SlideShare uma empresa Scribd logo

Aula 3 - Letraento e Alfabetização.pdf

fonoaudiologia educacional

1 de 30
Baixar para ler offline
Fonoaudiologia e a Educação
Profa. Efigênia Alves Medeiros Amaral
Letramento e Alfabetização
Além dos Métodos de Ensino, o fonoaudiólogo que trabalha na área
educacional devera entender e refletir sobre temas como:
Fonoaudiologia e a Educação
• Diferença entre letramento e alfabetização
• Relação entre Linguagem Oral e Escrita
• Processos de aquisição da leitura e escrita
• Consciência Fonológica
• Metalinguagem
• Temas sobre fracasso escolar
• Dificuldade do aluno aprender X Dificuldade que a escola/professor tem de ensinar
• Dados sobre as Avaliações de Desempenho
Fonoaudiologia Educacional
Alfabetização X Letramento
• Alfabetização:
- Está dentro do letramento;
- Aprendizado sistemático das regras e do código alfabético;
- É imprescindível para o bom letramento;
- Não é suficiente de forma isolada;
• Letramento:
- As possibilidades de usos e funções sociais da linguagem
escrita;
- O processo de inserção e participação dos sujeitos na cultura
escrita. (BRASIL, 2016a, p.11)
- Compreensão dos textos e suas funções.
Fonoaudiologia Educacional
Alfabetização X Letramento
• A criança, desde muito pequena, está inserida em um contexto
letrado, rodeada de situações cotidianas que envolvem a leitura e a
escrita. Ex: músicas, livros/contação de histórias, revista.
Biazioli (2018
• A alfabetização e letramento são processos paralelos, são duas
ações distintas, mas que caminham juntas e são inseparáveis para a
garantia da aprendizagem da leitura e da escrita.
• Ou seja, o professor vai ensinar o Sistema de Escrita Alfabética
permitindo que a criança vivencie práticas de leitura e escrita,
agregando esses conhecimentos a situações reais e atividades
cotidianas.
Kucybala (2018),
Fonoaudiologia Educacional
Alfabetização X Letramento
• O letramento é “[...] prática social de aquisição de significados da
linguagem verbal e não verbal, contempla um sistema linguístico que
contém regras, estruturas e significações construídas em contextos
situados”.
(KISHIMOTO; OLIVEIRAFORMOSINHO, 2013)
• Além disso, o letramento serve para a reflexão dos educadores, que
devem entender a aprendizagem do letramento como processo interno
e autoguiado pela criança. Isso implica entender as etapas do ensino e
da aprendizagem pelo foco do aprendiz.
Fonoaudiologia Educacional
É possível Alfabetizar Letrando?
Alfabetizar letrando só é possível se houver condições letradas na
escola e na sala de aula, ou seja, um espaço onde existam, circulem
e sejam trabalhados textos de todos os tipos, que possam ser não
só lidos e escritos, mas também discutidos.
É necessário enriquecer e diversificar o ambiente escolar não só
com livros, mas também com vídeos, filmes, desenhos, música e
dança, ou seja, com todas as formas e vivências culturais mais
amplas, haja vista a transmissão da cultura não estar mais restrita à
leitura e à escrita.
(Soares, 2001)

Recomendados

Projeto Método Fônico
Projeto Método FônicoProjeto Método Fônico
Projeto Método FônicoNeemias
 
Projeto metodo fonico
Projeto metodo fonicoProjeto metodo fonico
Projeto metodo fonicoNeemias
 
alfabetizacao_letramento.pdf
alfabetizacao_letramento.pdfalfabetizacao_letramento.pdf
alfabetizacao_letramento.pdfisraelf3
 
Habilidades Preditoras à Alfabetização.pptx
Habilidades Preditoras à Alfabetização.pptxHabilidades Preditoras à Alfabetização.pptx
Habilidades Preditoras à Alfabetização.pptxZelliFonseca
 

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Aula 3 - Letraento e Alfabetização.pdf

SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA - SEA
SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA - SEA SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA - SEA
SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA - SEA Claudio Pessoa
 
Unidade 3 ano 2 A compreensão do Sistema de Escrita Alfabética e a consolidaç...
Unidade 3 ano 2 A compreensão do Sistema de Escrita Alfabética e a consolidaç...Unidade 3 ano 2 A compreensão do Sistema de Escrita Alfabética e a consolidaç...
Unidade 3 ano 2 A compreensão do Sistema de Escrita Alfabética e a consolidaç...Bete Feliciano
 
Formação EPF 3o ano - 03 maio 2016suam
Formação EPF 3o ano - 03 maio 2016suamFormação EPF 3o ano - 03 maio 2016suam
Formação EPF 3o ano - 03 maio 2016suamDyone Andrade
 
Slides unidade 1 parte 1
Slides unidade 1   parte 1Slides unidade 1   parte 1
Slides unidade 1 parte 1Lais Renata
 
