HOME
2012
A Visão da Igreja OBPC – REDUTO
MANUAL DE TREINAMENTO
D N A - O C É U É O L I M I T E
DNA – O CÉU É O LIMITE Página 2
A Visão da Igreja OBPC – REDUTO
O céu é o Limite
Na visão da Igreja OBPC-REDUTO é possível...
DNA – O CÉU É O LIMITE Página 3
2 – A IGREJA DO SENHOR JESUS
Mas qual é o contexto em que nós devemos buscar o Reino de De...
DNA – O CÉU É O LIMITE Página 4
3 – A IGREJA LOCAL
Posso saber, então, que verdadeiramente estou buscando o Reino de Deus ...
DNA – O CÉU É O LIMITE Página 5
É este tipo de lar que é o verdadeiro é o cerne evangelístico da Igreja Local. Na igreja b...
DNA – O CÉU É O LIMITE Página 6
Uma vez que você está sendo discipulado, é importante começar a orar e pedir a Deus que lh...
DNA – O CÉU É O LIMITE Página 7
ESTUDO SOBRE O “FATOR MOISES” . (DNA)
A- Culto Doméstico
B- Formatação
C- Prática
TEXTO - ...
DNA – O CÉU É O LIMITE Página 8
Muitas vezes fazemos assim com os novos convertidos, que são abandonados na primeira
oport...
DNA – O CÉU É O LIMITE Página 9
EVITANDO A SOBRECARGA GERANDO SAÚDE.
Introdução- O maior problema de Moises não foi atrave...
DNA – O CÉU É O LIMITE Página 10
FONTES:
Adaptada do artigo( Visão do MDA) - Pr. Aber Huber ( Igreja da Paz Fortaleza)
htt...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Dna a visão da igreja obpc

4.755 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.755
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
409
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dna a visão da igreja obpc

  1. 1. HOME 2012 A Visão da Igreja OBPC – REDUTO MANUAL DE TREINAMENTO D N A - O C É U É O L I M I T E
  2. 2. DNA – O CÉU É O LIMITE Página 2 A Visão da Igreja OBPC – REDUTO O céu é o Limite Na visão da Igreja OBPC-REDUTO é possível ganhar multidões para Jesus sem deixar de cuidar bem de cada cristão – é o modelo de discipulado um a um em ação, que é um dos mecanismos para implementação do método apostólico Bíblico. Tendo em vista que este sistema abrange diversos fatores desenvolvidos na Igreja Local. Sem dúvida, o fator central do Modelo de Discipulado Apostólico é o crescimento pessoal, discipulado um a um, auto-sustentável, que todos na igreja recebem. Porém, este modelo fala da visão geral de como cremos que a Igreja Local deve funcionar. 1 – DOUTRINA DOS APÓSTOLOS Jesus disse: “Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu Reino…” (Mateus 6.33). Deus está implantando o Seu Reino aqui na Terra e Ele tem deixado bem claro qual é a visão dEle para nós: Deus havia dito para o homem: “Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra…” (Gênesis 1.28). Por quê? Porque Adão e Eva gozavam de perfeita comunhão com Deus e assim refletiam a glória de Deus perfeitamente. À medida que eles obedecessem a ordem de crescer e multiplicar, toda a terra ficaria cheia da glória de Deus, como as águas cobrem o mar. O plano original de Deus nunca mudou. Mesmo que o homem natural, por causa do pecado, não reflita a glória de Deus, aquelas pessoas que já nasceram de novo verdadeiramente refletem a Sua glória. Então a ordem de Deus continua a mesma: “Eu quero o Meu Reino implantado sobre toda a terra e isto vai acontecer quando os meus filhos colocarem o Meu Reino em primeiro lugar, crescerem e se multiplicarem até que toda a terra esteja cheia de pessoas que reflitam a minha Glória”.
