1. INTRODUÇÃO
Este trabalho tem como objetivo evidenciar a intrínseca relação entre
literatura infantil e desenvolvimento ...
O livro escolhido para servir de apoio para a elaboração desse trabalho é:
“Tanto, tanto!”. Com Texto de: Trish Cooke, Ilu...
conceituadas do mundo. Ambas já ganharam diversos prêmios pelo trabalho
conjunto em Tanto, tanto!
Trabalhar esse tipo de l...
A literatura Infantil é um recurso metodológico importante no auxílio à prática
pedagógica, pois desenvolve o raciocínio e...
a melhor educação possível, fazendo uso de atividades que não demandem alto
custo financeiro ou uma grande estrutura. Prom...
REFERÊNCIAS
ABRANTES, Angelo Antonio. A educação escolar e a promoção do
desenvolvimento do pensamento: a mediação da lite...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

trabalho

172 visualizações

Publicada em

trabalho

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
172
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

trabalho

  1. 1. 1. INTRODUÇÃO Este trabalho tem como objetivo evidenciar a intrínseca relação entre literatura infantil e desenvolvimento cognitivo da criança. A literatura infantil se apresenta como um instrumento valioso no processo de ensino e aprendizagem das crianças, porque a mesma proporciona momentos de interação entre o mundo real e a fantasia. Quando os docentes se utilizam de tal recurso, é notória a evolução que as crianças apresentam na compreensão dos mais variados temas que surgem no contexto escolar. Como afirma Cagneti (1996, p.23), “a literatura infantil é fonte inesgotável de assuntos para melhor compreender a si e ao mundo”. A literatura demonstra às crianças as mais inúmeras situações que possivelmente serão vivenciadas por ela. Dessa forma durante a pratica da leitura elas estão sendo preparada para a resolução de dilemas, indagações e reflexões que são inerentes à vida do ser humano O livro escolhido como base para esse trabalho é o “Tanto, tanto” da autora britânica Trish Cooke, nele o cotidiano de uma família negra de classe social media é retratado de maneira simples e direta, provocando uma rápida aceitação no público alvo. Trabalhar a multipluralidade étnica é uma maneira de tentar diminuir os preconceitos que ate hoje são tão difundidos na sociedade. O papel da escola na formação de pequenos leitores esta intimamente ligada à função dos professores dentro da instituição, juntamente com a participação dos familiares. 2. Desenvolvimento O importante papel exercido pela literatura infantil na aprendizagem das crianças é imprescindível, pois revela ao jovem leitor uma nova realidade, lhe permitindo reconhecer e ao mesmo tempo questionar sobre o mundo através de suas emoções e sentimentos
  2. 2. O livro escolhido para servir de apoio para a elaboração desse trabalho é: “Tanto, tanto!”. Com Texto de: Trish Cooke, Ilustração de: Helen Oxenbury Tradução de: Ruth Salles, São Paulo: Ática, 1997. “Tanto, tanto!”, É um livro infantil indicado para a faixa etária de três anos, de ficção realista que narra uma tarde de uma família comum de afro-ingleses. Trata-se do aniversário do pai da família e os parentes vão chegando pouco a pouco, sem que o leitor saiba bem por que aquelas personagens estão se reunindo. Todos que chegam querem abraçar, beijar, afagar e brincar com o bebê da família. Daí vem o título "Tanto, tanto!”. Há uma surpresa final com a chegada do pai e a festa de aniversário.O texto é curto e explora o ritmo da linguagem, utilizando intensamente a reiteração de estruturas sintáticas e sonoras. O vocabulário é simples e faz parte do repertório das crianças pequenas. É interessante a forma como o cotidiano é revestido de caráter poético pelo carinho com que as características particulares das personagens vão sendo reveladas: tia, tio, avó, primo adolescente. A simples reunião de uma família, de componentes de diversas faixas etárias, cada um com suas manifestações afetivas próprias, vão desenhando um painel terno de uma convivência alegre e fraterna. O projeto gráfico é harmonioso, pois as ilustrações de página inteira complementam a narrativa, detalhando o que o texto apenas insinua. Pela ilustração é que sabemos que se trata de uma família de negros. E todos os detalhes (roupas, adereços, penteados) reforçam a caracterização definida pela cor da pele. Tudo é muito alegre e colorido. Os desenhos são simples, de traços bem definidos e motivação realista, coloridos com tons básicos. Chama atenção a movimentação sugerida para as figuras humanas, o que acentua a idéia de musicalidade e ritmo tropical que perpassa o texto. A tradução é cuidadosa e preserva essa intenção rítmica do texto original. O tamanho da fonte utilizada é apropriado à natureza do texto, e ele pode ser colocado ao lado de outras obras brasileiras que se prestam à substituição da cartilha de alfabetização tradicional. O vocabulário é repetido, simples, fácil, acessível às crianças pequenas e as estruturas sintáticas não oferecem dificuldades. Sobre a autora, de família afro-caribenha, Trish Cooke nasceu na Inglaterra, onde trabalha como apresentadora de conhecido programa infantil na BBC. É autora de textos para teatro e TV. A ilustradora Helen Oxenbury está entre as mais
