EBD LIÇÃO 11 A INFLUENCIA CULTURAL DA IGREJA

1.633 visualizações

Publicada em

Elaborado por:
Ev. Sergio Lens

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.633
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

EBD LIÇÃO 11 A INFLUENCIA CULTURAL DA IGREJA

  1. 1. Igreja Evangélica Assembléia de Deus São José - SC EBD Lição 11 11/09/2011 Prof. Sérgio Lenz Fones (48) 8856-0625 ou 8855-0110 E-mail: sergio.joinville@gmail.com MSN: sergiolenz@hotmail.com
  2. 2. Lição 11 11 de Setembro de 2011 Texto Áureo “E Deus os abençoou e Deus lhes disse:Frutificai, e multiplicai-vos, e enchei a terra, esujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar, esobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.” (Gn 1:28) VERDADE PRÁTICADeus nos criou como seres sociais e intrui-nos a produziruma cultura que reflita os princípios espirituais e morais de sua Palavra.
  3. 3. Genesis 1:26-30 (A Bíblia Viva. A.R.Ed.Mundo Cristão. 1.ed. 1981)26 - Depois disse Deus: "Façamos o homem à nossa imagem esemelhança. Tenha ele domínio sobre os animais marinhos, sobre asaves, sobre os animais domésticos e sobre os répteis. Domine aterra toda!27 - Assim Deus criou o homem à imagem do seu Criador. Deus fezo homem conforme a semelhança dele. Deus criou o homem e amulher.28 - Deus abençoou os dois e disse: "Multipliquem, encham a terra etenham domínio sobre a terra. Vocês são os senhores dos peixes,das aves e de todos os animais.29 - Olhem! Eu dou a vocês todas as plantas que dão sementes, etodas as árvores frutíferas para alimento.30 - E dou todo capim e toda erva aos animais e às aves paraalimento deles."
  4. 4. 1– A Esboço da Lição: CULTURAANTES E APÓS A QUEDA 2– EXEMPLOS BÍBLICOS DE RELACIONAMENTO CULTURAL 3– EVANGELHO, IGREJA E CULTURA
  5. 5. Estudaremos nesse domingo a“programação” divina para as relações humanas e como o ambiente influenciado pelo pecado tende a deturpar esse estilo de vidacomunicado por Deus ao homem. Cabea Igreja posicionar-se como sal e luz e resgatar a vontade divina ao homem caído.
  6. 6. 1.1 – A natureza da cultura humana: Refere-se às produções sociais e aos costumes das sociedades humanas. Manifesta-se através dos seus hábitos, comportamentos, artes, crenças e valores. São agrupamentos de pessoas influenciadas por Deus e sua cultura santa (através da Palavra) ou por Satanás e sua cultura anarquista, individualista, egoísta e arrogante.
  7. 7. 1.2 – A cultura como beleza da criação: Antes da Queda Após da Queda Padrões aferidos pela Padrões influenciados Palavra de Deus pelo pecadoCultura local ansiosa para Cultura local humanista esatisfazer a vontade divina hedonista.
  8. 8. Afinal, quem somos nós, na realidade? 1.3 – A quedamanchou a cultura humana:
  9. 9. 1 – O que é cultura?2 – Por que nenhuma cultura é perfeita?
  10. 10. 2.1 – Daniel discerne a cultura babilônica:
  11. 11. 2.2 – Paulo, Barnabé e a transformação cultural em Listra: Paulo deixa subentender várias coisas neste versículo:1) Devemos reconhecer que o presente sistema mundano é mau (At 2.40; Gl 1.4), e que está sob o controle de Satanás (Jo 12.31; 1 Jo 5.19).2) Devemos resistir às formas prevalecentes e populares do proceder deste mundo e em lugar disso proclamar as verdades eternas e os padrões justos da Palavra de Deus, por amor a Cristo (1 Co 1.17-24).
  12. 12. 2.2 – Paulo, Barnabé e a transformação cultural em Listra: Paulo deixa subentender várias coisas neste versículo:3) Devemos desprezar e aborrecer aquilo que é mau, amar aquilo que é justo (v. 9; 1 Jo 2.15-17) e não ceder aos vários tipos de mundanismo que rodeiam a igreja, tais como cobiça, egoísmo, oportunismo, conceitos humanistas, artifícios políticos visando ao poder, inveja, ódio, vingança, impureza, linguagem imunda, diversões ímpias, vestes imodestas e provocantes, imoralidade, drogas, bebidas alcoólicas e companhias mundanas.
  13. 13. 2.2 – Paulo, Barnabé e a transformação cultural em Listra: Paulo deixa subentender várias coisas neste versículo:4) Devemos conformar nossa mente à maneira de Deus pensar (1 Co 2.16; Fp 2.5), mediante a leitura da Palavra de Deus e sua meditação (Sl 119.11,148; Jo 8.31,32; 15.7). Devemos permitir que nossos planos, alvos e aspirações sejam determinados pelas verdades celestiais e eternas e não por este presente século mau, profano e passageiro.
  14. 14. 3 – O que podemos aprender com o fatoocorrido com Paulo e Barnabé em Listra?4 – Cite uma questão cultural que a Igreja primitiva enfrentou:
  15. 15. 3.1 – Evangelho e cultura:Num hino majestosoPaulo insta seus leitoresa serem humildes e aseguirem o exemplo deCristo (Fp 2.12-18).Em consequência dissoDeus o exaltou a maisalta posição (Fp 2.1-11).
  16. 16. 3.2 – Igreja e cultura: Havia na Igreja de Jerusalém dois grupos étnicos: os judeus hebreus e os judeushelenistas; num futuro não distante vieram os gentios convertidos... Sempre vai existir diferenças entre os irmãos, porém essas diferenças não podem nos separar ou causar preferências por este ou aquele grupo.
  17. 17. 3.3 – O despertamento cultural da Igreja:O QUE FAZER DIANTE DESTAS MUDANÇAS?
  18. 18. 3.3 – O despertamento cultural da Igreja:sentar num canto e chorar? dormir e sonhar com o paraíso? ficar em cima do muro? tirar proveito das mudanças?
  19. 19. 5 – A exemplo de Daniel, Paulo eJesus, o que a Igreja deve propor à sociedade?
  20. 20. Se trabalhada de acordo com a Palavra de Deus, a cultura faz-se bela, verdadeira e útil.Cientes dessa verdade, a Igreja de Cristo não pode ficar impassível. Transformemos, pois, nossa cultura com amensagem do Evangelho, pois, como prometeu o próprio Cristo, “as portas do inferno não prevalecerão contra [a igreja]. Mt (16:18)

×