SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 27
Baixar para ler offline
Orientadora:Alzira Bermudes Barcellos
Faculdade do Centro Leste-UCL
Componentes:
Elionaldo nome completo
Jocimar Pereira Santos
José Carlos Vieira de Castro
Ramon nome completo
Vanuza Rodrigues Gomes
Objetivo
•Identificar nas teorias da comunicação, o aparecimento do conceito de
inovação: Criar, Descobrir, Experimentar, Transformar, Mudar e Evoluir.
•Disseminar e popularizar a inovação através da ciência e da tecnologia, por
meio de produtos de comunicação de diferentes naturezas, como revista,
rádio, televisão e internet, etc.
Graduado em Comunicãção Social.
Jornalista há 29 anos
Doutorando em Ciência da Comunicação
pela Universidade Moinho (Portugal).
Professor e Pesquisador.
Diretor de Jornalismo da Record News(ES)
Menbro da Socciedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares de
comunicação.
Sociedade Portuguesa de Ciências da Comunicação.
Associações Brasileira de Pesquisadores em jornalismo e de Imprensa.
Especialista em Estudos Avançados de Comunicação e em
Economia/Inovação.
Carlos Tourinho
Quem é o Autor?
Introdução
•Antes de toda essa efervescência cultural e tecnológica que estamos vivendo, Tourinho
afirmou que inovar está mais desafiador.
•O perfil do público nos mais diversos segmentos mudou e, com isso, devem as empresas,
prestadores de serviço ou – que sejam, - as próprias pessoas físicas buscar o público.
•Este processo de reaching (alcançar) pode e deve ser feito através das redes sociais, por
exemplo.
•Inovação está em todos os campos da vida, de modo que é possível fazer algo diferente a
cada dia.
•Bem afirmou Carlos Tourinho que “se inova para buscar oportunidades, buscar soluções”.
Neste ínterim, ele dá uma dica para quem quer inovar: “escolha uma área e pesquise o
máximo que puder sobre ela. Ofereça um diferencial, sempre buscando melhorar aquilo que
Capítulo 3: Comunicando a Inovação
Capítulo 3 são textos que tratam da relação da Comunicação com a inovação e a comunicação da
inovação: as interfaces da inovação com o jornalismo e a publicidade e, aí sim, com destaque, as
apropriações da tecnologia.
Neste Capítulo circula as estratégias de marketing a partir de visões inovadoras do uso da marca e
do relacionamento com o mercado; o mundo das invenções e a evolução do relacionamento entre
o cidadão e os meios de comunicação.
Identifica a presença dos elementos da inovação na criação e preservação de algumas
manifestações culturais, como as festas Juninas e o Carnaval. Apesar das reflexões e interesses
acadêmicos, o autor foge dos rigores de uma abordagem científica para privilegiar a identidade e
uniformidade do ferramental utilizado ao longo do livro: a abordagem jornalística e a linguagem
coloquial em artigos curtos.
Portanto, como o autor disse, este livro não é um manual. Mas podemos sorrateiramente chamá-
lo de guia. Um guia para uma viagem pelo mundo da inovação.
Criatividade e inovação: os novos desafios
da Comunicação
A conquista de clientes exige uma boa imagem da empresa e a
respectiva retenção pressupõe mantê-los satisfeitos. Em ambas as
situações, a inovação desempenha um papel importante.
Os novos desafios da
comunicação
 – Níveis elevados e crescentes de concorrência na generalidade dos
mercados;
 – Substituição de mercados de massa por micromercados e emergência
de novos segmentos;
 – Níveis acrescidos de sofisticação dos consumidores e menor tolerância
a fracos desempenhos;
 – Globalização dos mercados;
 – Ritmo mais acelerado de mudança tecnológica;
 – Diferenciação mais baseada no serviço e nos elementos soft do
marketing-mix;
 – Erosão da lealdade à marca;
 – Poder crescente dos canais de distribuição;
 – Custos promocionais crescentes e retornos promocionais
decrescentes;
 – Ciclos de vida dos produtos mais curtos.
Marketing
Marketing é uma função organizacional e um
conjunto de processos que envolvem a criação, a
comunicação e a entrega de valor para os clientes,
bem como a administração do relacionamento com
eles, de modo que beneficie a organização e seu
público interessado.
Criatividade e comunicação
 A comunicação em geral e a publicidade em particular constituem
variáveis destinadas a influenciar positivamente o comportamento dos
consumidores,uma vez que o encontro entre oferta e procura não é
espontâneo, exigindo a existência de atividades de união.
De fato, não basta possuir um bom produto ou serviço a preço
competitivo.
Há que dá-lo a conhecer e valorizá-lo. Por isso a problemática da
comunicação não se deve colocar tanto em termos de SIM ou de NÃO a
sua realização,mas mais na forma de efetivar.
Comunicar:
A QUEM, O QUÊ, COMO, PARA QUÊ.
O papel do marketing na
empresa
 A função do marketing na empresa consiste em organizar a troca
voluntária de modo a promover o equilíbrio entre oferta e procura de
produtos e serviços em situações de múltipla escolha.
 Este equilíbrio não é espontâneo,exigindo à organização dois tipos de
atividades de ligação: a organização material da troca,traduzida nos fluxos
físicos de bens desde o produtor até ao consumidor, e a organização da
comunicação, ou seja, dos fluxos de informação que devem preceder,
acompanhar e seguir ate o ato de troca.