O conhecimento da_lingua_desenv_consciencia_fonologica.pdf[1]
O conhecimento da_lingua_desenv_consciencia_fonologica.pdf[1]O conhecimento da_lingua_desenv_consciencia_fonologica.pdf[1]
O conhecimento da_lingua_desenv_consciencia_fonologica.pdf[1]salaberth
 
O conhecimento da língua - desenvolver_a_consciencia_fonologica
O conhecimento da língua - desenvolver_a_consciencia_fonologicaO conhecimento da língua - desenvolver_a_consciencia_fonologica
O conhecimento da língua - desenvolver_a_consciencia_fonologicaJoão Paulo Freire
 
Brochura sobre consciência fonológica
Brochura sobre consciência fonológicaBrochura sobre consciência fonológica
Brochura sobre consciência fonológicaAna Paula Santos
 
2º encontro da unidade 1 avaliação
2º encontro da unidade 1   avaliação2º encontro da unidade 1   avaliação
2º encontro da unidade 1 avaliaçãoBete Feliciano
 
Formação maio 30/05/2017
Formação maio 30/05/2017Formação maio 30/05/2017
Formação maio 30/05/2017Dyone Andrade
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoMagda Marques
 
PNAIC - Conceitos importantes UNIDADE 7
PNAIC - Conceitos importantes UNIDADE 7PNAIC - Conceitos importantes UNIDADE 7
PNAIC - Conceitos importantes UNIDADE 7ElieneDias
 
PNAIC - Ano 1 unidade 3
PNAIC - Ano 1   unidade 3PNAIC - Ano 1   unidade 3
PNAIC - Ano 1 unidade 3ElieneDias
 
Slides unidade 3 texto 1
Slides unidade 3   texto 1Slides unidade 3   texto 1
Slides unidade 3 texto 1Lais Renata
 

Semelhante a Aula 3 - Letraento e Alfabetização.pdf (20)

SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA - SEA
SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA - SEA SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA - SEA
SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA - SEA
 
Unidade 3 ano 2 A compreensão do Sistema de Escrita Alfabética e a consolidaç...
Unidade 3 ano 2 A compreensão do Sistema de Escrita Alfabética e a consolidaç...Unidade 3 ano 2 A compreensão do Sistema de Escrita Alfabética e a consolidaç...
Unidade 3 ano 2 A compreensão do Sistema de Escrita Alfabética e a consolidaç...
 
Apropriação do SEA
Apropriação do SEAApropriação do SEA
Apropriação do SEA
 
Formação EPF 3o ano - 03 maio 2016suam
Formação EPF 3o ano - 03 maio 2016suamFormação EPF 3o ano - 03 maio 2016suam
Formação EPF 3o ano - 03 maio 2016suam
 
Práticas Pedagógicas Inclusivas: Refletindo sobre o aluno surdo
Práticas Pedagógicas Inclusivas: Refletindo sobre o aluno surdoPráticas Pedagógicas Inclusivas: Refletindo sobre o aluno surdo
Práticas Pedagógicas Inclusivas: Refletindo sobre o aluno surdo
 
Slides unidade 1 parte 1
Slides unidade 1   parte 1Slides unidade 1   parte 1
Slides unidade 1 parte 1
 
O conhecimento da_lingua_desenv_consciencia_fonologica.pdf[1]
O conhecimento da_lingua_desenv_consciencia_fonologica.pdf[1]O conhecimento da_lingua_desenv_consciencia_fonologica.pdf[1]
O conhecimento da_lingua_desenv_consciencia_fonologica.pdf[1]
 
O conhecimento da língua - desenvolver_a_consciencia_fonologica
O conhecimento da língua - desenvolver_a_consciencia_fonologicaO conhecimento da língua - desenvolver_a_consciencia_fonologica
O conhecimento da língua - desenvolver_a_consciencia_fonologica
 
Brochura sobre consciência fonológica
Brochura sobre consciência fonológicaBrochura sobre consciência fonológica
Brochura sobre consciência fonológica
 
2º encontro da unidade 1 avaliação
2º encontro da unidade 1   avaliação2º encontro da unidade 1   avaliação
2º encontro da unidade 1 avaliação
 
Formação maio 30/05/2017
Formação maio 30/05/2017Formação maio 30/05/2017
Formação maio 30/05/2017
 
DISLEXIA X ALFABETIZAÇÃO FÔNICA
DISLEXIA X ALFABETIZAÇÃO FÔNICADISLEXIA X ALFABETIZAÇÃO FÔNICA
DISLEXIA X ALFABETIZAÇÃO FÔNICA
 
Https
HttpsHttps
Https
 
Ensino deci .2
Ensino deci .2Ensino deci .2
Ensino deci .2
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramento
 
PNAIC - Conceitos importantes UNIDADE 7
PNAIC - Conceitos importantes UNIDADE 7PNAIC - Conceitos importantes UNIDADE 7
PNAIC - Conceitos importantes UNIDADE 7
 
Pacto nacional unidade 3 ano 1
Pacto nacional unidade 3 ano 1Pacto nacional unidade 3 ano 1
Pacto nacional unidade 3 ano 1
 
