SlideShare uma empresa Scribd logo

Exercicios resolvidos (1)

FRee

1 de 82
Baixar para ler offline
1
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
Resolução dos exercícios do Trabalho
Efetivo Discente – TED
Lista de exercícios 1.
01) Determine os elementos dos conjuntos:
a) A = { x | x2
= 9 }
Solução:
x2
= 9
𝑥 = ±√9
𝑥 = ±3
A = {-3, 3}
b) B = { x | x é letra da palavra "arara"}
B = {a, r}
c) C = { x | x  R e x2
< 0 }
C = 𝝓
d) D = { x | x  N e x 3 }
D = {0,1,2,3}
02) Descreva por meio de uma propriedade característica de seus elementos os conjuntos:
a) A = { a, e, i, o, u }
A = { x | x é vogal}
b) B = { 2, 4, 6, 8, ....}
B= { x | x é natural par}
c) C = { r, s, t, u, v, x, z}
C = { x | x são as 7 últimas letras do alfabeto}
03) Sejam A= {x, y, z} e B={x}. Escrever com símbolos as seguintes sentenças classificando-as em
falsas ou verdadeiras:
a) x é elemento de A
x ∈ A verdadeira
b) y não pertence a B
y∉ 𝑩 verdadeira
c) B é subconjunto de A
𝑩 ⊂ 𝑨 verdadeira
d) B pertence a A
Está não é uma relação válida
e) B está contido em A
𝑩 ⊂ 𝑨 verdadeira
Lista de exercícios 2.
04) Se A = {a} , B = {a, b} , C = {c, d} , D = { a, b, c} e E = { b, c, d}, determinar quais das seguintes
sentenças são verdadeiras, justificando as falsas:
a) A  D ( V )
b) B  E ( F ) pois em a ∉ D
2
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
c) D = E ( F ) pois possuem elementos diferentes
d) C  D ( F ) pois a ∉ 𝑫 e b ∉ 𝑫
e) B  C ( V )
f) B  D ( F ) pois os elementos de pertencemtambém a D
05) Dados A= {x  R | 0 x 4} e B = {xR | 1 x 3} determinar A - B.
A – B = { x ∈ R |0≤ x< 1 e 3< x≤4}
06) Numa escola com 517 alunos, 290 estudam Matemática, 210 estudam Física e 112 não estudam
nem Matemática nem Física. Pede-se:
 quantos alunos estudam Matemática ou Física? 405
 quantos alunos estudam Matemática e Física? 95
 quantos alunos estudam Matemática e não estudam Física? 195
Como a escola tem 517 e 112 não estudam nem matemática e nem física, temos:
517 – 112 = 405
Portanto 405 alunos estudam matemática e/ou física.
Como 290 estudam matemática e 210 estudam física, temos:
290 + 210 = 500
Mas como vimos temos apenas 405 alunos, logo a diferença são os alunos que estudam as duas
matérias.
500- 405 = 95
Veja a representação no diagrama de Venn.
Lista de exercícios 3.
07) Dado o conjunto A = {a, c, e, g, i}, indique quais das seguintes sentenças são verdadeiras:
a) e A V
b) hA F
c) iA F
d) cA V
e) dA V
08) Represente, através da enumeração dos elementos, os seguintes conjuntos:
a) O conjunto A, dos números primos menores que 10.
A = { 2,3,5,7}
b) O conjunto B, dos pólos geográficos.
B = {norte, sul, leste, oeste}
c) O conjunto C, dos números múltiplos positivos de 3 menores que 15.
C = {3,6,9,12}
d) O conjunto D, dos divisores positivos de 9.
D= {1,3,9}
e) O conjunto E, dos números pares maiores que 7.
E = {8,10,12,14,...}
M F
U
195 11595
112
3
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
09) Determine os elementos dos seguintes conjuntos:
a) A = {x | x é número de uma das faces do dado}
A = {1,2,3,4,5,6}
b) B = {x | x é dia da semana cujo nome começa por s}
B = { segunda-feira, sexta-feira, sábado}
c) C = {x | x é numero ímpar compreendido entre 12 e 18}
C = {13,15,17}
d) D = {x | x é consoante da palavra conjunto}
D = {c,n,j,t}
10) Represente os seguintes conjuntos através de uma propriedade comum a seus elementos:
a) A = {1,3,5}
A = { x | x é impar e x<7}
b) B = {1,2,4,8,16,32}
B = { x | x é 𝟐 𝒙 com 𝟏 ≤x≤ 𝟓}
c) C = {cheia, nova, minguante, quarto crescente}
C = { x | x fases da lua}
d) D = {trapézio retângulo, trapézio isósceles, trapézio escaleno}
D = { x | x tipos de trapézio }
11) Verifique se cada um dos seguintes conjuntos é unitário ou vazio, JUSTIFICANDO SUA RESPOSTA:
a) A = {x | x é número natural e x – 2 = 5}
É unitário pois só existe um valor para x, x = 7
b) B = {x | x é número par compreendido entre 6 e 8}
É vazio pois não existe par entre 6 e 8
c) C = {x | x é número natural primo e par}
É unitário pois só existe o número 2
d) D = {x | x é número natural e x . 0 = 2}
É vazio pois todo número multiplicado por 0 dá como resultado 0
Lista de exercícios 4.
12) Dados os conjuntos A = {0, 2, 4, 6}, B = {0, 4}, C = {4} e D = {0, 2} assinale as sentenças verdadeiras,
JUSTIFICANDO SUA RESPOSTA:
a) A  C V
b) D  B V
c) C  B F pois em 0∉C
d) A  D V
13) Dados os conjuntos
A = {1, 3, 5, 7, 9}
B = {x | x é número natural e x – 5 = 2}
C = {x | x é número inteiro compreendido entre 5 e 8}
Assinale as sentenças verdadeiras, JUSTIFICANDO SUA RESPOSTA:
a) A C F pois 6 ∉ 𝑪
b) B  A V pois todos elementos de B também são de A
14) Determine o número de elementos de P(A) nos seguintes casos:
4
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
a) A = {x | x é número primo entre 4 e 8}
𝟐 𝒏 onde n é o número de elementos do conjunto,
Logo como A tem 2 elementos, temos
𝟐 𝟐 = 𝟒
b) B = {x | x é numero natural ímpar menor do que 8}
𝟐 𝒏 onde n é o número de elementos do conjunto,
Logo como A tem 4 elementos, temos
𝟐 𝟒 = 𝟏𝟔
15) Sabendo que o conjunto das partes de um conjunto tem 32 elementos, determine o número de
elementos do conjunto A.
