SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 118
Marketing
Digital
Como Acelerar
os Negócios via
Leonardo Neves
›  Ex-diretor de TI da SYDLE
›  Co-fundador e Business
Developer do HOMESTAY BRAZIL
›  Consultor na área de
desenvolvimento de produtos e
marketing digital.
linkedin.com/in/lneves
lneves@gmail.com
Meios de Comunicação no Século XX
1) Quem define quais informações nós iremos
consumir são os meios de comunicação
Características dos Meios de
Comunicação no Século XX
2) Os meios de comunicação atingem grandes
volumes de pessoas, sem segmentação
É como lançar uma rede ao mar. É possível pegar os peixes que se
quer, mas também alcançará outras espécies nas quais não há
interesse.
Características dos Meios de
Comunicação no Século XX
3) Os custos de publicidade são altos, somente
médias e grandes empresas conseguem anunciar
Características dos Meios de
Comunicação no Século XX
4) Para ser exposto à uma publicidade, você
precisa estar no lugar certo, na hora certa
Características dos Meios de
Comunicação no Século XX
5) É difícil de mensurar o retorno do investimento
em publicidade
“Eu sei que metade do dinheiro que eu gasto em propaganda é
jogada fora. O problema é que eu não sei qual metade.”
John Wanamaker, 1875
Características dos Meios de
Comunicação no Século XX
CARA

