SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
Primeiros socorros
OBJETIVOS DO PRIMEIRO SOCORRO
 Prevenir
 Alertar
 Socorrer
O que é um primeiro socorro?
 Primeiro socorro é o tratamento inicial e temporário
ministrado a acidentados e/ou vítimas de doença súbita,
num esforço de preservar a vida, diminuir a incapacidade
e minorar o sofrimento.
O primeiro socorro consiste, conforme a situação,
na proteção de feridas, imobilização de fraturas,
controlo de hemorragias externas, desobstrução das vias respiratórias
e realização de manobras de Suporte Básico de Vida.
Qualquer pessoa pode e deve ter formação em primeiros socorros.
A sua implementação não substitui nem deve atrasar a ativação
dos serviços de emergência médica, mas sim impedir ações intempestivas,
alertar e ajudar, evitando o agravamento do acidente.
Proposta de material básico
 Luvas de látex descartáveis (2 pares).
 Compressas esterilizadas (5 pacotes).
 Ligaduras (3 unidades).
 Adesivos (1 rolo).
 Pensos rápidos (1 caixa).
 Solução de iodopovidona dérmica (Betadine) (unidades individuais).
 Soro fisiológico (1 frasco pequeno ou unidades individuais).
 Termómetro digital (1).
 Paracetamol 500 mg (1 caixa).
 4 pacotes de açúcar ou solução de glicose.
 Gase vaselinada (5 pacotes).
 Tesoura (1).
 Pinça pequena (1).
 Película aderente.
LIMPEZA DE SUPERFÍCIES E LOCAIS CONSPURCADOS COM
SANGUE
 À semelhança do material, todas as superfícies e locais conspurcados
com sangue devem ser cuidadosamente limpos e desinfetados.
 Utilizar sempre luvas de borracha descartáveis.
 Favorecer a absorção do sangue com material irrecuperável (toalhetes
de papel absorvente, por exemplo).
 Deitar por cima dos locais contaminados lixívia pura (se possível a
10%) e deixar atuar durante 10 minutos.
 Remover tudo para saco de plástico adequado e fechá-lo com
segurança.
 Por último, lavar toda a superfície contaminada com água.
AFOGAMENTO
O QUE DEVE FAZER
 Deve atirar à vítima uma corda ou uma boia.
 Retirar imediatamente a vítima de dentro de água.
 Verificar se está consciente, se respira e se o coração bate.
 Colocar a vítima de barriga para baixo e com a cabeça virada
para um dos lados
 Se a vítima não respira, deitá-la de costas e iniciar de imediato
os procedimentos do algoritmo do Suporte Básico de Vida.
 Logo que a vítima respire normalmente, colocá-la em Posição
Lateral de Segurança
O QUE NÃO DEVE FAZER
 Se o afogamento se deu no mar ou num rio, o socorrista não deve:
 Lançar-se à água se não souber nadar muito bem.
 Procurar salvar um afogado que está muito longe de terra.
 Deixar-se agarrar pela pessoa que quer salvar.
ASFIXIA/SUFOCAÇÃO
O QUE DEVE FAZER
Numa criança pequena:
 Abra-lhe a boca e tente extrair o corpo estranho, se este ainda estiver
visível, usando o seu dedo indicador em gancho ou uma pinça, mas
sempre com muito cuidado para não o empurrar!
 Caso não esteja visível, coloque a criança de cabeça para baixo e dê-lhe
algumas pancadas a meio das costas, entre as omoplatas, com a mão
aberta.
No jovem/adulto:
 Coloque-se por trás da vítima e passe-lhe o braço em volta da cintura.
 Feche a mão em punho e coloque-o logo acima do umbigo.
 Cubra o punho com a outra mão e carregue para dentro e para cima, até
5 movimentos.
 Repita a operação as vezes que forem necessárias até à saída do corpo
estranho.
 Se a respiração não se restabelecer e a vítima continuar cianosa da
(tonalidade azulada),inicie o Suporte Básico de Vida.
 Logo que a respiração estiver restabelecida, ative o Serviço de
Emergência Médica para o transporte da vítima para o Hospital.
CORPOS ESTRANHOS
O QUE DEVE FAZER
 Abrir as pálpebras do olho atingido com muito
cuidado.
 Fazer correr água sobre o olho, do canto interno,
 junto ao nariz, para o externo.
 Repetir a operação duas ou três vezes.
 Se não obtiver resultado, fazer um penso
oclusivo, isto é, colocar uma compressa e
adesivo, e enviar ao Hospital.
O QUE NÃO DEVE FAZER
 Esfregar o olho.
 Tentar remover o corpo estranho com lenço,
papel, algodão ou qualquer outro objeto.
Realizado por Ricardo c.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Segurança no Trabalho em Serviços de Saúde
Segurança no Trabalho em Serviços de SaúdeSegurança no Trabalho em Serviços de Saúde
Segurança no Trabalho em Serviços de Saúde
José Carlos Nascimento
 