𝟐 𝒏 = 𝟑𝟐
𝟐 𝒏 = 𝟐 𝟓
𝒏 = 𝟓
16) Dado A ={4, 6}, temos que P(A) = {  , {4}, {6}, A}. Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada
afirmação, justificando cada afirmação:
a) 4A V
b) 4 P(A) F, pois 4 é elemento do conjunto A
c)   P(A) V
d)   A F, pois está contido nas partes de A
e) A P(A) V
Lista de exercícios 5.
17) Hachure nos diagramas a região que representa os seguinte conjuntos:
a) A B b) A B  C
18) Dados os conjuntos A = {a, e}, B = {b, c, d, f}, C = {a, c, e, g} e D = {b, d, f}, determine:
a) A B= {a,b,c,d,e,f}
b) A C= {a,c,e,g}
c) B  D={b,c,d,f}
d) (A  B)  C = {a,b,c,d,e,f,g}
19) Dados os conjuntos A = {1, 3, 5, 7}, B = {2, 4, 6, 8} e C = {3, 4, 5}, obtenha:
a) A – B = {1, 3, 5, 7}
b) B – C = {2, 6, 8}
c) C – B = {3, 5}
d) A – C = {1, 7}
20) Indique se é verdadeira (V) ou falsa (F) cada afirmação:
a) A – B = B – A F
b) (A – B)  (A B) V
c) (A – B)  A V
01) Hachure nos diagramas a região que representa os seguinte conjuntos:
a) A  B b) A  B  C
A B A B
5
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
21) Numa comunidade são consumidos três produtos A, B e C. Feita uma pesquisa de mercado sobre o
consumo foram obtidos os resultados da tabela abaixo:
Produtos A B C A e B B e C A e C A e B e C Nenhum
No.
Consumidor
es
100 150 200 20 40 30 10 130
Determine quantas pessoas:
a) foram consultadas.
É só somar todos os valores do diagrama
60+10+10+20+100+30+140+130 = 500
b) consomem somente dois produtos.
É só somar as interseções entre dois conjuntos
10+20+30=60
c) não consomem o produto B.
é só somar os pedaços fora de B
60+20+140+130= 350
d) não consomem Aou não consomem B.
É só somar as partes fora de A e de B
140+ 130 = 270
Lista de exercícios 6:
22) Verdadeiro ou falso?
a) ( F ) Vetor é uma grandeza escalar.
b) ( V ) Norma de um vetor é sinônimo de tamanho de um vetor.
c) ( F ) Um vetor é uma flecha.
d)( V ) Duas flechas de mesmo comprimento, mesma direção e mesmo sentido são representantes de um
mesmo vetor.
e) ( V ) A norma de um vetor e a de seu oposto são iguais: // - u

// = // u

//
f ) ( V ) Se // u

// = 1 então u

é chamado versor.
g) ( V ) O único vetor de norma zero é o vetor nulo.
h) ( V ) Para todo vetor u

tem-se 0u  .
i ) ( V ) Se u

é um vetor qualquer e A um ponto qualquer, tem-se A – A // u

.
j ) ( V ) AAB  B
A B
U
60 10010
140
10
3020
130
C
6
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
Lista de exercícios 7:
23) Decida se é verdadeira ou falsa cada uma das afirmações referentes à Figura 01, justificando sua
resposta:
FIGURA 01
a) O – F = C – O ( V )
Pois representam o mesmo vetor
b) E – O = B – O ( F )
Não pois são vetores opostos
c) B – O = C – O ( F )
Não pois são vetores de mesmo tamanho mas sentido e direção diferentes
d) D – O = O – A ( V )
Pois representam o mesmo vetor
e) A – O = O – D ( V )
Pois representam o mesmo vetor
f) E – O = -(O – E) ( V )
Pois representam o mesmo vetor
g) C – O = -(F – O) ( V )
Pois representam o mesmo vetor
h) C – F = D – E ( F )
Não pois tem tamanho diferentes
i) C – B = D – O ( V )
Pois representam o mesmo vetor
24) Na figura 06 estão representados os vetores paralelos u

e v

e estão indicadas suas normas. Calcule
a norma de vu

 em cada caso e desenhe uma flecha que representa vu

 .
7
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
FIGURA 06
Lista de exercícios 8:
A1) (u + v) + w = u + (v + w)
A2) u + v = v + u
A3) u + 0 = u
A4) u +(-u) = 0
M1) (𝜶𝜷).u = 𝜶(𝜷.u)
M2) (𝜶 + 𝜷).u = 𝜶.u + 𝜷.u
M3) 𝜶(u + v) = 𝜶.u + 𝜶.v
M4) 1.u = u
Nos problemas seguintes, apresenta-se, em cada um deles, um conjunto com as operações de adição e
multiplicação por escalar nele definidas. Verificar quais deles são espaços vetoriais. Para aqueles que
não são, citar os axiomas que não se verificam.
