Introdução ao Fluxo Unificado - TDC Florianópolis 2017

406 visualizações

Publicada em

Apresentação realizada por Rafael Caceres na edição Florianópolis do evento The Developer's Conference 2017.

Publicada em: Software
  • Seja o primeiro a comentar

Introdução ao Fluxo Unificado - TDC Florianópolis 2017

  1. 1. Quem sou eu? Rafael Caceres Ciência da Computação pela UNIOESTE Empreendedor/Desenvolvedor/Designer Agile Brazil 2014/2015/2016 Co-founder da Taller
  2. 2. Expectativa x Realidade Variabilidade num Portfólio
  3. 3. Atrasos e bugs dos fornecedores
  4. 4. Projeto X Projeto Y
  5. 5. No modelo de uma fila por servidor, um único trabalho com problemas pode bloquear toda a fila.
  6. 6. Projeto X Projeto Y BLOQUEADO
  7. 7. Lei de Brooks
  8. 8. “Acrescentar mais pessoas trabalhando num projeto que está atrasado só aumentará o atraso do projeto.” Frederick Phillips Brooks, Jr
  9. 9. Variabilidade na DIFICULDADE do trabalho
  10. 10. Variabilidade nos TAMANHO dos times e projetos
  11. 11. Sem variabilidade não há inovação
  12. 12. Processo ou Projeto?
  13. 13. Ilhas de Conhecimento
  14. 14. O Fluxo Unificado 3/27
  15. 15. “Fluxo Unificado é um modelo de fluxo baseado num sistema kanban (k minúsculo) e na teoria de filas para o trabalho do conhecimento do Don Reinertsen” Rodrigo Yoshima
  16. 16. Os princípios do FLUXO de Desenvolvimento de Produtos
  17. 17. “Podemos servir demandas aleatórias com menos filas se agregarmos essa demanda e servidor com um recurso compartilhado.” Don Reinertsen
  18. 18. Filas são estoque de trabalho em progresso! Elas afetam profundamente a economia do desenvolvimento de produtos Teoria das Filas
  19. 19. Projeto X Projeto Y
  20. 20. Projeto X Projeto Y atrasou 2 semanas
  21. 21. Projeto X Projeto Y atrasou 2 semanas Repriorização
  22. 22. Kanban ★ Visualize o processo; ★ Limite o WIP (work-in-progress); ★ Gerencie e meça o fluxo; ★ Torne as políticas dos processos explícitas; ★ Implemente mecanismos de feedback; ★ Melhore colaborativamente e com métodos científicos;
  23. 23. kanban board
  24. 24. Conflux
  25. 25. Vazão
  26. 26. Custo Médio por Demanda Custo do time/Vazão
  27. 27. Análise de NEGÓCIOS
  28. 28. Pressão no FLUXO
  29. 29. Gerenciamento da FELICIDADE dos clientes
  30. 30. Gerenciamento do Portfólio de Projetos
  31. 31. Workshop de Histórias em Done
  32. 32. Projeto Eficiência
  33. 33. Exemplos de indicadores de desempenho
  34. 34. Histograma de lead time geral
  35. 35. Histograma de lead time projeto 1
  36. 36. Projeto 1
  37. 37. Projeto 2
  38. 38. Ocupação do lead time por etapa
  39. 39. Ocupação no lead time por projeto
  40. 40. Burn Up Projeto 1
  41. 41. Burn Up projeto 2
  42. 42. RESULTADOS
  43. 43. Adaptabilidade da equipe em sua capacidade para o cliente
  44. 44. Redução no Custo de Coordenação
  45. 45. Melhoria no Planejamento e Controle do Portfólio
  46. 46. Melhor balanceamento entre as iniciativas estratégicas e operacionais
  47. 47. Motivação do time
  48. 48. “O fluxo unificado nos possibilitou ter ainda mais agilidade nos projetos ao poder contar com todo o time para um mesmo projeto ou para flexibilizar o desenvolvimento de vários projetos ao mesmo tempo. Ganhamos muito em agilidade e qualidade.” Renato Lima PO Célula Web Núcleo de Inovação Digital Natura
  49. 49. “Com poucas pessoas para muitos projetos passávamos o dia coordenando o foco para cada um. Quando começamos a usar o conflux e o fluxo unificado, foi um alívio. O Custo de coordenação foi a zero e reduziu muito o custo da troca de contexto. Hoje atendemos mais projetos com o mesmo time.” Felipe Rodrigues Creative Worker na Crafters
  50. 50. “Projetos que individualmente tem demanda variável, quando a variabilidade é combinada, o total de demandas tem menos variabilidade que seus componentes.” Don Reinertsen
  51. 51. “Um pool único de recursos combinando a demanda variável de 9 projetos irá reduzir a variabilidade por um fator de aproximadamente 3, levando a filas menores e melhor tempo de resposta.” Don Reinertsen
  52. 52. Desafios
  53. 53. Capacitacão das pessoas
  54. 54. Tamanho ideal do Time
  55. 55. Tamanho do Lote
  56. 56. Tecnologia
  57. 57. Fluxo unificado nos fez resilientes a crises
  58. 58. Fluxo unificado nos fez robustos na entrega
  59. 59. Fluxo unificado nos fez anti frágeis?
  60. 60. “Se mostrarmos o Sistema Toyota de Produção para um engenheiro de redes ele vai dizer: Isso é uma fila FIFO com tail-dropping. Assim que nós começamos a internet 30 anos atrás. Agora já estamos 4 gerações a frente desse método.” Don Reinertsen
  61. 61. Perguntas? Rafael Caceres rafael@taller.net.br @rafaelcaceres blog.taller.net.br

×