SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 29
Baixar para ler offline
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 3
Treinamento para professores da EBD
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra
MARANATA! Ora Vem Senhor Jesus...
Fortaleza - Ce
2015
De modo que, tendo diferentes dons, segundo a
graça que nos é dada, se é profecia, seja ela segundo
a medida da fé; Se é ministério, seja em ministrar; se
é ensinar, haja dedicação ao ensino; Ou o que
exorta, use esse dom em exortar; o que reparte,
faça-o com liberalidade; o que preside, com cuidado;
o que exercita misericórdia, com alegria. Rm 12, 6-8.
Romanos 12:6-8 1ª Tm 4. 1-3.
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 4
Copyright
Treinamento para professores da EBD
Publicado com todos os direitos reservados por
Abdias Barreto.
Pedidos e Contatos
85.9905-5757 / 85.8857-5757
www.facebook.com/centro.apologetico
www.abdiasbarreto.blogspot.com
abdiasbarreto@gmail.com
Capa / Projeto Editorial
Abdias Barreto/ Erick Barreto
Proibida a reprodução por quaisquer meios (mecânicos, eletrônicos,
xerográficos, fotográficos, gravação, estocagem em bancos de dados,
etc.) a não ser em citações breves com indicação da fonte.
Impresso no Brasil
ISBN
CATALOGAÇÃO NA FONTE DO
DEPARTAMENTO NACIONAL DO LIVRO
B2794 © Copyright Barreto, Abdias.
cm 14X2122/2p.
Apologética Cristã, Teologia Sistemática. / Abdias Barreto.
Cristologia – Bibliologia – Religiões.
Educação religiosa – Teologia, Escolas e Cursos.
Fortaleza: 2014.
CDD 232.14
As citações bíblicas foram extraídas da Edição Revista e Atualizada
de João Ferreira de Almeida, publicada pela Sociedade Bíblica.
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 5
INDICE
INTRODUÇÃO............................................................04
UNIDADE I – A ESCOLA DOMINICAL....................05
CAP. I – CONCEITO E HISTÓRIA A EBD................05
CAP. II – OS OBJETIVOS DA EDB............................10
UNIDADE II – PEDAGOGIA.......................................12
CAP. I – O ENSINO.......................................................12
CAP. II – O PROFESSOR DA EBD..............................17
CAP. III – MÉTODOS DE ENSINO.............................24
CONCLUSÃO....................................................... .....29
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 6
INTRODUCÃO
O objetivo principal este curso é prover conhecimentos básicos aos
professores iniciantes da EDB, bem como reforçar a bagagem dos já
veteranos contribuindo para o aumento de sua capacidade para o ensino.
Esta simples apostila tem como fonte principal o livro já consagrado
no assunto Manual da Escola Dominical CPAD, a Pr. Antônio Gilberto –
10° edição – 1995. Portanto os méritos pertencem primeiramente a DEUS,
e aos responsáveis pelo manual citado acima, que nos proporcionaram tão
preciosa ajuda.
Esperamos que essas aulas sirvam de subsídios àqueles amam o
Ministério do Ensino da Palavra de Deus.
Rm. 12.6,7.
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 7
UNIDADE I
A ESCOLA DOMINICAL
CAPITULO I
CONCEITO E HISTÓRIA DA ESCOLA DOMINICAL.
I - Conceito de Escola Bíblica Dominical.
 A EBD é a escola de ensino bíblico da igreja que evangeliza
enquanto ensina, conjugando assim os dois lados da comissão de
Jesus à Igreja (Mt 28.20; Mc 16.15). Ela não é uma parte da igreja;
é a própria igreja ministrando ensino bíblico metódico.
 A EBD é um ministério pessoal para alcançar crianças, jovens,
adultos, a família, a comunidade inteira, tal como fazia a igreja dos
dias apostólicos. É ela a única escola de educação religiosa popular
que a igreja dispõe.
 A EBD devidamente funcionando é o povo do Senhor, no dia do
Senhor estudando a palavra do Senhor, na casa do Senhor.
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 8
I - Resumo Histórico da Escola Bíblica Dominical.
 Nos dias de Moisés: Dt 6.7; 11.18,19; 31.12,13.
 Na época dos Sacerdotes, Reis e Sacerdotes: Dt 24.8; I Sm 12.23; II
Cr 15.3; Jr 18.18.
 Durante o Cativeiro Babilônico: Foi nessa época que criaram as
sinagogas. Elas eram usadas como escolas bíblica, casa de cultos e
escola pública.
 Pós-Cativeiro: Ne 8.1-8.
 Nos dias de Jesus:
 Jesus é o Grande Mestre. Das 90 vezes que alguém se dirigiu a ele
nos evangelhos, 60 vezes chamaram-no de Mestre.
 Jesus ensinava: Nas sinagogas (Mc 6.2); Em casas particulares (Mc
2.1);
 No templo (Mc 12.35); Nas aldeias (Mc 6.6); As multidões (Mc
6.34); A pequenos grupos (Lc 24.27); Individualmente (Jo 3 e 4).
 Seus apóstolos também ensinavam (Mc 6.30).
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 9
 Nos dias da Igreja.
 Após a ascensão do Senhor, os apóstolos e discípulos continuaram a
ensinar (At 5.42).
 Paulo, um grande mestre, foi maravilhosamente usado por Deus
nessa área (At 11.26b; 18.11; 20.20,31).
 Na Idade Média devido a males que penetravam na igreja, a marcha
do ensino bíblico sofreu solução de continuidade.
 Com a Reforma Protestante, as densas trevas espirituais da Idade
Média começaram a desaparecer.
1 - A Fase Atual da Escola Bíblica Dominical Moderna.
 O Movimento religioso que nos deu a EBD como tem hoje,
começou em 1780, na cidade de Gloucester, no sul da Inglaterra. O
fundador foi o jornalista evangélico (episcopal) Kobert Raikes, de
44 anos redator do “Gloucester jornal”. Raikes foi inspirado a
fundar a EBD no sentir compaixão pelas crianças de sua cidade
perambulando pelas ruas, entregues a delinquência, ociosidade
vício, sem qualquer orientação espiritual.
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 10
 Ele que já a quinze anos trabalhava entre os detentos das prisões da
cidade, pensou no futuro daquelas crianças e decidiu fazer algo em
seu favor, a fim de que mais tarde não fossem também para a
cadeia. Procurava as crianças em plena rua e em casa dos pais e as
conduzia ao local da reunião e pedia-lhes para que todos os
domingos voltassem ali.
1- Escola Bíblica Dominical no Brasil – A EBD teve inicio entre nós
no dia 19 de agosto de 1855 na cidade de Petrópolis – RJ.
 O fundador foi o missionário Robert Kalley e sua esposa Dra Sarah
Kalley da Igreja Congregacional. Eram escoceses.
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 11
CAPITULO II
OS OBJETIVOS DA ESCOLA DOMINICAL.
1 - Ganhar Almas para Jesus.
 O primeiro grande dever do professor é agir e orar a Deus para que
seus alunos aceitem a jesus como salvador e O siga.
2 - Desenvolver a Espiritualidade e o Caráter dos Alunos.
 Fazer de seus alunos homens e mulheres verdadeiros cristãos, cujas
as vidas se assemelhem em palavras e obras ao ideal apresentado
em Jesus Cristo. A tarefa do professor da EBD é da máxima
importância e do maior alcance, precisamos não somente de
conhecimento da matéria (a Bíblia) e da arte de ensinar
(Pedagogia), mas também de influenciar e orientar o pensamento do
aluno, resultando em contínua moldagem do caráter cristão ideal, no
sentido moral, social e espiritual.
3 - Treinar o Crente para o Serviço do Mestre.
 Ao prover o treinamento espiritual, a EBD apresenta ao aluno
oportunidades ilimitadas de servir ao divino Mestre. Inúmeros
obreiros das nossas igrejas saíram da EBD.
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 12
4 - O lema da Escola Bíblica Dominical perfeita deve ser:
 Cada aluno, um crente salvo.
 Cada salvo, bem treinado.
 Cada aluno, bem treinado, um obreiro ativo, dinâmico e
diligente.
5 - Os objetivos Acima Podem ser Resumidos em Três Fases:
01- Aceitar a Jesus.
02- Crescer com Jesus.
03- Servir a Jesus.
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 13
UNIDADE II
A PEDAGOGIA
CAPITULO I
O ENSINO
I- QUE É ENSINO.
01- Ensinar não é apenas ler ou falar diante de uma classe, mas
primeiro despertar, motivar ou interessar a mente do aluno e em
seguida dirigi-la no processo do aprendizado.
 Marlon Lawranco disse: “Os melhores professores não são
os que transmitem mais conhecimentos aos seus alunos, e,
sim, os que criam em seus alunos a fome profunda pelo
conhecimento, e uma ambição no sentido de procura-la para
tal”. (A minha mensagem aos obreiros da escola dominical,
pag. 54).
 Paul Vieth declarou: “Ensinar não é uma forma de dizer aos
outros como devem viver”! É simplesmente um esforço no
sentido de ajudar outros a descobrirem por si mesmo, e
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 14
oferecer a sua atenção aos materiais que lhes ajudarão na
sua aula.
Desta maneira o professor cristão é um evangelista que aponta o caminho
para Cristo.
 “O ensino é uma amizade visando certo propósito entre
uma pessoa em fase de crescimento e suficientemente
madura para lhes oferecer orientação: ambos, no entanto,
sendo aprendizes na longa estrada da vida”. (Como ensinar
na Escola da Igreja pag. 15).
II- O ENSINO DEVE TER OBJETIVOS DEFINIDOS.
 Você sem dúvida, já notou que cada uma das lições de
nossas revistas traz os objetivos. Esses objetivos retrata
aquilo que a lição se propõe a desenvolver na vida do aluno.
 Um dos primeiros passos do professor ao preparar a lição
deve ser o de tomar conhecimentos dos objetivos da lição.
 O objetivo dá significado ao ensino.
 Ter objetivo evita desvios.
 Ter objetivo evita perda de tempo.
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 15
 Quando o professor não tem objetivo definido é
comparado a um caçador que sai atirando na caça sem
mirar um alvo especial. Ao invés de trazer boa caça, ele a
espanta.
 A EBD tem também objetivos específicos em relação a
vida do aluno. Caso abaixo citados:
- O aluno e suas relações...
 Com Deus (Is 64.8).
 Com o Senhor (14.6).
 Com Espírito Santo (Ef 5.18).
 Com a Bíblia (Sl 119.105).
 Com a Igreja (Ef 4 14-16).
 Consigo Mesmo ( Fp 1.21).
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 16
III- LEIS DO ENSINO E DA APRENDIZAGEM.
 O aluno normal aprende quando...
01- Motivado (Jo 4. 13-15).
02- Gosta (Hc 12.37).
03- Necessita (Mt 24.3).
04- Vê fazer (Mc 10.13-16).
05- Faz (Lc 10.17).
06- Há métodos certos de ensino ( Mc 12. 41-44).
07- Investiga (At 17.10-12).
08- Está interessado (Lc 19.1-10).
09- Crê, Confia (Jo 11.25-27).
10- Ora (Jo 17).
11- Recebe atenção pessoal (Mt 13.36,37).
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 17
IV- A APRENDIZAGEM E OS SENTIDOS FÍSICOS.
 Para se ter uma ideia do papel e do valor dos sentidos físicos
do ensino saiba que:
 Aprende 20% do que ouve. A voz do professor tem grande
influência aqui. Deve ter a intensidade ideal e ser agradável.
 Aprende 30% do que se ver. Aqui tem grande importância a
iluminação, a arrumação da sala e do professor.
