SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 29
Primeiros socorros para
choque elétrico
Saber o que fazer em caso de choque elétrico é
muito importante pois, além de ajudar a evitar
consequências para a vítima, como queimaduras
graves ou parada cardíaca, também ajuda a
proteger a pessoa que faz o salvamento contra os
perigos da energia elétrica.
INICIANDO OS PRIMEIROS SOCORROS
1-Corte ou desligue a fonte de energia, mas não toque na vítima;
2-Afaste a pessoa da fonte elétrica que estava provocando o choque, usando
materiais não condutores e secos como a madeira, o plástico, panos grossos ou
borracha;
3- Chame uma ambulância, ligando para o 192;
4- Observe se a pessoa está consciente e respirando;
5-Se estiver consciente: acalme a vítima até a chegada da equipe médica;É,
estiver inconsciente, mas respirando: deite-a de lado, colocando-a em
posição lateral de segurança
Nestes casos, os primeiros socorros são:
Posição lateral de Segurança
-1-Deite a pessoa de barriga para cima e ajoelhe-se do seu lado;
2--Retire objetos que possam magoar a vítima, como óculos, relógios ou
cintos;
Estique o braço que está mais perto de você e dobre-o, formando um ângulo
de 90º, como mostra a imagem;
3-Segure a mão do outro braço e passe-a por cima do pescoço, colocando-a
junto do rosto da pessoa;
4-Dobre o joelho que está mais longe de você;
Rode a pessoa para o lado do braço que está apoiado no chão;
Incline a cabeça ligeiramente para trás, para facilitar a respiração.
• 5-Rode a pessoa para o lado do braço que está apoiado
no chão;
• 6-Incline a cabeça ligeiramente para trás, para facilitar a
respiração.
• Esta técnica nunca deve ser aplicada em pessoas com
suspeita de lesões graves na coluna vertebral, como
acontece nas vítimas de acidentes de carro ou de
queda de grande altura
• .
Quando deve utilizar esta posição
• A posição lateral de segurança deve ser usada para
manter a vítima em segurança até à chegada da ajuda
médica e, por isso, só pode ser feita em pessoas que
estão inconscientes, mas respirando.
• Através desta técnica simples é possível garantir que a
língua não cai sobre a garganta obstruindo a respiração,
assim como também prevenir que possíveis vômitos
possam ser engolidos e aspirados para o pulmão,
causando pneumonia ou asfixia.
RESSUSCITAÇÃO CARDIO PULMONAR
• Após colocar a pessoa nesta posição é importante
observar até à chegada da ambulância. Se nesse tempo
a vítima deixar de respirar, deve voltar a deitá-la
rapidamente de barriga para cima e iniciar a massagem
cardíaca, para manter o sangue circulando e aumentar
as chances de sobrevivência.
Primeiros socorros para traumatismo craniano
• As pancadas na cabeça geralmente não precisam ser tratadas
com urgência, no entanto, quando o trauma é muito forte, como
o que acontece em acidentes de trânsito ou em quedas de
grandes alturas, é preciso saber o que fazer para reduzir ou
evitar possíveis complicações.
Traumatismo Craniano
• Assim, se desconfiar de traumatismo craniano após um acidente:
• Chame uma ambulância, ligando para o 192;
• Observe se a pessoa está consciente:
• Caso esteja consciente, deve acalmá-la até à chegada da ajuda
médica;
• Caso o indivíduo esteja inconsciente e não respire, deve iniciar
massagem cardíaca, seguindo este passo-a-passo.
• Mantenha a vítima imobilizada, evitando mexer no pescoço, pois
podem existir danos na coluna;
• Pare hemorragias, caso existam, aplicando ligeira pressão sobre o
local, com um pano, gaze ou compressa limpa;
• Vigie a vítima até à chegada da ambulância,
observando se ela respira. Inicie a massagem caso pare
de respirar.
• Após o acidente, a pessoa pode apresentar vômitos
persistentes e, nesses casos, é importante deitá-la de
lado, tendo cuidado para não fazer movimentos bruscos
com o pescoço, colocando um suporte, como casaco ou
almofada, debaixo da cabeça.
Como identificar um traumatismo craniano
• Os primeiros sinais que ajudam a identificar quando é
necessário utilizar este tipo de primeiros socorros incluem:
• Sangramento grave na cabeça ou rosto;
• Saída de sangue ou líquido pelos ouvidos ou nariz;
• Perda de consciência ou sonolência excessiva;
• Náuseas intensas e vômitos incontroláveis;
• Confusão, dificuldade para falar ou perda de equilíbrio.O
traumatismo craniano é mais comum em situações em que existe
uma pancada muito forte na cabeça, porém, no caso dos idosos
ou crianças o traumatismo pode acontecer mesmo em quedas
mais simples.
Queimaduras Elétricas
• Uma queimadura elétrica ocorre quando alguém entra em contato
com uma fonte de eletricidade, como um equipamento sem fio terra,
e a eletricidade passa pelo corpo dessa pessoa.
• A gravidade da queimadura pode variar de primeiro a terceiro grau,
o que depende do tempo que a vítima permaneceu em contato com
a corrente elétrica, da potência, do tipo de corrente e do sentido
que ela passou no corpo.
• A queimadura decorrente da descarga elétrica pode ser muito
profunda e pode ainda causar dormências se for de segundo e
terceiro grau. Uma queimadura elétrica pode gerar complicações
adicionais, pois pode afetar os órgãos e não apenas a parte
externa.Com um pouco de treinamento, você pode aprender a lidar
da maneira correta com a questão no caso de ter que tomar uma
atitude ao presenciar ou sofrer com a situação.
FOTOS QUEIMADOS
Queimadura da face
choque eletrico Alta voltagem
Acidente com arco
Eletrico.
Procedimento atendimento a queimado.
• Caso encontre a vitima ligada ao circuito energizado desligue a energia,
nunca entre diretamente em contato a vitima ainda presa no circuito
eletrico. Após desligamento verifique se a vitima esta inconsciente, e com
sinais vitais, caso não esteja e, preciso fazer a reanimação cardiopulmonar
se o coração não estiver batendo.
• ÉMesmo que a vítima esteja consciente, você deve ligar para o 192 ou 193
caso ela tenha sofrido queimaduras graves, caso esteja com os batimentos
cardíacos acelerados ou arritmia, caso tenha tido uma parada cardíaca ou
convulsões, caso esteja com dificuldades para caminhar ou manter o
equilíbrio, dificuldades para enxergar ou escutar, com a urina de cor
vermelho escuro, com confusão mental, dores musculares ou contrações
ou com dificuldade para respirar.[7][8]
• Saiba que a pessoa pode ainda ter danos nos rins ou no sistema nervoso
central e nos ossos.
Tratando a queimadura.Tratando a queimadura.
• trate a(s) área(s) queimada(s) enquanto vocês aguardam a chegada da assistência médica.
• Cubra a queimadura com uma atadura de gaze seca e esterilizada.
• No caso de queimaduras mais graves, não tente remover as roupas que estiverem presas a essa
pele. Entretanto, você pode cortar as roupas das áreas próximas principalmente se as peças
estiverem em volta do local e puderem se tornar um problema caso ocorra um inchaço.