  3. 3. conceituadas do mundo. Ambas já ganharam diversos prêmios pelo trabalho conjunto em Tanto, tanto! Trabalhar esse tipo de literatura que retrata o cotidiano de uma família negra é uma forma didática de combater o racismo, estudos mostram que a criança nasce desprovida de preconceitos de natureza racial. A partir dos dois anos, o ambiente familiar, a educação, a televisão, o cinema e mesmo alguns livros para crianças são responsáveis pela criação de preconceitos. É nesse momento que se faz mais necessária a intervenção de um profissional da educação. O professor tem com função primordial discernir e apresentar à criança uma literatura livre de preconceitos, pois dessa forma estará ensinando-a respeitar a pluralidade cultural em que vivemos. O objetivo do livro é agradar as crianças, fazendo-se necessário o condimento da alegria, da mobilidade, da surpresa, do interesse, em face das situações ou desfecho imprevisíveis em que traga no seu conto um inicio, meio e o fim. A literatura infantil por meio de uma forma imaginária contribui significativamente para a formação da criança no processo de construção da sua personalidade. A literatura é um dos meios mais eficazes de desenvolvimento sistemático no trabalho da linguagem e na formação da criança. Dotada de uma poderosa percepção, a criança, por meio de contos infantis tem a capacidade de criar, de imaginar e de reproduzir aquilo que por ela foi absorvido por intermédio da historia que foi transmitida. Contos infantis funcionam como uma ligação entre o real e o imaginário da criança, através desses contos ela se depara com diferentes formas de discursos e as mais diversas situações, aguçando seu senso-crítico, incentivando o pensar, aumentando a sua criatividade e estimulando a capacidade de lidar com novas situações. É necessário que o livro infantil atenda às expectativas da criança, que crie nela o desejo de continuar lendo. Alguns escritores produzem para crianças de maneira tão simplória, visando facilitar o entendimento, que acabam por não agradar seu público alvo, pois não representam o desafio mental que as crianças necessitam para permanecerem interessadas na obra. A leitura deve ser prazerosa, que seja repleta de estímulos para introduzir no pequeno leitor a vontade de sempre querer ler mais.
  4. 4. A literatura Infantil é um recurso metodológico importante no auxílio à prática pedagógica, pois desenvolve o raciocínio e a sensibilidade dos educandos. O RCNEI sugere que: “(...) os professores deverão organizar a sua prática de forma a promover em seus alunos: o interesse pela leitura de histórias; a familiaridade com a escrita por meio da participação em situações de contato cotidiano com os livros, revistas, histórias em quadrinhos; escutar textos lidos, apreciando a leitura feita pelo professor; escolher os livros para ler e apreciar. Isto se fará possível trabalhando conteúdos que privilegiam a participação dos alunos em situações de leitura de diferentes gêneros literários feito pelos adultos, como contos, poemas, parlendas, trava-línguas, etc; propiciando momentos de reconto de histórias conhecidas com aproximação às características da história original no que se refere à descrição de personagens, cenários e objetos, com ou sem a ajuda do professor”. RCNEI (1998, vol.3, p.117-159). 3. Considerações finais Analisando o trabalho exposto podemos afirmar que o universo literário infantil é realmente importante no desenvolvimento da criança em sua totalidade, mas a grande receptividade que as crianças têm com a literatura reside excepcionalmente no fato de abordarem a linguagem emocional em que a criança se encontra. Muitos livros ensinam que uma luta contra dificuldades graves na vida é inevitável, é parte intrínseca do ser humano e quando tudo termina a personagem ressurge como vitoriosa. Esse tipo de leitura faz com que a criança cresça mais confiante e independente. Uma boa base de literatura infantil aliado a práticas lúdicas estimulam o crescimento cognitivo da criança, propiciando um bom desenvolvimento posterior, pois ao mesmo tempo em que os livros mostram situações problemáticas, eles também revelam possíveis soluções, para que ela possa aprender a lidar com as questões da vida, crescendo e aprendendo a viver. A escola exerce um papel fundamental na formação do leitor, por isso organizar um ambiente favorável ao desenvolvimento de jogos lúdicos é essencial para um bom relacionamento entre aluno e professor. Quando o ambiente escolar não detém muitos recursos cabe ao professor usar de sua criatividade para oferecer
  5. 5. a melhor educação possível, fazendo uso de atividades que não demandem alto custo financeiro ou uma grande estrutura. Promover brincadeiras, jogos, contar historias, debates sobre temas históricos, teatro de fantoches são maneiras de estimular o desenvolvimento cognitivo da criança sem necessitar de muitos recursos. A participação da família também é essencial. Pois é necessário que a família cobre das instituições e dos educadores o desenvolvimento dos projetos de formação. Os pais tão são responsáveis, eles tem que ouvir seus filhos e descobrir quais são as suas predileções na escola. É por meio de um trabalho em conjunto que se faz uma verdadeira escola. A literatura infantil deve fazer parte do projeto pedagógica da escola, uma vez que a mesma é um instrumento motivador e contribui com a prática docente, facilitando o desenvolvimento cognitivo dos alunos. O contar histórias amplia as possibilidades de comunicação e expressão da criança, um agente facilitador na interação do grupo. Despertando no educando o gosto pela leitura e desenvolvendo a sua capacidade de fantasiar e imaginar. Espera-se que este trabalho possa contribuir para que os professores, entendam a necessidade de utilizar no seu trabalho pedagógico, em sua rotina diária a literatura infantil, usando-a para despertar os mais variados sentimentos de seus alunos.
  6. 6. REFERÊNCIAS ABRANTES, Angelo Antonio. A educação escolar e a promoção do desenvolvimento do pensamento: a mediação da literatura infantil. 2011. 257 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2011 CAGNETI, S. Livro que te quero Livro. Rio de Janeiro: Nódica, 1996, p. 23 KAERCHER, Gladis E. da S.Literatura infantil e educação infantil: Um grande encontro COOKE, Trish. Tanto, Tanto! São Paulo: Ática, 1997. 24p. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil (RCNEI). Brasília: MEC/SEF, 1998.

×