SlideShare uma empresa Scribd logo

Aula 1 Linguagem Publicitária em Espaços Educativos

UFCG
UFCG

O documento apresenta os objetivos e conteúdos de uma disciplina sobre publicidade e propaganda. Serão abordados temas como a história e conceitos dessas áreas, a comunicação publicitária, tipos de propaganda, análise crítica de mensagens publicitárias e o uso da linguagem publicitária no contexto escolar. O curso será dividido em módulos e incluirá avaliações ao longo do semestre.

1 de 77
Baixar para ler offline
Profa. Raija Almeida Quinta (08 às 12h) LAEG
Aula 1 Linguagem Publicitária em Espaços Educativos
Aula 1 Linguagem Publicitária em Espaços Educativos
E agora
 Historicização das categorias de publicidade e propaganda.
 A questão da persuasão.
 A relação texto e imagem no anúncio publicitário.
 Tipologia do discurso publicitário.
 Linguagem publicitária em espaços públicos.
 Práticas Educomunicativas em Publicidade.
 I – OBJETIVOS (geral e específico)
 ObjetivoGeral
 Propiciar condições para que o aluno seja capaz de analisar e redigir
textos publicitários para veículos impressos, eletrônicos, e virtuais, bem
como, desenvolver práticas educomunicativas através da publicidade.
 Objetivos Específicos
 Capacitar o aluno a fazer uma leitura crítica da publicidade
 Tornar o aluno um conhecedor do processo de criação e produção
publicitária
 Desconstruir e reconstruir da mensagem publicitária
 Capacitar o aluno a utilizar o discurso da publicidade no contexto escolar:
a construção de pequenos enredos.
 Refletir sobre a relação entre criança e a publicidade
 Refletir sobre a relação entre Cultura midiática e mediações no espaço
escolar


Recomendados

Propaganda e publicidade
Propaganda e publicidadePropaganda e publicidade
Propaganda e publicidademaria poerschke
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC (EM13LGG101)
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC  (EM13LGG101) LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC  (EM13LGG101)
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC (EM13LGG101) GoisBemnoEnem
 
História do rádio no Brasil
História do rádio no BrasilHistória do rádio no Brasil
História do rádio no BrasilEdenilson Morais
 
Publicidade No Brasil
Publicidade No BrasilPublicidade No Brasil
Publicidade No BrasilRodrigo Jorge
 
Aula 03 história da publicidade e propaganda
Aula 03   história da publicidade e propagandaAula 03   história da publicidade e propaganda
Aula 03 história da publicidade e propagandaElizeu Nascimento Silva
 
Publicidade e promoção
Publicidade e promoçãoPublicidade e promoção
Publicidade e promoçãoCarla Marques
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As características do anúncio publicitário 1
As características do anúncio publicitário 1As características do anúncio publicitário 1
As características do anúncio publicitário 1MariaVerde1995
 
A estrutura da carta
A estrutura da cartaA estrutura da carta
A estrutura da cartagifamiliar
 
Meios de comunicação
Meios de comunicaçãoMeios de comunicação
Meios de comunicaçãojrfcarvalho
 
Fotografia o exercício do olhar - Instituto Arte na Escola; Ana Maria Schultze
Fotografia o exercício do olhar - Instituto Arte na Escola; Ana Maria SchultzeFotografia o exercício do olhar - Instituto Arte na Escola; Ana Maria Schultze
Fotografia o exercício do olhar - Instituto Arte na Escola; Ana Maria SchultzeAndréia De Bernardi
 
MODELOS de Briefing - by André Félix
MODELOS de Briefing - by André FélixMODELOS de Briefing - by André Félix
MODELOS de Briefing - by André FélixNeca Boullosa
 
Aula 9. modelo de plano de aula
Aula 9. modelo de plano de aulaAula 9. modelo de plano de aula
Aula 9. modelo de plano de aulaKarlla Costa
 
Desenvolvimento dos meios de comunicação de massa
Desenvolvimento dos meios de comunicação de massaDesenvolvimento dos meios de comunicação de massa
Desenvolvimento dos meios de comunicação de massaLaércio Góes
 

Mais procurados (20)

