SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
Baixar para ler offline
História do Ministério Pentecostal Rompendo em Fé

O Ministério Pentecostal Rompendo em Fé foi fundado pelo Pastor Joaquim Vicente Teodoro
em São José do Rio Preto/São Paulo, em 07 de outubro de 2007 e é uma denominação
Evangélica Pentecostal. O trabalho foi iniciado na varanda da casa de uma irmã, Neide, em
setembro de 2007 e mais tarde foi transferido para a residencia do pastor. Os cultos
primeiramente eram realizados na sala com pouquissímos membros e depois foi em definitivo
para a garagem com 60 lugares como ponto de pregação. As dificuldades foram inúmeras,
mas a vitória foi certa, pois aquEle que prometeu é fiel para cumprir. O Senhor tem muitas
promessas e desejos nesta obra, assim, um novo Ministério de Deus surgiu para honra e
Glória de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

A presença do Espírito Santo é perceptível a todos os que buscam ele em Espírito e Verdade
e não foi diferente conosco.

Durante o período em que o Pastor Joaquim levou a
palavra de Deus neste lugar, milagres de Deus
foram   vistos   e    testificados   pelos   membros    e
cooperandos      da     obra.    Neste       período   de
aprendizado, a obra do Senhor foi se organizando
conforme a sua vontade e seu querer. Dificuldades
e contratempos foram muitos, mas todos foram
                                                                         Fachada do 1º Templo
superados, pois a vontade de Deus é soberana. No
início de 2010, o Ministério começou a se estabelecer de forma organizada, com relatórios,
formulários, documentos, registro de fotos, etc, já que nada era feito anteriormente pela
simplicidade do Ministério.
As promessas de Deus eram confessadas e confirmadas por inúmeros cristãos∕profetas que lá
foram para ratificar a vontade do Senhor para esta nova obra. Sempre era dito que seria algo
grande, pois assim é a vontade de Deus. No culto do dia 14 de abril de 2011, o Pr. Eliezer,
convidado para ministrar a palavra declarou para Igreja:

“E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face
e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus
pecados, e sararei a sua terra. Agora estarão abertos os meus olhos e atentos os meus
ouvidos à oração deste lugar. Porque agora escolhi e santifiquei esta casa, para que o meu
nome esteja nela perpetuamente; e nela estarão fixos os meus olhos e o meu coração todos
os dias”.        (2 Crônicas: 7;14_16)
Em 11 de abril de 2011, o Senhor nos presenteou com um lindo e grande Templo, com
capacidade para aproximadamente 600 lugares.




                                                                Foto em 11∕04∕2011,
                                                                1º culto da nova Sede.




Fundador

Joaquim Vicente Teodoro, nascido na cidade Elói Mendes/MG em 28
de abril de 1970. Casado há 10 anos com a Pastora Elaine
Aparecida de Souza Teodoro e pai de 02 filhos.

Sua converção foi em 1997 na cidade de AmericanaSP. Iníciou sua
caminhada      Cristã   na   Igreja   Nova   Jerusalém   (Pr.   Waltrudes
Venâncio).

Em 1997, o Pastor Joaquim ainda Diácono, participava de um culto em sua congregação,
quando a missionária que estava ministrando convidou todos os ministros ali presente para
receberem oração. Neste momento, o Espírito Santo de Deus disse a ele que estava
derramando 03 (três) unções sobre o seu servo Joaquim e no mesmo momento sentiu a
vontade e o desejo de fazer a obra do Senhor. O novo Ministério e o seu nome assim foi dado
pelo Senhor e sua vontade realizada.

Maior desafio: Aceitar Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo e assumir trabalho de
Evangelizar.

Maior conquista: Ministério Pentecostal Rompendo em Fé.

Momento marcante: quando ficou sozinho na obra.
Nossa Missão: Propagar o Evangelho de Jesus Cristo a toda criatura, sem fazer acepção de
pessoas. “E, abrindo Pedro a boca, disse: Reconheço por verdade que Deus não faz acepção
de pessoas;” (Atos: 10_34)

Versículo: Efésios: 3_20. “Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais
abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós
opera”.




Organização denominacional

O Ministério Pentecostal Rompendo em Fé (MPRFé) está organizado em forma episcopado

territorial, onde o Ministério é constituído pela igreja-sede. O sistema de administração é
através dos membros que compõem a diretoria e posteriormente direcionado ao grupo de
obreiros e igreja, respeitando seu Estatuto e código de ética.




A imagem do Ministério Pentecostal Rompendo em Fé surgiu ao Pr. Joaquim no início de 2010
      e nos apresenta o Poder e a Glória de Nosso Deus, já que a luz rompe as trevas.



  “Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida”.
                                     João: 8_12




Doutrina
De acordo com a profissão de Fé Cristã do Ministério Pentecostal Rompendo em Fé, entre as
veracidades fundamentais:


    Crer em um só Deus eterno subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito
       Santo;
o Nós queremos conhecer a revelação de Deus na Sua plenitude. O mover do Espírito
              Santo e Sua manifestação estão ligados à oração e à proclamação da palavra. O
              povo de Deus que conhece a Sua graça tem consciência de que Deus não mudou,
              Ele fala, pois está vivo, presente, e se move em favor dos Seus. O derramamento do
              Espírito veio para criar a unidade do povo de Deus, e Ele se manifesta a quem quer
              e como quer.
    Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, considerada a única regra infalível de fé
      normativa para a vida e o caráter cristão;
    Na concepção virginal de Jesus Cristo, na sua morte vicária e expiatória, ressurreição
      corporal e ascensão para o céu;
          o   Na sua morte, o seu Sangue foi derramado, trazendo consigo Perdão, Redenção e
              Reconciliação entre a humanidade e Deus. Isso já tinha sido profetizado por Isaías
              em seu livro, no capítulo 53, verso 5, pois assim escrito está: “Mas ele foi ferido por
              causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades; o
              castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos
              sarados”. Ratificado por Paulo em Romanos 3, versos 24 e 25: “Sendo justificados
              gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus. Ao qual
              Deus propôs para propiciação pela fé no seu Sangue, para demonstrar a sua
              justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus”.
              Só as palavras de Jesus já seriam o suficiente para nós crermos na sua Morte Vicária,
              mas antes do fato consumado, Deus, através de seu profeta já tinha revelado tal
              maravilha para toda a humanidade, mostrando, assim, sua total responsabilidade por
              sua criação e soberania.