Não use cobertor ou toalha para cobrir o local queimado, pois as fibras podem se soltar e aderir à
superfície da queimadura.[10]
• Não tente resfriar o local com água ou gelo.
• Não aplique gordura nem óleo na região afetada.
continuação
• Mantenha a vítima aquecida. Tente evitar que a
pessoa ferida fique gelada, o que pode piorar os
sintomas do estado de choque. Ao usar um cobertor,
mantenha-o longe das partes do corpo queimadas e
espere a chegada dos paramédico.
FRATURAS
• O esqueleto humano, vulgarmente falando, é a base
mecânica e de sustentação de todo o corpo. Quando um
osso do esqueleto é rompido, deslocado ou trincado,
causando a descontinuidade total, ou parcial deste mesmo,
identificamos o que chamamos de fratura.
• A fratura pode ser de natureza simples, ou seja, fechada,
sem exposição do osso fraturado nem rompimento de pele;
ou também de natureza exposta, ou seja, aberta, quando há
um rompimento de pele e uma possível exposição do osso
fraturado.
• Os sintomas observados em um indivíduo que sofreu uma
fratura, entre outros, são: dor aguda e inchaço no local da
lesão; falta de força e impossibilidade total ou parcial de
movimentar o membro ou região afetada; deformação ou
encurtamento do membro fraturado; edema e/ou hematoma;
exposição óssea ou rompimento da pele, no caso de fratura
exposta. É importante verificar o problema retirando um raio
x da área fraturada
fotos fraturas
TIPOS DE FRATURAS
Tratamento das Fraturas
• Deixar a área da fratura exposta, ou seja, tirar roupas que estejam apertando ou
mesmo rasgá-las ou cortá-las;
• * Entorse possível, e depois de se informar à respeito da vítima quanto a
possíveis alergias a medicamentos, ministre algum analgésico para que a
sensação de dor seja diminuída;
• * Imobilizar as articulações acima e abaixo do membro (antes e depois da fratura)
ou região lesionados, procurando movimentar o mínimo possível a área afetada,
com talas apropriadas ou não havendo-as, pode-se improvisar com pedaços de
papelão dobrados, pedaços de madeira, etc. De uma maneira ou de outra, as
talas devem ser devidamente acolchoadas, com panos de maneira que não
provoquem mais dor e desconforto à vítima, e amarradas de maneira firme;
• * Em casos de fratura exposta deve-se realizar um curativo cobrindo-o com gaze,
ou pano limpo a fim de evitar uma possível hemorragia, e diminuir o rico de
infecções da área exposta, e em seguida realizar o procedimento de imobilização
com talas como descrito acima;
• * No caso de entorses (rompimento de tendões ou ligamentos) e luxações que é
quando o osso sofre um movimento brusco e desloca-se do seu lugar original, o
procedimento é idêntico aos demais tipos de fratura devendo-se imobilizar a
região afetada no caso de luxação, e aplicar compressas com gelo na área da
articulação no caso de entorses
Fotos imobilizações
imobilização com tala.
HemorragiasHemorragias
• Hemorragia é caracterizada por uma intensa perda de
sangue por algum orifício, ou corte, para dentro ou para
fora do corpo. Sempre que um indíduo for identificado
com uma hemorragia de maior volume e que não ceda
espontaneamente, recomenda-se levá-lo ao hospital o
mais rápido possível.
Classificação das Hemorragias
• Hemorragia Interna: ocorre quando não a vemos sem
exames específicos ou quando há um pequeno
sangramento no nariz ou nos ouvidos e
• Hemorragia Externa:Hemorragia Externa: ocorre quando o sangue pode ser
visto a olho nu, como ocorre nos acidentes
automobilísticos, por exemplo.
• Quando há uma hemorragia interna ela só pode ser
identificada por médicos com base em exames
específicos. No hospital será procurado, então, o local
onde está ocorrendo o sangramento para ser tratado,
mas saber quais são os primeiros socorros para
hemorragia pode salvar uma vida.
Como identificar uma Hemorragia
• Quando há uma hemorragia externa, deve-se observar a
coloração do sangue, se a cor for vermelho vivo, será
um jato forte necessitando de uma compressa feita
imediatamente, pois há grande risco de morte por perda
sanguínea.
• Se a cor do sangue for mais escura, há menor risco de
morte, mas também é uma situação grave que deve ser
tratada o quanto antes.
• A hemorragia interna pode ser observada através da
saída de uma pequena quantidade de sangue pelas
narinas ou nos ouvidos e dor abdominal intensa.
TIPOS DE HEMORRAGIASTIPOS DE HEMORRAGIAS
Os primeiros socorros para hemorragia causada porOs primeiros socorros para hemorragia causada por
ferimentos na pele são:ferimentos na pele são:
• Fazer um garrote amarrando um tecido limpo
diretamente na ferida ou alguns centímetros
acima da lesão;
• Se for localizada no braço ou na perna
recomenda-se mantê-la elevada para diminuir a
saída de sangue;
• Se a lesão for localizada no abdômen e não for
possível fazer o garrote, recomenda-se colocar
um pano limpo em cima da lesão e pressionar
para que o sangue não saia.
• Nunca retire o objeto que eventualmente esteja encravado no
local da hemorragia, faça pressão ao redor, ou amarre algo a
redor de forma a tentar minimizar o fluxo de sangue.
• As hemorragias podem ser causadas por diversos fatores que
devem ser identificados posteriormente, mas é vital que seja
controlada para garantir o bem-estar imediato da vítima até
chegar socorro médico profissional de emergência.
Objeto impalado.
OlhosOlhos
• Dentre os acidentes ocupacionais oculares mais
comuns estão a entrada de corpo estranho
causado principalmente por fragmentos metálicos
desprendidos de esmeril de lixadeira, que se
aderem à superfície corneana, queimaduras
fotoelétricas causadas pelo uso de solda elétrica,
traumas contusos e queimaduras químicas.
Corpo Estranho Olho.
• Com relação ao corpo estranho corneano o principal sintoma
apresentado é sensação de “cisco no olho”, lacrimejamento e
olho vermelho. É importante a consulta com especialista para
que seja removido o corpo estranho e prescrito medicação
cicatrizante e antibiótico profilático. Se não removido, provoca
processo inflamatório local e pode levar à sérias infecções
secundárias. Mesmo após retirada pode levar à formação de
cicatriz corneana (leucoma) que é uma opacidade que pode
causar dificuldade visual.
Queimaduras Fotoeletricas
• Já as queimaduras fotoelétricas são causadas pelo calor e
energia/radiação emitidos pela luz de soldagem, geralmente pode levar
horas após o uso da solda para aparecerem os sintomas que são: dor
intensa, fotofobia, lacrimejamento e olhos vermelhos, geralmente
bilateral. Muitas vezes é necessário analgesia sistêmica e oclusão com
pomada cicatrizante, já que a queimadura lesa a superfície corneana e
conjuntival.
Biográfia
• Elaboração e redação : Rodrigo Camilo
Araujo- Técnico em Segurança do
trabalho.
• Fonte: Manual Prático de Primeiros
socorros ufrj -2014-fundape- gov. federal
Brasil.
• julho de 2014

