SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 47
Baixar para ler offline
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Investidor
Estrategista
Como avaliar fundos
de investimento
Parte III
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
VOCÊ
Avaliação de fundos de investimento
PARTE II
AVALIAÇÃO INDIVIDUAL
DOS FUNDOS DE INVESTIMENTO
PARTE III
AVALIAÇÃO EM CARTEIRA
DOS FUNDOS DE INVESTIMENTO
PARTE I
CLASSIFICAÇÃO DOS FUNDOS DE
INVESTIMENTO
Vamos mostrar como fazer
isso em quatro etapas
PARTE IV
O QUE DETERMINA A PERFORMANCE
DOS FUNDOS
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
O processo de montagem das carteiras-objetivo
Classes de Ativos Cbase 1 Cbase 2 Cbase 3 Cbase 4 Cbase 5
Renda Fixa 81,40% 69,70% 37,2% 23,60% 12,50%
Multimercados 9,30% 12,50% 14,8% 14,80% 18,20%
Ações 3,70% 9,70% 31,8% 35,40% 38,50%
Commodities 0,00% 0,00% 0,0% 7,00% 10,40%
Moedas / Ouro 0,00% 0,00% 0,0% 3,00% 3,00%
Imóveis 5,60% 8,10% 16,2% 16,20% 17,40%
Alternativos (vinho, arte, selos) 0,00% 0,00% 0,0% 0,00% 0,00%
Total 100,00% 100,00% 100,00% 100,00% 100,00%
Alocação Estratégica
Carteiras de Crescimento Patrimonial
Podem
ser
todos
fundos
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Pré-seleção1 dos ativos financeiros de cada classe
1 Fundos pré-selecionados são simulados entrando na carteira existente para medir o efeito no risco e retorno total da carteira e checar restrições/critérios mínimos ou máximos
2 As medidas dependem das classes de ativos ou categorias dos fundos
Processo de Pré-Seleção
1. Camada de Modelagem
2. Definição da categoria e subcategorias Anbima
3. Comparativos de mercado / benchmarks
Itens para seleção/restrições conforme nossos objetivos para a carteira (serão os mesmos da carteira)
4. Avaliação dos Riscos2 de Mercado, Crédito, Liquidez e Concentração:
Volatidade, Duration, VaR, Maximo drawdown, Tracking error, Vacância, Spread de crédito/Ratings, etc
5. Avaliação da Performance2:
Rentabilidade, prêmio sobre benchmark, TIR (taxa interna de retorno), Dividend yield, Treynor, Sharpe, Alfa, etc
6. Condições de Investimento
Aplicação e resgate mínimos, patrimônio líquido, perfil de captação, carência, tributação, etc
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
TESOURARIAS
Pré-Seleção
dos
Fundos
Simulação na
Carteira
Existente
Carteira Base
Modificada para
você e seu objetivo
Aplicaçãodas
Restrições
O processo de montagem das carteiras-objetivo
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
VOCÊ
Avaliação individual de fundos de investimento
O QUE DETERMINA A PERFORMANCE DOS FUNDOS
AVALIAÇÃO QUANTITATIVA
Benchmarks
Avaliação de Riscos
Avaliação de Performance
Condições de Investimento
Avaliação Qualitativa do Fundo:
Gestora, patrimônio líquido, taxa de administração, etc
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
TESOURARIAS
VOCÊ
Simulação do processo decisório - definição categoria e subcategorias
1. O que pretende fazer com este dinheiro?
2. Qual é o seu apetite de risco?
3. Quando precisa do dinheiro disponível?
Pretendo pagar o total do financiamento da minha casa
Entre pequeno e médio. Mas não esqueça que esse dinheiro tem destino certo
Preciso do dinheiro em no máximo 3 anos
Dona de Casa
com 35 anos
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
TESOURARIAS
VOCÊ
TESOURODITO
Escolha da
Classe do Fundo
(Categorias Base)
1. Fundos de Renda Fixa
2. Fundos de Ações
3. Fundos Multimercados
4. Fundos Cambiais
Que risco você
está disposto a
correr?
Que estratégia
mais se adequa ao
seu objetivo?
SIMPLES
INDEXADOS
BAIXA DURAÇÃO
MÉDIA DURAÇÃO
ALTA DURAÇÃO
DURAÇÃO LIVRE
INVESTIMENTO NO EXTERIOR
1 2
RENDA FIXA SIMPLES
ÍNDICES
SOBERANO
GRAU DE INVESTIMENTO
CRÉDITO LIVRE
INVESTIMENTO NO EXTERIOR
DÍVIDA EXTERNA
3
Definição categoria e subcategorias da Anbima
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Definição categoria e subcategorias da Anbima
Duration da carteira inferior ou igual à
apurada no IRF-M (Maio/2021). Hedge
cambial obrigatório
Média Duração
Grau de Investimento
Devem manter, no mínimo, 80% do PL em TPF
ou ativos com baixo risco de crédito do mercado
doméstico ou externo
Classe de Ativos Subclasses Categorias Subcategorias AtivosFinais
Renda Fixa
Títulos Privados
Títulos Públicos Pré
Títulos Públicos Pós
Fundos de Renda Fixa
... Indexados
Média Duração
Soberano
Grau de Investimento Fundo L&S Md Grau Inv
Alta Duração ...
Renda Variável ...
Commodities
Fundos Imobiliários
Ações
...
...
...
...
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
TESOURARIAS
VOCÊ
Critérios de pré-seleção1: rentabilidade, risco e condições de investimento
1. Critérios / Restrições de Risco
2. Critérios / Restrições de Rentabilidade
3. Critérios / Restrições de Condição de Investimento
Volatilidade anual entre 0,3% e 0,8% nos últimos 2 anos
Sharpe maior que 2,5 nos últimos 2 anos
Carência não superior a 40 dias
Período de recuperação do máximo drawdown entre 10 e 30 dias nos últimos 2 anos
Rating de títulos privados da carteira do fundo acima de grau especulativo
Alfa maior que 0,25 nos últimos 2 anos
Patrimônio líquido do fundo maior que R$ 100,0 milhões nos últimos 2 anos
Fundo com pelo menos 4 anos e mesmo gestor a pelo menos 2 anos
1 Os critérios que vamos querer maximizar na carteira serão os mesmos
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Fundos da pré-selecionados
Tabela Mensal de Fundos
Anexo do Relatório Consolidado Histórico
Renda Fixa Duração Média Grau de Invest. Out/2018
No Fundo Administrador PL Rmês Ranualizado Volatilidade Tx Adm Restrito Previdência
F1 ICATUVANGUARDAINFLAÇÃO CURTAFIRFBEM 225.219,23 3,15% 9,69% 0,47% 0,90% N N
F2 SPARTATOP MASTER CRÉD PRIVFIRF LPBNYMELLONSERVICOS FINANCEIROS DTVMSA2.646.555,45 0,70% 8,18% 0,21% 0,70% N N
F3 SELECT LIGHT FIRF CRÉD PRIVLPBNYMELLONSERVICOS FINANCEIROS DTVMSA 149.379,01 0,61% 7,53% 0,34% 1,50% N N
F4 SPARTATOP FIC FIRF CRÉDITO PRIVADO LPBNYMELLONSERVICOS FINANCEIROS DTVMSA2.676.253,54 0,62% 7,52% 0,30% 0,70% N N
F5 ITAUESTRATEGIAMACRO RF LP FIITAUUNIBANCO SA 120.635,35 0,60% 7,39% 0,42% 1,00% N N
F6 SAFRAEXECUTIVE 2 FIRFBANCO J SAFRASA 412.944,74 1,13% 7,21% 0,23% 6,00% N N
F7 BB INSTITUCIONAL FIRENDAFIXABB DTVMS.A 1.151.857,95 0,54% 7,08% 0,81% 0,55% N N
F8 ITAUESTRATEGIAMACRO RF LP FICFIITAUUNIBANCO SA 114.272,44 0,57% 7,03% 0,33% 0,75% N N
Renda Fixa Duração Média Grau de Invest 149.433.357,73
ANBIMA» Fundos de Investimento |Estatísticas
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Usando metodologia de otimização e os indicadores/restrições que
elegemos vamos encontrar a melhor carteira
A carteira gerada precisa ter retorno maximizado e volatilidade
convergente com o intervalo-alvo definido
Para assegurar que a carteira encontrada se ajusta calculamos os retornos,
volatilidade e a matriz de variância e covariância para períodos de 2 anos móveis
