanta alegria, tanta festa que despertou a inveja do irmão que nunca saíra de casa, foram momentos de ruidosa alegria. Havia música de instrumentos e vozes. “música e danças" (Lucas 15:25). Aliás, muito típico da cultura judaica...(1Reis 1:40/2Crônicas 30:21,23/Esdras 3:13/Neemias 8:12/12:43)
  3. 3. 3 E é possível citar mais: logo depois que o faraó e os egípcios que o seguiam, foram tragados pelo Mar Vermelho, a profetisa Miriam, irmã de Aarão, pegou um tamboril, e todas as mulheres seguiram-na, também tocando e dançando. (Êxodo 15:20) Quando Labão encontrou seu genro Jacó, depois que este fugiu com suas mulheres e seus bens, a advertência do sogro falava de festa: "Por que fugiste de mim, e não me fizeste saber, para que eu te enviasse com alegria e com cânticos, e com tamboril e com harpa?" (Genesis 31:27) As mulheres das cidades de Israel saíram uma vez ao encontro do rei Saul cantando, e dançando, alegres, e tocando instrumentos musicais (1Samuel 18:6). E este parece ter sido um procedimento comum, outras vezes se fala de música, dança no Velho Testamento: quando se ia buscar a arca sagrada, quando se encontrava profetas etc. Outro exemplo (o mais clássico) está na origem do nome Isaac. Este não é um nome comum, frequente entre nós. O étimo é hebraico. Quer dizer gargalhada. Riso exagerado. Foi como reagiu Abraão quando Deus anunciou-lhe que sua mulher, Sara, seria mãe aos 90 anos. Porque riu tanto, "riu com prazer" - e rir com prazer podemos perfeitamente traduzir por gargalhar - Deus chamou ao seu filho gargalhada, riso: em hebraico, Isaac. (Genesis 17:17/18:12-15) Na história bíblica a alegria tem muitos motivos, mas basicamente ela afirma que a sua origem vem das experiências com Deus. A alegria é uma reação imediata que chega a alguém que experimenta a salvação, após sentir-se ameaçado em sua vida. Para descrever sua felicidade, os salmistas usam frequentemente a expressão "alegrar-se no Senhor", isto é, alegrar-se pela ação salvadora de Deus (Sl 21:1/ 31:7/40:16/63:11/64:10/70:4). O anúncio do salvador, pelo profeta Isaías, está envolto em expressões de alegria e regozijo pelo povo medroso, aflito e sem esperança (Isaías 9:1-6). É a sensação da chegada da libertação, tão esperada por longos séculos. Por isso o evangelista Lucas registra o auspicioso anúncio do anjo: "Não temais; eis aqui vos trago boa nova de grande alegria, é que hoje vos nasceu o Salvador" (Lucas 2:10). 1b) O significado da palavra alegria no Novo Testamento Em grego, o termo usado para “alegria” é “chara”, que significa “deleite”, “felicidade”. Esta palavra se deriva de “chairo”, que significa “regozijo”. O interessante é que a palavra grega “chairo” nos lembra o nome da capital do Egito, Cairo, que em árabe é al-Kahira, que significa “o forte”. Isso traz à memória a ideia de que a alegria do Senhor é o que nos torna fortes (Neemias 8.10). Alegria e força estão diretamente relacionados. O inimigo ataca nossa força quando consegue tirar de nós nossa alegria. Existe uma batalha no reino espiritual para destruir nossa alegria. A alegria é um campo de batalha. Um dado curioso é que o nome original da cidade do Cairo era, em egípcio, Khere-ohe, que significa “campo de batalha”, em referência à batalha ocorrida entre Hórus e Set neste local. De forma semelhante, a alegria é um campo de batalha, em que o Espírito Santo e as forças das trevas lutam por nossa alma. O versículo de Neemias 8.10, lido em hebraico, nos oferece mais esclarecimentos sobre a importância da alegria na vida do salvo. Nele, a palavra hebraica para alegria é “chedvah”, que vem de “chadah” e traz a ideia de “união”, pois se relaciona com “‘achad”, que significa “unificar”. Ou seja, a alegria é um campo de batalha espiritual, pois o salvo, quando está unido a Deus, exulta de alegria, ainda que em meio à tribulação. Se o inimigo conseguir tirar a alegria do cristão, ele quebra sua unidade com o Senhor. Ter alegria (chadah) é estar unido (‘achad) a Deus.
