SlideShare uma empresa Scribd logo
CMEI Elza Damasceno da Silva
Prêmio Professor Inovador 2019
SEGMENTO: EDUCAÇÃO INFANTIL
SEMED – MANAUS - AM
NA TERRA DA MAGIA: ACORDA SEU LOBO, A
CHAPEUZINHO VERMELHO ESTÁ NO MUNDO ENCANTADO
DA EDUCAÇÃO INFANTIL
Professora Autora: Rita Cristina
Professora Co-Autora: Sylvia Fonseca
Professora Co-Autora: Marlucia Costa
Professora Co-Autora: Nadir Socorro
Professora Co-Autora: Simone Helen Drumond Ischkanian
DDZ OESTE
Manaus – Amazonas
2019
NA TERRA DA MAGIA: ACORDA SEU LOBO, A
CHAPEUZINHO VERMELHO ESTÁ NO MUNDO ENCANTADO
DA EDUCAÇÃO INFANTIL
Professora Autora: Rita Cristina
Professora Co-Autora: Sylvia Fonseca
Professora Co-Autora: Marlucia Costa
Professora Co-Autora: Nadir Socorro
Professora Co-Autora: Simone Helen Drumond Ischkanian
Resumo:
Os contos de fadas invadiram a Educação Infantil do CMEI Elza Damasceno da Silva,
preenchendo a rotina das crianças com magia, diversão, mas também muito aprendizado. As turma
estão estudando a história da Chapeuzinho Vermelho. É um conto muito completo, com ele
podemos trabalhar os animais, a família, as moradias, respeito… eles adoram a magia que envolve
essa história, O projeto começou em meados de março e se estende até o final de novembro,
culminando em um portfólio com todas as produções que as salas realizarão ao longo do semestre,
apresentações teatrais. Exposição de livros e de materiais construídos. Em comum, trabalhamos os
órgãos do sentido, tudo com muita ludicidade, como na passagem „Que olhos grandes você tem! É
para te ver melhor.Fizemos a pintura com as garras do lobo, por exemplo, além da brincadeira de
adivinhar o colega somente pelo tato, com os olhos vendados”. Além dos núcleos comuns,
buscamos uma área de interesse de sua turma para nortear os principais momentos desse trabalho.
Viajamos na imaginação, através das interações e brincadeiras, com foco na família e as receitas
que passam de geração para geração. Falamos sobre as moradias, além das diferenças entre os
animais e seres humanos, abordamos a relação dos netos com as avós. Lemos a história na
casinha, que fica no parquinho (nosso Bosque imaginário), e foi uma comoção, eles adoraram!
Fizemos até um chá com bolo após o conto, eles ficaram muito animados, Um momento marcante
do projeto é o dia com as avós das crianças vem a escola. As crianças amam trabalhos de artes
plásticas e os mascotes da história, que cada noite ia para a casa de uma criança para registro. Para
fechar, com tema os contos de fada, portanto, fizemos a apresentação a história da Chapeuzinho.
As crianças cantaram as músicas do conto, com direito a coreografia e uma surpresa aos pais no
decorrer da apresentação.
Palavras-chave: Educação, Educação Infantil, Contos de Fadas, Literatura Infantil
Introdução:
Chapeuzinho Vermelho é uma das narrativas de referência entre os clássicos infantis. De tradição
oral, foi publicada pela primeira vez no ano de 1697, pelo escritor francês Charles Perrault. Desde
então, o conto é apresentado em diferentes versões, traduções e adaptações, que têm marcado a
infância das crianças nos mais diferentes países e épocas. Uma das versões mais conhecidas e
traduzidas, inclusive para o português, foi escrita em 1812 pelos Irmãos Grimm. Nesta sequência
de atividades, as crianças foram convidadas a comparar várias e diferentes versões do conto.
Justificativa:
Mesmo tendo sido escrita na Europa, no século XIV, a história da “Chapeuzinho Vermelho” ainda
encanta crianças do mundo inteiro. Exemplo deste encantamento foi o clima de fantasia e
imaginação que tomou conta do CMEI Elza Damasceno da Silva, no primeiro segmento da
Educação Infantil. As atividades lúdicas marcaram todo o desenvolvimento projeto. Os objetivos
são, através da contação de histórias, desmistificar a figura do Lobo – vilão da história da
Chapeuzinho Vermelho e diferenciar o que são boas e más atitudes. Para entrar no clima da
narrativa as crianças, com o auxílio das educadoras, organizaram um cenário de floresta e
realizaram um piquenique e atividades encantadoras. A intenção do projeto é a de fazer com que
as crianças se sintam atraídas pelas histórias contadas e comecem a desenvolver o gosto pela
literatura. Para tanto, após ouvirem as narrativas as crianças participam de brincadeiras e
aprendem canções relacionadas à história infantil trabalhada. O tema propicia espaço para
brincadeiras nos quais as crianças desenvolvem a autonomia, a criatividade e a socialização. Com
isto, elas podem ter uma nova percepção das personagens dos contos de fadas.Com o decorrer do
projeto e das atividades previstas, as crianças, desenvolvem o potencial de aprendizagem
associado à leitura. O trabalho lúdico, que envolve os personagens das histórias infantis, vai
incentivar as crianças a estarem em contato constante com a literatura.
Objetivo:
Despertar o prazer em ouvir histórias, promovendo a integração e continuidade dos processos
de aprendizagens das crianças, respeitando suas singularidades e as diferentes relações que elas
estabelecem com os conhecimentos, assim como a natureza das mediações de cada etapa.
Estimular a criatividade e imaginação.
Desenvolver a expressão oral e corporal.
Promover atividades lúdicas para que a criança possa: conviver, brincar, participar, explorar,
expressar-se e conhecer-se.
Direitos de aprendizagem e desenvolvimento na Educação Infantil, relacionados a historia
de Chapeuzinho Vermelho:
Conviver com outras crianças e adultos, em pequenos e grandes grupos, utilizando diferentes
linguagens, ampliando o conhecimento de si e do outro, o respeito em relação à cultura e às
diferenças entre as pessoas, na história de Chapeuzinho Vermelho.
Brincar de diversas formas, em diferentes espaços e tempos, com diferentes parceiros (crianças e
adultos), de forma a ampliar e diversificar suas possibilidades de acesso a produções culturais. A
participação e as transformações introduzidas pelas crianças nas brincadeiras devem ser
valorizadas, tendo em vista o estímulo ao desenvolvimento de seus conhecimentos, sua
imaginação, criatividade, experiências emocionais, corporais, sensoriais, expressivas, cognitivas,
sociais e relacionais, na história de Chapeuzinho Vermelho.
Participar ativamente, com adultos e outras crianças, tanto do planejamento da gestão da escola e
das atividades propostas pelo educador quanto da realização das atividades da vida cotidiana, tais
como a escolha das brincadeiras, dos materiais e dos ambientes, desenvolvendo diferentes
linguagens e elaborando conhecimentos, decidindo e se posicionando, na história de Chapeuzinho
Vermelho.
Explorar movimentos, gestos, sons, formas, texturas, cores, palavras, emoções, transformações,
relacionamentos, histórias, objetos, elementos da natureza, na escola e fora dela, ampliando seus
saberes sobre a cultura, em suas diversas modalidades: as artes, a escrita, a ciência e a tecnologia,
na história de Chapeuzinho Vermelho.
Expressar, como sujeito dialógico, criativo e sensível, suas necessidades, emoções, sentimentos,
dúvidas, hipóteses, descobertas, opiniões, questionamentos, por meio de diferentes linguagens, na
história de Chapeuzinho Vermelho.
Conhecer-se e construir sua identidade pessoal, social e cultural, constituindo uma imagem
positiva de si e de seus grupos de pertencimento, nas diversas experiências de cuidados,