    No pecado que distância o homem de Deus, condição que só pode ser restaurada
      através do arrependimento e da fé em Jesus Cristo.
          o   “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai,
              senão por mim. Se vós me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu
              Pai; e já desde agora o conheceis, e o tendes visto”. (João: 14;6_7).
    Arrebatamento       da    Igreja    para   a   Nova
      Jerusalém em breve com a volta de Cristo.
    Na necessidade de um novo nascimento pela fé
      em Jesus Cristo e pelo poder atuante do
      Espírito Santo e da Palavra de Deus para que o
      homem se torne digno do Reino dos Céus;


A denominação pratica o batismo em águas por
imersão do corpo inteiro, uma só vez, em adultos, em
nome da Trindade; a celebração, ordenada e continuada, da Santa Ceia; a busca e o
recebimento do batismo no Espírito Santo, geralmente, com a evidência inicial do falar em
outras línguas, seguido de outros dons do Espírito Santo.
“Pareceu bem ao Espírito Santo e a nós” – revelam que os primeiros crentes O consideravam
uma pessoa. Além disso, Ele tem uma personalidade, porque ensina (Lucas 12:12), convence
(João 16:8) e inspira (2 Pedro 1:21), entre muitas outras ações.
“Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade,
fidelidade, mansidão, domínio próprio” (Gálatas 5:22, 23).

“A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo
sejam com todos vós” (2 Coríntios 13:14).



A exemplo da maioria dos cristãos, os membros aguardam a segunda vinda de Jesus Cristo
em duas fases distintas: a primeira, invisível ao mundo, para arrebatar a Igreja fiel da terra,
antes da Grande Tribulação; Mateus 24, 21 “porque então a tribulação será tão grande como nunca

foi vista, desde o começo do mundo até o presente, nem jamais será.” e a segunda, visível e corporal
com a Igreja glorificada, para reinar sobre o mundo por mil anos, sendo portanto
dispensacionalista.
Paulo escreveu: “Há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus,
homem” (1 Timóteo 2:5). Com Sua natureza divina e humana, Jesus nos une ao Pai como
ninguém poderia fazer. O citado apóstolo declara: “É Cristo Jesus quem morreu ou, antes,
quem ressuscitou, o qual está à direita de Deus e também intercede por nós” (Romanos
8:34).
As Sagradas Escrituras também ensinam que Jesus “pode salvar totalmente os que por Ele se
chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles” (Hebreus 7:25).
O discípulo João, de forma igualmente clara, diz: “Se, todavia, alguém pecar, temos
Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo” (1 João 2:1). Confessamos nossas faltas
diretamente ao Pai, em nome de Jesus, nosso único Mediador. Então, Deus “é fiel e justo
para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça” (1 João 1:9).
Assim, segundo as Escrituras, Jesus entrou “no mesmo céu, para comparecer, agora, por
nós, diante de Deus” (Hebreus 9:24). Enquanto Seu sacrifício pelo pecado foi feito uma vez
por todas na cruz (Hebreus 7:27; 9:28; 10:11-14), Jesus coloca à nossa disposição os
benefícios de Seu sacrifício salvador.
É importante destacar aqui que, além de Seu ministério de intercessão, Jesus participa do
processo de julgamento final no Céu, junto com Deus. A Bíblia indica três fases do
julgamento: (1) o juízo pré-advento, que começa com o povo de Deus e ocorre antes da
volta de Jesus, cujo objetivo é determinar quem merece ser salvo e mostrar para os seres
perfeitos do Universo a justiça de Deus; (2) o julgamento milenial, que ocorre durante os mil
anos e cujo objetivo é mostrar para os salvos que o julgamento de Deus foi justo; (3) o
julgamento executivo, que ocorre após o milênio e que tem por objetivo mostrar aos perdidos
a justiça de Deus, punir os ímpios e eliminar o mal do planeta.
O julgamento vindicará o caráter de Deus e, portanto, precisa ser muito bem feito, a fim de
não deixar dúvida. Para o cristão, o julgamento não traz temor, mas alegria, pois ele confia
na promessa de que “temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo” (1 João 2:1), e
sabe que o julgamento sempre é em favor do povo de Deus. Se você ainda não elegeu Jesus
como seu Advogado, o convite divino é para que o faça ainda hoje. Afinal, o anjo de
Apocalipse 14:7 está anunciando com grande voz a todos os moradores da Terra: “Temei a
Deus e dai-Lhe glória, pois é chegada a hora do Seu juízo”!
Agora, como Advogado e Juiz, Jesus está sentado acima de toda autoridade e poder e
senhorio (Efésios 1:21). Foi exaltado para que diante de Seu nome “se dobre todo joelho”
(Filipenses 2:10). Nas palavras do apóstolo Pedro: “o qual, depois de ir para o Céu, está à
destra de Deus, ficando-Lhe subordinados os anjos, e potestades, e poderes (1 Pedro 3:22).




Liturgia
Os cultos do Ministério Pentecostal Rompendo em Fé tem como caracteristica: orações,
adoração através de hinos, testemunhos e
pregações,    onde   muitas      vezes   ocorrem
manifestações dos dons espirituais, como,
por exemplo, profecias e línguas espirituais
“(E, CUMPRINDO-SE o dia de Pentecostes,
estavam todos concordemente no mesmo
lugar;   E de repente veio do céu um som,
como de um vento veemente e impetuoso, e
encheu   toda   a    casa   em    que    estavam
assentados.                                        1º Culto de Santa Ceia em 2011. “Primícias da Terra”.
E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada
um deles.

E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o
Espírito Santo lhes concedia que falassem. (Atos: 2;1_4)”.

O Ministério possui dias e horários específicos para cultos, sendo o principal deles no domingo
às 20:00 hs horas.