UNIDIRECIONAL

NÃO SEGMENTADA

DIFÍCIL DE MEDIR O ROI
Características da Publicidade no
Século XX
E então a Internet nasceu...
Uma Revolução Chamada Internet
Teve início uma poderosa revolução
online que permitiu as empresas se
conectarem a uma nova onda de
consumidores que utilizam essa
tecnologia onipresente em suas vidas
cotidianas de uma forma nunca antes
imaginada.
Google by Numbers
49 mil pesquisas a cada segundo
4,2 bilhões de pesquisas por dia
1,5 trilhão de pesquisas por ano
Movimentação econômica que a busca e as
ferramentas de publicidade do Google geraram
para as empresas em 2013: US$ 111 bilhões
Número de negócios que geraram receita com a
busca e as ferramentas de publicidade do
Google em 2013: 1,5 milhões
Internet vs Meios de Comunicação de Massa
Meios de
Comunicação em
Massa Tradicional
---------------------------
Os meios de
comunicação
definem quais
informações nós
iremos consumir
Internet
---------------------------
Nós definimos quais
informações
queremos consumir
Internet vs Meios de Comunicação de Massa
Meios de
Comunicação em
Massa Tradicional
---------------------------
Consumidores não
conseguem
interferir na
comunicação
Internet
---------------------------
Consumidores
interferem na
comunicação. Eles
participam, interagem,
questionam,
concordam ou
discordam, protestam,
denunciam, expõem
suas ideias e seu ponto
de vista.
Internet vs Meios de Comunicação de Massa
Meios de
Comunicação em
Massa Tradicional
---------------------------
Atingem grandes
volumes de
pessoas, sem
segmentação
Internet
---------------------------
Atingem grandes
volumes de
pessoas, mas
permite também a
segmentação
Internet vs Meios de Comunicação de Massa
Meios de
Comunicação em
Massa Tradicional
---------------------------
Os custos de
publicidade são
altos, somente
médias e grandes
empresas
conseguem
anunciar
Internet
---------------------------
Os custos de
publicidade são
baixos. Qualquer
empresa pode
anunciar
Internet vs Meios de Comunicação de Massa
Meios de
Comunicação em
Massa Tradicional
---------------------------
Para ser exposto à
uma publicidade,
você precisa estar
no lugar certo, na
hora certa
Internet
---------------------------
A publicidade é
exposta para os
consumidores
quando ele estiver
online
Internet vs Meios de Comunicação de Massa
Meios de
Comunicação em
Massa Tradicional
---------------------------
É difícil de mensurar
o retorno do
investimento em
publicidade
Internet
---------------------------
O comportamento
dos consumidores é
rastreável e o
retorno do
investimento em
publicidade é 100%
mensurável
O Que é Marketing Digital
Marketing Digital é a utilização de canais
digitais, principalmente a Internet, para
divulgar e comercializar produtos ou serviços.
O principal objetivo do Marketing Digital é
maximizar relacionamentos através de várias
formas de mídia digital.
Na sua essência, o Marketing Digital tem a ver
com criar, manter, cultivar e reacender
relacionamentos.
As 5 Tarefas do Marketing Digital
As 5 Tarefas do Marketing Digital
ATRAIR
Você pode ter o melhor serviço ou produto,
mas se ninguém conhecê-lo, de que adianta?
O marketing digital ajuda a construir
consciência sobre a marca, através de:
publicidade, otimização de busca,
referências, boca-a-boca e recomendações.
1ª Função do Marketing Digital: ATRAIR
Imagine que você esteja interessado em comprar um apartamento, fazer um
curso de culinária ou qualquer outra aquisição de um produto ou serviço.
Qual é a primeira ação que você tomaria?
Geralmente tudo começa com uma busca por informações. Como é tal
coisa? Como pode/deve ser feita? O que levar em conta antes de comprar?
Quais as opções?
Essa busca por informações, que é o primeiro passo de uma compra,
atualmente acontece, na grande maioria das vezes, na Internet. Seja por
meio do Google, de Mídias Sociais ou de blogs/sites de referência, é essa a
nossa principal fonte de informações.
Se a sua empresa cumprir esse papel e for a referência utilizada pelo
potencial cliente, basta um bom processo de conversão e relacionamento
para as chances de venda aumentarem consideravelmente.
1ª Função do Marketing Digital: ATRAIR
As três principais ferramentas de marketing
digital para ATRAIR consumidores:
›  Marketing de Conteúdo (Content Marketing)
›  SEO (Search Engine Optimization)
›  Links Patrocinados (Pay Per Click)
1ª Função do Marketing Digital: ATRAIR
Marketing de Conteúdo é a criação e
distribuição de conteúdo valioso, relevante e
consistente para atrair e adquirir um público
claramente definido - com o objetivo de
direcionar uma ação do cliente com fins
rentáveis.
Marketing de Conteúdo
Conteúdo tem um valor estratégico enorme, pelo seu
poder de educar, informar, conectar e gerar
credibilidade, visibilidade e vendabilidade.
As pessoas gastam mais de 50% do seu tempo online
visualizando conteúdo.
60% dos compradores são inspirados a
procurar um produto depois de ler um
conteúdo sobre ele.
Marketing de Conteúdo
Características do Marketing de Conteúdo:
›  Base editorial – Ele deve contar uma estória relevante e valiosa. Deve
ser informativo, educacional ou divertido.
›  Objetivo de conversão – O conteúdo deve ter objetivos adjacentes
de marketing e conversão/vendas.
›  Orientado a comportamento – O conteúdo procura manter ou
alterar o comportamento do destinatário.
›  Multi-plataforma – digital, texto, áudio, vídeo, impresso, evento.
›  Direcionado a uma audiência específica – Se você não consegue
definir a audiência então não é marketing de conteúdo.
Marketing de Conteúdo
Produção de Conteúdo
A postagem de conteúdos sobre a área de atuação da empresa é uma
estratégia para mostrar ao público que ela tem conhecimento e
autoridade no tema, tornando-se uma referencia.
A maioria das pessoas não está no momento da compra - apenas 3%
estão prontas para consumir, por diferentes motivos. Com a produção
de conteúdo relevante sobre o seu mercado, é possível ser atrativo e
gerar demanda mesmo que as pessoas ainda não estejam interessados
na compra.
Por exemplo, não são tantas as empresas dispostas a contratar uma
consultoria fiscal, mas todas estão interessadas em dicas para pagar
menos impostos. Se começarmos por aí e atraímos a atenção, depois,
eventualmente, a consultoria pode aparecer como solução.
Marketing de Conteúdo
Produção de Conteúdo
›  Há várias opções de temas para a produção de conteúdo:
›  Novidades sobre uma determinada área de atuação;
›  Tendências;
›  Dicas de como usar algum produto ou serviço;
›  Curiosidades;
›  Resenhas de artigos;
›  Resumo de palestras ou eventos.
›  O importante é sempre estar relacionado ao mercado da
empresa e não focar diretamente na venda do produto ou
serviço.
Marketing de Conteúdo
Formas de Conteúdo
›  Post em Mídias Sociais (92%) – Facebook, Twitter, Youtube, Linkedin
›  Newsletter (83%)
›  Artigos (81%)
›  Blogs (80%)
›  Videos
›  Podcasts
›  e-Books
›  Estudos de Caso
›  White Papers
›  Novidades da empresa
›  Descrições de Produtos e Serviços
Marketing de Conteúdo
Marketing de Conteúdo
70% dos consumidores preferem conhecer uma empresa
via artigos do que via propaganda (contentplus.com.uk)
60% dos consumidores se sentem mais positivos sobre
uma empresa depois de ler um conteúdo personalizado
no seu site (contentplus.com.uk)
Empresas gastam, em média, cerca de ¼ do seu
orçamento de marketing com marketing de conteúdo
(Content Marketing Institute)
44.9% das empresas B2B pretendem contratar
profissionais de marketing de contéudo em 2015
(marketingcharts.com)
Marketing de Conteúdo
Search Engine Optimization (SEO) é um conjunto de
técnicas, métodos e/ou estudos que visam melhorar o
posicionamento de suas páginas no mecanismo de
busca. Quando um usuário digita no mecanismo de
busca uma palavra-chave, o objetivo do SEO é fazer
com que uma (ou várias) das páginas do seu website,
apareça entre os primeiros resultados da busca
orgânica.
SEO
SEO
90% da população online usa algum mecanismo de busca para
procurar produtos, serviços ou informações.
89% dos usuários de internet nos EUA fazem uma pesquisa online antes
de comprar. Mesmo se a compra for feita in loco.
Busca orgânica recebe 250% mais tráfego e converte 30% mais que
busca paga.
39% dos internautas acreditam que as empresas que aparecem nas
primeiras posições são líderes de mercado em seus segmentos.
A primeira página dos resultados de busca recebe cerca de 80% dos
cliques e a segunda página recebe cerca de 10% dos cliques.
Se o seu conteúdo não aparecer nas três primeiras páginas, ninguém irá
te encontrar.
SEO
Google detém 64,4% do share de mercado, por isso
focamos mais nessa ferramenta, mas boa parte daquilo que
vale para o Google vale também para os outros motores de
busca – Bing (20,1%), Yahoo! (12,7%), Ask (1,8%), AOL Search
(1,1%).
Para fazer a classificação dos resultados mais importantes, o
Google analisa mais de 200 itens como fatores de
rankeamento. Para simplificar, podemos considerar dois
grandes pilares:
CONTEÚDO
e
AUTORIDADE
SEO
Para analisar o conteúdo, o Google procura por
"pistas" lendo as partes mais importantes de uma
página. Assim como podemos identificar o tema
de um livro ao olhar sua capa, sumário e alguns
trechos, o Google consegue identificar qual é o
assunto da página olhando, principalmente,
para o título da página no HTML, número de
vezes em que a palavra-chave aparece ao
longo do texto, texto alternativo das imagens,
etc.
SEO - Conteúdo
Critérios relevantes relacionados à conteúdo:
›  Originalidade, relevância e atratividade do conteúdo
›  Termos relevantes utilizados no conteúdo (os termos que os buscadores
associam como sendo relacionados ao tema principal da página)
›  Idade do conteúdo
›  Frequência do conteúdo: regularidade com a qual novo conteúdo é
adicionado
›  Tempo de registro do domínio (Idade do domínio)
›  Velocidade de carregamento do site
›  Frequência de tempo em que servidor se encontra ativo (Confiabilidade)
›  Qualidade da codificação HTML, presença de erros no código
›  Uso de URL´s amigáveis. Usar códigos e parâmetros (seusite.com.br/
index.php?content=16897) não indica qual é a proposta do conteúdo.
Então, a URL amigável é sempre importante (g1.globo.com/tecnologia/
noticia/2015/05/velocidade-da-banda-larga-no-brasil-varia-entre-taxas-de-
libia-e-japao.html)
SEO - Conteúdo
Para saber se o conteúdo de uma página é confiável, o Google
analisa a quantidade e a “força” dos links que ela recebe. Uma
página precisa dessas “recomendações” para estar melhor
posicionada que outras.
Quanto mais fortes forem os sites que recomendam sua empresa,
melhor. Da mesma forma é maior o valor quando o site é uma
autoridade da mesma área que sua empresa. Por exemplo, se um
portal especializado em tecnologia tiver um link para uma página
relacionada ao tema, esse link terá mais força do que outro que
viesse de um blog de moda.
Por esse motivo, é importante investir em conteúdo excepcional para
gerar links de qualidade direcionando para o site da sua empresa.
Bons relacionamentos e algumas outras técnicas ajudam, mas a
produção de conteúdo relevante é uma maneira de construir isso de
maneira natural.
SEO - Autoridade
Critérios relevantes relacionados à autoridade:
›  Taxa real de cliques observados pelo mecanismo de busca
›  Quantidade de links externos
›  Relevância dos sites que linkam para o seu website
›  Idade do link e reputação do site que o aponta
›  Ritmo de remoção dos links que apontam para o seu site
›  Ritmo de aquisição dos links de chegada: muitos ou incremento
muito rápido pode indicar atividade de comercial de compra de
links
›  Pontuação negativa para links de chegada (provavelmente
advindos de páginas de baixo valor)
›  Bounce Rate: Frequência com a qual usuários retornam clicando
em voltar quando a ferramenta de busca envia para uma página
em particular.
SEO - Autoridade
›  Keyword Stuffing: spam de palavras chave; repetição de palavras chaves
para aumentar a densidade e relevância numa página web.
›  Invisible Text: textos com o mesmo tom de cor do fundo, para que passem
despercebidos e sejam indexados pelos mecanismos de busca. Porém não
tem relevância para o usuário.
›  Cloaking Page: direcionamento relevante a quem acessa a página.
Utilizam redirecionamento por IP para mostrar conteúdo para os motores
de busca, e o mesmo se difere para os usuários.
›  Link Farms: criação de vários sites com links mútuos para aumentar
visibilidade.
›  Duplicated Content: conteúdo duplicado, várias fontes para o mesmo
conteúdo.
›  Misrepresenting Content: conteúdo divulgado não corresponde ao
propósito do site.
SEO – Black Hat
Os Links Patrocinados (ou PPC – Pay Per Click) são
os resultados em sites de busca que aparecem
em destaque no topo ou na lateral das
pesquisas; além de “anúncios” que aparecem
em espaços destinados a eles em páginas
parceiras e que possuem o mesmo assunto
(palavras-chave).
Links Patrocinados
Links Patrocinados
Links Patrocinados
Para anunciar nesses espaços, não é necessário alto
investimento, já que o gasto diário é definido pelo
cliente, por exemplo: você compra determinadas
palavras-chave investindo um valor, que por sua vez,
dá direito a uma quantidade limitada de cliques
diários no seu link. Quando a quantidade de cliques
chega ao valor estipulado, o site para de exibir seu
link.
A vantagem do PPC é que ele tem um retorno
imediato e apanha o usuário no momento em que ele
está buscando por algo relativo ao seu anúncio.
Links Patrocinados
Google AdWords
O AdWords funciona como um leilão, e para que este
leilão seja bem sucedido, é levado em conta 3 fatores
›  Experiência do Usuário – Ver anúncios relevantes
com o que ele procura.
›  Anunciante mostrar anúncios bem sucedidos – que
levam a muitos cliques.
›  E o Google quer que os dois tenham uma ótima
experiência para usarem o serviço no futuro.
Em um leilão, vários fatores são avaliados. O mais
importante deles é o índice de qualidade do anúncio
de AdWords.
Google AdWords
O índice de qualidade é composto da seguinte forma:
›  Quantidade de cliques no anúncio – CTR –
Aproximadamente 55% do peso
›  Relevância do anúncio – Palavras chave, linguagem,
contexto – Aproximadamente 30% do peso
›  Qualidade da página de destino – Conteúdo
relevante e original – Aproximadamente 15% do peso
Google AdWords
A classificação do anúncio é determinada pelo lance
do anunciante vezes a qualidade do anúncio.
Google AdWords
Como é determinado o valor do click no Adwords?
Google AdWords
E o que acontece quando um anunciante aumenta seu
índice de qualidade?
Google AdWords
Os anúncios no Facebook são interessantes para atrair
pessoas no começo do funil de vendas, aquelas que
ainda não identificaram que têm algum problema ou não
estão ativamente procurando uma solução.
O ponto forte dos anúncios no Facebook é a
segmentação. Podemos escolher o público por sexo,
região, profissão, interesses, entre outras definições,
aparecendo na tela dos usuários definidos como público-
alvo.
Geralmente são anúncios mais baratos, que permitem a
construção de uma audiência de qualidade
rapidamente.
Facebook Ads
Facebook Ads
Remarketing é um recurso para gerar listas de
internautas que já visitaram o seu website e
mostrar novamente propagandas gráficas,
para que estes mesmos usuários listados vejam
teus anúncios com mais frequência nos
diversos blogs, redes sociais, sites de conteúdo
e jornais online, que sejam vinculados à rede
de display do Google.
Remarketing
As 5 Tarefas do Marketing Digital
CONVERTER
Realizando da forma correta as atividades de