sobre o período maior de 10 ou 15 anos como forma de back-test e avaliar o
comportamento de retorno e volatilidade sob várias condições de mercado
Processo básico de estruturação de carteiras
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Carteiras Base
Crescimento
Patrimonial
Base 1
Base 2
Base 3
Base 4
Base 5
Grade Alvo de
Expectativa de
Volatilidade da
Carteira
10 anos
[0,1%_3,5%]
[3,5%_8,5%]
[8,5%_13,5%]
[12,5% a 18,5%
[18,5% a 30%]
Otimização
Grade
Expectativa de
Retorno Anual
(TIR) – X % de
Probabilidade
[7,0% a 9,5%]
[6,1% a 12,3%]
[5,2% a 14,4%]
[4,1% a 23,6%]
[3,7% a 32,2%]
Matriz de
Variâncias
Covariâncias
1
2
3
....
5
Análise ex-post e
X anos
Variáveis
Econômicas,
Financeiras e
Políticas.
Indicadores de
Risco e
Performance
VaR, Máximo
Drawdown,
Duration,
Beta, Sharpe
Generalizado,
Alfa,
Indicadores
de
Concentração
e Rating
Máximos e
Mínimos de
Exposição e
Diversificação
Riscos de
Crédito,
Mercado,
Liquidez e
Concentração
A base dos
dados são das
classes de ativos
ou subclasses e
seus respectivos
índices proxys
Processo básico de estruturação de carteiras
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Processo cíclico de alocação em carteiras
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Gatilhos Familiares
1. Mudanças de objetivos e prazos
2. Equilíbrio orçamentário (perdas de renda, etc.)
3. Casamento / Separações
4. Nascimento de filhos
5. Heranças
6. Idade
Gatilhos Externos
1. Custos e tributação de produtos financeiros
2. Mudanças de tendências ou expectativas de rupturas
macroeconômicas ou políticas
3. Novos produtos financeiros
4. Regras de sucessão patrimonial
Rebalanceamentos e gatilhos dinâmicos
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Carteiras de investimento
62
PARA ENTENDER COMO TUDO
FUNCIONA
NOSSO DESAFIO É ENCAIXAR OS FUNDOS EM
UMA CARTEIRA QUE OTIMIZE A RELAÇÃO
RETORNO E RISCO DOS FUNDOS PRÉ-
SELECIONADOS
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Carteiras de investimento
62
1. Alocação em classes de ativos
2. Diversificação e risco em carteiras
3. Modelo CAPM
4. Índice Beta
5. Fronteira Eficiente
6. Otimização de Carteira
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Classes de ativos
 O que são as classes de ativos?
Grupos de ativos com características semelhantes entre si, que se comportam de forma
similar no mercado mesmo em veículos diversos
Classes de Ativos
• Renda Fixa
• Multimercados
• Ações
• Commodities
• Moedas / Ouro
• Imóveis
• Alternativos
(vinho, arte, etc)
Categorias
• Títulos Publicos
• Títulos Privados
• Títulos de Crédito
• Large cap
• Small cap
• Etc...
Ativos
• LTN, LFT, NTN-F,
NTN-B
• CDB, LF, CDI
• Debêntures,
Fundos
Imobiliários
• Etc...
64
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Vantagens da alocação em classes de ativos
Gestão da Carteira
 Em média, menores custos
 Redução da volatilidade da carteira
 Estabilização do retorno ao longo
do tempo
 Potencialmente capturar maiores
retornos
 As classes de ativos normalmente
se movimentam em ciclos ou
superciclos. Diversificar captura o
“hot asset”
Investidor
 Menos stress
 Mais tempo para si
 Desenvolve: controle emocional
 Desenvolve: planejamento
 Desenvolve: disciplina / paciência
66
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Alocação estratégica e alocação tática
67
Alocação Estratégica e Rebalanceamento
Estabelece uma política básica de combinação proporcional das classes de ativos
baseada na expectativa de retorno e riscos históricos
As estratégias iniciais podem ser de buy-and-hold, growth investing ou value
investing que serão rebalanceadas continuamente orientadas pelo objetivo
O momento correto de fazer o rebalanceamento pelo ajuste de peso é dificil de
determinar. Uma regra de bolso é um movimento entre 5% - 10% do mix original
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Alocação estratégica e alocação tática
68
Alocação Tática
Procura quebrar a certa rigidez da alocação estratégica, incluindo, em curtos períodos
de tempo, desvios táticos do mix original para capturar oportunidades de investimento
não usuais
Adiciona o componente market timing permitindo o gestor participar em condições
econômcias favoráveis de movimentos em uma classe específica de ativo ou estratégia
Quando o objetivo de curto prazo é atingido, critérios de stop gain and risk, devem ser
administrados com rigidez
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Poder da diversificação e risco em carteiras
70
Uma ideia simples mas ferramenta
poderosa para manter estável o retorno
de nossos investimentos e reduzir o risco
total de nossa carteira
Não podemos olhar os ativos e seus
indicadores de performance e risco de
forma individualizada. Quando
pensamos em uma carteira, somar
pode significar diminuir
Pode ser feita basicamente: por classe de
ativos e suas infinitas subdivisões e
geograficamente
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Então todo mundo faz..... É mesmo? Dá uma olhada nisso. Diversificação limitada
73
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Risco não Sistemático
Variação nos retornos que
afeta uma empresa , setor ou
uma classe determinada de
ativo
Risco Sistemático
Variação nos retornos que
afeta a maior parte dos ativos
Risco de carteiras
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Será que é possível reduzir o risco de carteiras com vários ativos?
SIM É POSSÍVEL
E A RESPOSTA PARA ISSO É A
DIVERSIFICAÇÃO
Qual é o risco diversificável, quando operamos somente no mercado local?
RISCO NÃO SISTEMÁTICO
Risco de carteiras
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
A resposta para isso é entender: Covariância ou Correlação
Risco de carteiras
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Para uma
diversificação
eficiente e controle
do risco é
fundamental que os
ativos tenham
covariância negativa
ou pelo menos baixa
Matriz de
Correlações
F1 F2 F3 F4 F5 F6 F7 F8
Fundo 1 1 83,70% 42,80% 24,50% 10,50% 28,20% 89,50% 48,50%
Fundo 2 83,70% 1 44,10% 27,60% 15,20% 38,70% 78,20% 39,70%
Fundo 3 42,80% 44,10% 1 37% 29,5% 47,90% 83,10% 28,20%
Fundo 4 24,50% 27,60% 37,0% 1 17,0% 52,20% 91,50% 33,70%
Fundo 5 10,50% 15,20% 29,5% 17,0% 1 24,90% 77,60% 44,60%
Fundo 6 28,20% 38,70% 47,9% 52,20% 24,90% 1 82,60% 31,50%
Fundo 7 89,50% 78,20% 83,1% 91,50% 77,60% 82,60% 1 56,70%
Fundo 8 48,50% 39,70% 28,2% 33,70% 44,60% 31,50% 56,70% 1
Risco de carteiras
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Com pouco dinheiro para investir e pouca experiência:
Diversifique menos
Os custos de transação/movimentação do capital são
proporcionalmente altos para pequenos valores:
Diversifique menos
Diversificar até quando?
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
1. Importante é a correlação baixa ou
negativa
2. Estudos mostram que, em média, em
carteiras com predominância de ações
a quantidade é algo entre 15 e 25
