SlideShare uma empresa Scribd logo
3º Problema - Saúde e Ocupação
14 a 18 de novembro de 2016
Com o início de um novo problema “A saúde e ocupação” foi apresentado o novo Triger a cada
tutoria, sendo exposto um vídeo. Nesse mesmo vídeo foi visualizado uma enfermeira que depois
de ter ficado aposentada, vê-se com uma falta de ocupações e com um excesso de tempo livre.
Assim, através da pintura, algo que fazia como uma atividade de lazer (hobbie), agora, fá-lo como
trabalho. Através desta nova ocupação, possuiu um maior equilíbrio ocupacional prevenido, assim,
diversas doenças, principalmente as do forro psicológico, mantendo a sua saúde e bem-estar.
Assim sendo, o grupo tutorial tem o mote para a exploração deste novo problema. Começam por
criar hipóteses, como: O que é saúde? E o que é bem-estar? Que importância tem o equilíbrio
ocupacional na saúde? Quais as necessidades que levam à ocupação? Qual a motivação para as
ocupações? Qual a relação entre saúde, bem-estar e ocupação?
Conseguimos entender que a ocupação é vista como um meio promotor de saúde e esta pode
influenciar a saúde e o bem-estar, tanto positivamente como negativamente. Assim, é através da
ocupação que muitas doenças podem ser combatidas, tanto físicas, como mentais e socais.
A saúde pode ser afetada pela incapacidade de realizar atividades e participar em situações da
vida diária, pois com a participação em ocupações, cada individuo desenvolve, mantém e altera
as suas capacidades e disposições.
Durante esta semana, realizámos com a terapeuta Leonor Miranda, uma ficha de trabalho onde
nos remitia para a importância das ocupações na saúde. A ficha de trabalho foi realizada com base
na visualização de um vídeo sobre o “Ikigai”, um local no Japão considerado como o lugar azul,
onde, atualmente, se encontra a mais elevada esperança média de vida. O vídeo observamos a
vida de um senhor de 98 anos onde era percetível que era um senhor muito ativo e com bons
níveis de saúde e bem-estar, sendo muito autónomo e independente. Depois foi analisado um
artigo que salientava a importância do exercício físico e como este era enquadrado nas áreas de
ocupação e quais os benefícios da sua prática para a obtenção e manutenção de saúde. A
discussão central consistia em perceber como é que participação/envolvimento em ocupações
promove/mantém/estimula a saúde?
Também, com a terapeuta Daniela Lopes foi realizada outra ficha de trabalho com a análise de
artigos, em que tínhamos que enquadrar as ocupações retratadas, nos mesmos, nas diversas
áreas de ocupação que estavam inseridas e quais as funções/ estruturas desenvolvidas com a
participação nesta atividade.
Ao longo da semana fomos contactando com vários terapeutas ocupacionais que retrataram um
pouco da sua experiência profissional, ajudando assim, os alunos do primeiro ano de terapia
ocupacional na descoberta das diversas áreas da atuação dos terapeutas, desde a reabilitação
física, passando pela inclusão social, pela saúde mental, pela hipoterapia, pela toxicodependência
entre outras. Assim, foi um momento de esclarecimento da intervenção da terapia ocupação nas
diversas áreas e qual a necessidade da mudança de ocupações para a manutenção da saúde e
bem-estar nos clientes.
Concluímos assim, que a ocupação humana é um dos grandes motores para obtenção de saúde
bem-estar.
Em ciências sociais e humanas foram abordadas as diferenças entre a pré-modernidade e a
modernidade. A modernidade é considerada um projeto de algo que está em construção social;
semelhante entre séculos (algo muito radical que muda). Foi mais saliente em séculos mais
antigos do que agora. Em sociologia, a modernidade (contemporânea) teve início no século XVIII,
século das luzes do iluminismo. Até este momento estamos perante a pré-modernidade. Contudo,
as características da pré-modernidade não desapareceram na totalidade, deixaram sim de ser as
características-padrão da época atual. Para que tal tenha acontecido foi necessário uma revolução
– modificação profunda de estruturas sociais, políticas, culturais. É importante salientar que os
valores são construídos e existem dentro de um contexto e são resultado de escolhas sociais e
políticas.
As principais diferenças entre a pré-modernidade e a modernidade dizem respeito a diferenças:
 Demográficas;
 Económicas;
 Sociais;
 Politicas;
 Axiológicas;
 Culturais;
Segundo Marx Weber, as sociedades pré-modernas representam um mundo encantado, ou seja,
tudo é explicado e está dependente de fatores sobrenaturais, do mágico, da superstição. Já as
sociedades modernas representam o mundo desencantado; a ciência passa a ser a principal forma
de explicação para as respostas dos acontecimentos do mundo.
Também, nesta área do saber, a promoção de saúde foi abordada. A saúde diz respeito a um
bem-estar físico, mental e social. Mas, nem sempre nos apercebemos que a parte social interfere
muito nos nossos níveis de saúde. Então a saúde é influenciada por vários fatores sociais tais
como:
 Região (ex.: Braga ou Porto)
 Grupo etário
 Género
 Classe social
 Cultura
 Habitat (Dicotomia entre rural e urbano)
 Escolaridade
 Religião
A saúde nem sempre é vista como um direito mas a junção entre este e o negócio. Portanto,
quanto mais a saúde for um negócio, mais dificilmente será um direito.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