25) {(x, 2x, 3x); x  ℝ }: com as operações usuais
u = (x1, 2x1, 3x1), v = (x2, 2x2, 3x2) e w = (x3, 2x3, 3x3),
A1) (u + v) + w = u + (v + w)
[(x1, 2x1, 3x1)+ (x2, 2x2, 3x2)] + (x3, 2x3, 3x3) = (x1, 2x1, 3x1) + [(x2, 2x2, 3x2) + (x3, 2x3, 3x3)]
[(x1+x2, 2x1+2x2, 3x1+3x2)] + (x3, 2x3, 3x3) = (x1, 2x1, 3x1) + [(x2+x3, 2x2+2x3, 3x2+3x3)]
(x1+x2+x3, 2x1+2x2+2x3, 3x1+3x2+3x3) = (x1+x2+x3, 2x1+2x2+2x3, 3x1+3x2+3x3)
(x1+x2+x3, 2(x1+x2+x3), 3(x1+x2+x3)) = (x1+x2+x3, 2(x1+x2+x3), 3(x1+x2+x3))
Este axioma se verifica
A2) u + v = v + u
(x1, 2x1, 3x1)+ (x2, 2x2, 3x2) = (x2, 2x2, 3x2) + (x1, 2x1, 3x1)
(x1+x2, 2x1+2x2, 3x1+3x2) = (x2+x1, 2x2+2x1, 3x2+3x1)
(x1+x2, 2(x1+x2), 3(x1+x2)) = (x2+x1, 2(x2+2x1), 3(x2+x1))
Este axioma se verifica
A3) u + 0 = u
(x1, 2x1, 3x1) + (0,0,0) = (x1, 2x1, 3x1)
(x1, 2x1, 3x1) = (x1, 2x1, 3x1)
Este axioma se verifica
A4) u +(-u) = 0
(x1, 2x1, 3x1) + (-x1, -2x1, -3x1) = (0,0,0)
(0,0,0) = (0,0,0)
Este axioma se verifica
u + v = 0u + v = 10 u + v = 4
8
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
M1) (𝜶𝜷).u = 𝜶(𝜷.u)
(𝛼𝛽). (x1, 2x1, 3x1) = 𝛼(𝛽. (x1, 2x1, 3x1))
(𝛼𝛽 x1, 2 𝛼𝛽 x1, 3 𝛼𝛽 x1) = 𝛼(𝛽 x1, 2 𝛽 x1, 3 𝛽 x1)
(𝛼𝛽 x1, 2 𝛼𝛽 x1, 3 𝛼𝛽 x1) = (𝛼𝛽 x1, 2 𝛼𝛽 x1, 3 𝛼𝛽 x1)
Este axioma se verifica
M2) (𝜶 + 𝜷).u = 𝜶.u + 𝜷.u
(𝛼 + 𝛽). (x1, 2x1, 3x1) = 𝛼. (x1, 2x1, 3x1) + 𝛽. (x1, 2x1, 3x1)
((𝛼 + 𝛽)x1, (𝛼 + 𝛽)2x1, (𝛼 + 𝛽) 3x1) = (𝛼 x1, 𝛼 2x1, 𝛼 3x1) + (𝛽 x1, 𝛽 2x1, 𝛽 3x1)
(𝛼 x1+ 𝛽x1, 𝛼 2x1+ 𝛽2x1, 𝛼 3x1+ 𝛽 3x1) = (𝛼 x1+ 𝛽 x1, 𝛼 2x1+ 𝛽 2x1, 𝛼 3x1+ 𝛽 3x1)
Este axioma se verifica
M3) 𝜶(u + v) = 𝜶.u + 𝜶.v
𝛼[(x1, 2x1, 3x1) + (x2, 2x2, 3x2)] = 𝛼. (x1, 2x1, 3x1) + 𝛼. (x2, 2x2, 3x2)
𝛼 [(x1+x2, 2x1+2x2, 3x1+3x2)] = (𝛼 x1, 𝛼 2x1, 3 𝛼 x1) + (𝛼 x2, 2 𝛼 x2, 3 𝛼 x2)
𝛼 [(x1+x2, 2(x1+x2), 3(x1+x2))] = (𝛼 x1+ 𝛼 x2, 𝛼 2x1+2 𝛼 x2, 3 𝛼 x1+3 𝛼 x2)
(𝛼 (x1+x2), 2 𝛼 (x1+x2), 3 𝛼 (x1+x2)) = (𝛼 (x1+x2), 2 𝛼 (x1+x2), 3 𝛼 (x1+x2))
Este axioma se verifica
M4) 1.u = u
1. (x1, 2x1, 3x1) = (x1, 2x1, 3x1)
(x1, 2x1, 3x1) = (x1, 2x1, 3x1)
Este axioma se verifica
Como todos os 8 axiomas foram verificados positivamente, logo este é um espaço vetorial.
26) ℝ 2
, com as operações: (a, b) + (c, d) = (a, b)
 (a, b) = ( a,  b)
u = (a,b), v = (c,d) e w=(e,f)
A1) (u + v) + w = u + (v + w)
[(a,b) + (c,d)] + (e,f) = (a,b) + [(c,d) + (e,f)]
[(a,b))] + (e,f) = (a,b) + [(c,d)]
(a,b) = (a,b)
Este axioma se verifica
A2) u + v = v + u
(a,b) + (c,d) = (c,d) + (a,b)
(a,b) ≠ (c,d)
Este axioma não se verifica
A3) u + 0 = u
(a,b) + (0,0) = (a,b)
(a,b) = (a,b)
Este axioma se verifica
A4) u +(-u) = 0
(a,b)+ (-a,-b) = (0,0)
(a,b) ≠ (0,0)
Este axioma não se verifica
M1) (𝜶𝜷).u = 𝜶(𝜷.u)
(𝛼𝛽).(a,b) = 𝛼(𝛽. (a,b))
(𝛼𝛽 a, 𝛼𝛽 b) = 𝛼(𝛽 a, 𝛽 b)
(𝛼𝛽 a, 𝛼𝛽 b) = (𝛼𝛽 a,𝛼 𝛽 b)
Este axioma se verifica
9
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
M2) (𝜶 + 𝜷).u = 𝜶.u + 𝜷.u
(𝛼 + 𝛽).(a,b) = 𝛼. (a,b) + 𝛽. (a,b)
((𝛼 + 𝛽)a, (𝛼 + 𝛽)b) = (𝛼 a, 𝛼 b) + (𝛽 a , 𝛽 b)
(𝛼 a+ 𝛽a, 𝛼b + 𝛽b) = (𝛼 a+ 𝛽 a, 𝛼 b+ 𝛽 b)
Este axioma se verifica
M3) 𝜶(u + v) = 𝜶.u + 𝜶.v
𝛼[(a,b) + (c,d)] = 𝛼.(a,b) + 𝛼.(c,d)
𝛼 (a,b) + 𝛼 (c,d) =. (𝛼 a, 𝛼 b) +( 𝛼 c, 𝛼 d )
(𝛼 a, 𝛼 b)+( 𝛼 c,d 𝛼) = (𝛼 a+ 𝛼 c , 𝛼 b+ 𝛼 d )
(𝛼 a+ 𝛼 c , 𝛼 b+ 𝛼 d ) = (𝛼 a+ 𝛼 c , 𝛼 b+ 𝛼 d )
Este axioma se verifica
M4) 1.u = u
1.(a,b) = (a,b)
(a,b) = (a,b)
Este axioma se verifica
Como pelo menos um axioma não foi verificado positivamente, logo este não é um espaço vetorial.
