Profilaxia das infecções neonatal

1.535 visualizações

Publicada em

SEMINARIO DE ENFERMAGEM NEONATAL -2009

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Profilaxia das infecções neonatal

  1. 1. EQUIPE: GILVÂNIA SANDRA SUELY ROBERTA EVANDSON CECÍLIA
  2. 2. Profilaxias das Infecções Neonatal
  3. 3. O QUE É PROFILAXIA ? VEM DO GREGO PROFHYLÓXIS (CAUTELA). É A APLICAÇÃO DE MEIOS TENDENTES A EVITAR AS DOENÇAS OU A SUA PROPAGAÇÃO. TODA E QUALQUER MEDIDA QUE PROCURE IMPEDIR A AÇÃO DOS GERADORES DE DOENÇAS, PODE SER CHAMADA DE MEDIDAS PROFILÁTICAS.
  4. 4. A infecção neonatal constitui-se uma grande preocupação por ser uma patologia difícil de ser reconhecida e comprovada, e simultaneamente grave. Pode ser congênita, adquirida durante o parto, ou adquirida na vida pós-natal.  As infecções neonatais são doenças ou síndromes de diferentes etiologias (vírus, protozoários, espiroquetas...), que apresentam semelhanças clínicas, representadas principalmente pelos clássicos agentes que compõem o acrônimo TORCH (Toxoplasmose, Sífilis, Doença de chagas, Malária, Hepatite B, Echerovirose, Rubéola congênita, etc...). INTRODUÇÃO
  5. 5. INFECÇÃO NEONATAL Os processos infecciosos no período neonatal constituem, importante causa de morbidade e mortalidade neonatais. Em parte, este fato se deve a particularidades relativas ao próprio hospedeiro, mas em grande parte, se deve ao ambiente em que vive, podendo ser atingido por via intra-uterina, durante o parto ou na vida extra-uterina.
  6. 6. Alterações do tono muscular; gemidos; respiração irregular; taquipnéia; crises de apnéia; vômitos; diarréia; distensão abdominal; cianose; palidez; icterícia; taquicardia e arritmias; podendo evoluir para um quadro de choque.
  7. 7. Entre as infecções mais incidentes em Neonatologia estão: • As septicemias, ou seja, as Sepses com ou sem agente etiológico isolado; • Em segundo lugar temos a pneumonia hospitalar; • Em terceiro, a Enterite necrosante, que é outra infecção grave que, inclusive, está relacionada a altas taxas de letalidade.
  8. 8. Entre os agentes etiológicos mais freqüentes nas infecções, estão: • OS STAPHYLOCOCCUS COAGULASE negativa, embora haja grande incidência de Gram-positivos de uma maneira geral; em especial, são mais comuns os coagulase Gram- negativos; • Seguidos pelos STAPHYLOCOCCUS AUREUS; • Depois por uma mescla de enterobactérias ou bactérias Gram-negativas, como KLEBSIELLA. Algumas destas enterobactérias são tidas como o primeiro agente mais freqüente em alguns hospitais.
  9. 9. A incidência de infecções perinatais é bastante elevada, tal fato decorre principalmente da inadequada observância de regras básicas de assistência ao RN, tais como:  Limitação do nº de RN em cada sala, evitando-se a superpopulação;  Cuidadosa lavagem das mãos e antebraços antes da entrada na unidade neonatal e depois de manusear cada RN;  Limpeza diária das dependências da unidade com soluções anti-sépticas e limpeza terminal a cada sete dias, com pulverização de soluções anti-sépticas;  Troca de filtros de ar das incubadoras a cada 60 dias; REGRAS BÁSICAS:
  10. 10.  Limpeza de berços e incubadoras, diariamente, e desinfecção terminal a cada sete dias;  Limpeza e desinfecção de respiradores, aspiradores e outros equipamentos;  Equipes médicas, de enfermagem e de limpeza, fixas e próprias da unidade, evitando-se o ingresso de elementos doentes, com suspeita de serem portadores de germes;  Esterilização, por autoclavagem terminal, de mamadeiras.  Além destas regras, outros fatores interferem nas incidências das infecções, como o tipo de hospital onde se situa a unidade, as condições sócio-econômicas da gestante e os tipos de doença .
  11. 11. O Papel Importante da CCIH na Profilaxia das infecções A CCIH dos hospitais tem que tentar interferir com medidas de controle e prevenção para reverter a crescente resistência em unidades neonatais.
  12. 12. A Profilaxia das Infecções, quanto à: Estrutura: O planejamento da infra-estrutura da sala de parto deve contemplar a recepção de recém- nascidos de maneira concomitante, assim como o nascimento de fetos múltiplos. Assim, deve se dispor de área física, equipamentos, material e equipe específica para cada concepto.