PNAIC - Ano 1 unidade 3
PNAIC - Ano 1   unidade 3PNAIC - Ano 1   unidade 3
PNAIC - Ano 1 unidade 3
 
Resumo sea
Resumo seaResumo sea
Resumo sea
 
Slides unidade 3 texto 1
Slides unidade 3   texto 1Slides unidade 3   texto 1
Slides unidade 3 texto 1
 

Mais de RomuloHalley1

AULA 2 ANATOMIA DO SISTEMA ESQUELETICO.pptx
AULA 2 ANATOMIA DO SISTEMA ESQUELETICO.pptxAULA 2 ANATOMIA DO SISTEMA ESQUELETICO.pptx
AULA 2 ANATOMIA DO SISTEMA ESQUELETICO.pptxRomuloHalley1
 
Aula 1 Introdução a Microbiologia APOIO.pptx
Aula 1 Introdução a Microbiologia APOIO.pptxAula 1 Introdução a Microbiologia APOIO.pptx
Aula 1 Introdução a Microbiologia APOIO.pptxRomuloHalley1
 
AULA 2 INFLAMAÇÃO.pptx
AULA 2 INFLAMAÇÃO.pptxAULA 2 INFLAMAÇÃO.pptx
AULA 2 INFLAMAÇÃO.pptxRomuloHalley1
 
AULA 1 ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA.pptx
AULA 1 ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA.pptxAULA 1 ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA.pptx
AULA 1 ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA.pptxRomuloHalley1
 
AUDIOLOGIA I AULA 2.pptx
AUDIOLOGIA  I AULA 2.pptxAUDIOLOGIA  I AULA 2.pptx
AUDIOLOGIA I AULA 2.pptxRomuloHalley1
 
fonoaudiologia do trabalho - ap1.pptx
fonoaudiologia do trabalho - ap1.pptxfonoaudiologia do trabalho - ap1.pptx
fonoaudiologia do trabalho - ap1.pptxRomuloHalley1
 

Mais de RomuloHalley1 (7)

AULA 2 ANATOMIA DO SISTEMA ESQUELETICO.pptx
AULA 2 ANATOMIA DO SISTEMA ESQUELETICO.pptxAULA 2 ANATOMIA DO SISTEMA ESQUELETICO.pptx
AULA 2 ANATOMIA DO SISTEMA ESQUELETICO.pptx
 
Aula 1 Introdução a Microbiologia APOIO.pptx
Aula 1 Introdução a Microbiologia APOIO.pptxAula 1 Introdução a Microbiologia APOIO.pptx
Aula 1 Introdução a Microbiologia APOIO.pptx
 
AULA 2 INFLAMAÇÃO.pptx
AULA 2 INFLAMAÇÃO.pptxAULA 2 INFLAMAÇÃO.pptx
AULA 2 INFLAMAÇÃO.pptx
 
NeoplasiaS.pdf
NeoplasiaS.pdfNeoplasiaS.pdf
NeoplasiaS.pdf
 
AULA 1 ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA.pptx
AULA 1 ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA.pptxAULA 1 ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA.pptx
AULA 1 ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA.pptx
 
AUDIOLOGIA I AULA 2.pptx
AUDIOLOGIA  I AULA 2.pptxAUDIOLOGIA  I AULA 2.pptx
AUDIOLOGIA I AULA 2.pptx
 
fonoaudiologia do trabalho - ap1.pptx
fonoaudiologia do trabalho - ap1.pptxfonoaudiologia do trabalho - ap1.pptx
fonoaudiologia do trabalho - ap1.pptx
 

Último

Desvendando os mitos e verdades da dieta low carb
Desvendando os mitos e verdades  da dieta low carbDesvendando os mitos e verdades  da dieta low carb
Desvendando os mitos e verdades da dieta low carbgviviane619
 
Revista Bonifica ENCOMENDAS WhatsApp 44 99957 9694 ou Cadastre-se através do...
Revista Bonifica  ENCOMENDAS WhatsApp 44 99957 9694 ou Cadastre-se através do...Revista Bonifica  ENCOMENDAS WhatsApp 44 99957 9694 ou Cadastre-se através do...
Revista Bonifica ENCOMENDAS WhatsApp 44 99957 9694 ou Cadastre-se através do...Lusani Dias
 
Saude,vida e Emagrecimento saudávell.pdf
Saude,vida e Emagrecimento saudávell.pdfSaude,vida e Emagrecimento saudávell.pdf
Saude,vida e Emagrecimento saudávell.pdfDiegoCesar41
 
CONHEÇA O SEGREDO DA FÓRMULA DO LIFT DETOX BLACK.pdf
CONHEÇA O SEGREDO DA FÓRMULA DO LIFT DETOX BLACK.pdfCONHEÇA O SEGREDO DA FÓRMULA DO LIFT DETOX BLACK.pdf
CONHEÇA O SEGREDO DA FÓRMULA DO LIFT DETOX BLACK.pdffcris0021
 