27) A = {(x, y)  ℝ 2
| y = 5x}: com as operações usuais
u = (x1,5x1) , v = (x2, 5x2) e w = (x3,5x3)
A1) (u + v) + w = u + (v + w)
[(x1,5x1) + (x2, 5x2)] + (x3,5x3) = (x1,5x1) + [(x2, 5x2) + (x3,5x3)]
[(x1+ x2,5x1+5x2)] + (x3,5x3) = (x1,5x1) + [(x2+ x3, 5x2+5x3)]
(x1+ x2+ x3,5x1+5x2+5x3) = (x1+ x2+ x3,5x1+5x2+5x3)
Este axioma se verifica
A2) u + v = v + u
(x1,5x1) + (x2, 5x2) = (x2, 5x2) + (x1,5x1)
(x1+ x2,5x1+5x2) = [(x2+ x1,5x2+5x1)
Este axioma se verifica
A3) u + 0 = u
(x1,5x1) + (0,0) = (x1,5x1)
(x1,5x1) = (x1,5x1)
Este axioma se verifica
A4) u +(-u) = 0
(x1,5x1) + (-x1,-5x1) = (0,0)
(0,0) = (0,0)
Este axioma se verifica
M1) (𝜶𝜷).u = 𝜶(𝜷.u)
(𝛼𝛽). (x1,5x1) = 𝛼(𝛽. (x1,5x1))
(𝛼𝛽 x1,5 𝛼𝛽 x1) = 𝛼(𝛽. x1,5 𝛽.x1))
(𝛼𝛽 x1,5 𝛼𝛽 x1) = (𝛼𝛽 x1,5 𝛼𝛽 x1)
Este axioma se verifica
M2) (𝜶 + 𝜷).u = 𝜶.u + 𝜷.u
(𝛼 + 𝛽). (x1,5x1) = 𝛼. (x1,5x1) + 𝛽. (x1,5x1)
((𝛼 + 𝛽). x1, (𝛼 + 𝛽). 5x1) = (𝛼.x1,5 𝛼.x1) + (𝛽.x1,5 𝛽.x1)
(𝛼 x1+ 𝛽 x1, 𝛼 5x1+ 𝛽. 5x1) = (𝛼 x1+ 𝛽 x1, 𝛼 5x1+ 𝛽. 5x1)
(𝛼 x1+ 𝛽 x1, 5.(𝛼 x1+ 𝛽. x1)) = (𝛼 x1+ 𝛽 x1, 5.(𝛼 x1+ 𝛽. x1))
Este axioma se verifica
10
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
M3) 𝜶(u + v) = 𝜶.u + 𝜶.v
𝛼((x1,5x1) + (x2, 5x2)) = 𝛼.( x1,5x1) + 𝛼. (x2, 5x2)
𝛼 (x1+ x2,5x1+5x2) = (𝛼. x1,5 𝛼.x1) + (𝛼.x2, 5 𝛼.x2)
(𝛼 (x1+ x2), 𝛼 (5x1+5x2)) = (𝛼. x1+ 𝛼.x2, 5 𝛼.x1+5 𝛼.x2)
(𝛼. x1+ 𝛼.x2, 5 𝛼.x1+5 𝛼.x2) = (𝛼. x1+ 𝛼.x2, 5(𝛼.x1+ 𝛼.x2))
(𝛼. x1+ 𝛼.x2, 5(𝛼.x1+ 𝛼.x2)) = (𝛼. x1+ 𝛼.x2, 5(𝛼.x1+ 𝛼.x2))
Este axioma se verifica
M4) 1.u = u
1. (x1,5x1) = (x1,5x1)
(x1,5x1) = (x1,5x1)
Este axioma se verifica
Como todos os 8 axiomas foram verificados positivamente, logo este é um espaço vetorial.