 Aprende 70% do que se examina. Consultas bíblicas, exercícios
para casa, pesquisas.
 Aprende-se 90% do que se faz. Participação em grupo, cânticos
com gestos, provas, análise com mapas, entre outros.
 Aprende 90% do que se fala. Leitura, recitativo de memória,
perguntas e exposição.
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 18
CAPITULO II
O PROFESSOR DA ESCOLA DOMINICAL
I- O PROFESSOR E O ENSINO.
01- O que é ensinar?
Ensinar é...
a. Despertar a mente do aluno quanto a aprendizagem.
b. Mostrar, explicar, guiar, comunicar.
c. Moldar vidas.
02- O professor espiritual e preparado.
a. É a nossa maior necessidade.
b. Contribui para o êxito da EBD.
c. Completa o trabalho do evangelista ou pregador.
03- O Ensino do ponto de vista do professor.
a. Por que ensinar? (Mt 28.19).
b. Qual o seu propósito no ensino? (Lc 13.22-24).
c. O que ensinarei? (Mt 28.20).
d. A quem ensinarei? (Dt 31.12).
e. Como ensinarei? (II Ts 2.15; I Pe 3.15).
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 19
II – O PROFESSOR E O PREPARO DA LIÇÃO.
01- Material para o Preparo da Lição.
a. A Bíblia – Para o estudo do texto, contexto e referências e se
possível várias versões.
b. A Revista da EBD – Para está ciente do assunto a ser ministrado,
que obedece a uma sequência sistemática.
c. Livros de consulta – Dicionário Bíblico, concordância,
comentários, uma boa teologia sistemática, mapas. (subsídio para
professores T.C.).
d. Lições anteriores – Revistas da EBD (colecione-as).
e. Apontamentos pessoais – Guarde-os para consultas posteriores.
f. Ilustrações – Fatos ou exemplos pessoais ou de outros devem ser
guardados para futuras ilustrações. (O professor deve ser
observador).
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 20
g. Reunião para Professores. (A Igreja deve promover Uma Reunião
periódica para facilitar o ensino aos professores)
h. Oração – Todo ensino deve ser regado com oração, suas técnicas e
habilidades sem a ajuda de Deus serão inúteis.
02- Etapas no Preparo da lição.
a. Estudo Pessoal – Bíblia, Revista, Apontamentos pessoais.
b. Estudo em Fonte de Consulta - Dicionário Bíblico, concordância,
comentários, uma boa teologia sistemática, mapas, internet
(subsídio para professores T.C.).
c. Preparo do Esboço da Lição – Ver suplemento do professor,
definir objetivos, cronometrar o tempo, Introdução (10min),
Desenvolvimento (45min), Conclusão (5 min).
d. Escolha do Método e Material – Métodos expositivos (Mt 5.1,2),
Perguntas e Respostas (Mt 22.41-46), Debate Orientado (Lc
24.15-27,32). Audiovisual (Mt 6.26), Narrativo (Lc 10.30-37),
leitura (Lc 4.16-21). Tarefas (Mt 17.24-27), demonstrativo (Jo
13.15).
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 21
e. Preparo de Trabalhos para a Classe – Questionários escrito ou
oral, pesquisas, dinâmicas, entre outros.
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 22
III – O PROFESSOR E APRESENTAÇÃO DA LIÇÃO.
01- Chegar Cedo – A EBD começa 7.00hs com oração, 8.30hs café da
manhã, 8.50hs arrumação das salas, 9.00hs liturgia (louvor, leitura
da revista da EBD), 9.30hs ensinamento em salas, 10.40hs
encerramento do ensino e retorno ao templo, 11.00hs encerramento
da EBD. (Cada Igreja tem seu horário próprio)
02- Providências preliminares – Boas vindas aos visitantes,
cumprimentos aos aniversariantes da semana.
03- Etapas da Lição diante da classe – 60 a 70 min.
a. Introdução (10 min) – Oração, introduzir o assunto da lição
relacionada com as demais lições da série e adapta ao cotidiano
dos alunos.
b. Explanação (45 min) – É o desenvolvimento da lição seguido o
esboço da ( comentário).
c. Verificação (5 min) - É a recapitulação das verdades bíblicas da
lição, seguida de perguntas e respostas.
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 23
d. Aplicação (5 min) – Aplicar o ensino ao cotidiano do aluno. É
onde interagiremos os objetivos.
e. Encerramento (5 min) – Tarefa e avisos. Ao ouvir a campainha
procure parar logo.
04- A Linguagem do Professor (I Co 14.8,9).
a. Correta – Procurar pronunciar perfeitamente as palavras. Evitar
defeitos de pronúncia. Saber aceitar uma correção.
b. Expressiva – Tradução perfeita da ideia que queremos exprimir.
Evitar palavras difíceis.
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 24
IV – JESUS COMO EXEMPLO DO PROFESSOR.
 O Mestre do professor é o Senhor Jesus – O Mestre dos
Mestres. Vejamos alguns pontos sobre o mestre.
01- Jesus Conhecia a Matéria que Ensinava (Lc 24.27) – Um grande estudo
para 2 alunos.
02- Jesus Conhecia seus Alunos (Jo 21) – Ele os visitava, conhecia-os
minunciosamente, tratava-os com amor.
03- Jesus Reconhecia o que havia de bom em seus alunos (Jo 1.47) –
Procuremos ver mais qualidades e menos defeitos.
04- Jesus Ensinava as verdades bíblicas de modo simples e claro (Mt
11.16-19) – Ele levava fatos simples da vida como exemplo.
05- Jesus Variava o método de ensino conforme a ocasião e tipo de ouvinte
Mc 8.11-21 - (demonstrativo), Mc 12.41-44 – (audiovisual) e entre
outros.
06- Jesus Ensinava através de seu exemplo, isto é, sua vida de obediência;
Mt 11.29; Jo 13.15, Jesus é exemplo em tudo.
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 25
V – OBSERVAÇÕES
01- O Professor tem por obrigação saber a lição que vai ensinar. Se não
souber, nem inicie a aula.
02- Ele Precisa ensinar tão bem a lição bíblica de domingo, como um bom
professor de matemática ensina essa matéria em escola secular.
03- Somente o preparo intelectual forma alunos técnicos, somente o
preparo espiritual forma alunos fanáticos, por isso é bom que haja um
equilíbrio.
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 26
CAPITULO III – MÉTODOS DE ENSINO
 Métodos de ensino são modos de ministrar a aula e o ensino
que se tem em mira.
I- Finalidade dos Métodos de Ensino.
 É adaptar a lição ao aluno. Nunca ao contrário.
II- O Uso dos Métodos de Ensino.
 Uma aula apresenta uma combinação de dois ou mais
métodos. Nunca um só. Jesus ensinou usando métodos.
Métodos somente não resolvem.
 É preciso que o professor (ou obreiro cristão em geral) tenha
também duas outras coisas – A MENSAGEM dada por
DEUS e a VIDA vibrante pelo Espírito Santo.
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 27
III- A Escola e a combinação dos métodos.
 Depende de vários fatores como:
01- O grupo de idade.
02- O material que vai ser utilizado.
03- O preparo do professor.
04- O tempo de duração da aula.
05- As instalações de ensino na escola.
IV- Os Métodos de Ensino.
01- Preleção ou exposição (Mt 5 a 7) – Sempre usado em combinação
com outro método. Inclui toda apresentação oral feita pelo professor.
 Vantagens.
1. Poupa o tempo. Fornece informações que aos alunos
custaria muito tempo acha-las.
2. Bem aplicável para grandes classes: classe acima de 50
alunos há pouquíssima oportunidade para perguntas e
quase nenhuma para debate.
3. Utilizado para introduzir debate, introduzir novo método
e para resumir a aula.
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 28
 Desvantagens.
1. Permite participação mínima por meio do aluno.
2. Não admite as diferenças individuais.
3. Exige um preletor capacitado.
4. Exige do aluno pouco preparo para a aula.
5. Possibilita pouca resposta do aluno.
6. Pode ficar monótono.
 Para o Sucesso da Preleção.
1. Ser original.
2. Demonstrar espontaneidade.
3. Estabelecer com clareza o alvo a atingir.
4. Incluir boas instruções e exemplos.
5. Empregar ocasionalmente um pouco de humor.
6. Em tom de conversa.
7. Sempre intercalados com outros métodos.
02- Perguntas e Respostas (Mt 22. 42- 46) – Serve como ponto de
contato entre o professor e o aluno, Ajuda a medir o conhecimento
do aluno, Desperte o interesse, Estimule o pensamento, faça
perguntas resumidas e claras, Evite perguntas cuja as respostas serão
SIM ou NÃO.
a. Dirija à pergunta a classe toda.
b. Espere uns dez segundos para que todos pensem.
c. Chame o aluno pelo nome para respondê-lo.
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 29
d. Valorize a resposta certa. Não despreze quem errou.
03- Debate (Lc 24.15-27,32) – A sequência na condução deste método
é: Pergunta, Argumentação, Análise e Resposta abalizada. Aqui o
aluno precisa já ter certo conhecimento sobre o assunto estudado.
04- Audiovisual (Mt 6.26,28; Mc 12.15,16; Lc 9.47) - Este método
utiliza material o mais variado. Seu emprego é de grande valor no
setor infantil como também nos demais, depende do emprego
dosado.
05- Narração (Mt 13) – São as Histórias.
a. Três finalidades de uma história.
 Usada como lição em si.
 Usada como ilustração.
 Usada como introdução de uma lição ou tema.
b. Três regras para o êxito ao contar histórias.
 Ser uma história com “h”(não mentir).
 Conhecer de fato a história.
 Mentalize a história mesmo conhecendo-a.
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 30
06- Leitura (Lc 4.15-18) – Mandar procurar e ler textos.
07- Tarefas (Mt 17.24-27) – Aprender fazendo. Pesquisas, Redação,
Trabalhos manuais, entre outros.
08- Demonstrativo (Jo 13.15) – Fazer antes de ensinar.
Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto.
CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 31
CONCLUSÃO
Pelo testemunho da história, por seus objetivos e pelos frutos
alcançados a ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL é a melhor e a maior
escola do mundo, pois o seu livro texto é o melhor, o mais vendido, o mais
traduzido em idiomas diferentes e o mais lido em todo o mundo. A BÍBLIA
SAGRADA. O seu supremo diretor é o maior, o mais sábio, o mais
inteligente, o mais capacitado é o criador do mundo, o DEUS VIVO,
amoroso e TODO PODEROSO. O seu alcance é o mais abrangente do
mundo, não faz distinção entre classes sociais, faixa-etária, cultura ou
economia é para todos os seres humanos, do mais tenro bebê, ao ancião
mais idoso, seus alunos são o melhor povo do mundo os que conhecem e
amam a Deus e sua palavra, e esforçam-se para cumpri-la os seus
resultados são os melhores do mundo, porque são infalíveis, materiais,
espirituais e eternos.
Portanto esmeremo-nos na qualidade como professores, e na prática do
ensino, para que o nosso trabalho seja digno de uma tão grande, abençoada
e eficiente ESCOLA (Rm 12.7).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostila de Curso de Formação de Professores da Escola Dominical
Apostila de Curso de Formação de Professores da Escola DominicalApostila de Curso de Formação de Professores da Escola Dominical
Apostila de Curso de Formação de Professores da Escola DominicalAmor pela EBD
 