  3. 3. DNA – O CÉU É O LIMITE Página 3 2 – A IGREJA DO SENHOR JESUS Mas qual é o contexto em que nós devemos buscar o Reino de Deus? Na prática, como podemos fazer isso? Jesus disse: “Eu edificarei a Minha Igreja…” (Mateus 16.18) e em outra ocasião Ele disse “quem comigo não ajunta, espalha…” (Mateus 12.30). Em outras palavras, o Reino de Deus aqui na Terra se manifesta e é centralizado na Igreja do Senhor Jesus: ESTRUTURA ORGANOGAMICA Um por todos, todos por um FASE - 1 ELITE ESCOLA DE LÍDERES FASE - 2 DNA CULTO NOS LARES FASE-3 HAJA LUZ EVANGELISMO DOMICILIAR FASE-4 CONSOLIDAR RECICLAGEM EDIFICAÇÃO
  4. 4. DNA – O CÉU É O LIMITE Página 4 3 – A IGREJA LOCAL Posso saber, então, que verdadeiramente estou buscando o Reino de Deus se eu estiver trabalhando com Jesus na Edificação da Sua Igreja Mundial. Mas, como a Igreja Mundial do Senhor Jesus é edificada? Através da Igreja Local. Se eu não estiver edificando a Igreja Local eu não estou edificando como eu deveria a Igreja Mundial do Senhor Jesus. A Bíblia fala muito mais acerca da Igreja Local do que da Igreja Mundial. Estamos trabalhando com Deus ou contra Deus? Talvez muitos não saibam disto, mas quem não está na visão da Igreja Local – ajudando a Igreja Local a crescer e multiplicar em quantidade e qualidade, está na realidade (mesmo que seja por omissão) trabalhando contra Deus. Isto é sério. Deus coloca máxima importância na Igreja Local porque a Igreja Local é o coração da Igreja do Senhor Jesus aqui na Terra. O Apóstolo João, em Apocalipse 1.10-11, ouviu a voz do Senhor Jesus por trás dele. Mas quando virou para ver o Senhor Jesus, primeiramente ele viu sete candeeiros de ouro (Ap. 1.12), e só depois viu o Senhor Jesus (Ap. 1.13). Os sete candeeiros são as sete igrejas locais (Ap. 1.20). Creio que, simbolicamente, isto mostra que para termos plena revelação do Senhor Jesus, temos também que ter a visão da Igreja Local. Onde estava Jesus? “No meio dos sete candeeiros” (Ap. 1.13). No meio das Igrejas Locais. É impressionante a importância que Deus põe na Igreja Local. 4 – LARES –DNA (Discipulado-Nutrição e Autonomia) É muito importante que todos os cristãos da Igreja Local estejam congregando em um Lar DNA, onde a vida do Corpo se encontra de forma sintetizada em todos os seus muitos aspectos, tais como: adoração, intercessão, evangelismo, integração, discipulado, treinamento de líderes, comunhão, assistência social, etc. É necessário que esse lar esteja sempre aberto para receber novas pessoas. Como a célula do corpo humano, deve estar sempre crescendo, multiplicando e formando novas células. Esse tipo de projeto resgata a “Igreja no Lar”, e por isso cremos ser importante que todos congreguem em um lar DNA, pois acreditamos que foi assim que aconteceu na igreja neotestamentária. Para nós, lar é o Coração da Igreja Local, a igreja começa em nós e nosso lar deve ser reflexo do que a igreja é. Os lares DNA, baseia - se em três áreas de Crescimento: 1) Intensivo(Continuo):os membros crescem em intimidade com Deus e multiplicam isso nas vidas dos seus discípulos. 2) Extensivo(Abrangente): os membros crescem em comunhão uns com os outros e multiplicam isso nas vidas dos seus discípulos. 3) Ostensivo(Visível) : Os membros crescem numericamente ganhando novas pessoas para Jesus, discipulando essas pessoas e multiplicam esse código genético de evangelismo e discipulado nas vidas dos seus discípulos. O Lar -DNA cresce em número de membros e se multiplica, gerando assim novos Lares,com excelência.
