SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 29
WEG S.A.
Laudo de Avaliação
João Pessoa, 21 de novembro de 2016.
Avaliadores:
Emanuela Vieira Gonçalves
Vanessa Greenfer dos S. Ramos
Yonara Pereira Gabriel
Notas Importantes
 A data-base utilizada para este Laudo de Avaliação é
31/12/2015 (data-base da última demonstração financeira
auditada da Companhia).
 Este Laudo de Avaliação não constitui um julgamento,
opinião ou recomendação à administração ou acionistas da
Companhia ou a qualquer terceiro quanto à conveniência e
oportunidade, ou quanto à decisão de realização ou de
aceitação.
 As informações contidas neste Laudo de Avaliação refletem
as condições financeiras da Companhia em 31/12/2015 e,
de acordo com as Informações Disponibilizadas (definidas
a seguir), qualquer alteração com relação à Companhia ou
ao mercado posterior a esta data poderia alterar os
resultados ora apresentados.
 OBSERVAÇÃO: A ANALYSYS é uma empresa fictícia de
Consultoria, criada exclusivamente para apresentação
da empresa WEG, com fins acadêmicos para compor a 3°
nota da disciplina Finanças 2.
Sumário Executivo
• Data base de avaliação: 31/12/2015
• Projeções financeiras com base no Plano de Negócios até
2025.
• Período de projeção: 17/11/2016 a 31/12/2025.
• Moeda: R$ nominais.
• WACC: estimado com base no Capital Asset Pricing Model -
CAPM, em US$ nominais e convertido a R$ nominais pela
expectativa do diferencial de inflação de longo prazo entre
Brasil e EUA
• Valor terminal: calculado com base no fluxo de caixa livre da
Companhia normalizado para o ano de 2025, levando-se em
consideração um crescimento nominal na perpetuidade de
4,34% a.a.
• Valor da Firma (FV): somatória do valor presente dos fluxos de
caixa livres projetados adicionado do valor presente do valor
terminal.
Informações sobre o Avaliador
 A Analysys Consultorias não possui conflito de interesses com a
Companhia e seus respectivos acionistas controladores e
administradores, que lhe diminua a independência necessária ao
desempenho de suas funções em relação à elaboração do Laudo
de Avaliação. Pelos serviços referentes à preparação do Laudo de
Avaliação, independentemente do sucesso ou insucesso, a
Analysys Consultorias não receberá, da Ofertante, nenhuma
remuneração, uma vez que a avaliação é para obtenção da terceira
nota na disciplina de finanças aplicadas II.
 A Analysys Consultorias declara que a WEG S.A, seus acionistas
controladores e seus administradores não interferiram, limitaram,
dificultaram nem praticaram quaisquer atos que tenham
comprometido o acesso, a utilização ou o conhecimento de
informações, bens, documentos ou metodologias de trabalho
relevantes para a qualidade das conclusões ora apresentadas, nem
tampouco determinaram ou restringiram a capacidade da Analysys
Consultorias de determinar de forma independente a metodologia
por ele utilizada para alcançar as conclusões apresentadas no
Laudo de Avaliação, ou restringiram a capacidade da Analysys
Consultorias de determinar as conclusões apresentadas no Laudo
de Avaliação.
Informações sobre a Companhia
 Produzindo inicialmente motores elétricos, a WEG ampliou
suas atividades a partir da década de 80, com a produção
de componentes eletroeletrônicos, produtos para
automação industrial, transformadores de força e
distribuição, tintas líquidas e em pó e vernizes
eletroisolantes.
 A empresa se consolidou não só como fabricante de
motores, mas como fornecedora de sistemas elétricos
industriais completos.
 A trajetória da organização, idealizada por Werner, Eggon e
Geraldo, é marcada pelo êxito. O conjunto de valores,
crenças e ideais sustentados pelos fundadores estão
enraizados na organização e ditam os caminhos vitoriosos
pelos quais a empresa trilha sua história. A essência
destemida, dinâmica e grandiosa é a fonte que mantém a
WEG funcionando em direção ao sucesso.
Cenário Macroeconômico
 Com a deterioração da situação fiscal, da inflação e enfraquecimento da
taxa de câmbio e com queda do PIB. O desempenho do setor industrial
está encerrando o ano com queda de 8,3%.
Receita Operacional Líquida (ROL)
 Levando em consideração o contexto extremamente desafiador em 2015, com
forte retração econômica da produção industrial e dos investimentos, a WEG teve
um crescimento notável.
Desempenho das Ações
Visão Geral WEG S.A
 WEG S.A é uma empresa multinacional brasileira com sede na cidade
de Jaraguá do Sul, Santa Catarina.
 Foi fundada em 16 de setembro de 1961 por Werner Ricardo Voigt, Eggon
João da Silva e Geraldo Werninghaus como Eletromotores Jaraguá.
 É uma das maiores fabricantes de equipamentos elétricos do mundo,
atuando nas áreas de comando e proteção, variação de velocidade,
automação de processos industriais, geração e distribuição de energia e
tintas e vernizes industriais, entre outros produtos.
 Seus principais concorrentes são as multinacionais: Siemens e ABB.
 No ano de 1970 iniciou a sua atuação no mercado internacional ao
exportar seus produtos para alguns países da América Latina.
 E em 1971 abriu seu capital na Bovespa.
Visão Geral WEG S.A
Principais Destaques Operacionais
 Equipamentos para geração, transmissão e
distribuição de energia (GTD): Com crescimento acima
de 60% da receita operacional líquida em relação ao ano
anterior, com forte contribuição dos sistemas de geração
eólica.
 Motores para uso doméstico: Essa área teve forte
crescimento de ROL sobre o ano anterior se expandindo
37%. Com destaque para o exterior.
 Equipamentos eletroeletrônicos industriais. O
crescimento consolidado de 3% da receita operacional
líquida em relação a 2014 foi composto de desempenhos
bastante diversos nos mercados interno e externo.
Principais Destaques Financeiros
Demonstrações Financeiras da Companhia
Balanço Patrimonial – Ativo
Demonstrações Financeiras da Companhia
Balanço Patrimonial –Passivo