O(a) professor(a) da Escola Dominical
O(a) professor(a) da Escola DominicalO(a) professor(a) da Escola Dominical
O(a) professor(a) da Escola DominicalAmor pela EBD
 
A importância da Escola Dominical na Atualidade
A importância da Escola Dominical na AtualidadeA importância da Escola Dominical na Atualidade
A importância da Escola Dominical na AtualidadeAmor pela EBD
 
Métodos de ensino para a EBD
Métodos de ensino para a EBDMétodos de ensino para a EBD
Métodos de ensino para a EBDAmor pela EBD
 
A função e desafios do superintendente e do professor da EBD
A função e desafios do superintendente e do professor da EBDA função e desafios do superintendente e do professor da EBD
A função e desafios do superintendente e do professor da EBDR Gómez
 
Os Desafios da EBD nos Dias Atuais para a Formação de Verdadeiros Cristaos
Os Desafios da EBD nos Dias Atuais para a Formação de Verdadeiros CristaosOs Desafios da EBD nos Dias Atuais para a Formação de Verdadeiros Cristaos
Os Desafios da EBD nos Dias Atuais para a Formação de Verdadeiros Cristaostenmario04
 
TREINAMENTO DE PROFESSORES DA EBD
TREINAMENTO DE PROFESSORES DA EBDTREINAMENTO DE PROFESSORES DA EBD
TREINAMENTO DE PROFESSORES DA EBDMARCELO SIPRIANO
 
TREINAMENTO PARA EVANGELISMO
TREINAMENTO PARA EVANGELISMOTREINAMENTO PARA EVANGELISMO
TREINAMENTO PARA EVANGELISMOigrejafecrista
 
Treinamento de professores Escola Bíblica Dominical -parte II
Treinamento de professores Escola Bíblica Dominical -parte IITreinamento de professores Escola Bíblica Dominical -parte II
Treinamento de professores Escola Bíblica Dominical -parte IIAna Paula Baptista
 
A família e a escola dominical
A família e a escola dominicalA família e a escola dominical
A família e a escola dominicalMoisés Sampaio
 
Sete Competências para o Professor da Escola Bíblica Dominical
Sete Competências para o Professor da Escola Bíblica DominicalSete Competências para o Professor da Escola Bíblica Dominical
Sete Competências para o Professor da Escola Bíblica DominicalALTAIR GERMANO
 
A formação e o papel do professor da ebd
A formação e o papel do professor da ebdA formação e o papel do professor da ebd
A formação e o papel do professor da ebdLucio Viana Henrique
 
Seminário como ensinar crianças na igreja - marisa
Seminário   como ensinar crianças na igreja - marisaSeminário   como ensinar crianças na igreja - marisa
Seminário como ensinar crianças na igreja - marisaSergio Silva
 
EBD - Curso para professores e oficiais
EBD - Curso para professores e oficiaisEBD - Curso para professores e oficiais
EBD - Curso para professores e oficiaisEli Rocha Silva
 
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,Felicio Araujo
 

Mais procurados (20)

Simpósio de EBD
Simpósio de EBDSimpósio de EBD
Simpósio de EBD
 
Apostila de Curso de Formação de Professores da Escola Dominical
Apostila de Curso de Formação de Professores da Escola DominicalApostila de Curso de Formação de Professores da Escola Dominical
Apostila de Curso de Formação de Professores da Escola Dominical
 
O(a) professor(a) da Escola Dominical
O(a) professor(a) da Escola DominicalO(a) professor(a) da Escola Dominical
O(a) professor(a) da Escola Dominical
 
A importância da Escola Dominical na Atualidade
A importância da Escola Dominical na AtualidadeA importância da Escola Dominical na Atualidade
A importância da Escola Dominical na Atualidade
 
Métodos de ensino para a EBD
Métodos de ensino para a EBDMétodos de ensino para a EBD
Métodos de ensino para a EBD
 