  4. 4. 4 O homem que está verdadeiramente em união (‘achad) com Deus possui alegria (chadah) porque tem a força de uma espada afiada (chadad). Em hebraico, os termos “união” (‘achad) e “afiado” (chadad) são semelhantes devido à ideia de que os dois lados da lâmina de uma espada se unem para formar uma ponta afiada. Dessa maneira, vemos que o cristão que se une a Deus é afiado como uma espada e forte na batalha, pois a alegria do Senhor é uma de suas armas de guerra. Outra curiosidade é que, em hebraico, as palavras “alegria” (chadah), “união” (‘achad) e “enigma” (chiydah) possuem a mesma origem. Isso ocorre porque o enigma se inicia com o narrador se distanciando de seu interlocutor no momento em que propõe a charada. Todavia, a charada termina quando a solução do enigma é anunciada, o que reúne a ambos. Isso nos lembra o costume de Cristo de falar por meio de parábolas, atitude que irritou a muitos, mas trouxe força e esclarecimentos para aqueles que buscaram compreendê-las. Muitas vezes Deus nos deixa passar por tribulações que geram em nós dúvida e desesperança. Nesses momentos, não entendemos o que está havendo, não compreendemos porque aquilo está acontecendo conosco. É como uma charada ou enigma. O inimigo usa essa ocasião para tentar enfraquecer-nos e tirar a força de nossa alegria. Todavia, o Senhor, ao derramar sobre nós seu Espírito Santo e ensinar-nos o significado de tudo o que está acontecendo, faz com que experimentemos uma reunião poderosa com Deus, momento em que exultamos de alegria por ter desvendado o enigma, por descobrir o que estava realmente acontecendo. Paulo, por exemplo, experimentou essa angústia quando da ocasião do espinho que afligia sua carne (2 Coríntios 12.7). A curiosidade surge quando percebemos que uma das palavras hebraicas para espinho (chedeq) também tem a mesma origem que os termos “alegria” (chadah), “união” (‘achad), “afiado” (chadad) e “enigma” (chiydah). Isso porque o espinho nos leva a uma condição de dúvida, coloca diante de nós um enigma. Todavia, quando compreendemos o motivo pelo qual o Senhor nos permitiu que experimentássemos aquele espinho, recebemos uma alegria no Senhor e nossa união com Deus se torna mais sólida. Outra palavra hebraica diretamente relacionada com a ideia de alegria é “chadar”, que significa “cercar”. Aqueles que estão verdadeiramente unidos ao Pai, e por isso experimentam a alegria do Senhor, estão cercados (chadar) pela proteção do Anjo do Senhor (Salmo 34.7). Outra variação dessa mesma palavra, “cheder”, significa “quarto”, pois é um cômodo cercado (chadar) de paredes. Assim vemos que o quarto (cheder) é um local onde o crente pode buscar proteção, ao ser cercado (chadar) pela presença divina e receber de Deus uma unção poderosa de alegria (chadah). A passagem de Mateus 6.6 é categórica sobre esse tema: “Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará”. O cristão que deseja obter de Deus a verdadeira alegria (chadah) deve buscar uma união (‘achad) com Deus de modo que torne afiada (chadad) sua comunhão com o Pai, mesmo que através de um espinho (chedeq). Entrar no quarto (chedar) e buscar ser cercado (chadar) da unção e proteção de Deus fará com que o Senhor nos coloque em seu esconderijo (kachad) e revele mistérios que estão em oculto, desfazendo enigmas (chiydah) de nossa vida, trazendo um renovo (chadash) especial (qadash) que nos fará entender o que é a verdadeira alegria (chadah). A alegria do Senhor é nossa força!