ativos.
3. Mais ações dificulta
acompanhamento e aumenta o custo
Quantidade de Ações Risco Total Risco Diversificável
1 29,60% 25,51%
2 24,75% 19,96%
3 14,72% 10,13%
4 11,56% 7,35%
5 7,96% 5,93%
10 5,60% 3,50%
15 1,91% 0,76%
25 1,19% 0,40%
35 1,14% 0,27%
50 0,92% 0,21%
Diversificar até quando?
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Modelo de precificação de ativos que relaciona níveis de
risco não diversificável com retorno esperado.
Premissa de que o mercado é eficiente e os agentes são racionais
determina o modo como o modelo “pensa” e isso é bastante forte
Modelo CAPM - Capital Asset Pricing Model
Ativos podem ser individuais ou carteiras
Investidores racionais procuram maximizar sua utilidade econômica. Tomam
decisões baseados no valores de retorno esperado e no risco (variância-covariância)
das distribuições futuras dos rendimentos. Modelo média-variância.
1
2
3
4
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Os investidores existem em grande número e se comportam de forma
competitiva. Um único investidor não pode provocar variações nos preços
Todos os investidores possuem o mesmo nível de acesso a todos os ativos
Não existem taxas, corretagens ou outros custos de transação
Os investidores podem emprestar e tomar emprestado montantes
ilimitados de recursos à taxa livre de risco
Os investidores podem vender a descoberto qualquer ativo, bem
como reter qualquer fração de uma determinada ação
5
6
7
8
9
Modelo CAPM - Capital Asset Pricing Model
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
QUE MEDIDA RELACIONA A VARIAÇÃO DOS RETORNOS DA
CARTEIRA/ATIVO COM O BENCHMARK DE MERCADO?
O nome da medida: Beta*
Mede a variação / sensibilidade de um investimento em relação a um
indicador que represente o retorno de mercado
Depois de totalmente diversificada a carteira fica quase que somente
exposta ao risco sistemático (Beta)
* Beta é conceitualmente similar a duration (carteiras de renda fixa)
Beta
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Ambev tem uma sensibilidade
em relação mercado (Ibovespa) baixa
+ 1,00% de Variação no Ibovespa
=
+ 0,50 % de Variação na Ambev
Beta
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Compro um ativo se ele me remunerar com prêmio compensatório.
Retorno esperado = Valor do $ no tempo + (prêmio pela quantidade de risco corrido)
Ideia Central da Fórmula
Modelo CAPM - Capital Asset Pricing Model
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Ativo A
Ativo B
Ativo C
1. Para determinar se um ativo considerado para a carteira
oferece um retorno esperado razoável para o risco.
2. Ativos são precificados corretamente quando seu preço estimado é o
mesmo que o valor presente dos fluxos de caixa futuros.
Se usarmos a taxa do CAPM
a. Preço estimado é superior à avaliação do CAPM - ativo subvalorizado
b. Preço estimado é inferior à avaliação do CAPM – ativo sobrevalorizado
Onde podemos usar:
Security Market Line
Modelo CAPM - Capital Asset Pricing Model
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Modelo CAPM – Curvas de utilidade / indiferença dos investidores
E (R)
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Modelo CAPM – Fronteira eficiente e CML
CML
Fronteira Eficiente
Combinação (proporções) dos ativos em carteiras
que relaciona o mais baixo risco para o nível de
retorno esperado
Ativos individuais
Fronteira
Eficiente
Capital Market Line (CML)
• Combinação da carteira de mercado e do ativo livre
de risco.
• Todos os pontos ao longo da CML possuem perfis
superiores de risco-retorno para qualquer carteira
na fronteira eficiente. Exceção da Carteira de
Mercado (CM) composta inteiramente do ativo de
risco.
• Pontos acima da CM na linha de capital são carteiras
alavancadas (CAlv). Faz empréstimo pagando a taxa
RF e aplica em títulos com risco. Uma compra a
termo.
CM
CAlv
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
D-CAPM (semivariância / assimetria dos retornos)
Outros modelos de precificação
1
C-CAPM (beta variando ao longo do tempo)2
APT – diversos fatores influenciam a expectativa de retorno. Vários betas.3
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Sob a ótica de carteira, a decisão de manter ou
retirar um ativo do portfolio depende da
contribuição deste para a otimização da relação
retorno-risco sobre o portfolio
Ideia central da otimização
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Ativos Carteira Retorno Atual Volatilidade Atual
Ativo Livre de Risco - LFT 50% 10,65% 0,02%
Fundo Rinter FI Multimercado 50% 38,76% 28,30%
Proj. Retorno Proj. Volatilidade Proj. Sharpe
24,71% 14,15% 0,99%
Ativos Carteira Retorno Atual Volatilidade Atual
Fundo Opus Global 50,2% 17,14% 4,85%
Fundo Rinter FI Multimercado 34,4% 38,76% 28,30%
FI Bonus 11,4% 16,76% 7,54%
Fundo Cachacinha H Yield 4,0% 21,16% 39,58%
Proj. Retorno Proj. Volatilidade Proj. Sharpe
24,69% 10,17% 1,38%
Carteira "B"
Agora queremos otimizar nossa carteira "B".
Mantendo parte de nossa carteira aplicada em um dos papéis que já possuímos
reduzindo o risco da carteira e recebendo um retorno semelhante
aplicando apenas em Fundos Multimercado
Carteira "B" Otimizada / LMC
Exemplo simples de otimização
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Carteira (B) original
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Carteira (B) original
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Nome Cachacinha H Y FI Bonus Opus Global RinterFI Carteira B
Cachacinha H Y 1 0,245 -0,026 0,017 0,018
FI Bonus 0,245 1 0,019 -0,031 -0,029
Opus Global -0,026 0,019 1 -0,018 -0,018
Rinter FI 0,017 -0,031 -0,018 1 0,999
Carteira B 0,018 -0,029 -0,018 0,999 1
Correlaçãoes de 1 ano
Como isso aconteceu? matriz de variância e covariância / correlação entre os ativos
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.62
VOLTANDO AO NOSSO EXEMPLO
Carteiras de investimento
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
Benchmarks definidos da carteira
Benchmarks: comparativos de mercado para avaliar o binômio risco / rentabilidade
Escolhidos:
• CDI
• Personalizado_Composto (mix asset allocation)
CDI – 60,0%
IDA – 40,0%
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
TESOURARIAS
VOCÊ
Critérios da carteira: performance e risco
Critérios / Medidas Rentabilidade Anual Volatilidade Anual Max Drawdown Sharpe Alfa
Carteira Otimizada 8,41% 0,32% 26 3,6 1,6
F1 9,69% 0,47% 20 2,80 2,4
F2 8,18% 0,21% 28 5,20 1,9
F3 7,53% 0,34% 26 4,56 1,6
F4 7,52% 0,30% 23 3,20 1,8
F5 7,39% 0,42% 24 2,69 1,3
F6 7,21% 0,23% 22 2,65 1,1
F7 7,08% 0,81% 25 2,49 0,7
Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.
TESOURARIAS
VOCÊ
Otimização carteira de fundos - exemplo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ibet plan suc nov 2012 051112
Ibet plan suc nov 2012 051112Ibet plan suc nov 2012 051112
Ibet plan suc nov 2012 051112
Fernanda Moreira
 