atração, o tráfego está resolvido e é necessário
seguir para o próximo desafio: converter esses
visitantes anônimos em Leads.
Leads são pessoas que deixam suas informações
de contato com a empresa, geralmente em troca
de alguma oferta que as interesse.
Esses dados serão usados para se relacionar com
essas pessoas, que podem ser consideradas futuras
oportunidades de venda.
2ª Função do Marketing Digital: CONVERTER
Quais ofertas minha empresa deve oferecer?
Primeiro é preciso pensar em ofertas que
seduziriam o seu público-alvo. Essa oferta será uma
isca interessante o suficiente para ele querer
deixar seus dados em troca dela.
Algumas opções de ofertas são eBooks (materiais
mais elaborados e aprofundados sobre algum
tema), webinars, templates prontos, download ou
acessos gratuitos de ferramentas e diagnósticos,
entre outras.
2ª Função do Marketing Digital: CONVERTER
Landing page é a página por onde o visitante
chega a um site quando clica em um resultado de
busca, ou em um anúncio de banner, ou links
patrocinados ou através de um e-mail marketing.
A Landing page, também conhecido como
“página de captura de leads” é otimizada
estrategicamente para vender um produto ou
serviço, o seu conteúdo é confeccionado em
forma de funil, que direciona o usuário para
efetuar uma compra ou assinar um serviço.
Landing Page
O objetivo de otimizar uma lading page é
aumentar as taxas de conversão de visitantes em
leads ou clientes.
›  O conteúdo da landing page tem que ser muito
bem alinhado com a mensagem ou promessa
feita nos links patrocinados, banners e demais
formas de promoção.
›  Não exija do visitante um esforço adicional para
encontrar o que ele precisa na lading page.
Ofereça uma experiência consistente.
Otimização de Landing Page
Otimização de Landing Page
Otimização de Landing Page
›  Chame a atenção dos visitantes com um
headline claro, consistente, facilmente notável e
numa posição relevante da página.
›  Imagine você andando numa rua movimentada
do centro. Você olha rapidamente para um
jornal no mostruário de uma banca de revistas e
vê um enorme headline com a manchete do
dia. Se ele capturar sua atenção, você poderá
parar, pegar o jornal e ler por um momento. Se
for realmente bom, você irá tirar uns reais do
bolso e pagar pelo jornal.
Otimização de Landing Page
Otimização de Landing Page
Segmentação de tráfego e usuários
›  Se você tiver múltiplos tipos de usuários, crie
uma landing page para cada segmento e
direcione o tráfego através de fontes
diferentes.
›  Se a sua lading page tiver implementado os
recursos de geo-tergeting, você pode criar
uma página única com conteúdo
customizado para cada visitante.
Otimização de Landing Page
Otimização de Landing Page
Mensagem única - “one size fits all” Geo-targeting para moradores de
regiões frias
Remova a navegação
›  Você pagou para as pessoas estarem ali, então
mantenham elas focadas na sua trilha de
conversão.
›  Cada opção de navegação que você oferecer
é uma oportunidade de desviar a atenção ou
levar à um abandono.
›  O único link clicável deve ser a sua call to action
(CTA), e talvez um link para mais informações
para aqueles que ainda estão indecisos.
Otimização de Landing Page
Otimização de Landing Page
Otimização de Landing Page
Provas Sociais
›  Prova social é a influência positiva criada quando uma
pessoa descobre que os outras pessoas estão fazendo
alguma coisa.
›  Quando uma pessoa chega em sua landing page, ela
não sabe se o seu produto ou serviço é bom - o que lhe
dá a oportunidade de influenciá-la usando citações ou
depoimentos de clientes, tweets incorporados, etc.
›  Se ela percebe que as pessoas que já consumiram o seu
produto ou serviço estão falando positivamente dele, ela
ficará mais propensa a pensar positivamente também -
e, portanto, mais propensa a consumir o seu produto ou
serviço.
Otimização de Landing Page
Otimização de Landing Page
Testemunhos de cliente Estudos de caso
Otimização de Landing Page
Número de
compartilhamentos
Posts de mídias sociais
embutidos
Selos de confiança
›  Teste A/B é uma técnica utilizada para executar
exprimentos simultâneos entre duas ou mais páginas
para ver qual converte mais.
›  Assim que você decidir o que será testado na sua
landing page (headline, call to action, fotografias,
adição de vídeo, etc.) você cria diferentes versões
(ou variantes) do sua página.
›  Com a utilização de uma ferramenta de Teste A/B é
possível exibir cada variante alternadamente entre os
diversos visitantes e mensurar qual variante teve
melhor desempenho de conversão.
Teste A/B
Teste A/B
Versão A: foi incluído um call to cation
que, quando clicado, leva os visitantes
para uma página separada onde eles
podem seu endereço de e-mail
Versão B: o campo para envio do e-mail
foi trazido para a landing page, junto ao
call to action. Além disso foi removido o
link "Enter Here” do cabeçalho para
reduzir o número desvios.
Resultado: na versão B houve um aumento de 128% decadastros de e-mails e um
aumento de 58% no número de usuários que completaram as três fases do processo.
As 5 Tarefas do Marketing Digital
RELACIONAR
Ao investir na geração de leads sua empresa
terá uma boa base de contatos. Agora o
próximo passo é o relacionamento com esses
potenciais clientes para "esquentá-los" e
aproximá-los do momento da compra.
3ª Função do Marketing Digital: RELACIONAR
As duas principais ferramentas de marketing
digital para RELACIONAMENTO:
›  E-mail Marketing
›  Mídias Sociais
3ª Função do Marketing Digital: RELACIONAR
E-mail marketing é a utilização do e-mail como ferramenta
de marketing direto.
O termo é geralmente usado para se referir ao envio de
mensagens de e-mail com o propósito de melhorar a
relação de uma empresa com seus clientes atuais ou
anteriores, incentivar a lealdade do cliente para que ele
continue realizando negócios, aquisição de novos clientes
ou convencer clientes atuais a comprar algo
imediatamente.
E-mail Marketing
Estima-se que os profissionais de marketing irão
gastar cerca de US$ 2,4 bilhões em e-mail
marketing em 2016 (Web Strategies Inc)
E-mail marketing possui um ROI médio de cerca
de 4.300%, ou seja para cada US$ 1 gasto com e-
mail marketing, se retornam US$ 43 (Copie
Blogger)
E-mail Marketing
Ainda que as redes sociais tenham se popularizado, o email
continua sendo o principal meio de comunicação empresarial,
seja internamente ou com o público externo. E isso vale tanto
para empresas B2B como B2C.
Ao abrir sua mensagem, o destinatário tem sua atenção voltada
exclusivamente para ela, o que não acontece nas redes
sociais, com uma infinidade de outros posts chamando
atenção.
Um dos tipos mais comuns de Email Marketing para
relacionamento são as newsletters, que consistem no envio de,
em uma mesma mensagem, conteúdo com notícias, artigos e
novidades de sua empresa e do mercado.
E-mail Marketing
Vantagens
Interatividade
Segmentação
Personalização
Mensuração
Custo reduzido
E-mail Marketing
O Que fazer
Opt-in / Opt-out
Usar ferramentas profissionais
Formar base própria e segmentada
Boa redação
Configurar bem o HTML
E-mail Marketing
O Que Não fazer
Comprar listas
Alta frequência
Não descadastrar
Não segmentar
Usar palavras como “Promoção"
E-mail Marketing
E-mail Marketing
Ferramentas
E-mail Marketing
E-mail Marketing
E-mail Marketing
Marketing de Mídias Sociais é o processo de ganhar
tréfego ou atenção através de sites de mídias sociais.
Isto normalmente se dá através da criação de
conteúdos que atraem a atenção e encorajam o
compartilhamento. Este boca-a-boca eletrônico
refere-se a qualquer tipo de compartilhamento, via
Internet, de eventos, produtos, serviços, marcas ou
empresas.
Mídias Sociais
Uma presença consistente em mídias sociais é uma
possível barreira contra a entrada de novos
competidores. Uma audiência fiel é algo que toma
tempo e seus competidores não vão conseguir criar
algo semelhante do dia para a noite.
O primeiro passo para conquistar bons resultados em
mídias sociais, é saber escolher os canais mais
indicados para sua empresa e isso varia de acordo
com o público que sua empresa pretende impactar.
Mídias Sociais
A grande sacada é estar onde o seu público-avo
ideal está mais presente. Não se deixe guiar pela
rede do momento.
Converse com alguns de seus clientes atuais e
potenciais e tente descobrir o que eles estão
usando de fato em seu dia a dia.
Mídias Sociais
É a rede social com maior número de usuários ativos
no Brasil e no mundo e não só tem mais usuários como
também o tempo que esses usuários gastam ali
impressiona.
É uma opção indicada para qualquer tipo de
negócio, mesmo os B2B. Excelente para compartilhar
conteúdo do blog da empresa, imagens, vídeos e
links.
Só lembre-se de criar páginas, não perfis.
Facebook
Facebook
Uma importante fonte de tráfego e leads, é um canal
simplificado de interação, feedback e atendimento ao
consumidor.
O compartilhamento de links é o que acontece com
maior frequência por lá. Se o seu público é um grande
consumidor de conteúdo, a rede é perfeita para se
comunicar com ele.
É uma ótima opção para diversas empresas também.
Twitter
Twitter
Muita gente ainda pensa que a única utilidade desta
rede é procurar ou divulgar vagas de emprego.
Mas ela pode garantir bons resultados em marketing,
principalmente para empresas que realizam vendas
corporativas, seja se relacionando com as pessoas
certas, discutindo conteúdo sobre seu negócio em
fóruns, publicando atualizações de status em nome do
funcionário ou da empresa ou ainda realizando
anúncios bem segmentados pelo cargo e tipo de
empresa.
Linkedin
Linkedin
Priorize seus esforços naquilo que for mais relevante
para o seu negócio!
Outras mídias sociais
As 5 Tarefas do Marketing Digital
VENDER
A venda pode se dar basicamente de duas
formas:
Offline ou Online
Na venda offline, o papel do marketing é
entregar leads qualificados como
oportunidades para o time de vendas. Também
é importante fornecer informações sobre o
lead e mostrar o contexto do relacionamento
que o potencial cliente teve com a empresa.
4ª Função do Marketing Digital: VENDER
Na venda online, o próprio visitante realiza a
compra, sem interações humanas. Por isso, o
processo de compra deve ser muito objetivo,
simples e sem atritos.
Uma das principais atribuições dos profissionais
de marketing digital é garantir a otimização
da taxa de conversão (Conversion Rate
Optimization – CRO).
Vendas Online
›  Uma abordagem estruturada e sistemática para
melhorar o desempenho do seu site;
›  Baseada em análises e feedback dos usuários;
›  Definida por objetivos e necessidades únicas do
seu site (KPIs);
›  Pegar o tráfego que você já tem e fazer o
máximo com ele.
Otimização da Taxa de Conversão É…
›  Baseada em suposições, palpites, ou no que
os outros estão fazendo;
›  Obtenção de usuários a qualquer custo,
independentemente da qualidade ou do
engajamento.
Otimização da Taxa de Conversão Não É…
O Funil de Conversão descreve o caminho que um
visitante faz do momento em que ele entra no site
até o momento em que ele efetivamente realiza
uma ação que você deseja (conversão).
A metáfora de um funil é usada para descrever o
número de abandonos ou perdas de visitantes que
ocorre em cada passo do processo.
É uma abordagem eficiente para medir a taxa de
conversão e otimizá-la através da identificação dos
pontos fracos do processo.
Funil de Conversão
•  Primeiramente identifique os passos que um
usuário típico percorre desde o momento em
que ele entra no seu site até o momento em que
ele converte efetivamente.
•  Na primeira versão do HOMESTAY BRAZIL
tínhamos os seguintes passos:
Entra no site > Faz pesquisa de imóvel > Visualiza
detalhe do imóvel > Clica em “Ver Disponibilidade” >
Simula Reserva > Solicita Reserva > Anfitrião Aprova
Reserva > Paga Reserva
PASSO 1 : Identifique os passos do funil de conversão
•  O próximo passo é medir o percentual de
visitantes que avançam em cada passo do
funil de conversão;
•  A forma mais fácil é utilizar o Google
Analytics para configurar o seu funil de
conversão e medir as perdas ao longo do
processo.
PASSO 2 : Automatize os indicadores de conversão
PASSO 2 : Automatize os indicadores de conversão
PASSO 3 : Defina suas metas de conversão e analise
os resultados
•  Defina o percentual de visitantes que você espera
que passe em cada passo do funil e compare os
resultados;
Meta (*) Realizado Meta (**) Realizado
Visualização do Imóvel 100,0% 100,0% 100,0% 100,0%
Clicar em "Ver Disponibilidade" 60,0% 18,3% 60,0% 18,0%
Simular Reserva 42,0% 12,8% 70,0% 70,0%
Solicitar Reserva 12,6% 1,2% 30,0% 9,0%
Aprovar Reserva 10,1% 0,9% 80,0% 79,0%
Pagar Reserva 7,6% 0,3% 75,0% 28,0%
Problema!
(*) Percentual de visitantes que passaram por cada passo do funil, comparado ao total de visitantes que entraram
inicialmente no funil.
(**) Percentual de visitantes que passaram por cada passo do funil, comparado ao total de visitantes que passaram pelo
passo imediatamente anterior.
•  Com os pontos fracos do funil identificados, é hora de
entender quais são as barreiras enfrentadas pelos
visitantes.
•  Em seus esforços de otimização de funil, você deverá
concentrar principalmente em dois aspectos de User
Experience:
1. Redução da fricção, na forma de cliques desperdiçados,
passos desnecessários ou em excesso, acesso à páginas
erradas, lentidão para carregar a página e outros pontos de
atrito que levam os usuários a desistir.
2. Redução da sobrecarga cognitiva (outra versão da fricção)
que coloca dúvida e indecisão na mente dos usuários, levando-
os a vacilar na hora hora da conversão.
PASSO 4 : Identifique as barreiras
•  Outras abordagens para identificar problemas de
conversão e abandono do site:
•  Realize entrevistas com usuários e colete feedbacks sobre
usabilidade, clareza, compreensão, e outros atributos do
site.
•  Faça um “Mom Test”. Escolha um amigo ou familiar que não
seja muito proficiente com internet (ele deve ser um usuário
normal, light user). Peça para essa
pessoa realizar uma determinada
ação (de conversão) no site,
observe o seu comportamento
de uso e avalie as dificuldades
enfrentadas.
PASSO 4 : Identifique as barreiras
•  Faça ajustes no seu processo de conversão
até que as pessoas possam atravessá-lo
com facilidade, sem abandonar o processo.
•  Reveja suas metas de conversão, meça
novamente, ajuste o processo, elimine mais
barreiras e repita os passos novamente.
PASSO 5 : Elimine as barreiras
As 5 Tarefas do Marketing Digital
ANALISAR
A capacidade de mensuração é uma das
grandes vantagens do marketing digital.
Através da análise de métricas é possível
entender o quanto cada investimento tem
trazido de resultados e maximizar o
investimento no que está funcionando bem e
otimizar ou cortar as ações que precisam de
ajustes.
5ª Função do Marketing Digital: ANALISAR
Google Analytics
›  Quais páginas recebemo maior número de visualizações no site.
›  Em quais páginas o abandono é mais frequente (bounce rate).
›  Quais landing pages estão performando melhor.
›  Quais fontes de tráfego (busca orgânica, links patrocinados, e-mail
marketing, mídias sociais, etc.) estão direcionando as pessoas e ações
no site.
›  Quanto tempo as pessoas esão gastando em cada página.
›  Visualizar a localização da sua base de usuários, por país, estado ou
cidade.
›  Visualizar as metas de conversão do site, para cada tipo de ação
(comprar, download, assinar, newsletter gratuita, clicar em “Sobre Nós”,
etc.). Cada ação desejada pode ser medida.
Google Analytics
Perguntas?	
  

