Obstáculos ao desenvolvimento

25.663 visualizações

Publicada em

1 comentário
6 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
25.663
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
255
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
297
Comentários
1
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Obstáculos ao desenvolvimento

  1. 1. Obstáculos ao desenvolvimento  Passado colonial  Catástrofes naturais  Crescimento demográfico  Défice democrático  Conflitos armados  O comércio mundial  Instalação de multinacionais  Dívida externa  ….
  2. 2. Obstáculos ao desenvolvimento  Passado colonial  Artificialidade das fronteiras - a Europa definiu as fronteiras dos Estados africanos, não respeitando o interesse dos povos locais, o que levou a guerras e conflitos, ainda presentes actualmente;  Recursos naturais foram explorados em função dos interesses europeus;  Independência tardia ;  Imposição dos valores europeus, abalando a identidade cultural dos países colonizados.  etc.…
  3. 3. O mapa abaixo faz uma comparação entre como é a atual divisão política africana baseada nos interesses europeus e como seria a divisão do continente se fossem levados em conta os fatores étnicos e históricos: As tribos africanas, em defesa de seus territórios, entraram em estado de guerra, ou seja, lutaram contra os estrangeiros e entre tribos rivais, as quais estavam unidas em uma mesma região em virtude da divisão irracional que, sequer, considerou as diferenças éticas e culturais desses povos. Muitos desses conflitos ainda ocorrem no continente africano.
  4. 4.  Os países em desenvolvimento são mais vulneráveis às catástrofes naturais porque:  Não dispõem de meios financeiros e técnicos de prevenção e salvamento de vidas;  Não dispõem de meios e técnicas para a reconstrução das infraestruturas destruídas;  as catástrofes naturais têm grandes impactos económicos nestes países. Obstáculos ao desenvolvimento CATÁSTROFES NATURAIS
  5. 5. Ciclone Nargis em Mianmar (2004) Furacão Katrina (2005)
  6. 6. Obstáculos ao desenvolvimento O CRESCIMENTO DEMOGRÁFICO  Os PED são os principais responsáveis pela explosão demográfica a nível mundial. A par do crescimento demográfico elevado existe recessão ou estagnação económica, agravando-se os problemas como os seguintes:  A pobreza, a criminalidade, violência e instabilidade social;  A subnutrição;  Difícil acesso à educação (não há escolas suficientes e os pais precisam que os filhos trabalhem);  Falta de cuidados de saúde (aumento de casos de SIDA, malária, tuberculose, etc..)
  7. 7. Obstáculos ao desenvolvimento O DÉFICE DEMOCRÁTICO Nos regimes de partido único, militares ou ditatoriais é comum: - o desrespeito pelos direitos humanos e pela liberdade de imprensa; - a corrupção; - o desvio de capitais; - o favorecimento das classes dirigentes; - confrontos e instabilidade política e social.
  8. 8. Obstáculos ao desenvolvimento OS CONFLITOS ARMADOS As regiões mais afectadas por conflitos armados são sobretudos: - África Subsariana; - Médio Oriente; - Ásia Meridional. Consequências dos conflitos: -destruição das infraestruturas; - refugiados e vítimas mortais; - despesas em armamento; - recrutamento de crianças como soldados.
  9. 9. Obstáculos ao desenvolvimento O COMÉRCIO MUNDIAL
  10. 10. As implicações da pobreza “a pobreza gera pobreza”
  11. 11. Obstáculos ao desenvolvimento A instalação de multinacionais (transnacionais) Multinacional – é uma empresa que se fixa e produz em mais do que um país. Atualmente são mais conhecidas por transnacionais. Os países fazem todos os esforços para atrair transnacionais, porque: -representam a criação de emprego; - aumentam o investimento estrangeiro e a transferência de tecnologia. OBJETIVOS: As transnacionais pretendem: -Baixar os custos de produção; -Conquistar mais mercado; -Aumentar os lucros. Quando a instalação num país já não interessa vão para outros países onde os custos da produção sejam mais baixos. Por vezes também: -provocam danos ambientais graves; -explora as matérias-primas e a mão-de-obra; - Os lucros vão para os países desenvolvidos.
