<ul><li>Causas   </li></ul><ul><li>           Religiosas </li></ul><ul><li>         “ espírito cruzadístico” ( combater em...
 
<ul><li>O inicio da expansão maritima portuguesa começou com a conquista de Ceuta, importante centro comercial na costa ma...
<ul><li>A Espanha começou sua expansão pelo Atlântico com um certo atraso em relação a Portugal. </li></ul><ul><li>Os avan...
 
 
 
Os Descobrimentos constituíram a vontade crescente do Homem de conhecer o mundo e apregoar o seu conhecimento.  As grandes...
 
 
Apesar dos grandes progressos, quer nos meios quer nas técnicas de navegar, as grandes viagens, como a viagem à Índia, apr...
 
 
 
As grandes navegações trazem para o homem ibérico a expansão cultural e material.  De um lado, havia a preocupação da conq...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Exp mari

779 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Turismo, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
779
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
108
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Exp mari

  1. 2. <ul><li>Causas </li></ul><ul><li>          Religiosas </li></ul><ul><li>         “ espírito cruzadístico” ( combater em nome da Cruz), isto é, o espírito de combate de levar o cristianismo para os povos pagãos e também o combate aos infiéis. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Políticos  </li></ul><ul><li>         o aparecimento do Estado Nacional; </li></ul><ul><li>         decadência da nobreza; </li></ul><ul><li>         apoio da burguesia ao Estado ( rei). </li></ul><ul><li>Econômicas  </li></ul><ul><li>         interesses da burguesia em “vantagens”, lucro, com as viagens; </li></ul><ul><li>         o interesse metalista : o ouro era visto como sinônimo e símbolo de riqueza. </li></ul><ul><li>Mudança de Mentalidade  </li></ul><ul><li>         desenvolvimento do “espírito capitalista”, sede de riqueza, ouro; </li></ul><ul><li>         o espírito renascentista era vigente ( XIV-XVI): razão, ciência, experimentação, invenções, aventureirismo; </li></ul><ul><li>         </li></ul>
  2. 4. <ul><li>O inicio da expansão maritima portuguesa começou com a conquista de Ceuta, importante centro comercial na costa marroquina (Africa do Norte), em 1415, seguida das ilhas do Atlântico (Madeira, Açores, etc.), para depois alcançar o litoral atlântico da África. </li></ul><ul><li>Visava estabelecer contatos comerciais com possíveis centros auríferos do continente e capturar escravos. </li></ul><ul><li>Logo em seguida foram desenvolvidas viagens mais audaciosas nas Costas da África (Périplo Africano), chegando ao Cabo da Boa Esperança no sul do continente (Bartolomeu Dias - 1487-88) e a grande descoberta do além-mar, a terra brasilis, o nosso Brasil (Pedro Álvares Cabral - 1500). </li></ul>Navegar é preciso, viver não é preciso...
  3. 5. <ul><li>A Espanha começou sua expansão pelo Atlântico com um certo atraso em relação a Portugal. </li></ul><ul><li>Os avanços e sucessos da expansão marítima portuguesa influenciaram o progresso da navegação na Espanha. No entanto, os espanhóis não contavam com pessoas capacitadas (geógrafos, navegadores e construtores de navios) para seu desenvolvimento; por isso, foram buscar a experiência de portugueses e italianos, a exemplo de Cristóvão Colombo, navegador genovês que descobriu a América. </li></ul>
  4. 9. Os Descobrimentos constituíram a vontade crescente do Homem de conhecer o mundo e apregoar o seu conhecimento. As grandes descobertas marítimas exigiram novos métodos de investigação científica, baseados na observação direta e nas experimentação. Os avanços da técnica, com a construção de embarcações e o aperfeiçoamento de instrumentos náuticos levam o homem a crer que pode dominar a natureza e o mundo. A descoberta do caminho marítimo para a Índia propiciou  o contacto com outros povos - seus costumes e saberes -, faunas e floras, até então desconhecidos. Portugal, nesta época, tornou-se um dos países mais importantes da Europa, sendo várias as contribuições para o desenvolvimento científico da humanidade, nomeadamente na botânica / medicina, astronomia; cartografia; matemática; geografia e antropologia.
  5. 12. Apesar dos grandes progressos, quer nos meios quer nas técnicas de navegar, as grandes viagens, como a viagem à Índia, apresentavam sempre grandes dificuldades. Álvaro Velho, cronista de Vasco da Gama, relata-nos algumas, no Diário da Viagem . Refere uma viagem tormentosa, com tempestades, traições e o aparecimento de doenças, como o escorbuto . “ E aqui nos adoeceram muitos homens, que lhes incharam os pés e as mãos, e lhes cresciam as gengivas tanto sobre os dentes que os homens não podiam comer...” Referência igualmente feita por Camões.           “ E foi que de doença crua e feia,           A mais que eu nunca vi, desampararam           Muitos a vida, e em terra estranha e alheia           Os ossos para sempre sepultaram.           Quem haverá que sem ver o creia?           Que tão disformemente ali lhe incharam           As gengivas na boca, que crecia           A carne e juntamente apodrecia.”                                                  Os Lusíadas , V, 81
  6. 16. As grandes navegações trazem para o homem ibérico a expansão cultural e material.  De um lado, havia a preocupação da conquista material - principalmente ouro, prata, ferro madeira - e de outro lado, a preocupação espiritual resultante da Contra-Reforma.

×