10 maneiras de emagrecimento saudável .pdf
10 maneiras de emagrecimento saudável .pdf10 maneiras de emagrecimento saudável .pdf
10 maneiras de emagrecimento saudável .pdfwangabibiel
 
Desvendando os Mistérios das Rugas. Uma jornada para revelar a beleza da Pele
Desvendando os Mistérios das Rugas. Uma jornada para revelar a beleza da PeleDesvendando os Mistérios das Rugas. Uma jornada para revelar a beleza da Pele
Desvendando os Mistérios das Rugas. Uma jornada para revelar a beleza da Pelerljss12
 
Como o Gerenciamento do Estresse Pode Acelerar sua Jornada de Perda de Peso
Como o Gerenciamento do Estresse Pode Acelerar sua Jornada de Perda de PesoComo o Gerenciamento do Estresse Pode Acelerar sua Jornada de Perda de Peso
Como o Gerenciamento do Estresse Pode Acelerar sua Jornada de Perda de Pesopeixotoartes95
 
Mitos e Verdades Revelados sobre as rugas
Mitos e Verdades Revelados sobre as rugasMitos e Verdades Revelados sobre as rugas
Mitos e Verdades Revelados sobre as rugaslucasoliveiraa2247
 
EMAGRECIMENTO SAUDÁVEL GUIA COMPLETO ...
EMAGRECIMENTO SAUDÁVEL GUIA COMPLETO ...EMAGRECIMENTO SAUDÁVEL GUIA COMPLETO ...
EMAGRECIMENTO SAUDÁVEL GUIA COMPLETO ...deiserabello223
 
Chef do Emagrecimento: Receitas Simples que Moldam seu Corpo
Chef do Emagrecimento: Receitas Simples que Moldam seu CorpoChef do Emagrecimento: Receitas Simples que Moldam seu Corpo
Chef do Emagrecimento: Receitas Simples que Moldam seu CorpoDiogoFerrazSantana
 
Aula 8 - LIMPEZA, DESINFECÇÃO E ESTERILIZAÇÃO OK.pdf
Aula 8 - LIMPEZA, DESINFECÇÃO E ESTERILIZAÇÃO OK.pdfAula 8 - LIMPEZA, DESINFECÇÃO E ESTERILIZAÇÃO OK.pdf
Aula 8 - LIMPEZA, DESINFECÇÃO E ESTERILIZAÇÃO OK.pdfHerikaValenzuelaferr
 
Profissionais indicam 9 formas de perder peso rápido sem dieta.pdf
Profissionais indicam 9 formas de perder peso rápido sem dieta.pdfProfissionais indicam 9 formas de perder peso rápido sem dieta.pdf
Profissionais indicam 9 formas de perder peso rápido sem dieta.pdfendres.bazz bazz
 
Alcançando o Sucesso no Emagrecimento A Importância de Metas Realistas.pdf
Alcançando o Sucesso no Emagrecimento A Importância de Metas Realistas.pdfAlcançando o Sucesso no Emagrecimento A Importância de Metas Realistas.pdf
Alcançando o Sucesso no Emagrecimento A Importância de Metas Realistas.pdfRafaelSantos459300
 
BELEZA E SUAVIDADE ROSA AMAZONICA O SEGREDO REVELADO
BELEZA E SUAVIDADE ROSA AMAZONICA O SEGREDO REVELADOBELEZA E SUAVIDADE ROSA AMAZONICA O SEGREDO REVELADO
BELEZA E SUAVIDADE ROSA AMAZONICA O SEGREDO REVELADOCecilia Borges
 

Último (14)

Desvendando os mitos e verdades da dieta low carb
Desvendando os mitos e verdades  da dieta low carbDesvendando os mitos e verdades  da dieta low carb
Desvendando os mitos e verdades da dieta low carb
 
Revista Bonifica ENCOMENDAS WhatsApp 44 99957 9694 ou Cadastre-se através do...
Revista Bonifica  ENCOMENDAS WhatsApp 44 99957 9694 ou Cadastre-se através do...Revista Bonifica  ENCOMENDAS WhatsApp 44 99957 9694 ou Cadastre-se através do...
Revista Bonifica ENCOMENDAS WhatsApp 44 99957 9694 ou Cadastre-se através do...
 
Saude,vida e Emagrecimento saudávell.pdf
Saude,vida e Emagrecimento saudávell.pdfSaude,vida e Emagrecimento saudávell.pdf
Saude,vida e Emagrecimento saudávell.pdf
 
CONHEÇA O SEGREDO DA FÓRMULA DO LIFT DETOX BLACK.pdf
CONHEÇA O SEGREDO DA FÓRMULA DO LIFT DETOX BLACK.pdfCONHEÇA O SEGREDO DA FÓRMULA DO LIFT DETOX BLACK.pdf
CONHEÇA O SEGREDO DA FÓRMULA DO LIFT DETOX BLACK.pdf
 
10 maneiras de emagrecimento saudável .pdf
10 maneiras de emagrecimento saudável .pdf10 maneiras de emagrecimento saudável .pdf
10 maneiras de emagrecimento saudável .pdf
 