As características do anúncio publicitário 1
As características do anúncio publicitário 1As características do anúncio publicitário 1
As características do anúncio publicitário 1
 
Noticia
NoticiaNoticia
Noticia
 
Aula historia da Propaganda Brasileira
Aula historia da Propaganda BrasileiraAula historia da Propaganda Brasileira
Aula historia da Propaganda Brasileira
 
Redes sociais
Redes sociais Redes sociais
Redes sociais
 
Texto publicitário
Texto publicitárioTexto publicitário
Texto publicitário
 
A estrutura da carta
A estrutura da cartaA estrutura da carta
A estrutura da carta
 
Meios de comunicação
Meios de comunicaçãoMeios de comunicação
Meios de comunicação
 
Marketing e Propaganda
Marketing e PropagandaMarketing e Propaganda
Marketing e Propaganda
 
MODELO DE Projeto literatura na escola
MODELO DE Projeto  literatura na escolaMODELO DE Projeto  literatura na escola
MODELO DE Projeto literatura na escola
 
Fotografia o exercício do olhar - Instituto Arte na Escola; Ana Maria Schultze
Fotografia o exercício do olhar - Instituto Arte na Escola; Ana Maria SchultzeFotografia o exercício do olhar - Instituto Arte na Escola; Ana Maria Schultze
Fotografia o exercício do olhar - Instituto Arte na Escola; Ana Maria Schultze
 
MODELOS de Briefing - by André Félix
MODELOS de Briefing - by André FélixMODELOS de Briefing - by André Félix
MODELOS de Briefing - by André Félix
 
PROVA DE ARTE INDIGENA
PROVA DE ARTE INDIGENAPROVA DE ARTE INDIGENA
PROVA DE ARTE INDIGENA
 
Aula 9. modelo de plano de aula
Aula 9. modelo de plano de aulaAula 9. modelo de plano de aula
Aula 9. modelo de plano de aula
 
Desenvolvimento dos meios de comunicação de massa
Desenvolvimento dos meios de comunicação de massaDesenvolvimento dos meios de comunicação de massa
Desenvolvimento dos meios de comunicação de massa
 
Historia da internet
Historia da internetHistoria da internet
Historia da internet
 
Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
 
Linguagem verbal e não verbal
Linguagem verbal e não verbalLinguagem verbal e não verbal
Linguagem verbal e não verbal
 
Entrevista
EntrevistaEntrevista
Entrevista
 
Autobiografia-
Autobiografia-Autobiografia-
Autobiografia-
 
A bula de remédio
A bula de remédioA bula de remédio
A bula de remédio
 

Destaque

Aula 04 design gráfico na publicidade leis da gestalt
Aula 04   design gráfico na publicidade leis da gestaltAula 04   design gráfico na publicidade leis da gestalt
Aula 04 design gráfico na publicidade leis da gestaltElizeu Nascimento Silva
 
Planejamento X Criação
Planejamento X CriaçãoPlanejamento X Criação
Planejamento X CriaçãoIdeavertising
 
Português Básico - Funções de SE e QUE Bittencursos
Português Básico - Funções de SE e QUE BittencursosPortuguês Básico - Funções de SE e QUE Bittencursos
Português Básico - Funções de SE e QUE BittencursosNélson Bittencourt
 
Aula 06 design gráfico na publicidade simetria e assimetria
Aula 06   design gráfico na publicidade simetria e assimetriaAula 06   design gráfico na publicidade simetria e assimetria
Aula 06 design gráfico na publicidade simetria e assimetriaElizeu Nascimento Silva
 
Verbos modos subjuntivo e imperativo
Verbos modos subjuntivo e imperativoVerbos modos subjuntivo e imperativo
Verbos modos subjuntivo e imperativoAires Jones
 

Destaque (7)

Aula 04 design gráfico na publicidade leis da gestalt
Aula 04   design gráfico na publicidade leis da gestaltAula 04   design gráfico na publicidade leis da gestalt
Aula 04 design gráfico na publicidade leis da gestalt
 
Planejamento X Criação
Planejamento X CriaçãoPlanejamento X Criação
Planejamento X Criação
 