Demonstrações Financeiras da Companhia
Demonstrações de Resultado
Metodologia de Avaliação
Descrição da Metodologia de Avaliação Conforme Instrução da CVM 361
Metodologia Descrição e
Informações
utilizadas
Considerações
Fluxo de Caixa
Descontado
Análise fundamentalista com base
em projeções econômico-
financeiras de longo prazo da
Companhia
Análise suportada por plano de
negócios de longo prazo fornecido
pela Companhia
Reflete as melhores estimativas
da administração da Companhia
quanto ao desempenho financeiro
futuro esperado da Companhia
Captura as perspectivas de
crescimento de longo prazo
Identifica os principais fatores
de criação de valor e permite
avaliar a
sensibilidade do valor a cada um
desses fatores
Projeções podem ser afetadas por
considerações subjetivas
Analysys Consultorias favoreceu a metodologia de fluxo de caixa descontado por acreditar que esta é a
metodologia que melhor captura o desempenho futuro e as especificidades das operações, com base nas
melhores estimativas da administração da Companhia
Metodologia de avaliação por fluxo de caixa
descontado Metodologia adotada para avaliação
econômica da WEG S.A
 A metodologia do FCD consiste em calcular o valor de
uma empresa como o valor presente dos seus
respectivos fluxos de caixa livres futuros, descontados
por uma taxa que representa seu custo de capital
próprio
 Para a análise de FCD, a Analysys Consultorias
utilizou projeções econômico-financeiras para WEG S.A:
− Os fluxos de caixa livre para o acionista da WEG S.A
foram obtidos a partir do plano de negócios (“Plano de
Negócios”) fornecido pela Companhia para o período de
2016 a 2025
− O Plano de Negócios baseia-se na consolidação dos
fluxos projetados para cada um dos empreendimentos
− Os fluxos foram projetados no regime caixa (entradas e
saídas de caixa em cada período)
 Os fluxos de caixa foram descontados à data-base de
31 de dezembro de 2015
Metodologia de avaliação por fluxo de caixa
descontado Metodologia adotada para avaliação
econômica da WEG S.A
Componentes WACC
WACC=
Onde:
 ke = Custo de capital aos acionistas
 kd= Custo da dívida
 D = Total de dívida (debt)
 E = Total de patrimônio líquido (equity)
Componentes WACC
Ke (U$S) = CAPM: Rf + β. (RM – Rf )+ PRP Brasil + PRM EUA
Ke (R$) = (1+ke em dólar) x (1+ inflação Br/1+ inflação EUA) -1
Kd = Despesas com Juros/ Total da dívida
Metodologia de avaliação por fluxo de
caixa descontado (cont.)
 O beta mede o risco de mercado/ risco sistemático/ risco não
diversificável. É um coeficiente que pretende indicar em que medida
a volatilidade dos preços das ações de uma companhia pode ser
explicada pela volatilidade da carteira de mercado.
 O beta é composto de risco financeiro e operacional.
 Beta desalavancado do setor: 0,95
 Alíquota marginal de Imposto: 34%
 Divida/Capital Próprio: 19,46%
 Beta alavancado : 1,07
Fluxo de Caixa Descontado
0 1 2 3 4 5
FCFF R$ 764.439.722,73 R$ 821.084.706,18 R$ 879.127.184,06 R$ 938.274.861,00 R$ 998.202.476,38 R$ 1.058.553.798,10
g 0,00% 7,41% 7,07% 6,73% 6,39% 6,05%
reinvestimento R$ 456.141.180,92 R$ 489.941.242,43 R$ 524.575.188,86 R$ 559.868.607,56 R$ 595.627.415,53 R$ 631.639.049,07
Valor presente R$ 956.563.682,70 R$ 1.193.173.392,39 R$ 1.483.569.364,43 R$ 1.838.748.554,80 R$ 2.271.655.975,67
VP reinvestimento R$ 570.781.547,43 R$ 711.966.560,70 R$ 885.245.836,60 R$ 1.097.181.258,73 R$ 1.355.497.115,85
R$ 385.782.135,27 R$ 481.206.831,69 R$ 598.323.527,83 R$ 741.567.296,06 R$ 916.158.859,82
6 7 8 9Terminal perp
R$ 1.118.944.292,28 R$ 1.178.964.464,12 R$ 1.238.183.849,15 R$ 1.296.155.616,97 R$ 1.352.421.732,30 R$ 11.122.803.950,15
5,71% 5,36% 5,02% 4,68% 4,34%
R$ 667.674.056,82 R$ 703.488.093,23 R$ 738.824.300,15 R$ 773.416.053,89 R$ 33.573.990,90 R$ 276.124.606,46
R$ 2.797.460.850,68 R$ 3.433.856.898,08 R$ 4.201.385.552,53 R$ 327.886.712,95 R$ 11.450.690.663,10
R$ 1.669.244.883,65 R$ 2.048.982.403,77 R$ 2.506.966.750,25 R$ 3.057.359.517,53 R$ 2.369.113.522,15 R$ 283.414.878,17
R$ 1.128.215.967,03 R$ 1.384.874.494,30 R$ 1.694.418.802,27 -R$ 2.729.472.804,58 R$ 9.081.577.140,95
Fluxo de Caixa Descontado Cont.
(=) Ativos operacionais R$ 13.682.652.250,65
(+) caixa e equivalente de caixa R$ 3.277.115.000,00
(=) Valor da firma R$ 16.959.767.250,65
(-) D R$ 5.152.968.000,00
(=) Valor do equity R$ 11.806.799.250,65
(-) Plano de opções de ações R$ 2.474.000,00
R$ 11.804.325.250,65
Qts de ações 1.231.395.000
(=) Preço da ação R$ 9,59
Avaliação Relativa
 A avaliação por Múltiplos consiste em estimar o
valor de uma empresa em função das relações
entre valor de mercado e indicadores
financeiros ou operacionais de empresas
comparáveis à analisada. O valor de mercado
das empresas comparáveis é obtido através de
cotação em mercado de ações ou em
transações cujo valor foi divulgado.
Avaliação Relativa
Empresas País Quant. Ações Preço Ação
Weg S.A BZ 1.231.395 15,43
REGAL BELOIT CORP US 1.488.832 58,52
YASKAWAELECTRIC CORP
JN
266.690.097 1.663
Avaliação Relativa
Resultado
 Ressalvamos que a comparação direta de múltiplos de avaliação deve ser feita
com cautela, pois as amostras de empresas normalmente utilizadas como
comparáveis são constituídas de empresas que apresentam diferenças de porte,
contexto operacional / econômico e diversificação de atividades, além de atuação
em diferentes geografias com diferentes níveis de risco país. Em comparação a
seus pares,a Weg, apesar de ser afetada pelo Risco Brasil, é uma empresa com
perspectiva de crescimento bastante diferenciada.
 Os valores obtidos estão abaixo da sua cotação.
Referências Bibliográficas
Brasil. Demonstração Financeira da WEG S.A. 2015.
Disponível em:
http://www.weg.net/DemontracaoFinanceira-2015-WEG.pdf
Acesso em: novembro/2016.
Brasil. Damodaran. Disponível em:
http://pages.stern.nyu.edu/~adamodar/
Acesso em: novembro/2016
WEG S.A. Laudo de Avaliação com Fluxo de Caixa Descontado

