O senhor das moscas

1.808 visualizações

Publicada em

Slides sobre o filme "O senhor das moscas" preparado por Mônica Almeida Neves, como complementação das atividades do curso "Práticas de escrita" e do projeto "AÇÕES ANTI BULLYING E CYBERBULLYING NA ESCOLA", elaborado pelas alunas: OLGA MOREIRA DE SOUSA GONZAGA e MÔNICA ALMEIDA NEVES.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.808
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O senhor das moscas

  1. 1. O SENHOR DAS MOSCAS Projeto: AÇÕES ANTI BULLYING E CYBERBULLYING NA ESCOLA OLGA MOREIRA DE SOUSA GONZAGA E MÔNICA ALMEIDA NEVES
  2. 2. ATIVIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS 1.ÉTICA E MORAL: Explanação sobre o filme feita pela professora; Atividades orais com estudos em grupos e debates entre os grupos. 2.COMO FAZER UMA RESENHA: Produção textual de uma resenha crítica sobre o filme.
  3. 3. ATIVIDADES ORAIS - Discussões e debates entre grupos: Após a exibição do filme e a explanação de slide feita pela professora para esclarecer conceitos que envolvem a ética e a moral humana, cada grupo receberá uma situação para analisar, relacionar com o que foi visto no filme, apresentar suas conclusões aos outros grupos, que poderão interferir e opinar para criar um debate. ATIVIDADE ESCRITA Após os debates, os alunos serão convidados a escrever uma resenha crítica sobre o filme e os debates.
  4. 4. ÉTICA OU MORAL? Toda cultura e cada sociedade institui uma MORAL: valores que dizem respeito ao BEM e ao MAL, e ao que é permitido ou proibido, e à conduta correta, válida para TODOS os seus membros.
  5. 5. ÉTICA E MORAL: CONJUNTO DE COSTUMES TRADICIONAIS DE UMA SOCIEDADE. SÃO CONSIDERADOS VALORES E OBRIGAÇÕES PARA A CONDUTA DE SEUS MEMBROS.
  6. 6. SUJEITO ÉTICO MORAL AQUELE QUE SABE O QUE FAZ, CONHECE AS CAUSAS E OS FINS DE SUA AÇÃO, O SIGNIFICADO DE SUAS INTENÇÕES E DE SUAS ATITUDES E A ESSÊNCIA DOS VALORES MORAIS.
  7. 7. SUJEITO AMORAL AQUELE QUE IGNORA OU NÃO SABE O QUE É O BEM E O MAL; NÃO CONHECE AS NORMAS, OS COSTUMES SOCIAIS E AS VIRTUDES.
  8. 8. SUJEITO IMORAL É AQUELE QUE MESMO SABENDO O QUE SÃO O BEM E O MAL; MESMO CONHECENDO AS NORMAS, OS COSTUMES SOCIAIS, AS VIRTUDES E A ESSÊNCIA DOS VALORES MORAIS; MESMO SABENDO O QUE FAZ, CONHECENDO AS CAUSAS E OS FINS DE SUA AÇÃO; MESMO CONHECENDO O SIGNIFICADO DE SUAS INTENÇÕES E DE SUAS ATITUDES, ESCOLHE POR TRANSGREDIR O QUE SEU GRUPO SOCIAL INSTITUIU COMO A PRÁTICA DO BEM COMUM.