Apresentação Petra Asset
Apresentação Petra AssetApresentação Petra Asset
Apresentação Petra Asset
gpmrsp
 
ApresentaçãO Inovatec 2008 Claudio
ApresentaçãO Inovatec 2008 ClaudioApresentaçãO Inovatec 2008 Claudio
ApresentaçãO Inovatec 2008 Claudio
Peabirus
 

Mais procurados (20)

Fundos de Investimento Long Biased, Long & Short e Long Only
Fundos de Investimento Long Biased, Long & Short e Long OnlyFundos de Investimento Long Biased, Long & Short e Long Only
Fundos de Investimento Long Biased, Long & Short e Long Only
 
Fundos Multimercado
Fundos MultimercadoFundos Multimercado
Fundos Multimercado
 
Fundos de Renda Fixa
Fundos de Renda FixaFundos de Renda Fixa
Fundos de Renda Fixa
 
Ibet plan suc nov 2012 051112
Ibet plan suc nov 2012 051112Ibet plan suc nov 2012 051112
Ibet plan suc nov 2012 051112
 
Valuation da RaiaDrogasil
Valuation da RaiaDrogasilValuation da RaiaDrogasil
Valuation da RaiaDrogasil
 
Waldner Conde
Waldner CondeWaldner Conde
Waldner Conde
 
Fundos de Investimento Smart Beta
Fundos de Investimento Smart BetaFundos de Investimento Smart Beta
Fundos de Investimento Smart Beta
 
Brazilian Mutual Fund Industry 2014 yearbook
Brazilian Mutual Fund Industry 2014 yearbookBrazilian Mutual Fund Industry 2014 yearbook
Brazilian Mutual Fund Industry 2014 yearbook
 
Palestra "Planejamento Financeiro e o Mercado Acionário"
Palestra  "Planejamento Financeiro e o Mercado Acionário"Palestra  "Planejamento Financeiro e o Mercado Acionário"
Palestra "Planejamento Financeiro e o Mercado Acionário"
 
Valuation da Weg - Turma de 2016.1
Valuation da Weg - Turma de 2016.1Valuation da Weg - Turma de 2016.1
Valuation da Weg - Turma de 2016.1
 
Fundos de Investimento Imobiliário
Fundos de Investimento ImobiliárioFundos de Investimento Imobiliário
Fundos de Investimento Imobiliário
 
Valuation Vivo (turma de 2017)
Valuation Vivo (turma de 2017)Valuation Vivo (turma de 2017)
Valuation Vivo (turma de 2017)
 
Institucional%20 itaú
Institucional%20 itaúInstitucional%20 itaú
Institucional%20 itaú
 
Apresentação institucional 4T16
Apresentação institucional 4T16Apresentação institucional 4T16
Apresentação institucional 4T16
 
Apresentação institucional 3T16
Apresentação institucional 3T16Apresentação institucional 3T16
Apresentação institucional 3T16
 
Apresentação Petra Asset
Apresentação Petra AssetApresentação Petra Asset
Apresentação Petra Asset
 
Apresentação institucional 3T16
Apresentação institucional 3T16Apresentação institucional 3T16
Apresentação institucional 3T16
 
ApresentaçãO Inovatec 2008 Claudio
ApresentaçãO Inovatec 2008 ClaudioApresentaçãO Inovatec 2008 Claudio
ApresentaçãO Inovatec 2008 Claudio
 
Valuation da Ambev - Turma de 2016.1
Valuation da Ambev - Turma de 2016.1Valuation da Ambev - Turma de 2016.1
Valuation da Ambev - Turma de 2016.1
 
Apresentação distribuição pública
Apresentação   distribuição públicaApresentação   distribuição pública
Apresentação distribuição pública
 