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

100 questoes comentadas contabilidade
100 questoes comentadas contabilidade100 questoes comentadas contabilidade
100 questoes comentadas contabilidadeJader Santos Lopes
 
NBC TG 03 - DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA
NBC TG 03 - DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXANBC TG 03 - DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA
NBC TG 03 - DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXAKarla Carioca
 
Curso de avaliação pelo fluxo de caixa descontado (Valuation)
Curso de avaliação pelo fluxo de caixa descontado (Valuation)Curso de avaliação pelo fluxo de caixa descontado (Valuation)
Curso de avaliação pelo fluxo de caixa descontado (Valuation)Felipe Pontes
 
Financial reports and ratios
Financial reports and ratiosFinancial reports and ratios
Financial reports and ratiosCollege
 
Managerial fianace chapter 4
 Managerial fianace chapter 4 Managerial fianace chapter 4
Managerial fianace chapter 4Hafeez Abdullah
 
Análise de crédito e previsão de insolvência
Análise de crédito e previsão de insolvênciaAnálise de crédito e previsão de insolvência
Análise de crédito e previsão de insolvênciaFelipe Pontes
 
Hedge Funds: 101
Hedge Funds: 101Hedge Funds: 101
Hedge Funds: 101NICSA
 
Equity valuation pdf
Equity valuation pdfEquity valuation pdf
Equity valuation pdfDavid Keck
 
Contabil destinacoes do lucro
Contabil destinacoes do lucroContabil destinacoes do lucro
Contabil destinacoes do lucroapostilacontabil
 
Chapter 1: Overview of Financial Management
Chapter 1: Overview of Financial ManagementChapter 1: Overview of Financial Management
Chapter 1: Overview of Financial ManagementMikee Bylss
 
Exame suficiencia 2013_1
Exame suficiencia 2013_1Exame suficiencia 2013_1
Exame suficiencia 2013_1Valéria Braga
 
Fundos de Renda Fixa
Fundos de Renda FixaFundos de Renda Fixa
Fundos de Renda FixaFelipe Pontes
 
Taxa livre de risco e prêmio pelo risco
Taxa livre de risco e prêmio pelo riscoTaxa livre de risco e prêmio pelo risco
Taxa livre de risco e prêmio pelo riscoFelipe Pontes
 
Teoria das carteiras
Teoria das carteirasTeoria das carteiras
Teoria das carteirasFelipe Pontes
 
Tugas softskill standar akuntansi singapura
Tugas softskill standar akuntansi singapuraTugas softskill standar akuntansi singapura
Tugas softskill standar akuntansi singapuradewirico
 

Mais procurados (20)

100 questoes comentadas contabilidade
100 questoes comentadas contabilidade100 questoes comentadas contabilidade
100 questoes comentadas contabilidade
 
NBC TG 03 - DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA
NBC TG 03 - DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXANBC TG 03 - DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA
NBC TG 03 - DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA
 
Questões ENADE - Administração Financeira
Questões ENADE - Administração FinanceiraQuestões ENADE - Administração Financeira
Questões ENADE - Administração Financeira
 
Curso de avaliação pelo fluxo de caixa descontado (Valuation)
Curso de avaliação pelo fluxo de caixa descontado (Valuation)Curso de avaliação pelo fluxo de caixa descontado (Valuation)
Curso de avaliação pelo fluxo de caixa descontado (Valuation)
 
Financial reports and ratios
Financial reports and ratiosFinancial reports and ratios
Financial reports and ratios
 
Managerial fianace chapter 4
 Managerial fianace chapter 4 Managerial fianace chapter 4
Managerial fianace chapter 4
 
Análise de crédito e previsão de insolvência
Análise de crédito e previsão de insolvênciaAnálise de crédito e previsão de insolvência
Análise de crédito e previsão de insolvência
 
Hedge Funds: 101
Hedge Funds: 101Hedge Funds: 101
Hedge Funds: 101
 
Equity valuation pdf
Equity valuation pdfEquity valuation pdf
Equity valuation pdf
 
Cpc 25 provisões e-contingencias
Cpc 25   provisões e-contingenciasCpc 25   provisões e-contingencias
Cpc 25 provisões e-contingencias
 
Contabil destinacoes do lucro
Contabil destinacoes do lucroContabil destinacoes do lucro
Contabil destinacoes do lucro
 
Chapter 1: Overview of Financial Management
Chapter 1: Overview of Financial ManagementChapter 1: Overview of Financial Management
Chapter 1: Overview of Financial Management
 
Politica de dividendos
Politica de dividendosPolitica de dividendos
Politica de dividendos
 
Exame suficiencia 2013_1
Exame suficiencia 2013_1Exame suficiencia 2013_1
Exame suficiencia 2013_1
 
óRgãos normatizadores e regulamentadores
óRgãos normatizadores e regulamentadoresóRgãos normatizadores e regulamentadores
óRgãos normatizadores e regulamentadores
 
Valuation presentation
Valuation presentationValuation presentation
Valuation presentation
 
Fundos de Renda Fixa
Fundos de Renda FixaFundos de Renda Fixa
Fundos de Renda Fixa
 
Taxa livre de risco e prêmio pelo risco
Taxa livre de risco e prêmio pelo riscoTaxa livre de risco e prêmio pelo risco
Taxa livre de risco e prêmio pelo risco
 
Teoria das carteiras
Teoria das carteirasTeoria das carteiras
Teoria das carteiras
 
Tugas softskill standar akuntansi singapura
Tugas softskill standar akuntansi singapuraTugas softskill standar akuntansi singapura
Tugas softskill standar akuntansi singapura
 

Destaque

AVALIAÇÃO DE EMPRESA: BRASKEM S/A (Bruno Nespoli Damasceno)
AVALIAÇÃO DE EMPRESA: BRASKEM S/A (Bruno Nespoli Damasceno)AVALIAÇÃO DE EMPRESA: BRASKEM S/A (Bruno Nespoli Damasceno)
AVALIAÇÃO DE EMPRESA: BRASKEM S/A (Bruno Nespoli Damasceno)Bruno Nespoli Damasceno
 