Português Básico - Funções de SE e QUE Bittencursos
Português Básico - Funções de SE e QUE BittencursosPortuguês Básico - Funções de SE e QUE Bittencursos
Português Básico - Funções de SE e QUE Bittencursos
 
Aula 06 design gráfico na publicidade simetria e assimetria
Aula 06   design gráfico na publicidade simetria e assimetriaAula 06   design gráfico na publicidade simetria e assimetria
Aula 06 design gráfico na publicidade simetria e assimetria
 
Verbos modos subjuntivo e imperativo
Verbos modos subjuntivo e imperativoVerbos modos subjuntivo e imperativo
Verbos modos subjuntivo e imperativo
 
Verbos 2
Verbos 2Verbos 2
Verbos 2
 
Verbo
VerboVerbo
Verbo
 

Semelhante a Aula 1 Linguagem Publicitária em Espaços Educativos

Conceitos e psicologia da propaganda
Conceitos e psicologia da propagandaConceitos e psicologia da propaganda
Conceitos e psicologia da propagandaSergio Montes
 
Conceitos e psicologia da propaganda
Conceitos e psicologia da propagandaConceitos e psicologia da propaganda
Conceitos e psicologia da propagandaSergio Montes
 
Cpv m6 documento de apoio n.º1
Cpv m6 documento de apoio n.º1Cpv m6 documento de apoio n.º1
Cpv m6 documento de apoio n.º1Manny Amendoim
 
Cca0546 mktnamodaparte05
Cca0546 mktnamodaparte05Cca0546 mktnamodaparte05
Cca0546 mktnamodaparte05Diego Moreau
 
Prat propaganda apostila01
Prat propaganda apostila01Prat propaganda apostila01
Prat propaganda apostila01Atomy Brasil
 
Prat propaganda apostila01
Prat propaganda apostila01Prat propaganda apostila01
Prat propaganda apostila01Marcelo Fabiano
 
Introdução à Actividade Publicitária
Introdução à Actividade PublicitáriaIntrodução à Actividade Publicitária
Introdução à Actividade PublicitáriaJoão Almeida
 
Cca0781 introducaoasprofissoesemcomunicacaoav1pp
Cca0781 introducaoasprofissoesemcomunicacaoav1ppCca0781 introducaoasprofissoesemcomunicacaoav1pp
Cca0781 introducaoasprofissoesemcomunicacaoav1ppDiego Moreau
 
Planos de Comunicação no Desporto
Planos de Comunicação no DesportoPlanos de Comunicação no Desporto
Planos de Comunicação no DesportoCatarinaNeivas
 
Estrutura básica da agência de propaganda - Parte 2
Estrutura básica da agência de propaganda - Parte 2Estrutura básica da agência de propaganda - Parte 2
Estrutura básica da agência de propaganda - Parte 2Paulo Marquêz
 
Publicidade um discurso de sedução_Viver em português
Publicidade um discurso de sedução_Viver em portuguêsPublicidade um discurso de sedução_Viver em português
Publicidade um discurso de sedução_Viver em portuguêsManuais Formação
 
Publicidade e propaganda teorias e estrategias
Publicidade e propaganda teorias e estrategiasPublicidade e propaganda teorias e estrategias
Publicidade e propaganda teorias e estrategiasAtomy Brasil
 
Aula Contextos e funções da Publicidade e Propaganda
Aula Contextos e funções da Publicidade e PropagandaAula Contextos e funções da Publicidade e Propaganda
Aula Contextos e funções da Publicidade e PropagandaJonas Gomes Jr
 
Publicidade como instrumento de marketing
Publicidade como instrumento de marketingPublicidade como instrumento de marketing
Publicidade como instrumento de marketingfilmenino
 

Semelhante a Aula 1 Linguagem Publicitária em Espaços Educativos (20)

Conceitos e psicologia da propaganda
Conceitos e psicologia da propagandaConceitos e psicologia da propaganda
Conceitos e psicologia da propaganda
 
Conceitos e psicologia da propaganda
Conceitos e psicologia da propagandaConceitos e psicologia da propaganda
Conceitos e psicologia da propaganda
 
Cpv m6 documento de apoio n.º1
Cpv m6 documento de apoio n.º1Cpv m6 documento de apoio n.º1
Cpv m6 documento de apoio n.º1
 