  13. 13. A Profilaxia das Infecções, quanto à: Ambiente: O Ambiente com temperatura entre 24 e 26°© durante a presença do recém-nascido, Área de 0,8 m² dentro de cada sala de parto ou sala cirúrgica obstétrica, ou uma sala com, no mínimo, 6 m² exclusiva para realizar a reanimação neonatal com pontos de oxigênio e vácuo. Rede elétrica de emergência
  14. 14. A Profilaxia das Infecções, quanto à:  Recém Nascido: A assistência ao recém-nascido é de maneira integral, compreendendo o período desde o nascimento até, no mínimo, 28 dias de vida, em vários níveis de complexidade, que incluem o atendimento em sala de parto, alojamento conjunto, unidade canguru, unidades de cuidados intermediários e intensivos, transporte e acompanhamento ambulatorial. Equipe de pediatria e de enfermagem treinada em reanimação neonatal segundo as normas atualizadas da SBP.
  15. 15. A Profilaxia das Infecções, quanto à:  A Mãe: A maternidade ou hospital com maternidade deverá fornecer à Mãe: Serviços no próprio local em regime de 24 horas; Laboratório clínico para exames de urgência Serviços no próprio local ou em outra instituição conveniada, Laboratório clínico completo com bacteriologia, Ultrassonografia / Eletrocardiografia / Ecocardiografia com Doppler, Diagnóstico por Imagem: radiologia com exames contrastados, tomografia, ressonância magnética, cintilografia. Uma equipe multiprofissional treinada em aleitamento materno deve atuar de maneira integrada.
  16. 16. A Profilaxia das Infecções, quanto à:  Equipe de Enfermagem:  1 enfermeiro coordenador  1 enfermeiro exclusivo da unidade para 15 leitos ou fração para cada turno  1 técnico ou auxiliar de enfermagem para 5 leitos ou fração por turno  1 funcionário exclusivo pela limpeza do serviço
  17. 17. A Profilaxia das Infecções, quanto à:  Limpeza:  Limpeza diária das dependências da unidade com soluções anti-sépticas  e limpeza terminal a cada sete dias, com pulverização de soluções anti-sépticas;
  18. 18. A Profilaxia das Infecções, quanto à:  Roupas: Os aventais utilizados na unidade são confeccionados com mangas compridas. A equipe de enfermagem que atua diretamente com o recém-nascido utiliza-o com as mangas enroladas até a altura dos cotovelos.
  19. 19. A Profilaxia das Infecções, quanto à: Equipe Multidisciplinar: Especialidades médicas e não médica com habilidades em pacientes pediátricos deve estar no próprio local ou em outra instituição conveniada
  20. 20.  Cirurgia Anat. Patológica Hematologia Cardiologia  Ortopedia Fisioterapia Neurologia Nefrologia  Fonoaudiologia Oftalmologia Cirurgia cardíaca  Nutrição Infectologia Neurocirurgia Psicologia  AssistênciaSocial Genética Endocrinologia
  21. 21. Assistência de Enfermagem  A prevenção de infecção em berçários requer cuidados com o ambiente, equipamentos, pessoal e o próprio recém- nascido, isso é pertinentes à assistência de enfermagem.  A equipe de enfermagem responde por grande parte dos mecanismos de prevenção, seja em atividades administrativas quando supervisiona e faz treinamento de pessoal, seja nos cuidados prestados aos recém-nascido.  A Equipe de Enfermagem da Unidade de Neonatologia deverá permanecer sob a supervisão constante de uma enfermeira com treinamento específico em neonatologia. Todo o pessoal auxiliar deve ser submetido a treinamento prévio e mantido em atualização constante e fixo no setor.
  22. 22. CONCLUSÃO concluimos que as infecções neonatais podem ocorrer por diversas formas, intra-uterina, extra-uterina e durante o parto, e também pela via transplacentária e ascendente, sendo que as infecções ocorrem mais vezes durante a fase extra-uterina, onde o recém-nascido ainda não tem anticorpos suficientes para combater os microrganismos presentes no ambiente externo, devido à isso tem-se a importância de estar realizando formas básicas de cuidados com esses bebês, como: a lavagem das mãos de médicos e enfermeiras quando for manusear os bebês, limpeza das incubadoras, respiradores, entre outros. Com medidas simples e básicas Como a lavagem básica das mãos, pode-se evitar que os recém-nascidos adquiram infecções.
  23. 23. A RESPONSABILIDADE DA PREVENÇÃO DAS INFECÇÕES NEONATAIS ESTÁ NAS MÃOS DE TODA EQUIPE ASSISTENCIAL
  24. 24. MENSAGEM O conhecimento gera oportunidades, que gera experiência e nos torna melhores cuidadores , e não há satisfação maior do que aquela que sentimos quando fazemos o bem a alguém. Pensem nisso sempre que estiverem diante de alguém que precisa de você. Beijos Da Turma “F”Not. Obrigada !

×