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mktdigitalpequenaempresa
MktdigitalpequenaempresaMktdigitalpequenaempresa
Mktdigitalpequenaempresa
David Campos
 

Mais procurados (20)

Marketing na Internet
Marketing na InternetMarketing na Internet
Marketing na Internet
 
Marketing Digital: oportunidades para os negócios
Marketing Digital: oportunidades para os negóciosMarketing Digital: oportunidades para os negócios
Marketing Digital: oportunidades para os negócios
 
Marketing Digital
Marketing DigitalMarketing Digital
Marketing Digital
 
Introdução ao Marketing Digital
Introdução ao Marketing DigitalIntrodução ao Marketing Digital
Introdução ao Marketing Digital
 
Apresentação marketing digital - Agência Start-se
Apresentação marketing digital - Agência Start-seApresentação marketing digital - Agência Start-se
Apresentação marketing digital - Agência Start-se
 
Pesquisa TNS RI e Mundo do Marketing Marketing Digital
Pesquisa TNS RI e Mundo do Marketing Marketing DigitalPesquisa TNS RI e Mundo do Marketing Marketing Digital
Pesquisa TNS RI e Mundo do Marketing Marketing Digital
 
Marketing Digital nas Mídias Sociais - Slides do Curso
Marketing Digital nas Mídias Sociais - Slides do CursoMarketing Digital nas Mídias Sociais - Slides do Curso
Marketing Digital nas Mídias Sociais - Slides do Curso
 
Internet Marketing
Internet MarketingInternet Marketing
Internet Marketing
 
Marketing digital - conceitos
Marketing digital - conceitosMarketing digital - conceitos
Marketing digital - conceitos
 
E-marketing
 E-marketing  E-marketing
E-marketing
 
Mktdigitalpequenaempresa
MktdigitalpequenaempresaMktdigitalpequenaempresa
Mktdigitalpequenaempresa
 
A bíblia do marketing digital
A bíblia do marketing digitalA bíblia do marketing digital
A bíblia do marketing digital
 
Marketing Digital - Laje Digital Branding 2017
Marketing Digital - Laje Digital Branding 2017Marketing Digital - Laje Digital Branding 2017
Marketing Digital - Laje Digital Branding 2017
 
Marketing Digital Conceitos e Aplicações
Marketing Digital Conceitos e AplicaçõesMarketing Digital Conceitos e Aplicações
Marketing Digital Conceitos e Aplicações
 
Marketing na era Digital
Marketing na era DigitalMarketing na era Digital
Marketing na era Digital
 
Jornada de compra e estratégias digitais
Jornada de compra e estratégias digitaisJornada de compra e estratégias digitais
Jornada de compra e estratégias digitais
 
Aula 7 - Vídeos e Realidade Aumentadal - Disciplina Planejamento Estratégico ...
Aula 7 - Vídeos e Realidade Aumentadal - Disciplina Planejamento Estratégico ...Aula 7 - Vídeos e Realidade Aumentadal - Disciplina Planejamento Estratégico ...
Aula 7 - Vídeos e Realidade Aumentadal - Disciplina Planejamento Estratégico ...
 
Em um relacionamento sério com a sua marca - Palestra Prof. Pedro Cordier
Em um relacionamento sério com a sua marca - Palestra Prof. Pedro CordierEm um relacionamento sério com a sua marca - Palestra Prof. Pedro Cordier
Em um relacionamento sério com a sua marca - Palestra Prof. Pedro Cordier
 
Aula 8 - Planejamento Estratégico de Marketing Digital - Disciplina Planejame...
Aula 8 - Planejamento Estratégico de Marketing Digital - Disciplina Planejame...Aula 8 - Planejamento Estratégico de Marketing Digital - Disciplina Planejame...
Aula 8 - Planejamento Estratégico de Marketing Digital - Disciplina Planejame...
 