Desvendando os Mistérios das Rugas. Uma jornada para revelar a beleza da Pele
Desvendando os Mistérios das Rugas. Uma jornada para revelar a beleza da PeleDesvendando os Mistérios das Rugas. Uma jornada para revelar a beleza da Pele
Desvendando os Mistérios das Rugas. Uma jornada para revelar a beleza da Pele
 
Como o Gerenciamento do Estresse Pode Acelerar sua Jornada de Perda de Peso
Como o Gerenciamento do Estresse Pode Acelerar sua Jornada de Perda de PesoComo o Gerenciamento do Estresse Pode Acelerar sua Jornada de Perda de Peso
Como o Gerenciamento do Estresse Pode Acelerar sua Jornada de Perda de Peso
 
Mitos e Verdades Revelados sobre as rugas
Mitos e Verdades Revelados sobre as rugasMitos e Verdades Revelados sobre as rugas
Mitos e Verdades Revelados sobre as rugas
 
EMAGRECIMENTO SAUDÁVEL GUIA COMPLETO ...
EMAGRECIMENTO SAUDÁVEL GUIA COMPLETO ...EMAGRECIMENTO SAUDÁVEL GUIA COMPLETO ...
EMAGRECIMENTO SAUDÁVEL GUIA COMPLETO ...
 
Chef do Emagrecimento: Receitas Simples que Moldam seu Corpo
Chef do Emagrecimento: Receitas Simples que Moldam seu CorpoChef do Emagrecimento: Receitas Simples que Moldam seu Corpo
Chef do Emagrecimento: Receitas Simples que Moldam seu Corpo
 
Aula 8 - LIMPEZA, DESINFECÇÃO E ESTERILIZAÇÃO OK.pdf
Aula 8 - LIMPEZA, DESINFECÇÃO E ESTERILIZAÇÃO OK.pdfAula 8 - LIMPEZA, DESINFECÇÃO E ESTERILIZAÇÃO OK.pdf
Aula 8 - LIMPEZA, DESINFECÇÃO E ESTERILIZAÇÃO OK.pdf
 
Profissionais indicam 9 formas de perder peso rápido sem dieta.pdf
Profissionais indicam 9 formas de perder peso rápido sem dieta.pdfProfissionais indicam 9 formas de perder peso rápido sem dieta.pdf
Profissionais indicam 9 formas de perder peso rápido sem dieta.pdf
 
Alcançando o Sucesso no Emagrecimento A Importância de Metas Realistas.pdf
Alcançando o Sucesso no Emagrecimento A Importância de Metas Realistas.pdfAlcançando o Sucesso no Emagrecimento A Importância de Metas Realistas.pdf
Alcançando o Sucesso no Emagrecimento A Importância de Metas Realistas.pdf
 
BELEZA E SUAVIDADE ROSA AMAZONICA O SEGREDO REVELADO
BELEZA E SUAVIDADE ROSA AMAZONICA O SEGREDO REVELADOBELEZA E SUAVIDADE ROSA AMAZONICA O SEGREDO REVELADO
BELEZA E SUAVIDADE ROSA AMAZONICA O SEGREDO REVELADO
 