 A lógica de marketing procura, através de uma postura simultaneamente
criativa e metódica, permitir o equilíbrio entre os objetivos da empresa e as
exigências do mercado.
Estudo do Marketing
 O ponto de partida para o estudo do marketing reside nas necessidades e
desejos humanos. A humanidade precisa de comida, ar, água, roupa e abrigo
para sobreviver Além disso, as pessoas desejam recreação, educação e outros
serviços
PESQUISA DE MARKETING
É a atividade de
planejamento,
análise e coleta de
informações para análise
das oportunidades do
mercado.
Conceitos centrais de marketing
O marketing deve se
dirigir para criar novos
desejos (produtos/serviços)
com o objetivo de assegurar
a própria existência da empresa.
4 P´s; Composto Mercadológico ou
Mix de Marketing.
Existem fatores que devem ser estudados para posicionar uma
empresa no mercado e a partir deles conhecer e analisar os
fundamentos do marketing.
Produto;
Preço;
Promoção;
Ponto-de-venda;
Promoção
É o esforço que a empresa faz para comunicar a
existência de seus produtos (ou serviços) ao mercado e
promovê-los, utilizando os meios de comunicação.
Diálogo pela Inovação
Sueca Camila Wallander Americana Marilyn Raymond
“Não adianta ler o que está nas mídias sociais.
É preciso adicionar valor ao relacionamento
com o consumidor”
“Boa comunicação” nos remete a idéia de um produto
tecnicamente bem feito. Mas “Comunicação boa”, vai
alem, nos fala de uma comunicação com sentido
social”
O Dilema da Inovação
“Se não se pode inovar na formula do produto, inove na
forma de comunicar o produto”
O Lugar do Açúcar
“Procura-se uma grande cozinheira”
(Pelo publicitário Nizan Guanaes, Folha de São Paulo)
• “A inovação não é apenas uma idéia. É o desenvolvimento desta em condições
sociais e econômicas que irão determinar a sua aceitação.”
Propaganda
“As boas idéias só se tornam realidade em um ambiente
em que se acredita nelas. Aqui todos sabem que podem
crescer com suas idéias e o trabalho inovador será
recompensado”.
Especialista em embalagens da
AMBEV, Maurici de Aragão,
responsável pela criação da
latinha que fala, da garrafa
retorcida e do rotulo termo
sensível que avisa quando a
cerveja esta gelada.
Ao vivo no 11 de setembro
“O vinculo social significa duas coisas, o vinculo entre os
indivíduos e aquele que existe entre diversas comunidades
constituídas de uma sociedade. Se a comunicação consiste em
estabelecer algo de comum entre várias pessoas, a televisão
desempenha um papel nesta reafirmação dos vínculos que unem
os cidadãos de uma mesma comunidade”.
(Sociólogo,Dominique Wolton).
Estrutura de inovação e comunicação
Inovar a comunicação impactam com toda inércia organizacional:
Estrutura
Status Financeiro
Sucesso
Pessoas Processos
Decisões estratégicas
A comunicação no processo Inovação
Impõe-se o desafio de posicionar perante a sociedade,
em especial para os consumidores, a marca do produto
ou do serviço inovador.
Assim, são fundamentalmente três os públicos que
interagem na produção de inovações: o público parceiro
(fornecedores etc.), o público interno (integrantes), e o
público-alvo (consumidores). Todos atuam de forma decisiva
para o desenvolvimento da inovação e cooperam para a sua
competitividade de mercado com a comunicação.
Sociedade
FuncionáriosFornecedores Consumidores
A comunicação que se afirma historicamente como importante é
aquela que produz resultados.
Se comunicação e inovação existem para produzir resultados é
esperado que esses dois processos precisem estar alinhados para
gerar o valor esperado.
Comunicação e Inovação
Investir em Comunicação e Marketing é hoje em dia
fundamental em qualquer negócio: divulgar produtos, fidelizar
clientes a marca, auxiliar no relacionamento com a clientela,
identificar seus desejos e necessidades, relacionar-se com
fornecedores, distribuidores, clientes em potencial e toda a
sociedade em geral, além de proporcionar inúmeros outros
benefícios para um empreendimento.
CONCLUSÃO
•Vimos que inovação e comunicação interagem de forma profunda e complexa, e
que nem todas as maneiras de pensar a comunicação nos ajuda a compreender a
dinâmica atual dos processos inovadores.
•Concluímos, que toda empresa que deseja se manter no mercado precisa inovar
constantemente, seja nos processos internos, seja nos seus produtos (serviços) e
comunicação com o mercado. Para tanto, entendemos que qualquer inovação só
acontece quando existe contribuição das pessoas envolvidas no negócio, sejam elas
colaboradores, parceiros ou fornecedores.
•Estabelecer um canal de comunicação efetivo com essas pessoas é um fator
determinante para aumentar a produtividade e gerar inovação.
•O conceito de inovação não porta um único significado, mas pode ser pensado em
várias acepções: criação, descoberta, experimentação, transformação, mudança e
evolução.
REFERÊNCIAS BILIOGRAFICAS
• http://www.abrapcorp.org.br/anais2009/pdf/GT2_Cajazeira.pdf
• Tourinho, Carlos Alberto Moreira.Inovação é Ação e Comunicação.Vitória:
Espaçolivros,2013.
OBRIGADO PELA ATENÇÃO!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)
Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)
Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)joaokota
 