Planejamento estratégico digital
Planejamento estratégico digitalPlanejamento estratégico digital
Planejamento estratégico digital
 

Semelhante a Como Acelerar os Negócios via Marketing Digital

Hangout Marketing Digital
Hangout Marketing DigitalHangout Marketing Digital
Hangout Marketing Digital
Caco Leal
 
Apresentação Marketing Digital
Apresentação Marketing DigitalApresentação Marketing Digital
Apresentação Marketing Digital
jonatafg
 
Ferramentas de ativação e mensuração em campanhas de mídias sociais_Danila Do...
Ferramentas de ativação e mensuração em campanhas de mídias sociais_Danila Do...Ferramentas de ativação e mensuração em campanhas de mídias sociais_Danila Do...
Ferramentas de ativação e mensuração em campanhas de mídias sociais_Danila Do...
Pinceladas Digitais
 
Planejamento Integrado de Mídia
Planejamento Integrado de MídiaPlanejamento Integrado de Mídia
Planejamento Integrado de Mídia
Fred Pacheco
 
Redes Sociais - Palestra Brasília
Redes Sociais - Palestra BrasíliaRedes Sociais - Palestra Brasília
Redes Sociais - Palestra Brasília
Vivian Vianna
 

Semelhante a Como Acelerar os Negócios via Marketing Digital (20)

Curso básico de midia
Curso básico de midiaCurso básico de midia
Curso básico de midia
 
Aula 2 - A Estrutura de Marketing Digital para a Audiência - Disciplina Plane...
Aula 2 - A Estrutura de Marketing Digital para a Audiência - Disciplina Plane...Aula 2 - A Estrutura de Marketing Digital para a Audiência - Disciplina Plane...
Aula 2 - A Estrutura de Marketing Digital para a Audiência - Disciplina Plane...
 
Plano de Presença Online
Plano de Presença OnlinePlano de Presença Online
Plano de Presença Online
 
2 - Conceitos do marketing digital
2 - Conceitos do marketing digital2 - Conceitos do marketing digital
2 - Conceitos do marketing digital
 
Apresentação - Curso de Marketing nas Mídias Sociais
Apresentação - Curso de Marketing nas Mídias SociaisApresentação - Curso de Marketing nas Mídias Sociais
Apresentação - Curso de Marketing nas Mídias Sociais
 
Marketing digital e mídias sociais - aplicação nas empresas
Marketing digital e mídias sociais - aplicação nas empresasMarketing digital e mídias sociais - aplicação nas empresas
Marketing digital e mídias sociais - aplicação nas empresas
 
6 Dicas para um criar um Plano de Marketing Digital
6 Dicas para um criar um Plano de Marketing Digital6 Dicas para um criar um Plano de Marketing Digital
6 Dicas para um criar um Plano de Marketing Digital
 
Apresentação de estratégias de Marketing Digital.pptx
Apresentação de estratégias de Marketing Digital.pptxApresentação de estratégias de Marketing Digital.pptx
Apresentação de estratégias de Marketing Digital.pptx
 
Apresentação de Marketing Digital
Apresentação de Marketing DigitalApresentação de Marketing Digital
Apresentação de Marketing Digital
 
Hangout Marketing Digital
Hangout Marketing DigitalHangout Marketing Digital
Hangout Marketing Digital
 
A Era do Marketing Digital
A Era do Marketing DigitalA Era do Marketing Digital
A Era do Marketing Digital
 
Apresentação Marketing Digital
Apresentação Marketing DigitalApresentação Marketing Digital
Apresentação Marketing Digital
 
Ferramentas de ativação e mensuração em campanhas de mídias sociais_Danila Do...
Ferramentas de ativação e mensuração em campanhas de mídias sociais_Danila Do...Ferramentas de ativação e mensuração em campanhas de mídias sociais_Danila Do...
Ferramentas de ativação e mensuração em campanhas de mídias sociais_Danila Do...
 
Apresentacao unifil
Apresentacao unifilApresentacao unifil
Apresentacao unifil
 
Como criar um conteúdo integrado que faça sentido para a marca - Stella Wildrom
Como criar um conteúdo integrado que faça sentido para a marca - Stella WildromComo criar um conteúdo integrado que faça sentido para a marca - Stella Wildrom
Como criar um conteúdo integrado que faça sentido para a marca - Stella Wildrom
 
Marketing - ZUE Porcelanas a importância do Marketing Digital.pdf
Marketing - ZUE Porcelanas a importância do Marketing Digital.pdfMarketing - ZUE Porcelanas a importância do Marketing Digital.pdf
Marketing - ZUE Porcelanas a importância do Marketing Digital.pdf
 
Plano de mkt digital conceitos e exemplos
Plano de mkt digital conceitos e exemplosPlano de mkt digital conceitos e exemplos
Plano de mkt digital conceitos e exemplos
 
Planejamento Integrado de Mídia
Planejamento Integrado de MídiaPlanejamento Integrado de Mídia
Planejamento Integrado de Mídia
 
Redes Sociais - Palestra Brasília
Redes Sociais - Palestra BrasíliaRedes Sociais - Palestra Brasília
Redes Sociais - Palestra Brasília
 
Dep. Mídias Sociais NBR
Dep. Mídias Sociais NBRDep. Mídias Sociais NBR
Dep. Mídias Sociais NBR
 

