Epistemologia

363 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
363
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
176
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Epistemologia

  1. 1. Turma 23MT Conhecimento Epistemologia  Andréia Marcelino, Cintia Fantin, Giorgia Lando e Milena Bruschi. Colégio Estadual Visconde de Bom Retiro Filosofia- Alexandre Misturini
  2. 2. A teoria de Platão abrange o conhecimento teórico, conjunto de todas aquelas informações que descrevem e explicam o mundo natural e social que nos rodeia.
  3. 3.  Segundo Lalande, ela se distingue, da teoria do conhecimento.  Portanto, temos epistemologia como estudo sobre o conhecimento científico, ou seja, o estudo dos mecanismos que permitem o conhecimento de determinada ciência.
  4. 4.  Epistemologia global ou geral;  Epistemologia particular;  Epistemologia específica;
  5. 5. Epistemologia global ou geral Epistemologia particular  Trata do saber globalmente considerado, com a virtualidade e os problemas do conjunto de sua organização.  Trata de levar em consideração um campo particular do saber, quer seja especulativo, quer científico;. Epistemologia específica Trata de levar em conta uma disciplina intelectualmente constituída em unidade bem definida do saber, seu funcionamento e as possíveis relações que ela mantém com as demais disciplinas.
  6. 6. Existem duas perguntas principais: Como podemos conhecer algo? Como saber o que se passa na cabeça das pessoas?
  7. 7. Podemos distinguir dois tipos de crenças: Crenças mediatas são aquelas que adquirimos por intermédio de alguma estratégia que começa nas crenças que já possuímos. Crenças não mediatas são as que adotamos sem que termo seja necessário, partem de crenças que já temos, e motivam problemas novos.
  8. 8.  Posturas cognitivas Incluem tanto a crença quanto o conhecimento, incluem igualmente nossas atitudes em relação às várias estratégias e métodos que usamos para adquirir novas crenças e abandonar as antigas e os produtos destas estratégias e métodos.
  9. 9. Suponha-se que a justificação que atribuímos a uma crença A recorre à sua relação com uma crença B. Esta crença B justificaria a A: Hoje é Domingo justifica a crença de que o carteiro não virá hoje. Há uma intuição muito forte de que B só pode conferir justificação a A se ela própria estiver justificada. Assim, a questão de saber se A está justificada ainda não foi respondida, ao apelar a B; foi apenas arquivada. Se, para estar justificada, depende do que é B, então o que justifica B? Nós poderíamos apelar a outra crença C, mas então o problema apenas se tornaria recorrente. Temos o início de uma regressão infinita. A primeira crença na série não se justifica, a menos que a última se justifique.
  10. 10. Quine esforçou-se para reverter essa posição da epistemologia que trata de julgar todas as outras áreas da investigação humana e para assim compreender a epistemologia como parte integrante da ciência, observando os resultados da ciência para então responder as questões.

×