Semelhante a Como avaliar fundos de investimento parte III

Semelhante a Como avaliar fundos de investimento parte III (20)

53821 itau legend renda fixa lp ficfi
53821 itau legend renda fixa lp ficfi53821 itau legend renda fixa lp ficfi
53821 itau legend renda fixa lp ficfi
 
Economia Empresarial - Slides - Prof. André Paes
Economia Empresarial - Slides - Prof. André PaesEconomia Empresarial - Slides - Prof. André Paes
Economia Empresarial - Slides - Prof. André Paes
 
Geralnews10fev
Geralnews10fevGeralnews10fev
Geralnews10fev
 
Ebook Guia de Aplicação em Fundos de Investimento
Ebook Guia de Aplicação em Fundos de InvestimentoEbook Guia de Aplicação em Fundos de Investimento
Ebook Guia de Aplicação em Fundos de Investimento
 
Geralnews12jan
Geralnews12janGeralnews12jan
Geralnews12jan
 
Geralnews31jan
Geralnews31janGeralnews31jan
Geralnews31jan
 
Geralnews01fev
Geralnews01fevGeralnews01fev
Geralnews01fev
 
Geralnews20jan
Geralnews20janGeralnews20jan
Geralnews20jan
 
Geralnews25fev
Geralnews25fevGeralnews25fev
Geralnews25fev
 
Geralnews07jan
Geralnews07janGeralnews07jan
Geralnews07jan
 
Geralnews19jan
Geralnews19janGeralnews19jan
Geralnews19jan
 
Geralnews24jan
Geralnews24janGeralnews24jan
Geralnews24jan
 
Geralnews05mai
Geralnews05maiGeralnews05mai
Geralnews05mai
 
Geralnews05mai
Geralnews05maiGeralnews05mai
Geralnews05mai
 
Geralnews05mai
Geralnews05maiGeralnews05mai
Geralnews05mai
 
Geralnews05mai
Geralnews05maiGeralnews05mai
Geralnews05mai
 
Geralnews05jan
Geralnews05janGeralnews05jan
Geralnews05jan
 
Palestra no Connect IN Fator
Palestra no Connect IN FatorPalestra no Connect IN Fator
Palestra no Connect IN Fator
 
Geralnews09fev
Geralnews09fevGeralnews09fev
Geralnews09fev
 
Geralnews14jan
Geralnews14janGeralnews14jan
Geralnews14jan
 

Mais de Leandro de Lima Strasser-CFP

Mais de Leandro de Lima Strasser-CFP (9)

Benchmarks de Renda Fixa - Modulo 1
Benchmarks de Renda Fixa - Modulo 1Benchmarks de Renda Fixa - Modulo 1
Benchmarks de Renda Fixa - Modulo 1
 
Uma storytelling para começar a investir na bolsa
Uma storytelling para começar a investir na bolsaUma storytelling para começar a investir na bolsa
Uma storytelling para começar a investir na bolsa
 
Economia + Aposentadoria
Economia + AposentadoriaEconomia + Aposentadoria
Economia + Aposentadoria
 
Plano de Investimento + Aposentadoria
Plano de Investimento + AposentadoriaPlano de Investimento + Aposentadoria
Plano de Investimento + Aposentadoria
 
Liberdade financeira + Aposentadoria
Liberdade financeira + Aposentadoria Liberdade financeira + Aposentadoria
Liberdade financeira + Aposentadoria
 
Como a geração em que nascemos pode mudar nossa aposentadoria?
Como a geração em que nascemos pode mudar nossa aposentadoria?Como a geração em que nascemos pode mudar nossa aposentadoria?
Como a geração em que nascemos pode mudar nossa aposentadoria?
 
A bomba para uma nova crise mundial esta armada?
A bomba para uma nova crise mundial esta armada?A bomba para uma nova crise mundial esta armada?
A bomba para uma nova crise mundial esta armada?
 
A bomba para uma nova crise mundial esta armada?
A bomba para uma nova crise mundial esta armada?A bomba para uma nova crise mundial esta armada?
A bomba para uma nova crise mundial esta armada?
 
Como avaliar fundos de investimento pare 3
Como avaliar fundos de investimento pare 3Como avaliar fundos de investimento pare 3
Como avaliar fundos de investimento pare 3
 