Como Acelerar os Negócios via Marketing Digital

  • 2. Leonardo Neves ›  Ex-diretor de TI da SYDLE ›  Co-fundador e Business Developer do HOMESTAY BRAZIL ›  Consultor na área de desenvolvimento de produtos e marketing digital. linkedin.com/in/lneves lneves@gmail.com
  • 3. Meios de Comunicação no Século XX
  • 4. 1) Quem define quais informações nós iremos consumir são os meios de comunicação Características dos Meios de Comunicação no Século XX
  • 5. 2) Os meios de comunicação atingem grandes volumes de pessoas, sem segmentação É como lançar uma rede ao mar. É possível pegar os peixes que se quer, mas também alcançará outras espécies nas quais não há interesse. Características dos Meios de Comunicação no Século XX
  • 6. 3) Os custos de publicidade são altos, somente médias e grandes empresas conseguem anunciar Características dos Meios de Comunicação no Século XX
  • 7. 4) Para ser exposto à uma publicidade, você precisa estar no lugar certo, na hora certa Características dos Meios de Comunicação no Século XX
  • 8. 5) É difícil de mensurar o retorno do investimento em publicidade “Eu sei que metade do dinheiro que eu gasto em propaganda é jogada fora. O problema é que eu não sei qual metade.” John Wanamaker, 1875 Características dos Meios de Comunicação no Século XX
  • 9. CARA UNIDIRECIONAL NÃO SEGMENTADA DIFÍCIL DE MEDIR O ROI Características da Publicidade no Século XX
  • 10. E então a Internet nasceu...
  • 11.
  • 12.
  • 13. Uma Revolução Chamada Internet Teve início uma poderosa revolução online que permitiu as empresas se conectarem a uma nova onda de consumidores que utilizam essa tecnologia onipresente em suas vidas cotidianas de uma forma nunca antes imaginada.
  • 14.
  • 15.
  • 16. Google by Numbers 49 mil pesquisas a cada segundo 4,2 bilhões de pesquisas por dia 1,5 trilhão de pesquisas por ano Movimentação econômica que a busca e as ferramentas de publicidade do Google geraram para as empresas em 2013: US$ 111 bilhões Número de negócios que geraram receita com a busca e as ferramentas de publicidade do Google em 2013: 1,5 milhões
  • 17. Internet vs Meios de Comunicação de Massa Meios de Comunicação em Massa Tradicional --------------------------- Os meios de comunicação definem quais informações nós iremos consumir Internet --------------------------- Nós definimos quais informações queremos consumir
  • 18. Internet vs Meios de Comunicação de Massa Meios de Comunicação em Massa Tradicional --------------------------- Consumidores não conseguem interferir na comunicação Internet --------------------------- Consumidores interferem na comunicação. Eles participam, interagem, questionam, concordam ou discordam, protestam, denunciam, expõem suas ideias e seu ponto de vista.
  • 19. Internet vs Meios de Comunicação de Massa Meios de Comunicação em Massa Tradicional --------------------------- Atingem grandes volumes de pessoas, sem segmentação Internet --------------------------- Atingem grandes volumes de pessoas, mas permite também a segmentação
  • 20. Internet vs Meios de Comunicação de Massa Meios de Comunicação em Massa Tradicional --------------------------- Os custos de publicidade são altos, somente médias e grandes empresas conseguem anunciar Internet --------------------------- Os custos de publicidade são baixos. Qualquer empresa pode anunciar
  • 21. Internet vs Meios de Comunicação de Massa Meios de Comunicação em Massa Tradicional --------------------------- Para ser exposto à uma publicidade, você precisa estar no lugar certo, na hora certa Internet --------------------------- A publicidade é exposta para os consumidores quando ele estiver online
  • 22. Internet vs Meios de Comunicação de Massa Meios de Comunicação em Massa Tradicional --------------------------- É difícil de mensurar o retorno do investimento em publicidade Internet --------------------------- O comportamento dos consumidores é rastreável e o retorno do investimento em publicidade é 100% mensurável
  • 23. O Que é Marketing Digital Marketing Digital é a utilização de canais digitais, principalmente a Internet, para divulgar e comercializar produtos ou serviços. O principal objetivo do Marketing Digital é maximizar relacionamentos através de várias formas de mídia digital. Na sua essência, o Marketing Digital tem a ver com criar, manter, cultivar e reacender relacionamentos.
  • 24. As 5 Tarefas do Marketing Digital
  • 25. As 5 Tarefas do Marketing Digital ATRAIR
  • 26. Você pode ter o melhor serviço ou produto, mas se ninguém conhecê-lo, de que adianta? O marketing digital ajuda a construir consciência sobre a marca, através de: publicidade, otimização de busca, referências, boca-a-boca e recomendações. 1ª Função do Marketing Digital: ATRAIR
  • 27. Imagine que você esteja interessado em comprar um apartamento, fazer um curso de culinária ou qualquer outra aquisição de um produto ou serviço. Qual é a primeira ação que você tomaria? Geralmente tudo começa com uma busca por informações. Como é tal coisa? Como pode/deve ser feita? O que levar em conta antes de comprar? Quais as opções? Essa busca por informações, que é o primeiro passo de uma compra, atualmente acontece, na grande maioria das vezes, na Internet. Seja por meio do Google, de Mídias Sociais ou de blogs/sites de referência, é essa a nossa principal fonte de informações. Se a sua empresa cumprir esse papel e for a referência utilizada pelo potencial cliente, basta um bom processo de conversão e relacionamento para as chances de venda aumentarem consideravelmente. 1ª Função do Marketing Digital: ATRAIR
  • 28. As três principais ferramentas de marketing digital para ATRAIR consumidores: ›  Marketing de Conteúdo (Content Marketing) ›  SEO (Search Engine Optimization) ›  Links Patrocinados (Pay Per Click) 1ª Função do Marketing Digital: ATRAIR
  • 29. Marketing de Conteúdo é a criação e distribuição de conteúdo valioso, relevante e consistente para atrair e adquirir um público claramente definido - com o objetivo de direcionar uma ação do cliente com fins rentáveis. Marketing de Conteúdo
  • 30. Conteúdo tem um valor estratégico enorme, pelo seu poder de educar, informar, conectar e gerar credibilidade, visibilidade e vendabilidade. As pessoas gastam mais de 50% do seu tempo online visualizando conteúdo. 60% dos compradores são inspirados a procurar um produto depois de ler um conteúdo sobre ele. Marketing de Conteúdo
  • 31. Características do Marketing de Conteúdo: ›  Base editorial – Ele deve contar uma estória relevante e valiosa. Deve ser informativo, educacional ou divertido. ›  Objetivo de conversão – O conteúdo deve ter objetivos adjacentes de marketing e conversão/vendas. ›  Orientado a comportamento – O conteúdo procura manter ou alterar o comportamento do destinatário. ›  Multi-plataforma – digital, texto, áudio, vídeo, impresso, evento. ›  Direcionado a uma audiência específica – Se você não consegue definir a audiência então não é marketing de conteúdo. Marketing de Conteúdo
  • 32. Produção de Conteúdo A postagem de conteúdos sobre a área de atuação da empresa é uma estratégia para mostrar ao público que ela tem conhecimento e autoridade no tema, tornando-se uma referencia. A maioria das pessoas não está no momento da compra - apenas 3% estão prontas para consumir, por diferentes motivos. Com a produção de conteúdo relevante sobre o seu mercado, é possível ser atrativo e gerar demanda mesmo que as pessoas ainda não estejam interessados na compra. Por exemplo, não são tantas as empresas dispostas a contratar uma consultoria fiscal, mas todas estão interessadas em dicas para pagar menos impostos. Se começarmos por aí e atraímos a atenção, depois, eventualmente, a consultoria pode aparecer como solução. Marketing de Conteúdo
  • 33. Produção de Conteúdo ›  Há várias opções de temas para a produção de conteúdo: ›  Novidades sobre uma determinada área de atuação; ›  Tendências; ›  Dicas de como usar algum produto ou serviço; ›  Curiosidades; ›  Resenhas de artigos; ›  Resumo de palestras ou eventos. ›  O importante é sempre estar relacionado ao mercado da empresa e não focar diretamente na venda do produto ou serviço. Marketing de Conteúdo
  • 34. Formas de Conteúdo ›  Post em Mídias Sociais (92%) – Facebook, Twitter, Youtube, Linkedin ›  Newsletter (83%) ›  Artigos (81%) ›  Blogs (80%) ›  Videos ›  Podcasts ›  e-Books ›  Estudos de Caso ›  White Papers ›  Novidades da empresa ›  Descrições de Produtos e Serviços Marketing de Conteúdo
  • 36. 70% dos consumidores preferem conhecer uma empresa via artigos do que via propaganda (contentplus.com.uk) 60% dos consumidores se sentem mais positivos sobre uma empresa depois de ler um conteúdo personalizado no seu site (contentplus.com.uk) Empresas gastam, em média, cerca de ¼ do seu orçamento de marketing com marketing de conteúdo (Content Marketing Institute) 44.9% das empresas B2B pretendem contratar profissionais de marketing de contéudo em 2015 (marketingcharts.com) Marketing de Conteúdo
  • 37. Search Engine Optimization (SEO) é um conjunto de técnicas, métodos e/ou estudos que visam melhorar o posicionamento de suas páginas no mecanismo de busca. Quando um usuário digita no mecanismo de busca uma palavra-chave, o objetivo do SEO é fazer com que uma (ou várias) das páginas do seu website, apareça entre os primeiros resultados da busca orgânica. SEO
  • 38. SEO
  • 39. 90% da população online usa algum mecanismo de busca para procurar produtos, serviços ou informações. 89% dos usuários de internet nos EUA fazem uma pesquisa online antes de comprar. Mesmo se a compra for feita in loco. Busca orgânica recebe 250% mais tráfego e converte 30% mais que busca paga. 39% dos internautas acreditam que as empresas que aparecem nas primeiras posições são líderes de mercado em seus segmentos. A primeira página dos resultados de busca recebe cerca de 80% dos cliques e a segunda página recebe cerca de 10% dos cliques. Se o seu conteúdo não aparecer nas três primeiras páginas, ninguém irá te encontrar. SEO
  • 40. Google detém 64,4% do share de mercado, por isso focamos mais nessa ferramenta, mas boa parte daquilo que vale para o Google vale também para os outros motores de busca – Bing (20,1%), Yahoo! (12,7%), Ask (1,8%), AOL Search (1,1%). Para fazer a classificação dos resultados mais importantes, o Google analisa mais de 200 itens como fatores de rankeamento. Para simplificar, podemos considerar dois grandes pilares: CONTEÚDO e AUTORIDADE SEO
  • 41. Para analisar o conteúdo, o Google procura por "pistas" lendo as partes mais importantes de uma página. Assim como podemos identificar o tema de um livro ao olhar sua capa, sumário e alguns trechos, o Google consegue identificar qual é o assunto da página olhando, principalmente, para o título da página no HTML, número de vezes em que a palavra-chave aparece ao longo do texto, texto alternativo das imagens, etc. SEO - Conteúdo