Cca0546 mktnamodaparte05
Cca0546 mktnamodaparte05Cca0546 mktnamodaparte05
Cca0546 mktnamodaparte05
 
Prat propaganda apostila01
Prat propaganda apostila01Prat propaganda apostila01
Prat propaganda apostila01
 
Prat propaganda apostila01
Prat propaganda apostila01Prat propaganda apostila01
Prat propaganda apostila01
 
Introdução à Actividade Publicitária
Introdução à Actividade PublicitáriaIntrodução à Actividade Publicitária
Introdução à Actividade Publicitária
 
Cca0781 introducaoasprofissoesemcomunicacaoav1pp
Cca0781 introducaoasprofissoesemcomunicacaoav1ppCca0781 introducaoasprofissoesemcomunicacaoav1pp
Cca0781 introducaoasprofissoesemcomunicacaoav1pp
 
Planos de Comunicação no Desporto
Planos de Comunicação no DesportoPlanos de Comunicação no Desporto
Planos de Comunicação no Desporto
 
Estrutura básica da agência de propaganda - Parte 2
Estrutura básica da agência de propaganda - Parte 2Estrutura básica da agência de propaganda - Parte 2
Estrutura básica da agência de propaganda - Parte 2
 
Publicidade um discurso de sedução_Viver em português
Publicidade um discurso de sedução_Viver em portuguêsPublicidade um discurso de sedução_Viver em português
Publicidade um discurso de sedução_Viver em português
 
Pp mat2
Pp mat2Pp mat2
Pp mat2
 
Pp mat2
Pp mat2Pp mat2
Pp mat2
 
01 - Introdução ao marketing
01 - Introdução ao marketing01 - Introdução ao marketing
01 - Introdução ao marketing
 
Marketing
MarketingMarketing
Marketing
 
Trabalho inovação
Trabalho inovaçãoTrabalho inovação
Trabalho inovação
 
Publicidade e propaganda teorias e estrategias
Publicidade e propaganda teorias e estrategiasPublicidade e propaganda teorias e estrategias
Publicidade e propaganda teorias e estrategias
 
Aula Contextos e funções da Publicidade e Propaganda
Aula Contextos e funções da Publicidade e PropagandaAula Contextos e funções da Publicidade e Propaganda
Aula Contextos e funções da Publicidade e Propaganda
 
Publicidade
PublicidadePublicidade
Publicidade
 
Publicidade como instrumento de marketing
Publicidade como instrumento de marketingPublicidade como instrumento de marketing
Publicidade como instrumento de marketing
 

Último

Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...excellenceeducaciona
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...azulassessoriaacadem3
 
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdfPlanejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdfCludiaFrancklim
 
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...excellenceeducaciona
 
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Mary Alvarenga
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...apoioacademicoead
 
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxSlides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...azulassessoriaacadem3
 
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...assessoriaff01
 
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptxAndreia Silva
 
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...apoioacademicoead
 
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024excellenceeducaciona
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMSOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMHisrelBlog
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...excellenceeducaciona
 
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...azulassessoriaacadem3
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxJean Carlos Nunes Paixão
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...apoioacademicoead
 

Último (20)

Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
 
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdfPlanejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
 
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
 
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxSlides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
 
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
 
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
 
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
 
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
 
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMSOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
 
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
 
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
 
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docxGABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
 