A função e desafios do superintendente e do professor da EBD
A função e desafios do superintendente e do professor da EBDA função e desafios do superintendente e do professor da EBD
A função e desafios do superintendente e do professor da EBD
 
Os Desafios da EBD nos Dias Atuais para a Formação de Verdadeiros Cristaos
Os Desafios da EBD nos Dias Atuais para a Formação de Verdadeiros CristaosOs Desafios da EBD nos Dias Atuais para a Formação de Verdadeiros Cristaos
Os Desafios da EBD nos Dias Atuais para a Formação de Verdadeiros Cristaos
 
TREINAMENTO DE PROFESSORES DA EBD
TREINAMENTO DE PROFESSORES DA EBDTREINAMENTO DE PROFESSORES DA EBD
TREINAMENTO DE PROFESSORES DA EBD
 
Culto e Liturgia
Culto e LiturgiaCulto e Liturgia
Culto e Liturgia
 
TREINAMENTO PARA EVANGELISMO
TREINAMENTO PARA EVANGELISMOTREINAMENTO PARA EVANGELISMO
TREINAMENTO PARA EVANGELISMO
 
Treinamento de professores Escola Bíblica Dominical -parte II
Treinamento de professores Escola Bíblica Dominical -parte IITreinamento de professores Escola Bíblica Dominical -parte II
Treinamento de professores Escola Bíblica Dominical -parte II
 
A família e a escola dominical
A família e a escola dominicalA família e a escola dominical
A família e a escola dominical
 
Curso de aperfeiçoamento da ebd
Curso de aperfeiçoamento da ebdCurso de aperfeiçoamento da ebd
Curso de aperfeiçoamento da ebd
 
GestãO Da Ebd
GestãO Da EbdGestãO Da Ebd
GestãO Da Ebd
 
Sete Competências para o Professor da Escola Bíblica Dominical
Sete Competências para o Professor da Escola Bíblica DominicalSete Competências para o Professor da Escola Bíblica Dominical
Sete Competências para o Professor da Escola Bíblica Dominical
 
A formação e o papel do professor da ebd
A formação e o papel do professor da ebdA formação e o papel do professor da ebd
A formação e o papel do professor da ebd
 
Seminário como ensinar crianças na igreja - marisa
Seminário   como ensinar crianças na igreja - marisaSeminário   como ensinar crianças na igreja - marisa
Seminário como ensinar crianças na igreja - marisa
 
EBD - Curso para professores e oficiais
EBD - Curso para professores e oficiaisEBD - Curso para professores e oficiais
EBD - Curso para professores e oficiais
 
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
 
Evangelismo
EvangelismoEvangelismo
Evangelismo
 

Destaque (20)

Planejamento ebd
Planejamento ebdPlanejamento ebd
Planejamento ebd
 
04
0404
04
 
01
0101
01
 
10
1010
10
 
07
0707
07
 
Lição 3
Lição 3Lição 3
Lição 3
 
lição 09
lição 09lição 09
lição 09
 
12
1212
12
 
05
0505
05
 
Lição 14
Lição 14 Lição 14
Lição 14
 
LIÇÃO 7
LIÇÃO 7LIÇÃO 7
LIÇÃO 7
 
Dons de revelação
Dons de revelaçãoDons de revelação
Dons de revelação
 
Lição 5 - Obadias, o princípio da retribuição
Lição 5 - Obadias, o princípio da retribuiçãoLição 5 - Obadias, o princípio da retribuição
Lição 5 - Obadias, o princípio da retribuição
 
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócioDeus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
 
O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
 
Lição 02 - Oséias a fidelidade no relacionamento com Deus
Lição 02 - Oséias a fidelidade no relacionamento com DeusLição 02 - Oséias a fidelidade no relacionamento com Deus
Lição 02 - Oséias a fidelidade no relacionamento com Deus
 
As leis civis entregue por Moisés aos israelitas
As leis civis entregue por Moisés aos israelitasAs leis civis entregue por Moisés aos israelitas
As leis civis entregue por Moisés aos israelitas
 
Lição 12 - Zacarias, o reinado messiânico
Lição 12 - Zacarias, o reinado messiânicoLição 12 - Zacarias, o reinado messiânico
Lição 12 - Zacarias, o reinado messiânico
 
lição 1 - A atualidade dos profetas menores
lição 1 - A atualidade dos profetas menoreslição 1 - A atualidade dos profetas menores
lição 1 - A atualidade dos profetas menores
 
Tiago - fé que se mostra pelas obras
Tiago - fé que se mostra pelas obrasTiago - fé que se mostra pelas obras
Tiago - fé que se mostra pelas obras
 

Semelhante a Treinamento para Professores da EBD

Apostila 1º encontro de professores ebd 2013
Apostila 1º encontro de professores ebd 2013Apostila 1º encontro de professores ebd 2013
Apostila 1º encontro de professores ebd 2013Marcelo Borges
 
Slide curso professores betel
Slide curso professores betelSlide curso professores betel
Slide curso professores betelCristina Flores
 
14 Façam discípulos - Power point.pdf
14 Façam discípulos - Power point.pdf14 Façam discípulos - Power point.pdf
14 Façam discípulos - Power point.pdfThyagoSouza20
 
2013 - 2 tri - lição 8 - educação cristã, responsabilidade dos pais
2013 - 2 tri - lição 8 - educação cristã, responsabilidade dos pais2013 - 2 tri - lição 8 - educação cristã, responsabilidade dos pais
2013 - 2 tri - lição 8 - educação cristã, responsabilidade dos paisNatalino das Neves Neves
 
A arte perdida de fazer discípulos le roy eims -
A arte perdida de fazer discípulos   le roy eims -A arte perdida de fazer discípulos   le roy eims -
A arte perdida de fazer discípulos le roy eims -Maressa Almeida
 
A-Arte-perdida-de-fazer-discipulos-LeRoy-Eims-.pdf
A-Arte-perdida-de-fazer-discipulos-LeRoy-Eims-.pdfA-Arte-perdida-de-fazer-discipulos-LeRoy-Eims-.pdf
A-Arte-perdida-de-fazer-discipulos-LeRoy-Eims-.pdfAMILTON gomes Gomes
 
Apostila Para O Ministério Infantil na Igreja
Apostila Para O Ministério Infantil na IgrejaApostila Para O Ministério Infantil na Igreja
Apostila Para O Ministério Infantil na IgrejaAlexandre Santos
 
Apresentação discipulado infantil
Apresentação discipulado infantil Apresentação discipulado infantil
Apresentação discipulado infantil Andréia Eufrazio
 
Apostila curso capacitacao 2007
Apostila curso capacitacao 2007Apostila curso capacitacao 2007
Apostila curso capacitacao 2007Mauro RS
 
Ministério pastoral e educação continuada
Ministério pastoral e educação continuadaMinistério pastoral e educação continuada
Ministério pastoral e educação continuadaDjalma C. Filho
 
2013 2 tri - lição 11 - a família e a escola dominical
2013   2 tri - lição 11 - a família e a escola dominical2013   2 tri - lição 11 - a família e a escola dominical
2013 2 tri - lição 11 - a família e a escola dominicalNatalino das Neves Neves
 
Aarteperdidadefazerdiscpulos leroyeims-110329120433-phpapp02
Aarteperdidadefazerdiscpulos leroyeims-110329120433-phpapp02Aarteperdidadefazerdiscpulos leroyeims-110329120433-phpapp02
Aarteperdidadefazerdiscpulos leroyeims-110329120433-phpapp02Eden Serrano
 
A arte perdida de fazer díscpulos
A arte perdida de fazer díscpulos A arte perdida de fazer díscpulos
A arte perdida de fazer díscpulos Josi E Edy
 
Monografia do Seminário_Ensino religioso
Monografia do Seminário_Ensino religiosoMonografia do Seminário_Ensino religioso
Monografia do Seminário_Ensino religiosoDafianaCarlos
 
Apostilaparaoministerioinfantilnaigreja 090822173516-phpapp01
Apostilaparaoministerioinfantilnaigreja 090822173516-phpapp01Apostilaparaoministerioinfantilnaigreja 090822173516-phpapp01
Apostilaparaoministerioinfantilnaigreja 090822173516-phpapp01Denilson Cunha
 

Semelhante a Treinamento para Professores da EBD (20)

Apostila 1º encontro de professores ebd 2013
Apostila 1º encontro de professores ebd 2013Apostila 1º encontro de professores ebd 2013
Apostila 1º encontro de professores ebd 2013
 
Slide curso professores betel
Slide curso professores betelSlide curso professores betel
Slide curso professores betel
 
EEPOAD - Pedagogia
EEPOAD - PedagogiaEEPOAD - Pedagogia
EEPOAD - Pedagogia
 
14 Façam discípulos - Power point.pdf
14 Façam discípulos - Power point.pdf14 Façam discípulos - Power point.pdf
14 Façam discípulos - Power point.pdf
 