  • 42. Critérios relevantes relacionados à conteúdo: ›  Originalidade, relevância e atratividade do conteúdo ›  Termos relevantes utilizados no conteúdo (os termos que os buscadores associam como sendo relacionados ao tema principal da página) ›  Idade do conteúdo ›  Frequência do conteúdo: regularidade com a qual novo conteúdo é adicionado ›  Tempo de registro do domínio (Idade do domínio) ›  Velocidade de carregamento do site ›  Frequência de tempo em que servidor se encontra ativo (Confiabilidade) ›  Qualidade da codificação HTML, presença de erros no código ›  Uso de URL´s amigáveis. Usar códigos e parâmetros (seusite.com.br/ index.php?content=16897) não indica qual é a proposta do conteúdo. Então, a URL amigável é sempre importante (g1.globo.com/tecnologia/ noticia/2015/05/velocidade-da-banda-larga-no-brasil-varia-entre-taxas-de- libia-e-japao.html) SEO - Conteúdo
  • 43. Para saber se o conteúdo de uma página é confiável, o Google analisa a quantidade e a “força” dos links que ela recebe. Uma página precisa dessas “recomendações” para estar melhor posicionada que outras. Quanto mais fortes forem os sites que recomendam sua empresa, melhor. Da mesma forma é maior o valor quando o site é uma autoridade da mesma área que sua empresa. Por exemplo, se um portal especializado em tecnologia tiver um link para uma página relacionada ao tema, esse link terá mais força do que outro que viesse de um blog de moda. Por esse motivo, é importante investir em conteúdo excepcional para gerar links de qualidade direcionando para o site da sua empresa. Bons relacionamentos e algumas outras técnicas ajudam, mas a produção de conteúdo relevante é uma maneira de construir isso de maneira natural. SEO - Autoridade
  • 44. Critérios relevantes relacionados à autoridade: ›  Taxa real de cliques observados pelo mecanismo de busca ›  Quantidade de links externos ›  Relevância dos sites que linkam para o seu website ›  Idade do link e reputação do site que o aponta ›  Ritmo de remoção dos links que apontam para o seu site ›  Ritmo de aquisição dos links de chegada: muitos ou incremento muito rápido pode indicar atividade de comercial de compra de links ›  Pontuação negativa para links de chegada (provavelmente advindos de páginas de baixo valor) ›  Bounce Rate: Frequência com a qual usuários retornam clicando em voltar quando a ferramenta de busca envia para uma página em particular. SEO - Autoridade
  • 45. ›  Keyword Stuffing: spam de palavras chave; repetição de palavras chaves para aumentar a densidade e relevância numa página web. ›  Invisible Text: textos com o mesmo tom de cor do fundo, para que passem despercebidos e sejam indexados pelos mecanismos de busca. Porém não tem relevância para o usuário. ›  Cloaking Page: direcionamento relevante a quem acessa a página. Utilizam redirecionamento por IP para mostrar conteúdo para os motores de busca, e o mesmo se difere para os usuários. ›  Link Farms: criação de vários sites com links mútuos para aumentar visibilidade. ›  Duplicated Content: conteúdo duplicado, várias fontes para o mesmo conteúdo. ›  Misrepresenting Content: conteúdo divulgado não corresponde ao propósito do site. SEO – Black Hat
  • 46. Os Links Patrocinados (ou PPC – Pay Per Click) são os resultados em sites de busca que aparecem em destaque no topo ou na lateral das pesquisas; além de “anúncios” que aparecem em espaços destinados a eles em páginas parceiras e que possuem o mesmo assunto (palavras-chave). Links Patrocinados
  • 49. Para anunciar nesses espaços, não é necessário alto investimento, já que o gasto diário é definido pelo cliente, por exemplo: você compra determinadas palavras-chave investindo um valor, que por sua vez, dá direito a uma quantidade limitada de cliques diários no seu link. Quando a quantidade de cliques chega ao valor estipulado, o site para de exibir seu link. A vantagem do PPC é que ele tem um retorno imediato e apanha o usuário no momento em que ele está buscando por algo relativo ao seu anúncio. Links Patrocinados
  • 51. O AdWords funciona como um leilão, e para que este leilão seja bem sucedido, é levado em conta 3 fatores ›  Experiência do Usuário – Ver anúncios relevantes com o que ele procura. ›  Anunciante mostrar anúncios bem sucedidos – que levam a muitos cliques. ›  E o Google quer que os dois tenham uma ótima experiência para usarem o serviço no futuro. Em um leilão, vários fatores são avaliados. O mais importante deles é o índice de qualidade do anúncio de AdWords. Google AdWords
  • 52. O índice de qualidade é composto da seguinte forma: ›  Quantidade de cliques no anúncio – CTR – Aproximadamente 55% do peso ›  Relevância do anúncio – Palavras chave, linguagem, contexto – Aproximadamente 30% do peso ›  Qualidade da página de destino – Conteúdo relevante e original – Aproximadamente 15% do peso Google AdWords
  • 53. A classificação do anúncio é determinada pelo lance do anunciante vezes a qualidade do anúncio. Google AdWords
  • 54. Como é determinado o valor do click no Adwords? Google AdWords
  • 55. E o que acontece quando um anunciante aumenta seu índice de qualidade? Google AdWords
  • 56. Os anúncios no Facebook são interessantes para atrair pessoas no começo do funil de vendas, aquelas que ainda não identificaram que têm algum problema ou não estão ativamente procurando uma solução. O ponto forte dos anúncios no Facebook é a segmentação. Podemos escolher o público por sexo, região, profissão, interesses, entre outras definições, aparecendo na tela dos usuários definidos como público- alvo. Geralmente são anúncios mais baratos, que permitem a construção de uma audiência de qualidade rapidamente. Facebook Ads
  • 58. Remarketing é um recurso para gerar listas de internautas que já visitaram o seu website e mostrar novamente propagandas gráficas, para que estes mesmos usuários listados vejam teus anúncios com mais frequência nos diversos blogs, redes sociais, sites de conteúdo e jornais online, que sejam vinculados à rede de display do Google. Remarketing
  • 59. As 5 Tarefas do Marketing Digital CONVERTER
  • 60. Realizando da forma correta as atividades de atração, o tráfego está resolvido e é necessário seguir para o próximo desafio: converter esses visitantes anônimos em Leads. Leads são pessoas que deixam suas informações de contato com a empresa, geralmente em troca de alguma oferta que as interesse. Esses dados serão usados para se relacionar com essas pessoas, que podem ser consideradas futuras oportunidades de venda. 2ª Função do Marketing Digital: CONVERTER
  • 61. Quais ofertas minha empresa deve oferecer? Primeiro é preciso pensar em ofertas que seduziriam o seu público-alvo. Essa oferta será uma isca interessante o suficiente para ele querer deixar seus dados em troca dela. Algumas opções de ofertas são eBooks (materiais mais elaborados e aprofundados sobre algum tema), webinars, templates prontos, download ou acessos gratuitos de ferramentas e diagnósticos, entre outras. 2ª Função do Marketing Digital: CONVERTER
  • 62. Landing page é a página por onde o visitante chega a um site quando clica em um resultado de busca, ou em um anúncio de banner, ou links patrocinados ou através de um e-mail marketing. A Landing page, também conhecido como “página de captura de leads” é otimizada estrategicamente para vender um produto ou serviço, o seu conteúdo é confeccionado em forma de funil, que direciona o usuário para efetuar uma compra ou assinar um serviço. Landing Page
  • 63. O objetivo de otimizar uma lading page é aumentar as taxas de conversão de visitantes em leads ou clientes. ›  O conteúdo da landing page tem que ser muito bem alinhado com a mensagem ou promessa feita nos links patrocinados, banners e demais formas de promoção. ›  Não exija do visitante um esforço adicional para encontrar o que ele precisa na lading page. Ofereça uma experiência consistente. Otimização de Landing Page
  • 66. ›  Chame a atenção dos visitantes com um headline claro, consistente, facilmente notável e numa posição relevante da página. ›  Imagine você andando numa rua movimentada do centro. Você olha rapidamente para um jornal no mostruário de uma banca de revistas e vê um enorme headline com a manchete do dia. Se ele capturar sua atenção, você poderá parar, pegar o jornal e ler por um momento. Se for realmente bom, você irá tirar uns reais do bolso e pagar pelo jornal. Otimização de Landing Page
  • 68. Segmentação de tráfego e usuários ›  Se você tiver múltiplos tipos de usuários, crie uma landing page para cada segmento e direcione o tráfego através de fontes diferentes. ›  Se a sua lading page tiver implementado os recursos de geo-tergeting, você pode criar uma página única com conteúdo customizado para cada visitante. Otimização de Landing Page
  • 69. Otimização de Landing Page Mensagem única - “one size fits all” Geo-targeting para moradores de regiões frias
  • 70. Remova a navegação ›  Você pagou para as pessoas estarem ali, então mantenham elas focadas na sua trilha de conversão. ›  Cada opção de navegação que você oferecer é uma oportunidade de desviar a atenção ou levar à um abandono. ›  O único link clicável deve ser a sua call to action (CTA), e talvez um link para mais informações para aqueles que ainda estão indecisos. Otimização de Landing Page
  • 73. Provas Sociais ›  Prova social é a influência positiva criada quando uma pessoa descobre que os outras pessoas estão fazendo alguma coisa. ›  Quando uma pessoa chega em sua landing page, ela não sabe se o seu produto ou serviço é bom - o que lhe dá a oportunidade de influenciá-la usando citações ou depoimentos de clientes, tweets incorporados, etc. ›  Se ela percebe que as pessoas que já consumiram o seu produto ou serviço estão falando positivamente dele, ela ficará mais propensa a pensar positivamente também - e, portanto, mais propensa a consumir o seu produto ou serviço. Otimização de Landing Page
  • 74. Otimização de Landing Page Testemunhos de cliente Estudos de caso
  • 75. Otimização de Landing Page Número de compartilhamentos Posts de mídias sociais embutidos Selos de confiança
  • 76. ›  Teste A/B é uma técnica utilizada para executar exprimentos simultâneos entre duas ou mais páginas para ver qual converte mais. ›  Assim que você decidir o que será testado na sua landing page (headline, call to action, fotografias, adição de vídeo, etc.) você cria diferentes versões (ou variantes) do sua página. ›  Com a utilização de uma ferramenta de Teste A/B é possível exibir cada variante alternadamente entre os diversos visitantes e mensurar qual variante teve melhor desempenho de conversão. Teste A/B