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slides Primeiros Socorros
Slides Primeiros SocorrosSlides Primeiros Socorros
Slides Primeiros SocorrosOberlania Alves
 
Primeiros Socorros Modulo IV
Primeiros Socorros Modulo IVPrimeiros Socorros Modulo IV
Primeiros Socorros Modulo IVemanueltstegeon
 
Primeiros socorros 1
Primeiros socorros 1Primeiros socorros 1
Primeiros socorros 1Ane Costa
 
1 slides animais peçonhentos
1   slides    animais peçonhentos1   slides    animais peçonhentos
1 slides animais peçonhentosZacarias Junior
 
Primeiro socorros - Animais Peçonhentos e Envenenamento
Primeiro socorros - Animais Peçonhentos e EnvenenamentoPrimeiro socorros - Animais Peçonhentos e Envenenamento
Primeiro socorros - Animais Peçonhentos e EnvenenamentoAdriano Barbosa de Sant'Ana
 
Noções básicas sobre primeiros socorros
Noções básicas sobre primeiros socorrosNoções básicas sobre primeiros socorros
Noções básicas sobre primeiros socorrosRocha Neto
 
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim Hitalo Vieira
 
Queimadura e choque elétrico
Queimadura e choque elétricoQueimadura e choque elétrico
Queimadura e choque elétricoJanielson Lima
 
3ª aula atendimento inicial no trauma
3ª aula   atendimento inicial no trauma3ª aula   atendimento inicial no trauma
3ª aula atendimento inicial no traumaProf Silvio Rosa
 
Primeiros Socorros - Afogamento
Primeiros Socorros - AfogamentoPrimeiros Socorros - Afogamento
Primeiros Socorros - AfogamentoJade Oliveira
 
Parada Cardiorrespiratória
Parada CardiorrespiratóriaParada Cardiorrespiratória
Parada CardiorrespiratóriaMarkus Fiuza
 
Queimaduras e choque_eletrico_acu_grupo2_novo
Queimaduras e choque_eletrico_acu_grupo2_novoQueimaduras e choque_eletrico_acu_grupo2_novo
Queimaduras e choque_eletrico_acu_grupo2_novoarthur14151617
 

Mais procurados (20)

Slides Primeiros Socorros
Slides Primeiros SocorrosSlides Primeiros Socorros
Slides Primeiros Socorros
 