Os cultos têm duração média de 2 horas, sendo divididos da seguinte forma:
     Oração inicial - Normalmente um pastor ou outro obreiro faz uma oração a Deus.
        Adoração ao Senhor – através de hinos. Em média três hinos são louvados.
        Leitura Bíblica - Neste momento a leitura do trecho Bíblico e inspirada pelo Espírito
         Santo e faz parte do inicio do culto.
        Oportunidades de louvor, leitura da palavra ou testemunho dos membros ou
         cooperandos.
        Oração no momento da oferta ao Senhor, pelo pastor ou obreiro e seguido adoração
         com mais um hino.
        Oração de agradecimento ao Nosso Senhor e Salvador pelas bençãos alcançadas e por
         tudo que ele nos tem feito.
        Pregação - na qual um pastor, um membro da igreja local, ou um pregador ou pastor
         convidado fará a pregação explicando a passagem Bíblica.
        Convite - a aceitarem ou reconciliarem com Senhor Jesus como único e suficiente
         Salvador de nossas vidas.
        Cântico de encerramento e/ou avisos gerais.
        Oração final.
        Bênção apostólica (somente dado pelo pastor): “A graça de nosso Deus” - e a Igreja
         responde: “Assim Seja”!
         “A graça de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo” - e a Igreja responde: “Assim
         Seja”!
         “A doce comunhão do Espírito Santo esteja com todos” - e todos dizem: “Amém”!
         O Culto é encerrado pela Igreja com declaração de amor ao Senhor Jesus e em Nome
         do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!




Círculo de Oração

                                  “Vocês precisam perseverar, de modo que, quando tiverem feito à
                                  vontade de Deus, recebam o que ele prometeu.” Hebreus 10:36




                                                        A Paz do Senhor Jesus!



             Pastora              O Senhor Jesus nos direciona a permanecer no centro de sua
   Elaine Ap. Sousa Teodoro
 Dirigente do Círculo de Oração   vontade, diz em sua palavra: Este é o caminho, siga-o. (Is. 30:21).
Precisamos crer, e colocar nossa fé em ação, andar de acordo com a vontade do nosso Pai,
pois a vontade dele é perfeita para nós e fará de nós a pessoa que criou para sermos. Assim
seremos vencedores.
Ele nos ensina a darmos graças em tudo, e nos dá a certeza que Ele está no controle.
Devemos acreditar que quando passamos pelas lutas o Senhor não nos deixa só. Mesmo
quando achamos que está tudo acabado, não há saída, olhamos de um lado para o outro,
mas não vemos solução, até mesmo neste instante eu te digo, Deus está conosco, Ele foi
com o povo de Israel, porque razão não seria conosco? Se crermos e fizermos a vontade de
nosso Pai, Ele nos guardará e livrará das astutas ciladas do adversário; mesmo que tivermos
que atravessar às águas e os rios não nos encobrirão. E se atravessarmos o fogo, não nos
queimarão, nem as chamas nos deixaram em brasas. (Is.43:1-2).
Peça ao Deus da esperança, que te encha de paz e alegria para que transborde de esperança
pelo poder do Espírito Santo, nosso Consolador e Auxiliador. Não desista jamais de acreditar
em sua vitória.



   Jesus disse: Tudo o que pedires em meu nome eu vos darei, para que o Pai seja
                         glorificado no filho. (João 14:13).
                                 Deus seja convosco!




                              "Porque Dele, por Ele e para Ele são todas as coisas;
                                        glória, pois, a Ele eternamente"
                                                  (Rm 11,36).



Referências:

Bíblia Sagrada
Ainda existe Esperança, Enrique Chaij
Testemunhos




                    MINISTÉRIO PENTECOSTAL ROMPENDO EM FÉ

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lição 4 - O perfil dos enviados de cristo
Lição 4 - O perfil dos enviados de cristoLição 4 - O perfil dos enviados de cristo
Lição 4 - O perfil dos enviados de cristoErberson Pinheiro
 
Deus: o Espírito Santo
Deus: o Espírito Santo Deus: o Espírito Santo
Deus: o Espírito Santo Geversom Sousa
 
Lição 5 - A identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A identidade do Espírito SantoLição 5 - A identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A identidade do Espírito SantoErberson Pinheiro
 
A ressurreição de_ cristo_parte_01
A  ressurreição  de_ cristo_parte_01A  ressurreição  de_ cristo_parte_01
A ressurreição de_ cristo_parte_01Pr Neto
 
Lição 9 - Contraste na adoração da Antiga e Nova Aliança
Lição 9 - Contraste na adoração da Antiga e Nova AliançaLição 9 - Contraste na adoração da Antiga e Nova Aliança
Lição 9 - Contraste na adoração da Antiga e Nova AliançaÉder Tomé
 
A ressureição de cristo parte 02
A ressureição de cristo parte 02A ressureição de cristo parte 02
A ressureição de cristo parte 02Pr Neto
 
Batismo com o Espírito Santo
Batismo com o Espírito SantoBatismo com o Espírito Santo
Batismo com o Espírito SantoJoselito Machado
 
Lição 2 - Uma Salvação Grandiosa
Lição 2 - Uma Salvação GrandiosaLição 2 - Uma Salvação Grandiosa
Lição 2 - Uma Salvação GrandiosaÉder Tomé
 
A indentidade do Espírito Santo
A indentidade do Espírito SantoA indentidade do Espírito Santo
A indentidade do Espírito SantoPr Neto
 
Lição 7 - Jesus - Sumo Sacerdote de uma Ordem Superior
Lição 7 - Jesus - Sumo Sacerdote de uma Ordem SuperiorLição 7 - Jesus - Sumo Sacerdote de uma Ordem Superior
Lição 7 - Jesus - Sumo Sacerdote de uma Ordem SuperiorÉder Tomé
 
A missao do espirito santo
A missao do espirito santoA missao do espirito santo
A missao do espirito santoAdenir Pinheiro
 
Aula 6 - Cristo o Grande Sacerdote
Aula 6 - Cristo o Grande SacerdoteAula 6 - Cristo o Grande Sacerdote
Aula 6 - Cristo o Grande SacerdoteRicardo Gondim
 
O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32
O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32
O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32Pr Neto
 
Lição 7 - A Necessidade do Novo Nascimento
Lição 7 - A Necessidade do Novo NascimentoLição 7 - A Necessidade do Novo Nascimento
Lição 7 - A Necessidade do Novo NascimentoÉder Tomé
 
A obra do espírito santo na salvação arthur walkington pink
A obra do espírito santo na salvação   arthur walkington pinkA obra do espírito santo na salvação   arthur walkington pink
A obra do espírito santo na salvação arthur walkington pinkpuritanosdf
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósÉder Tomé
 
Lição 6 - Perseverança e Fé em Tempo de Apostasia
Lição 6 - Perseverança e Fé em Tempo de ApostasiaLição 6 - Perseverança e Fé em Tempo de Apostasia
Lição 6 - Perseverança e Fé em Tempo de ApostasiaÉder Tomé
 
Lição 1 - Uma promessa de salvação
Lição 1 - Uma promessa de salvaçãoLição 1 - Uma promessa de salvação
Lição 1 - Uma promessa de salvaçãoErberson Pinheiro
 