Probex 2017 - Ficha de Inscrição
Probex 2017 - Ficha de InscriçãoProbex 2017 - Ficha de Inscrição
Probex 2017 - Ficha de InscriçãoFelipe Pontes
 
Exercício derivativos
Exercício derivativos Exercício derivativos
Exercício derivativos Felipe Pontes
 
Probex 2017 - Lista de projetos aprovados
Probex 2017 - Lista de projetos aprovadosProbex 2017 - Lista de projetos aprovados
Probex 2017 - Lista de projetos aprovadosFelipe Pontes
 
Newsletter novembro 2017 - assessoria de extensão do ccsa
Newsletter novembro  2017 - assessoria de extensão do ccsaNewsletter novembro  2017 - assessoria de extensão do ccsa
Newsletter novembro 2017 - assessoria de extensão do ccsaFelipe Pontes
 
Valuation da Ambev - Turma de 2016.1
Valuation da Ambev - Turma de 2016.1Valuation da Ambev - Turma de 2016.1
Valuation da Ambev - Turma de 2016.1Felipe Pontes
 
Valuation da Kroton
Valuation da Kroton Valuation da Kroton
Valuation da Kroton Felipe Pontes
 
Análise Fundamentalista - Valuation - Hering - 2015
Análise Fundamentalista - Valuation - Hering - 2015Análise Fundamentalista - Valuation - Hering - 2015
Análise Fundamentalista - Valuation - Hering - 2015Guilherme Palhares
 
1ª Lista de exercício de administração financeira completa com respostas
1ª Lista de exercício de administração financeira completa com respostas1ª Lista de exercício de administração financeira completa com respostas
1ª Lista de exercício de administração financeira completa com respostasFelipe Pontes
 
1ª lista de exercício de administração financeira monitores leony e michelly
1ª lista de exercício de administração financeira   monitores leony e michelly1ª lista de exercício de administração financeira   monitores leony e michelly
1ª lista de exercício de administração financeira monitores leony e michellyFelipe Pontes
 
2º lista de exercício de administração financeira
2º lista de exercício de administração financeira2º lista de exercício de administração financeira
2º lista de exercício de administração financeiraFelipe Pontes
 

Destaque (11)

AVALIAÇÃO DE EMPRESA: BRASKEM S/A (Bruno Nespoli Damasceno)
AVALIAÇÃO DE EMPRESA: BRASKEM S/A (Bruno Nespoli Damasceno)AVALIAÇÃO DE EMPRESA: BRASKEM S/A (Bruno Nespoli Damasceno)
AVALIAÇÃO DE EMPRESA: BRASKEM S/A (Bruno Nespoli Damasceno)
 
Probex 2017 - Ficha de Inscrição
Probex 2017 - Ficha de InscriçãoProbex 2017 - Ficha de Inscrição
Probex 2017 - Ficha de Inscrição
 
Exercício derivativos
Exercício derivativos Exercício derivativos
Exercício derivativos
 
Probex 2017 - Lista de projetos aprovados
Probex 2017 - Lista de projetos aprovadosProbex 2017 - Lista de projetos aprovados
Probex 2017 - Lista de projetos aprovados
 
Newsletter novembro 2017 - assessoria de extensão do ccsa
Newsletter novembro  2017 - assessoria de extensão do ccsaNewsletter novembro  2017 - assessoria de extensão do ccsa
Newsletter novembro 2017 - assessoria de extensão do ccsa
 
Valuation da Ambev - Turma de 2016.1
Valuation da Ambev - Turma de 2016.1Valuation da Ambev - Turma de 2016.1
Valuation da Ambev - Turma de 2016.1
 
Valuation da Kroton
Valuation da Kroton Valuation da Kroton
Valuation da Kroton
 
Análise Fundamentalista - Valuation - Hering - 2015
Análise Fundamentalista - Valuation - Hering - 2015Análise Fundamentalista - Valuation - Hering - 2015
Análise Fundamentalista - Valuation - Hering - 2015
 
1ª Lista de exercício de administração financeira completa com respostas
1ª Lista de exercício de administração financeira completa com respostas1ª Lista de exercício de administração financeira completa com respostas
1ª Lista de exercício de administração financeira completa com respostas
 
1ª lista de exercício de administração financeira monitores leony e michelly
1ª lista de exercício de administração financeira   monitores leony e michelly1ª lista de exercício de administração financeira   monitores leony e michelly
1ª lista de exercício de administração financeira monitores leony e michelly
 
2º lista de exercício de administração financeira
2º lista de exercício de administração financeira2º lista de exercício de administração financeira
2º lista de exercício de administração financeira
 

Semelhante a WEG S.A. Laudo de Avaliação com Fluxo de Caixa Descontado

Apresentação Investor Day, São Paulo, 2018
Apresentação Investor Day, São Paulo, 2018Apresentação Investor Day, São Paulo, 2018
Apresentação Investor Day, São Paulo, 2018Petrobras
 
Apresentacao institucional 05 2019 por
Apresentacao institucional 05 2019 porApresentacao institucional 05 2019 por
Apresentacao institucional 05 2019 porMRVRI
 
Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2017-2021
Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2017-2021Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2017-2021
Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2017-2021Petrobras
 
Analise demonstracoes financeira_aula01
Analise demonstracoes financeira_aula01Analise demonstracoes financeira_aula01
Analise demonstracoes financeira_aula01contacontabil
 
Apresentacao institucional 06 2018_por
Apresentacao institucional 06 2018_porApresentacao institucional 06 2018_por
Apresentacao institucional 06 2018_porMRVRI
 
Guia iapmei folha de calculo
Guia iapmei   folha de calculoGuia iapmei   folha de calculo
Guia iapmei folha de calculoLuisDuque59
 
Índices Econômicos Financeiros - Material
Índices Econômicos Financeiros - MaterialÍndices Econômicos Financeiros - Material
Índices Econômicos Financeiros - Materialgenesismatematicaofi
 
Webcast 4T15
Webcast 4T15Webcast 4T15
Webcast 4T15Petrobras
 
Exercicio contab alav e renta
Exercicio contab alav e rentaExercicio contab alav e renta
Exercicio contab alav e rentaDiana NG
 
BIMACHINE Solução Comercial
BIMACHINE Solução ComercialBIMACHINE Solução Comercial
BIMACHINE Solução ComercialItamar Zachert
 
Bimachine solução comercial
Bimachine solução comercialBimachine solução comercial
Bimachine solução comercialItamar Zachert
 
Planejamento Estratégico para Empresas em Geral
Planejamento Estratégico para Empresas em GeralPlanejamento Estratégico para Empresas em Geral
Planejamento Estratégico para Empresas em GeralLucasMartins397455
 