Aula 1 Linguagem Publicitária em Espaços Educativos

  • 1. Profa. Raija Almeida Quinta (08 às 12h) LAEG
  • 5.  Historicização das categorias de publicidade e propaganda.  A questão da persuasão.  A relação texto e imagem no anúncio publicitário.  Tipologia do discurso publicitário.  Linguagem publicitária em espaços públicos.  Práticas Educomunicativas em Publicidade.
  • 6.  I – OBJETIVOS (geral e específico)  ObjetivoGeral  Propiciar condições para que o aluno seja capaz de analisar e redigir textos publicitários para veículos impressos, eletrônicos, e virtuais, bem como, desenvolver práticas educomunicativas através da publicidade.  Objetivos Específicos  Capacitar o aluno a fazer uma leitura crítica da publicidade  Tornar o aluno um conhecedor do processo de criação e produção publicitária  Desconstruir e reconstruir da mensagem publicitária  Capacitar o aluno a utilizar o discurso da publicidade no contexto escolar: a construção de pequenos enredos.  Refletir sobre a relação entre criança e a publicidade  Refletir sobre a relação entre Cultura midiática e mediações no espaço escolar 
  • 7.  Módulo 1  Os principais conceitos de Publicidade e Propaganda  A história da Publicidade e Propaganda  Como funciona a comunicação publicitária  Mix de Comunicação  Como funcionam as agências de propaganda  Campanha publicitária  Módulo 2  O papel social da propaganda  Propaganda e consumo  Infância e consumo  O consumidor cidadão  Módulo 3  Desconstrução e reconstrução da mensagem  Composição da imagem  A imagem e o sentido  Transformações no processo de interação  Multimidia: linguagens híbridas em texto imagem e som   Módulo 4  Redação publicitária  O discurso da publicidade no contexto escolar: a construção de pequenos enredos.  A criança e a publicidade  Cultura midiática e mediações no espaço escolar  A leitura crítica da publicidade  O uso do vídeo em sala de aula
  • 8.  Tipo: CONTÍNUA  Avaliação será realizada através dos trabalhos executados pelos alunos, bem como pela participação nas atividades, exigindo-se assiduidade, pontualidade e participação das aulas.  Acontecerão três avaliações formais durante o semestre como nota complementar:  Avaliação I:Verificação de conhecimentos através de prova dissertativa.  Avaliação II: Realização de oficinas  Avaliação III:. Elaboração de um artigo  Obs. O aluno terá direito a uma única reposição de nota durante o semestre.
  • 9. 60 H DIA CONTEÚDO 1 27/05 Apresentação da disciplina. Os principais conceitos de Publicidade e Propaganda 2 03/06 A história da Publicidade e Propaganda 3 10/06 Como funciona a comunicação publicitária. Mix de Comunicação 17/06 Como funcionam as agências de propaganda 3 01/07 Campanha publicitária 08/07 Avaliação 1 4 15/07 Cultura midiática e mediações no espaço escolar O papel social da propaganda 6 22/07 Propaganda e consumo. Infância e consumo. O consumidor cidadão. 7 29/07 A leitura crítica da publicidade 8 05/08 Redação publicitária 9 12/08 A imagem e o sentido. O uso do vídeo em sala de aula 10 19/08 Desconstrução e reconstrução da mensagem 26/08 Multimidia: linguagens híbridas em texto imagem e som 11 02/09 Composição da imagem 12 09/09 Transformações no processo de interação 13 16/09 O discurso da publicidade no contexto escolar: a construção de pequenos enredos. 14 23/09 A criança, o jovem e a publicidade 15 27/09 Avaliação 3 60 HORAS 30 AULAS
  • 10. Profa. Raija Almeida Quinta (08 às 12h) LAEG
  • 12. É primavera e eu não vejo
  • 16.  Informar e despertar o interesse de compra ou uso de produtos ou serviços nos consumidores em benefício de um anunciante.
  • 19.  O cliente tem o produto  A agência tem a idéia  Os veículos têm o público-alvo
  • 20. Primeiro se analisa o briefing:  Produto  Mercado e concorrentes  Público alvo  Objetivos  As estratégias  Verba e Prazo
  • 21.  O que eu quero dizer  Para quem eu quero dizer  Como eu quero dizer
  • 25.  O mecanismo de geração e realização da propaganda obedece a uma seqüência lógica, que pode ser dividida em uma série de etapas apontadas e descritas a seguir:
  • 26.  Definição dos objetivos  Pesquisa (formal ou informal)  Planejamento  Aprovação do planejamento  Criação das peças  Aprovação da criação  Produção das peças  Aprovação das peças  Planejamento de mídia  Aprovação do plano de mídia  Compra da mídia  Veiculação da campanha  Aferição
  • 29.  O homem sempre sentiu uma necessidade muito grande se comunicar.  Falamos, gesticulamos, cantamos, desenhamos, pintamos, sorrimos e choramos.  Necessitamos desesperadamente do outro.  Da sua atenção, do seu carinho, da sua aprovação. Somos vaidosos, excêntricos, egoístas, ansiosos, carentes, humanos.
  • 30.  A comunicação é uma necessidade tão vital para o homem que estamos desenvolvendo suas técnicas ao longo de toda a nossa existência.  A dança primitiva, a música, a arte rupestre.Tudo era uma forma de comunicar.
  • 31. publicidade está tão ligada às nossas vidas que já não conseguimos mais nos imaginar sem ela.  A publicidade está presente em quase tudo. É quase um deus, pois é quase onipresente e quase onisciente.
  • 32.  Se pensarmos bem, até para nos comunicarmos com alguém, pensamos publicitariamente  analisamos previamente o que vamos falar, para quem e qual a melhor forma para fazer com que esta pessoa se convença do que dizemos.
  • 33.  "Vendemos o nosso peixe" a todo o instante, e a publicidade é nada mais, nada menos, que a arte e a técnica de vender alguma coisa.
  • 35.  A publicidade e a propaganda representam e apresentam para quase todos os mortais o lado plasticamente belo da vida, o nosso mais íntimo objeto de desejo, oferecendo uma vida dinâmica, alegre, irreverente, brilhante e mágica
  • 36.  No entanto, a publicidade e a propaganda representam muito mais do que isso; elas são instrumentos de venda, e como tal também são um produto.  Mas, independentemente disso, ou apesar disso, uma agência de publicidade e propaganda existe para fazer com que o produto venda.
  • 37.  Para entender melhor todo esse processo é necessário esclarecer que no Brasil existe uma tendência quase definitiva do uso indiscriminado e homogêneo para os termos Publicidade e Propaganda.
  • 38. em geral, não se fala em publicidade com relação à comunicação persuasiva de idéias (neste aspecto, propaganda é mais abrangente, pois inclui objetivos ideológicos. comerciais, etc.); por outro lado, a publicidade mostra-se mais abrangente no sentido de divulgação (tornar público, informar, sem que isso implique necessariamente em persuasão).[1] [1] RABAÇA, C. A. & BARBOS A. G. Dicionário de Comunicação, p. 378
  • 39. publicitários os que exercem funções artísticas e técnicas 'relacionadas à propaganda', e como agenciadores de propaganda os que encaminham aos veículos; define agência de propaganda como especializada nos métodos, na arte e na técnica 'publicitários', para criar executar e distribuir 'propaganda'(seria isso apenas jogo de sinônimos para evitar repetições?).[1] [1] RABAÇA, C. A. e BARBOS A,G. Dicionário de Comunicação, p. 378-379.
  • 40.  O termo PROPAGANDA se origina do latim, significando coisas que devem ser propagadas.  Propagação de princípios, idéias, conhecimentos ou teorias.  Este termo foi muito utilizado no século XVII para designar as ações de um organismo doVaticano chamado Congregação para a propagação da fé.
  • 41.  Neste contexto, Propaganda, constitui-se de "ações que estão voltadas para a difusão de idéias, principalmente políticas".[1]  De um modo geral, entretanto, a propaganda pode ser definida como "o conjunto de técnicas e atividades de informação e persuasão destinadas a influenciar, num determinado sentido, as opiniões, os sentidos e as atividades do público receptor" [2].  [1] PINHO, J. B., Comunicação em marketing, 1991, p. 32  [2] FERNANDES, F. "Propaganda". in PINHO, J. B. Comunicação em marketing, p. 27
  • 42.  Concebida como uma tática mercadológica, um verdadeiro instrumento de vendas, "a propaganda trabalha com arte, criatividade, raciocínio, moda, cultura, psicologia, tecnologia, enfim, um complicado composto de valores e manifestações da capacidade humana."[1] [1] Idem.
  • 43.  Mesmo que o resultado final de venda de um produto não dependa unicamente da propaganda, esta tem uma função específica importante entre os outros fatores gerenciados pelos profissionais de marketing: a persuasão do consumidor.