Evolução da Tecnologia e seu Contexto Histórico
Evolução da Tecnologia e seu Contexto HistóricoEvolução da Tecnologia e seu Contexto Histórico
Evolução da Tecnologia e seu Contexto HistóricoAgostinho NSilva
 
Responsabilidade social
Responsabilidade socialResponsabilidade social
Responsabilidade socialAline Corso
 
*Evolução dos meios de comunicação*
*Evolução dos meios de comunicação**Evolução dos meios de comunicação*
*Evolução dos meios de comunicação*Cléo Lima
 
17 hipóteses e variáveis
17 hipóteses e variáveis17 hipóteses e variáveis
17 hipóteses e variáveisJoao Balbi
 
Urbanismo E Mobilidade Dr1
Urbanismo E Mobilidade Dr1Urbanismo E Mobilidade Dr1
Urbanismo E Mobilidade Dr1Manuel Campinho
 
Sociedade da InformaçãO e do Conhecimento
Sociedade da InformaçãO e do ConhecimentoSociedade da InformaçãO e do Conhecimento
Sociedade da InformaçãO e do Conhecimentoumbelina
 
Criatividade e Inovaçao
Criatividade e InovaçaoCriatividade e Inovaçao
Criatividade e InovaçaoJairo Siqueira
 
Dia Mundial do Meio Ambiente
Dia Mundial do Meio Ambiente Dia Mundial do Meio Ambiente
Dia Mundial do Meio Ambiente ANDRÉA LEMOS
 
Responsabilidade social e sustentabilidade
Responsabilidade social e sustentabilidadeResponsabilidade social e sustentabilidade
Responsabilidade social e sustentabilidadeALVARO RAMOS
 
Consumismo e consumerismo
Consumismo e consumerismoConsumismo e consumerismo
Consumismo e consumerismoTiago Soares
 

Mais procurados (20)

Projeto sustentável
Projeto sustentávelProjeto sustentável
Projeto sustentável
 
Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)
Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)
Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)
 
Evolução da Tecnologia e seu Contexto Histórico
Evolução da Tecnologia e seu Contexto HistóricoEvolução da Tecnologia e seu Contexto Histórico
Evolução da Tecnologia e seu Contexto Histórico
 
Responsabilidade social
Responsabilidade socialResponsabilidade social
Responsabilidade social
 
Evolução da Tecnologia
Evolução da TecnologiaEvolução da Tecnologia
Evolução da Tecnologia
 
*Evolução dos meios de comunicação*
*Evolução dos meios de comunicação**Evolução dos meios de comunicação*
*Evolução dos meios de comunicação*
 
Aula 2 ética profissional
Aula 2   ética profissionalAula 2   ética profissional
Aula 2 ética profissional
 
17 hipóteses e variáveis
17 hipóteses e variáveis17 hipóteses e variáveis
17 hipóteses e variáveis
 
CLC 5
CLC 5CLC 5
CLC 5
 
Urbanismo E Mobilidade Dr1
Urbanismo E Mobilidade Dr1Urbanismo E Mobilidade Dr1
Urbanismo E Mobilidade Dr1
 
Sociedade da InformaçãO e do Conhecimento
Sociedade da InformaçãO e do ConhecimentoSociedade da InformaçãO e do Conhecimento
Sociedade da InformaçãO e do Conhecimento
 
Criatividade e Inovaçao
Criatividade e InovaçaoCriatividade e Inovaçao
Criatividade e Inovaçao
 
Indústria 4.0 Tecnologia e inovação
Indústria 4.0 Tecnologia e inovaçãoIndústria 4.0 Tecnologia e inovação
Indústria 4.0 Tecnologia e inovação
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
 
Dia Mundial do Meio Ambiente
Dia Mundial do Meio Ambiente Dia Mundial do Meio Ambiente
Dia Mundial do Meio Ambiente
 