Gestão e análise de risco de crédito iv
Gestão e análise de risco de crédito ivGestão e análise de risco de crédito iv
Gestão e análise de risco de crédito ivprofessoredmilson
 
Aula 4-analise-vertical-e-horizontal
Aula 4-analise-vertical-e-horizontalAula 4-analise-vertical-e-horizontal
Aula 4-analise-vertical-e-horizontalReginaldo Santana
 
Template_Formacao_Análise e Gestão do Risco de Crédito na Banca_12052020_Turm...
Template_Formacao_Análise e Gestão do Risco de Crédito na Banca_12052020_Turm...Template_Formacao_Análise e Gestão do Risco de Crédito na Banca_12052020_Turm...
Template_Formacao_Análise e Gestão do Risco de Crédito na Banca_12052020_Turm...CristinaDelgadoGonal
 

Semelhante a WEG S.A. Laudo de Avaliação com Fluxo de Caixa Descontado (20)

Apresentação Investor Day, São Paulo, 2018
Apresentação Investor Day, São Paulo, 2018Apresentação Investor Day, São Paulo, 2018
Apresentação Investor Day, São Paulo, 2018
 
gestao_financeira
 gestao_financeira gestao_financeira
gestao_financeira
 
Apresentacao institucional 05 2019 por
Apresentacao institucional 05 2019 porApresentacao institucional 05 2019 por
Apresentacao institucional 05 2019 por
 
Kelly
KellyKelly
Kelly
 
Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2017-2021
Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2017-2021Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2017-2021
Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2017-2021
 
Analise demonstracoes financeira_aula01
Analise demonstracoes financeira_aula01Analise demonstracoes financeira_aula01
Analise demonstracoes financeira_aula01
 
Apresentacao institucional 06 2018_por
Apresentacao institucional 06 2018_porApresentacao institucional 06 2018_por
Apresentacao institucional 06 2018_por
 
Guia iapmei folha de calculo
Guia iapmei   folha de calculoGuia iapmei   folha de calculo
Guia iapmei folha de calculo
 
Índices Econômicos Financeiros - Material
Índices Econômicos Financeiros - MaterialÍndices Econômicos Financeiros - Material
Índices Econômicos Financeiros - Material
 
Webcast 4T15
Webcast 4T15Webcast 4T15
Webcast 4T15
 
Exercicio contab alav e renta
Exercicio contab alav e rentaExercicio contab alav e renta
Exercicio contab alav e renta
 
BIMACHINE Solução Comercial
BIMACHINE Solução ComercialBIMACHINE Solução Comercial
BIMACHINE Solução Comercial
 
Bimachine solução comercial
Bimachine solução comercialBimachine solução comercial
Bimachine solução comercial
 
Analise+das+demonstrações+financeiras
Analise+das+demonstrações+financeirasAnalise+das+demonstrações+financeiras
Analise+das+demonstrações+financeiras
 
Apresentação petrobras
Apresentação petrobrasApresentação petrobras
Apresentação petrobras
 
Planejamento Estratégico para Empresas em Geral
Planejamento Estratégico para Empresas em GeralPlanejamento Estratégico para Empresas em Geral
Planejamento Estratégico para Empresas em Geral
 
Gestão e análise de risco de crédito iv
Gestão e análise de risco de crédito ivGestão e análise de risco de crédito iv
Gestão e análise de risco de crédito iv
 
Como obter melhores resultados com os recursos atuais - fazer mais com menos
Como obter melhores resultados com os recursos atuais - fazer mais com menosComo obter melhores resultados com os recursos atuais - fazer mais com menos
Como obter melhores resultados com os recursos atuais - fazer mais com menos
 
Aula 4-analise-vertical-e-horizontal
Aula 4-analise-vertical-e-horizontalAula 4-analise-vertical-e-horizontal
Aula 4-analise-vertical-e-horizontal
 
Template_Formacao_Análise e Gestão do Risco de Crédito na Banca_12052020_Turm...
Template_Formacao_Análise e Gestão do Risco de Crédito na Banca_12052020_Turm...Template_Formacao_Análise e Gestão do Risco de Crédito na Banca_12052020_Turm...
Template_Formacao_Análise e Gestão do Risco de Crédito na Banca_12052020_Turm...
 

Mais de Felipe Pontes

Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuationMitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuationFelipe Pontes
 
Ciclo de vida e desempenho das empresas
Ciclo de vida e desempenho das empresasCiclo de vida e desempenho das empresas
Ciclo de vida e desempenho das empresasFelipe Pontes
 
Fraude e gerenciamento de resultados
Fraude e gerenciamento de resultadosFraude e gerenciamento de resultados
Fraude e gerenciamento de resultadosFelipe Pontes
 
Apresentação do curso de valuation
Apresentação do curso de valuationApresentação do curso de valuation
Apresentação do curso de valuationFelipe Pontes
 
Mitos sobre investimentos: além da "seguranca" da poupanca e do "risco" da bolsa
Mitos sobre investimentos: além da "seguranca" da poupanca e do "risco" da bolsaMitos sobre investimentos: além da "seguranca" da poupanca e do "risco" da bolsa
Mitos sobre investimentos: além da "seguranca" da poupanca e do "risco" da bolsaFelipe Pontes
 
Modelagem financeira e demonstrações pro forma
Modelagem financeira e demonstrações pro formaModelagem financeira e demonstrações pro forma
Modelagem financeira e demonstrações pro formaFelipe Pontes
 
Análise comparativa de empresas
Análise comparativa de empresasAnálise comparativa de empresas
Análise comparativa de empresasFelipe Pontes
 
Análise crítica dos indicadores contábeis tradicionais parte 2
Análise crítica dos indicadores contábeis tradicionais parte 2Análise crítica dos indicadores contábeis tradicionais parte 2
Análise crítica dos indicadores contábeis tradicionais parte 2Felipe Pontes
 
Análise por Indicadores Tradicionais - Parte 1
Análise por Indicadores Tradicionais - Parte 1Análise por Indicadores Tradicionais - Parte 1
Análise por Indicadores Tradicionais - Parte 1Felipe Pontes
 
Objetivos centrais da análise das demonstrações contábeis
Objetivos centrais da análise das demonstrações contábeisObjetivos centrais da análise das demonstrações contábeis
Objetivos centrais da análise das demonstrações contábeisFelipe Pontes
 