  9. 9. O PENSAMENTO ÉTICO SE AFIRMA EM TRÊS PRINCÍPIOS DA VIDA MORAL:
  10. 10. 1. POR NATUREZA, OS SERES HUMANOS ASPIRAM AO BEM E À FELICIDADE, QUE SÓ PODEM SER ALCANÇADOS PELA CONDUTA VIRTUOSA;
  11. 11. 2. A VIRTUDE É UMA FORÇA INTERIOR DO CARÁTER, QUE CONSISTE NA CONSCIÊNCIA DO BEM E NA CONDUTA DEFINIDA PELA VONTADE GUIADA PELA RAZÃO, POIS CABE A ESTA ÚLTIMA O CONTROLE SOBRE INSTINTOS E IMPULSOS IRRACIONAIS DESCONTROLADOS QUE EXISTEM NA NATUREZA DE TODO SER HUMANO;
  12. 12. 3. A CONDUTA ÉTICA É AQUELA NA QUAL O SUJEITO SABE O QUE ESTÁ E O QUE NÃO ESTÁ EM SEU PODER REALIZAR. SABER O QUE ESTÁ EM NOSSO PODER SIGNIFICA, PRINCIPALMENTE, NÃO SE DEIXAR ARRASTAR PELAS CIRCUNSTÂNCIAS, NEM PELOS INSTINTOS, NEM POR UMA VONTADE ALHEIA, MAS AFIRMAR A NOSSA INDEPENDÊNCIA E NOSSA CAPACIDADE DE AUTODETERMINAÇÃO.
  13. 13. 1 NOSSOS SENTIMENTOS, CONDUTAS, AÇÕES E COMPORTAMENTOS SÃO MODELADOS PELAS CONDIÇÕES EM QUE VIVEMOS (FAMÍLIA, CLASSE E GRUPO SOCIAL, ESCOLA , RELIGIÃO, TRABALHO, CIRCUNSTÂNCIAS POLÍTICAS, ETC). SOMOS FORMADOS PELOS COSTUMES DE NOSSA SOCIEDADE, QUE NOS EDUCA PARA RESPEITARMOS E REPRODUZIRMOS OS VALORES PROPOSTOS POR ELA COMO BONS E, PORTANTO, COMO OBRIGAÇÕES E DEVERES. SOMOS RECOMPENSADOS QUANDO OS SEGUIMOS E PUNIDOS QUANDO OS TRANSGREDIMOS.
  14. 14. 2 SUJEITO ÉTICO MORAL É SOMENTE AQUELE QUE SABE O QUE FAZ, CONHECE AS CAUSAS E OS FINS DE SUA AÇÃO, O SIGNIFICADO DE SUAS INTENÇÕES E DE SUAS ATITUDES E A ESSÊNCIA DOS VALORES MORAIS. APENAS O IGNORANTE É VICIOSO OU INCAPAZ DE TER E PRATICAR VIRTUDES, POIS QUEM SABE O QUE É O BEM NÃO PODERÁ DEIXAR DE AGIR VIRTUOSAMENTE.
  15. 15. 3 MUITAS VEZES,TOMAMOS CONHECIMENTO DE MOVIMENTOS NACIONAIS E INTERNACIONAIS DE LUTA CONTRA A FOME; FICAMOS SABENDO QUE EM OUTROS PAÍSES E NO NOSSO, MILHARES DE PESSOAS,VELHOS E CRIANÇAS, MORREM DE PENÚRIA E INANIÇÃO; SENTIMOS PIEDADE, INDIGNAÇÃO DIANTE DE TANTA INJUSTIÇA (ESPECIALMENTE QUANDO VEMOS O DESPERDÍCIO DOS QUE NÃO TÊM FOME E VIVEM NA ABUNDÂNCIA);
  16. 16. SENTIMOS RESPONSABILIDADE E MOVIDOS PELA SOLIDARIEDADE, PARTICIPAMOS DE CAMPANHAS CONTRA A FOME. NOSSOS SENTIMENTOS E NOSSAS AÇÕES EXPRIMEM NOSSO SENSO MORAL.
  17. 17. 4 QUANTAS VEZES, LEVADOS POR ALGUM IMPULSO INCONTROLÁVEL OU POR ALGUMA EMOÇÃO FORTE (MEDO, ORGULHO, AMBIÇÃO,VAIDADE, COVARDIA) FAZEMOS COISA DE QUE DEPOIS, SENTIMOS VERGONHA, REMORSO, REPULSA, CULPA. GOSTARÍAMOS DE VOLTAR ATRÁS NO TEMPO E AGIR DE MODO DIFERENTE. ESSES SENTIMENTOS TAMBÉM EXPRIMEM NOSSO SENSO MORAL.