Coca Cola Brasil
Coca Cola BrasilCoca Cola Brasil
Coca Cola Brasil
 
Responsabilidade social e sustentabilidade
Responsabilidade social e sustentabilidadeResponsabilidade social e sustentabilidade
Responsabilidade social e sustentabilidade
 
Tecnologia de informacao e comunicacao
Tecnologia de informacao e comunicacaoTecnologia de informacao e comunicacao
Tecnologia de informacao e comunicacao
 
Consumismo e consumerismo
Consumismo e consumerismoConsumismo e consumerismo
Consumismo e consumerismo
 
Fluxos Migratorios Clc 6
Fluxos Migratorios Clc 6Fluxos Migratorios Clc 6
Fluxos Migratorios Clc 6
 

Semelhante a Comunicação e Inovação

Unomarketing Apresentação
Unomarketing ApresentaçãoUnomarketing Apresentação
Unomarketing ApresentaçãoUnomarketing
 
Vi e-book-ferramentas-publicidade-e-marketing
Vi e-book-ferramentas-publicidade-e-marketingVi e-book-ferramentas-publicidade-e-marketing
Vi e-book-ferramentas-publicidade-e-marketingMFJCFL
 
Marketing e Compartilhamento de Opiniões: Boca-a-boca, Viral e Buzz Marketing...
Marketing e Compartilhamento de Opiniões: Boca-a-boca, Viral e Buzz Marketing...Marketing e Compartilhamento de Opiniões: Boca-a-boca, Viral e Buzz Marketing...
Marketing e Compartilhamento de Opiniões: Boca-a-boca, Viral e Buzz Marketing...Ingrid Ribeiro
 
Marketing de entretenimento como forma diferenciada de posicionamento das marcas
Marketing de entretenimento como forma diferenciada de posicionamento das marcasMarketing de entretenimento como forma diferenciada de posicionamento das marcas
Marketing de entretenimento como forma diferenciada de posicionamento das marcasCarla Viola
 
Palestra Gal Kury - O Povo dez 2015
Palestra Gal Kury - O Povo dez 2015Palestra Gal Kury - O Povo dez 2015
Palestra Gal Kury - O Povo dez 2015Gal Kury
 
Artigo Final - Branding - Posicionamento de Marca - Humberto Waltrick
Artigo Final - Branding - Posicionamento de Marca - Humberto WaltrickArtigo Final - Branding - Posicionamento de Marca - Humberto Waltrick
Artigo Final - Branding - Posicionamento de Marca - Humberto WaltrickHumberto Waltrick
 
Fundamentos do marketing e comunicação e marketing
Fundamentos do marketing e comunicação e marketing   Fundamentos do marketing e comunicação e marketing
Fundamentos do marketing e comunicação e marketing Simone Watt
 
Curso administracao de marketing 002
Curso administracao de marketing 002Curso administracao de marketing 002
Curso administracao de marketing 002Canal Maktub
 
Experiências de Consumo no Facebook
Experiências de Consumo no FacebookExperiências de Consumo no Facebook
Experiências de Consumo no FacebookMarina Lima
 
Comunicação Empresarial: uma ferramenta estratégica
Comunicação Empresarial: uma ferramenta estratégicaComunicação Empresarial: uma ferramenta estratégica
Comunicação Empresarial: uma ferramenta estratégicaCarlos Alves
 
Miguel Morgado_Paper_B&CC_11_Março_2015
Miguel Morgado_Paper_B&CC_11_Março_2015Miguel Morgado_Paper_B&CC_11_Março_2015
Miguel Morgado_Paper_B&CC_11_Março_2015Miguel Morgado
 
Marketing 3.0 um novo conceito para interagir com um novo consumidor
Marketing 3.0  um novo conceito para interagir com um novo consumidorMarketing 3.0  um novo conceito para interagir com um novo consumidor
Marketing 3.0 um novo conceito para interagir com um novo consumidorJunior Ballotin
 
Artigo Científico - O uso da ferramenta de storytelling como estratégia de ma...
Artigo Científico - O uso da ferramenta de storytelling como estratégia de ma...Artigo Científico - O uso da ferramenta de storytelling como estratégia de ma...
Artigo Científico - O uso da ferramenta de storytelling como estratégia de ma...Pricilla Abrantes
 
Conceito e Definição de marketing e sua influência
Conceito e Definição de marketing e sua influênciaConceito e Definição de marketing e sua influência
Conceito e Definição de marketing e sua influênciaFábio Carrero Miniello
 
Conceito e Definição de Marketing e sua influência
Conceito e Definição de Marketing e sua influênciaConceito e Definição de Marketing e sua influência
Conceito e Definição de Marketing e sua influênciaFábio Carrero Miniello
 
Comunicação Empresarial CE Básico
Comunicação Empresarial CE BásicoComunicação Empresarial CE Básico
Comunicação Empresarial CE BásicoCarlos Alves
 