Urgência e Emergência
Urgência e EmergênciaUrgência e Emergência
Urgência e Emergência
 
Primeiros Socorros Modulo IV
Primeiros Socorros Modulo IVPrimeiros Socorros Modulo IV
Primeiros Socorros Modulo IV
 
Primeiros socorros 1
Primeiros socorros 1Primeiros socorros 1
Primeiros socorros 1
 
1 slides animais peçonhentos
1   slides    animais peçonhentos1   slides    animais peçonhentos
1 slides animais peçonhentos
 
Primeiro socorros - Animais Peçonhentos e Envenenamento
Primeiro socorros - Animais Peçonhentos e EnvenenamentoPrimeiro socorros - Animais Peçonhentos e Envenenamento
Primeiro socorros - Animais Peçonhentos e Envenenamento
 
Noções básicas sobre primeiros socorros
Noções básicas sobre primeiros socorrosNoções básicas sobre primeiros socorros
Noções básicas sobre primeiros socorros
 
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
 
Queimadura e choque elétrico
Queimadura e choque elétricoQueimadura e choque elétrico
Queimadura e choque elétrico
 
3ª aula atendimento inicial no trauma
3ª aula   atendimento inicial no trauma3ª aula   atendimento inicial no trauma
3ª aula atendimento inicial no trauma
 
Imobilização
ImobilizaçãoImobilização
Imobilização
 
Urgência e emergência
Urgência e emergênciaUrgência e emergência
Urgência e emergência
 
Primeiros Socorros
Primeiros SocorrosPrimeiros Socorros
Primeiros Socorros
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 
Primeiros Socorros - Afogamento
Primeiros Socorros - AfogamentoPrimeiros Socorros - Afogamento
Primeiros Socorros - Afogamento
 
Parada Cardiorrespiratória
Parada CardiorrespiratóriaParada Cardiorrespiratória
Parada Cardiorrespiratória
 
Queimaduras
QueimadurasQueimaduras
Queimaduras
 
Primeiros Socorros - intoxicação
Primeiros Socorros - intoxicaçãoPrimeiros Socorros - intoxicação
Primeiros Socorros - intoxicação
 
Atendimento pré hospitalar
Atendimento pré hospitalarAtendimento pré hospitalar
Atendimento pré hospitalar
 
Queimaduras e choque_eletrico_acu_grupo2_novo
Queimaduras e choque_eletrico_acu_grupo2_novoQueimaduras e choque_eletrico_acu_grupo2_novo
Queimaduras e choque_eletrico_acu_grupo2_novo
 

Semelhante a PRIMEIROS SOCORROS CHOQUE ELETRICO

Primeiros socorros 8ª série
Primeiros socorros 8ª sériePrimeiros socorros 8ª série
Primeiros socorros 8ª sériealuisiobraga
 
Apresentação primeiros socorros
Apresentação primeiros socorrosApresentação primeiros socorros
Apresentação primeiros socorrosruy vicente Santos
 
Primeiros socorros xxxii_sipat
Primeiros socorros xxxii_sipatPrimeiros socorros xxxii_sipat
Primeiros socorros xxxii_sipatValdineilao Lao
 
Primeiros socorros - Cópia.ppt (1).pptx
Primeiros socorros - Cópia.ppt (1).pptxPrimeiros socorros - Cópia.ppt (1).pptx
Primeiros socorros - Cópia.ppt (1).pptxLeonardoAranha4
 
Primeiros Socorros
Primeiros SocorrosPrimeiros Socorros
Primeiros Socorrossibelinha21
 
Primeiros socorros cópia
Primeiros socorros   cópiaPrimeiros socorros   cópia
Primeiros socorros cópiaOtavio Rocha
 
Primeiros socorros -geral.pptx
Primeiros socorros -geral.pptxPrimeiros socorros -geral.pptx
Primeiros socorros -geral.pptxMagnusok
 
Primeiro socorros - NR 10.pptx
Primeiro socorros - NR 10.pptxPrimeiro socorros - NR 10.pptx
Primeiro socorros - NR 10.pptxErnanePinheiro2
 
Primeiros socorros cópia
Primeiros socorros   cópiaPrimeiros socorros   cópia
Primeiros socorros cópiaTito Regla
 
Primeiros socorros 7ª série
Primeiros socorros 7ª sériePrimeiros socorros 7ª série
Primeiros socorros 7ª sériealuisiobraga
 
Noções de Primeiros Socorros.pptx
Noções de Primeiros Socorros.pptxNoções de Primeiros Socorros.pptx
Noções de Primeiros Socorros.pptxPostodeSade01
 
Primeiros socorros - Cópia.ppt.pdf
Primeiros socorros - Cópia.ppt.pdfPrimeiros socorros - Cópia.ppt.pdf
Primeiros socorros - Cópia.ppt.pdfHernandesAbinoFrana
 
Primeiros Socorros.docx
Primeiros Socorros.docxPrimeiros Socorros.docx
Primeiros Socorros.docxYanes Souza
 
AULA PRIMEIRO SOCORROS .pptx
AULA PRIMEIRO SOCORROS  .pptxAULA PRIMEIRO SOCORROS  .pptx
AULA PRIMEIRO SOCORROS .pptxThiagoLevy7
 
0312 protocolos para atendimentos de emergências - Marion
0312 protocolos para atendimentos de emergências - Marion0312 protocolos para atendimentos de emergências - Marion
0312 protocolos para atendimentos de emergências - Marionlaiscarlini
 
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...claudineilenz1
 

Semelhante a PRIMEIROS SOCORROS CHOQUE ELETRICO (20)