Aula 3 - Letraento e Alfabetização.pdf

  • 1. Fonoaudiologia e a Educação Profa. Efigênia Alves Medeiros Amaral Letramento e Alfabetização
  • 2. Além dos Métodos de Ensino, o fonoaudiólogo que trabalha na área educacional devera entender e refletir sobre temas como: Fonoaudiologia e a Educação • Diferença entre letramento e alfabetização • Relação entre Linguagem Oral e Escrita • Processos de aquisição da leitura e escrita • Consciência Fonológica • Metalinguagem • Temas sobre fracasso escolar • Dificuldade do aluno aprender X Dificuldade que a escola/professor tem de ensinar • Dados sobre as Avaliações de Desempenho
  • 3. Fonoaudiologia Educacional Alfabetização X Letramento • Alfabetização: - Está dentro do letramento; - Aprendizado sistemático das regras e do código alfabético; - É imprescindível para o bom letramento; - Não é suficiente de forma isolada; • Letramento: - As possibilidades de usos e funções sociais da linguagem escrita; - O processo de inserção e participação dos sujeitos na cultura escrita. (BRASIL, 2016a, p.11) - Compreensão dos textos e suas funções.
  • 4. Fonoaudiologia Educacional Alfabetização X Letramento • A criança, desde muito pequena, está inserida em um contexto letrado, rodeada de situações cotidianas que envolvem a leitura e a escrita. Ex: músicas, livros/contação de histórias, revista. Biazioli (2018 • A alfabetização e letramento são processos paralelos, são duas ações distintas, mas que caminham juntas e são inseparáveis para a garantia da aprendizagem da leitura e da escrita. • Ou seja, o professor vai ensinar o Sistema de Escrita Alfabética permitindo que a criança vivencie práticas de leitura e escrita, agregando esses conhecimentos a situações reais e atividades cotidianas. Kucybala (2018),
  • 5. Fonoaudiologia Educacional Alfabetização X Letramento • O letramento é “[...] prática social de aquisição de significados da linguagem verbal e não verbal, contempla um sistema linguístico que contém regras, estruturas e significações construídas em contextos situados”. (KISHIMOTO; OLIVEIRAFORMOSINHO, 2013) • Além disso, o letramento serve para a reflexão dos educadores, que devem entender a aprendizagem do letramento como processo interno e autoguiado pela criança. Isso implica entender as etapas do ensino e da aprendizagem pelo foco do aprendiz.
  • 6. Fonoaudiologia Educacional É possível Alfabetizar Letrando? Alfabetizar letrando só é possível se houver condições letradas na escola e na sala de aula, ou seja, um espaço onde existam, circulem e sejam trabalhados textos de todos os tipos, que possam ser não só lidos e escritos, mas também discutidos. É necessário enriquecer e diversificar o ambiente escolar não só com livros, mas também com vídeos, filmes, desenhos, música e dança, ou seja, com todas as formas e vivências culturais mais amplas, haja vista a transmissão da cultura não estar mais restrita à leitura e à escrita. (Soares, 2001)
  • 7. Fonoaudiologia Educacional Linguagem Oral X Linguagem Escrita • Linguagem Oral: - Depende de uma complexidade de fatores biológicos e ambientais. - Depende da língua e cultura envolvidas. - Aquisição realizada de forma implícita. - Interlocutores estão presente. - Acompanhada pelo tom da voz, algumas vezes por mímicas e fisionomias. • Linguagem Escrita: - Formal, composta por um sistema mais disciplinado e rígido. - Para seu domínio é necessário que a criança tenha obtido domínio sobre diferentes habilidades e que seja exposta a esse novo código (precisa ser ensinada).
  • 8. Fonoaudiologia Educacional Aquisição da Leitura e Escrita • Pré-Requisitos: - Maturidade neurológica, linguística (ex: capacidade de narrar fatos), perceptual (atenção, noção espacial) e de estruturação lógica (fazer classificações e seriações) - por volta dos 6 anos. - Integridade dos órgãos sensoriais (visão e audição) e do SNC. - Adequação dos métodos de alfabetização. - Aspectos afetivos-emocionais, motivacionais e de saúde. “Dessa maneira vale a pena investigar e investir nesses pré-requisitos durante todo o processo de alfabetização”. (SACALOSKI, ALAVARSI, GUERRA, 2000)
  • 9. Fonoaudiologia Educacional Aquisição da Leitura e Escrita • Fases: - Pré-silábica - Silábica - Silábica-alfabética - Alfabética “… A minha contribuição foi encontrar uma explicação segundo a qual, por trás da mão que pega o lápis, dos olhos que olham, dos ouvidos que escutam, há uma criança que pensa” – (Emília Ferreiro)
  • 10. Fonoaudiologia Educacional Aquisição da Escrita • Fase Pré-Silábica: - Sabe que a escrita é uma forma de representação; - Sabe a diferença entre letra e imagem (icônico e não icônico); - Não sabe qual símbolo (letra) representa o que ela quer escrever; - Pode usar letras ou pseudoletras, garatujas, números; - Variação de letras – ALSI (elefante); - Não compreende que a escrita é a representação da fala; - Relaciona o tamanho da palavra com o tamanho do objeto (Realismo Nominal).
  • 11. Fonoaudiologia Educacional Aquisição da Escrita • Fase Silábica: - A criança é estimulada pela escola e passa a ter contato com material escrito. A) Sem valor sonoro: - Ainda não faz relação do som com a grafia. - Usa uma letra para representar cada sílaba, sem se preocupar com o valor sonoro. Ex: BOLA __PT; CAVALO___BUP B) Com valor sonoro: - A escrita representa a fala; - Percebe a relação de som com a grafia; - Escreve uma letra para cada sílaba. Exs.: BOLA____OA (valor sonoro só nas vogais); BOLA____BL (só usa consoantes)