GESTÃO DE MARKETING DE CONTEÚDO: As características dos fenômenos no marketin...
GESTÃO DE MARKETING DE CONTEÚDO: As características dos fenômenos no marketin...GESTÃO DE MARKETING DE CONTEÚDO: As características dos fenômenos no marketin...
GESTÃO DE MARKETING DE CONTEÚDO: As características dos fenômenos no marketin...ALEXANDRE BARBOSA
 

Semelhante a Comunicação e Inovação (20)

Evolução do Marketing
Evolução do MarketingEvolução do Marketing
Evolução do Marketing
 
Unomarketing Apresentação
Unomarketing ApresentaçãoUnomarketing Apresentação
Unomarketing Apresentação
 
Vi e-book-ferramentas-publicidade-e-marketing
Vi e-book-ferramentas-publicidade-e-marketingVi e-book-ferramentas-publicidade-e-marketing
Vi e-book-ferramentas-publicidade-e-marketing
 
Marketing e Compartilhamento de Opiniões: Boca-a-boca, Viral e Buzz Marketing...
Marketing e Compartilhamento de Opiniões: Boca-a-boca, Viral e Buzz Marketing...Marketing e Compartilhamento de Opiniões: Boca-a-boca, Viral e Buzz Marketing...
Marketing e Compartilhamento de Opiniões: Boca-a-boca, Viral e Buzz Marketing...
 
Marketing de entretenimento como forma diferenciada de posicionamento das marcas
Marketing de entretenimento como forma diferenciada de posicionamento das marcasMarketing de entretenimento como forma diferenciada de posicionamento das marcas
Marketing de entretenimento como forma diferenciada de posicionamento das marcas
 
Palestra Gal Kury - O Povo dez 2015
Palestra Gal Kury - O Povo dez 2015Palestra Gal Kury - O Povo dez 2015
Palestra Gal Kury - O Povo dez 2015
 
Artigo Final - Branding - Posicionamento de Marca - Humberto Waltrick
Artigo Final - Branding - Posicionamento de Marca - Humberto WaltrickArtigo Final - Branding - Posicionamento de Marca - Humberto Waltrick
Artigo Final - Branding - Posicionamento de Marca - Humberto Waltrick
 
comunicaoempresarial
comunicaoempresarialcomunicaoempresarial
comunicaoempresarial
 
Fundamentos do marketing e comunicação e marketing
Fundamentos do marketing e comunicação e marketing   Fundamentos do marketing e comunicação e marketing
Fundamentos do marketing e comunicação e marketing
 
Curso administracao de marketing 002
Curso administracao de marketing 002Curso administracao de marketing 002
Curso administracao de marketing 002
 
Experiências de Consumo no Facebook
Experiências de Consumo no FacebookExperiências de Consumo no Facebook
Experiências de Consumo no Facebook
 
Marketing
MarketingMarketing
Marketing
 
Comunicação Empresarial: uma ferramenta estratégica
Comunicação Empresarial: uma ferramenta estratégicaComunicação Empresarial: uma ferramenta estratégica
Comunicação Empresarial: uma ferramenta estratégica
 
Miguel Morgado_Paper_B&CC_11_Março_2015
Miguel Morgado_Paper_B&CC_11_Março_2015Miguel Morgado_Paper_B&CC_11_Março_2015
Miguel Morgado_Paper_B&CC_11_Março_2015
 
Marketing 3.0 um novo conceito para interagir com um novo consumidor
Marketing 3.0  um novo conceito para interagir com um novo consumidorMarketing 3.0  um novo conceito para interagir com um novo consumidor
Marketing 3.0 um novo conceito para interagir com um novo consumidor
 
Artigo Científico - O uso da ferramenta de storytelling como estratégia de ma...
Artigo Científico - O uso da ferramenta de storytelling como estratégia de ma...Artigo Científico - O uso da ferramenta de storytelling como estratégia de ma...
Artigo Científico - O uso da ferramenta de storytelling como estratégia de ma...
 
Conceito e Definição de marketing e sua influência
Conceito e Definição de marketing e sua influênciaConceito e Definição de marketing e sua influência
Conceito e Definição de marketing e sua influência
 
Conceito e Definição de Marketing e sua influência
Conceito e Definição de Marketing e sua influênciaConceito e Definição de Marketing e sua influência
Conceito e Definição de Marketing e sua influência
 
Comunicação Empresarial CE Básico
Comunicação Empresarial CE BásicoComunicação Empresarial CE Básico
Comunicação Empresarial CE Básico
 
GESTÃO DE MARKETING DE CONTEÚDO: As características dos fenômenos no marketin...
GESTÃO DE MARKETING DE CONTEÚDO: As características dos fenômenos no marketin...GESTÃO DE MARKETING DE CONTEÚDO: As características dos fenômenos no marketin...
GESTÃO DE MARKETING DE CONTEÚDO: As características dos fenômenos no marketin...
 