28) ℝ 2
, com as operações: (x, y) + (x', y') = (x + x', y + y')
 (x, y) = ( x,0)
u =(x, y), v =(x', y') e w =(x”,y”)
A1) (u + v) + w = u + (v + w)
[(x, y) + (x', y')] + (x”,y”) = (x, y) + [(x', y') + (x”,y”)]
(x+ x', y+ y') + (x”,y”) = (x, y) + (x'+ x”, y'+ y”)
(x+ x'+ x”, y+ y'+ y”) = (x+ x'+ x”, y+ y'+ y”)
Este axioma se verifica
A2) u + v = v + u
(x, y) + (x', y') = (x', y') + (x, y)
(x+ x', y+ y') = (x'+x, y'+y)
Este axioma se verifica
A3) u + 0 = u
(x, y) + (0,0) = (x,y)
(x,y) = (x,y)
Este axioma se verifica
A4) u +(-u) = 0
(x,y) + (-x,-y) = (0,0)
(0,0) = (0,0)
Este axioma se verifica
M1) (𝜶𝜷).u = 𝜶(𝜷.u)
(𝛼𝛽).(x,y) = 𝛼(𝛽.(x,y))
(𝛼𝛽 x,0) = 𝛼(𝛽.x,0))
(𝛼𝛽 x,0) = (𝛼𝛽 x,0)
Este axioma se verifica
M2) (𝜶 + 𝜷).u = 𝜶.u + 𝜷.u
(𝛼 + 𝛽).(x,y) = 𝛼.(x,y) + 𝛽.(x,y)
((𝛼 + 𝛽).x,0) = ( 𝛼.x,0) + (𝛽.x,0)
(𝛼 x+ 𝛽.x,0) = (𝛼 x+ 𝛽.x,0)
Este axioma se verifica
M3) 𝜶(u + v) = 𝜶.u + 𝜶.v
𝛼 [(x, y) + (x', y')] = 𝛼.(x,y) + 𝛼.( x', y')
𝛼 (x+ x', y+ y') = (𝛼.x,0) + (𝛼. x', 0)
(𝛼 (x+ x'), 𝛼 (y+ y')) = (𝛼.x+ 𝛼. x',0)
(𝛼 x+ 𝛼 x'), 𝛼 y+ 𝛼 y'))≠ (𝛼.x+ 𝛼. x',0)
Este axioma não se verifica
11
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
M4) 1.u = u
1. (x, y) = (x, y)
(x, 0) ≠ (x, y)
Este axioma não se verifica
Como pelo menos um axioma não foi verificado positivamente, logo este não é um espaço vetorial.
Lista de exercícios 9:
29) Abaixo são apresentados subconjuntos de ℝ². Verifique quais deles são subespaços vetoriais do ℝ²
relativamente as operações de adição e multiplicação por escalar:
a) S = {(y ,y ); y ∈ ℝ}
u = (y1, y1) e v = (y2, y2)
u+v =
(y1, y1) + (y2, y2)
(y1+ y2 , y1+ y2)
𝛼 u =
𝛼 (y1, y1)
(𝛼 y1, 𝛼 y1)
Logo é um subespaço vetorial
b) b) S = {(x , y) | x=0}
u = (0, y1) e v = (0, y2)
u+v =
(0, y1) + (, y2)
(0 , y1+ y2)
𝛼 u =
𝛼 (0, y1)
(0, 𝛼 y1)
Logo é um subespaço vetorial
30) Agora são apresentados subconjuntos do ℝ³, verifique quais são subespaços do ℝ³.
a) S = {(x, y, z)| x = 4y e z = 0}
u = (4y1, y1,0) e v = (4y2, y2,0)
u+v =
(4y1, y1,0) + (4y2, y2,0)
(4y1+4y2, y1+ y2, 0)
(4(y1+y2), y1+ y2, 0)
𝛼 u =
𝛼 (4y1, y1,0)
(4 𝛼 y1, 𝛼 y1,0)
Logo é um subespaço vetorial
b) S = {(x, y, z)| z = 2x –y}
u = (x1, y1, 2x1 – y1) e v = (x2, y2, 2x2 – y2)
u+v =
(x1, y1, 2x1 – y1) + (x2, y2, 2x2 – y2)
(x1+ x2, y1+ y2, 2x1 – y1+2x2 – y2)
(x1+ x2, y1+ y2, 2x1 +2x2– y1 – y2)
(x1+ x2, y1+ y2, 2(x1 + x2)– (y1 + y2))
𝛼 u =
𝛼 (x1, y1, 2x1 – y1)
12
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
(𝛼 x1, 𝛼 y1, 𝛼 (2x1 – y1))
(𝛼 x1, 𝛼 y1, 2 𝛼 x1 – 𝛼 y1))
Logo é um subespaço vetorial
Lista de exercícios 10.
31) Escreva o vetor v = (1, -2, 5) como combinação linear dos vetores e1=(1, 1, 1) , e2=(1, 2, 3) e e3=(2,-
1,1).
(1, -2, 5) = a(1, 1, 1) + b(1, 2, 3)+ c(2,-1,1)
(1, -2, 5) = (a,a,a) + (b, 2b, 3b)+ (2c,-c,c)
(1, -2, 5) = (a+b+2c, a+2b-c, a+3b+c)
Agora montamos o sistema:
{
a + b + 2c = 1
a + 2b − c = −2
a + 3b + c = 5
por escalonamento temos:
|
a + b + 2c = 1
−a − 2b + c = 2
−b + 3c = 3
|
a + b + 2c = 1
−a − 3b − c = −5
−2b + c = −4
{
a + b + 2c = 1
−b + 3c = 3
−2b + c = −4
|
−b + 3c = 3
6b − 3c = 12
5b = 15
{
a + b + 2c = 1
−b + 3c = 3
5b = 15
Com isso temos b = 3, c = 2 e a = -6
Então o vetor v pode ser escrito como:
𝒗 = −𝟔. 𝒆 𝟏 + 𝟑. 𝒆 𝟐 + 𝟐. 𝒆 𝟑
32) Para qual valor de K o vetor u = (1, -2, K) em ℝ ³ é uma combinação linear dos vetores v = (3, 0, -2) e
w = (2, -1, -5)?
(1, -2, K) = a. (3, 0, -2) + b. (2, -1, -5)
(1, -2, K) = (3a, 0, -2a) + (2b, -b, -5b)
(1, -2, K) = (3a+2b, -b, -2a-5b)
{
3a + 2b = 1
−b = −2
−2a − 5b = k
Se b = 2
3a + 2.2 = 1
3a + 4 = 1
3a = −3
a = -1
logo temos:
−2a − 5b = k
2 – 10 = k
K = -8
33) Mostre que os vetores u = (1, 2, 3), v = (0, 1, 2) e w = (0, 0, 1) geram o ℝ³.