  5. 5. 5 1c) A alegria de Deus está de conformidade com a Sua obra realizada  Salmos 14:7 “Tomara de Sião viesse já a salvação de Israel! Quando o SENHOR restaurar a sorte do seu povo, então, exultará Jacó, e Israel se alegrará.”  Salmos 21:1 “O rei se alegra em tua força, SENHOR; e na tua salvação grandemente se regozija.”  Salmos 105:43 “E tirou dali o seu povo com alegria, e os seus escolhidos com regozijo.”  Salmos 126:2,3 “Então a nossa boca se encheu de riso e a nossa língua de cântico; então se dizia entre os gentios: Grandes coisas fez o Senhor a estes. Grandes coisas fez o Senhor por nós, pelas quais estamos alegres.”  Salmos 107:1/118:1/136:1/1Crônicas 16:41/2Crônicas 5:13/7:3,6/20:21/Esdras 3:11/Jeremias 33:11 “Louvai ao SENHOR, porque ele é bom; porque a sua benignidade dura para sempre.”  2Crônicas 7:10 “E no dia vigésimo terceiro do sétimo mês, despediu o povo para as suas tendas, alegres e de bom ânimo, pelo bem que o Senhor tinha feito a Davi, e a Salomão, e a seu povo Israel.”  2Crônicas 29:36 “E Ezequias, e todo o povo se alegraram, por causa daquilo que Deus tinha preparado para o povo; porque apressuradamente se fez esta obra.”  Esdras 3:11 “E cantavam juntos por grupo, louvando e rendendo graças ao Senhor, dizendo: porque é bom; porque a sua benignidade dura para sempre sobre Israel. E todo o povo jubilou com altas vozes, quando louvaram ao Senhor, pela fundação da casa do Senhor.”  Neemias 12:43 “E ofereceram, no mesmo dia, grandes sacrifícios e se alegraram; porque Deus os alegrara com grande alegria; e até as mulheres e os meninos se alegraram, de modo que a alegria de Jerusalém se ouviu até de longe.”  Isaías 12:5 “Cantai louvores ao SENHOR, porque fez coisas grandiosas; saiba-se isto em toda a terra.”  Isaías 25:9 “E naquele dia se dirá: Eis que este é o nosso Deus, a quem aguardávamos, e ele nos salvará; este é o Senhor, a quem aguardávamos; na sua salvação gozaremos e nos alegraremos.”  Isaías 26:19 “Os teus mortos e também o meu cadáver viverão e ressuscitarão; despertai e exultai, os que habitais no pó, porque o teu orvalho será como o orvalho das ervas, e a terra lançará de si os mortos.”  Isaías 29:19 “E os mansos terão gozo sobre gozo no Senhor; e os necessitados entre os homens se alegrarão no Santo de Israel.”  Isaías 41:16 “Tu os padejarás e o vento os levará, e o redemoinho os espalhará; mas tu te alegrarás no Senhor e te gloriarás no Santo de Israel.”  Isaías 60:5 “Então o verás, e serás iluminado, e o teu coração estremecerá e se alargará; porque a abundância do mar se tornará a ti, e as riquezas dos gentios virão a ti.”  Isaías 66:14 “E vós vereis e alegrar-se-á o vosso coração, e os vossos ossos reverdecerão como a erva tenra; então a mão do Senhor será notória aos seus servos, e ele se indignará contra os seus inimigos.”  Jeremias 33:11 “ainda se ouvirá a voz de júbilo e de alegria, e a voz de noivo, e a de noiva, e a voz dos que cantam: Rendei graças ao SENHOR dos Exércitos, porque ele é bom, porque a sua misericórdia dura para sempre; e dos que trazem ofertas de ações de graças à Casa do SENHOR; porque restaurarei a sorte da terra como no princípio, diz o SENHOR.”  Joel 2:21 “Não temas, ó terra: regozija-te e alegra-te, porque o Senhor fez grandes coisas.”