3º problema
3º problema3º problema
3º problema
OTutorial2
 
812 1515-1-pb
812 1515-1-pb812 1515-1-pb
812 1515-1-pb
OTutorial2
 
Documentos
DocumentosDocumentos
Documentos
OTutorial2
 
3
33
Poster- Resumo das aulas TO 3.º Problema
Poster- Resumo das aulas TO 3.º ProblemaPoster- Resumo das aulas TO 3.º Problema
Poster- Resumo das aulas TO 3.º Problema
Grupo OT5
 
810 1512-1-pb
810 1512-1-pb810 1512-1-pb
810 1512-1-pb
OTutorial2
 
Reflexão 8ª semana
Reflexão 8ª semanaReflexão 8ª semana
Reflexão 8ª semana
OTutorial2
 
Disrupção
DisrupçãoDisrupção
Disrupção
OTutorial2
 
Dm marlene monteiro_2010
Dm marlene monteiro_2010Dm marlene monteiro_2010
Dm marlene monteiro_2010
OTutorial2
 
Ocupacão humana conceitos reformulados
Ocupacão humana   conceitos reformuladosOcupacão humana   conceitos reformulados
Ocupacão humana conceitos reformulados
OTutorial2
 
Ocupação e saúde (1)
Ocupação e saúde (1)Ocupação e saúde (1)
Ocupação e saúde (1)
OTutorial2
 
Meu
MeuMeu
4
44
7332 283-pb
7332 283-pb7332 283-pb
7332 283-pb
OTutorial2
 
Ocupação e saude 5
Ocupação e saude 5Ocupação e saude 5
Ocupação e saude 5
OTutorial2
 
Conteúdos abordados
Conteúdos abordadosConteúdos abordados
Conteúdos abordados
OTutorial2
 
Reflexão e síntese da sétima semana
Reflexão e síntese da sétima semanaReflexão e síntese da sétima semana
Reflexão e síntese da sétima semana
OTutorial2
 
Atividade
AtividadeAtividade
Atividade
OTutorial2
 
13952 16930-1-pb
13952 16930-1-pb13952 16930-1-pb
13952 16930-1-pb
OTutorial2
 

Mais procurados (19)

3º problema
3º problema3º problema
3º problema
 
812 1515-1-pb
812 1515-1-pb812 1515-1-pb
812 1515-1-pb
 
Documentos
DocumentosDocumentos
Documentos
 
3
33
3
 
Poster- Resumo das aulas TO 3.º Problema
Poster- Resumo das aulas TO 3.º ProblemaPoster- Resumo das aulas TO 3.º Problema
Poster- Resumo das aulas TO 3.º Problema
 
810 1512-1-pb
810 1512-1-pb810 1512-1-pb
810 1512-1-pb
 
Reflexão 8ª semana
Reflexão 8ª semanaReflexão 8ª semana
Reflexão 8ª semana
 
Disrupção
DisrupçãoDisrupção
Disrupção
 
Dm marlene monteiro_2010
Dm marlene monteiro_2010Dm marlene monteiro_2010
Dm marlene monteiro_2010
 