interações, brincadeiras e linguagens vivenciadas na instituição escolar e em seu contexto familiar
e comunitário, na história de Chapeuzinho Vermelho.
Principais passos:
Campo de experiência: O eu, o outro e o nós.
Objetivos de aprendizagem e desenvolvimento na história de chapeuzinho vermelho:
 Demonstrar empatia pelos outros, percebendo no enredo da historia que as pessoas têm
diferentes sentimentos, necessidades e maneiras de pensar e agir;
 Perceber o próprio corpo, seus limites, habilidades e singularidades;
 Reconhecer e valorizar a própria cultura na história, por meio do contato com a cultura local e as
culturas de outros povos;
 Vivenciar na história por meio de brincadeiras e jogos de faz de conta a diversidade e a inclusão;
 Expressar sentimentos, desejos e necessidades, em diálogos no enredo da história;
 Perceber o efeito das próprias ações e empatia, nas atitudes dos personagens da história;
 Participar de diálogos e brincadeiras que envolvam a curiosidade, pesquisa envolvimento
em desafios e soluções de problemas;
 Comunicar suas ideias e pensamentos, no brincar e nos cuidados de si, do outro e do ambiente.
 Ampliar as relações interpessoais desenvolvendo atitudes de participação e colaboração em
situações de dramatizações, canções e construção de jogos de seqüência didática;
 Demonstrar em jogos de quebra-cabeça, jogos da velha, jogos da amarelinha, empatia pelos
outros, percebendo que as pessoas têm diferentes sentimentos, necessidades e maneiras de pensar
e agir;
 Atuar de maneira independente, através do teatro de fantoches, expressando capacidades
pessoais e dos personagens da história, reconhecendo assim, suas conquistas e limitações;
 Promover atividades psicomotoras, de passeios imaginários por trechos da história, para ampliar
as relações interpessoais, desenvolvendo atitudes de participação e cooperação;
 Comunicar suas ideias e sentimentos com desenvoltura, nos momentos de rodinha e diálogos
sobre as propostas de trabalho;
 Adotar hábitos de autocuidado, valorizando atitudes positivas no enredo da história;
 Compreender os sentidos e atitudes na história que demonstrem a necessidade das regras no
convívio social, nas brincadeiras e nos jogos com outras crianças;
 Manifestar oposição a qualquer forma de discriminação e atitudes negativas na história;
 Promover brincadeiras, individuais e em grupo, através de circuitos psicomotores que retratem o
enredo da história.
Campo de experiência: Corpo, gestos e movimentos.
Objetivos de aprendizagem e desenvolvimento na história de chapeuzinho vermelho:
 Movimentar-se com autonomia e segurança para buscar objetos relacionados a história;
 Movimentar-se com segurança para se deslocar e brincar, nos diversos enredos que compõem a
história;
 Criar movimentos, gestos, olhares, mímicas e sons com o corpo em brincadeiras, jogos e
atividades artísticas atribuídas à história;
 Criar em grupos: danças, teatros e músicas relacionadas a história;
 Demonstrar controle e adequação do uso de seu corpo em momentos de cuidado, brincadeiras e
jogos, escuta e reconto de histórias, atividades artísticas, entre outras possibilidades relacionadas a
temática da história;
 Atuar de maneira independente, com confiança em suas capacidades, reconhecendo conquistas e
limitações, no decorrer as atividades da história;
 Demonstrar valorização das características de seu corpo, nas diversas atividades relacionadas a
história das quais participa e em momentos de cuidado de si e do outro;
 Criar com o corpo formas diversificadas de expressão de sentimentos, sensações e emoções do
cotidiano no decorrer das atividades com a história;
 Expressar por meio de ações corporais e fisionômicas, emoções no decorrer de brincadeiras,
danças, teatros e musicas;
 Participar de brincadeiras, buscando por desafios corporais, controle motor, posicionamento
espacial, deslocamentos, adequação dos gestos e movimentos em atividades que envolvam a
história;
 Criar gestos e movimentos expressivos do corpo como comunicador;
 Participar de atividades de cuidados com o próprio corpo, higiene, alimentação e bem estar,
relacionados aos personagens da história.
Campo de experiência: Traços, sons, cores e formas.
Objetivos de aprendizagem e desenvolvimento na história de chapeuzinho vermelho:
 Expressar o enredo da história, comunicando através de traços, sons, cores e formas;
 Criar e experimentar diversas linguagens e formas expressivas no enredo da história;
 Propor vivências artísticas e ampliação de repertório cultural e artístico;
 Brincar de pesquisar perspectivas sonoras pertinentes a história;
 Vivenciar o repertório musical contido na história, variado em gêneros, estilos, épocas e culturas
diferentes;
 Reconhecimento de sons e ritmos pertinentes a história;
 Momento de cantiga, roda e brincadeiras tradicionais que representem os personagens da
história;
 Dançar movimentos e gestos expressivos que representem os personagens da história;
 Promover atividades de desenhos, marcas gráficas e experiências com cores, traços e formas;
 Promover situações que instiguem a curiosidade, criatividade e a expressão da criança por meio
de pinturas livres e com materiais manipulativos, relevando os traços, sons, cores e formas;
 Propor a experimentação de uma diversidade de materiais plásticos, riscadores e suportes para
expressar sentimentos e emoções relacionados à história;
 Comunicar suas ideias e sentimentos com desenvoltura a pessoas e grupos diversos, por meio
dos traços, sons, cores e formas em grafismos livres;
 Utilizar sons produzidos por materiais, objetos e instrumentos musicais durante as brincadeiras
de faz de conta;
 Utilizar encenações e criações musicais referentes a história;
 Expressar-se livremente por meio de desenho, pintura, colagem dobradura e escultura, criando
produções bidimensionais e tridimensionais;
 Apreciar e participar de apresentações de teatro, musicas, danças, circo imaginário, recitações de
poemas outra manifestações artísticas;
 Ampliar as relações interpessoais, desenvolvendo atitudes de participação e cooperação,
retratando assim traços, sons, cores e formas em grafismos livres e construções com materiais
manipulativos e sensoriais;
 Reconhecer as qualidades do som (intensidade, duração, altura e timbre), utilizando
instrumentos musicais de materiais recicláveis;
 Reconhecer as qualidades do som (intensidade, duração, altura e timbre), em suas produções
sonoras e ao ouvir musicas e sons;
 Reconhecer e ampliar possibilidades expressivas do seu corpo, por meio de elementos da dança;
 Criar roupas materiais recicláveis e participar de brincadeiras mediadas pela professora;
 Pesquisar e reconhecer bidimensional e tridimensional (desenhos, pinturas, modelagens,
construções e colagens);
 Criar bidimensional e tridimensional (desenhos, pinturas, modelagens, construções com
materiais recicláveis e colagens);
 Explorar materiais de largo alcance, não convencionais e sucatas de diferentes formas e cores;
 Promover brincadeiras com autonomia na criação de enredos, cenários e papeis.
 Vivenciar em espaços naturais e modificados brincadeiras que ampliem o faz de conta;
 Criar roupas de papel jornal e brincar com autonomia.
Campo de experiência: Oralidade e escrita.
Objetivos de aprendizagem e desenvolvimento na história de chapeuzinho vermelho:
 Expressar ideias, desejos e sentimentos sobre suas vivências, por meio da linguagem oral e
escrita (escrita espontânea), de fotos, desenhos, histórias e outras formas de expressão;
 Recontar fatos e informações ouvidas para produção de cartazes, tendo o/a professor (a) como
escriba;
 Criar narrativas de acontecimentos, criação de enredos e recontos.
 Vivenciar oportunidades para compreender a fala dos adultos e das crianças;
 Promover brincadeiras cantadas, poemas e canções, criando rimas, aliterações e ritmos;
 Escolher e folhear livros, procurando orientar-se por temas e ilustrações e tentando identificar
palavras conhecidas;
 Recontar histórias ouvidas e planejar coletivamente roteiros de vídeos e de encenações,
definindo os contextos, os personagens e a estrutura da história;
 Recontar histórias ouvidas para produção de reconto escrito, tendo o/a professor (a) como
escriba;
 Produzir suas próprias histórias orais e escritas (escrita espontânea), em situações com função
social significativa;
 Perceber por meio das brincadeiras, diferentes discursos e usos sociais da língua (falada e
escrita);
 Brincar com as palavras (cantigas, parlendas, quadrinhas);
 Levantar hipóteses sobre gêneros textuais veiculados em portadores conhecidos, reconhecendo a
estratégias de observação gráfica e de leitura;
 Identificar gêneros textuais mais freqüentes, recorrendo a estratégias de configuração gráfica do
portador e do texto e ilustrações nas páginas;
 Promover experiências com momentos de narrativas literárias (contação de histórias, cantigas,
parlendas etc.) e momentos de conversas em grupo (rodinha de novidades);
 Oportunizar momentos para desenvolver o comportamento leitor;
 Levantar hipóteses em relação à linguagem escrita, realizando registros de palavras e textos, por
meio de escrita espontânea;
 Promover a experimentação gráfica de marcas – desenho/pintura – para ampliar as narrativas e
despertar hipóteses para a escrita;
 Dialogar com as crianças sobre a elaboração de hipóteses e explicações para situações-
problema.
Campo de experiência: Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações.
Objetivos de aprendizagem e desenvolvimento na história de chapeuzinho vermelho:
 Estabelecer relações de comparação entre objetos, observando suas propriedades;
 Observar os padrões, irregularidades e permanências; noções de espaço e tempo; percepção de
transformações, causas e conseqüências nos espaços;
 Explorar as características dos objetos e materiais: odor, sabor, sonoridade, forma, peso,
tamanho, posição, plasticidade etc.
 Vivenciar e pesquisar as transformações e fenômenos naturais (clima, tempo, relevo), físicos e
químicos;
 Promover a elaboração de hipóteses e oportunidades para testar os espaços, os tempos, as
quantidades, as relações e transformações;
 Observar e descrever mudanças em diferentes materiais, resultantes de ações sobre eles, em
experimentos envolvendo fenômenos naturais e artificiais;
 Identificar e selecionar fontes de informações, para responder a questões sobre a natureza, seus
fenômenos, sua preservação;
 Registrar observações, manipulações e medidas, usando múltiplas linguagens (desenho, registro
por números ou escrita espontânea), em diferentes suportes;
 Promover a experimentação de conceitos relacionados à quantidade, peso, tamanho, forma e
posição;
 Classificar objetos e figuras, de acordo com suas semelhanças e diferenças;
 Resolver situações-problema, reformulando questões, levantando hipóteses, organizando dados,
testando possibilidades de solução;
 Promover oportunidades para criar estratégias para classificar, ordenar, relacionar, transferir e
transvasar;
 Relatar fatos importantes sobre seu nascimento e desenvolvimento, a história dos seus
familiares e da sua comunidade;
 Relacionar números às suas respectivas quantidades e identificar o antes, o depois e o entre em
uma sequência;
 Relação direta e experiências com a natureza (flora e fauna) e seus ciclos de vida, diversidade,
relações entre os seres vivos, os elementos (água, ar, terra e fogo), respeito e conservação;
 Expressar medidas (peso, altura, etc.), construindo gráficos, básicos de uma informação
mediada no ambiente escolar.
Recursos necessários: Painel com a história impressa da Chapeuzinho Vermelho, cartazes,
desenhos para pinturas, giz de cera e lápis de cor, sucatas para confecção dos jogos, impressos
coloridos para formar jogos, livros infantis da história para manuseio coletivo, TNT, matérias de
colagens e pintura, atividades e desenhos impressos. – CD da história, CD da música, vídeo,
televisão e DVD.
Cuidados especiais:
Respeitar e expressar sentimentos e emoções, atuando com progressiva autonomia emocional.
Utilizar o corpo intencionalmente (com criatividade, controle e adequação) como instrumento
de interação com o outro e com o meio.
Relacionar-se com o outro empregando traços, sons, cores, formas, gestos, palavras,
brincadeiras, jogos, letramento, imitações, observações e expressão corporal.
Expressar ideias, desejos e sentimentos em distintas situações de interação, por diferentes
meios.
Identificar e registrar quantidades por meio de diferentes formas de representação (contagens,
desenhos, símbolos, escrita de números, organização de gráficos básicos etc.).
Conclusão:
O ouvir histórias faz com que as crianças descubram que podem entrar em um mundo de ficção,
onde se encontram livres para pensar, configurar alternativas, deixar agir a fantasia, e assim,
ampliam seu repertório de palavras. As famílias compareceram em grande número e foram ver de
perto o desempenho das crianças.O foco foi permitir aos pais e convidados, perceberem além do
tema globalizante do projeto que a decoração foram feitas com a ajuda de muitas mãos, tanto dos
funcionários, quanto das crianças Palmas para todos que apoiaram essa experiência educativa.
Hoje é dia de comemorarmos o desenvolvimento desse trabalho. Parabéns ao fantástico mundo
infantil. De turma em turma os alunos fizeram suas apresentações devidamente fantasiados,
dançando e cantando na companhia de seus professores. Boas histórias sensibilizam leitores de
diferentes faixas etárias. Buscamos com esse projeto intensificar a leitura em sala de aula,
estimulando o cuidado com os livros ao manuseá-los, exploramos os diferentes espaços da escola,
contamos e recontamos histórias juntos, trabalhamos caixa surpresa com a participação da família,
dramatização, músicas, piquenique, culinária, movimento, atividades seqüenciadas didáticas
permanentes e diversas estratégias de leitura.
Referências:
ISCHKANIAN, Simone Helen Drumond. Chapeuzinho vermelho e as formas geométricas no
país do vermelho. Disponível em: https://pt.slideshare.net/SimoneHelenDrumond/chapeuzinho-
vermelho-e-as-formas-geometricas-no-pais-do-vermelho-por-simone-helen-drumond. Acessado
em 13/09/2019
MELLO, S. A. Infância e Humanização: algumas considerações da perspectiva histórico
cultural. Perspectiva,Florianópolis, v. 25, n.1, pp.83-104, jan./jun.,2007.
VYGOTSKI, L.S. Aprendizagem e Desenvolvimento na Idade Escolar.In: VYGOTSKY,
L.S.; LEONTIEV, A. N.; LURIA, A. R. (Orgs.).Linguagem, Desenvolvimento e
Aprendizagem.1Ed. São Paulo: Ícone/Edusp. 1988. pp.86-121.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Projetos Educação Infantil
Projetos Educação InfantilProjetos Educação Infantil
Projetos Educação Infantil
guest6de939
 