Mais procurados (20)

Ovace
OvaceOvace
Ovace
 
Primeiros Socorros
Primeiros Socorros Primeiros Socorros
Primeiros Socorros
 
Primeiro socorros
Primeiro socorrosPrimeiro socorros
Primeiro socorros
 
NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS
NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROSNOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS
NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS
 
CURSO: NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS COMPLETO
CURSO: NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS COMPLETOCURSO: NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS COMPLETO
CURSO: NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS COMPLETO
 
1 socorros
1 socorros1 socorros
1 socorros
 
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesm
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesmAtendimento pré hospitalar aula 01 iesm
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesm
 
Primeiro socorros - Animais Peçonhentos e Envenenamento
Primeiro socorros - Animais Peçonhentos e EnvenenamentoPrimeiro socorros - Animais Peçonhentos e Envenenamento
Primeiro socorros - Animais Peçonhentos e Envenenamento
 
primeiros socorros na escola.pptx
primeiros socorros na escola.pptxprimeiros socorros na escola.pptx
primeiros socorros na escola.pptx
 
Urgência e Emergência
Urgência e EmergênciaUrgência e Emergência
Urgência e Emergência
 
PRIMEIROS SOCORROS PRO CURSO
PRIMEIROS SOCORROS PRO CURSOPRIMEIROS SOCORROS PRO CURSO
PRIMEIROS SOCORROS PRO CURSO
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 
Prevenção de Acidentes de Trabalho
Prevenção de Acidentes de TrabalhoPrevenção de Acidentes de Trabalho
Prevenção de Acidentes de Trabalho
 
Primeiros Socorros
Primeiros SocorrosPrimeiros Socorros
Primeiros Socorros
 
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
 
Slides Primeiros Socorros
Slides Primeiros SocorrosSlides Primeiros Socorros
Slides Primeiros Socorros
 
Primeiros socorros cópia
Primeiros socorros   cópiaPrimeiros socorros   cópia
Primeiros socorros cópia
 
Unidade 14 primeiros socorros powerpoint
Unidade 14 primeiros socorros powerpointUnidade 14 primeiros socorros powerpoint
Unidade 14 primeiros socorros powerpoint
 
Segurança no Trabalho em Serviços de Saúde
Segurança no Trabalho em Serviços de SaúdeSegurança no Trabalho em Serviços de Saúde
Segurança no Trabalho em Serviços de Saúde
 
NR7 PCMSO
NR7 PCMSONR7 PCMSO
NR7 PCMSO
 

Destaque (20)

Primeiros socorros xxxii_sipat
Primeiros socorros xxxii_sipatPrimeiros socorros xxxii_sipat
Primeiros socorros xxxii_sipat
 
Manual de Primeiros Socorros
Manual de Primeiros SocorrosManual de Primeiros Socorros
Manual de Primeiros Socorros
 
A estação de queda das folhas
A estação de queda das folhasA estação de queda das folhas
A estação de queda das folhas
 
Outono
OutonoOutono
Outono
 
A Europa
A EuropaA Europa
A Europa
 
Bombeiros voluntários
Bombeiros voluntáriosBombeiros voluntários
Bombeiros voluntários
 
Prevenção e higiene oral
Prevenção e higiene oralPrevenção e higiene oral
Prevenção e higiene oral
 
Como escrever um e mail
Como escrever um e mailComo escrever um e mail
Como escrever um e mail
 
Primeiros socorros
Primeiros socorros Primeiros socorros
Primeiros socorros
 
O meu dia a dia
O meu dia a diaO meu dia a dia
O meu dia a dia
 
Super lua
Super  luaSuper  lua
Super lua
 
A Europa
A Europa A Europa
A Europa
 
Organização das nações gui
Organização das nações guiOrganização das nações gui
Organização das nações gui
 
Locais a contactar em caso de emergência
Locais  a contactar em caso de emergênciaLocais  a contactar em caso de emergência
Locais a contactar em caso de emergência
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 
outono
outonooutono
outono
 
Em caso de emergência
Em caso de emergênciaEm caso de emergência
Em caso de emergência
 
Ricardo bombeiro
Ricardo bombeiroRicardo bombeiro
Ricardo bombeiro
 
O dia mundial do ambiente
O dia mundial do ambienteO dia mundial do ambiente
O dia mundial do ambiente
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 