Ocupacão humana conceitos reformulados
Ocupacão humana   conceitos reformuladosOcupacão humana   conceitos reformulados
Ocupacão humana conceitos reformulados
 
Ocupação e saúde (1)
Ocupação e saúde (1)Ocupação e saúde (1)
Ocupação e saúde (1)
 
Meu
MeuMeu
Meu
 
4
44
4
 
7332 283-pb
7332 283-pb7332 283-pb
7332 283-pb
 
Ocupação e saude 5
Ocupação e saude 5Ocupação e saude 5
Ocupação e saude 5
 
Conteúdos abordados
Conteúdos abordadosConteúdos abordados
Conteúdos abordados
 
Reflexão e síntese da sétima semana
Reflexão e síntese da sétima semanaReflexão e síntese da sétima semana
Reflexão e síntese da sétima semana
 
Atividade
AtividadeAtividade
Atividade
 
13952 16930-1-pb
13952 16930-1-pb13952 16930-1-pb
13952 16930-1-pb
 

Destaque

Reference letter given by MSc course leader Dr.Nigel Dennis
Reference letter given by MSc course leader Dr.Nigel DennisReference letter given by MSc course leader Dr.Nigel Dennis
Reference letter given by MSc course leader Dr.Nigel Dennis
Arjun Arayakandy
 
SENRLG_Phase_II_final_report_v9.6
SENRLG_Phase_II_final_report_v9.6SENRLG_Phase_II_final_report_v9.6
SENRLG_Phase_II_final_report_v9.6
Rick Durbrow
 
1 evaluacion de diseño industrial 7 paola duran (camara de utileria )
1 evaluacion de diseño industrial 7  paola duran (camara de utileria )1 evaluacion de diseño industrial 7  paola duran (camara de utileria )
1 evaluacion de diseño industrial 7 paola duran (camara de utileria )
18_SUSANA_03
 
Narrativa do David - MOH
Narrativa do David - MOHNarrativa do David - MOH
Narrativa do David - MOH
Grupo OT5
 
biomedical_machine_learning_poster_48''x36''
biomedical_machine_learning_poster_48''x36''biomedical_machine_learning_poster_48''x36''
biomedical_machine_learning_poster_48''x36''
Neha Gupta
 
Sami
SamiSami
Building Tools for Neuroimaging
Building Tools for NeuroimagingBuilding Tools for Neuroimaging
Building Tools for Neuroimaging
Vanessa S
 
L'Oreal Case Study
L'Oreal Case StudyL'Oreal Case Study
L'Oreal Case Study
Priyanka Tatiparthi
 
Nivea for men case study solution
Nivea for men case study solutionNivea for men case study solution
Nivea for men case study solution
Anjali Mehta
 
Red bull Marketing Strategies
Red bull Marketing StrategiesRed bull Marketing Strategies
Red bull Marketing Strategies
Yujata Pasricha
 

Destaque (10)

Reference letter given by MSc course leader Dr.Nigel Dennis
Reference letter given by MSc course leader Dr.Nigel DennisReference letter given by MSc course leader Dr.Nigel Dennis
Reference letter given by MSc course leader Dr.Nigel Dennis
 
SENRLG_Phase_II_final_report_v9.6
SENRLG_Phase_II_final_report_v9.6SENRLG_Phase_II_final_report_v9.6
SENRLG_Phase_II_final_report_v9.6
 
1 evaluacion de diseño industrial 7 paola duran (camara de utileria )
1 evaluacion de diseño industrial 7  paola duran (camara de utileria )1 evaluacion de diseño industrial 7  paola duran (camara de utileria )
1 evaluacion de diseño industrial 7 paola duran (camara de utileria )
 
Narrativa do David - MOH
Narrativa do David - MOHNarrativa do David - MOH
Narrativa do David - MOH
 
biomedical_machine_learning_poster_48''x36''
biomedical_machine_learning_poster_48''x36''biomedical_machine_learning_poster_48''x36''
biomedical_machine_learning_poster_48''x36''
 
Sami
SamiSami
Sami
 
Building Tools for Neuroimaging
Building Tools for NeuroimagingBuilding Tools for Neuroimaging
Building Tools for Neuroimaging
 
L'Oreal Case Study
L'Oreal Case StudyL'Oreal Case Study
L'Oreal Case Study
 
Nivea for men case study solution
Nivea for men case study solutionNivea for men case study solution
Nivea for men case study solution
 