Projeto Pedagogico
Projeto PedagogicoProjeto Pedagogico
Projeto Pedagogico
eudeszinho
 
Apresentação projeto leitura
Apresentação projeto leituraApresentação projeto leitura
Apresentação projeto leitura
Dirceliaprofa
 
Caderno de apoio a pratica pedagogica contos classicos mitologicos e modernos
Caderno de apoio a pratica pedagogica contos classicos mitologicos e modernosCaderno de apoio a pratica pedagogica contos classicos mitologicos e modernos
Caderno de apoio a pratica pedagogica contos classicos mitologicos e modernos
valdirnicioli1
 

Mais procurados (15)

Projetos Educação Infantil
Projetos Educação InfantilProjetos Educação Infantil
Projetos Educação Infantil
 
Contos de fadas na educação infantil
Contos de fadas na educação infantilContos de fadas na educação infantil
Contos de fadas na educação infantil
 
Projeto de contação de histórias
Projeto de contação de históriasProjeto de contação de histórias
Projeto de contação de histórias
 
Era uma vez: a contribuição dos contos de fadas para a formação do leitor
Era uma vez: a contribuição dos contos de fadas para a formação do leitorEra uma vez: a contribuição dos contos de fadas para a formação do leitor
Era uma vez: a contribuição dos contos de fadas para a formação do leitor
 
Projeto Contos e Encantos
Projeto Contos e EncantosProjeto Contos e Encantos
Projeto Contos e Encantos
 
Experiências do pibid cleo.docx
Experiências do pibid cleo.docxExperiências do pibid cleo.docx
Experiências do pibid cleo.docx
 
Apresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um contoApresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um conto
 
Projeto Pedagogico
Projeto PedagogicoProjeto Pedagogico
Projeto Pedagogico
 
PORTFÓLIO POETA DAS MORENINHAS 1º SEMESTRE DE 2014
PORTFÓLIO POETA DAS MORENINHAS 1º SEMESTRE DE 2014PORTFÓLIO POETA DAS MORENINHAS 1º SEMESTRE DE 2014
PORTFÓLIO POETA DAS MORENINHAS 1º SEMESTRE DE 2014
 
Projeto contos de fadas
Projeto contos de fadasProjeto contos de fadas
Projeto contos de fadas
 
A CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS COMO ESTRATÉGIA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENS...
A CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS COMO ESTRATÉGIA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENS...A CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS COMO ESTRATÉGIA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENS...
A CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS COMO ESTRATÉGIA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENS...
 
Multiculturalismo - Prof. Cristina
Multiculturalismo - Prof. CristinaMulticulturalismo - Prof. Cristina
Multiculturalismo - Prof. Cristina
 
Apresentação projeto leitura
Apresentação projeto leituraApresentação projeto leitura
Apresentação projeto leitura
 
Caderno de apoio a pratica pedagogica contos classicos mitologicos e modernos
Caderno de apoio a pratica pedagogica contos classicos mitologicos e modernosCaderno de apoio a pratica pedagogica contos classicos mitologicos e modernos
Caderno de apoio a pratica pedagogica contos classicos mitologicos e modernos
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
 

Semelhante a Rita cristina professor inovador

5 liliane mendes duarte professor inovador
5 liliane mendes duarte professor inovador5 liliane mendes duarte professor inovador
5 liliane mendes duarte professor inovador
SimoneHelenDrumond
 
4 francicleia da costa dos santos professor inovador
4 francicleia da costa dos santos professor inovador4 francicleia da costa dos santos professor inovador
4 francicleia da costa dos santos professor inovador
SimoneHelenDrumond
 

Semelhante a Rita cristina professor inovador (20)

5 liliane mendes duarte professor inovador
5 liliane mendes duarte professor inovador5 liliane mendes duarte professor inovador
5 liliane mendes duarte professor inovador
 
Projeto pop chapeuzinho vermelho
Projeto pop chapeuzinho vermelho Projeto pop chapeuzinho vermelho
Projeto pop chapeuzinho vermelho
 
Projeto pop chapeuzinho vermelho
Projeto pop chapeuzinho vermelho Projeto pop chapeuzinho vermelho
Projeto pop chapeuzinho vermelho
 