(x,y,z) = a. (1, 2, 3) + b(0, 1, 2) + c. (0, 0, 1)
13
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
(x,y,z) = (a, 2a, 3a) + (0, b, 2b) + (0, 0, c)
(x,y,z) = (a, 2a+b, 3a+2b+c)
{
𝑎 = 𝑥
2𝑎 + 𝑏 = 𝑦
3𝑎 + 2𝑏 + 𝑐 = 𝑧
Como a = x, temos:
2x + b = y
b = -2x + y
e para z temos:
3x+2(-2x+y) + c = z
3x -4x +2y + c = z
c = x -2y + z
𝒗 = ( 𝒙). 𝒖 + (−𝟐𝒙 + 𝒚). 𝒗 + ( 𝒙 − 𝟐𝒚 + 𝒛). 𝒘
Logo os vetores geram o ℝ³.
34) Sendo os vetores u = (-3, 2 , 1) e v = (0, 5, 4), escrever o vetor w = (15, 0 ,3) como combinação linear
de u e v.
(15, 0 ,3) = a. (-3, 2 , 1) + b (0, 5, 4)
(15, 0 ,3) = (-3a, 2a , a) + (0, 5b, 4b)
(15, 0 ,3) = (-3a, 2a +5b , a +4b)
{
−3𝑎 = 15
2𝑎 + 5𝑏 = 0
𝑎 + 4𝑏 = 3
Sendo a = -5
Temos :
-10 + 5b = 0
5b = 10
b =2
Substituindo a e b na última equação para verificar igualdade, temos:
-5 + 8 = 3
3 = 3
Portanto w é uma combinação linear u e v
𝒘 = −𝟓𝒖 + 𝟐𝒗
35) Dados os vetores v1 = (0 ,1 ,2) e v2 = (3 ,-5 ,7), para que valor de K o vetor v = (6 ,K ,8) é
combinação linear de v1 e v2?
(6 ,K ,8) = a(0 ,1 ,2) + b(3 ,-5 ,7)
(6 ,K ,8) = (0 ,a ,2a) + (3b ,-5b ,7b)
(6 ,K ,8) = (3b , a -5b, 2a +7b)
{
3𝑏 = 6
𝑎 − 5𝑏 = 𝑘
2𝑎 + 7𝑏 = 8
Sendo b = 2, temos:
2a + 14 = 8
2a =6
a = 3
assim substituindo na segunda equação temos o valor de k:
3 – 10 = k
K = -7
14
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
Lista de exercícios 11.
36) Determine os subespaços do ℝ³ gerados pelos seguintes conjuntos:
a) A = {(2, -1,3)}
(𝑥, 𝑦, 𝑧) = 𝑎(2,−1, 3)
( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = (2𝑎,−𝑎,3𝑎)
{
2𝑎 = 𝑥 (−1)
−𝑎 = 𝑦
3𝑎 = 𝑧
{
−2𝑎 = −𝑥
−𝑎 = 𝑦
3𝑎 = 𝑧
(+)
0 = −𝑥 + 𝑦 + 𝑧
𝐱 − 𝐲 − 𝐳 = 𝟎
𝑺 = {( 𝒙, 𝒚, 𝒛) ∈ ℝ 𝟑| 𝒙 − 𝒚 − 𝒛 = 𝟎)}
b) A = {(-1, 3, 2), (2, -2,1)}
( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = 𝑎(−1,3,2) + 𝑏(2, −2,1)
( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = (−𝑎,3𝑎,2𝑎) + (2𝑏,−2𝑏, 𝑏)
( 𝑥, 𝑦 , 𝑧) = (−𝑎 + 2𝑏,3𝑎 − 2𝑏,2𝑎 + 𝑏)
{
−𝑎 + 2𝑏 = 𝑥
3𝑎 − 2𝑏 = 𝑦
2𝑎 + 𝑏 = 𝑧
{
−𝑎 + 2𝑏 = 𝑥
3𝑎 − 2𝑏 = 𝑦 (+)
2𝑎 = 𝑥 + 𝑦
𝑎 =
𝑥+𝑦
2
−((𝑥 + 𝑦) 2) + 2𝑏 = 𝑥⁄
−𝑥−𝑦
2
+ 2𝑏 = 𝑥
−𝑦−𝑥+4𝑏=2𝑥
2
4𝑏 = 2𝑥 + 𝑥 + 𝑦
𝑏 =
3𝑥+𝑦
4
Voltando e substituindo:
2𝑎 + 𝑏 = 𝑧
2 (
𝑥+𝑦
2
) +
3𝑥+𝑦
4
= 𝑧
𝑥 + 𝑦 +
3𝑥+𝑦
4
= 𝑧
4𝑥+4𝑦+3𝑥+𝑦=4𝑧
4
𝟕𝒙 + 𝟓𝒚 − 𝟒𝒛 = 𝟎
𝑺 = {( 𝒙, 𝒚, 𝒛) ∈ ℝ 𝟑| 𝟕𝒙 + 𝟓𝒚− 𝟒𝒛 = 𝟎}
15
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
c) A = {(1, 0, 1), (0, 1, 1), (-1, 1,0)}
( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = 𝑎(1,0,1) + 𝑏(0,1,1) + 𝑐(−1,1,0)
( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = ( 𝑎,0, 𝑎) + (0, 𝑏, 𝑏) + (−𝑐, 𝑐,0)
( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = (𝑎 − 𝑐, 𝑏 + 𝑐, 𝑎 + 𝑏)
{
𝑎 − 𝑐 = 𝑥
𝑏 + 𝑐 = 𝑦
𝑎 + 𝑏 = 𝑧
|
𝑎 − 𝑐 = 𝑥(−1)
𝑎 + 𝑏 = 𝑧 +
𝑏 + 𝑐 = −𝑥 + 𝑧
|
𝑏 + 𝑐 = 𝑦
𝑏 + 𝑐 = −𝑥 + 𝑧
𝑦 = −𝑥 + 𝑧
𝒙 + 𝒚 + 𝒛 = 𝟎
𝑺 = {( 𝒙, 𝒚 , 𝒛) ∈ ℝ 𝟑| 𝒙 + 𝒚 − 𝒛 = 𝟎}
37) Verificar se os vetores v = (2 ,2) e u = (-3 ,2) geram o ℝ 2
:
𝑎(2,2) + 𝑏(−3, 2) = (𝑥, 𝑦)
(2𝑎,2𝑎) + (−3𝑏,2𝑏) = (𝑥, 𝑦)
(2𝑎 − 3𝑏,2𝑎 + 2𝑏) = (𝑥, 𝑦)
{
2𝑎 − 3𝑏 = 𝑥 (−1)
2𝑎 + 2𝑏 = 𝑦
−2𝑎+3𝑏=−𝑥
2𝑎+2𝑏= 𝑦
5𝑏= −𝑥+𝑦
𝑏 =
−𝑥+𝑦
5
2𝑎 + 2 (
−𝑥+𝑦
5
) = 𝑦
2𝑎 −
2𝑥+2𝑦
5
= 𝑦
10𝑎−2𝑥+2𝑦=5𝑦
5
10𝑎 = 2𝑥 + 5𝑦 − 2𝑦
16
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
𝑎 =
2𝑥+3𝑦
10
Logo 𝒘 = (
𝟐𝒙+𝟑𝒚
𝟏𝟎
)𝒗 + (
−𝒙+𝒚
𝟓
)𝒖
Portanto gera.