Mais procurados (20)

Lição 4 - O perfil dos enviados de cristo
Lição 4 - O perfil dos enviados de cristoLição 4 - O perfil dos enviados de cristo
Lição 4 - O perfil dos enviados de cristo
 
Deus: o Espírito Santo
Deus: o Espírito Santo Deus: o Espírito Santo
Deus: o Espírito Santo
 
Lição 5 - A identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A identidade do Espírito SantoLição 5 - A identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A identidade do Espírito Santo
 
A ressurreição de_ cristo_parte_01
A  ressurreição  de_ cristo_parte_01A  ressurreição  de_ cristo_parte_01
A ressurreição de_ cristo_parte_01
 
Lição 9 - Contraste na adoração da Antiga e Nova Aliança
Lição 9 - Contraste na adoração da Antiga e Nova AliançaLição 9 - Contraste na adoração da Antiga e Nova Aliança
Lição 9 - Contraste na adoração da Antiga e Nova Aliança
 
A ressureição de cristo parte 02
A ressureição de cristo parte 02A ressureição de cristo parte 02
A ressureição de cristo parte 02
 
Batismo com o Espírito Santo
Batismo com o Espírito SantoBatismo com o Espírito Santo
Batismo com o Espírito Santo
 
Lição 12 hebreus
Lição 12   hebreusLição 12   hebreus
Lição 12 hebreus
 
Lição 2 - Uma Salvação Grandiosa
Lição 2 - Uma Salvação GrandiosaLição 2 - Uma Salvação Grandiosa
Lição 2 - Uma Salvação Grandiosa
 
A indentidade do Espírito Santo
A indentidade do Espírito SantoA indentidade do Espírito Santo
A indentidade do Espírito Santo
 
Lição 7 - Jesus - Sumo Sacerdote de uma Ordem Superior
Lição 7 - Jesus - Sumo Sacerdote de uma Ordem SuperiorLição 7 - Jesus - Sumo Sacerdote de uma Ordem Superior
Lição 7 - Jesus - Sumo Sacerdote de uma Ordem Superior
 
A missao do espirito santo
A missao do espirito santoA missao do espirito santo
A missao do espirito santo
 
Aula 6 - Cristo o Grande Sacerdote
Aula 6 - Cristo o Grande SacerdoteAula 6 - Cristo o Grande Sacerdote
Aula 6 - Cristo o Grande Sacerdote
 
O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32
O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32
O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32
 
Lição 7 - A Necessidade do Novo Nascimento
Lição 7 - A Necessidade do Novo NascimentoLição 7 - A Necessidade do Novo Nascimento
Lição 7 - A Necessidade do Novo Nascimento
 
A obra do espírito santo na salvação arthur walkington pink
A obra do espírito santo na salvação   arthur walkington pinkA obra do espírito santo na salvação   arthur walkington pink
A obra do espírito santo na salvação arthur walkington pink
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
 
Lição 6 - Perseverança e Fé em Tempo de Apostasia
Lição 6 - Perseverança e Fé em Tempo de ApostasiaLição 6 - Perseverança e Fé em Tempo de Apostasia
Lição 6 - Perseverança e Fé em Tempo de Apostasia
 
Lição 1 - Uma promessa de salvação
Lição 1 - Uma promessa de salvaçãoLição 1 - Uma promessa de salvação
Lição 1 - Uma promessa de salvação
 
O Credo Apostólico
O Credo ApostólicoO Credo Apostólico
O Credo Apostólico
 

Semelhante a História do Ministério Pentecostal Rompendo em Fé

Aula 6 Discipulado Cristão PDF.pdf-Seminário
Aula 6 Discipulado Cristão PDF.pdf-SeminárioAula 6 Discipulado Cristão PDF.pdf-Seminário
Aula 6 Discipulado Cristão PDF.pdf-Semináriosebastiaoluzemboluz
 
A Igreja MinistéRio Templo Vivo, Doutrina
A Igreja MinistéRio Templo Vivo, DoutrinaA Igreja MinistéRio Templo Vivo, Doutrina
A Igreja MinistéRio Templo Vivo, Doutrinaministeriotemplovivo
 
Sexta feira semana de formação
Sexta feira   semana de formaçãoSexta feira   semana de formação
Sexta feira semana de formaçãoLuciano852456
 
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.Éder Tomé
 
Conquistando vidas para o Reino de Deus
Conquistando vidas para o Reino de DeusConquistando vidas para o Reino de Deus
Conquistando vidas para o Reino de DeusQuenia Damata
 
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da IgrejaLição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da IgrejaÉder Tomé
 
Oração: a força do reavivamento resumo 232013
Oração: a força do reavivamento resumo 232013Oração: a força do reavivamento resumo 232013
Oração: a força do reavivamento resumo 232013Gerson G. Ramos
 
Livro Manual De Orações E Da Vida Cristã
Livro Manual De Orações E Da Vida CristãLivro Manual De Orações E Da Vida Cristã
Livro Manual De Orações E Da Vida CristãNilson Almeida
 
Declaração doutrinária da CBB
Declaração doutrinária da CBBDeclaração doutrinária da CBB
Declaração doutrinária da CBBmdscs81
 
Declaração Doutrinaria da Convenção Batista Brasileira
Declaração Doutrinaria da Convenção Batista BrasileiraDeclaração Doutrinaria da Convenção Batista Brasileira
Declaração Doutrinaria da Convenção Batista BrasileiraIgreja Batista em Camobi
 
Declaração doutrinária da CBB
Declaração doutrinária da CBBDeclaração doutrinária da CBB
Declaração doutrinária da CBBmdscs81
 
Voz da paróquia - junho 2014
Voz da paróquia - junho 2014Voz da paróquia - junho 2014
Voz da paróquia - junho 2014jesmioma
 
Lição 6 o batismo - folha grande
Lição 6   o batismo - folha grandeLição 6   o batismo - folha grande
Lição 6 o batismo - folha grandecsssss2012
 
A ação do Espírito Santo na evangelização.
A ação do Espírito Santo na evangelização.A ação do Espírito Santo na evangelização.
A ação do Espírito Santo na evangelização.Quenia Damata
 

Semelhante a História do Ministério Pentecostal Rompendo em Fé (20)

Aula 6 Discipulado Cristão PDF.pdf-Seminário
Aula 6 Discipulado Cristão PDF.pdf-SeminárioAula 6 Discipulado Cristão PDF.pdf-Seminário
Aula 6 Discipulado Cristão PDF.pdf-Seminário
 