Red bull Marketing Strategies
Red bull Marketing StrategiesRed bull Marketing Strategies
Red bull Marketing Strategies
 

Semelhante a 14 18-novembro

Aula 01 - Saúde, Cultura e Sociedade
Aula 01 - Saúde, Cultura e SociedadeAula 01 - Saúde, Cultura e Sociedade
Aula 01 - Saúde, Cultura e Sociedade
Ghiordanno Bruno
 
Aula 1 - Saúde e Sociedade
Aula 1 - Saúde e SociedadeAula 1 - Saúde e Sociedade
Aula 1 - Saúde e Sociedade
Ghiordanno Bruno
 
Reflexão sobre a 6ºsemana
Reflexão sobre a 6ºsemanaReflexão sobre a 6ºsemana
Reflexão sobre a 6ºsemana
OTutorial2
 
Ocupação e saude
Ocupação e saudeOcupação e saude
Ocupação e saude
OTutorial2
 
Equilibrio ocupacional
Equilibrio ocupacionalEquilibrio ocupacional
Equilibrio ocupacional
OTutorial2
 
Ocupação e saude reformulada
Ocupação e saude reformuladaOcupação e saude reformulada
Ocupação e saude reformulada
OTutorial2
 
O sentido de coerência como conceito salutogênico
O sentido de coerência como conceito salutogênicoO sentido de coerência como conceito salutogênico
O sentido de coerência como conceito salutogênico
fabiofop
 
Determinantes Sociais da Saúde_processo saúde-doença
Determinantes Sociais da Saúde_processo saúde-doençaDeterminantes Sociais da Saúde_processo saúde-doença
Determinantes Sociais da Saúde_processo saúde-doença
Rafaela Vieira
 
O conceito de saúde e suas implicações nas práticas psicológicas
O conceito de saúde e suas implicações nas práticas psicológicasO conceito de saúde e suas implicações nas práticas psicológicas
O conceito de saúde e suas implicações nas práticas psicológicas
ellen1066
 
Psicologia Positiva e os Movimentos que Mudaram a Humanidade
Psicologia Positiva e os Movimentos que Mudaram a HumanidadePsicologia Positiva e os Movimentos que Mudaram a Humanidade
Psicologia Positiva e os Movimentos que Mudaram a Humanidade
psimais
 
AULA 01 INTRODUÇÃO A PSI APLICADA.pdf
AULA 01 INTRODUÇÃO A PSI APLICADA.pdfAULA 01 INTRODUÇÃO A PSI APLICADA.pdf
AULA 01 INTRODUÇÃO A PSI APLICADA.pdf
MirnaKathary1
 
Psicologia da Saúde e o novo paradigma: novo paradigma?
Psicologia da Saúde e o novo paradigma: novo paradigma?Psicologia da Saúde e o novo paradigma: novo paradigma?
Psicologia da Saúde e o novo paradigma: novo paradigma?
Marta Elini Borges
 
Aula 3- Cuidador de Idoso.pptx
Aula 3- Cuidador de Idoso.pptxAula 3- Cuidador de Idoso.pptx
Aula 3- Cuidador de Idoso.pptx
RodolfoFreitas21
 
Apostila de estudos corporais segundo a mtc
Apostila de estudos corporais segundo a mtcApostila de estudos corporais segundo a mtc
Apostila de estudos corporais segundo a mtc
paroca6
 
Apresentação ma 1
Apresentação ma 1Apresentação ma 1
Como trabalhar com cuidados paliativos na atenção à saúde
Como trabalhar com cuidados paliativos na atenção à saúdeComo trabalhar com cuidados paliativos na atenção à saúde
Como trabalhar com cuidados paliativos na atenção à saúde
Associação Viva e Deixe Viver
 
Agente Comunitário de Saúde.pdf
Agente Comunitário de Saúde.pdfAgente Comunitário de Saúde.pdf
Agente Comunitário de Saúde.pdf
EvandroPaivadeLima1
 
01 Aula Psicologia Aplicada a Saúde.pptx
01 Aula Psicologia Aplicada a Saúde.pptx01 Aula Psicologia Aplicada a Saúde.pptx
01 Aula Psicologia Aplicada a Saúde.pptx
MarianaPerson
 