Lição 11
Lição 11Lição 11
Lição 11
 
2013 - 2 tri - lição 8 - educação cristã, responsabilidade dos pais
2013 - 2 tri - lição 8 - educação cristã, responsabilidade dos pais2013 - 2 tri - lição 8 - educação cristã, responsabilidade dos pais
2013 - 2 tri - lição 8 - educação cristã, responsabilidade dos pais
 
A arte perdida de fazer discípulos le roy eims -
A arte perdida de fazer discípulos   le roy eims -A arte perdida de fazer discípulos   le roy eims -
A arte perdida de fazer discípulos le roy eims -
 
A-Arte-perdida-de-fazer-discipulos-LeRoy-Eims-.pdf
A-Arte-perdida-de-fazer-discipulos-LeRoy-Eims-.pdfA-Arte-perdida-de-fazer-discipulos-LeRoy-Eims-.pdf
A-Arte-perdida-de-fazer-discipulos-LeRoy-Eims-.pdf
 
Apostila Para O Ministério Infantil na Igreja
Apostila Para O Ministério Infantil na IgrejaApostila Para O Ministério Infantil na Igreja
Apostila Para O Ministério Infantil na Igreja
 
Apostila ruah
Apostila ruahApostila ruah
Apostila ruah
 
Apresentação discipulado infantil
Apresentação discipulado infantil Apresentação discipulado infantil
Apresentação discipulado infantil
 
Apostila curso capacitacao 2007
Apostila curso capacitacao 2007Apostila curso capacitacao 2007
Apostila curso capacitacao 2007
 
Ministério pastoral e educação continuada
Ministério pastoral e educação continuadaMinistério pastoral e educação continuada
Ministério pastoral e educação continuada
 
Estudo sobre ebd
Estudo sobre ebdEstudo sobre ebd
Estudo sobre ebd
 
2013 2 tri - lição 11 - a família e a escola dominical
2013   2 tri - lição 11 - a família e a escola dominical2013   2 tri - lição 11 - a família e a escola dominical
2013 2 tri - lição 11 - a família e a escola dominical
 
Aarteperdidadefazerdiscpulos leroyeims-110329120433-phpapp02
Aarteperdidadefazerdiscpulos leroyeims-110329120433-phpapp02Aarteperdidadefazerdiscpulos leroyeims-110329120433-phpapp02
Aarteperdidadefazerdiscpulos leroyeims-110329120433-phpapp02
 
A arte perdida de fazer díscpulos
A arte perdida de fazer díscpulos A arte perdida de fazer díscpulos
A arte perdida de fazer díscpulos
 
Monografia do Seminário_Ensino religioso
Monografia do Seminário_Ensino religiosoMonografia do Seminário_Ensino religioso
Monografia do Seminário_Ensino religioso
 
Dna a visão da igreja obpc
Dna a visão da igreja obpcDna a visão da igreja obpc
Dna a visão da igreja obpc
 
Apostilaparaoministerioinfantilnaigreja 090822173516-phpapp01
Apostilaparaoministerioinfantilnaigreja 090822173516-phpapp01Apostilaparaoministerioinfantilnaigreja 090822173516-phpapp01
Apostilaparaoministerioinfantilnaigreja 090822173516-phpapp01
 

Mais de Abdias Barreto

Liderança cristã o Líder e seus conflitos
Liderança cristã   o Líder e seus conflitosLiderança cristã   o Líder e seus conflitos
Liderança cristã o Líder e seus conflitosAbdias Barreto
 
Rev ebd jovens 4º trimestre - 2017
Rev ebd jovens   4º trimestre - 2017Rev ebd jovens   4º trimestre - 2017
Rev ebd jovens 4º trimestre - 2017Abdias Barreto
 
Rev ebd jovens 3º trimestre - 2017 3 t jovens
Rev ebd jovens   3º trimestre - 2017 3 t jovensRev ebd jovens   3º trimestre - 2017 3 t jovens
Rev ebd jovens 3º trimestre - 2017 3 t jovensAbdias Barreto
 
Rev ebd jovens 2º trimestre - 2017 2 t
Rev ebd jovens   2º trimestre -  2017 2 tRev ebd jovens   2º trimestre -  2017 2 t
Rev ebd jovens 2º trimestre - 2017 2 tAbdias Barreto
 
Revistas ebd jovens - 1º Trimestre - 2017,
Revistas ebd jovens -  1º Trimestre - 2017,Revistas ebd jovens -  1º Trimestre - 2017,
Revistas ebd jovens - 1º Trimestre - 2017,Abdias Barreto
 
Rev ebd adultos 1° trimestre - 2018. comentada
Rev ebd adultos   1° trimestre - 2018. comentadaRev ebd adultos   1° trimestre - 2018. comentada
Rev ebd adultos 1° trimestre - 2018. comentadaAbdias Barreto
 
Rev ebd juniores 1ºtrimestre 2018
Rev ebd juniores 1ºtrimestre   2018Rev ebd juniores 1ºtrimestre   2018
Rev ebd juniores 1ºtrimestre 2018Abdias Barreto
 
As 70 semanas de Daniel - Profecia referente ao povo judeu e a Jerusalém
As 70 semanas de Daniel - Profecia referente ao povo judeu e a JerusalémAs 70 semanas de Daniel - Profecia referente ao povo judeu e a Jerusalém
As 70 semanas de Daniel - Profecia referente ao povo judeu e a JerusalémAbdias Barreto
 
Liderança cristã o lider e seus conflitos - Prof Abdias Barreto
Liderança cristã   o lider e seus conflitos - Prof Abdias BarretoLiderança cristã   o lider e seus conflitos - Prof Abdias Barreto
Liderança cristã o lider e seus conflitos - Prof Abdias BarretoAbdias Barreto
 
Títulos e honrarias atribuídas a jesus
Títulos e honrarias atribuídas a jesusTítulos e honrarias atribuídas a jesus
Títulos e honrarias atribuídas a jesusAbdias Barreto
 
PLENITUDE DA PALAVRA - ENSINAMENTOS BÍBLICOS
PLENITUDE DA PALAVRA - ENSINAMENTOS BÍBLICOSPLENITUDE DA PALAVRA - ENSINAMENTOS BÍBLICOS
PLENITUDE DA PALAVRA - ENSINAMENTOS BÍBLICOSAbdias Barreto
 
30 Razões porque não Guardar o sábado
30 Razões porque não Guardar o sábado30 Razões porque não Guardar o sábado
30 Razões porque não Guardar o sábadoAbdias Barreto
 
Manual de Cerimônias - Timóteo Ramos de Oliveira
Manual de Cerimônias - Timóteo Ramos de OliveiraManual de Cerimônias - Timóteo Ramos de Oliveira
Manual de Cerimônias - Timóteo Ramos de OliveiraAbdias Barreto
 
"O PRIMOGÊNITO DA CRIAÇÃO" É O MESMO QUE O PRIMEIRO DA CRIAÇÃO?
"O PRIMOGÊNITO DA CRIAÇÃO" É O MESMO QUE O PRIMEIRO DA CRIAÇÃO?"O PRIMOGÊNITO DA CRIAÇÃO" É O MESMO QUE O PRIMEIRO DA CRIAÇÃO?
"O PRIMOGÊNITO DA CRIAÇÃO" É O MESMO QUE O PRIMEIRO DA CRIAÇÃO?Abdias Barreto
 
Documentos Históricos do Protestantismo-Confissões de fé
Documentos Históricos do Protestantismo-Confissões de fé Documentos Históricos do Protestantismo-Confissões de fé
Documentos Históricos do Protestantismo-Confissões de fé Abdias Barreto
 
Comentário Filipenses - moody. (Auxilio para as Aulas EBD. 3º Trimestre-2013.
Comentário Filipenses - moody. (Auxilio para as Aulas EBD. 3º Trimestre-2013.Comentário Filipenses - moody. (Auxilio para as Aulas EBD. 3º Trimestre-2013.
Comentário Filipenses - moody. (Auxilio para as Aulas EBD. 3º Trimestre-2013.Abdias Barreto
 
Teologia Sistemática Norman Geisler - Vol - 1
Teologia Sistemática Norman Geisler - Vol - 1Teologia Sistemática Norman Geisler - Vol - 1
Teologia Sistemática Norman Geisler - Vol - 1Abdias Barreto
 

Mais de Abdias Barreto (20)

Liderança cristã o Líder e seus conflitos
Liderança cristã   o Líder e seus conflitosLiderança cristã   o Líder e seus conflitos
Liderança cristã o Líder e seus conflitos
 
Rev ebd jovens 4º trimestre - 2017
Rev ebd jovens   4º trimestre - 2017Rev ebd jovens   4º trimestre - 2017
Rev ebd jovens 4º trimestre - 2017
 
Rev ebd jovens 3º trimestre - 2017 3 t jovens
Rev ebd jovens   3º trimestre - 2017 3 t jovensRev ebd jovens   3º trimestre - 2017 3 t jovens
Rev ebd jovens 3º trimestre - 2017 3 t jovens
 