  5. 5. DNA – O CÉU É O LIMITE Página 5 É este tipo de lar que é o verdadeiro é o cerne evangelístico da Igreja Local. Na igreja baseada nos Lares DNA tudo acontece pelo Lar, para o Lar, através do Lar e em função da Igreja de Cristo. 5 – O DISCIPULADO UM A UM Jesus priorizou o Discipulado na Sua vida aqui na Terra. Antes de escolher os seus discípulos Ele orou a noite toda (Lucas 6.12-13), e uma grande parte do seu tempo foi ocupado investindo na vida destes discípulos. Como Ele viajava horas e horas a pé, é bem provável que, enquanto estava caminhando com os discípulos naquelas estradas construídas pelo Império Romano, Ele aproveitasse bem o tempo discipulando. Quem já caminhou por muitas horas sabe que é difícil andar e falar com muitas pessoas ao mesmo tempo. Cremos que Jesus discipulava muito,a base de seu ministério foi o discipulado: 1) um a um; e 2) em grupo. O Dr. Carl Horton, que já dormiu no Senhor, tinha o seu doutorado em “Crescimento da Igreja” pela Escola de Missões Mundiais do Seminário Teológico Fuller. Foi ele quem apresentou os resultados surpreendentes de uma pesquisa realizada com um grande número de líderes cristãos. Os quesitos avaliados na pesquisa eram concernentes à formação de líderes; como e onde foram treinados os líderes que estão tendo mais sucesso no Reino de Deus. A pesquisa demonstrou que: • 0% dos líderes foram produzidos pelo púlpito em reuniões públicas de ensino ou pregação; • 90% dos líderes foram gerados através do discipulado e mentoreamento pessoal, um a um. • 0% dos líderes foram produzidos em classes estruturadas, como Escola Dominical, cursos de Família Cristã, Guerreiros de Cristo, e outras mais; • 10% dos líderes foram gerados no discipulado em grupos pequenos; Na nossa própria experiência, também temos visto que é muito bom discipular em grupos, mas nunca em substituição ao discipulado um a um. Sem dúvida, isto possibilita que o discipulado seja mais profundo, intenso, e específico. É claro que, para haver esse tipo de discipulado os dois (discípulo e discipulador) devem ser do mesmo sexo. Também, alguém não pode estar discipulando outra pessoa se ele primeiramente não tiver discipulador. O discipulador tem compromisso total de não falar nada para pessoa alguma daquilo que o discípulo confidenciou, a não ser que obtenha primeiramente sua permissão. Este discipulado deve acontecer no contexto do DNA, ou seja, o discipulador deve participar da mesmo Lar DNA do discípulo. O discipulado nunca deve ser manipulativo. O verdadeiro discipulado é para ajudar o discípulo a crescer. Discipulado é proteção. Discipulado é crescimento. Seja transparente com o seu discipulador. Você ficará maravilhado como Deus vai usar seu discipulador para ajudá-lo a vencer o pecado, crescer espiritualmente, ser um ganhador de almas, e ser também um bom discipulador. “Confessai os vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros para serdes curados” (Tiago 5.16).
  6. 6. DNA – O CÉU É O LIMITE Página 6 Uma vez que você está sendo discipulado, é importante começar a orar e pedir a Deus que lhe mostre quem você deverá discipular. Quando você ganha alguém para Jesus, você tem que garantir que aquela pessoa seja bem discipulada. Normalmente é você quem deve discipular aquele novo convertido. Jesus, antes ascender aos céus, nos deixou a Grande Comissão: “Ide, portanto, fazei discípulos…” (Mt. 28.19). Isto tem que ser priorizado, pois sem dúvida é um assunto de máxima importância. Na medida em que meditávamos na centralidade do discipulado, Deus nos revelou que o discipulado um a um é o coração do Lar DNA, com ênfase central da Visão do Modelo do Discipulado Apostólico é o discipulado um a um. Como visão da Igreja Local temos: O CONSOLIDAR: Modelo de Discipulado e Mentoreamento Apostólico (Reciclagem, Paulo discipulando Tito e Timóteo). A ELITE : Escola de Líderes e Treinamento Espiritual(Jesus e os Discípulos os 72). O discipulado ideal deve ser feito um a um. Você poderá notar que em todo processo envolve dois itens : Discipulador e Discípulo. O importante é que todos estejam debaixo da cobertura de um discipulador, e que todos estejam fazendo discípulos, porque, como já foi enfatizado, o discipulado é o coração do Lar- DNA. Em outras palavras: o CONSOLIDAR é o coração do Lar- DNA. Na Visão do DNA cada cristão deve estar sendo e fazendo discípulos, participar de uma Célula, abraçar a visão da Igreja Local, buscar a Unidade da Igreja Mundial e colocar em primeiro lugar o reino de Deus.
