Sete necessidades da criança

629 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
629
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sete necessidades da criança

  1. 1. ESCOLA SECUNDÁRIA DE ALCOCHETE Ficha de Trabalho IndividualAnálise do Texto: “Sete Necessidades Irredutíveis da Infância”CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICOS DE APOIO À INFÂNCIADisciplina: Técnicas Pedagógicas e IntervençãoEducativaMódulo: 5 Designação: Acção Pedagógica desenvolvida em CrecheAno: 11º Turma: PTAI Data: 25 Outubro 2011“Sete Necessidades Irredutíveis da Infância” 1. Explica o que significam necessidades irredutíveis? R: Necessidades irredutíveis são aquelas que não se podem tirar, ou seja não pode ser tirado ao bebe mais nenhuma necessidades, estas são as básicas. 2. Como podemos entender a expressão da autora quando refere que a criança necessita de pelo menos uma pessoa adulta que estabeleça com ela um compromisso a longo prazo. R: A criança precisa de uma pessoa adulta que seja responsável por ela,essa pessoa deve ter um compromisso a longo prazo, pois para a criança émuito importante não estar sempre a mudar o adulto que cuide dela, poisassim nunca ira ter uma boa relação de confiança.
  2. 2. 3. Outra das necessidades irredutíveis da criança, são relações consistentes, que promovam o seu desenvolvimento, com pessoas que lhes prestam cuidados. Que adjectivos podemos encontrar para definir relações consistentes. R: Para as relações serem consistentes tem que haver confiança, respeito, amor, carinho, regras. 4. A confiança está na base de todas as relações. Em que medida o desenvolvimento da criança está comprometido por este factor? R: A criança necessita de confiar no adulto para se tornar um adultoconfiante, pois o seu modelo é tirado do adulto que esta presente no seudesenvolvimento. 5. O respeito pela individualidade da criança passa por apoiar o seu desenvolvimento atendendo às suas características próprias, nomeadamente ao seu passado familiar, ao seu estilo e ao seu ritmo próprios. Dê um exemplo de como podemos intervir neste sentido. R: Podemos intervir neste sentindo apoiando a criança, tentado queela melhor alguns aspecto, como por exemplo quanto tempo demoram adesenhar uma história ou um acontecimento passado. O ritmo e a formadiferente que arranjou para exprimir o que ouviu ou o que passou tambémesta inserido nesta intervenção.
  3. 3. 6. Crescer implica envolver-se em novos desafios! O que implicam estes novos desafios? R: Estes desafios implicam novas oportunidades de experimentação,como por exemplo actividade de expressão plástica, que envolvam novastexturas, manusear utensílios ou materiais (tesouras, lápis, tintas, pincéis,entre outros), interagir com o meio natural e social, actividades deexpressão dramática, musical e corporal , linguagem e contacto com livrosde histórias. 7. Segundo a autora, as crianças precisam de limites estruturados e claros. Quem estabelece esses limites e como? R: É o adulto que a criança está entregue (pais ou educadora) que estabelece os limites. Esses limites devem ser claros, ou seja as regras devem ser explicadas à criança, as crianças devem saber a razão pelas regras para poderem perceber. 8. As crianças exigem adultos “maduros, empáticos e emocionalmente acessíveis…”. Como poderíamos descrever o perfil do adulto, segundo estas características mencionadas pela autora. Fundamente. R: Os adultos devem ser empáticos, ou seja os adultos devem meter- se no lugar da criança, pensar no porque dos seus comportamentos, dificuldades. Depois de perceber o porque das dificuldades da criança deve ajuda-la a ultrapassar as suas dificuldades.

×