Primeiros socorros 8ª série
Primeiros socorros 8ª sériePrimeiros socorros 8ª série
Primeiros socorros 8ª série
 
Apresentação primeiros socorros
Apresentação primeiros socorrosApresentação primeiros socorros
Apresentação primeiros socorros
 
PRIMEIROS SOCORROS.pdf
PRIMEIROS SOCORROS.pdfPRIMEIROS SOCORROS.pdf
PRIMEIROS SOCORROS.pdf
 
PRIMEIROS SOCORROS.docx
PRIMEIROS SOCORROS.docxPRIMEIROS SOCORROS.docx
PRIMEIROS SOCORROS.docx
 
Primeiros socorros xxxii_sipat
Primeiros socorros xxxii_sipatPrimeiros socorros xxxii_sipat
Primeiros socorros xxxii_sipat
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 
Primeiros Socorros.pptx
Primeiros Socorros.pptxPrimeiros Socorros.pptx
Primeiros Socorros.pptx
 
Primeiros socorros - Cópia.ppt (1).pptx
Primeiros socorros - Cópia.ppt (1).pptxPrimeiros socorros - Cópia.ppt (1).pptx
Primeiros socorros - Cópia.ppt (1).pptx
 
Primeiros Socorros
Primeiros SocorrosPrimeiros Socorros
Primeiros Socorros
 
Primeiros socorros cópia
Primeiros socorros   cópiaPrimeiros socorros   cópia
Primeiros socorros cópia
 
Primeiros socorros -geral.pptx
Primeiros socorros -geral.pptxPrimeiros socorros -geral.pptx
Primeiros socorros -geral.pptx
 
Primeiro socorros - NR 10.pptx
Primeiro socorros - NR 10.pptxPrimeiro socorros - NR 10.pptx
Primeiro socorros - NR 10.pptx
 
Primeiros socorros cópia
Primeiros socorros   cópiaPrimeiros socorros   cópia
Primeiros socorros cópia
 
Primeiros socorros 7ª série
Primeiros socorros 7ª sériePrimeiros socorros 7ª série
Primeiros socorros 7ª série
 
Noções de Primeiros Socorros.pptx
Noções de Primeiros Socorros.pptxNoções de Primeiros Socorros.pptx
Noções de Primeiros Socorros.pptx
 
Primeiros socorros - Cópia.ppt.pdf
Primeiros socorros - Cópia.ppt.pdfPrimeiros socorros - Cópia.ppt.pdf
Primeiros socorros - Cópia.ppt.pdf
 
Primeiros Socorros.docx
Primeiros Socorros.docxPrimeiros Socorros.docx
Primeiros Socorros.docx
 
AULA PRIMEIRO SOCORROS .pptx
AULA PRIMEIRO SOCORROS  .pptxAULA PRIMEIRO SOCORROS  .pptx
AULA PRIMEIRO SOCORROS .pptx
 
0312 protocolos para atendimentos de emergências - Marion
0312 protocolos para atendimentos de emergências - Marion0312 protocolos para atendimentos de emergências - Marion
0312 protocolos para atendimentos de emergências - Marion
 
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
 

Mais de Rodrigo Camilo Araujo

Etapas do Processo Produtivo Extração de pedra Gnaisse- Mina de Céu Aberto La...
Etapas do Processo Produtivo Extração de pedra Gnaisse- Mina de Céu Aberto La...Etapas do Processo Produtivo Extração de pedra Gnaisse- Mina de Céu Aberto La...
Etapas do Processo Produtivo Extração de pedra Gnaisse- Mina de Céu Aberto La...Rodrigo Camilo Araujo
 
Casinhas em MDF Pintadas a Mão com tinta a base de água.
Casinhas em MDF Pintadas a Mão com tinta a base de água.Casinhas em MDF Pintadas a Mão com tinta a base de água.
Casinhas em MDF Pintadas a Mão com tinta a base de água.Rodrigo Camilo Araujo
 
Casinhas de Passarinhos artesanal em MDF, Pintadas a mão.
Casinhas de Passarinhos artesanal em MDF, Pintadas a mão.Casinhas de Passarinhos artesanal em MDF, Pintadas a mão.
Casinhas de Passarinhos artesanal em MDF, Pintadas a mão.Rodrigo Camilo Araujo
 
TREINAMENTO DE SEGURANÇA DO TRABALHO MINERAÇÃO NR-22- LAVRA GARIMPEIRA.
TREINAMENTO DE SEGURANÇA DO TRABALHO MINERAÇÃO  NR-22- LAVRA GARIMPEIRA.TREINAMENTO DE SEGURANÇA DO TRABALHO MINERAÇÃO  NR-22- LAVRA GARIMPEIRA.
TREINAMENTO DE SEGURANÇA DO TRABALHO MINERAÇÃO NR-22- LAVRA GARIMPEIRA.Rodrigo Camilo Araujo
 
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHO
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHOTREINAMENTO INTRODUTÓRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHO
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHORodrigo Camilo Araujo
 
Liser treinamentos de segurança do trabalho.
Liser treinamentos de segurança do trabalho.Liser treinamentos de segurança do trabalho.
Liser treinamentos de segurança do trabalho.Rodrigo Camilo Araujo
 
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHOTREINAMENTO INTRODUTÓRIO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHORodrigo Camilo Araujo
 
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO NR18 INDUSTRIA CONSTRUÇÃO CIVIL.
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO NR18 INDUSTRIA CONSTRUÇÃO CIVIL.TREINAMENTO INTRODUTÓRIO NR18 INDUSTRIA CONSTRUÇÃO CIVIL.
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO NR18 INDUSTRIA CONSTRUÇÃO CIVIL.Rodrigo Camilo Araujo
 

Mais de Rodrigo Camilo Araujo (9)

Curso Aprendendo com o e-social SST
Curso Aprendendo com o e-social SSTCurso Aprendendo com o e-social SST
Curso Aprendendo com o e-social SST
 
Etapas do Processo Produtivo Extração de pedra Gnaisse- Mina de Céu Aberto La...
Etapas do Processo Produtivo Extração de pedra Gnaisse- Mina de Céu Aberto La...Etapas do Processo Produtivo Extração de pedra Gnaisse- Mina de Céu Aberto La...
Etapas do Processo Produtivo Extração de pedra Gnaisse- Mina de Céu Aberto La...
 