Caso Abdul - Revisão dos Princípios Básicos da Contabilidade
Caso Abdul - Revisão dos Princípios Básicos da ContabilidadeCaso Abdul - Revisão dos Princípios Básicos da Contabilidade
Caso Abdul - Revisão dos Princípios Básicos da ContabilidadeFelipe Pontes
 
Análise do negócio da empresa
Análise do negócio da empresaAnálise do negócio da empresa
Análise do negócio da empresaFelipe Pontes
 
Onde coletar informações para analisar as empresas
Onde coletar informações para analisar as empresasOnde coletar informações para analisar as empresas
Onde coletar informações para analisar as empresasFelipe Pontes
 
Análise prévia da contabilidade
Análise prévia da contabilidadeAnálise prévia da contabilidade
Análise prévia da contabilidadeFelipe Pontes
 
Análise do Relatório de Auditoria Antes da Análise das Demonstrações
Análise do Relatório de Auditoria Antes da Análise das DemonstraçõesAnálise do Relatório de Auditoria Antes da Análise das Demonstrações
Análise do Relatório de Auditoria Antes da Análise das DemonstraçõesFelipe Pontes
 
Introdução à Análise Avançada das Demonstrações Contábeis UFPB
Introdução à Análise Avançada das Demonstrações Contábeis UFPBIntrodução à Análise Avançada das Demonstrações Contábeis UFPB
Introdução à Análise Avançada das Demonstrações Contábeis UFPBFelipe Pontes
 
Pesquisa em contabilidade dicas e falhas comuns
Pesquisa em contabilidade dicas e falhas comunsPesquisa em contabilidade dicas e falhas comuns
Pesquisa em contabilidade dicas e falhas comunsFelipe Pontes
 
PIBIC, Monitoria e Extensão no DFC/UFPB
PIBIC, Monitoria e Extensão no DFC/UFPBPIBIC, Monitoria e Extensão no DFC/UFPB
PIBIC, Monitoria e Extensão no DFC/UFPBFelipe Pontes
 
Mitos, (nem tao) verdades (assim) e aplicacoes de valuation
Mitos, (nem tao) verdades (assim) e aplicacoes de valuationMitos, (nem tao) verdades (assim) e aplicacoes de valuation
Mitos, (nem tao) verdades (assim) e aplicacoes de valuationFelipe Pontes
 
APV e Custo do Capital
APV e Custo do CapitalAPV e Custo do Capital
APV e Custo do CapitalFelipe Pontes
 

Mais de Felipe Pontes (20)

Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuationMitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
 
Ciclo de vida e desempenho das empresas
Ciclo de vida e desempenho das empresasCiclo de vida e desempenho das empresas
Ciclo de vida e desempenho das empresas
 
Fraude e gerenciamento de resultados
Fraude e gerenciamento de resultadosFraude e gerenciamento de resultados
Fraude e gerenciamento de resultados
 
Apresentação do curso de valuation
Apresentação do curso de valuationApresentação do curso de valuation
Apresentação do curso de valuation
 
Mitos sobre investimentos: além da "seguranca" da poupanca e do "risco" da bolsa
Mitos sobre investimentos: além da "seguranca" da poupanca e do "risco" da bolsaMitos sobre investimentos: além da "seguranca" da poupanca e do "risco" da bolsa
Mitos sobre investimentos: além da "seguranca" da poupanca e do "risco" da bolsa
 
Modelagem financeira e demonstrações pro forma
Modelagem financeira e demonstrações pro formaModelagem financeira e demonstrações pro forma
Modelagem financeira e demonstrações pro forma
 
Análise comparativa de empresas
Análise comparativa de empresasAnálise comparativa de empresas
Análise comparativa de empresas
 
Análise crítica dos indicadores contábeis tradicionais parte 2
Análise crítica dos indicadores contábeis tradicionais parte 2Análise crítica dos indicadores contábeis tradicionais parte 2
Análise crítica dos indicadores contábeis tradicionais parte 2
 
Análise por Indicadores Tradicionais - Parte 1
Análise por Indicadores Tradicionais - Parte 1Análise por Indicadores Tradicionais - Parte 1
Análise por Indicadores Tradicionais - Parte 1
 
Objetivos centrais da análise das demonstrações contábeis
Objetivos centrais da análise das demonstrações contábeisObjetivos centrais da análise das demonstrações contábeis
Objetivos centrais da análise das demonstrações contábeis
 
Caso Abdul - Revisão dos Princípios Básicos da Contabilidade
Caso Abdul - Revisão dos Princípios Básicos da ContabilidadeCaso Abdul - Revisão dos Princípios Básicos da Contabilidade
Caso Abdul - Revisão dos Princípios Básicos da Contabilidade
 
Análise do negócio da empresa
Análise do negócio da empresaAnálise do negócio da empresa
Análise do negócio da empresa
 
Onde coletar informações para analisar as empresas
Onde coletar informações para analisar as empresasOnde coletar informações para analisar as empresas
Onde coletar informações para analisar as empresas
 
Análise prévia da contabilidade
Análise prévia da contabilidadeAnálise prévia da contabilidade
Análise prévia da contabilidade
 
Análise do Relatório de Auditoria Antes da Análise das Demonstrações
Análise do Relatório de Auditoria Antes da Análise das DemonstraçõesAnálise do Relatório de Auditoria Antes da Análise das Demonstrações
Análise do Relatório de Auditoria Antes da Análise das Demonstrações
 
Introdução à Análise Avançada das Demonstrações Contábeis UFPB
Introdução à Análise Avançada das Demonstrações Contábeis UFPBIntrodução à Análise Avançada das Demonstrações Contábeis UFPB
Introdução à Análise Avançada das Demonstrações Contábeis UFPB
 
Pesquisa em contabilidade dicas e falhas comuns
Pesquisa em contabilidade dicas e falhas comunsPesquisa em contabilidade dicas e falhas comuns
Pesquisa em contabilidade dicas e falhas comuns
 
PIBIC, Monitoria e Extensão no DFC/UFPB
PIBIC, Monitoria e Extensão no DFC/UFPBPIBIC, Monitoria e Extensão no DFC/UFPB
PIBIC, Monitoria e Extensão no DFC/UFPB
 
Mitos, (nem tao) verdades (assim) e aplicacoes de valuation
Mitos, (nem tao) verdades (assim) e aplicacoes de valuationMitos, (nem tao) verdades (assim) e aplicacoes de valuation
Mitos, (nem tao) verdades (assim) e aplicacoes de valuation
 
APV e Custo do Capital
APV e Custo do CapitalAPV e Custo do Capital
APV e Custo do Capital
 