Como avaliar fundos de investimento parte III

  • 1. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Investidor Estrategista Como avaliar fundos de investimento Parte III
  • 2. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. VOCÊ Avaliação de fundos de investimento PARTE II AVALIAÇÃO INDIVIDUAL DOS FUNDOS DE INVESTIMENTO PARTE III AVALIAÇÃO EM CARTEIRA DOS FUNDOS DE INVESTIMENTO PARTE I CLASSIFICAÇÃO DOS FUNDOS DE INVESTIMENTO Vamos mostrar como fazer isso em quatro etapas PARTE IV O QUE DETERMINA A PERFORMANCE DOS FUNDOS
  • 3. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. O processo de montagem das carteiras-objetivo Classes de Ativos Cbase 1 Cbase 2 Cbase 3 Cbase 4 Cbase 5 Renda Fixa 81,40% 69,70% 37,2% 23,60% 12,50% Multimercados 9,30% 12,50% 14,8% 14,80% 18,20% Ações 3,70% 9,70% 31,8% 35,40% 38,50% Commodities 0,00% 0,00% 0,0% 7,00% 10,40% Moedas / Ouro 0,00% 0,00% 0,0% 3,00% 3,00% Imóveis 5,60% 8,10% 16,2% 16,20% 17,40% Alternativos (vinho, arte, selos) 0,00% 0,00% 0,0% 0,00% 0,00% Total 100,00% 100,00% 100,00% 100,00% 100,00% Alocação Estratégica Carteiras de Crescimento Patrimonial Podem ser todos fundos
  • 4. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Pré-seleção1 dos ativos financeiros de cada classe 1 Fundos pré-selecionados são simulados entrando na carteira existente para medir o efeito no risco e retorno total da carteira e checar restrições/critérios mínimos ou máximos 2 As medidas dependem das classes de ativos ou categorias dos fundos Processo de Pré-Seleção 1. Camada de Modelagem 2. Definição da categoria e subcategorias Anbima 3. Comparativos de mercado / benchmarks Itens para seleção/restrições conforme nossos objetivos para a carteira (serão os mesmos da carteira) 4. Avaliação dos Riscos2 de Mercado, Crédito, Liquidez e Concentração: Volatidade, Duration, VaR, Maximo drawdown, Tracking error, Vacância, Spread de crédito/Ratings, etc 5. Avaliação da Performance2: Rentabilidade, prêmio sobre benchmark, TIR (taxa interna de retorno), Dividend yield, Treynor, Sharpe, Alfa, etc 6. Condições de Investimento Aplicação e resgate mínimos, patrimônio líquido, perfil de captação, carência, tributação, etc
  • 5. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. TESOURARIAS Pré-Seleção dos Fundos Simulação na Carteira Existente Carteira Base Modificada para você e seu objetivo Aplicaçãodas Restrições O processo de montagem das carteiras-objetivo
  • 6. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. VOCÊ Avaliação individual de fundos de investimento O QUE DETERMINA A PERFORMANCE DOS FUNDOS AVALIAÇÃO QUANTITATIVA Benchmarks Avaliação de Riscos Avaliação de Performance Condições de Investimento Avaliação Qualitativa do Fundo: Gestora, patrimônio líquido, taxa de administração, etc
  • 7. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. TESOURARIAS VOCÊ Simulação do processo decisório - definição categoria e subcategorias 1. O que pretende fazer com este dinheiro? 2. Qual é o seu apetite de risco? 3. Quando precisa do dinheiro disponível? Pretendo pagar o total do financiamento da minha casa Entre pequeno e médio. Mas não esqueça que esse dinheiro tem destino certo Preciso do dinheiro em no máximo 3 anos Dona de Casa com 35 anos
  • 8. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. TESOURARIAS VOCÊ TESOURODITO Escolha da Classe do Fundo (Categorias Base) 1. Fundos de Renda Fixa 2. Fundos de Ações 3. Fundos Multimercados 4. Fundos Cambiais Que risco você está disposto a correr? Que estratégia mais se adequa ao seu objetivo? SIMPLES INDEXADOS BAIXA DURAÇÃO MÉDIA DURAÇÃO ALTA DURAÇÃO DURAÇÃO LIVRE INVESTIMENTO NO EXTERIOR 1 2 RENDA FIXA SIMPLES ÍNDICES SOBERANO GRAU DE INVESTIMENTO CRÉDITO LIVRE INVESTIMENTO NO EXTERIOR DÍVIDA EXTERNA 3 Definição categoria e subcategorias da Anbima
  • 9. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Definição categoria e subcategorias da Anbima Duration da carteira inferior ou igual à apurada no IRF-M (Maio/2021). Hedge cambial obrigatório Média Duração Grau de Investimento Devem manter, no mínimo, 80% do PL em TPF ou ativos com baixo risco de crédito do mercado doméstico ou externo Classe de Ativos Subclasses Categorias Subcategorias AtivosFinais Renda Fixa Títulos Privados Títulos Públicos Pré Títulos Públicos Pós Fundos de Renda Fixa ... Indexados Média Duração Soberano Grau de Investimento Fundo L&S Md Grau Inv Alta Duração ... Renda Variável ... Commodities Fundos Imobiliários Ações ... ... ... ...
  • 10. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. TESOURARIAS VOCÊ Critérios de pré-seleção1: rentabilidade, risco e condições de investimento 1. Critérios / Restrições de Risco 2. Critérios / Restrições de Rentabilidade 3. Critérios / Restrições de Condição de Investimento Volatilidade anual entre 0,3% e 0,8% nos últimos 2 anos Sharpe maior que 2,5 nos últimos 2 anos Carência não superior a 40 dias Período de recuperação do máximo drawdown entre 10 e 30 dias nos últimos 2 anos Rating de títulos privados da carteira do fundo acima de grau especulativo Alfa maior que 0,25 nos últimos 2 anos Patrimônio líquido do fundo maior que R$ 100,0 milhões nos últimos 2 anos Fundo com pelo menos 4 anos e mesmo gestor a pelo menos 2 anos 1 Os critérios que vamos querer maximizar na carteira serão os mesmos
  • 11. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Fundos da pré-selecionados Tabela Mensal de Fundos Anexo do Relatório Consolidado Histórico Renda Fixa Duração Média Grau de Invest. Out/2018 No Fundo Administrador PL Rmês Ranualizado Volatilidade Tx Adm Restrito Previdência F1 ICATUVANGUARDAINFLAÇÃO CURTAFIRFBEM 225.219,23 3,15% 9,69% 0,47% 0,90% N N F2 SPARTATOP MASTER CRÉD PRIVFIRF LPBNYMELLONSERVICOS FINANCEIROS DTVMSA2.646.555,45 0,70% 8,18% 0,21% 0,70% N N F3 SELECT LIGHT FIRF CRÉD PRIVLPBNYMELLONSERVICOS FINANCEIROS DTVMSA 149.379,01 0,61% 7,53% 0,34% 1,50% N N F4 SPARTATOP FIC FIRF CRÉDITO PRIVADO LPBNYMELLONSERVICOS FINANCEIROS DTVMSA2.676.253,54 0,62% 7,52% 0,30% 0,70% N N F5 ITAUESTRATEGIAMACRO RF LP FIITAUUNIBANCO SA 120.635,35 0,60% 7,39% 0,42% 1,00% N N F6 SAFRAEXECUTIVE 2 FIRFBANCO J SAFRASA 412.944,74 1,13% 7,21% 0,23% 6,00% N N F7 BB INSTITUCIONAL FIRENDAFIXABB DTVMS.A 1.151.857,95 0,54% 7,08% 0,81% 0,55% N N F8 ITAUESTRATEGIAMACRO RF LP FICFIITAUUNIBANCO SA 114.272,44 0,57% 7,03% 0,33% 0,75% N N Renda Fixa Duração Média Grau de Invest 149.433.357,73 ANBIMA» Fundos de Investimento |Estatísticas
  • 12. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Usando metodologia de otimização e os indicadores/restrições que elegemos vamos encontrar a melhor carteira A carteira gerada precisa ter retorno maximizado e volatilidade convergente com o intervalo-alvo definido Para assegurar que a carteira encontrada se ajusta calculamos os retornos, volatilidade e a matriz de variância e covariância para períodos de 2 anos móveis sobre o período maior de 10 ou 15 anos como forma de back-test e avaliar o comportamento de retorno e volatilidade sob várias condições de mercado Processo básico de estruturação de carteiras
