Design Thinking e o contexto urbano

2.406 visualizações

Publicada em

Apresentação realizada em 16/7/2011, no TEDxCuritiba por Maria Augusta Orofino

Publicada em: Design
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.406
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
17
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
116
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Design Thinking e o contexto urbano

  1. 1. DESIGN THINKINGe o contexto urbano
  2. 2. As coisas só fazem sentido quando dentro de um contexto.O objeto nunca está isolado.
  3. 3. Para se ter CIDADES MELHORES,é preciso criar o CONTEXTO onde as coisas possam acontecer.
  4. 4. O DESIGN THINKING é um dos recursos para se criar esse contexto.
  5. 5. DESIGN THINKINGÉ a ampliação do conceito de design,muito além da atuação na produção industrial,passando a ser aplicado em qualquer situação,tanto em objetos tangíveis como em sistemas intangíveis.
  6. 6. DESIGN THINKINGÉ pensar como um designer pensaria.
  7. 7. DESIGN THINKINGHoje todos podem ser designers. Melhor ainda: Hoje todos deveriam agir como designers.
  8. 8. DESIGN THINKINGPromove experiências mais inteligentes,significativas e gratificantes:• No desenvolvimento de um projeto• No planejamento estratégico• Na solução de problemas
  9. 9. Nossa zona de conforto nos impede de ver outros ângulosde um problema ou de uma cena.
  10. 10. DESIGN THINKINGÉ olhar para alguma coisa que não está na cena,deslocando o olhar do cenário convencionalpara vislumbrar cenários futuros.
  11. 11. DESIGN THINKINGÉ uma abordagem prática para solução de problemasatravés de um olhar humano, oferecendo espaço paraas ideias emergirem sem pré-julgamentos.
  12. 12. DESIGN THINKINGUm processo criativo que estimula acolaboração e a experimentaçãopara reduzir riscos no processo de inovação.
  13. 13. PARTINDO DE UMCONTEXTO: CIDADES BETA incorporando imprevistos; abertas a feedbacks dos seus habitantes; evoluindo constantemente; aceitando sua imperfeição.
  14. 14. A cidade se manifesta na minha cabeça.Eu que a crio, construo e habito.
  15. 15. Cidades são ambientes que resultam de interações:• linguagem• vizinhança• instituições como ferramentas sociais• cidades não local, abstrata ou virtualSão os processos sociais e culturais que regem asinterações humanas e a cidade emerge dessas relações.
  16. 16. São os homens que habitam as cidadesou as cidades que habitam os homens?
  17. 17. CIDADES BETAProblemas frequentes das comunidades em uma cidade:Mobilidade urbana, saneamento básico, segurança pública.Referências de Cidades Modelos:Como Curitiba é para o mundo hoje.Plataformas online como canal de contato permanente comseus moradores, captando, analisando e eventualmenteaplicando feedbacks.Case: Change by US NYC - http://nyc.changeby.us
  18. 18. DESIGN THINKINGÉ uma técnica que integra três partes:Praticabilidade_o que é funcionalmente possível em um futuro próximo.Viabilidade_o que se tornará parte de um modelo de negócio sustentável.Desejabilidade_o que faz sentido para as pessoas.
  19. 19. DESIGN THINKINGNão é um processo linear, mas um exercício iterativo.Funciona fora da lógica e nem sempre o que funcionapara um poderá funcionar para o outro.
  20. 20. DESIGN THINKINGIncentiva a experimentação o que significa que haverá falhas.O importante é a grande profusão de ideias, criando uma série depossibilidades a serem testadas no espaço problema x solução.Quanto mais apostas, melhor.
  21. 21. Pensar como designer no contexto urbano é chegar emcenários inspiradores e inovadores, para o bem-estar de todos, factíveis de serem realizados.
  22. 22. Obrigada! Maria Augusta Orofino @maria_augustafalecom@mariaaugusta.com.br www.mariaaugusta.com.br

×