Cat02
Cat02Cat02
Cat02
 
A Igreja MinistéRio Templo Vivo, Doutrina
A Igreja MinistéRio Templo Vivo, DoutrinaA Igreja MinistéRio Templo Vivo, Doutrina
A Igreja MinistéRio Templo Vivo, Doutrina
 
Sexta feira semana de formação
Sexta feira   semana de formaçãoSexta feira   semana de formação
Sexta feira semana de formação
 
Livreto ieq-20161103
Livreto ieq-20161103Livreto ieq-20161103
Livreto ieq-20161103
 
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
 
Basicão em pdf
Basicão em pdfBasicão em pdf
Basicão em pdf
 
Novena de São João Eudes pt
Novena de São João Eudes ptNovena de São João Eudes pt
Novena de São João Eudes pt
 
Novena de sâo Joâo Eudes
Novena de sâo Joâo EudesNovena de sâo Joâo Eudes
Novena de sâo Joâo Eudes
 
Conquistando vidas para o Reino de Deus
Conquistando vidas para o Reino de DeusConquistando vidas para o Reino de Deus
Conquistando vidas para o Reino de Deus
 
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da IgrejaLição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja
 
Oração: a força do reavivamento resumo 232013
Oração: a força do reavivamento resumo 232013Oração: a força do reavivamento resumo 232013
Oração: a força do reavivamento resumo 232013
 
Livro Manual De Orações E Da Vida Cristã
Livro Manual De Orações E Da Vida CristãLivro Manual De Orações E Da Vida Cristã
Livro Manual De Orações E Da Vida Cristã
 
Cat04
Cat04Cat04
Cat04
 
Declaração doutrinária da CBB
Declaração doutrinária da CBBDeclaração doutrinária da CBB
Declaração doutrinária da CBB
 
Declaração Doutrinaria da Convenção Batista Brasileira
Declaração Doutrinaria da Convenção Batista BrasileiraDeclaração Doutrinaria da Convenção Batista Brasileira
Declaração Doutrinaria da Convenção Batista Brasileira
 
Declaração doutrinária da CBB
Declaração doutrinária da CBBDeclaração doutrinária da CBB
Declaração doutrinária da CBB
 
Voz da paróquia - junho 2014
Voz da paróquia - junho 2014Voz da paróquia - junho 2014
Voz da paróquia - junho 2014
 
Lição 6 o batismo - folha grande
Lição 6   o batismo - folha grandeLição 6   o batismo - folha grande
Lição 6 o batismo - folha grande
 
A ação do Espírito Santo na evangelização.
A ação do Espírito Santo na evangelização.A ação do Espírito Santo na evangelização.
A ação do Espírito Santo na evangelização.
 

Mais de joaquim2010_2011

Ano 3 boletim informativo abr 2012
Ano 3 boletim informativo abr 2012Ano 3 boletim informativo abr 2012
Ano 3 boletim informativo abr 2012joaquim2010_2011
 
Ano 3 boletim informativo abr 2012
Ano 3 boletim informativo abr 2012Ano 3 boletim informativo abr 2012
Ano 3 boletim informativo abr 2012joaquim2010_2011
 
Ano 3 boletim informativo_mar 2012_.
Ano 3  boletim informativo_mar 2012_.Ano 3  boletim informativo_mar 2012_.
Ano 3 boletim informativo_mar 2012_.joaquim2010_2011
 
Ano 3 boletim informativo fev 2012
Ano 3 boletim informativo fev 2012Ano 3 boletim informativo fev 2012
Ano 3 boletim informativo fev 2012joaquim2010_2011
 
Criação ou coincidencia biológica
Criação ou coincidencia biológicaCriação ou coincidencia biológica
Criação ou coincidencia biológicajoaquim2010_2011
 
Ano 3 boletim informativo jan 2012
Ano 3 boletim informativo jan 2012Ano 3 boletim informativo jan 2012
Ano 3 boletim informativo jan 2012joaquim2010_2011
 
Ano 2 boletim informativo 12 dezembro 2011
Ano 2 boletim informativo 12  dezembro 2011Ano 2 boletim informativo 12  dezembro 2011
Ano 2 boletim informativo 12 dezembro 2011joaquim2010_2011
 
Ano 2 boletim informativo 11 novembro 2011
Ano 2 boletim informativo 11 novembro 2011Ano 2 boletim informativo 11 novembro 2011
Ano 2 boletim informativo 11 novembro 2011joaquim2010_2011
 
Ano 2 boletim informativo 10 outubro 2011
Ano 2 boletim informativo 10 outubro 2011Ano 2 boletim informativo 10 outubro 2011
Ano 2 boletim informativo 10 outubro 2011joaquim2010_2011
 
Jovens adoradores rompendo em fé
Jovens adoradores rompendo em féJovens adoradores rompendo em fé
Jovens adoradores rompendo em féjoaquim2010_2011
 
Ano 2 boletim informativo 8_agosto 2011_edição especial inauguração
Ano 2 boletim informativo 8_agosto 2011_edição especial inauguraçãoAno 2 boletim informativo 8_agosto 2011_edição especial inauguração
Ano 2 boletim informativo 8_agosto 2011_edição especial inauguraçãojoaquim2010_2011
 
Ano 2 boletim informativo 8_agosto 2011
Ano 2 boletim informativo 8_agosto 2011Ano 2 boletim informativo 8_agosto 2011
Ano 2 boletim informativo 8_agosto 2011joaquim2010_2011
 
Ano 2 boletim informativo julho7 2011
Ano 2 boletim informativo julho7  2011Ano 2 boletim informativo julho7  2011
Ano 2 boletim informativo julho7 2011joaquim2010_2011
 
Ano 2 boletim informativo julho7 2011
Ano 2 boletim informativo julho7  2011Ano 2 boletim informativo julho7  2011
Ano 2 boletim informativo julho7 2011joaquim2010_2011
 
Ano 2 boletim informativo julho 7_ 2011
Ano 2 boletim informativo julho 7_ 2011Ano 2 boletim informativo julho 7_ 2011
Ano 2 boletim informativo julho 7_ 2011joaquim2010_2011
 
Ano 2 boletim informativo junho 6_ 2011
Ano 2 boletim informativo junho 6_ 2011Ano 2 boletim informativo junho 6_ 2011
Ano 2 boletim informativo junho 6_ 2011joaquim2010_2011
 