Rev ebd jovens 2º trimestre - 2017 2 t
Rev ebd jovens   2º trimestre -  2017 2 tRev ebd jovens   2º trimestre -  2017 2 t
Rev ebd jovens 2º trimestre - 2017 2 t
 
Revistas ebd jovens - 1º Trimestre - 2017,
Revistas ebd jovens -  1º Trimestre - 2017,Revistas ebd jovens -  1º Trimestre - 2017,
Revistas ebd jovens - 1º Trimestre - 2017,
 
Rev ebd adultos 1° trimestre - 2018. comentada
Rev ebd adultos   1° trimestre - 2018. comentadaRev ebd adultos   1° trimestre - 2018. comentada
Rev ebd adultos 1° trimestre - 2018. comentada
 
Rev ebd juniores 1ºtrimestre 2018
Rev ebd juniores 1ºtrimestre   2018Rev ebd juniores 1ºtrimestre   2018
Rev ebd juniores 1ºtrimestre 2018
 
JESUS - O Homem Deus
JESUS - O Homem DeusJESUS - O Homem Deus
JESUS - O Homem Deus
 
As 70 semanas de Daniel - Profecia referente ao povo judeu e a Jerusalém
As 70 semanas de Daniel - Profecia referente ao povo judeu e a JerusalémAs 70 semanas de Daniel - Profecia referente ao povo judeu e a Jerusalém
As 70 semanas de Daniel - Profecia referente ao povo judeu e a Jerusalém
 
Liderança cristã o lider e seus conflitos - Prof Abdias Barreto
Liderança cristã   o lider e seus conflitos - Prof Abdias BarretoLiderança cristã   o lider e seus conflitos - Prof Abdias Barreto
Liderança cristã o lider e seus conflitos - Prof Abdias Barreto
 
Títulos e honrarias atribuídas a jesus
Títulos e honrarias atribuídas a jesusTítulos e honrarias atribuídas a jesus
Títulos e honrarias atribuídas a jesus
 
Dicas aos pregadores
Dicas aos pregadoresDicas aos pregadores
Dicas aos pregadores
 
A Bíblia em Resumo
A Bíblia em ResumoA Bíblia em Resumo
A Bíblia em Resumo
 
PLENITUDE DA PALAVRA - ENSINAMENTOS BÍBLICOS
PLENITUDE DA PALAVRA - ENSINAMENTOS BÍBLICOSPLENITUDE DA PALAVRA - ENSINAMENTOS BÍBLICOS
PLENITUDE DA PALAVRA - ENSINAMENTOS BÍBLICOS
 
30 Razões porque não Guardar o sábado
30 Razões porque não Guardar o sábado30 Razões porque não Guardar o sábado
30 Razões porque não Guardar o sábado
 
Manual de Cerimônias - Timóteo Ramos de Oliveira
Manual de Cerimônias - Timóteo Ramos de OliveiraManual de Cerimônias - Timóteo Ramos de Oliveira
Manual de Cerimônias - Timóteo Ramos de Oliveira
 
"O PRIMOGÊNITO DA CRIAÇÃO" É O MESMO QUE O PRIMEIRO DA CRIAÇÃO?
"O PRIMOGÊNITO DA CRIAÇÃO" É O MESMO QUE O PRIMEIRO DA CRIAÇÃO?"O PRIMOGÊNITO DA CRIAÇÃO" É O MESMO QUE O PRIMEIRO DA CRIAÇÃO?
"O PRIMOGÊNITO DA CRIAÇÃO" É O MESMO QUE O PRIMEIRO DA CRIAÇÃO?
 
Documentos Históricos do Protestantismo-Confissões de fé
Documentos Históricos do Protestantismo-Confissões de fé Documentos Históricos do Protestantismo-Confissões de fé
Documentos Históricos do Protestantismo-Confissões de fé
 
Comentário Filipenses - moody. (Auxilio para as Aulas EBD. 3º Trimestre-2013.
Comentário Filipenses - moody. (Auxilio para as Aulas EBD. 3º Trimestre-2013.Comentário Filipenses - moody. (Auxilio para as Aulas EBD. 3º Trimestre-2013.
Comentário Filipenses - moody. (Auxilio para as Aulas EBD. 3º Trimestre-2013.
 
Teologia Sistemática Norman Geisler - Vol - 1
Teologia Sistemática Norman Geisler - Vol - 1Teologia Sistemática Norman Geisler - Vol - 1
Teologia Sistemática Norman Geisler - Vol - 1
 

Último

HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfSandra Pratas
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfaulasgege
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesGilbraz Aragão
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...MANUELJESUSVENTURASA
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 

Último (20)

HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das Religiões
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 