Noção e promoção de saúde(original)(2º perido)
Noção e promoção de saúde(original)(2º perido)Noção e promoção de saúde(original)(2º perido)
Noção e promoção de saúde(original)(2º perido)
Gabriel Cristiano
 
Texto 2 - ACONSELHAMENTO PSICOLOGICO
Texto 2 - ACONSELHAMENTO PSICOLOGICOTexto 2 - ACONSELHAMENTO PSICOLOGICO
Texto 2 - ACONSELHAMENTO PSICOLOGICO
Psicologia_2015
 

Semelhante a 14 18-novembro (20)

Aula 01 - Saúde, Cultura e Sociedade
Aula 01 - Saúde, Cultura e SociedadeAula 01 - Saúde, Cultura e Sociedade
Aula 01 - Saúde, Cultura e Sociedade
 
Aula 1 - Saúde e Sociedade
Aula 1 - Saúde e SociedadeAula 1 - Saúde e Sociedade
Aula 1 - Saúde e Sociedade
 
Reflexão sobre a 6ºsemana
Reflexão sobre a 6ºsemanaReflexão sobre a 6ºsemana
Reflexão sobre a 6ºsemana
 
Ocupação e saude
Ocupação e saudeOcupação e saude
Ocupação e saude
 
Equilibrio ocupacional
Equilibrio ocupacionalEquilibrio ocupacional
Equilibrio ocupacional
 
Ocupação e saude reformulada
Ocupação e saude reformuladaOcupação e saude reformulada
Ocupação e saude reformulada
 
O sentido de coerência como conceito salutogênico
O sentido de coerência como conceito salutogênicoO sentido de coerência como conceito salutogênico
O sentido de coerência como conceito salutogênico
 
Determinantes Sociais da Saúde_processo saúde-doença
Determinantes Sociais da Saúde_processo saúde-doençaDeterminantes Sociais da Saúde_processo saúde-doença
Determinantes Sociais da Saúde_processo saúde-doença
 
O conceito de saúde e suas implicações nas práticas psicológicas
O conceito de saúde e suas implicações nas práticas psicológicasO conceito de saúde e suas implicações nas práticas psicológicas
O conceito de saúde e suas implicações nas práticas psicológicas
 
Psicologia Positiva e os Movimentos que Mudaram a Humanidade
Psicologia Positiva e os Movimentos que Mudaram a HumanidadePsicologia Positiva e os Movimentos que Mudaram a Humanidade
Psicologia Positiva e os Movimentos que Mudaram a Humanidade
 
AULA 01 INTRODUÇÃO A PSI APLICADA.pdf
AULA 01 INTRODUÇÃO A PSI APLICADA.pdfAULA 01 INTRODUÇÃO A PSI APLICADA.pdf
AULA 01 INTRODUÇÃO A PSI APLICADA.pdf
 
Psicologia da Saúde e o novo paradigma: novo paradigma?
Psicologia da Saúde e o novo paradigma: novo paradigma?Psicologia da Saúde e o novo paradigma: novo paradigma?
Psicologia da Saúde e o novo paradigma: novo paradigma?
 
Aula 3- Cuidador de Idoso.pptx
Aula 3- Cuidador de Idoso.pptxAula 3- Cuidador de Idoso.pptx
Aula 3- Cuidador de Idoso.pptx
 
Apostila de estudos corporais segundo a mtc
Apostila de estudos corporais segundo a mtcApostila de estudos corporais segundo a mtc
Apostila de estudos corporais segundo a mtc
 
Apresentação ma 1
Apresentação ma 1Apresentação ma 1
Apresentação ma 1
 
Como trabalhar com cuidados paliativos na atenção à saúde
Como trabalhar com cuidados paliativos na atenção à saúdeComo trabalhar com cuidados paliativos na atenção à saúde
Como trabalhar com cuidados paliativos na atenção à saúde
 
Agente Comunitário de Saúde.pdf
Agente Comunitário de Saúde.pdfAgente Comunitário de Saúde.pdf
Agente Comunitário de Saúde.pdf
 
01 Aula Psicologia Aplicada a Saúde.pptx
01 Aula Psicologia Aplicada a Saúde.pptx01 Aula Psicologia Aplicada a Saúde.pptx
01 Aula Psicologia Aplicada a Saúde.pptx
 