Ano 2 boletim informativo junho 6_ 2011
Ano 2 boletim informativo junho 6_ 2011Ano 2 boletim informativo junho 6_ 2011
Ano 2 boletim informativo junho 6_ 2011joaquim2010_2011
 
Ano 2 boletim informativo 5_maio 2011
Ano 2 boletim informativo 5_maio 2011Ano 2 boletim informativo 5_maio 2011
Ano 2 boletim informativo 5_maio 2011joaquim2010_2011
 
Testemunho de cura FATIMA RODRIGUES
Testemunho  de cura FATIMA RODRIGUESTestemunho  de cura FATIMA RODRIGUES
Testemunho de cura FATIMA RODRIGUESjoaquim2010_2011
 

Mais de joaquim2010_2011 (20)

Ano 3 boletim informativo abr 2012
Ano 3 boletim informativo abr 2012Ano 3 boletim informativo abr 2012
Ano 3 boletim informativo abr 2012
 
Ano 3 boletim informativo abr 2012
Ano 3 boletim informativo abr 2012Ano 3 boletim informativo abr 2012
Ano 3 boletim informativo abr 2012
 
Ano 3 boletim informativo_mar 2012_.
Ano 3  boletim informativo_mar 2012_.Ano 3  boletim informativo_mar 2012_.
Ano 3 boletim informativo_mar 2012_.
 
Ano 3 boletim informativo fev 2012
Ano 3 boletim informativo fev 2012Ano 3 boletim informativo fev 2012
Ano 3 boletim informativo fev 2012
 
Criação ou coincidencia biológica
Criação ou coincidencia biológicaCriação ou coincidencia biológica
Criação ou coincidencia biológica
 
Ano 3 boletim informativo jan 2012
Ano 3 boletim informativo jan 2012Ano 3 boletim informativo jan 2012
Ano 3 boletim informativo jan 2012
 
Ano 2 boletim informativo 12 dezembro 2011
Ano 2 boletim informativo 12  dezembro 2011Ano 2 boletim informativo 12  dezembro 2011
Ano 2 boletim informativo 12 dezembro 2011
 
Ano 2 boletim informativo 11 novembro 2011
Ano 2 boletim informativo 11 novembro 2011Ano 2 boletim informativo 11 novembro 2011
Ano 2 boletim informativo 11 novembro 2011
 
Ano 2 boletim informativo 10 outubro 2011
Ano 2 boletim informativo 10 outubro 2011Ano 2 boletim informativo 10 outubro 2011
Ano 2 boletim informativo 10 outubro 2011
 
Jovens adoradores rompendo em fé
Jovens adoradores rompendo em féJovens adoradores rompendo em fé
Jovens adoradores rompendo em fé
 
Ano 2 boletim informativo 8_agosto 2011_edição especial inauguração
Ano 2 boletim informativo 8_agosto 2011_edição especial inauguraçãoAno 2 boletim informativo 8_agosto 2011_edição especial inauguração
Ano 2 boletim informativo 8_agosto 2011_edição especial inauguração
 
Ano 2 boletim informativo 8_agosto 2011
Ano 2 boletim informativo 8_agosto 2011Ano 2 boletim informativo 8_agosto 2011
Ano 2 boletim informativo 8_agosto 2011
 
Ano 2 boletim informativo julho7 2011
Ano 2 boletim informativo julho7  2011Ano 2 boletim informativo julho7  2011
Ano 2 boletim informativo julho7 2011
 
Ano 2 boletim informativo julho7 2011
Ano 2 boletim informativo julho7  2011Ano 2 boletim informativo julho7  2011
Ano 2 boletim informativo julho7 2011
 
Ano 2 boletim informativo julho 7_ 2011
Ano 2 boletim informativo julho 7_ 2011Ano 2 boletim informativo julho 7_ 2011
Ano 2 boletim informativo julho 7_ 2011
 
Ano 2 boletim informativo junho 6_ 2011
Ano 2 boletim informativo junho 6_ 2011Ano 2 boletim informativo junho 6_ 2011
Ano 2 boletim informativo junho 6_ 2011
 
Ano 2 boletim informativo junho 6_ 2011
Ano 2 boletim informativo junho 6_ 2011Ano 2 boletim informativo junho 6_ 2011
Ano 2 boletim informativo junho 6_ 2011
 
Ano 2 boletim informativo 5_maio 2011
Ano 2 boletim informativo 5_maio 2011Ano 2 boletim informativo 5_maio 2011
Ano 2 boletim informativo 5_maio 2011
 
Testemunho de cura FATIMA RODRIGUES
Testemunho  de cura FATIMA RODRIGUESTestemunho  de cura FATIMA RODRIGUES
Testemunho de cura FATIMA RODRIGUES
 
Testemunho de cura
Testemunho  de curaTestemunho  de cura
Testemunho de cura
 

Último

Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresAntonino Silva
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024RaniereSilva14
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptxPIB Penha
 
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalAmaroJunior21
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxCelso Napoleon
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaFranklinOliveira30
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaWillemarSousa1
 

Último (8)

Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
 
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdfO Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
 
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarística
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
 