Treinamento para Professores da EBD

  • 1. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 3 Treinamento para professores da EBD CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra MARANATA! Ora Vem Senhor Jesus... Fortaleza - Ce 2015 De modo que, tendo diferentes dons, segundo a graça que nos é dada, se é profecia, seja ela segundo a medida da fé; Se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino; Ou o que exorta, use esse dom em exortar; o que reparte, faça-o com liberalidade; o que preside, com cuidado; o que exercita misericórdia, com alegria. Rm 12, 6-8. Romanos 12:6-8 1ª Tm 4. 1-3.
  • 2. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 4 Copyright Treinamento para professores da EBD Publicado com todos os direitos reservados por Abdias Barreto. Pedidos e Contatos 85.9905-5757 / 85.8857-5757 www.facebook.com/centro.apologetico www.abdiasbarreto.blogspot.com abdiasbarreto@gmail.com Capa / Projeto Editorial Abdias Barreto/ Erick Barreto Proibida a reprodução por quaisquer meios (mecânicos, eletrônicos, xerográficos, fotográficos, gravação, estocagem em bancos de dados, etc.) a não ser em citações breves com indicação da fonte. Impresso no Brasil ISBN CATALOGAÇÃO NA FONTE DO DEPARTAMENTO NACIONAL DO LIVRO B2794 © Copyright Barreto, Abdias. cm 14X2122/2p. Apologética Cristã, Teologia Sistemática. / Abdias Barreto. Cristologia – Bibliologia – Religiões. Educação religiosa – Teologia, Escolas e Cursos. Fortaleza: 2014. CDD 232.14 As citações bíblicas foram extraídas da Edição Revista e Atualizada de João Ferreira de Almeida, publicada pela Sociedade Bíblica.
  • 3. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 5 INDICE INTRODUÇÃO............................................................04 UNIDADE I – A ESCOLA DOMINICAL....................05 CAP. I – CONCEITO E HISTÓRIA A EBD................05 CAP. II – OS OBJETIVOS DA EDB............................10 UNIDADE II – PEDAGOGIA.......................................12 CAP. I – O ENSINO.......................................................12 CAP. II – O PROFESSOR DA EBD..............................17 CAP. III – MÉTODOS DE ENSINO.............................24 CONCLUSÃO....................................................... .....29
  • 4. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 6 INTRODUCÃO O objetivo principal este curso é prover conhecimentos básicos aos professores iniciantes da EDB, bem como reforçar a bagagem dos já veteranos contribuindo para o aumento de sua capacidade para o ensino. Esta simples apostila tem como fonte principal o livro já consagrado no assunto Manual da Escola Dominical CPAD, a Pr. Antônio Gilberto – 10° edição – 1995. Portanto os méritos pertencem primeiramente a DEUS, e aos responsáveis pelo manual citado acima, que nos proporcionaram tão preciosa ajuda. Esperamos que essas aulas sirvam de subsídios àqueles amam o Ministério do Ensino da Palavra de Deus. Rm. 12.6,7.
  • 5. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 7 UNIDADE I A ESCOLA DOMINICAL CAPITULO I CONCEITO E HISTÓRIA DA ESCOLA DOMINICAL. I - Conceito de Escola Bíblica Dominical.  A EBD é a escola de ensino bíblico da igreja que evangeliza enquanto ensina, conjugando assim os dois lados da comissão de Jesus à Igreja (Mt 28.20; Mc 16.15). Ela não é uma parte da igreja; é a própria igreja ministrando ensino bíblico metódico.  A EBD é um ministério pessoal para alcançar crianças, jovens, adultos, a família, a comunidade inteira, tal como fazia a igreja dos dias apostólicos. É ela a única escola de educação religiosa popular que a igreja dispõe.  A EBD devidamente funcionando é o povo do Senhor, no dia do Senhor estudando a palavra do Senhor, na casa do Senhor.
  • 6. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 8 I - Resumo Histórico da Escola Bíblica Dominical.  Nos dias de Moisés: Dt 6.7; 11.18,19; 31.12,13.  Na época dos Sacerdotes, Reis e Sacerdotes: Dt 24.8; I Sm 12.23; II Cr 15.3; Jr 18.18.  Durante o Cativeiro Babilônico: Foi nessa época que criaram as sinagogas. Elas eram usadas como escolas bíblica, casa de cultos e escola pública.  Pós-Cativeiro: Ne 8.1-8.  Nos dias de Jesus:  Jesus é o Grande Mestre. Das 90 vezes que alguém se dirigiu a ele nos evangelhos, 60 vezes chamaram-no de Mestre.  Jesus ensinava: Nas sinagogas (Mc 6.2); Em casas particulares (Mc 2.1);  No templo (Mc 12.35); Nas aldeias (Mc 6.6); As multidões (Mc 6.34); A pequenos grupos (Lc 24.27); Individualmente (Jo 3 e 4).  Seus apóstolos também ensinavam (Mc 6.30).
  • 7. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 9  Nos dias da Igreja.  Após a ascensão do Senhor, os apóstolos e discípulos continuaram a ensinar (At 5.42).  Paulo, um grande mestre, foi maravilhosamente usado por Deus nessa área (At 11.26b; 18.11; 20.20,31).  Na Idade Média devido a males que penetravam na igreja, a marcha do ensino bíblico sofreu solução de continuidade.  Com a Reforma Protestante, as densas trevas espirituais da Idade Média começaram a desaparecer. 1 - A Fase Atual da Escola Bíblica Dominical Moderna.  O Movimento religioso que nos deu a EBD como tem hoje, começou em 1780, na cidade de Gloucester, no sul da Inglaterra. O fundador foi o jornalista evangélico (episcopal) Kobert Raikes, de 44 anos redator do “Gloucester jornal”. Raikes foi inspirado a fundar a EBD no sentir compaixão pelas crianças de sua cidade perambulando pelas ruas, entregues a delinquência, ociosidade vício, sem qualquer orientação espiritual.
  • 8. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 10  Ele que já a quinze anos trabalhava entre os detentos das prisões da cidade, pensou no futuro daquelas crianças e decidiu fazer algo em seu favor, a fim de que mais tarde não fossem também para a cadeia. Procurava as crianças em plena rua e em casa dos pais e as conduzia ao local da reunião e pedia-lhes para que todos os domingos voltassem ali. 1- Escola Bíblica Dominical no Brasil – A EBD teve inicio entre nós no dia 19 de agosto de 1855 na cidade de Petrópolis – RJ.  O fundador foi o missionário Robert Kalley e sua esposa Dra Sarah Kalley da Igreja Congregacional. Eram escoceses.
  • 9. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 11 CAPITULO II OS OBJETIVOS DA ESCOLA DOMINICAL. 1 - Ganhar Almas para Jesus.  O primeiro grande dever do professor é agir e orar a Deus para que seus alunos aceitem a jesus como salvador e O siga. 2 - Desenvolver a Espiritualidade e o Caráter dos Alunos.  Fazer de seus alunos homens e mulheres verdadeiros cristãos, cujas as vidas se assemelhem em palavras e obras ao ideal apresentado em Jesus Cristo. A tarefa do professor da EBD é da máxima importância e do maior alcance, precisamos não somente de conhecimento da matéria (a Bíblia) e da arte de ensinar (Pedagogia), mas também de influenciar e orientar o pensamento do aluno, resultando em contínua moldagem do caráter cristão ideal, no sentido moral, social e espiritual. 3 - Treinar o Crente para o Serviço do Mestre.  Ao prover o treinamento espiritual, a EBD apresenta ao aluno oportunidades ilimitadas de servir ao divino Mestre. Inúmeros obreiros das nossas igrejas saíram da EBD.
  • 10. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 12 4 - O lema da Escola Bíblica Dominical perfeita deve ser:  Cada aluno, um crente salvo.  Cada salvo, bem treinado.  Cada aluno, bem treinado, um obreiro ativo, dinâmico e diligente. 5 - Os objetivos Acima Podem ser Resumidos em Três Fases: 01- Aceitar a Jesus. 02- Crescer com Jesus. 03- Servir a Jesus.
  • 11. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 13 UNIDADE II A PEDAGOGIA CAPITULO I O ENSINO I- QUE É ENSINO. 01- Ensinar não é apenas ler ou falar diante de uma classe, mas primeiro despertar, motivar ou interessar a mente do aluno e em seguida dirigi-la no processo do aprendizado.  Marlon Lawranco disse: “Os melhores professores não são os que transmitem mais conhecimentos aos seus alunos, e, sim, os que criam em seus alunos a fome profunda pelo conhecimento, e uma ambição no sentido de procura-la para tal”. (A minha mensagem aos obreiros da escola dominical, pag. 54).  Paul Vieth declarou: “Ensinar não é uma forma de dizer aos outros como devem viver”! É simplesmente um esforço no sentido de ajudar outros a descobrirem por si mesmo, e
  • 12. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 14 oferecer a sua atenção aos materiais que lhes ajudarão na sua aula. Desta maneira o professor cristão é um evangelista que aponta o caminho para Cristo.  “O ensino é uma amizade visando certo propósito entre uma pessoa em fase de crescimento e suficientemente madura para lhes oferecer orientação: ambos, no entanto, sendo aprendizes na longa estrada da vida”. (Como ensinar na Escola da Igreja pag. 15). II- O ENSINO DEVE TER OBJETIVOS DEFINIDOS.  Você sem dúvida, já notou que cada uma das lições de nossas revistas traz os objetivos. Esses objetivos retrata aquilo que a lição se propõe a desenvolver na vida do aluno.  Um dos primeiros passos do professor ao preparar a lição deve ser o de tomar conhecimentos dos objetivos da lição.  O objetivo dá significado ao ensino.  Ter objetivo evita desvios.  Ter objetivo evita perda de tempo.
  • 13. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 15  Quando o professor não tem objetivo definido é comparado a um caçador que sai atirando na caça sem mirar um alvo especial. Ao invés de trazer boa caça, ele a espanta.  A EBD tem também objetivos específicos em relação a vida do aluno. Caso abaixo citados: - O aluno e suas relações...  Com Deus (Is 64.8).  Com o Senhor (14.6).  Com Espírito Santo (Ef 5.18).  Com a Bíblia (Sl 119.105).  Com a Igreja (Ef 4 14-16).  Consigo Mesmo ( Fp 1.21).
  • 14. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 16 III- LEIS DO ENSINO E DA APRENDIZAGEM.  O aluno normal aprende quando... 01- Motivado (Jo 4. 13-15). 02- Gosta (Hc 12.37). 03- Necessita (Mt 24.3). 04- Vê fazer (Mc 10.13-16). 05- Faz (Lc 10.17). 06- Há métodos certos de ensino ( Mc 12. 41-44). 07- Investiga (At 17.10-12). 08- Está interessado (Lc 19.1-10). 09- Crê, Confia (Jo 11.25-27). 10- Ora (Jo 17). 11- Recebe atenção pessoal (Mt 13.36,37).
