Aula 2 gestão educacional

19.149 visualizações

Publicada em

aula sobre gestão escolar

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Aula 2 gestão educacional

  1. 1. Gestão EducacionalQuestões atuais
  2. 2. Termos relacionados Planejamento Organização Liderança Orientação Aprendizagem e Mediação formação dos Coordenação alunos Monitoramento Avaliação
  3. 3. Conceitos Gestão educacional corresponde ao processo de gerir a dinâmica do sistema de ensino como um todo e de coordenação das escolas em específico, afinado com as diretrizes e políticas educacionais públicas, para a implementação das políticas educacionais, e projetos pedagógicos das escolas,
  4. 4. Cont. compromissado com os princípios da democracia e com métodos que organizem e criem condições para um ambiente educacional autônomo (soluções próprias no âmbito de suas competências), de participação e compartilhamento (tomada conjunta de decisões e efetivação de resultados), autocontrole (acompanhamento e avaliação com retorno de informações) e transparência (demonstração pública de seus projetos e resultados) (LUCK, 2006, p. 36).
  5. 5. Cont. A gestão, portanto, é que permite superar a limitação da fragmentação e da descontextualização e construir, pela óptica abrangente e interativa, a visão e orientação de conjunto, a partir da qual se desenvolvem ações articuladas e mais consistentes. Necessariamente, portanto, constitui ação conjunta de trabalho participativo em equipe (LUCK, 2006, p. 43).
  6. 6. Temáticas A concepção predominante da administração na área de estudos educacionais. Gestão e administração: há diferenças entre as duas? Planejamento dinâmico e participativo: é possível realizá-lo e implementá-lo?
  7. 7.  Autonomia para as escolas: relação com a estratégia. As questões de legitimidade. Tomada de decisões coletiva: mas e a questão do poder? Gestão e planejamento: só gerencia na escola quem formula e implementa projetos educacionais?
  8. 8. Administração x gestão O termo administração na educação foi associado às formas antidemocráticas de trabalho, ao individualismo, à hierarquia e à centralização das decisões; ao segundo designou-se a possibilidade de horizontalidade das relações, da coletividade, da participação e da descentralização das ações no sistema educacional e nas unidades escolares (MAIA, 2008, p. 40).
  9. 9. Administração x qualidade Neste período também foi contemplada a relação entre educação/administração/qualidade, sendo criticado o sentido de qualidade estabelecido pelo modelo político neoliberal e destacada a importância de se buscar a especificidade da qualidade da educação (MAIA, 2008, p. 40).
  10. 10. Administração x Planejamento Não separaram a atividade de planejamento da atividade política, detectaram que a prática tradicional do planejamento tem secundarizado o papel dos atores sociais responsáveis pela condução da educação e das ações nas escolas e, por fim, sinalizaram na direção do planejamento participativo.
  11. 11. Especificidade da organizaçãoescolar “Neste sentido, os autores valorizaram a especificidade das organizações escolares, a importância delas serem consideradas como construções humanas ...
  12. 12. Especificidade ... a necessidade de se estabelecerem processos informais de participação e, principalmente, a adoção do princípio da diversidade de práticas de gestão escolar, em função das características dos estabelecimentos de ensino e de suas comunidades” (MAIA, 2008, p. 42).
  13. 13. Escola Entendida como instituição social, tem sua lógica organizativa e suas finalidades demarcadas pelos fins político-pedagógicos que extrapolam o horizonte custo-benefício; Natureza das instituições educativas e suas finalidades; Prioridades; Processos de participação e decisão;
  14. 14. Democratização Pensarmos a democratização implica, portanto, compreendermos a cultura da escola e dos seus processos, bem como articulá-los com as relações sociais mais amplas. A compreensão dos processos culturais na escola envolve diretamente os diferentes segmentos das comunidades local e escolar, seus valores, atitudes e comportamentos.
  15. 15. Cont. Ou seja, a escola é um espaço de contradições e diferenças. Nesse sentido, quando buscamos construir na escola um processo de participação baseado em relações de cooperação, no trabalho coletivo e no partilhamento do poder, precisamos exercitar a pedagogia do diálogo, do respeito às diferenças, garantindo a liberdade de expressão, a vivência de processos de convivência democrática, a serem efetivados no cotidiano, em busca da construção de projetos coletivos.
  16. 16. Participação Para que a tomada de decisão seja partilhada, é necessária a implementação de vários mecanismos de participação, tais como: o aprimoramento dos processos de provimento ao cargo de diretor, a criação e consolidação de órgãos colegiados na escola (Conselhos Escolares, Conselho de Classe...), o fortalecimento da participação estudantil por meio da criação e consolidação de grêmios estudantis, a construção coletiva do projeto político- pedagógico da escola
  17. 17. Cont. a progressiva autonomia da escola e, conseqüentemente, a discussão e a implementação de novas formas de organização e de gestão escolar e a garantia de financiamento público da educação e da escola nos diferentes níveis e modalidades de ensino. Toda essa dinâmica se efetiva como um processo de aprendizado político fundamental para a construção de uma cultura de participação e de gestão democrática na escola e, conseqüentemente, para a instituição de uma nova cultura na escola.
  18. 18. Educação Educação compreende o conjunto dos processos, influências, estruturas e ações que intervêm no desenvolvimento humano de indivíduos e grupos na sua relação ativa com o meio natural e social, num determinado contexto de relações entre grupos e classes sociais, visando a formação do ser humano.
  19. 19. Cont. A educação é, assim, uma prática humana, uma prática social, que modifica os seres humanos nos seus estados físicos, mentais, espirituais, culturais, que dá uma configuração à nossa existência humana individual e grupal.

×