Projeto literatura infantil
Projeto literatura infantilProjeto literatura infantil
Projeto literatura infantil
 
4 francicleia da costa dos santos professor inovador
4 francicleia da costa dos santos professor inovador4 francicleia da costa dos santos professor inovador
4 francicleia da costa dos santos professor inovador
 
Projeto PNAIC modelo POP SEMED MANAUS Chapeuzinho Vermelho 9.9
Projeto PNAIC modelo POP SEMED MANAUS Chapeuzinho Vermelho 9.9Projeto PNAIC modelo POP SEMED MANAUS Chapeuzinho Vermelho 9.9
Projeto PNAIC modelo POP SEMED MANAUS Chapeuzinho Vermelho 9.9
 
Projeto o folclore
Projeto o folcloreProjeto o folclore
Projeto o folclore
 
Contador de Histórias
Contador de HistóriasContador de Histórias
Contador de Histórias
 
Cleosimarina maia de lima professor inovador
Cleosimarina maia de lima   professor inovadorCleosimarina maia de lima   professor inovador
Cleosimarina maia de lima professor inovador
 
PROJETO Ed Inf 2023 Ler é Bom Expreimente.docx
PROJETO Ed Inf 2023 Ler é Bom Expreimente.docxPROJETO Ed Inf 2023 Ler é Bom Expreimente.docx
PROJETO Ed Inf 2023 Ler é Bom Expreimente.docx
 
PROJETO Ed Inf 2023 Ler é Bom Expreimente.docx
PROJETO Ed Inf 2023 Ler é Bom Expreimente.docxPROJETO Ed Inf 2023 Ler é Bom Expreimente.docx
PROJETO Ed Inf 2023 Ler é Bom Expreimente.docx
 
Adriana franciellen erika
Adriana  franciellen erikaAdriana  franciellen erika
Adriana franciellen erika
 
A ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS E SUA IMPORTÂNCIA NO DESENVOLVIMENTO INFANTIL
A ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS E SUA IMPORTÂNCIA NO  DESENVOLVIMENTO INFANTILA ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS E SUA IMPORTÂNCIA NO  DESENVOLVIMENTO INFANTIL
A ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS E SUA IMPORTÂNCIA NO DESENVOLVIMENTO INFANTIL
 
Artigo11
Artigo11Artigo11
Artigo11
 
O FOLCLORE NAS OBRAS DE MONTEIRO LOBATO: LINGUAGENS, INTERAÇÕES, LETRAMENTO, ...
O FOLCLORE NAS OBRAS DE MONTEIRO LOBATO: LINGUAGENS, INTERAÇÕES, LETRAMENTO, ...O FOLCLORE NAS OBRAS DE MONTEIRO LOBATO: LINGUAGENS, INTERAÇÕES, LETRAMENTO, ...
O FOLCLORE NAS OBRAS DE MONTEIRO LOBATO: LINGUAGENS, INTERAÇÕES, LETRAMENTO, ...
 
Reduzido 10 escola presidente tancredo nesves 4
Reduzido 10 escola presidente tancredo nesves 4Reduzido 10 escola presidente tancredo nesves 4
Reduzido 10 escola presidente tancredo nesves 4
 
Portifolio Virtual G1-Tarde
Portifolio Virtual G1-TardePortifolio Virtual G1-Tarde
Portifolio Virtual G1-Tarde
 
trabalho
trabalhotrabalho
trabalho
 
Plano resgate dos valores etica e cidadania de simone helen drumond
Plano resgate dos valores   etica e cidadania de simone helen drumondPlano resgate dos valores   etica e cidadania de simone helen drumond
Plano resgate dos valores etica e cidadania de simone helen drumond
 
Linux blog angela_gil_apresentação_projeto_2012
Linux blog angela_gil_apresentação_projeto_2012Linux blog angela_gil_apresentação_projeto_2012
Linux blog angela_gil_apresentação_projeto_2012
 

Mais de SimoneHelenDrumond

BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdfBLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdfARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
SimoneHelenDrumond
 
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
SimoneHelenDrumond
 

Mais de SimoneHelenDrumond (20)

BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdfBLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
 
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdfATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
 
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdfARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
 
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdfARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
 
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdfARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
 
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
 
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdfARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
 
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdfARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
 
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdfArtigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
 
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdfARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
 
ARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdfARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdf
 
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdfARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
 
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdfArtigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
 
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdfARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
 
ARTIGO 1 TDAH .pdf
ARTIGO 1 TDAH .pdfARTIGO 1 TDAH .pdf
ARTIGO 1 TDAH .pdf
 
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdfARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
 
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
 
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdfARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
 
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdfARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
 
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdfARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
 

Último

AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
ssuserbb4ac2
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
rarakey779
 
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkO QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
LisaneWerlang
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
edjailmax
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 

Último (20)

Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkO QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
 
Junho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na IgrejaJunho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
 
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao AssédioApresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisAmérica Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
 