Noção e promoção de saúde(original)(2º perido)
Noção e promoção de saúde(original)(2º perido)Noção e promoção de saúde(original)(2º perido)
Noção e promoção de saúde(original)(2º perido)
 
Texto 2 - ACONSELHAMENTO PSICOLOGICO
Texto 2 - ACONSELHAMENTO PSICOLOGICOTexto 2 - ACONSELHAMENTO PSICOLOGICO
Texto 2 - ACONSELHAMENTO PSICOLOGICO
 

Mais de Grupo OT5

Ficha de trabalho: Narrativa do Roberto
Ficha de trabalho:  Narrativa do RobertoFicha de trabalho:  Narrativa do Roberto
Ficha de trabalho: Narrativa do Roberto
Grupo OT5
 
Running as an Occupation
Running as an Occupation Running as an Occupation
Running as an Occupation
Grupo OT5
 
Ata 1
Ata 1Ata 1
Ata 1
Grupo OT5
 
Ata 1
Ata 1Ata 1
Ata 1
Grupo OT5
 
Narrativa do David - MOH.
Narrativa do David - MOH.Narrativa do David - MOH.
Narrativa do David - MOH.
Grupo OT5
 
Narrativa do Jon - MOH.
Narrativa do Jon - MOH.Narrativa do Jon - MOH.
Narrativa do Jon - MOH.
Grupo OT5
 
Narrativa do John - MOH
Narrativa do John - MOHNarrativa do John - MOH
Narrativa do John - MOH
Grupo OT5
 
Estrutura da prática da Terapia Ocupacional 3ª edição
Estrutura da prática da Terapia Ocupacional  3ª ediçãoEstrutura da prática da Terapia Ocupacional  3ª edição
Estrutura da prática da Terapia Ocupacional 3ª edição
Grupo OT5
 
Ata 14
Ata 14Ata 14
Ata 14
Grupo OT5
 
Relatório filme "Amigos Improváveis"
Relatório filme "Amigos Improváveis" Relatório filme "Amigos Improváveis"
Relatório filme "Amigos Improváveis"
Grupo OT5
 
Grelhas de Observação
Grelhas de ObservaçãoGrelhas de Observação
Grelhas de Observação
Grupo OT5
 
Esquema sobre o processo em Terapia Ocupacional
Esquema sobre o processo em Terapia OcupacionalEsquema sobre o processo em Terapia Ocupacional
Esquema sobre o processo em Terapia Ocupacional
Grupo OT5
 
Grelha de Observação segundo o EPTO
Grelha de Observação segundo o EPTOGrelha de Observação segundo o EPTO
Grelha de Observação segundo o EPTO
Grupo OT5
 
Pesquisa sobre Ocupação e Saúde
Pesquisa sobre Ocupação e SaúdePesquisa sobre Ocupação e Saúde
Pesquisa sobre Ocupação e Saúde
Grupo OT5
 
Definitions of occupational balance and their coverage by instruments
Definitions of occupational balance and their  coverage by instrumentsDefinitions of occupational balance and their  coverage by instruments
Definitions of occupational balance and their coverage by instruments
Grupo OT5
 
Textos de antropologia a ciência do costume
Textos de antropologia   a ciência do costumeTextos de antropologia   a ciência do costume
Textos de antropologia a ciência do costume
Grupo OT5
 
Occupational balance as used in occupational therapy: A concept analysis
Occupational balance as used in occupational therapy: A concept  analysisOccupational balance as used in occupational therapy: A concept  analysis
Occupational balance as used in occupational therapy: A concept analysis
Grupo OT5
 
Occupational balance: The relationship between daily occupations and wellbeing
Occupational balance: The relationship  between daily occupations and wellbeingOccupational balance: The relationship  between daily occupations and wellbeing
Occupational balance: The relationship between daily occupations and wellbeing
Grupo OT5
 
Exploring occupational balance in adults in Sweden
Exploring occupational balance in adults in SwedenExploring occupational balance in adults in Sweden
Exploring occupational balance in adults in Sweden
Grupo OT5
 
Conteúdos de CSH
Conteúdos de CSHConteúdos de CSH
Conteúdos de CSH
Grupo OT5
 

Mais de Grupo OT5 (20)

Ficha de trabalho: Narrativa do Roberto
Ficha de trabalho:  Narrativa do RobertoFicha de trabalho:  Narrativa do Roberto
Ficha de trabalho: Narrativa do Roberto
 
Running as an Occupation
Running as an Occupation Running as an Occupation
Running as an Occupation
 
Ata 1
Ata 1Ata 1
Ata 1
 
Ata 1
Ata 1Ata 1
Ata 1
 
Narrativa do David - MOH.
Narrativa do David - MOH.Narrativa do David - MOH.
Narrativa do David - MOH.
 