História do Ministério Pentecostal Rompendo em Fé

  • 1. História do Ministério Pentecostal Rompendo em Fé O Ministério Pentecostal Rompendo em Fé foi fundado pelo Pastor Joaquim Vicente Teodoro em São José do Rio Preto/São Paulo, em 07 de outubro de 2007 e é uma denominação Evangélica Pentecostal. O trabalho foi iniciado na varanda da casa de uma irmã, Neide, em setembro de 2007 e mais tarde foi transferido para a residencia do pastor. Os cultos primeiramente eram realizados na sala com pouquissímos membros e depois foi em definitivo para a garagem com 60 lugares como ponto de pregação. As dificuldades foram inúmeras, mas a vitória foi certa, pois aquEle que prometeu é fiel para cumprir. O Senhor tem muitas promessas e desejos nesta obra, assim, um novo Ministério de Deus surgiu para honra e Glória de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A presença do Espírito Santo é perceptível a todos os que buscam ele em Espírito e Verdade e não foi diferente conosco. Durante o período em que o Pastor Joaquim levou a palavra de Deus neste lugar, milagres de Deus foram vistos e testificados pelos membros e cooperandos da obra. Neste período de aprendizado, a obra do Senhor foi se organizando conforme a sua vontade e seu querer. Dificuldades e contratempos foram muitos, mas todos foram Fachada do 1º Templo superados, pois a vontade de Deus é soberana. No início de 2010, o Ministério começou a se estabelecer de forma organizada, com relatórios, formulários, documentos, registro de fotos, etc, já que nada era feito anteriormente pela simplicidade do Ministério. As promessas de Deus eram confessadas e confirmadas por inúmeros cristãos∕profetas que lá foram para ratificar a vontade do Senhor para esta nova obra. Sempre era dito que seria algo grande, pois assim é a vontade de Deus. No culto do dia 14 de abril de 2011, o Pr. Eliezer, convidado para ministrar a palavra declarou para Igreja: “E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra. Agora estarão abertos os meus olhos e atentos os meus ouvidos à oração deste lugar. Porque agora escolhi e santifiquei esta casa, para que o meu nome esteja nela perpetuamente; e nela estarão fixos os meus olhos e o meu coração todos os dias”. (2 Crônicas: 7;14_16)
  • 2. Em 11 de abril de 2011, o Senhor nos presenteou com um lindo e grande Templo, com capacidade para aproximadamente 600 lugares. Foto em 11∕04∕2011, 1º culto da nova Sede. Fundador Joaquim Vicente Teodoro, nascido na cidade Elói Mendes/MG em 28 de abril de 1970. Casado há 10 anos com a Pastora Elaine Aparecida de Souza Teodoro e pai de 02 filhos. Sua converção foi em 1997 na cidade de AmericanaSP. Iníciou sua caminhada Cristã na Igreja Nova Jerusalém (Pr. Waltrudes Venâncio). Em 1997, o Pastor Joaquim ainda Diácono, participava de um culto em sua congregação, quando a missionária que estava ministrando convidou todos os ministros ali presente para receberem oração. Neste momento, o Espírito Santo de Deus disse a ele que estava derramando 03 (três) unções sobre o seu servo Joaquim e no mesmo momento sentiu a vontade e o desejo de fazer a obra do Senhor. O novo Ministério e o seu nome assim foi dado pelo Senhor e sua vontade realizada. Maior desafio: Aceitar Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo e assumir trabalho de Evangelizar. Maior conquista: Ministério Pentecostal Rompendo em Fé. Momento marcante: quando ficou sozinho na obra.
  • 3. Nossa Missão: Propagar o Evangelho de Jesus Cristo a toda criatura, sem fazer acepção de pessoas. “E, abrindo Pedro a boca, disse: Reconheço por verdade que Deus não faz acepção de pessoas;” (Atos: 10_34) Versículo: Efésios: 3_20. “Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera”. Organização denominacional O Ministério Pentecostal Rompendo em Fé (MPRFé) está organizado em forma episcopado territorial, onde o Ministério é constituído pela igreja-sede. O sistema de administração é através dos membros que compõem a diretoria e posteriormente direcionado ao grupo de obreiros e igreja, respeitando seu Estatuto e código de ética. A imagem do Ministério Pentecostal Rompendo em Fé surgiu ao Pr. Joaquim no início de 2010 e nos apresenta o Poder e a Glória de Nosso Deus, já que a luz rompe as trevas. “Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida”. João: 8_12 Doutrina De acordo com a profissão de Fé Cristã do Ministério Pentecostal Rompendo em Fé, entre as veracidades fundamentais:  Crer em um só Deus eterno subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo;
  • 4. o Nós queremos conhecer a revelação de Deus na Sua plenitude. O mover do Espírito Santo e Sua manifestação estão ligados à oração e à proclamação da palavra. O povo de Deus que conhece a Sua graça tem consciência de que Deus não mudou, Ele fala, pois está vivo, presente, e se move em favor dos Seus. O derramamento do Espírito veio para criar a unidade do povo de Deus, e Ele se manifesta a quem quer e como quer.  Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, considerada a única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão;  Na concepção virginal de Jesus Cristo, na sua morte vicária e expiatória, ressurreição corporal e ascensão para o céu; o Na sua morte, o seu Sangue foi derramado, trazendo consigo Perdão, Redenção e Reconciliação entre a humanidade e Deus. Isso já tinha sido profetizado por Isaías em seu livro, no capítulo 53, verso 5, pois assim escrito está: “Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados”. Ratificado por Paulo em Romanos 3, versos 24 e 25: “Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus. Ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu Sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus”. Só as palavras de Jesus já seriam o suficiente para nós crermos na sua Morte Vicária, mas antes do fato consumado, Deus, através de seu profeta já tinha revelado tal maravilha para toda a humanidade, mostrando, assim, sua total responsabilidade por sua criação e soberania.  No pecado que distância o homem de Deus, condição que só pode ser restaurada através do arrependimento e da fé em Jesus Cristo. o “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. Se vós me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu Pai; e já desde agora o conheceis, e o tendes visto”. (João: 14;6_7).  Arrebatamento da Igreja para a Nova Jerusalém em breve com a volta de Cristo.  Na necessidade de um novo nascimento pela fé em Jesus Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus para que o homem se torne digno do Reino dos Céus; A denominação pratica o batismo em águas por imersão do corpo inteiro, uma só vez, em adultos, em