  • 77. Teste A/B Versão A: foi incluído um call to cation que, quando clicado, leva os visitantes para uma página separada onde eles podem seu endereço de e-mail Versão B: o campo para envio do e-mail foi trazido para a landing page, junto ao call to action. Além disso foi removido o link "Enter Here” do cabeçalho para reduzir o número desvios. Resultado: na versão B houve um aumento de 128% decadastros de e-mails e um aumento de 58% no número de usuários que completaram as três fases do processo.
  • 78. As 5 Tarefas do Marketing Digital RELACIONAR
  • 79. Ao investir na geração de leads sua empresa terá uma boa base de contatos. Agora o próximo passo é o relacionamento com esses potenciais clientes para "esquentá-los" e aproximá-los do momento da compra. 3ª Função do Marketing Digital: RELACIONAR
  • 80. As duas principais ferramentas de marketing digital para RELACIONAMENTO: ›  E-mail Marketing ›  Mídias Sociais 3ª Função do Marketing Digital: RELACIONAR
  • 81. E-mail marketing é a utilização do e-mail como ferramenta de marketing direto. O termo é geralmente usado para se referir ao envio de mensagens de e-mail com o propósito de melhorar a relação de uma empresa com seus clientes atuais ou anteriores, incentivar a lealdade do cliente para que ele continue realizando negócios, aquisição de novos clientes ou convencer clientes atuais a comprar algo imediatamente. E-mail Marketing
  • 82. Estima-se que os profissionais de marketing irão gastar cerca de US$ 2,4 bilhões em e-mail marketing em 2016 (Web Strategies Inc) E-mail marketing possui um ROI médio de cerca de 4.300%, ou seja para cada US$ 1 gasto com e- mail marketing, se retornam US$ 43 (Copie Blogger) E-mail Marketing
  • 83. Ainda que as redes sociais tenham se popularizado, o email continua sendo o principal meio de comunicação empresarial, seja internamente ou com o público externo. E isso vale tanto para empresas B2B como B2C. Ao abrir sua mensagem, o destinatário tem sua atenção voltada exclusivamente para ela, o que não acontece nas redes sociais, com uma infinidade de outros posts chamando atenção. Um dos tipos mais comuns de Email Marketing para relacionamento são as newsletters, que consistem no envio de, em uma mesma mensagem, conteúdo com notícias, artigos e novidades de sua empresa e do mercado. E-mail Marketing
  • 85. O Que fazer Opt-in / Opt-out Usar ferramentas profissionais Formar base própria e segmentada Boa redação Configurar bem o HTML E-mail Marketing
  • 86. O Que Não fazer Comprar listas Alta frequência Não descadastrar Não segmentar Usar palavras como “Promoção" E-mail Marketing
  • 91. Marketing de Mídias Sociais é o processo de ganhar tréfego ou atenção através de sites de mídias sociais. Isto normalmente se dá através da criação de conteúdos que atraem a atenção e encorajam o compartilhamento. Este boca-a-boca eletrônico refere-se a qualquer tipo de compartilhamento, via Internet, de eventos, produtos, serviços, marcas ou empresas. Mídias Sociais
  • 92. Uma presença consistente em mídias sociais é uma possível barreira contra a entrada de novos competidores. Uma audiência fiel é algo que toma tempo e seus competidores não vão conseguir criar algo semelhante do dia para a noite. O primeiro passo para conquistar bons resultados em mídias sociais, é saber escolher os canais mais indicados para sua empresa e isso varia de acordo com o público que sua empresa pretende impactar. Mídias Sociais
  • 93. A grande sacada é estar onde o seu público-avo ideal está mais presente. Não se deixe guiar pela rede do momento. Converse com alguns de seus clientes atuais e potenciais e tente descobrir o que eles estão usando de fato em seu dia a dia. Mídias Sociais
  • 94. É a rede social com maior número de usuários ativos no Brasil e no mundo e não só tem mais usuários como também o tempo que esses usuários gastam ali impressiona. É uma opção indicada para qualquer tipo de negócio, mesmo os B2B. Excelente para compartilhar conteúdo do blog da empresa, imagens, vídeos e links. Só lembre-se de criar páginas, não perfis. Facebook
  • 96. Uma importante fonte de tráfego e leads, é um canal simplificado de interação, feedback e atendimento ao consumidor. O compartilhamento de links é o que acontece com maior frequência por lá. Se o seu público é um grande consumidor de conteúdo, a rede é perfeita para se comunicar com ele. É uma ótima opção para diversas empresas também. Twitter
  • 98. Muita gente ainda pensa que a única utilidade desta rede é procurar ou divulgar vagas de emprego. Mas ela pode garantir bons resultados em marketing, principalmente para empresas que realizam vendas corporativas, seja se relacionando com as pessoas certas, discutindo conteúdo sobre seu negócio em fóruns, publicando atualizações de status em nome do funcionário ou da empresa ou ainda realizando anúncios bem segmentados pelo cargo e tipo de empresa. Linkedin
  • 100. Priorize seus esforços naquilo que for mais relevante para o seu negócio! Outras mídias sociais
  • 101. As 5 Tarefas do Marketing Digital VENDER
  • 102. A venda pode se dar basicamente de duas formas: Offline ou Online Na venda offline, o papel do marketing é entregar leads qualificados como oportunidades para o time de vendas. Também é importante fornecer informações sobre o lead e mostrar o contexto do relacionamento que o potencial cliente teve com a empresa. 4ª Função do Marketing Digital: VENDER
  • 103. Na venda online, o próprio visitante realiza a compra, sem interações humanas. Por isso, o processo de compra deve ser muito objetivo, simples e sem atritos. Uma das principais atribuições dos profissionais de marketing digital é garantir a otimização da taxa de conversão (Conversion Rate Optimization – CRO). Vendas Online
  • 104. ›  Uma abordagem estruturada e sistemática para melhorar o desempenho do seu site; ›  Baseada em análises e feedback dos usuários; ›  Definida por objetivos e necessidades únicas do seu site (KPIs); ›  Pegar o tráfego que você já tem e fazer o máximo com ele. Otimização da Taxa de Conversão É…
  • 105. ›  Baseada em suposições, palpites, ou no que os outros estão fazendo; ›  Obtenção de usuários a qualquer custo, independentemente da qualidade ou do engajamento. Otimização da Taxa de Conversão Não É…
  • 106. O Funil de Conversão descreve o caminho que um visitante faz do momento em que ele entra no site até o momento em que ele efetivamente realiza uma ação que você deseja (conversão). A metáfora de um funil é usada para descrever o número de abandonos ou perdas de visitantes que ocorre em cada passo do processo. É uma abordagem eficiente para medir a taxa de conversão e otimizá-la através da identificação dos pontos fracos do processo. Funil de Conversão
  • 107. •  Primeiramente identifique os passos que um usuário típico percorre desde o momento em que ele entra no seu site até o momento em que ele converte efetivamente. •  Na primeira versão do HOMESTAY BRAZIL tínhamos os seguintes passos: Entra no site > Faz pesquisa de imóvel > Visualiza detalhe do imóvel > Clica em “Ver Disponibilidade” > Simula Reserva > Solicita Reserva > Anfitrião Aprova Reserva > Paga Reserva PASSO 1 : Identifique os passos do funil de conversão
  • 108. •  O próximo passo é medir o percentual de visitantes que avançam em cada passo do funil de conversão; •  A forma mais fácil é utilizar o Google Analytics para configurar o seu funil de conversão e medir as perdas ao longo do processo. PASSO 2 : Automatize os indicadores de conversão
  • 109. PASSO 2 : Automatize os indicadores de conversão
  • 110. PASSO 3 : Defina suas metas de conversão e analise os resultados •  Defina o percentual de visitantes que você espera que passe em cada passo do funil e compare os resultados; Meta (*) Realizado Meta (**) Realizado Visualização do Imóvel 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% Clicar em "Ver Disponibilidade" 60,0% 18,3% 60,0% 18,0% Simular Reserva 42,0% 12,8% 70,0% 70,0% Solicitar Reserva 12,6% 1,2% 30,0% 9,0% Aprovar Reserva 10,1% 0,9% 80,0% 79,0% Pagar Reserva 7,6% 0,3% 75,0% 28,0% Problema! (*) Percentual de visitantes que passaram por cada passo do funil, comparado ao total de visitantes que entraram inicialmente no funil. (**) Percentual de visitantes que passaram por cada passo do funil, comparado ao total de visitantes que passaram pelo passo imediatamente anterior.
  • 111. •  Com os pontos fracos do funil identificados, é hora de entender quais são as barreiras enfrentadas pelos visitantes. •  Em seus esforços de otimização de funil, você deverá concentrar principalmente em dois aspectos de User Experience: 1. Redução da fricção, na forma de cliques desperdiçados, passos desnecessários ou em excesso, acesso à páginas erradas, lentidão para carregar a página e outros pontos de atrito que levam os usuários a desistir. 2. Redução da sobrecarga cognitiva (outra versão da fricção) que coloca dúvida e indecisão na mente dos usuários, levando- os a vacilar na hora hora da conversão. PASSO 4 : Identifique as barreiras
  • 112. •  Outras abordagens para identificar problemas de conversão e abandono do site: •  Realize entrevistas com usuários e colete feedbacks sobre usabilidade, clareza, compreensão, e outros atributos do site. •  Faça um “Mom Test”. Escolha um amigo ou familiar que não seja muito proficiente com internet (ele deve ser um usuário normal, light user). Peça para essa pessoa realizar uma determinada ação (de conversão) no site, observe o seu comportamento de uso e avalie as dificuldades enfrentadas. PASSO 4 : Identifique as barreiras
  • 113. •  Faça ajustes no seu processo de conversão até que as pessoas possam atravessá-lo com facilidade, sem abandonar o processo. •  Reveja suas metas de conversão, meça novamente, ajuste o processo, elimine mais barreiras e repita os passos novamente. PASSO 5 : Elimine as barreiras
  • 114. As 5 Tarefas do Marketing Digital ANALISAR
  • 115. A capacidade de mensuração é uma das grandes vantagens do marketing digital. Através da análise de métricas é possível entender o quanto cada investimento tem trazido de resultados e maximizar o investimento no que está funcionando bem e otimizar ou cortar as ações que precisam de ajustes. 5ª Função do Marketing Digital: ANALISAR
  • 117. ›  Quais páginas recebemo maior número de visualizações no site. ›  Em quais páginas o abandono é mais frequente (bounce rate). ›  Quais landing pages estão performando melhor. ›  Quais fontes de tráfego (busca orgânica, links patrocinados, e-mail marketing, mídias sociais, etc.) estão direcionando as pessoas e ações no site. ›  Quanto tempo as pessoas esão gastando em cada página. ›  Visualizar a localização da sua base de usuários, por país, estado ou cidade. ›  Visualizar as metas de conversão do site, para cada tipo de ação (comprar, download, assinar, newsletter gratuita, clicar em “Sobre Nós”, etc.). Cada ação desejada pode ser medida. Google Analytics