Narrativa do Jon - MOH.
Narrativa do Jon - MOH.Narrativa do Jon - MOH.
Narrativa do Jon - MOH.
 
Narrativa do John - MOH
Narrativa do John - MOHNarrativa do John - MOH
Narrativa do John - MOH
 
Estrutura da prática da Terapia Ocupacional 3ª edição
Estrutura da prática da Terapia Ocupacional  3ª ediçãoEstrutura da prática da Terapia Ocupacional  3ª edição
Estrutura da prática da Terapia Ocupacional 3ª edição
 
Ata 14
Ata 14Ata 14
Ata 14
 
Relatório filme "Amigos Improváveis"
Relatório filme "Amigos Improváveis" Relatório filme "Amigos Improváveis"
Relatório filme "Amigos Improváveis"
 
Grelhas de Observação
Grelhas de ObservaçãoGrelhas de Observação
Grelhas de Observação
 
Esquema sobre o processo em Terapia Ocupacional
Esquema sobre o processo em Terapia OcupacionalEsquema sobre o processo em Terapia Ocupacional
Esquema sobre o processo em Terapia Ocupacional
 
Grelha de Observação segundo o EPTO
Grelha de Observação segundo o EPTOGrelha de Observação segundo o EPTO
Grelha de Observação segundo o EPTO
 
Pesquisa sobre Ocupação e Saúde
Pesquisa sobre Ocupação e SaúdePesquisa sobre Ocupação e Saúde
Pesquisa sobre Ocupação e Saúde
 
Definitions of occupational balance and their coverage by instruments
Definitions of occupational balance and their  coverage by instrumentsDefinitions of occupational balance and their  coverage by instruments
Definitions of occupational balance and their coverage by instruments
 
Textos de antropologia a ciência do costume
Textos de antropologia   a ciência do costumeTextos de antropologia   a ciência do costume
Textos de antropologia a ciência do costume
 
Occupational balance as used in occupational therapy: A concept analysis
Occupational balance as used in occupational therapy: A concept  analysisOccupational balance as used in occupational therapy: A concept  analysis
Occupational balance as used in occupational therapy: A concept analysis
 
Occupational balance: The relationship between daily occupations and wellbeing
Occupational balance: The relationship  between daily occupations and wellbeingOccupational balance: The relationship  between daily occupations and wellbeing
Occupational balance: The relationship between daily occupations and wellbeing
 
Exploring occupational balance in adults in Sweden
Exploring occupational balance in adults in SwedenExploring occupational balance in adults in Sweden
Exploring occupational balance in adults in Sweden
 
Conteúdos de CSH
Conteúdos de CSHConteúdos de CSH
Conteúdos de CSH
 

Último

EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
Sandra Pratas
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 