  • 44.  Podemos definir publicidade como a arte de exercer uma ação psicológica sobre o público com fins comerciais ou políticos ou, "como aquela fase do processo de distribuição dos produtos ou serviços que se ocupa de informar sobre a existência e qualidade dos mesmos, de tal forma que estimule a sua compra"[1]. [1] apud. J. B. PINHO, Comunicação em marketing, p. 30
  • 45.  A partir do século XIX, a palavra publicidade adquiriu o seu sentido comercial que mantém até hoje, passando a designar "qualquer forma de divulgação de produtos ou serviços através de anúncios geralmente pagos ou veiculados sob a responsabilidade de um anunciante identificado, com objetivos de interesse comercial".[1] [1] RABAÇA, C. A. e BARBOSA, G. , Dicionário de Comunicação, p. 378-379.
  • 46.  Outra definição apresentada por Malanga é que publicidade "é um conjunto de técnicas de ação coletiva utilizadas no sentido de promover o lucro de uma atividade comercial, conquistando, aumentando e mantendo clientes." [1] [1] apud, PINHO J. B. Comunicação em marketing, p. 30
  • 47.  De uma forma geral o uso indistinto dos dois termos acabou gerando uma confusão tão grande nos conceitos que hoje se torna difícil, senão impossível, separá-los ou distinguí-los.
  • 48.  Foi com a Revolução Industrial que a propaganda e a publicidade tiveram um grande impulso, pois com a produção em séria dos produtos que antes eram manufaturados se precisou criar um mecanismo de marketing e vendas que estimulasse o consumo.
  • 49.  Já que tínhamos uma situação de  Produção X para uma População X  E passamos para a situação de  Produção 5X para uma População ainda X  Então havia a necessidade de  convencer a população X a consumir 5 vezes mais.
  • 50.  Depois da Revolução Industrial a população começou a se concentrar nos centros urbanos e esta concentração estimulava o comércio e gerava novas necessidades e novos problemas a toda hora, começavam a surgir as grandes cidades.
  • 51.  A propaganda teve um grande impulso a partir do final do século passado nas economias industriais mais desenvolvidas. Mas foi apenas a partir da década de 30 que seu impacto realmente passou a ser enorme na vida econômica , social e cultural, como impulsionadora da economia e instrumento de desenvolvimento cultural por outro.
  • 52.  De tanto vender produtos, idéias e serviços, a propaganda transformou ela mesma em artigo de consumo.Todos discutem o último comercial do produto X ouY.  Muito mais cedo do que Mc Luhan pensava, os anúncios passaram a prender mais atenção do que as matérias editoriais e notícias de jornais, revistas, rádios ouTVs.
  • 53.  Estamos vivendo a era da comunicação. A propaganda foi levada a uma posição que absolutamente não lhe pertence: de principal responsável por todos os malefícios e benefícios da humanidade.  Descobriu-se que sem ela os grandes acontecimentos de nossa época como a Revolução Russa, a Revolução chinesa, o Nazismo, não seriam sequer imaginados.
  • 54. Profa. Raija Almeida Quinta (08 às 12h) LAEG
  • 56.  O Homem sempre se utilizou de algumas técnicas de comunicação para tornar público ou propagar suas idéias.  Jesus Cristo, Buda Maytrea, Moisés, mesmo sem saber talvez estivessem inventando as primeiras técnicas de divulgação e propagação, talvez estivessem inventando a propaganda.
  • 57.  E foram muito bem sucedidos.  Pois os 10 Mandamentos propagados por Moisés estão valendo até hoje, Buda e sua filosofia de vida estão vivos até hoje, e Jesus foi, na minha opinião um Gênio do marketing e da propaganda, pois se analisarmos alguns detalhes da forma como difundia suas idéias iremos perceber perfeitamente a sua estratégia de comunicação.
  • 58.  Cristo falava por parábolas, que era uma forma de ser entendido por todos numa perfeita adequação de linguagem.
  • 59.  Escolheu doze discípulos para difundir suas idéias, como meios de comunicação.
  • 60.  Escolhia sempre lugares onde havia uma grande concentração de pessoas para dar a sua mensagem, como o Monte das Oliveiras, buscando a melhor e maior audiência e visibilidade.