  • 5. nome da Trindade; a celebração, ordenada e continuada, da Santa Ceia; a busca e o recebimento do batismo no Espírito Santo, geralmente, com a evidência inicial do falar em outras línguas, seguido de outros dons do Espírito Santo. “Pareceu bem ao Espírito Santo e a nós” – revelam que os primeiros crentes O consideravam uma pessoa. Além disso, Ele tem uma personalidade, porque ensina (Lucas 12:12), convence (João 16:8) e inspira (2 Pedro 1:21), entre muitas outras ações. “Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio” (Gálatas 5:22, 23). “A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vós” (2 Coríntios 13:14). A exemplo da maioria dos cristãos, os membros aguardam a segunda vinda de Jesus Cristo em duas fases distintas: a primeira, invisível ao mundo, para arrebatar a Igreja fiel da terra, antes da Grande Tribulação; Mateus 24, 21 “porque então a tribulação será tão grande como nunca foi vista, desde o começo do mundo até o presente, nem jamais será.” e a segunda, visível e corporal com a Igreja glorificada, para reinar sobre o mundo por mil anos, sendo portanto dispensacionalista. Paulo escreveu: “Há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem” (1 Timóteo 2:5). Com Sua natureza divina e humana, Jesus nos une ao Pai como ninguém poderia fazer. O citado apóstolo declara: “É Cristo Jesus quem morreu ou, antes, quem ressuscitou, o qual está à direita de Deus e também intercede por nós” (Romanos 8:34). As Sagradas Escrituras também ensinam que Jesus “pode salvar totalmente os que por Ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles” (Hebreus 7:25). O discípulo João, de forma igualmente clara, diz: “Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo” (1 João 2:1). Confessamos nossas faltas diretamente ao Pai, em nome de Jesus, nosso único Mediador. Então, Deus “é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça” (1 João 1:9). Assim, segundo as Escrituras, Jesus entrou “no mesmo céu, para comparecer, agora, por nós, diante de Deus” (Hebreus 9:24). Enquanto Seu sacrifício pelo pecado foi feito uma vez por todas na cruz (Hebreus 7:27; 9:28; 10:11-14), Jesus coloca à nossa disposição os benefícios de Seu sacrifício salvador. É importante destacar aqui que, além de Seu ministério de intercessão, Jesus participa do processo de julgamento final no Céu, junto com Deus. A Bíblia indica três fases do julgamento: (1) o juízo pré-advento, que começa com o povo de Deus e ocorre antes da volta de Jesus, cujo objetivo é determinar quem merece ser salvo e mostrar para os seres perfeitos do Universo a justiça de Deus; (2) o julgamento milenial, que ocorre durante os mil
  • 6. anos e cujo objetivo é mostrar para os salvos que o julgamento de Deus foi justo; (3) o julgamento executivo, que ocorre após o milênio e que tem por objetivo mostrar aos perdidos a justiça de Deus, punir os ímpios e eliminar o mal do planeta. O julgamento vindicará o caráter de Deus e, portanto, precisa ser muito bem feito, a fim de não deixar dúvida. Para o cristão, o julgamento não traz temor, mas alegria, pois ele confia na promessa de que “temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo” (1 João 2:1), e sabe que o julgamento sempre é em favor do povo de Deus. Se você ainda não elegeu Jesus como seu Advogado, o convite divino é para que o faça ainda hoje. Afinal, o anjo de Apocalipse 14:7 está anunciando com grande voz a todos os moradores da Terra: “Temei a Deus e dai-Lhe glória, pois é chegada a hora do Seu juízo”! Agora, como Advogado e Juiz, Jesus está sentado acima de toda autoridade e poder e senhorio (Efésios 1:21). Foi exaltado para que diante de Seu nome “se dobre todo joelho” (Filipenses 2:10). Nas palavras do apóstolo Pedro: “o qual, depois de ir para o Céu, está à destra de Deus, ficando-Lhe subordinados os anjos, e potestades, e poderes (1 Pedro 3:22). Liturgia Os cultos do Ministério Pentecostal Rompendo em Fé tem como caracteristica: orações, adoração através de hinos, testemunhos e pregações, onde muitas vezes ocorrem manifestações dos dons espirituais, como, por exemplo, profecias e línguas espirituais “(E, CUMPRINDO-SE o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar; E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. 1º Culto de Santa Ceia em 2011. “Primícias da Terra”. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem. (Atos: 2;1_4)”. O Ministério possui dias e horários específicos para cultos, sendo o principal deles no domingo às 20:00 hs horas. Os cultos têm duração média de 2 horas, sendo divididos da seguinte forma:
  • 7. Oração inicial - Normalmente um pastor ou outro obreiro faz uma oração a Deus.  Adoração ao Senhor – através de hinos. Em média três hinos são louvados.  Leitura Bíblica - Neste momento a leitura do trecho Bíblico e inspirada pelo Espírito Santo e faz parte do inicio do culto.  Oportunidades de louvor, leitura da palavra ou testemunho dos membros ou cooperandos.  Oração no momento da oferta ao Senhor, pelo pastor ou obreiro e seguido adoração com mais um hino.  Oração de agradecimento ao Nosso Senhor e Salvador pelas bençãos alcançadas e por tudo que ele nos tem feito.  Pregação - na qual um pastor, um membro da igreja local, ou um pregador ou pastor convidado fará a pregação explicando a passagem Bíblica.  Convite - a aceitarem ou reconciliarem com Senhor Jesus como único e suficiente Salvador de nossas vidas.  Cântico de encerramento e/ou avisos gerais.  Oração final.  Bênção apostólica (somente dado pelo pastor): “A graça de nosso Deus” - e a Igreja responde: “Assim Seja”! “A graça de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo” - e a Igreja responde: “Assim Seja”! “A doce comunhão do Espírito Santo esteja com todos” - e todos dizem: “Amém”! O Culto é encerrado pela Igreja com declaração de amor ao Senhor Jesus e em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém! Círculo de Oração “Vocês precisam perseverar, de modo que, quando tiverem feito à vontade de Deus, recebam o que ele prometeu.” Hebreus 10:36 A Paz do Senhor Jesus! Pastora O Senhor Jesus nos direciona a permanecer no centro de sua Elaine Ap. Sousa Teodoro Dirigente do Círculo de Oração vontade, diz em sua palavra: Este é o caminho, siga-o. (Is. 30:21). Precisamos crer, e colocar nossa fé em ação, andar de acordo com a vontade do nosso Pai, pois a vontade dele é perfeita para nós e fará de nós a pessoa que criou para sermos. Assim
  • 8. seremos vencedores. Ele nos ensina a darmos graças em tudo, e nos dá a certeza que Ele está no controle. Devemos acreditar que quando passamos pelas lutas o Senhor não nos deixa só. Mesmo quando achamos que está tudo acabado, não há saída, olhamos de um lado para o outro, mas não vemos solução, até mesmo neste instante eu te digo, Deus está conosco, Ele foi com o povo de Israel, porque razão não seria conosco? Se crermos e fizermos a vontade de nosso Pai, Ele nos guardará e livrará das astutas ciladas do adversário; mesmo que tivermos que atravessar às águas e os rios não nos encobrirão. E se atravessarmos o fogo, não nos queimarão, nem as chamas nos deixaram em brasas. (Is.43:1-2). Peça ao Deus da esperança, que te encha de paz e alegria para que transborde de esperança pelo poder do Espírito Santo, nosso Consolador e Auxiliador. Não desista jamais de acreditar em sua vitória. Jesus disse: Tudo o que pedires em meu nome eu vos darei, para que o Pai seja glorificado no filho. (João 14:13). Deus seja convosco! "Porque Dele, por Ele e para Ele são todas as coisas; glória, pois, a Ele eternamente" (Rm 11,36). Referências: Bíblia Sagrada Ainda existe Esperança, Enrique Chaij Testemunhos MINISTÉRIO PENTECOSTAL ROMPENDO EM FÉ