  • 13. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Carteiras Base Crescimento Patrimonial Base 1 Base 2 Base 3 Base 4 Base 5 Grade Alvo de Expectativa de Volatilidade da Carteira 10 anos [0,1%_3,5%] [3,5%_8,5%] [8,5%_13,5%] [12,5% a 18,5% [18,5% a 30%] Otimização Grade Expectativa de Retorno Anual (TIR) – X % de Probabilidade [7,0% a 9,5%] [6,1% a 12,3%] [5,2% a 14,4%] [4,1% a 23,6%] [3,7% a 32,2%] Matriz de Variâncias Covariâncias 1 2 3 .... 5 Análise ex-post e X anos Variáveis Econômicas, Financeiras e Políticas. Indicadores de Risco e Performance VaR, Máximo Drawdown, Duration, Beta, Sharpe Generalizado, Alfa, Indicadores de Concentração e Rating Máximos e Mínimos de Exposição e Diversificação Riscos de Crédito, Mercado, Liquidez e Concentração A base dos dados são das classes de ativos ou subclasses e seus respectivos índices proxys Processo básico de estruturação de carteiras
  • 14. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Processo cíclico de alocação em carteiras
  • 15. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Gatilhos Familiares 1. Mudanças de objetivos e prazos 2. Equilíbrio orçamentário (perdas de renda, etc.) 3. Casamento / Separações 4. Nascimento de filhos 5. Heranças 6. Idade Gatilhos Externos 1. Custos e tributação de produtos financeiros 2. Mudanças de tendências ou expectativas de rupturas macroeconômicas ou políticas 3. Novos produtos financeiros 4. Regras de sucessão patrimonial Rebalanceamentos e gatilhos dinâmicos
  • 16. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Carteiras de investimento 62 PARA ENTENDER COMO TUDO FUNCIONA NOSSO DESAFIO É ENCAIXAR OS FUNDOS EM UMA CARTEIRA QUE OTIMIZE A RELAÇÃO RETORNO E RISCO DOS FUNDOS PRÉ- SELECIONADOS
  • 17. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Carteiras de investimento 62 1. Alocação em classes de ativos 2. Diversificação e risco em carteiras 3. Modelo CAPM 4. Índice Beta 5. Fronteira Eficiente 6. Otimização de Carteira
  • 18. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Classes de ativos  O que são as classes de ativos? Grupos de ativos com características semelhantes entre si, que se comportam de forma similar no mercado mesmo em veículos diversos Classes de Ativos • Renda Fixa • Multimercados • Ações • Commodities • Moedas / Ouro • Imóveis • Alternativos (vinho, arte, etc) Categorias • Títulos Publicos • Títulos Privados • Títulos de Crédito • Large cap • Small cap • Etc... Ativos • LTN, LFT, NTN-F, NTN-B • CDB, LF, CDI • Debêntures, Fundos Imobiliários • Etc... 64
  • 19. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Vantagens da alocação em classes de ativos Gestão da Carteira  Em média, menores custos  Redução da volatilidade da carteira  Estabilização do retorno ao longo do tempo  Potencialmente capturar maiores retornos  As classes de ativos normalmente se movimentam em ciclos ou superciclos. Diversificar captura o “hot asset” Investidor  Menos stress  Mais tempo para si  Desenvolve: controle emocional  Desenvolve: planejamento  Desenvolve: disciplina / paciência 66
  • 20. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Alocação estratégica e alocação tática 67 Alocação Estratégica e Rebalanceamento Estabelece uma política básica de combinação proporcional das classes de ativos baseada na expectativa de retorno e riscos históricos As estratégias iniciais podem ser de buy-and-hold, growth investing ou value investing que serão rebalanceadas continuamente orientadas pelo objetivo O momento correto de fazer o rebalanceamento pelo ajuste de peso é dificil de determinar. Uma regra de bolso é um movimento entre 5% - 10% do mix original
  • 21. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Alocação estratégica e alocação tática 68 Alocação Tática Procura quebrar a certa rigidez da alocação estratégica, incluindo, em curtos períodos de tempo, desvios táticos do mix original para capturar oportunidades de investimento não usuais Adiciona o componente market timing permitindo o gestor participar em condições econômcias favoráveis de movimentos em uma classe específica de ativo ou estratégia Quando o objetivo de curto prazo é atingido, critérios de stop gain and risk, devem ser administrados com rigidez
  • 22. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Poder da diversificação e risco em carteiras 70 Uma ideia simples mas ferramenta poderosa para manter estável o retorno de nossos investimentos e reduzir o risco total de nossa carteira Não podemos olhar os ativos e seus indicadores de performance e risco de forma individualizada. Quando pensamos em uma carteira, somar pode significar diminuir Pode ser feita basicamente: por classe de ativos e suas infinitas subdivisões e geograficamente
  • 23. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Então todo mundo faz..... É mesmo? Dá uma olhada nisso. Diversificação limitada 73
  • 24. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Risco não Sistemático Variação nos retornos que afeta uma empresa , setor ou uma classe determinada de ativo Risco Sistemático Variação nos retornos que afeta a maior parte dos ativos Risco de carteiras
  • 25. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Será que é possível reduzir o risco de carteiras com vários ativos? SIM É POSSÍVEL E A RESPOSTA PARA ISSO É A DIVERSIFICAÇÃO Qual é o risco diversificável, quando operamos somente no mercado local? RISCO NÃO SISTEMÁTICO Risco de carteiras
  • 26. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. A resposta para isso é entender: Covariância ou Correlação Risco de carteiras
  • 27. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Para uma diversificação eficiente e controle do risco é fundamental que os ativos tenham covariância negativa ou pelo menos baixa Matriz de Correlações F1 F2 F3 F4 F5 F6 F7 F8 Fundo 1 1 83,70% 42,80% 24,50% 10,50% 28,20% 89,50% 48,50% Fundo 2 83,70% 1 44,10% 27,60% 15,20% 38,70% 78,20% 39,70% Fundo 3 42,80% 44,10% 1 37% 29,5% 47,90% 83,10% 28,20% Fundo 4 24,50% 27,60% 37,0% 1 17,0% 52,20% 91,50% 33,70% Fundo 5 10,50% 15,20% 29,5% 17,0% 1 24,90% 77,60% 44,60% Fundo 6 28,20% 38,70% 47,9% 52,20% 24,90% 1 82,60% 31,50% Fundo 7 89,50% 78,20% 83,1% 91,50% 77,60% 82,60% 1 56,70% Fundo 8 48,50% 39,70% 28,2% 33,70% 44,60% 31,50% 56,70% 1 Risco de carteiras
  • 28. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Com pouco dinheiro para investir e pouca experiência: Diversifique menos Os custos de transação/movimentação do capital são proporcionalmente altos para pequenos valores: Diversifique menos Diversificar até quando?