  • 15. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 17 IV- A APRENDIZAGEM E OS SENTIDOS FÍSICOS.  Para se ter uma ideia do papel e do valor dos sentidos físicos do ensino saiba que:  Aprende 20% do que ouve. A voz do professor tem grande influência aqui. Deve ter a intensidade ideal e ser agradável.  Aprende 30% do que se ver. Aqui tem grande importância a iluminação, a arrumação da sala e do professor.  Aprende 70% do que se examina. Consultas bíblicas, exercícios para casa, pesquisas.  Aprende-se 90% do que se faz. Participação em grupo, cânticos com gestos, provas, análise com mapas, entre outros.  Aprende 90% do que se fala. Leitura, recitativo de memória, perguntas e exposição.
  • 16. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 18 CAPITULO II O PROFESSOR DA ESCOLA DOMINICAL I- O PROFESSOR E O ENSINO. 01- O que é ensinar? Ensinar é... a. Despertar a mente do aluno quanto a aprendizagem. b. Mostrar, explicar, guiar, comunicar. c. Moldar vidas. 02- O professor espiritual e preparado. a. É a nossa maior necessidade. b. Contribui para o êxito da EBD. c. Completa o trabalho do evangelista ou pregador. 03- O Ensino do ponto de vista do professor. a. Por que ensinar? (Mt 28.19). b. Qual o seu propósito no ensino? (Lc 13.22-24). c. O que ensinarei? (Mt 28.20). d. A quem ensinarei? (Dt 31.12). e. Como ensinarei? (II Ts 2.15; I Pe 3.15).
  • 17. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 19 II – O PROFESSOR E O PREPARO DA LIÇÃO. 01- Material para o Preparo da Lição. a. A Bíblia – Para o estudo do texto, contexto e referências e se possível várias versões. b. A Revista da EBD – Para está ciente do assunto a ser ministrado, que obedece a uma sequência sistemática. c. Livros de consulta – Dicionário Bíblico, concordância, comentários, uma boa teologia sistemática, mapas. (subsídio para professores T.C.). d. Lições anteriores – Revistas da EBD (colecione-as). e. Apontamentos pessoais – Guarde-os para consultas posteriores. f. Ilustrações – Fatos ou exemplos pessoais ou de outros devem ser guardados para futuras ilustrações. (O professor deve ser observador).
  • 18. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 20 g. Reunião para Professores. (A Igreja deve promover Uma Reunião periódica para facilitar o ensino aos professores) h. Oração – Todo ensino deve ser regado com oração, suas técnicas e habilidades sem a ajuda de Deus serão inúteis. 02- Etapas no Preparo da lição. a. Estudo Pessoal – Bíblia, Revista, Apontamentos pessoais. b. Estudo em Fonte de Consulta - Dicionário Bíblico, concordância, comentários, uma boa teologia sistemática, mapas, internet (subsídio para professores T.C.). c. Preparo do Esboço da Lição – Ver suplemento do professor, definir objetivos, cronometrar o tempo, Introdução (10min), Desenvolvimento (45min), Conclusão (5 min). d. Escolha do Método e Material – Métodos expositivos (Mt 5.1,2), Perguntas e Respostas (Mt 22.41-46), Debate Orientado (Lc 24.15-27,32). Audiovisual (Mt 6.26), Narrativo (Lc 10.30-37), leitura (Lc 4.16-21). Tarefas (Mt 17.24-27), demonstrativo (Jo 13.15).
  • 19. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 21 e. Preparo de Trabalhos para a Classe – Questionários escrito ou oral, pesquisas, dinâmicas, entre outros.
  • 20. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 22 III – O PROFESSOR E APRESENTAÇÃO DA LIÇÃO. 01- Chegar Cedo – A EBD começa 7.00hs com oração, 8.30hs café da manhã, 8.50hs arrumação das salas, 9.00hs liturgia (louvor, leitura da revista da EBD), 9.30hs ensinamento em salas, 10.40hs encerramento do ensino e retorno ao templo, 11.00hs encerramento da EBD. (Cada Igreja tem seu horário próprio) 02- Providências preliminares – Boas vindas aos visitantes, cumprimentos aos aniversariantes da semana. 03- Etapas da Lição diante da classe – 60 a 70 min. a. Introdução (10 min) – Oração, introduzir o assunto da lição relacionada com as demais lições da série e adapta ao cotidiano dos alunos. b. Explanação (45 min) – É o desenvolvimento da lição seguido o esboço da ( comentário). c. Verificação (5 min) - É a recapitulação das verdades bíblicas da lição, seguida de perguntas e respostas.
  • 21. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 23 d. Aplicação (5 min) – Aplicar o ensino ao cotidiano do aluno. É onde interagiremos os objetivos. e. Encerramento (5 min) – Tarefa e avisos. Ao ouvir a campainha procure parar logo. 04- A Linguagem do Professor (I Co 14.8,9). a. Correta – Procurar pronunciar perfeitamente as palavras. Evitar defeitos de pronúncia. Saber aceitar uma correção. b. Expressiva – Tradução perfeita da ideia que queremos exprimir. Evitar palavras difíceis.
  • 22. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 24 IV – JESUS COMO EXEMPLO DO PROFESSOR.  O Mestre do professor é o Senhor Jesus – O Mestre dos Mestres. Vejamos alguns pontos sobre o mestre. 01- Jesus Conhecia a Matéria que Ensinava (Lc 24.27) – Um grande estudo para 2 alunos. 02- Jesus Conhecia seus Alunos (Jo 21) – Ele os visitava, conhecia-os minunciosamente, tratava-os com amor. 03- Jesus Reconhecia o que havia de bom em seus alunos (Jo 1.47) – Procuremos ver mais qualidades e menos defeitos. 04- Jesus Ensinava as verdades bíblicas de modo simples e claro (Mt 11.16-19) – Ele levava fatos simples da vida como exemplo. 05- Jesus Variava o método de ensino conforme a ocasião e tipo de ouvinte Mc 8.11-21 - (demonstrativo), Mc 12.41-44 – (audiovisual) e entre outros. 06- Jesus Ensinava através de seu exemplo, isto é, sua vida de obediência; Mt 11.29; Jo 13.15, Jesus é exemplo em tudo.
  • 23. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 25 V – OBSERVAÇÕES 01- O Professor tem por obrigação saber a lição que vai ensinar. Se não souber, nem inicie a aula. 02- Ele Precisa ensinar tão bem a lição bíblica de domingo, como um bom professor de matemática ensina essa matéria em escola secular. 03- Somente o preparo intelectual forma alunos técnicos, somente o preparo espiritual forma alunos fanáticos, por isso é bom que haja um equilíbrio.
  • 24. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 26 CAPITULO III – MÉTODOS DE ENSINO  Métodos de ensino são modos de ministrar a aula e o ensino que se tem em mira. I- Finalidade dos Métodos de Ensino.  É adaptar a lição ao aluno. Nunca ao contrário. II- O Uso dos Métodos de Ensino.  Uma aula apresenta uma combinação de dois ou mais métodos. Nunca um só. Jesus ensinou usando métodos. Métodos somente não resolvem.  É preciso que o professor (ou obreiro cristão em geral) tenha também duas outras coisas – A MENSAGEM dada por DEUS e a VIDA vibrante pelo Espírito Santo.
  • 25. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 27 III- A Escola e a combinação dos métodos.  Depende de vários fatores como: 01- O grupo de idade. 02- O material que vai ser utilizado. 03- O preparo do professor. 04- O tempo de duração da aula. 05- As instalações de ensino na escola. IV- Os Métodos de Ensino. 01- Preleção ou exposição (Mt 5 a 7) – Sempre usado em combinação com outro método. Inclui toda apresentação oral feita pelo professor.  Vantagens. 1. Poupa o tempo. Fornece informações que aos alunos custaria muito tempo acha-las. 2. Bem aplicável para grandes classes: classe acima de 50 alunos há pouquíssima oportunidade para perguntas e quase nenhuma para debate. 3. Utilizado para introduzir debate, introduzir novo método e para resumir a aula.
  • 26. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 28  Desvantagens. 1. Permite participação mínima por meio do aluno. 2. Não admite as diferenças individuais. 3. Exige um preletor capacitado. 4. Exige do aluno pouco preparo para a aula. 5. Possibilita pouca resposta do aluno. 6. Pode ficar monótono.  Para o Sucesso da Preleção. 1. Ser original. 2. Demonstrar espontaneidade. 3. Estabelecer com clareza o alvo a atingir. 4. Incluir boas instruções e exemplos. 5. Empregar ocasionalmente um pouco de humor. 6. Em tom de conversa. 7. Sempre intercalados com outros métodos. 02- Perguntas e Respostas (Mt 22. 42- 46) – Serve como ponto de contato entre o professor e o aluno, Ajuda a medir o conhecimento do aluno, Desperte o interesse, Estimule o pensamento, faça perguntas resumidas e claras, Evite perguntas cuja as respostas serão SIM ou NÃO. a. Dirija à pergunta a classe toda. b. Espere uns dez segundos para que todos pensem. c. Chame o aluno pelo nome para respondê-lo.
  • 27. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 29 d. Valorize a resposta certa. Não despreze quem errou. 03- Debate (Lc 24.15-27,32) – A sequência na condução deste método é: Pergunta, Argumentação, Análise e Resposta abalizada. Aqui o aluno precisa já ter certo conhecimento sobre o assunto estudado. 04- Audiovisual (Mt 6.26,28; Mc 12.15,16; Lc 9.47) - Este método utiliza material o mais variado. Seu emprego é de grande valor no setor infantil como também nos demais, depende do emprego dosado. 05- Narração (Mt 13) – São as Histórias. a. Três finalidades de uma história.  Usada como lição em si.  Usada como ilustração.  Usada como introdução de uma lição ou tema. b. Três regras para o êxito ao contar histórias.  Ser uma história com “h”(não mentir).  Conhecer de fato a história.  Mentalize a história mesmo conhecendo-a.
  • 28. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 30 06- Leitura (Lc 4.15-18) – Mandar procurar e ler textos. 07- Tarefas (Mt 17.24-27) – Aprender fazendo. Pesquisas, Redação, Trabalhos manuais, entre outros. 08- Demonstrativo (Jo 13.15) – Fazer antes de ensinar.
  • 29. Treinamento para professores da EBD Prof. Abdias Barreto. CAPP – Centro Apologético Plenitude da Palavra. Página 31 CONCLUSÃO Pelo testemunho da história, por seus objetivos e pelos frutos alcançados a ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL é a melhor e a maior escola do mundo, pois o seu livro texto é o melhor, o mais vendido, o mais traduzido em idiomas diferentes e o mais lido em todo o mundo. A BÍBLIA SAGRADA. O seu supremo diretor é o maior, o mais sábio, o mais inteligente, o mais capacitado é o criador do mundo, o DEUS VIVO, amoroso e TODO PODEROSO. O seu alcance é o mais abrangente do mundo, não faz distinção entre classes sociais, faixa-etária, cultura ou economia é para todos os seres humanos, do mais tenro bebê, ao ancião mais idoso, seus alunos são o melhor povo do mundo os que conhecem e amam a Deus e sua palavra, e esforçam-se para cumpri-la os seus resultados são os melhores do mundo, porque são infalíveis, materiais, espirituais e eternos. Portanto esmeremo-nos na qualidade como professores, e na prática do ensino, para que o nosso trabalho seja digno de uma tão grande, abençoada e eficiente ESCOLA (Rm 12.7).