  6. 6. 6  Lucas 1:58 “E os seus vizinhos e parentes ouviram que tinha Deus usado para com ela de grande misericórdia, e alegraram-se com ela.” 1d) A manifestação da alegria no Reino Messiânico  Salmos 14:7 “Tomara de Sião viesse já a salvação de Israel! Quando o SENHOR restaurar a sorte do seu povo, então, exultará Jacó, e Israel se alegrará.”  Salmos 21:1 “O rei se alegra em tua força, SENHOR; e na tua salvação grandemente se regozija.”  Salmos 45:7,8,15 “Amas a justiça e odeias a iniquidade; por isso, Deus, o teu Deus, te ungiu com o óleo de alegria, como a nenhum dos teus companheiros. Todas as tuas vestes recendem a mirra, aloés e cássia; de palácios de marfim ressoam instrumentos de cordas que te alegram. Em roupagens bordadas conduzem-na perante o Rei; as virgens, suas companheiras que a* seguem, serão trazidas à tua presença. Serão dirigidas com alegria e regozijo; entrarão no palácio do Rei.” (*compare Apocalipse 19:6-8, observe que o Rei, nesta sua festa/boda milenária de casamento, está se casando com uma estrangeira: verso 10, ou seja, sua noiva a Igreja.)  Isaías 9:3 “Tu multiplicaste a nação, a alegria lhe aumentaste; todos se alegrarão perante ti, como se alegram na ceifa, e como exultam quando se repartem os despojos.”  Isaías 12:3 “E vós com alegria tirareis águas das fontes da salvação.”  Isaías 12:6 “Exulta e jubila, ó habitante de Sião, porque grande é o Santo de Israel no meio de ti.”  Isaías 14:7 “Já descansa, já está sossegada toda a terra; rompem cantando.”  Isaías 24:14 “Estes alçarão a sua voz, e cantarão com alegria; e por causa da glória do Senhor exultarão desde o mar.”  Isaías 26:19 “Os teus mortos e também o meu cadáver viverão e ressuscitarão; despertai e exultai, os que habitais no pó, porque o teu orvalho será como o orvalho das ervas, e a terra lançará de si os mortos.”  Isaías 29:19 “E os mansos terão gozo sobre gozo no Senhor; e os necessitados entre os homens se alegrarão no Santo de Israel.”  Isaias 30:29 “Um cântico haverá entre vós, como na noite em que se celebra uma festa santa; e alegria de coração, como a daquele que vai com flauta, para entrar no monte do Senhor, à Rocha de Israel.”  Isaías 35:1,2,6,10 “O deserto e o lugar solitário se alegrarão, e o ermo exultará e florescerá como a rosa. Abundantemente florescerá, e também jubilará de alegria e cantará; a glória do Líbano se lhe deu, a excelência do Carmelo e Sarom; eles verão a glória do Senhor, o esplendor do nosso Deus... Então os coxos saltarão como cervos, e a língua dos mudos cantará; porque águas arrebentarão no deserto e ribeiros no ermo...E os resgatados do Senhor voltarão; e virão a Sião com júbilo, e alegria eterna haverá sobre as suas cabeças; gozo e alegria alcançarão, e deles fugirá a tristeza e o gemido.”  Isaías 41:16 “Tu os padejarás e o vento os levará, e o redemoinho os espalhará; mas tu te alegrarás no Senhor e te gloriarás no Santo de Israel.”  Isaías 42:11 “Alcem a voz o deserto e as suas cidades, com as aldeias que Quedar habita; exultem os que habitam nas rochas, e clamem do cume dos montes.”  Isaías 44:23 “Cantai alegres, vós, ó céus, porque o Senhor o fez; exultai vós, as partes mais baixas da terra; vós, montes, retumbai com júbilo; também vós, bosques, e todas as suas árvores; porque o Senhor remiu a Jacó, e glorificou-se em Israel.”  Isaías 48:20 “Anunciai com voz de júbilo, fazei ouvir isso, e levai-o até ao fim da terra; dizei: O SENHOR remiu a seu servo Jacó.”