  7. 7. DNA – O CÉU É O LIMITE Página 7 ESTUDO SOBRE O “FATOR MOISES” . (DNA) A- Culto Doméstico B- Formatação C- Prática TEXTO - EXODO – 18: 6,23 Analise expositiva Versículo por versículo. A- Culto Doméstico V.6. Disponibilidade- As portas da “casa” Moises estavam abertas para seu sogro tudo começa na família, sem base familiar não a haverá base eclesiástica (Igreja) ,tudo começa em casa nossa casa é a extensão da Igreja . V.7. Comunhão – Moises tinha comunhão com seu sogro ,está no mesmo lugar não siguinifica que temos comunhão .Comunhão vem do grego Koinonia , que Siguinifica ter “tudo” em comum ,(At 2.44),pelo menos o mais importante devemos ter ,Jesus que nos deu o amor que cobre toda imperfeição( 1 Co.13). V.8. Discipulado – “E Moisés contou a seu sogro todas as coisas que o SENHOR tinha feito a Faraó e aos egípcios por amor de Israel...”A base do discipulado é o amor de Deus Jo.3.16. V.9.Mover de Deus – “E alegrou-se Jetro de todo o bem que o SENHOR tinha feito a Israel...”A Bíblia diz que devemos pregar o evangelho ,não diz que devemos salvar ninguém,tendo em vista que o evangelho de Jesus é simples .E quando pregamos com simplicidade há o mover de Deus trazendo alegria ,paz e Justiça (Rm 14.17).Com isso o Reino de Deus que está dentro de nós se manifesta (Lucas, 17.21).Devemos ensinar com amor as pessoas que para o Reino se manifestar precisamos também ter uma aliança com Deus FAZER PARTE DE SEU Israel celestial.Nisto entra a importância do discipulado intensivo. Vs.10,11. Convicção – Vemos aqui uma parceria importante entre Deus e Moises, Jetro após ser ministrado e ter recebido o toque sobrenatural do Espírito Santo ,entendeu que Deus é maior que todos os deuses e teve uma mudança radical de comportamento. Lembrando que toda árvore dá fruto a seu tempo .Cada Pessoa entenderá com o tempo quem é Deus pois sua atenção estará voltada para o tema .Segundo estatísticas quando o ouvinte tem pelo menos 5 minutos de ministração, há uma possibilidade de 80% de chance deste se converter.Tendo em vista que a conversão não ocorre no ato de aceitar Jesus e sim na consolidação.Que vem com a santificação. Não podemos agir como uma mãe negligente da ilustração abaixo que diz: “ Bem já fiz a minha parte ,te carreguei nove meses ,senti dores , passei muito mal ,na hora do parto quase morri ,agora não tenho mais compromiço com você, e para você não dizer que sou ruim ainda vou deixar uma mamadeira para você,se vira.”
  8. 8. DNA – O CÉU É O LIMITE Página 8 Muitas vezes fazemos assim com os novos convertidos, que são abandonados na primeira oportunidade. Há de se frisar que o novo convertido (Jo. 3.3) é espiritualmente um bebê, nasceu de novo, dá somente uma Bíblia, fazer uma oração, pedir renovo ou os dons do Espírito não resolverá, se os mesmos não forem acompanhados de perto até atingirem a maturidade espiritual. Por isso vemos tantos crentes debilitados e doentes espiritualmente e segundo estatísticas existem três vezes mais desviados do que crentes, fato que pessoalmente posso confirmar. Nunca venceremos o que Jesus fez na cruz, então que venhamos dá o melhor de nós para cuidarmos dos filhos da fé que Deus tem nós dado. Lembre –se “crescei e multiplicai”. v.12. Avivamento- Uma das maiores confirmações de um novo nascimento é a vontade de adorar a Deus ,que é o reflexo de um verdadeiro avivamento ,pois avivamento ,não é “movimento”(Ativismo,dons,barulho, etc..) ,mas mudança de comportamento . Jetro que era envolvido com outros deuses teve seu comportamento mudado que o fez adorar= trabalhar, servir a Deus. Em (Ex. 3.1) cita Jetro como um sacerdote Midianita, povo inimigo do povo de Israel midianitas são descendentes de Abraão e sua esposa Quetura, desposada após a morte de Sara. Os filhos deste segundo casamento, entre eles Midiã, foram enviados para uma terra distante, longe de Isaque, dito filho da promessa,atual povo árabe. Mais ainda assim ele foi atingido pela graça e nós somos o instrumento da graça que opera através atraves da fé a da salvação (Ef.3.20) (Fl 2.12) Jetro era religioso Influente ,porém não conhecia Deus,e muitas pessoas são e estão assim ,muitos não iriam a igreja porém você é a Igreja e sua casa a extensão do que você é ,com certeza há centenas de Jetros que você pode levar a Cristo.