Semelhante a Primeiros socorros

Manual de primeiros socorros
 Manual  de primeiros socorros Manual  de primeiros socorros
Manual de primeiros socorros
cristinarocha24
 
Primeiros socorros 1ºs anos
Primeiros socorros 1ºs anosPrimeiros socorros 1ºs anos
Primeiros socorros 1ºs anos
aluisiobraga
 
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
claudineilenz1
 
Primeiros Socorros
Primeiros SocorrosPrimeiros Socorros
Primeiros Socorros
sibelinha21
 

Semelhante a Primeiros socorros (20)

Manual de primeiros socorros
 Manual  de primeiros socorros Manual  de primeiros socorros
Manual de primeiros socorros
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 
Primeiros socorros 1ºs anos
Primeiros socorros 1ºs anosPrimeiros socorros 1ºs anos
Primeiros socorros 1ºs anos
 
GRANKIDS CENTRO DE EDUCAÇÃO E RECREAÇÃO INFANTIL
GRANKIDS CENTRO DE EDUCAÇÃO E RECREAÇÃO INFANTILGRANKIDS CENTRO DE EDUCAÇÃO E RECREAÇÃO INFANTIL
GRANKIDS CENTRO DE EDUCAÇÃO E RECREAÇÃO INFANTIL
 
Suporte básico 1
Suporte básico 1Suporte básico 1
Suporte básico 1
 
Primeiros Socorros 2
Primeiros Socorros 2Primeiros Socorros 2
Primeiros Socorros 2
 
CARTILHADIGITALPRIMEROSSOCORROSATUAODEADOLESCENTESEJOVENS.pptx
CARTILHADIGITALPRIMEROSSOCORROSATUAODEADOLESCENTESEJOVENS.pptxCARTILHADIGITALPRIMEROSSOCORROSATUAODEADOLESCENTESEJOVENS.pptx
CARTILHADIGITALPRIMEROSSOCORROSATUAODEADOLESCENTESEJOVENS.pptx
 
Suporte Básico de Vida
Suporte Básico de VidaSuporte Básico de Vida
Suporte Básico de Vida
 
Apres0000158
Apres0000158Apres0000158
Apres0000158
 
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
 
M10 Suporte Basico de Vida.pptx
M10 Suporte Basico de Vida.pptxM10 Suporte Basico de Vida.pptx
M10 Suporte Basico de Vida.pptx
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 
PRIMEIRO SOCORROS
PRIMEIRO SOCORROSPRIMEIRO SOCORROS
PRIMEIRO SOCORROS
 
Treinamento--Primeiros-Socorros-
Treinamento--Primeiros-Socorros-Treinamento--Primeiros-Socorros-
Treinamento--Primeiros-Socorros-
 
Primeiros Socorros.docx
Primeiros Socorros.docxPrimeiros Socorros.docx
Primeiros Socorros.docx
 
Primeiros Socorros
Primeiros SocorrosPrimeiros Socorros
Primeiros Socorros
 
Manual de Primeiros Socorros
Manual de Primeiros SocorrosManual de Primeiros Socorros
Manual de Primeiros Socorros
 
49579762 apostila-mod-3
49579762 apostila-mod-349579762 apostila-mod-3
49579762 apostila-mod-3
 
Aula 1 - SUPORTE BÁSICO DE VIDA 2021.pdf
Aula 1 - SUPORTE BÁSICO DE VIDA 2021.pdfAula 1 - SUPORTE BÁSICO DE VIDA 2021.pdf
Aula 1 - SUPORTE BÁSICO DE VIDA 2021.pdf
 

Mais de Alexandra Leal (11)

Dia Mundial da Árvore
Dia Mundial da ÁrvoreDia Mundial da Árvore
Dia Mundial da Árvore
 
O dia mundial do ambiente
O dia mundial do ambienteO dia mundial do ambiente
O dia mundial do ambiente
 
Europa
EuropaEuropa
Europa
 
Bombeiros
BombeirosBombeiros
Bombeiros
 
O sol para a vida
O sol para a vidaO sol para a vida
O sol para a vida
 
As nações unidas
As nações unidasAs nações unidas
As nações unidas
 
Manel maia
Manel maiaManel maia
Manel maia
 
Loja do cidadão
Loja  do cidadãoLoja  do cidadão
Loja do cidadão
 
Dia internacional da pessoa com deficiência
Dia internacional da pessoa com deficiênciaDia internacional da pessoa com deficiência
Dia internacional da pessoa com deficiência
 
Amigos de 4 patas
Amigos de 4 patasAmigos de 4 patas
Amigos de 4 patas
 
Alimentação
AlimentaçãoAlimentação
Alimentação
 

Último

ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
azulassessoria9
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
GisellySobral
 