  12. 12. Obstáculos ao desenvolvimento A dívida externa A dívida externa é o somatório dos débitos de um país, resultantes de empréstimos e financiamentos contraídos no exterior pelo próprio governo, por empresas estatais ou privadas. (ver mapa pág. 68). Os PD concedem empréstimos aos PED. Estes devem reembolsar o valor dos empréstimos, mas com juros; a solução encontrada consiste no aumento das exportações, o que, por sua vez, acarreta também um aumento das importações de certos produtos dos PD. Com a degradação dos termos de troca, as exportações dos países mais pobres são desvalorizadas, pelo que dificilmente conseguem pagar as suas importações, ou empréstimos e os respectivos juros. Assim, a dívida externa tornar-se-á cada vez maior.
  13. 13. Soluções para atenuar as desigualdades: AJUDA PÚBLICA AO DESENVOLVIMENTO (APD) -Donativos ou empréstimos; -Apoio técnico a projetos ou programas de desenvolvimento; -Ajuda humanitária e de emergência (bens e serviços); -Perdão ou alívio da dívida externa; -Melhoria nas relações comerciais (comércio justo); -Financiamento de organizações não governamentais (cruz vermelha, AMI, etc.) ou organismos multilaterais (ONU, Banco Mundial, Comissão Europeia..)
  14. 14. Soluções para atenuar as desigualdades:
  15. 15. Soluções para atenuar as desigualdades:
  16. 16. Soluções para atenuar as desigualdades:
  17. 17. Soluções para atenuar as desigualdades:
  18. 18. Soluções para atenuar as desigualdades:
  19. 19. Soluções para atenuar as desigualdades:
  20. 20. Soluções para atenuar as desigualdades:
  21. 21. Soluções para atenuar as desigualdades:
  22. 22. Soluções para atenuar as desigualdades:
  23. 23.  Qualquer pessoa pode ajudar fazendo donativos, doação de bens e/ou tornando-se sócio da UNICEF. Soluções para atenuar as desigualdades:
  24. 24.  Toda a ajuda é bem vinda. No entanto, nem sempre reverte para os fins mais prioritários (melhoria do nível de vida, criação de investimentos). Muita ajuda é condicionada pelos países doadores.  Obstáculos à ajuda ao desenvolvimento  Fraca acessibilidade (deficientes meios de transporte);  Deficiente aplicação da ajuda (os beneficiados nem sempre são os mais famintos);  Corrupção interna (a ajuda é desviada);  Interesses dos países doadores (imposição de condições de natureza económica e/ou política). Soluções para atenuar as desigualdades:
  25. 25. ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS (ONG)  As Organizações Não Governamentais (ONG) são associações da sociedade civil, sem fins lucrativos, não dependentes do poder estatal, que defendem o respeito pelos direitos humanos e contribuem para a resolução de problemas económicos, sociais e ambientais. Contam com o apoio da opinião pública, a participação de voluntários e a angariação de donativos para intervirem em três áreas:  ajuda humanitária e de emergência (envio de médicos, medicamentos, alimentos e outros bens necessários para salvar vidas e minorar o sofrimento em situações de guerra, catástrofe natural ou epidemia);  cooperação para o desenvolvimento (reabilitação ou construção de escolas, hospitais, estradas e outras infra-estruturas; formação de professores, técnicos de saúde e outros profissionais);  educação para o desenvolvimento (campanhas de sensibilização e mobilização da opinião pública para a importância da ajuda humanitária e de emergência e da cooperação para o desenvolvimento).
  26. 26. ORGANISMOS NA ONU
  27. 27. ORGANISMOS NA ONU
  28. 28. OBJECTIVOS DO MILÉNIO
  29. 29. OBJECTIVOS DO MILÉNIO

×