CARTA DE WASHINGTON
• As cartas surgem por reuniões após as catástrofes da I Guerra
Mundial para que se mantivessem as memórias e preservações...
• A Carta de Washington, Carta Internacional para a Salvaguarda
das cidades históricas, significou a manutenção dos
encami...
Princípios e Objetivos
• A forma urbana definida pela malha fundiária e pela rede viária;
• As relações entre edifícios, e...
• Qualquer reforma ou novas construções devem respeitar a
organização existente, nomeadamente a sua rede viária e
escala, ...
centro histórico Ouro Preto
Minas Gerais - Brasil
• Ruas tortuosas e ladeiras íngremes.
• Traçado urbano irregular que acompanha o terreno.
• Protegidas pelo Instituto do P...
Igreja São Francisco de Assis
Igreja Nsa. Sra. do Carmo
Museu de Ciência eTécnica da
Escola de Minas – UFOP
Museu da Incon...
Retirado em www.museusouropreto.ufop.br
Igreja São Francisco de Assis
Casa da Baronesa
Teatro Municipal
Casa Guignard
Igre...
PraçaTiradentes
R. Pe. Rolim
R. Brigadeiro Musqueira
R. Barão de Camargo
FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO
PUC – CAMPINAS
2013
projeto e patrimônio
docentes: Ana Paula Farah, José Roberto Merl...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Patrimônio Histórico: Carta de Washington análise Centro Histórico de Ouro Preto - MG

990 visualizações

Publicada em

CARTA DE WASHINGTON

Disciplina: Projeto e Patrimônio
5º Semestre
Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
PUC - Campinas 2013

Docentes: Ana Paula Farah, José Roberto Merlin, Roberto Leme e Jane Victal

Discentes: Bruno Augusto, Diego Almeida e Paula Bianchi

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
990
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Patrimônio Histórico: Carta de Washington análise Centro Histórico de Ouro Preto - MG

  1. 1. CARTA DE WASHINGTON
  2. 2. • As cartas surgem por reuniões após as catástrofes da I Guerra Mundial para que se mantivessem as memórias e preservações de patrimônios. • Os conceitos que envolvem a preservação adquirem força e coesão no decorrer do séc. XX por uma iniciativa da UNESCO, com a criação de órgãos como o ICOMOS, o ICOM e o ICCROM. • A Carta de Washington foi elaborada em outubro de 1987 na Assembléia Geral do ICOMOS, realizada nos Estados Unidos e traz o resultado de 12 anos de discussões com respeito aos centros históricos em áreas urbanas, em função das reflexões acerca do impacto da industrialização nas sociedades modernas que convivem com monumentos que perpetuam o passado e edificações que respondem ao presente.
  3. 3. • A Carta de Washington, Carta Internacional para a Salvaguarda das cidades históricas, significou a manutenção dos encaminhamentos da Carta de Veneza (Carta Internacional sobre a conservação e o Restauro dos Monumentos e Sítios,1964) e também a continuidade das ações de planejamento urbano relacionado aos centro históricos que foi discutido pela Carta de Florença. • Toda cidade é considerada histórica; • Salvaguarda das cidades históricas são as medidas necessárias à sua proteção, conservação, restauro e adaptação harmoniosa à vida contemporânea. • A participação e o envolvimento dos habitantes da cidade são imprescindíveis ao sucesso da salvaguarda.
  4. 4. Princípios e Objetivos • A forma urbana definida pela malha fundiária e pela rede viária; • As relações entre edifícios, espaços verdes e espaços livres; • A forma e os aspectos dos edifícios (interior e exterior) definidos pela sua estrutura, volume, estilo, escala, materiais, cor e decoração; • As relações da cidade com o seu ambiente natural ou criado pelo homem; • As vocações diversas da cidade adquiridas ao longo da sua história; • Qualquer ataque a estes valores comprometeria a autenticidade da cidade histórica.
  5. 5. • Qualquer reforma ou novas construções devem respeitar a organização existente, nomeadamente a sua rede viária e escala, como impõe a qualidade e o caráter geral decorrente de qualidade e do valor do conjunto das construções existentes. • A introdução de elementos de caráter contemporâneo, desde que não pertube a harmonia do conjunto existente, pode contribuir para o seu enriquecimento. • A circulação de veículos deve ser rigorosamente regulamentada no interior das cidades ou dos bairros históricos. • As zonas de estacionamento deverão ser dispostas de modo a não degradar o seu aspecto nem o seu ambiente envolvente.
  6. 6. centro histórico Ouro Preto Minas Gerais - Brasil
  7. 7. • Ruas tortuosas e ladeiras íngremes. • Traçado urbano irregular que acompanha o terreno. • Protegidas pelo Instituto do Patrimônio Histórico eArtístico Nacional (Iphan). • Próxima a cachoeiras, parques naturais e outras cidades históricas • Turismo também é uma importante atividade na região.
  8. 8. Igreja São Francisco de Assis Igreja Nsa. Sra. do Carmo Museu de Ciência eTécnica da Escola de Minas – UFOP Museu da Inconfidência Museu Casa Guignard Museu de Pharmacia/UFOP Igreja Nsa. Sra. da Conceição Casa da Baronesa Casa de Gonzaga Teatro Municipal Praça Tiradentes
  9. 9. Retirado em www.museusouropreto.ufop.br Igreja São Francisco de Assis Casa da Baronesa Teatro Municipal Casa Guignard Igreja do carmo Igreja Nsa. Sra. da Conceição Museu de Ciência eTécnica da Escola de Minas – UFOP Museu da Inconfidência
  10. 10. PraçaTiradentes R. Pe. Rolim R. Brigadeiro Musqueira R. Barão de Camargo
  11. 11. FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO PUC – CAMPINAS 2013 projeto e patrimônio docentes: Ana Paula Farah, José Roberto Merlin, Roberto Silva Leme e JaneVictal discentes: paula bianchi / diego almeida / bruno augusto

×