Casinhas em MDF Pintadas a Mão com tinta a base de água.
Casinhas em MDF Pintadas a Mão com tinta a base de água.Casinhas em MDF Pintadas a Mão com tinta a base de água.
Casinhas em MDF Pintadas a Mão com tinta a base de água.
 
Casinhas de Passarinhos artesanal em MDF, Pintadas a mão.
Casinhas de Passarinhos artesanal em MDF, Pintadas a mão.Casinhas de Passarinhos artesanal em MDF, Pintadas a mão.
Casinhas de Passarinhos artesanal em MDF, Pintadas a mão.
 
TREINAMENTO DE SEGURANÇA DO TRABALHO MINERAÇÃO NR-22- LAVRA GARIMPEIRA.
TREINAMENTO DE SEGURANÇA DO TRABALHO MINERAÇÃO  NR-22- LAVRA GARIMPEIRA.TREINAMENTO DE SEGURANÇA DO TRABALHO MINERAÇÃO  NR-22- LAVRA GARIMPEIRA.
TREINAMENTO DE SEGURANÇA DO TRABALHO MINERAÇÃO NR-22- LAVRA GARIMPEIRA.
 
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHO
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHOTREINAMENTO INTRODUTÓRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHO
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHO
 
Liser treinamentos de segurança do trabalho.
Liser treinamentos de segurança do trabalho.Liser treinamentos de segurança do trabalho.
Liser treinamentos de segurança do trabalho.
 
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHOTREINAMENTO INTRODUTÓRIO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
 
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO NR18 INDUSTRIA CONSTRUÇÃO CIVIL.
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO NR18 INDUSTRIA CONSTRUÇÃO CIVIL.TREINAMENTO INTRODUTÓRIO NR18 INDUSTRIA CONSTRUÇÃO CIVIL.
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO NR18 INDUSTRIA CONSTRUÇÃO CIVIL.
 

Último

Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 

Último (20)

Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 

PRIMEIROS SOCORROS CHOQUE ELETRICO

  • 1. Primeiros socorros para choque elétrico Saber o que fazer em caso de choque elétrico é muito importante pois, além de ajudar a evitar consequências para a vítima, como queimaduras graves ou parada cardíaca, também ajuda a proteger a pessoa que faz o salvamento contra os perigos da energia elétrica.
  • 2. INICIANDO OS PRIMEIROS SOCORROS 1-Corte ou desligue a fonte de energia, mas não toque na vítima; 2-Afaste a pessoa da fonte elétrica que estava provocando o choque, usando materiais não condutores e secos como a madeira, o plástico, panos grossos ou borracha; 3- Chame uma ambulância, ligando para o 192; 4- Observe se a pessoa está consciente e respirando; 5-Se estiver consciente: acalme a vítima até a chegada da equipe médica;É, estiver inconsciente, mas respirando: deite-a de lado, colocando-a em posição lateral de segurança Nestes casos, os primeiros socorros são:
  • 3. Posição lateral de Segurança -1-Deite a pessoa de barriga para cima e ajoelhe-se do seu lado; 2--Retire objetos que possam magoar a vítima, como óculos, relógios ou cintos; Estique o braço que está mais perto de você e dobre-o, formando um ângulo de 90º, como mostra a imagem; 3-Segure a mão do outro braço e passe-a por cima do pescoço, colocando-a junto do rosto da pessoa; 4-Dobre o joelho que está mais longe de você; Rode a pessoa para o lado do braço que está apoiado no chão; Incline a cabeça ligeiramente para trás, para facilitar a respiração.
  • 4. • 5-Rode a pessoa para o lado do braço que está apoiado no chão; • 6-Incline a cabeça ligeiramente para trás, para facilitar a respiração. • Esta técnica nunca deve ser aplicada em pessoas com suspeita de lesões graves na coluna vertebral, como acontece nas vítimas de acidentes de carro ou de queda de grande altura • .
  • 5. Quando deve utilizar esta posição • A posição lateral de segurança deve ser usada para manter a vítima em segurança até à chegada da ajuda médica e, por isso, só pode ser feita em pessoas que estão inconscientes, mas respirando. • Através desta técnica simples é possível garantir que a língua não cai sobre a garganta obstruindo a respiração, assim como também prevenir que possíveis vômitos possam ser engolidos e aspirados para o pulmão, causando pneumonia ou asfixia.
  • 6. RESSUSCITAÇÃO CARDIO PULMONAR • Após colocar a pessoa nesta posição é importante observar até à chegada da ambulância. Se nesse tempo a vítima deixar de respirar, deve voltar a deitá-la rapidamente de barriga para cima e iniciar a massagem cardíaca, para manter o sangue circulando e aumentar as chances de sobrevivência.
  • 7. Primeiros socorros para traumatismo craniano • As pancadas na cabeça geralmente não precisam ser tratadas com urgência, no entanto, quando o trauma é muito forte, como o que acontece em acidentes de trânsito ou em quedas de grandes alturas, é preciso saber o que fazer para reduzir ou evitar possíveis complicações.
  • 8. Traumatismo Craniano • Assim, se desconfiar de traumatismo craniano após um acidente: • Chame uma ambulância, ligando para o 192; • Observe se a pessoa está consciente: • Caso esteja consciente, deve acalmá-la até à chegada da ajuda médica; • Caso o indivíduo esteja inconsciente e não respire, deve iniciar massagem cardíaca, seguindo este passo-a-passo. • Mantenha a vítima imobilizada, evitando mexer no pescoço, pois podem existir danos na coluna; • Pare hemorragias, caso existam, aplicando ligeira pressão sobre o local, com um pano, gaze ou compressa limpa;
  • 9. • Vigie a vítima até à chegada da ambulância, observando se ela respira. Inicie a massagem caso pare de respirar. • Após o acidente, a pessoa pode apresentar vômitos persistentes e, nesses casos, é importante deitá-la de lado, tendo cuidado para não fazer movimentos bruscos com o pescoço, colocando um suporte, como casaco ou almofada, debaixo da cabeça.
  • 10. Como identificar um traumatismo craniano • Os primeiros sinais que ajudam a identificar quando é necessário utilizar este tipo de primeiros socorros incluem: • Sangramento grave na cabeça ou rosto; • Saída de sangue ou líquido pelos ouvidos ou nariz; • Perda de consciência ou sonolência excessiva; • Náuseas intensas e vômitos incontroláveis; • Confusão, dificuldade para falar ou perda de equilíbrio.O traumatismo craniano é mais comum em situações em que existe uma pancada muito forte na cabeça, porém, no caso dos idosos ou crianças o traumatismo pode acontecer mesmo em quedas mais simples.
  • 11. Queimaduras Elétricas • Uma queimadura elétrica ocorre quando alguém entra em contato com uma fonte de eletricidade, como um equipamento sem fio terra, e a eletricidade passa pelo corpo dessa pessoa. • A gravidade da queimadura pode variar de primeiro a terceiro grau, o que depende do tempo que a vítima permaneceu em contato com a corrente elétrica, da potência, do tipo de corrente e do sentido que ela passou no corpo. • A queimadura decorrente da descarga elétrica pode ser muito profunda e pode ainda causar dormências se for de segundo e terceiro grau. Uma queimadura elétrica pode gerar complicações adicionais, pois pode afetar os órgãos e não apenas a parte externa.Com um pouco de treinamento, você pode aprender a lidar da maneira correta com a questão no caso de ter que tomar uma atitude ao presenciar ou sofrer com a situação.
  • 12. FOTOS QUEIMADOS Queimadura da face choque eletrico Alta voltagem Acidente com arco Eletrico.
  • 13. Procedimento atendimento a queimado. • Caso encontre a vitima ligada ao circuito energizado desligue a energia, nunca entre diretamente em contato a vitima ainda presa no circuito eletrico. Após desligamento verifique se a vitima esta inconsciente, e com sinais vitais, caso não esteja e, preciso fazer a reanimação cardiopulmonar se o coração não estiver batendo. • ÉMesmo que a vítima esteja consciente, você deve ligar para o 192 ou 193 caso ela tenha sofrido queimaduras graves, caso esteja com os batimentos cardíacos acelerados ou arritmia, caso tenha tido uma parada cardíaca ou convulsões, caso esteja com dificuldades para caminhar ou manter o equilíbrio, dificuldades para enxergar ou escutar, com a urina de cor vermelho escuro, com confusão mental, dores musculares ou contrações ou com dificuldade para respirar.[7][8] • Saiba que a pessoa pode ainda ter danos nos rins ou no sistema nervoso central e nos ossos.
  • 14. Tratando a queimadura.Tratando a queimadura. • trate a(s) área(s) queimada(s) enquanto vocês aguardam a chegada da assistência médica. • Cubra a queimadura com uma atadura de gaze seca e esterilizada. • No caso de queimaduras mais graves, não tente remover as roupas que estiverem presas a essa pele. Entretanto, você pode cortar as roupas das áreas próximas principalmente se as peças estiverem em volta do local e puderem se tornar um problema caso ocorra um inchaço. Não use cobertor ou toalha para cobrir o local queimado, pois as fibras podem se soltar e aderir à superfície da queimadura.[10] • Não tente resfriar o local com água ou gelo. • Não aplique gordura nem óleo na região afetada.