  7. 7. 7  Isaías 49:13 “Exultai, ó céus, e alegra-te, ó terra, e vós, montes, estalai com júbilo, porque o Senhor consolou o seu povo, e dos seus aflitos se compadecerá. ”  Isaías 51:3 “Porque o Senhor consolará a Sião; consolará a todos os seus lugares assolados, e fará o seu deserto como o Éden, e a sua solidão como o jardim do Senhor; gozo e alegria se achará nela, ação de graças, e voz de melodia.”  Isaías 51:11 “Assim voltarão os resgatados do Senhor, e virão a Sião com júbilo, e perpétua alegria haverá sobre as suas cabeças; gozo e alegria alcançarão, a tristeza e o gemido fugirão.”  Isaías 52:8,9 “Eis a voz dos teus atalaias! Eles alçam a voz, juntamente exultam; porque olho a olho verão, quando o Senhor fizer Sião voltar. Clamai cantando, exultai juntamente, desertos de Jerusalém; porque o Senhor consolou o seu povo, remiu a Jerusalém.”  Isaías 54:1 “Canta alegremente, ó estéril, que não deste à luz; rompe em cântico, e exclama com alegria, tu que não tiveste dores de parto; porque mais são os filhos da mulher solitária, do que os filhos da casada, diz o SENHOR.”  Isaías 55:12 “Porque com alegria saireis, e em paz sereis guiados; os montes e os outeiros romperão em cântico diante de vós, e todas as árvores do campo baterão palmas.”  Isaías 56:7 “Também os levarei ao meu santo monte, e os alegrarei na minha casa de oração; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no meu altar; porque a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos.”  Isaías 58:14 “Então te deleitarás no Senhor, e te farei cavalgar sobre as alturas da terra, e te sustentarei com a herança de teu pai Jacó; porque a boca do Senhor o disse.”  Isaías 60:5 “Então o verás, e serás iluminado, e o teu coração estremecerá e se alargará; porque a abundância do mar se tornará a ti, e as riquezas dos gentios virão a ti.”  Isaías 60:15 “Em lugar de seres deixada, e odiada, de modo que ninguém passava por ti, far-te-ei uma excelência perpétua, um gozo de geração em geração.”  Isaías 61:3 “A ordenar acerca dos tristes de Sião que se lhes dê glória em vez de cinza, óleo de gozo em vez de tristeza, vestes de louvor em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem árvores de justiça, plantações do Senhor, para que ele seja glorificado.”  Isaías 61:7 “Em lugar da vossa vergonha tereis dupla honra; e em lugar da afronta exultareis na vossa parte; por isso na sua terra possuirão o dobro, e terão perpétua alegria.”  Isaías 61:10 “Regozijar-me-ei muito no Senhor, a minha alma se alegrará no meu Deus; porque me vestiu de roupas de salvação, cobriu-me com o manto de justiça, como um noivo se adorna com turbante sacerdotal, e como a noiva que se enfeita com as suas jóias.”  Isaías 62:4,5 “Nunca mais te chamarão: Desamparada, nem a tua terra se denominará jamais: Assolada; mas chamar-te-ão: O meu prazer está nela, e à tua terra: A casada; porque o Senhor se agrada de ti, e a tua terra se casará. Porque, como o jovem se casa com a virgem, assim teus filhos se casarão contigo; e como o noivo se alegra da noiva, assim se alegrará de ti o teu Deus”  Isaías 65:18,19 “Mas vós folgareis e exultareis perpetuamente no que eu crio; porque eis que crio para Jerusalém uma alegria, e para o seu povo gozo. E exultarei em Jerusalém, e me alegrarei no meu povo; e nunca mais se ouvirá nela voz de choro nem voz de clamor.”  Isaías 66:10 “Regozijai-vos com Jerusalém, e alegrai-vos por ela, vós todos os que a amais; enchei- vos por ela de alegria, todos os que por ela pranteastes.”  Isaías 66:14 “E vós vereis e alegrar-se-á o vosso coração, e os vossos ossos reverdecerão como a erva tenra; então a mão do Senhor será notória aos seus servos, e ele se indignará contra os seus inimigos.”  Jeremias 30:18,19 “Assim diz o SENHOR: Eis que restaurarei a sorte das tendas de Jacó e me compadecerei das suas moradas; a cidade será reedificada sobre o seu montão de ruínas, e o