  9. 9. DNA – O CÉU É O LIMITE Página 9 EVITANDO A SOBRECARGA GERANDO SAÚDE. Introdução- O maior problema de Moises não foi atravessar o mar mais organizar o povo. Moises estava acostumando com uma gestão centralizada teve problemas ao ponto de seu sogro o exortar (Ex 18.17) “Não é o bom o que fazes”, se não era bom para Moises não seria também para o povo. Jetro também era pastor de ovelhas e baseado nessa experiência ensinou a Moises dividir as “ovelhas de Israel ,tendo em vista que Moises foi PASTOR POR UM BOM TEMPO ,porém não observou seu trabalho ,fazendo tudo de forma automática e sem reflexão. V.20. Sobrecarga – Moises estava sobrecarregado, fato que contraria os ensinamentos de Jesus (Mt.11.28),o que Jesus nos deu foi alívio e não cargas que não agüentamos carregar,vivemos um tempo em que vemos “super-heróis travestidos de pastores” ,os “fazem tudo”,centralizadores ,que em um curto período de tempo estarão afadigado,pelo fato de não avançarem conforme o desejado ,que fatalmente causara um declínio espiritual eminente na igreja .Pois um Pastor sobrecarregado sobrecarrega toda Igreja. Vs.21,23. Observação (Jetro)- A observação de Jetro foi de suma importância para que um problema fosse detectado. Moises enxergava uma solução paliativa para um problema crônico “de manhã até a noite”, Deus nos deu o exemplo do descanso em Gn 1.no sétimo dia . Ouvir é muito importante há uma frase popular que precisamos frisar: “Deus nos deu dois ouvidos e uma boca; portanto ouça mais e fale menos” Existem muitos ministros que julgam superficialmente e não escutam toda uma história ou fato isolando, tomando decisões precipitadas e até punindo sem prévio conhecimento de causa em nome do zelo e da “santidade”.Escutar seu sogro foi de suma importância para uma guinada em seu ministério, pois existiam fatos que Moises não estava enxergando. Mediante a isso surgiu um potencial conselheiro para Moises. Precisamos descobrir os talentos que estão a nossa volta mais sem ouvi-lós será impossível, pois o crente que não trabalha dá trabalho. V.24,25 Formatação – Moises precisou abrir mão de seus conceitos. Para que qualquer projeto seja implementado necessário é que haja, Avaliação, Planejamento e Aplicação. (Pv. 4 .23,26) Avaliação - Material humano, material didático etc. Planejamento – (Lc 14.28,32) É uma fase de suma importância ,pois a frustração pode paralisar os projetos de Deus em nossa vida. Aplicação – Essa etapa deve ser efetuada quando os passos anteriores estiverem em dia.Pois mexe com estruturas antigas que podem ruir de uma só vez isso é perigoso.Quando um computador é formatado os programas são instalado um por vez para não gerar conflitos e panes. V.26.Resultados – A aplicação do sistema de administração compartilhada trouxe resultados positivos ,pois o povo estava ativo e o fluxo de resolução de problemas estava fluente gerando saúde ,física ,mental e espiritual para o povo de Deus.Pois a pessoas precisam de atenção,Jesus quando pregava ,dava atenção ao povo dos mais novos ao mais velhos ,pois nem todas enfermidades são oriundas do corpo e sim da alma.
  10. 10. DNA – O CÉU É O LIMITE Página 10 FONTES: Adaptada do artigo( Visão do MDA) - Pr. Aber Huber ( Igreja da Paz Fortaleza) http://www.igrejadapaz.com.br/fortaleza/a-igreja/pr-abe-huber/ Compilação –Pr. Wisnael de Souza –Igreja O Brasil para Cristo Reduto- MG 15/02/2012 Escola de Líderes “Casa Brilhante” Discipando as trevas Crescendo e Multiplicando

×