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 

Rita cristina professor inovador

  • 1. CMEI Elza Damasceno da Silva Prêmio Professor Inovador 2019 SEGMENTO: EDUCAÇÃO INFANTIL SEMED – MANAUS - AM NA TERRA DA MAGIA: ACORDA SEU LOBO, A CHAPEUZINHO VERMELHO ESTÁ NO MUNDO ENCANTADO DA EDUCAÇÃO INFANTIL Professora Autora: Rita Cristina Professora Co-Autora: Sylvia Fonseca Professora Co-Autora: Marlucia Costa Professora Co-Autora: Nadir Socorro Professora Co-Autora: Simone Helen Drumond Ischkanian DDZ OESTE Manaus – Amazonas 2019
  • 2. NA TERRA DA MAGIA: ACORDA SEU LOBO, A CHAPEUZINHO VERMELHO ESTÁ NO MUNDO ENCANTADO DA EDUCAÇÃO INFANTIL Professora Autora: Rita Cristina Professora Co-Autora: Sylvia Fonseca Professora Co-Autora: Marlucia Costa Professora Co-Autora: Nadir Socorro Professora Co-Autora: Simone Helen Drumond Ischkanian Resumo: Os contos de fadas invadiram a Educação Infantil do CMEI Elza Damasceno da Silva, preenchendo a rotina das crianças com magia, diversão, mas também muito aprendizado. As turma estão estudando a história da Chapeuzinho Vermelho. É um conto muito completo, com ele podemos trabalhar os animais, a família, as moradias, respeito… eles adoram a magia que envolve essa história, O projeto começou em meados de março e se estende até o final de novembro, culminando em um portfólio com todas as produções que as salas realizarão ao longo do semestre, apresentações teatrais. Exposição de livros e de materiais construídos. Em comum, trabalhamos os órgãos do sentido, tudo com muita ludicidade, como na passagem „Que olhos grandes você tem! É para te ver melhor.Fizemos a pintura com as garras do lobo, por exemplo, além da brincadeira de adivinhar o colega somente pelo tato, com os olhos vendados”. Além dos núcleos comuns, buscamos uma área de interesse de sua turma para nortear os principais momentos desse trabalho. Viajamos na imaginação, através das interações e brincadeiras, com foco na família e as receitas que passam de geração para geração. Falamos sobre as moradias, além das diferenças entre os animais e seres humanos, abordamos a relação dos netos com as avós. Lemos a história na casinha, que fica no parquinho (nosso Bosque imaginário), e foi uma comoção, eles adoraram! Fizemos até um chá com bolo após o conto, eles ficaram muito animados, Um momento marcante do projeto é o dia com as avós das crianças vem a escola. As crianças amam trabalhos de artes plásticas e os mascotes da história, que cada noite ia para a casa de uma criança para registro. Para fechar, com tema os contos de fada, portanto, fizemos a apresentação a história da Chapeuzinho. As crianças cantaram as músicas do conto, com direito a coreografia e uma surpresa aos pais no decorrer da apresentação. Palavras-chave: Educação, Educação Infantil, Contos de Fadas, Literatura Infantil
  • 3. Introdução: Chapeuzinho Vermelho é uma das narrativas de referência entre os clássicos infantis. De tradição oral, foi publicada pela primeira vez no ano de 1697, pelo escritor francês Charles Perrault. Desde então, o conto é apresentado em diferentes versões, traduções e adaptações, que têm marcado a infância das crianças nos mais diferentes países e épocas. Uma das versões mais conhecidas e traduzidas, inclusive para o português, foi escrita em 1812 pelos Irmãos Grimm. Nesta sequência de atividades, as crianças foram convidadas a comparar várias e diferentes versões do conto. Justificativa: Mesmo tendo sido escrita na Europa, no século XIV, a história da “Chapeuzinho Vermelho” ainda encanta crianças do mundo inteiro. Exemplo deste encantamento foi o clima de fantasia e imaginação que tomou conta do CMEI Elza Damasceno da Silva, no primeiro segmento da Educação Infantil. As atividades lúdicas marcaram todo o desenvolvimento projeto. Os objetivos são, através da contação de histórias, desmistificar a figura do Lobo – vilão da história da Chapeuzinho Vermelho e diferenciar o que são boas e más atitudes. Para entrar no clima da narrativa as crianças, com o auxílio das educadoras, organizaram um cenário de floresta e realizaram um piquenique e atividades encantadoras. A intenção do projeto é a de fazer com que as crianças se sintam atraídas pelas histórias contadas e comecem a desenvolver o gosto pela literatura. Para tanto, após ouvirem as narrativas as crianças participam de brincadeiras e aprendem canções relacionadas à história infantil trabalhada. O tema propicia espaço para brincadeiras nos quais as crianças desenvolvem a autonomia, a criatividade e a socialização. Com isto, elas podem ter uma nova percepção das personagens dos contos de fadas.Com o decorrer do projeto e das atividades previstas, as crianças, desenvolvem o potencial de aprendizagem associado à leitura. O trabalho lúdico, que envolve os personagens das histórias infantis, vai incentivar as crianças a estarem em contato constante com a literatura. Objetivo: Despertar o prazer em ouvir histórias, promovendo a integração e continuidade dos processos de aprendizagens das crianças, respeitando suas singularidades e as diferentes relações que elas estabelecem com os conhecimentos, assim como a natureza das mediações de cada etapa.
  • 4. Estimular a criatividade e imaginação. Desenvolver a expressão oral e corporal. Promover atividades lúdicas para que a criança possa: conviver, brincar, participar, explorar, expressar-se e conhecer-se. Direitos de aprendizagem e desenvolvimento na Educação Infantil, relacionados a historia de Chapeuzinho Vermelho: Conviver com outras crianças e adultos, em pequenos e grandes grupos, utilizando diferentes linguagens, ampliando o conhecimento de si e do outro, o respeito em relação à cultura e às diferenças entre as pessoas, na história de Chapeuzinho Vermelho. Brincar de diversas formas, em diferentes espaços e tempos, com diferentes parceiros (crianças e adultos), de forma a ampliar e diversificar suas possibilidades de acesso a produções culturais. A participação e as transformações introduzidas pelas crianças nas brincadeiras devem ser valorizadas, tendo em vista o estímulo ao desenvolvimento de seus conhecimentos, sua imaginação, criatividade, experiências emocionais, corporais, sensoriais, expressivas, cognitivas, sociais e relacionais, na história de Chapeuzinho Vermelho. Participar ativamente, com adultos e outras crianças, tanto do planejamento da gestão da escola e das atividades propostas pelo educador quanto da realização das atividades da vida cotidiana, tais como a escolha das brincadeiras, dos materiais e dos ambientes, desenvolvendo diferentes linguagens e elaborando conhecimentos, decidindo e se posicionando, na história de Chapeuzinho Vermelho. Explorar movimentos, gestos, sons, formas, texturas, cores, palavras, emoções, transformações, relacionamentos, histórias, objetos, elementos da natureza, na escola e fora dela, ampliando seus saberes sobre a cultura, em suas diversas modalidades: as artes, a escrita, a ciência e a tecnologia, na história de Chapeuzinho Vermelho. Expressar, como sujeito dialógico, criativo e sensível, suas necessidades, emoções, sentimentos, dúvidas, hipóteses, descobertas, opiniões, questionamentos, por meio de diferentes linguagens, na história de Chapeuzinho Vermelho.