  • 12. Fonoaudiologia Educacional Aquisição da Escrita • Fase Silábica - Alfabética: - Apresenta a escrita algumas vezes com sílabas completas e outras incompletas; - Alterna escrita silábica com alfabética. CAVALO_____CVLU; TOMATE_____TOMT • Fase Alfabética: - A criança já reconhece que cada letra representa um fonema e constrói palavras e enunciados simples. - Faz a correspondência entre fonemas (som) e grafemas (letras); - Escreve como fala. Exs.: CAVALO ___KAVALU; TOMATE___ TUMATI → Período Ortográfico: se refere à fase na qual o aluno já está apto a discernir entre a grafia de letras cujo uso apresenta sonoridade semelhante como, por exemplo, o CH e o X ou o C e o K. Moreira (2009)
  • 13. Fonoaudiologia Educacional Aquisição da Escrita • O desenvolvimento da linguagem oral tem papel fundamental na aquisição da linguagem escrita. • Para a escrita é necessário que a criança tenha, além do conhecimento da estrutura sonora da palavra, o conhecimento da correspondência fonema- grafema. • Saber que cada letra representa, no mínimo, um som e que cada som se faz representar , por no mínimo, uma letra. • Saber que as palavras se constituem de pequenas unidades sonoras, que são os fonemas, estes são pilares do sistema alfabético da escrita. Modelo Conexionista • O léxico ortográfico visual vai se construindo, com a experiência, estímulos diversos e explicitação entre os diversos processadores. (Seindeberg, 2005)
  • 14. Fonoaudiologia Educacional Aquisição da Leitura • 03 Fases: - Logográfica - Alfabética - Ortográfica
  • 15. Fonoaudiologia Educacional Aquisição da Leitura • Logográfica: - Na fase logográfica, a criança lê de maneira visual. - Reconhece palavras familiares pertencentes ao seu vocabulário de visão. - Toma como referência as características gráficas das palavras e não considera a ordem das letras. - Sendo assim, o reconhecimento das palavras (leitura) depende do contexto, das cores e formas do texto. - O conhecimento fonológico (decodificação) tem um papel secundário nesta fase. Ex: a criança pode ler logograficamente o rótulo Coca-Cola e se as vogais forem trocadas de lugar, mantendo-se o mesmo layout gráfico, ela poderá continuar lendo da mesma forma que antes.
  • 16. Fonoaudiologia Educacional Aquisição da Leitura • Alfabética: - Começa adquirir conhecimento sobre o princípio alfabético, exigindo dela a consciência dos sons que compõem a fala; - Inicia-se o processo de associação fonema-grafema, podendo decodificar palavras novas e ler algumas palavras simples; - Ex: consegue ler “sapato” sem alterar a sonorização dos fonemas (fazendo sua real correspondência com os grafemas), porém pode ao ler a palavra “casa”, pode alterar a sonorização do fonema /z/ na palavra devido à letra [s]. - Isso irá também depender da contextualização, se a palavra está isolada ou dentro de um texto, associada por imagem...
  • 17. Fonoaudiologia Educacional Aquisição da Leitura • Ortográfica: - A criança realiza a leitura e a escrita de palavras, não somente regulares, mas também irregulares, de forma automática. - Temos uma fusão da fase logográfica (reconhecimento instantâneo) com a fase alfabética (habilidade de análise sequencial). É relevante dizermos que, dependendo do contexto de leitura e escrita ao qual a criança estiver exposta, os estágios podem acontecer concomitantes e não apenas sequencialmente. Além disso, também podem sofrer a influência das diferenças individuais das crianças, que demonstram perfis de aprendizagem distintos. embora “[...] existam elementos que todas as crianças precisam aprender para que se tornem leitores proficientes, elas podem tomar diferentes caminhos para alcançá-las”. (Santos e Navas 2002)
  • 18. Fonoaudiologia Educacional Consciência Fonológica. O que é? • Pode ser entendida como um conjunto de habilidades que vão desde a simples percepção global do tamanho da palavra e de semelhanças fonológicas entre as palavras até a segmentação e manipulação de sílabas e fonemas (Bryant &Bradley, 1985) • É a capacidade de perceber os sons da fala e manipulá-los. É conseguir compreender que a linguagem oral é formada por várias estruturas fonéticas, que são as palavras, as sílabas e, por fim, os fonemas. • Essa habilidade inicia-se de forma inconsciente, quando as crianças são bem pequenas e começam a reproduzir o que as pessoas à sua volta falam. Todavia, para que ela se desenvolva efetivamente, precisa ser incentivada de modo formal, dentro da escola. • Quando a consciência fonológica não é tão bem desenvolvida, os alunos passam a apresentar dificuldades de leitura e, muitas vezes, de fala. Além disso, tendem a ter um desenvolvimento acadêmico inferior à média esperada para sua idade.
  • 20. Fonoaudiologia Educacional Consciência Fonológica Pode ser dividida em três tipos: 1. Consciência sintática: faz referência à consciência das palavras, ou seja, possui a habilidade de segmentar a frase em palavras; de ordenar as palavras nas frases; de organizar as palavras que foram distribuídas de forma desordenada e, por fim, de contar o número de palavras numa frase. 2. Consciência de sílabas: esta consciência constitui uma sub-habilidade da consciência fonológica, pois envolve a habilidade de segmentar as palavras em sílabas, de contar o número de sílabas, de identificar a sílaba inicial e final e, por fim, de subtrair uma ou mais sílabas formando novas palavras. 3. Consciência de fonemas: se refere ao fonema como constituidor de palavras. Nesta consciência há a habilidade de: analisar os fonemas que compõem uma palavra, o uso dos fonemas na formação de novas palavras, a indicação da quantidade de fonemas que compõem a frase, a identificação de palavras a partir dos fonemas ditados ou citados e, por fim, a subtração ou a substituição dos fonemas para formar novas palavras.