  • 15. continuação • Mantenha a vítima aquecida. Tente evitar que a pessoa ferida fique gelada, o que pode piorar os sintomas do estado de choque. Ao usar um cobertor, mantenha-o longe das partes do corpo queimadas e espere a chegada dos paramédico.
  • 16. FRATURAS • O esqueleto humano, vulgarmente falando, é a base mecânica e de sustentação de todo o corpo. Quando um osso do esqueleto é rompido, deslocado ou trincado, causando a descontinuidade total, ou parcial deste mesmo, identificamos o que chamamos de fratura. • A fratura pode ser de natureza simples, ou seja, fechada, sem exposição do osso fraturado nem rompimento de pele; ou também de natureza exposta, ou seja, aberta, quando há um rompimento de pele e uma possível exposição do osso fraturado. • Os sintomas observados em um indivíduo que sofreu uma fratura, entre outros, são: dor aguda e inchaço no local da lesão; falta de força e impossibilidade total ou parcial de movimentar o membro ou região afetada; deformação ou encurtamento do membro fraturado; edema e/ou hematoma; exposição óssea ou rompimento da pele, no caso de fratura exposta. É importante verificar o problema retirando um raio x da área fraturada
  • 18. Tratamento das Fraturas • Deixar a área da fratura exposta, ou seja, tirar roupas que estejam apertando ou mesmo rasgá-las ou cortá-las; • * Entorse possível, e depois de se informar à respeito da vítima quanto a possíveis alergias a medicamentos, ministre algum analgésico para que a sensação de dor seja diminuída; • * Imobilizar as articulações acima e abaixo do membro (antes e depois da fratura) ou região lesionados, procurando movimentar o mínimo possível a área afetada, com talas apropriadas ou não havendo-as, pode-se improvisar com pedaços de papelão dobrados, pedaços de madeira, etc. De uma maneira ou de outra, as talas devem ser devidamente acolchoadas, com panos de maneira que não provoquem mais dor e desconforto à vítima, e amarradas de maneira firme; • * Em casos de fratura exposta deve-se realizar um curativo cobrindo-o com gaze, ou pano limpo a fim de evitar uma possível hemorragia, e diminuir o rico de infecções da área exposta, e em seguida realizar o procedimento de imobilização com talas como descrito acima; • * No caso de entorses (rompimento de tendões ou ligamentos) e luxações que é quando o osso sofre um movimento brusco e desloca-se do seu lugar original, o procedimento é idêntico aos demais tipos de fratura devendo-se imobilizar a região afetada no caso de luxação, e aplicar compressas com gelo na área da articulação no caso de entorses
  • 20. HemorragiasHemorragias • Hemorragia é caracterizada por uma intensa perda de sangue por algum orifício, ou corte, para dentro ou para fora do corpo. Sempre que um indíduo for identificado com uma hemorragia de maior volume e que não ceda espontaneamente, recomenda-se levá-lo ao hospital o mais rápido possível.
  • 21. Classificação das Hemorragias • Hemorragia Interna: ocorre quando não a vemos sem exames específicos ou quando há um pequeno sangramento no nariz ou nos ouvidos e • Hemorragia Externa:Hemorragia Externa: ocorre quando o sangue pode ser visto a olho nu, como ocorre nos acidentes automobilísticos, por exemplo. • Quando há uma hemorragia interna ela só pode ser identificada por médicos com base em exames específicos. No hospital será procurado, então, o local onde está ocorrendo o sangramento para ser tratado, mas saber quais são os primeiros socorros para hemorragia pode salvar uma vida.
  • 22. Como identificar uma Hemorragia • Quando há uma hemorragia externa, deve-se observar a coloração do sangue, se a cor for vermelho vivo, será um jato forte necessitando de uma compressa feita imediatamente, pois há grande risco de morte por perda sanguínea. • Se a cor do sangue for mais escura, há menor risco de morte, mas também é uma situação grave que deve ser tratada o quanto antes. • A hemorragia interna pode ser observada através da saída de uma pequena quantidade de sangue pelas narinas ou nos ouvidos e dor abdominal intensa.
  • 23. TIPOS DE HEMORRAGIASTIPOS DE HEMORRAGIAS
  • 24. Os primeiros socorros para hemorragia causada porOs primeiros socorros para hemorragia causada por ferimentos na pele são:ferimentos na pele são: • Fazer um garrote amarrando um tecido limpo diretamente na ferida ou alguns centímetros acima da lesão; • Se for localizada no braço ou na perna recomenda-se mantê-la elevada para diminuir a saída de sangue; • Se a lesão for localizada no abdômen e não for possível fazer o garrote, recomenda-se colocar um pano limpo em cima da lesão e pressionar para que o sangue não saia.
  • 25. • Nunca retire o objeto que eventualmente esteja encravado no local da hemorragia, faça pressão ao redor, ou amarre algo a redor de forma a tentar minimizar o fluxo de sangue. • As hemorragias podem ser causadas por diversos fatores que devem ser identificados posteriormente, mas é vital que seja controlada para garantir o bem-estar imediato da vítima até chegar socorro médico profissional de emergência. Objeto impalado.
  • 26. OlhosOlhos • Dentre os acidentes ocupacionais oculares mais comuns estão a entrada de corpo estranho causado principalmente por fragmentos metálicos desprendidos de esmeril de lixadeira, que se aderem à superfície corneana, queimaduras fotoelétricas causadas pelo uso de solda elétrica, traumas contusos e queimaduras químicas.
  • 27. Corpo Estranho Olho. • Com relação ao corpo estranho corneano o principal sintoma apresentado é sensação de “cisco no olho”, lacrimejamento e olho vermelho. É importante a consulta com especialista para que seja removido o corpo estranho e prescrito medicação cicatrizante e antibiótico profilático. Se não removido, provoca processo inflamatório local e pode levar à sérias infecções secundárias. Mesmo após retirada pode levar à formação de cicatriz corneana (leucoma) que é uma opacidade que pode causar dificuldade visual.
  • 28. Queimaduras Fotoeletricas • Já as queimaduras fotoelétricas são causadas pelo calor e energia/radiação emitidos pela luz de soldagem, geralmente pode levar horas após o uso da solda para aparecerem os sintomas que são: dor intensa, fotofobia, lacrimejamento e olhos vermelhos, geralmente bilateral. Muitas vezes é necessário analgesia sistêmica e oclusão com pomada cicatrizante, já que a queimadura lesa a superfície corneana e conjuntival.
  • 29. Biográfia • Elaboração e redação : Rodrigo Camilo Araujo- Técnico em Segurança do trabalho. • Fonte: Manual Prático de Primeiros socorros ufrj -2014-fundape- gov. federal Brasil. • julho de 2014