  • 5. Conhecer-se e construir sua identidade pessoal, social e cultural, constituindo uma imagem positiva de si e de seus grupos de pertencimento, nas diversas experiências de cuidados, interações, brincadeiras e linguagens vivenciadas na instituição escolar e em seu contexto familiar e comunitário, na história de Chapeuzinho Vermelho. Principais passos: Campo de experiência: O eu, o outro e o nós. Objetivos de aprendizagem e desenvolvimento na história de chapeuzinho vermelho:  Demonstrar empatia pelos outros, percebendo no enredo da historia que as pessoas têm diferentes sentimentos, necessidades e maneiras de pensar e agir;  Perceber o próprio corpo, seus limites, habilidades e singularidades;  Reconhecer e valorizar a própria cultura na história, por meio do contato com a cultura local e as culturas de outros povos;  Vivenciar na história por meio de brincadeiras e jogos de faz de conta a diversidade e a inclusão;  Expressar sentimentos, desejos e necessidades, em diálogos no enredo da história;  Perceber o efeito das próprias ações e empatia, nas atitudes dos personagens da história;  Participar de diálogos e brincadeiras que envolvam a curiosidade, pesquisa envolvimento em desafios e soluções de problemas;  Comunicar suas ideias e pensamentos, no brincar e nos cuidados de si, do outro e do ambiente.  Ampliar as relações interpessoais desenvolvendo atitudes de participação e colaboração em situações de dramatizações, canções e construção de jogos de seqüência didática;  Demonstrar em jogos de quebra-cabeça, jogos da velha, jogos da amarelinha, empatia pelos outros, percebendo que as pessoas têm diferentes sentimentos, necessidades e maneiras de pensar e agir;  Atuar de maneira independente, através do teatro de fantoches, expressando capacidades pessoais e dos personagens da história, reconhecendo assim, suas conquistas e limitações;  Promover atividades psicomotoras, de passeios imaginários por trechos da história, para ampliar as relações interpessoais, desenvolvendo atitudes de participação e cooperação;  Comunicar suas ideias e sentimentos com desenvoltura, nos momentos de rodinha e diálogos sobre as propostas de trabalho;  Adotar hábitos de autocuidado, valorizando atitudes positivas no enredo da história;
  • 6.  Compreender os sentidos e atitudes na história que demonstrem a necessidade das regras no convívio social, nas brincadeiras e nos jogos com outras crianças;  Manifestar oposição a qualquer forma de discriminação e atitudes negativas na história;  Promover brincadeiras, individuais e em grupo, através de circuitos psicomotores que retratem o enredo da história. Campo de experiência: Corpo, gestos e movimentos. Objetivos de aprendizagem e desenvolvimento na história de chapeuzinho vermelho:  Movimentar-se com autonomia e segurança para buscar objetos relacionados a história;  Movimentar-se com segurança para se deslocar e brincar, nos diversos enredos que compõem a história;  Criar movimentos, gestos, olhares, mímicas e sons com o corpo em brincadeiras, jogos e atividades artísticas atribuídas à história;  Criar em grupos: danças, teatros e músicas relacionadas a história;  Demonstrar controle e adequação do uso de seu corpo em momentos de cuidado, brincadeiras e jogos, escuta e reconto de histórias, atividades artísticas, entre outras possibilidades relacionadas a temática da história;  Atuar de maneira independente, com confiança em suas capacidades, reconhecendo conquistas e limitações, no decorrer as atividades da história;  Demonstrar valorização das características de seu corpo, nas diversas atividades relacionadas a história das quais participa e em momentos de cuidado de si e do outro;  Criar com o corpo formas diversificadas de expressão de sentimentos, sensações e emoções do cotidiano no decorrer das atividades com a história;  Expressar por meio de ações corporais e fisionômicas, emoções no decorrer de brincadeiras, danças, teatros e musicas;  Participar de brincadeiras, buscando por desafios corporais, controle motor, posicionamento espacial, deslocamentos, adequação dos gestos e movimentos em atividades que envolvam a história;  Criar gestos e movimentos expressivos do corpo como comunicador;  Participar de atividades de cuidados com o próprio corpo, higiene, alimentação e bem estar, relacionados aos personagens da história.
  • 7. Campo de experiência: Traços, sons, cores e formas. Objetivos de aprendizagem e desenvolvimento na história de chapeuzinho vermelho:  Expressar o enredo da história, comunicando através de traços, sons, cores e formas;  Criar e experimentar diversas linguagens e formas expressivas no enredo da história;  Propor vivências artísticas e ampliação de repertório cultural e artístico;  Brincar de pesquisar perspectivas sonoras pertinentes a história;  Vivenciar o repertório musical contido na história, variado em gêneros, estilos, épocas e culturas diferentes;  Reconhecimento de sons e ritmos pertinentes a história;  Momento de cantiga, roda e brincadeiras tradicionais que representem os personagens da história;  Dançar movimentos e gestos expressivos que representem os personagens da história;  Promover atividades de desenhos, marcas gráficas e experiências com cores, traços e formas;  Promover situações que instiguem a curiosidade, criatividade e a expressão da criança por meio de pinturas livres e com materiais manipulativos, relevando os traços, sons, cores e formas;  Propor a experimentação de uma diversidade de materiais plásticos, riscadores e suportes para expressar sentimentos e emoções relacionados à história;  Comunicar suas ideias e sentimentos com desenvoltura a pessoas e grupos diversos, por meio dos traços, sons, cores e formas em grafismos livres;  Utilizar sons produzidos por materiais, objetos e instrumentos musicais durante as brincadeiras de faz de conta;  Utilizar encenações e criações musicais referentes a história;  Expressar-se livremente por meio de desenho, pintura, colagem dobradura e escultura, criando produções bidimensionais e tridimensionais;  Apreciar e participar de apresentações de teatro, musicas, danças, circo imaginário, recitações de poemas outra manifestações artísticas;  Ampliar as relações interpessoais, desenvolvendo atitudes de participação e cooperação, retratando assim traços, sons, cores e formas em grafismos livres e construções com materiais manipulativos e sensoriais;  Reconhecer as qualidades do som (intensidade, duração, altura e timbre), utilizando instrumentos musicais de materiais recicláveis;