Mais de Elionaldo Cruz

Tcc oficial 2015 corrigido final (1)
Tcc oficial 2015   corrigido final (1)Tcc oficial 2015   corrigido final (1)
Tcc oficial 2015 corrigido final (1)Elionaldo Cruz
 
Pr sga-01 - controle dedocumentos
Pr sga-01 - controle dedocumentosPr sga-01 - controle dedocumentos
Pr sga-01 - controle dedocumentosElionaldo Cruz
 
LOGÍSTICA PORTUÁRIA NA ÁREA DA EMPRESA VALE NO ES
LOGÍSTICA PORTUÁRIA NA ÁREA DA  EMPRESA VALE  NO ESLOGÍSTICA PORTUÁRIA NA ÁREA DA  EMPRESA VALE  NO ES
LOGÍSTICA PORTUÁRIA NA ÁREA DA EMPRESA VALE NO ESElionaldo Cruz
 
ALMOXARIFADO INDUSTRIAL E LOGISTICA
ALMOXARIFADO INDUSTRIAL E LOGISTICAALMOXARIFADO INDUSTRIAL E LOGISTICA
ALMOXARIFADO INDUSTRIAL E LOGISTICAElionaldo Cruz
 
TRABALHO DE EMPREENDEDORISMO E MARKETING
TRABALHO DE EMPREENDEDORISMO E MARKETINGTRABALHO DE EMPREENDEDORISMO E MARKETING
TRABALHO DE EMPREENDEDORISMO E MARKETINGElionaldo Cruz
 
EDUCAÇÃO EJA NO SISTEMA PRISIONAL
EDUCAÇÃO  EJA  NO SISTEMA PRISIONALEDUCAÇÃO  EJA  NO SISTEMA PRISIONAL
EDUCAÇÃO EJA NO SISTEMA PRISIONALElionaldo Cruz
 
FORMAÇÃO DE CARREIRA
FORMAÇÃO DE CARREIRAFORMAÇÃO DE CARREIRA
FORMAÇÃO DE CARREIRAElionaldo Cruz
 

Mais de Elionaldo Cruz (7)

Tcc oficial 2015 corrigido final (1)
Tcc oficial 2015   corrigido final (1)Tcc oficial 2015   corrigido final (1)
Tcc oficial 2015 corrigido final (1)
 
Pr sga-01 - controle dedocumentos
Pr sga-01 - controle dedocumentosPr sga-01 - controle dedocumentos
Pr sga-01 - controle dedocumentos
 
LOGÍSTICA PORTUÁRIA NA ÁREA DA EMPRESA VALE NO ES
LOGÍSTICA PORTUÁRIA NA ÁREA DA  EMPRESA VALE  NO ESLOGÍSTICA PORTUÁRIA NA ÁREA DA  EMPRESA VALE  NO ES
LOGÍSTICA PORTUÁRIA NA ÁREA DA EMPRESA VALE NO ES
 
ALMOXARIFADO INDUSTRIAL E LOGISTICA
ALMOXARIFADO INDUSTRIAL E LOGISTICAALMOXARIFADO INDUSTRIAL E LOGISTICA
ALMOXARIFADO INDUSTRIAL E LOGISTICA
 
TRABALHO DE EMPREENDEDORISMO E MARKETING
TRABALHO DE EMPREENDEDORISMO E MARKETINGTRABALHO DE EMPREENDEDORISMO E MARKETING
TRABALHO DE EMPREENDEDORISMO E MARKETING
 
EDUCAÇÃO EJA NO SISTEMA PRISIONAL
EDUCAÇÃO  EJA  NO SISTEMA PRISIONALEDUCAÇÃO  EJA  NO SISTEMA PRISIONAL
EDUCAÇÃO EJA NO SISTEMA PRISIONAL
 
FORMAÇÃO DE CARREIRA
FORMAÇÃO DE CARREIRAFORMAÇÃO DE CARREIRA
FORMAÇÃO DE CARREIRA
 

Último

LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 

Último (20)

LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 

Comunicação e Inovação

  • 1. Orientadora:Alzira Bermudes Barcellos Faculdade do Centro Leste-UCL Componentes: Elionaldo nome completo Jocimar Pereira Santos José Carlos Vieira de Castro Ramon nome completo Vanuza Rodrigues Gomes
  • 2. Objetivo •Identificar nas teorias da comunicação, o aparecimento do conceito de inovação: Criar, Descobrir, Experimentar, Transformar, Mudar e Evoluir. •Disseminar e popularizar a inovação através da ciência e da tecnologia, por meio de produtos de comunicação de diferentes naturezas, como revista, rádio, televisão e internet, etc.
  • 3. Graduado em Comunicãção Social. Jornalista há 29 anos Doutorando em Ciência da Comunicação pela Universidade Moinho (Portugal). Professor e Pesquisador. Diretor de Jornalismo da Record News(ES) Menbro da Socciedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares de comunicação. Sociedade Portuguesa de Ciências da Comunicação. Associações Brasileira de Pesquisadores em jornalismo e de Imprensa. Especialista em Estudos Avançados de Comunicação e em Economia/Inovação. Carlos Tourinho Quem é o Autor?
  • 4. Introdução •Antes de toda essa efervescência cultural e tecnológica que estamos vivendo, Tourinho afirmou que inovar está mais desafiador. •O perfil do público nos mais diversos segmentos mudou e, com isso, devem as empresas, prestadores de serviço ou – que sejam, - as próprias pessoas físicas buscar o público. •Este processo de reaching (alcançar) pode e deve ser feito através das redes sociais, por exemplo. •Inovação está em todos os campos da vida, de modo que é possível fazer algo diferente a cada dia. •Bem afirmou Carlos Tourinho que “se inova para buscar oportunidades, buscar soluções”. Neste ínterim, ele dá uma dica para quem quer inovar: “escolha uma área e pesquise o máximo que puder sobre ela. Ofereça um diferencial, sempre buscando melhorar aquilo que
  • 5. Capítulo 3: Comunicando a Inovação Capítulo 3 são textos que tratam da relação da Comunicação com a inovação e a comunicação da inovação: as interfaces da inovação com o jornalismo e a publicidade e, aí sim, com destaque, as apropriações da tecnologia. Neste Capítulo circula as estratégias de marketing a partir de visões inovadoras do uso da marca e do relacionamento com o mercado; o mundo das invenções e a evolução do relacionamento entre o cidadão e os meios de comunicação. Identifica a presença dos elementos da inovação na criação e preservação de algumas manifestações culturais, como as festas Juninas e o Carnaval. Apesar das reflexões e interesses acadêmicos, o autor foge dos rigores de uma abordagem científica para privilegiar a identidade e uniformidade do ferramental utilizado ao longo do livro: a abordagem jornalística e a linguagem coloquial em artigos curtos. Portanto, como o autor disse, este livro não é um manual. Mas podemos sorrateiramente chamá- lo de guia. Um guia para uma viagem pelo mundo da inovação.
  • 6. Criatividade e inovação: os novos desafios da Comunicação A conquista de clientes exige uma boa imagem da empresa e a respectiva retenção pressupõe mantê-los satisfeitos. Em ambas as situações, a inovação desempenha um papel importante.
  • 7. Os novos desafios da comunicação  – Níveis elevados e crescentes de concorrência na generalidade dos mercados;  – Substituição de mercados de massa por micromercados e emergência de novos segmentos;  – Níveis acrescidos de sofisticação dos consumidores e menor tolerância a fracos desempenhos;  – Globalização dos mercados;  – Ritmo mais acelerado de mudança tecnológica;  – Diferenciação mais baseada no serviço e nos elementos soft do marketing-mix;  – Erosão da lealdade à marca;  – Poder crescente dos canais de distribuição;  – Custos promocionais crescentes e retornos promocionais decrescentes;  – Ciclos de vida dos produtos mais curtos.
  • 8. Marketing Marketing é uma função organizacional e um conjunto de processos que envolvem a criação, a comunicação e a entrega de valor para os clientes, bem como a administração do relacionamento com eles, de modo que beneficie a organização e seu público interessado.
  • 9. Criatividade e comunicação  A comunicação em geral e a publicidade em particular constituem variáveis destinadas a influenciar positivamente o comportamento dos consumidores,uma vez que o encontro entre oferta e procura não é espontâneo, exigindo a existência de atividades de união. De fato, não basta possuir um bom produto ou serviço a preço competitivo. Há que dá-lo a conhecer e valorizá-lo. Por isso a problemática da comunicação não se deve colocar tanto em termos de SIM ou de NÃO a sua realização,mas mais na forma de efetivar. Comunicar: A QUEM, O QUÊ, COMO, PARA QUÊ.
  • 10. O papel do marketing na empresa  A função do marketing na empresa consiste em organizar a troca voluntária de modo a promover o equilíbrio entre oferta e procura de produtos e serviços em situações de múltipla escolha.  Este equilíbrio não é espontâneo,exigindo à organização dois tipos de atividades de ligação: a organização material da troca,traduzida nos fluxos físicos de bens desde o produtor até ao consumidor, e a organização da comunicação, ou seja, dos fluxos de informação que devem preceder, acompanhar e seguir ate o ato de troca.  A lógica de marketing procura, através de uma postura simultaneamente criativa e metódica, permitir o equilíbrio entre os objetivos da empresa e as exigências do mercado.