  • 29. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. 1. Importante é a correlação baixa ou negativa 2. Estudos mostram que, em média, em carteiras com predominância de ações a quantidade é algo entre 15 e 25 ativos. 3. Mais ações dificulta acompanhamento e aumenta o custo Quantidade de Ações Risco Total Risco Diversificável 1 29,60% 25,51% 2 24,75% 19,96% 3 14,72% 10,13% 4 11,56% 7,35% 5 7,96% 5,93% 10 5,60% 3,50% 15 1,91% 0,76% 25 1,19% 0,40% 35 1,14% 0,27% 50 0,92% 0,21% Diversificar até quando?
  • 30. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Modelo de precificação de ativos que relaciona níveis de risco não diversificável com retorno esperado. Premissa de que o mercado é eficiente e os agentes são racionais determina o modo como o modelo “pensa” e isso é bastante forte Modelo CAPM - Capital Asset Pricing Model Ativos podem ser individuais ou carteiras Investidores racionais procuram maximizar sua utilidade econômica. Tomam decisões baseados no valores de retorno esperado e no risco (variância-covariância) das distribuições futuras dos rendimentos. Modelo média-variância. 1 2 3 4
  • 31. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Os investidores existem em grande número e se comportam de forma competitiva. Um único investidor não pode provocar variações nos preços Todos os investidores possuem o mesmo nível de acesso a todos os ativos Não existem taxas, corretagens ou outros custos de transação Os investidores podem emprestar e tomar emprestado montantes ilimitados de recursos à taxa livre de risco Os investidores podem vender a descoberto qualquer ativo, bem como reter qualquer fração de uma determinada ação 5 6 7 8 9 Modelo CAPM - Capital Asset Pricing Model
  • 32. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. QUE MEDIDA RELACIONA A VARIAÇÃO DOS RETORNOS DA CARTEIRA/ATIVO COM O BENCHMARK DE MERCADO? O nome da medida: Beta* Mede a variação / sensibilidade de um investimento em relação a um indicador que represente o retorno de mercado Depois de totalmente diversificada a carteira fica quase que somente exposta ao risco sistemático (Beta) * Beta é conceitualmente similar a duration (carteiras de renda fixa) Beta
  • 33. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Ambev tem uma sensibilidade em relação mercado (Ibovespa) baixa + 1,00% de Variação no Ibovespa = + 0,50 % de Variação na Ambev Beta
  • 34. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Compro um ativo se ele me remunerar com prêmio compensatório. Retorno esperado = Valor do $ no tempo + (prêmio pela quantidade de risco corrido) Ideia Central da Fórmula Modelo CAPM - Capital Asset Pricing Model
  • 35. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Ativo A Ativo B Ativo C 1. Para determinar se um ativo considerado para a carteira oferece um retorno esperado razoável para o risco. 2. Ativos são precificados corretamente quando seu preço estimado é o mesmo que o valor presente dos fluxos de caixa futuros. Se usarmos a taxa do CAPM a. Preço estimado é superior à avaliação do CAPM - ativo subvalorizado b. Preço estimado é inferior à avaliação do CAPM – ativo sobrevalorizado Onde podemos usar: Security Market Line Modelo CAPM - Capital Asset Pricing Model
  • 36. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Modelo CAPM – Curvas de utilidade / indiferença dos investidores E (R)
  • 37. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Modelo CAPM – Fronteira eficiente e CML CML Fronteira Eficiente Combinação (proporções) dos ativos em carteiras que relaciona o mais baixo risco para o nível de retorno esperado Ativos individuais Fronteira Eficiente Capital Market Line (CML) • Combinação da carteira de mercado e do ativo livre de risco. • Todos os pontos ao longo da CML possuem perfis superiores de risco-retorno para qualquer carteira na fronteira eficiente. Exceção da Carteira de Mercado (CM) composta inteiramente do ativo de risco. • Pontos acima da CM na linha de capital são carteiras alavancadas (CAlv). Faz empréstimo pagando a taxa RF e aplica em títulos com risco. Uma compra a termo. CM CAlv
  • 38. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. D-CAPM (semivariância / assimetria dos retornos) Outros modelos de precificação 1 C-CAPM (beta variando ao longo do tempo)2 APT – diversos fatores influenciam a expectativa de retorno. Vários betas.3
  • 39. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Sob a ótica de carteira, a decisão de manter ou retirar um ativo do portfolio depende da contribuição deste para a otimização da relação retorno-risco sobre o portfolio Ideia central da otimização
  • 40. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Ativos Carteira Retorno Atual Volatilidade Atual Ativo Livre de Risco - LFT 50% 10,65% 0,02% Fundo Rinter FI Multimercado 50% 38,76% 28,30% Proj. Retorno Proj. Volatilidade Proj. Sharpe 24,71% 14,15% 0,99% Ativos Carteira Retorno Atual Volatilidade Atual Fundo Opus Global 50,2% 17,14% 4,85% Fundo Rinter FI Multimercado 34,4% 38,76% 28,30% FI Bonus 11,4% 16,76% 7,54% Fundo Cachacinha H Yield 4,0% 21,16% 39,58% Proj. Retorno Proj. Volatilidade Proj. Sharpe 24,69% 10,17% 1,38% Carteira "B" Agora queremos otimizar nossa carteira "B". Mantendo parte de nossa carteira aplicada em um dos papéis que já possuímos reduzindo o risco da carteira e recebendo um retorno semelhante aplicando apenas em Fundos Multimercado Carteira "B" Otimizada / LMC Exemplo simples de otimização
  • 41. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Carteira (B) original
  • 42. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Carteira (B) original
  • 43. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Nome Cachacinha H Y FI Bonus Opus Global RinterFI Carteira B Cachacinha H Y 1 0,245 -0,026 0,017 0,018 FI Bonus 0,245 1 0,019 -0,031 -0,029 Opus Global -0,026 0,019 1 -0,018 -0,018 Rinter FI 0,017 -0,031 -0,018 1 0,999 Carteira B 0,018 -0,029 -0,018 0,999 1 Correlaçãoes de 1 ano Como isso aconteceu? matriz de variância e covariância / correlação entre os ativos
  • 44. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados.62 VOLTANDO AO NOSSO EXEMPLO Carteiras de investimento
  • 45. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. Benchmarks definidos da carteira Benchmarks: comparativos de mercado para avaliar o binômio risco / rentabilidade Escolhidos: • CDI • Personalizado_Composto (mix asset allocation) CDI – 60,0% IDA – 40,0%
  • 46. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. TESOURARIAS VOCÊ Critérios da carteira: performance e risco Critérios / Medidas Rentabilidade Anual Volatilidade Anual Max Drawdown Sharpe Alfa Carteira Otimizada 8,41% 0,32% 26 3,6 1,6 F1 9,69% 0,47% 20 2,80 2,4 F2 8,18% 0,21% 28 5,20 1,9 F3 7,53% 0,34% 26 4,56 1,6 F4 7,52% 0,30% 23 3,20 1,8 F5 7,39% 0,42% 24 2,69 1,3 F6 7,21% 0,23% 22 2,65 1,1 F7 7,08% 0,81% 25 2,49 0,7
  • 47. Copyright © 2018 – L&S Educação, uma empresa do Grupo L&S. | Todos os direitos reservados. TESOURARIAS VOCÊ Otimização carteira de fundos - exemplo