WEG S.A. Laudo de Avaliação com Fluxo de Caixa Descontado

  • 1. WEG S.A. Laudo de Avaliação João Pessoa, 21 de novembro de 2016.
  • 2. Avaliadores: Emanuela Vieira Gonçalves Vanessa Greenfer dos S. Ramos Yonara Pereira Gabriel
  • 3. Notas Importantes  A data-base utilizada para este Laudo de Avaliação é 31/12/2015 (data-base da última demonstração financeira auditada da Companhia).  Este Laudo de Avaliação não constitui um julgamento, opinião ou recomendação à administração ou acionistas da Companhia ou a qualquer terceiro quanto à conveniência e oportunidade, ou quanto à decisão de realização ou de aceitação.  As informações contidas neste Laudo de Avaliação refletem as condições financeiras da Companhia em 31/12/2015 e, de acordo com as Informações Disponibilizadas (definidas a seguir), qualquer alteração com relação à Companhia ou ao mercado posterior a esta data poderia alterar os resultados ora apresentados.  OBSERVAÇÃO: A ANALYSYS é uma empresa fictícia de Consultoria, criada exclusivamente para apresentação da empresa WEG, com fins acadêmicos para compor a 3° nota da disciplina Finanças 2.
  • 4. Sumário Executivo • Data base de avaliação: 31/12/2015 • Projeções financeiras com base no Plano de Negócios até 2025. • Período de projeção: 17/11/2016 a 31/12/2025. • Moeda: R$ nominais. • WACC: estimado com base no Capital Asset Pricing Model - CAPM, em US$ nominais e convertido a R$ nominais pela expectativa do diferencial de inflação de longo prazo entre Brasil e EUA • Valor terminal: calculado com base no fluxo de caixa livre da Companhia normalizado para o ano de 2025, levando-se em consideração um crescimento nominal na perpetuidade de 4,34% a.a. • Valor da Firma (FV): somatória do valor presente dos fluxos de caixa livres projetados adicionado do valor presente do valor terminal.
  • 5. Informações sobre o Avaliador  A Analysys Consultorias não possui conflito de interesses com a Companhia e seus respectivos acionistas controladores e administradores, que lhe diminua a independência necessária ao desempenho de suas funções em relação à elaboração do Laudo de Avaliação. Pelos serviços referentes à preparação do Laudo de Avaliação, independentemente do sucesso ou insucesso, a Analysys Consultorias não receberá, da Ofertante, nenhuma remuneração, uma vez que a avaliação é para obtenção da terceira nota na disciplina de finanças aplicadas II.  A Analysys Consultorias declara que a WEG S.A, seus acionistas controladores e seus administradores não interferiram, limitaram, dificultaram nem praticaram quaisquer atos que tenham comprometido o acesso, a utilização ou o conhecimento de informações, bens, documentos ou metodologias de trabalho relevantes para a qualidade das conclusões ora apresentadas, nem tampouco determinaram ou restringiram a capacidade da Analysys Consultorias de determinar de forma independente a metodologia por ele utilizada para alcançar as conclusões apresentadas no Laudo de Avaliação, ou restringiram a capacidade da Analysys Consultorias de determinar as conclusões apresentadas no Laudo de Avaliação.
  • 6. Informações sobre a Companhia  Produzindo inicialmente motores elétricos, a WEG ampliou suas atividades a partir da década de 80, com a produção de componentes eletroeletrônicos, produtos para automação industrial, transformadores de força e distribuição, tintas líquidas e em pó e vernizes eletroisolantes.  A empresa se consolidou não só como fabricante de motores, mas como fornecedora de sistemas elétricos industriais completos.  A trajetória da organização, idealizada por Werner, Eggon e Geraldo, é marcada pelo êxito. O conjunto de valores, crenças e ideais sustentados pelos fundadores estão enraizados na organização e ditam os caminhos vitoriosos pelos quais a empresa trilha sua história. A essência destemida, dinâmica e grandiosa é a fonte que mantém a WEG funcionando em direção ao sucesso.
  • 7. Cenário Macroeconômico  Com a deterioração da situação fiscal, da inflação e enfraquecimento da taxa de câmbio e com queda do PIB. O desempenho do setor industrial está encerrando o ano com queda de 8,3%.
  • 8. Receita Operacional Líquida (ROL)  Levando em consideração o contexto extremamente desafiador em 2015, com forte retração econômica da produção industrial e dos investimentos, a WEG teve um crescimento notável.
  • 10. Visão Geral WEG S.A  WEG S.A é uma empresa multinacional brasileira com sede na cidade de Jaraguá do Sul, Santa Catarina.  Foi fundada em 16 de setembro de 1961 por Werner Ricardo Voigt, Eggon João da Silva e Geraldo Werninghaus como Eletromotores Jaraguá.  É uma das maiores fabricantes de equipamentos elétricos do mundo, atuando nas áreas de comando e proteção, variação de velocidade, automação de processos industriais, geração e distribuição de energia e tintas e vernizes industriais, entre outros produtos.  Seus principais concorrentes são as multinacionais: Siemens e ABB.  No ano de 1970 iniciou a sua atuação no mercado internacional ao exportar seus produtos para alguns países da América Latina.  E em 1971 abriu seu capital na Bovespa.
  • 12. Principais Destaques Operacionais  Equipamentos para geração, transmissão e distribuição de energia (GTD): Com crescimento acima de 60% da receita operacional líquida em relação ao ano anterior, com forte contribuição dos sistemas de geração eólica.  Motores para uso doméstico: Essa área teve forte crescimento de ROL sobre o ano anterior se expandindo 37%. Com destaque para o exterior.  Equipamentos eletroeletrônicos industriais. O crescimento consolidado de 3% da receita operacional líquida em relação a 2014 foi composto de desempenhos bastante diversos nos mercados interno e externo.
  • 14. Demonstrações Financeiras da Companhia Balanço Patrimonial – Ativo
  • 15. Demonstrações Financeiras da Companhia Balanço Patrimonial –Passivo