  8. 8. 8 palácio será habitado como outrora. Sairão deles ações de graças e o júbilo dos que se alegram. Multiplicá-los-ei, e não serão diminuídos; glorificá-los-ei, e não serão apoucados.”  Jeremias 31:4,7,10-13 “Ainda te edificarei, e serás edificada, ó virgem de Israel! Ainda serás adornada com os teus adufes e sairás com o coro dos que dançam...Porque assim diz o SENHOR: Cantai com alegria a Jacó, exultai por causa da cabeça das nações; proclamai, cantai louvores e dizei: Salva, SENHOR, o teu povo, o restante de Israel...Ouvi a palavra do SENHOR, ó nações, e anunciai nas terras longínquas do mar, e dizei: Aquele que espalhou a Israel o congregará e o guardará, como o pastor, ao seu rebanho. Porque o SENHOR redimiu a Jacó e o livrou da mão do que era mais forte do que ele. Hão de vir e exultar na altura de Sião, radiantes de alegria por causa dos bens do SENHOR, do cereal, do vinho, do azeite, dos cordeiros e dos bezerros; a sua alma será como um jardim regado, e nunca mais desfalecerão. Então, a virgem se alegrará na dança, e também os jovens e os velhos; tornarei o seu pranto em júbilo e os consolarei; transformarei em regozijo a sua tristeza.”  Jeremias 33:9-11 “E este lugar me servirá de nome, de gozo, de louvor, e de glória, entre todas as nações da terra, que ouvirem todo o bem que eu lhe faço; e espantar-se-ão e perturbar-se-ão por causa de todo o bem, e por causa de toda a paz que eu lhe dou. Assim diz o SENHOR: Neste lugar, que vós dizeis que está deserto, sem homens nem animais, nas cidades de Judá e nas ruas de Jerusalém, que estão assoladas, sem homens, sem moradores e sem animais, ainda se ouvirá a voz de júbilo e de alegria, e a voz de noivo, e a de noiva, e a voz dos que cantam: Rendei graças ao SENHOR dos Exércitos, porque ele é bom, porque a sua misericórdia dura para sempre; e dos que trazem ofertas de ações de graças à Casa do SENHOR; porque restaurarei a sorte da terra como no princípio, diz o SENHOR.”  Joel 2:23 “E vós, filhos de Sião, regozijai-vos e alegrai-vos no Senhor vosso Deus, porque ele vos dará em justa medida a chuva temporã; fará descer a chuva no primeiro mês, a temporã e a serôdia”  Naum 1:15 “Eis sobre os montes os pés do que traz as boas novas, do que anuncia a paz! Celebra as tuas festas, ó Judá, cumpre os teus votos, porque o ímpio não tornará mais a passar por ti; ele é inteiramente exterminado. ”  Sofonias 3:14-20 “Canta, ó filha de Sião; rejubila, ó Israel; regozija-te e, de todo o coração, exulta, ó filha de Jerusalém. O SENHOR afastou as sentenças que eram contra ti e lançou fora o teu inimigo. O Rei de Israel, o SENHOR, está no meio de ti; tu já não verás mal algum...O SENHOR, teu Deus, está no meio de ti, poderoso para salvar-te; ele se deleitará em ti com alegria; renovar-te-á no seu amor, regozijar-se-á em ti com júbilo... Naquele tempo, eu vos farei voltar e vos recolherei; certamente, farei de vós um nome e um louvor entre todos os povos da terra, quando eu vos mudar a sorte diante dos vossos olhos, diz o SENHOR.”  Zacarias 8:4,5 “Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Ainda nas praças de Jerusalém sentar-se-ão velhos e velhas, levando cada um na mão o seu arrimo, por causa da sua muita idade. As praças da cidade se encherão de meninos e meninas, que nelas brincarão.”  Zacarias 8:19 “Assim diz o Senhor dos Exércitos: O jejum do quarto, e o jejum do quinto, e o jejum do sétimo, e o jejum do décimo mês será para a casa de Judá gozo, alegria, e festividades solenes; amai, pois, a verdade e a paz.”  Malaquias 4:2 “Mas para vós, os que temeis o meu nome, nascerá o sol da justiça, e cura trará nas suas asas; e saireis e saltareis como bezerros da estrebaria”

×