Último (20)

Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docProjeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdfO que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 

Primeiros socorros

  • 2. OBJETIVOS DO PRIMEIRO SOCORRO  Prevenir  Alertar  Socorrer
  • 3. O que é um primeiro socorro?  Primeiro socorro é o tratamento inicial e temporário ministrado a acidentados e/ou vítimas de doença súbita, num esforço de preservar a vida, diminuir a incapacidade e minorar o sofrimento. O primeiro socorro consiste, conforme a situação, na proteção de feridas, imobilização de fraturas, controlo de hemorragias externas, desobstrução das vias respiratórias e realização de manobras de Suporte Básico de Vida. Qualquer pessoa pode e deve ter formação em primeiros socorros. A sua implementação não substitui nem deve atrasar a ativação dos serviços de emergência médica, mas sim impedir ações intempestivas, alertar e ajudar, evitando o agravamento do acidente.
  • 4. Proposta de material básico  Luvas de látex descartáveis (2 pares).  Compressas esterilizadas (5 pacotes).  Ligaduras (3 unidades).  Adesivos (1 rolo).  Pensos rápidos (1 caixa).  Solução de iodopovidona dérmica (Betadine) (unidades individuais).  Soro fisiológico (1 frasco pequeno ou unidades individuais).
  • 5.  Termómetro digital (1).  Paracetamol 500 mg (1 caixa).  4 pacotes de açúcar ou solução de glicose.  Gase vaselinada (5 pacotes).  Tesoura (1).  Pinça pequena (1).  Película aderente.
  • 6. LIMPEZA DE SUPERFÍCIES E LOCAIS CONSPURCADOS COM SANGUE  À semelhança do material, todas as superfícies e locais conspurcados com sangue devem ser cuidadosamente limpos e desinfetados.  Utilizar sempre luvas de borracha descartáveis.  Favorecer a absorção do sangue com material irrecuperável (toalhetes de papel absorvente, por exemplo).
  • 7.  Deitar por cima dos locais contaminados lixívia pura (se possível a 10%) e deixar atuar durante 10 minutos.  Remover tudo para saco de plástico adequado e fechá-lo com segurança.  Por último, lavar toda a superfície contaminada com água.
  • 9. O QUE DEVE FAZER  Deve atirar à vítima uma corda ou uma boia.  Retirar imediatamente a vítima de dentro de água.  Verificar se está consciente, se respira e se o coração bate.  Colocar a vítima de barriga para baixo e com a cabeça virada para um dos lados  Se a vítima não respira, deitá-la de costas e iniciar de imediato os procedimentos do algoritmo do Suporte Básico de Vida.  Logo que a vítima respire normalmente, colocá-la em Posição Lateral de Segurança
  • 10. O QUE NÃO DEVE FAZER  Se o afogamento se deu no mar ou num rio, o socorrista não deve:  Lançar-se à água se não souber nadar muito bem.  Procurar salvar um afogado que está muito longe de terra.  Deixar-se agarrar pela pessoa que quer salvar.
  • 12. O QUE DEVE FAZER Numa criança pequena:  Abra-lhe a boca e tente extrair o corpo estranho, se este ainda estiver visível, usando o seu dedo indicador em gancho ou uma pinça, mas sempre com muito cuidado para não o empurrar!  Caso não esteja visível, coloque a criança de cabeça para baixo e dê-lhe algumas pancadas a meio das costas, entre as omoplatas, com a mão aberta.
  • 13. No jovem/adulto:  Coloque-se por trás da vítima e passe-lhe o braço em volta da cintura.  Feche a mão em punho e coloque-o logo acima do umbigo.  Cubra o punho com a outra mão e carregue para dentro e para cima, até 5 movimentos.  Repita a operação as vezes que forem necessárias até à saída do corpo estranho.  Se a respiração não se restabelecer e a vítima continuar cianosa da (tonalidade azulada),inicie o Suporte Básico de Vida.  Logo que a respiração estiver restabelecida, ative o Serviço de Emergência Médica para o transporte da vítima para o Hospital.
  • 15. O QUE DEVE FAZER  Abrir as pálpebras do olho atingido com muito cuidado.  Fazer correr água sobre o olho, do canto interno,  junto ao nariz, para o externo.  Repetir a operação duas ou três vezes.  Se não obtiver resultado, fazer um penso oclusivo, isto é, colocar uma compressa e adesivo, e enviar ao Hospital.
  • 16. O QUE NÃO DEVE FAZER  Esfregar o olho.  Tentar remover o corpo estranho com lenço, papel, algodão ou qualquer outro objeto.