14 18-novembro

  • 1. 3º Problema - Saúde e Ocupação 14 a 18 de novembro de 2016 Com o início de um novo problema “A saúde e ocupação” foi apresentado o novo Triger a cada tutoria, sendo exposto um vídeo. Nesse mesmo vídeo foi visualizado uma enfermeira que depois de ter ficado aposentada, vê-se com uma falta de ocupações e com um excesso de tempo livre. Assim, através da pintura, algo que fazia como uma atividade de lazer (hobbie), agora, fá-lo como trabalho. Através desta nova ocupação, possuiu um maior equilíbrio ocupacional prevenido, assim, diversas doenças, principalmente as do forro psicológico, mantendo a sua saúde e bem-estar. Assim sendo, o grupo tutorial tem o mote para a exploração deste novo problema. Começam por criar hipóteses, como: O que é saúde? E o que é bem-estar? Que importância tem o equilíbrio ocupacional na saúde? Quais as necessidades que levam à ocupação? Qual a motivação para as ocupações? Qual a relação entre saúde, bem-estar e ocupação? Conseguimos entender que a ocupação é vista como um meio promotor de saúde e esta pode influenciar a saúde e o bem-estar, tanto positivamente como negativamente. Assim, é através da ocupação que muitas doenças podem ser combatidas, tanto físicas, como mentais e socais. A saúde pode ser afetada pela incapacidade de realizar atividades e participar em situações da vida diária, pois com a participação em ocupações, cada individuo desenvolve, mantém e altera as suas capacidades e disposições. Durante esta semana, realizámos com a terapeuta Leonor Miranda, uma ficha de trabalho onde nos remitia para a importância das ocupações na saúde. A ficha de trabalho foi realizada com base na visualização de um vídeo sobre o “Ikigai”, um local no Japão considerado como o lugar azul, onde, atualmente, se encontra a mais elevada esperança média de vida. O vídeo observamos a vida de um senhor de 98 anos onde era percetível que era um senhor muito ativo e com bons níveis de saúde e bem-estar, sendo muito autónomo e independente. Depois foi analisado um artigo que salientava a importância do exercício físico e como este era enquadrado nas áreas de ocupação e quais os benefícios da sua prática para a obtenção e manutenção de saúde. A discussão central consistia em perceber como é que participação/envolvimento em ocupações promove/mantém/estimula a saúde?
  • 2. Também, com a terapeuta Daniela Lopes foi realizada outra ficha de trabalho com a análise de artigos, em que tínhamos que enquadrar as ocupações retratadas, nos mesmos, nas diversas áreas de ocupação que estavam inseridas e quais as funções/ estruturas desenvolvidas com a participação nesta atividade. Ao longo da semana fomos contactando com vários terapeutas ocupacionais que retrataram um pouco da sua experiência profissional, ajudando assim, os alunos do primeiro ano de terapia ocupacional na descoberta das diversas áreas da atuação dos terapeutas, desde a reabilitação física, passando pela inclusão social, pela saúde mental, pela hipoterapia, pela toxicodependência entre outras. Assim, foi um momento de esclarecimento da intervenção da terapia ocupação nas diversas áreas e qual a necessidade da mudança de ocupações para a manutenção da saúde e bem-estar nos clientes. Concluímos assim, que a ocupação humana é um dos grandes motores para obtenção de saúde bem-estar. Em ciências sociais e humanas foram abordadas as diferenças entre a pré-modernidade e a modernidade. A modernidade é considerada um projeto de algo que está em construção social; semelhante entre séculos (algo muito radical que muda). Foi mais saliente em séculos mais antigos do que agora. Em sociologia, a modernidade (contemporânea) teve início no século XVIII, século das luzes do iluminismo. Até este momento estamos perante a pré-modernidade. Contudo, as características da pré-modernidade não desapareceram na totalidade, deixaram sim de ser as características-padrão da época atual. Para que tal tenha acontecido foi necessário uma revolução – modificação profunda de estruturas sociais, políticas, culturais. É importante salientar que os valores são construídos e existem dentro de um contexto e são resultado de escolhas sociais e políticas. As principais diferenças entre a pré-modernidade e a modernidade dizem respeito a diferenças:  Demográficas;  Económicas;  Sociais;  Politicas;  Axiológicas;  Culturais;
  • 3. Segundo Marx Weber, as sociedades pré-modernas representam um mundo encantado, ou seja, tudo é explicado e está dependente de fatores sobrenaturais, do mágico, da superstição. Já as sociedades modernas representam o mundo desencantado; a ciência passa a ser a principal forma de explicação para as respostas dos acontecimentos do mundo. Também, nesta área do saber, a promoção de saúde foi abordada. A saúde diz respeito a um bem-estar físico, mental e social. Mas, nem sempre nos apercebemos que a parte social interfere muito nos nossos níveis de saúde. Então a saúde é influenciada por vários fatores sociais tais como:  Região (ex.: Braga ou Porto)  Grupo etário  Género  Classe social  Cultura  Habitat (Dicotomia entre rural e urbano)  Escolaridade  Religião A saúde nem sempre é vista como um direito mas a junção entre este e o negócio. Portanto, quanto mais a saúde for um negócio, mais dificilmente será um direito.