  • 21. Fonoaudiologia Educacional Consciência Fonológica Consciência de palavra – contar quantas palavras tem numa frase. Consciência de sílabas: bater palma a cada sílaba falada. Rimas: identificar as palavras que terminam com ão. Aliteração: dizer palavras que começam c determinado som. Identidade fonêmica: identificar o primeiro som de uma palavra. Consciência fonêmica (síntese e segmentação fonêmica). Que palavras formaremos se juntarmos os sons “ /g/ /a/ /t/ /o/?”
  • 22. Fonoaudiologia Educacional Consciência Fonológica Atividades para se trabalhar com o desenvolvimento da consciência fonológica: • Atividades de consciência das palavras: Levar a criança a perceber que as frases variam em número de palavras, ao falar uma por uma. Por exemplo : contar as palavras de provérbios como: "filho de peixe, peixinho é”. • Atividade de rima: A poesia Jogo de Bola, de Cecília Meireles, dá uma boa atividade de rima, pois contém as palavras amarela, Arabela... Para destacar a rima, todos os "ELA" podem ser trocados por um símbolo. • Atividades de síntese silábica: Ao colocar ou tirar sílabas de palavras, o aluno pode formar novas palavras: se tirar o “de” de verde , fica ver; “sa"+ bichão forma sabichão.
  • 23. Fonoaudiologia Educacional Aspectos Cognitivos – Processos Mentais Superiores • O conceito de Cognição é de difícil conceituação; apresenta definição não passível de limitação (Flavell, Miller & Miller, 1999). • Conhecimento, consciência, inteligência, pensamento, imaginação criatividade, geração de planos e estratégias, raciocínio, inferências, soluções de problemas, conceitualizações, classificação e formação de realizações e simbolizações. • Movimentos motores organizados nos bebês e percepção: imagens mentais, memória, atenção e aprendizado.
  • 24. Fonoaudiologia Educacional Metacognição • Conhecimento que um indivíduo tem acerca dos próprios processos cognitivos (mentais), sendo capaz de refletir ou entender sobre o estado da sua própria mente (pensamento, compreensão e aprendizado). Dicionário online de Português. • Mecanismo INTRAPSICOLÓGICO que permite a consciência de conhecimentos que administramos e de processos mentais que utilizamos para gerir esses conhecimento, isto é, é a CONSCIÊNCIA da própria COGNIÇÃO. Bosse, Guimarães e Stoltz (2008)
  • 25. Fonoaudiologia Educacional Metalinguagem • É a cognição/reflexão/consciência acerca da linguagem. • É “a capacidade do indivíduo de tratar a linguagem como objeto de análise e reflexão e a capacidade de controlar e planejar seus próprios processos linguísticos”. Yavas (1988) e Demont (1997), citados por Guimarães (2008). • Essa reflexão é uma habilidade desenvolvida em todos os níveis da língua: fonológico, morfológico, sintático, lexical, semântico, textual e pragmático. • Antes da alfabetização, a criança é capaz de utilizar a língua como instrumento para a comunicação, pois essa habilidade é adquirida
  • 27. Fonoaudiologia Educacional Habilidades Metalinguísticas • Habilidade para pensar sobre: - Consciência Metafonológica – sobre unidades sonoras das palavras; - Consciência Metamorfológica – sobre os morfemas das palavras, ajuda na decodificação; - Consciência Metassintática – sobre educação sintática de enunciados; - Consciência Metatextual – sobre adequação dos textos; - Consciência Metapragmática – sobre a intenção dos usuários da língua. (Morais, 2012)
  • 28. Fonoaudiologia e a Educação • IDEB – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica • INEP – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas • INAF – Indicadores de Alfabetismo Funcional • PISA – Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (ciências, matemática e LGG) • PNAIC - Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa, (BRASIL, 2012) • PeNSE – Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar
  • 29. • Estudiosos de diferentes correntes concordam: o método é um fator determinante e tem um peso significativo, por representar a forma como os professores atuarão em sala de aula e conduzirão o processo de aprendizagem. Mas não é possível dizer que é o verdadeiro vilão. • No Brasil, não há uma definição de qual deva ser o método obrigatório. Existem escolas que ainda usam apostilas, outras que se definem como “construtivistas” e que seguem processos analíticos. Há colégios utilizando o método fônico - que, por mais que esteja sendo debatido atualmente, nada tem de novo. Nenhum se comprovou como o mais correto ou mais eficaz. • Existem outros aspectos importantes: o estímulo que as crianças recebem em casa, à alimentação, o acesso a livros, a nutrição durante a gestação, a motivação para aprender a ler, o número de alunos em sala de aula. Não dá para ser reducionista e culpar o método. • É importante pensar também na formação dos professores. Nem todos os cursos de pedagogia abordam à alfabetização com a profundidade necessária. O professor alfabetizador não é um técnico que vai aplicar um método. Precisa conhecer o sistema linguístico a fundo e a forma como as crianças aprendem. Analfabetismo no Brasil: Dá para afirmar que o método é a causa principal do fracasso escolar?