  • 61.  No Dia de Ramos fez talvez a primeira carreata da Humanidade (antes mesmo do carro existir), pois subiu em um jumento (trio elétrico) e seguiu um trajeto por cima de um tapete vermelho cercado por uma multidão que acenava, gritava seu nome e balançava galhos de ramos (representando bandeiras).
  • 62.  Os símbolos do cristianismo, a cruz e o peixe são conhecidos em toda a humanidade.
  • 63.  Sua marca – a cruz – é o símbolo de uma era (e a única marca que pode competir com a coca-cola)
  • 64.  Cristo era sem dúvida um grande comunicador.
  • 65.  Foi em Roma que a palavra propaganda nasceu. Ela era utilizada para designar um organismo doVaticano para a propagação da fé.
  • 66.  A Congregatio de Propapanda e Fide, com o objetivo de organizar as formas de difusão da fé e dos princípios católicos romanos em oposição aos efeitos ideológicos e doutrinários da reforma luterana, o Protestantismo.
  • 67.  Em outras palavras, a igreja católica estava perdendo seus fiéis para uma outra igreja concorrente e estava lançando uma campanha de propaganda para reconquistar o seu público
  • 68.  Já na Roma antiga a publicidade tinha um espaço garantido na vida do império.  Pois os muros e as paredes das casas que ficavam à beira de uma rua de muito movimento acabavam se transformando no princípio do que hoje chamamos de Outdoor (ou fora da casa).  Paredes e muros pintados de branco e a mensagem com letras grandes e gordas, pintadas de preto ou vermelho, divulgavam mensagens e eram disputadíssimas entre os comerciantes.
  • 69. Hoje, às 19 horas haverá uma execução pública de Manoel Joaquin condenado pelo delito de roubar uma galinha de seu José Pompeu. Dia 30 de março às 14 horas haverá um pronunciamento do Excelentíssimo Senhor Clemente Asturiano na inauguração da Praça Coronel Asturiano Bezerra.
  • 70.  Atenção, freguês, atenção freguesa, venha comprar o peixe mais saboroso para a refeição de sua família, aqui, na banca do Zé. O melhor preço para o melhor peixe.
  • 71.  Como nossas duas mãos, servem para a mesma coisa: Pegar  A publicidade e a propaganda servem para a mesma coisa: Vender  Sejam produtos ou idéias. Só que, como nossas mãos, cada uma tem habilidades diferentes.
  • 72.  A propaganda está mais relacionada a idéias e a Publicidade a produtos.  Só que juntas elas são um poderoso instrumento de vendas, tornando público com persuasão para vender uma idéia, um produto ou uma idéia de um produto.
  • 73.  Atualmente, novas formas de linguagens vêem sendo pesquisadas pelos redatores publicitários e experts no assunto, voltados para a aplicação de recursos lingüísticos como a semântica, a semiótica e da retórica.  Hoje predominam a criatividade, a inovação, a busca de recursos inusitados, tanto nos textos quanto na ilustração, aperfeiçoada pela tecnologia.
  • 74.  O novo milênio trouxe muitas mudanças no comportamento social do homem. Hoje já conseguimos nos adaptar completamente a diversos tipos de linguagens e compreendê-las ao mesmo tempo.  A globalização é um fato social que mudou nossas vidas por completo, aproximando o mundo e as pessoas, encurtando distâncias e mudando até o nosso referencial de espaço-tempo.  E isso tudo, é claro influencia na forma de nos comunicar.
  • 75.  Devido a essa nova forma, muito mais rápida, muito mais próxima, muito mais interativa, a propaganda também mudou. Hoje, podemos, e devemos ousar. A propaganda rompe novas barreiras a todo o instante, com linguagens e propostas diferentes e cada vez mais dirigida ao seu público alvo.
  • 76.  Em poucas profissões precisa-se ter tanto espírito de luta para sobreviver.  Qual o ritmo? A última moda?A última gíria? A novela do sucesso?  O publicitário tem a obrigação de saber de tudo o que acontece ao seu redor.  Para ele todo o dia é dia de vestibular, é dia de desafio, é dia de dar tudo o que pode e o que não pode ele tem de inventar.  Aquela história de profissionais excêntricos, de carro importado, rodeado de sucesso por todos os lados é lenda ou exceção.  O que existe de fato é muito trabalho com noites mal dormidas, muitas vezes, uma úlcera ou gastrite, e muita, muita paixão pelo que faz.