  • 16. Demonstrações Financeiras da Companhia Demonstrações de Resultado
  • 17. Metodologia de Avaliação Descrição da Metodologia de Avaliação Conforme Instrução da CVM 361 Metodologia Descrição e Informações utilizadas Considerações Fluxo de Caixa Descontado Análise fundamentalista com base em projeções econômico- financeiras de longo prazo da Companhia Análise suportada por plano de negócios de longo prazo fornecido pela Companhia Reflete as melhores estimativas da administração da Companhia quanto ao desempenho financeiro futuro esperado da Companhia Captura as perspectivas de crescimento de longo prazo Identifica os principais fatores de criação de valor e permite avaliar a sensibilidade do valor a cada um desses fatores Projeções podem ser afetadas por considerações subjetivas Analysys Consultorias favoreceu a metodologia de fluxo de caixa descontado por acreditar que esta é a metodologia que melhor captura o desempenho futuro e as especificidades das operações, com base nas melhores estimativas da administração da Companhia
  • 18. Metodologia de avaliação por fluxo de caixa descontado Metodologia adotada para avaliação econômica da WEG S.A  A metodologia do FCD consiste em calcular o valor de uma empresa como o valor presente dos seus respectivos fluxos de caixa livres futuros, descontados por uma taxa que representa seu custo de capital próprio  Para a análise de FCD, a Analysys Consultorias utilizou projeções econômico-financeiras para WEG S.A: − Os fluxos de caixa livre para o acionista da WEG S.A foram obtidos a partir do plano de negócios (“Plano de Negócios”) fornecido pela Companhia para o período de 2016 a 2025 − O Plano de Negócios baseia-se na consolidação dos fluxos projetados para cada um dos empreendimentos − Os fluxos foram projetados no regime caixa (entradas e saídas de caixa em cada período)  Os fluxos de caixa foram descontados à data-base de 31 de dezembro de 2015
  • 19. Metodologia de avaliação por fluxo de caixa descontado Metodologia adotada para avaliação econômica da WEG S.A
  • 20. Componentes WACC WACC= Onde:  ke = Custo de capital aos acionistas  kd= Custo da dívida  D = Total de dívida (debt)  E = Total de patrimônio líquido (equity)
  • 21. Componentes WACC Ke (U$S) = CAPM: Rf + β. (RM – Rf )+ PRP Brasil + PRM EUA Ke (R$) = (1+ke em dólar) x (1+ inflação Br/1+ inflação EUA) -1 Kd = Despesas com Juros/ Total da dívida
  • 22. Metodologia de avaliação por fluxo de caixa descontado (cont.)  O beta mede o risco de mercado/ risco sistemático/ risco não diversificável. É um coeficiente que pretende indicar em que medida a volatilidade dos preços das ações de uma companhia pode ser explicada pela volatilidade da carteira de mercado.  O beta é composto de risco financeiro e operacional.  Beta desalavancado do setor: 0,95  Alíquota marginal de Imposto: 34%  Divida/Capital Próprio: 19,46%  Beta alavancado : 1,07
  • 23. Fluxo de Caixa Descontado 0 1 2 3 4 5 FCFF R$ 764.439.722,73 R$ 821.084.706,18 R$ 879.127.184,06 R$ 938.274.861,00 R$ 998.202.476,38 R$ 1.058.553.798,10 g 0,00% 7,41% 7,07% 6,73% 6,39% 6,05% reinvestimento R$ 456.141.180,92 R$ 489.941.242,43 R$ 524.575.188,86 R$ 559.868.607,56 R$ 595.627.415,53 R$ 631.639.049,07 Valor presente R$ 956.563.682,70 R$ 1.193.173.392,39 R$ 1.483.569.364,43 R$ 1.838.748.554,80 R$ 2.271.655.975,67 VP reinvestimento R$ 570.781.547,43 R$ 711.966.560,70 R$ 885.245.836,60 R$ 1.097.181.258,73 R$ 1.355.497.115,85 R$ 385.782.135,27 R$ 481.206.831,69 R$ 598.323.527,83 R$ 741.567.296,06 R$ 916.158.859,82 6 7 8 9Terminal perp R$ 1.118.944.292,28 R$ 1.178.964.464,12 R$ 1.238.183.849,15 R$ 1.296.155.616,97 R$ 1.352.421.732,30 R$ 11.122.803.950,15 5,71% 5,36% 5,02% 4,68% 4,34% R$ 667.674.056,82 R$ 703.488.093,23 R$ 738.824.300,15 R$ 773.416.053,89 R$ 33.573.990,90 R$ 276.124.606,46 R$ 2.797.460.850,68 R$ 3.433.856.898,08 R$ 4.201.385.552,53 R$ 327.886.712,95 R$ 11.450.690.663,10 R$ 1.669.244.883,65 R$ 2.048.982.403,77 R$ 2.506.966.750,25 R$ 3.057.359.517,53 R$ 2.369.113.522,15 R$ 283.414.878,17 R$ 1.128.215.967,03 R$ 1.384.874.494,30 R$ 1.694.418.802,27 -R$ 2.729.472.804,58 R$ 9.081.577.140,95
  • 24. Fluxo de Caixa Descontado Cont. (=) Ativos operacionais R$ 13.682.652.250,65 (+) caixa e equivalente de caixa R$ 3.277.115.000,00 (=) Valor da firma R$ 16.959.767.250,65 (-) D R$ 5.152.968.000,00 (=) Valor do equity R$ 11.806.799.250,65 (-) Plano de opções de ações R$ 2.474.000,00 R$ 11.804.325.250,65 Qts de ações 1.231.395.000 (=) Preço da ação R$ 9,59
  • 25. Avaliação Relativa  A avaliação por Múltiplos consiste em estimar o valor de uma empresa em função das relações entre valor de mercado e indicadores financeiros ou operacionais de empresas comparáveis à analisada. O valor de mercado das empresas comparáveis é obtido através de cotação em mercado de ações ou em transações cujo valor foi divulgado.
  • 26. Avaliação Relativa Empresas País Quant. Ações Preço Ação Weg S.A BZ 1.231.395 15,43 REGAL BELOIT CORP US 1.488.832 58,52 YASKAWAELECTRIC CORP JN 266.690.097 1.663
  • 27. Avaliação Relativa Resultado  Ressalvamos que a comparação direta de múltiplos de avaliação deve ser feita com cautela, pois as amostras de empresas normalmente utilizadas como comparáveis são constituídas de empresas que apresentam diferenças de porte, contexto operacional / econômico e diversificação de atividades, além de atuação em diferentes geografias com diferentes níveis de risco país. Em comparação a seus pares,a Weg, apesar de ser afetada pelo Risco Brasil, é uma empresa com perspectiva de crescimento bastante diferenciada.  Os valores obtidos estão abaixo da sua cotação.
  • 28. Referências Bibliográficas Brasil. Demonstração Financeira da WEG S.A. 2015. Disponível em: http://www.weg.net/DemontracaoFinanceira-2015-WEG.pdf Acesso em: novembro/2016. Brasil. Damodaran. Disponível em: http://pages.stern.nyu.edu/~adamodar/ Acesso em: novembro/2016