  • 8.  Reconhecer as qualidades do som (intensidade, duração, altura e timbre), em suas produções sonoras e ao ouvir musicas e sons;  Reconhecer e ampliar possibilidades expressivas do seu corpo, por meio de elementos da dança;  Criar roupas materiais recicláveis e participar de brincadeiras mediadas pela professora;  Pesquisar e reconhecer bidimensional e tridimensional (desenhos, pinturas, modelagens, construções e colagens);  Criar bidimensional e tridimensional (desenhos, pinturas, modelagens, construções com materiais recicláveis e colagens);  Explorar materiais de largo alcance, não convencionais e sucatas de diferentes formas e cores;  Promover brincadeiras com autonomia na criação de enredos, cenários e papeis.  Vivenciar em espaços naturais e modificados brincadeiras que ampliem o faz de conta;  Criar roupas de papel jornal e brincar com autonomia. Campo de experiência: Oralidade e escrita. Objetivos de aprendizagem e desenvolvimento na história de chapeuzinho vermelho:  Expressar ideias, desejos e sentimentos sobre suas vivências, por meio da linguagem oral e escrita (escrita espontânea), de fotos, desenhos, histórias e outras formas de expressão;  Recontar fatos e informações ouvidas para produção de cartazes, tendo o/a professor (a) como escriba;  Criar narrativas de acontecimentos, criação de enredos e recontos.  Vivenciar oportunidades para compreender a fala dos adultos e das crianças;  Promover brincadeiras cantadas, poemas e canções, criando rimas, aliterações e ritmos;  Escolher e folhear livros, procurando orientar-se por temas e ilustrações e tentando identificar palavras conhecidas;  Recontar histórias ouvidas e planejar coletivamente roteiros de vídeos e de encenações, definindo os contextos, os personagens e a estrutura da história;  Recontar histórias ouvidas para produção de reconto escrito, tendo o/a professor (a) como escriba;  Produzir suas próprias histórias orais e escritas (escrita espontânea), em situações com função social significativa;
  • 9.  Perceber por meio das brincadeiras, diferentes discursos e usos sociais da língua (falada e escrita);  Brincar com as palavras (cantigas, parlendas, quadrinhas);  Levantar hipóteses sobre gêneros textuais veiculados em portadores conhecidos, reconhecendo a estratégias de observação gráfica e de leitura;  Identificar gêneros textuais mais freqüentes, recorrendo a estratégias de configuração gráfica do portador e do texto e ilustrações nas páginas;  Promover experiências com momentos de narrativas literárias (contação de histórias, cantigas, parlendas etc.) e momentos de conversas em grupo (rodinha de novidades);  Oportunizar momentos para desenvolver o comportamento leitor;  Levantar hipóteses em relação à linguagem escrita, realizando registros de palavras e textos, por meio de escrita espontânea;  Promover a experimentação gráfica de marcas – desenho/pintura – para ampliar as narrativas e despertar hipóteses para a escrita;  Dialogar com as crianças sobre a elaboração de hipóteses e explicações para situações- problema. Campo de experiência: Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações. Objetivos de aprendizagem e desenvolvimento na história de chapeuzinho vermelho:  Estabelecer relações de comparação entre objetos, observando suas propriedades;  Observar os padrões, irregularidades e permanências; noções de espaço e tempo; percepção de transformações, causas e conseqüências nos espaços;  Explorar as características dos objetos e materiais: odor, sabor, sonoridade, forma, peso, tamanho, posição, plasticidade etc.  Vivenciar e pesquisar as transformações e fenômenos naturais (clima, tempo, relevo), físicos e químicos;  Promover a elaboração de hipóteses e oportunidades para testar os espaços, os tempos, as quantidades, as relações e transformações;  Observar e descrever mudanças em diferentes materiais, resultantes de ações sobre eles, em experimentos envolvendo fenômenos naturais e artificiais;  Identificar e selecionar fontes de informações, para responder a questões sobre a natureza, seus fenômenos, sua preservação;
  • 10.  Registrar observações, manipulações e medidas, usando múltiplas linguagens (desenho, registro por números ou escrita espontânea), em diferentes suportes;  Promover a experimentação de conceitos relacionados à quantidade, peso, tamanho, forma e posição;  Classificar objetos e figuras, de acordo com suas semelhanças e diferenças;  Resolver situações-problema, reformulando questões, levantando hipóteses, organizando dados, testando possibilidades de solução;  Promover oportunidades para criar estratégias para classificar, ordenar, relacionar, transferir e transvasar;  Relatar fatos importantes sobre seu nascimento e desenvolvimento, a história dos seus familiares e da sua comunidade;  Relacionar números às suas respectivas quantidades e identificar o antes, o depois e o entre em uma sequência;  Relação direta e experiências com a natureza (flora e fauna) e seus ciclos de vida, diversidade, relações entre os seres vivos, os elementos (água, ar, terra e fogo), respeito e conservação;  Expressar medidas (peso, altura, etc.), construindo gráficos, básicos de uma informação mediada no ambiente escolar. Recursos necessários: Painel com a história impressa da Chapeuzinho Vermelho, cartazes, desenhos para pinturas, giz de cera e lápis de cor, sucatas para confecção dos jogos, impressos coloridos para formar jogos, livros infantis da história para manuseio coletivo, TNT, matérias de colagens e pintura, atividades e desenhos impressos. – CD da história, CD da música, vídeo, televisão e DVD. Cuidados especiais: Respeitar e expressar sentimentos e emoções, atuando com progressiva autonomia emocional. Utilizar o corpo intencionalmente (com criatividade, controle e adequação) como instrumento de interação com o outro e com o meio. Relacionar-se com o outro empregando traços, sons, cores, formas, gestos, palavras, brincadeiras, jogos, letramento, imitações, observações e expressão corporal. Expressar ideias, desejos e sentimentos em distintas situações de interação, por diferentes meios. Identificar e registrar quantidades por meio de diferentes formas de representação (contagens, desenhos, símbolos, escrita de números, organização de gráficos básicos etc.).
  • 11. Conclusão: O ouvir histórias faz com que as crianças descubram que podem entrar em um mundo de ficção, onde se encontram livres para pensar, configurar alternativas, deixar agir a fantasia, e assim, ampliam seu repertório de palavras. As famílias compareceram em grande número e foram ver de perto o desempenho das crianças.O foco foi permitir aos pais e convidados, perceberem além do tema globalizante do projeto que a decoração foram feitas com a ajuda de muitas mãos, tanto dos funcionários, quanto das crianças Palmas para todos que apoiaram essa experiência educativa. Hoje é dia de comemorarmos o desenvolvimento desse trabalho. Parabéns ao fantástico mundo infantil. De turma em turma os alunos fizeram suas apresentações devidamente fantasiados, dançando e cantando na companhia de seus professores. Boas histórias sensibilizam leitores de diferentes faixas etárias. Buscamos com esse projeto intensificar a leitura em sala de aula, estimulando o cuidado com os livros ao manuseá-los, exploramos os diferentes espaços da escola, contamos e recontamos histórias juntos, trabalhamos caixa surpresa com a participação da família, dramatização, músicas, piquenique, culinária, movimento, atividades seqüenciadas didáticas permanentes e diversas estratégias de leitura. Referências: ISCHKANIAN, Simone Helen Drumond. Chapeuzinho vermelho e as formas geométricas no país do vermelho. Disponível em: https://pt.slideshare.net/SimoneHelenDrumond/chapeuzinho- vermelho-e-as-formas-geometricas-no-pais-do-vermelho-por-simone-helen-drumond. Acessado em 13/09/2019 MELLO, S. A. Infância e Humanização: algumas considerações da perspectiva histórico cultural. Perspectiva,Florianópolis, v. 25, n.1, pp.83-104, jan./jun.,2007. VYGOTSKI, L.S. Aprendizagem e Desenvolvimento na Idade Escolar.In: VYGOTSKY, L.S.; LEONTIEV, A. N.; LURIA, A. R. (Orgs.).Linguagem, Desenvolvimento e Aprendizagem.1Ed. São Paulo: Ícone/Edusp. 1988. pp.86-121.