Navegações portuguesas

767 visualizações

Publicada em

Slide para auxiliar no estudo de História - E.E.M Victor Meirelles

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
767
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Navegações portuguesas

  1. 1. EXPANSÃO EUROPÉIA / GRANDES NAVEGAÇÕES / NOVO MUNDOA expansão marítima européia, processo histórico ocorrido entre os séculos XV e XVII, contribuiu para que aEuropa superasse a crise dos séculos XIV e XV.Através das Grandes Navegações há uma expansão das atividades comerciais, contribuindo para o processo deacumulação de capitais na Europa;Sem a formação do Estado Nacional e a centralização política, as Grandes Navegações não seriam possíveispois fazia-se necessário uma complexa estrutura material de navios, armas, homens, recursos financeiros sópossíveis com a ...Aliança rei-burguesia possibilitou o alcance destes objetivos tornando viável a expansão marítima.Avanços técnicos na arte náutica o aprimoramento dos conhecimentos geográficos, graças ao desenvolvimentoda cartografia; o desenvolvimento de instrumentos náuticos bússola, astrolábio, sextante - e a construção deembarcações capazes de realizar viagens a longa distância, como as naus e as caravelas.Quais motivos estavam por traz das grandes navegações:A necessidade de ampliar a produção de alimentos, em virtude da retomada do crescimento demográfico;A necessidade de metais preciosos para suprir a escassez de moedas;Romper o monopólio exercido pelas cidades italianas no Mediterrâneo que contribuía para oencarecimento das mercadorias vindas do Oriente;Tomada de Constantinopla, pelo turcos otomanos, encarecendo ainda mais os produtos do Oriente(1453)O enfraquecimento da nobreza feudal e o fortalecimento da burguesia mercantil.A possibilidade de conversão dos pagãos ao cristianismo mediante a ação missionária da Igreja Católica.
  2. 2. Porque Portugal foi a primeira nação a realizar as navegações?Uma série de fatores colaboraram:•Já possuíam experiência com a navegação;•Apoio financeiro da burguesia;•Apoio do Rei que desejava mais territórios;•Escola da Sagres (Universidade de Navegação)•Apoio da Igreja.A seguir, as principais etapas da expansão de Portugal:1415 -tomada de Ceuta, importante entreposto comercial no norte da África;1420 -ocupação das ilhas da Madeira e Açores no Atlântico;1434 -chegada ao Cabo Bojador;1445 -chegada ao Cabo Verde;1487 -Bartolomeu Dias e a transposição do Cabo das Tormentas;1498 -Vasco da Gama atinge as Índias ( Calicute );1500 -viagem de Pedro Álvares Cabral ao Brasil.
  3. 3. A DESCOBERTA DO BRASIL E PRIMEIROS ANOS DE COLONIZAÇÃO•D. Manuel I, em parceria com comerciantes portugueses, organizou uma expedição de13 embarcações com tripulação entre 1.200 e 1.500 homens.• O comando da expedição foi dado a Pedro Álvares Cabral, que tinha como homem deconfiança um dos mais experientes navegadores portugueses, Bartolomeu Dias.•Em 1500, cinco milhões de índios encontravam-se espalhados ao longo do litoral.•Mesmo após a descoberta de uma potencial área de exploração, Portugal aindamantinha seu foco no comércio com as Índias, visto que as especiarias da região erammuito apreciadas. No Brasil, passaram a explorar unicamente o pau-brasil•Durante os 30 primeiros anos de colonização, a exploração do Pau-Brasil foi aprincipal atividade realizada pelo povo português, atividade essa que durou cerca de370 anos, levando a quase extinção da árvore.•A partir de 1530, após a expedição de Martin Afonso de Souza, Portugal passou a seinteressar mais pelo Brasil, visto as potencialidades de exploração.• Além disso, muitos piratas estrangeiros roubavam ilegalmente o pau-brasil, crescendotambém a ameaça de uma ocupação estrangeira definitiva.• Assim, a metrópole decidiu, de fato, colonizar o Brasil, resultando na experiência doplantio de cana-de-açúcar e do surgimento do sistema de capitanias hereditárias.
  4. 4. •D. João III, rei de Portugal, dividiu a terra da colônia em faixas compreendidas dolitoral até a linha imaginária do Tratado de Tordesilhas. As faixas foramdenominadas de Capitanias Hereditárias.•Cada capitania foi doada pelo rei à nobres e pessoas de confiança do rei. Cada umque recebia as terras era chamados de donatário, com a função de administrar,colonizar e proteger a área dos invasores.•Os donatários exploravam as riquezas minerais e vegetais de sua região, sendocada território transmitido de pai para filho, hereditariamente.•O capitão donatário tinha o direito de fundar vilas, doar sesmarias (terras nãocultivadas), exercer autoridade judiciária e militar, cobrar impostos e realizar aescravidão. O sistema gerou distribuição desigual de terras do Brasil por meio dolatifúndio.•Todas as capitanias tiveram sérias dificuldades de crescimento e faliram, comexceção das capitanias de Pernambuco e São Vicente. A partir de 1549, Portugalprocurou implantar um novo sistema administrativo, chamado de governo-geral.

×