  18. 18. 5 ÀS VEZES SOMOS TOMADOS PELO HORROR DIANTE DA VIOLÊNCIA: CHACINA DE SERES HUMANOS E ANIMAIS, LINCHAMENTOS, ASSASSINATOS BRUTAIS, ESTUPROS, GENOCÍDIOS,TORTURAS, ETC. COM FREQÜÊNCIA, FICAMOS INDIGNADOS AO SABER QUE UM INOCENTE FOI INJUSTAMENTE CONDENADO. SENTIMOS CÓLERA DIANTE DO CINISMO DOS MENTIROSOS, DOS QUE USAM OUTRAS PESSOAS COMO INSTRUMENTO PARA CONSEGUIR VANTAGENS À CUSTA DA BOA FÉ DE OUTROS. ESSES SENTIMENTOS TAMBÉM EXPRIMEM NOSSO SENSO MORAL.
  19. 19. 6 VIVEMOS SITUAÇÕES DE EXTREMA AFLIÇÃO E ANGÚSTIA. UMA PESSOA QUERIDA ESTÁ COM UMA DOENÇA TERMINAL E VIVE AINDA SOMENTE PORQUE SEU CORPO ESTÁ LIGADO A APARELHOS. ELA SENTE DORES E, INCONSCIENTE, GEME MUITO NO SOFRIMENTO. NÃO SERIA MELHOR QUE DESCANSASSE EM PAZ? SERIA JUSTO DESLIGAR OS APARELHOS E DEIXÁ-LA MORRER? OU NÃO TEMOS ESSE DIREITO?
  20. 20. 7 UMA JOVEM DESCOBRE QUE ESTÁ GRÁVIDA. SENTE QUE SEU CORPO E SEU ESPÍRITO AINDA NÃO ESTÃO PREPARADOS. SABE QUE SEU PARCEIRO, NÃO IRÁ APOI-LÁ, É TÃO JOVEM E DESPREPARADO QUANTO ELA. AMBOS ESTÃO DESORIENTADOS. SE FOREM ESTUDANTES,TERÃO DE DEIXAR OS ESTUDOS E TRABALHAR PARA SUSTENTAR A CRIANÇA. SE ELA JÁ TRABALHA, PODERÁ PERDER O EMPREGO. AO MESMO TEMPO QUE DESEJA A CRIANÇA, TEME ESTRAGAR SEU FUTURO OU DAR À CRIANÇA UMA VIDA DE MISÉRIA E SER INJUSTA COM QUEM NÃO PEDIU PARA NASCER. O QUE FAZER?
  21. 21. 8 UM PAI DE FAMÍLIA DESEMPREGADO, COM VÁRIOS FILHOS PEQUENOS, A ESPOSA DOENTE. RECEBE UMA OFERTA DE EMPREGO, MAS DESCOBRE QUE TERÁ DE FAZER COISAS DESONESTAS PARA SEU PATRÃO. SABE QUE O TRABALHO IRÁ LHE AJUDAR A SUSTENTAR OS FILHOS E PAGAR O TRATAMENTO DA ESPOSA. PODE ACEITAR O EMPREGO, MESMO SABENDO DAS CONDIÇÕES? OU DEVERÁ RECUSÁ-LO E VER SUA ESPOSA MORRER E SEUS FILHOS A PASSAR FOME?
  22. 22. 9 UMA MULHER PRESENCIA UM ROUBO: VÊ UMA CRIANÇA MALTRAPILHA E ESFOMEADA ROUBAR FRUTAS E PÃES DE UMA MERCEARIA. SABE QUE O DONO ESTÁ PASSANDO POR DIFICULDADES E QUE O ROUBO FARÁ DIFERENÇA PARA ELE, MAS TAMBÉM VÊ A MISÉRIA E A FOME DA CRIANÇA.
  23. 23. DEVE DENUNCIÁ-LA, JULGANDO QUE COM ISSO A CRIANÇA NÃO SE TORNARÁ UM ADULTO LADRÃO E O PROPRIETÁRIO DA MERCARIA NÃO SERÁ PREJUDICADO? OU DEVERÁ SILENCIAR, POIS A CRIANÇA CORRE O RISCO DE RECEBER PUNIÇÃO EXCESSIVA, SER LEVADA PARA UMA INSTITUIÇÃO E LÁ SOFRER MAUS TRATOS, SER JOGADA NOVAMENTE NA RUA E, REVOLTADA, PASSAR DO FURTO AO HOMICÍDIO ?

×