Dissertação de Mestrado – Concepções de gestão escolar e eleição de diretores da escola pública do Paraná – José Luciano F...
Graduação e Bacharelado e Licenciatura em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Paraná (1988), Especialização em O...
<ul><li> Além disso, ele se propôs a analisar as concepções de gestão escolar e compreender de que forma estas concepções ...
 Realiza um trocadilho, afirmando que:</li></li></ul><li>-> O autor anuncia como abordagem em sua dissertação - o Material...
<ul><li>Almeida (2004) utilizou vários autores para se embasar e contextualizar sobre gestão escolar, quais sejam:</li></l...
<ul><li> Sugere que para haver essa transformação é a idéia de administração como práxis criadora e recorre a Gramsci para...
Almeida - Cap I - As concepções de administração escolar - a crítica a concepção da gerencia cientifica
Almeida - Cap I - As concepções de administração escolar - a crítica a concepção da gerencia cientifica
Almeida - Cap I - As concepções de administração escolar - a crítica a concepção da gerencia cientifica
Almeida - Cap I - As concepções de administração escolar - a crítica a concepção da gerencia cientifica
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Almeida - Cap I - As concepções de administração escolar - a crítica a concepção da gerencia cientifica

1.186 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Negócios
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Almeida - Cap I - As concepções de administração escolar - a crítica a concepção da gerencia cientifica

  1. 1. Dissertação de Mestrado – Concepções de gestão escolar e eleição de diretores da escola pública do Paraná – José Luciano Ferreira de Almeida (2004)– Universidade Federal do Paraná<br />Cap. I – As concepções de administração escolar: a crítica à concepção da gerência científica <br />Trabalho realizado na disciplina Estudos em Gestão Educacional, orientado pelo Prof. Dr. Paulo Gomes Lima.<br />Dourados-MS<br />2011<br />
  2. 2. Graduação e Bacharelado e Licenciatura em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Paraná (1988), Especialização em Organização do Trabalho Pedagógico (Educação e Trabalho) na Universidade Federal do Paraná em 2001 e Mestrado em Educação e Trabalho pela Universidade Federal do Paraná (2003). Acadêmico do Curso de Direito na Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Coordenador técnico pedagógico - Secretaria de Estado da Educação, técnico pedagógico. Docente do Instituto Namastá e Instituto Ekkoni de Desenvolvimento em Educação, professor da Faculdade Anchieta de Ensino Superior, Professor de Historia e Coordenador pedagógico da equipe de ensino - Secretaria de Estado da Educação, professor de ensino superior da Universidade do Brasil, Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação, Gestão escolar, Metodologia da Pesquisa (em Educação) e áreas afins. Atua principalmente nos seguintes temas: Sociologia, educação, política estado, gestão escolar gerencia, educação inclusiva, metodologia educação, Violência na escola, conhecimento e gestão escolar - democracia - política - educação. Atua na Equipe de Enfrentamento é Violência (escolar) na Secretaria de Estado da Educação do Paraná em pesquisa, projetos pedagógicos e de formação continuada.<br />ALMEIDA, José Luciano Ferreira de<br />
  3. 3. <ul><li> Além disso, ele se propôs a analisar as concepções de gestão escolar e compreender de que forma estas concepções articulam-se ao processo político de escolha de diretores, realizando entrevistas.
  4. 4. Realiza um trocadilho, afirmando que:</li></li></ul><li>-> O autor anuncia como abordagem em sua dissertação - o Materialismo Histórico Crítico.<br /><ul><li> Realiza uma contextualização histórica no que se refere sobre a democratização brasileira. Neste sentido, ele salienta que:</li></li></ul><li>“Se a década de 80 foi marcada pelo histórico processo de redemocratização da sociedade brasileira e paranaense, a década de 90 foi marcada pelas reformas políticas ocorridas no âmbito do Estado, as quais refletiram-se diretamente nas políticas públicas para a educação” (p. 14).<br />
  5. 5. <ul><li>Almeida (2004) utilizou vários autores para se embasar e contextualizar sobre gestão escolar, quais sejam:</li></li></ul><li>
  6. 6.
  7. 7. <ul><li> Sugere que para haver essa transformação é a idéia de administração como práxis criadora e recorre a Gramsci para explicá-la (necessidade de apropriação de uma nova ordem social, compreender a inserção no processo político de questionamento de um conhecimento escolar que reproduz as condições sociais de dominação histórica no quadro do capitalismo). Deve se levar em conta os processos históricos da sociedade, o contexto político, social e econômico do capitalismo, sob forma do toyotismo e da chamada reestruturação produtiva do capitalismo.</li></li></ul><li><ul><li> A estrutura continua a mesma na questão da gestão, sendo esta circunscrita na perspectiva liberal/neoliberal, em um sentido ideológico e alienante, por mais que aconteceram algumas mudanças nos sistemas, nos indivíduos, nos contextos, etc.</li></li></ul><li>-> O autor constatou no término desseprimeiro capítulo que: apesar do caráter ainda limitante do processo eleitoral, com suas contradições históricas, a eleição direta, por meio do voto da comunidade escolar, ainda é a forma imprescindível para a administração escolar desenvolver uma concepção democrática, e, mesmo aqueles que estão no campo da administração escolar de natureza gerencial, defendem processo eleitoral.<br />

×