  • 11. Estudo do Marketing  O ponto de partida para o estudo do marketing reside nas necessidades e desejos humanos. A humanidade precisa de comida, ar, água, roupa e abrigo para sobreviver Além disso, as pessoas desejam recreação, educação e outros serviços PESQUISA DE MARKETING É a atividade de planejamento, análise e coleta de informações para análise das oportunidades do mercado.
  • 12.
  • 13. Conceitos centrais de marketing O marketing deve se dirigir para criar novos desejos (produtos/serviços) com o objetivo de assegurar a própria existência da empresa.
  • 14. 4 P´s; Composto Mercadológico ou Mix de Marketing. Existem fatores que devem ser estudados para posicionar uma empresa no mercado e a partir deles conhecer e analisar os fundamentos do marketing. Produto; Preço; Promoção; Ponto-de-venda;
  • 15. Promoção É o esforço que a empresa faz para comunicar a existência de seus produtos (ou serviços) ao mercado e promovê-los, utilizando os meios de comunicação.
  • 16. Diálogo pela Inovação Sueca Camila Wallander Americana Marilyn Raymond “Não adianta ler o que está nas mídias sociais. É preciso adicionar valor ao relacionamento com o consumidor” “Boa comunicação” nos remete a idéia de um produto tecnicamente bem feito. Mas “Comunicação boa”, vai alem, nos fala de uma comunicação com sentido social”
  • 17. O Dilema da Inovação “Se não se pode inovar na formula do produto, inove na forma de comunicar o produto”
  • 18. O Lugar do Açúcar “Procura-se uma grande cozinheira” (Pelo publicitário Nizan Guanaes, Folha de São Paulo) • “A inovação não é apenas uma idéia. É o desenvolvimento desta em condições sociais e econômicas que irão determinar a sua aceitação.”
  • 19. Propaganda “As boas idéias só se tornam realidade em um ambiente em que se acredita nelas. Aqui todos sabem que podem crescer com suas idéias e o trabalho inovador será recompensado”. Especialista em embalagens da AMBEV, Maurici de Aragão, responsável pela criação da latinha que fala, da garrafa retorcida e do rotulo termo sensível que avisa quando a cerveja esta gelada.
  • 20. Ao vivo no 11 de setembro “O vinculo social significa duas coisas, o vinculo entre os indivíduos e aquele que existe entre diversas comunidades constituídas de uma sociedade. Se a comunicação consiste em estabelecer algo de comum entre várias pessoas, a televisão desempenha um papel nesta reafirmação dos vínculos que unem os cidadãos de uma mesma comunidade”. (Sociólogo,Dominique Wolton).
  • 21. Estrutura de inovação e comunicação Inovar a comunicação impactam com toda inércia organizacional: Estrutura Status Financeiro Sucesso Pessoas Processos Decisões estratégicas
  • 22. A comunicação no processo Inovação Impõe-se o desafio de posicionar perante a sociedade, em especial para os consumidores, a marca do produto ou do serviço inovador. Assim, são fundamentalmente três os públicos que interagem na produção de inovações: o público parceiro (fornecedores etc.), o público interno (integrantes), e o público-alvo (consumidores). Todos atuam de forma decisiva para o desenvolvimento da inovação e cooperam para a sua competitividade de mercado com a comunicação. Sociedade FuncionáriosFornecedores Consumidores
  • 23. A comunicação que se afirma historicamente como importante é aquela que produz resultados. Se comunicação e inovação existem para produzir resultados é esperado que esses dois processos precisem estar alinhados para gerar o valor esperado.
  • 24. Comunicação e Inovação Investir em Comunicação e Marketing é hoje em dia fundamental em qualquer negócio: divulgar produtos, fidelizar clientes a marca, auxiliar no relacionamento com a clientela, identificar seus desejos e necessidades, relacionar-se com fornecedores, distribuidores, clientes em potencial e toda a sociedade em geral, além de proporcionar inúmeros outros benefícios para um empreendimento.
  • 25. CONCLUSÃO •Vimos que inovação e comunicação interagem de forma profunda e complexa, e que nem todas as maneiras de pensar a comunicação nos ajuda a compreender a dinâmica atual dos processos inovadores. •Concluímos, que toda empresa que deseja se manter no mercado precisa inovar constantemente, seja nos processos internos, seja nos seus produtos (serviços) e comunicação com o mercado. Para tanto, entendemos que qualquer inovação só acontece quando existe contribuição das pessoas envolvidas no negócio, sejam elas colaboradores, parceiros ou fornecedores. •Estabelecer um canal de comunicação efetivo com essas pessoas é um fator determinante para aumentar a produtividade e gerar inovação. •O conceito de inovação não porta um único significado, mas pode ser pensado em várias acepções: criação, descoberta, experimentação, transformação, mudança e evolução.
  • 26. REFERÊNCIAS BILIOGRAFICAS • http://www.abrapcorp.org.br/anais2009/pdf/GT2_Cajazeira.pdf • Tourinho, Carlos Alberto Moreira.Inovação é Ação e Comunicação.Vitória: Espaçolivros,2013.