ℝ 2.
38) mostrar que os vetores u = (2, 1) e v = (1, 1) geram o ℝ 2
.
𝑎(2,1) + 𝑏(1,1) = (𝑥, 𝑦)
(2𝑎, 𝑎) + ( 𝑏, 𝑏) = (𝑥, 𝑦)
(2𝑎 + 𝑏, 𝑎 + 𝑏) = (𝑥, 𝑦)
{
2𝑎 + 𝑏 = 𝑥
𝑎 + 𝑏 = 𝑦 (−1)
|
+2𝑎+𝑏=𝑥
−𝑎−𝑏=−𝑦
𝑎 = 𝑥−𝑦
𝑥 − 𝑦 + 𝑏 = 𝑦
𝑏 = −𝑥 + 2𝑦
𝒘 = ( 𝒙 − 𝒚) 𝒖 + (−𝒙 + 𝟐𝒚) 𝒗
Logo gera ℝ 2
.
39) Dado o conjunto A = {v1 = (-1,3,-1), v2 = (1,2,4)}  IR3
, determinar o subespaço G(A).
( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = 𝑎(−1,3,−1) + 𝑏(1,2,4)
( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = (−𝑎,3𝑎,−𝑎) + (𝑏,2𝑏, 4𝑏)
( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = (−𝑎 + 𝑏, 3𝑎 + 2𝑏, −𝑎 + 4𝑏)
{
−𝑎 + 𝑏 = 𝑥 (3)
3𝑎 + 2𝑏 = 𝑦
−𝑎 + 4𝑏 = 𝑧
|
−3𝑎+3𝑏=3𝑥
3𝑎+2𝑏=𝑦
5𝑏=3𝑥+𝑦
𝑏 =
3𝑥+𝑦
5
−𝑎 + (
3𝑥+𝑦
5
) = 𝑥
−𝑎 +
3𝑥+𝑦
5
= 𝑥
−5𝑎+3𝑥+𝑦=5𝑥
5
−5𝑎 = −5𝑥 − 3𝑥 − 𝑦 (−1)
17
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
5𝑎 = −5𝑥 + 3𝑥 + 𝑦
𝑎 =
−2𝑥+𝑦
5
Substituindo na 3° equação:
−𝑎 + 4𝑏 = 2
−(
−2𝑥 + 𝑦
5
) + 4 (
3𝑥 + 𝑦
5
) = 𝑧
2𝑥+𝑦
5
+
12𝑥+4𝑦
5
= 𝑧
2𝑥 − 𝑦 + 12𝑥 + 4𝑦 = 5𝑧
14𝑥 + 3𝑦 − 5𝑧 = 0
𝑺 = {( 𝒙, 𝒚, 𝒛) ∈ ℝ 𝟑 | 𝟏𝟒𝒙 + 𝟏𝟑𝒚− 𝟓𝒛 = 𝟎}
40) Determinar o subespaço G(A) para A = {(1, -2), (-2, 4)}  ℝ 2
e dizer o que representa
geometricamente esse subespaço.
𝑎(1,−2) + 𝑏(−2,4) = (𝑥, 𝑦)
( 𝑎,−2𝑎) + (−2𝑏,4𝑏) = (𝑥, 𝑦)
( 𝑎 − 2𝑏, −2𝑎 + 4𝑏) = ( 𝑥, 𝑦)
{
𝑎 − 2𝑏 = 𝑥 (2)
−2𝑎 + 4𝑏 = 𝑦
(+)
0 = 2𝑥 + 𝑦
𝟐𝒙 + 𝒚 = 𝟎
𝑦 = −2𝑥 (É uma reta).
𝑺 = {( 𝒙, 𝒚) ∈ ℝ 𝟐| 𝒚 = −𝟐𝒙}
41) Mostrar que os vetores v1 = (1, 1, 1), v2 = (0, 1, 1) e v3 = (0, 0,1) geram o ℝ 3
.
𝑎(1,1,1) + 𝑏(0,1,1) + 𝑐(0,0,1) = (𝑥, 𝑦, 𝑧)
( 𝑎, 𝑎, 𝑎) + (0, 𝑏, 𝑏) + (0,0, 𝑐) = ( 𝑥, 𝑦, 𝑧)
( 𝑎, 𝑎 + 𝑏, 𝑎 + 𝑏 + 𝑐) = (𝑥, 𝑦, 𝑧)
{
𝑎 = 𝑥
𝑎 + 𝑏 = 𝑦
𝑎 + 𝑏 + 𝑐 = 𝑧
𝒂 = 𝒙
18
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
𝑥 + 𝑏 = 𝑦
𝒃 = 𝒚 − 𝒙
𝑥 + 𝑦 − 𝑥 + 𝑐 = 𝑧
𝒄 = 𝒛− 𝒚
𝒘 = 𝒙. 𝒗𝟏+ ( 𝒚 − 𝒙) 𝒗𝟐+ ( 𝒛 − 𝒚) 𝒗𝟑
Logo gera ℝ 3
.
Lista de exercícios 12.
42) Classificar os seguintes subconjuntos do ℝ2
e ℝ 3
em LI ou LD, justificando sua resposta:
a) A = {(2 ,3 ,5)}
R:Único vetor e não nulo, logo é LI.
b) B= {(-6 ,4), (9 ,-6)}
Se
−6
9
=
−2
3
e
4
−6
=
−2
3
, logo um vetor é múltiplo do outro, então é LD.
c) C = {(1 ,0 ,0), (2 ,3 ,0), (5 ,1 ,1)}
𝑎(1,0,0) + 𝑏(2,3,0) + 𝑐(5,1,1) = (0,0,0)
( 𝑎, 0,0) + (2𝑏, 3𝑏,0) + (5𝑐, 𝑐, 𝑐) = (0,0,0)
( 𝑎 + 2𝑏 + 5𝑐, 3𝑏 + 𝑐, 𝑐) = (0,0,0)
{
𝑎 + 2𝑏 + 5𝑐 = 0
3𝑏 + 𝑐 = 0
𝑐 = 0
𝑐 = 0
3𝑏 + 𝑐 = 0
𝑏 = 0
𝑎 + 2𝑏 + 5𝑐 = 0
𝑎 + 0 + 0 = 0
𝑎 = 0
Logo se 𝑎 = 𝑏 = 𝑐 = 0 é LI.
d) D = {(2 ,3) , (5 ,4), (1 ,1)}
Como estamos no ℝ2
e a dimensão é 2 e temos 3 vetores, logo é LD.
e) E = {(0 ,1 ,2), (0 ,0 ,0), (2, 3, 5)}
Como é vetor nulo pertence a E, logo é LD.
43) Classificar os seguintes conjuntos em LI ou LD, justificando sua resposta:
19
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
a) A={(2, -5, 3)}
LI – Único vetor e não nulo.
b) B={(1, -1, -2), (2, 1, 1), (-1, 0, 3)}
𝑎(1,−1,2) + 𝑏(2,1,1) + 𝑐(−1,0,3) = (0,0,0)
( 𝑎, −𝑎, 2𝑎) + (2𝑏, 𝑏, 𝑏) + (−𝑐,0,3𝑐) = (0,0,0)
( 𝑎 + 2𝑏 − 𝑐,−𝑎 + 𝑏,−2𝑎 + 𝑏 + 3𝑐) = (0,0,0)
{
𝑎 + 2𝑏 − 𝑐 = 0
– 𝑎 + 𝑏 = 0
−2𝑎 + 𝑏 + 3𝑐 = 0
|
𝑎 + 2𝑏 − 𝑐 = 0
−𝑎 + 𝑏 = 0
+
| 3𝑏 − 𝑐 = 0
|
𝑎 + 2𝑏 − 𝑐 = 0(2)
−2𝑎 + 𝑏 + 3𝑐 = 0
+ |
3𝑏 − 𝑐 = 0
5𝑏 + 𝑐 = 0
+
| 5𝑏 + 𝑐 = 0 |5𝑏 = 0
{
𝑎 + 2𝑏 − 𝑐 = 0
3𝑏 − 𝑐 = 0
5𝑏 = 0
𝑏 = 0
3(0) − 𝑐 = 0
𝑐 = 0
𝑎 + 2(0) − 0 = 0
𝑎 = 0
Como a=b=c=0 logo é LI.
c) {(2, -1), (3, 5)}
2
3
≠
−1
5
, Como temos dois vetores e lês não são múltiplos, logo é LI.
d) {(1, 0), (-1, 1), (3, 5)}
Como são vetores do ℝ2
, a dimensão é 2 e temos 3 vetores, logo é LD.
44) Determine k para que
a[
1 0
1 0
] + 𝑏 [
1 1
0 0
] + 𝑐 [
2 −1
𝑘 0
] = [
0 0
0 0
]
[
𝑎 0
𝑎 0
] + [
𝑏 𝑏
0 0
] + [
2𝑐 −𝑐
𝑐𝑘 0
] = [
0 0
0 0
]
[
𝑎 + 𝑏 + 2𝑐 𝑏 − 𝑐
𝑎 + 𝑐𝑘 0
] = [
0 0
0 0
]
{
𝑎 + 𝑏 + 2𝑐 = 0
𝑏 + 𝑐 = 0
𝑎 + 𝑐𝑘 = 0
|
𝑎 + 𝑏 + 2𝑐 = 0(−1)
𝑎 + 𝑐𝑘 = 0
+
20
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
|−𝑏 − 2𝑐 + 𝑐𝑘 = 0
|
𝑏 + 𝑐 = 0
−𝑏 − 2𝑐 + 𝑐𝑘 = 0
+ {
𝑎 + 𝑏 + 2𝑐 = 0
𝑏 + 𝑐 = 0
−𝑐 + 𝑐𝑘 = 0
Temos: −𝑐 + 𝑐𝑘 = 0
𝑐(−1 + 𝑘) = 0
Se k = 1, c será cancelado logo LD
Lista de exercícios 13.
45) Verificar se o conjunto A = {v1=(4, 5), v2=(-2, 3)} forma uma base do ℝ 2
:
𝐴 = {(4,5),(−2,3)}
I – verificar se é LI
𝑎(4,5) + 𝑏(−2,3) = (0,0)
(4𝑎,5𝑎) + (−2𝑏,3𝑏) = (0,0)
(4𝑎 − 2𝑏,5𝑎 + 3𝑏) = (0,0)
{
4𝑎 − 2𝑏 = 0 (3)
5𝑎 + 3𝑏 = 0(2)
{
12𝑎 − 6𝑏 = 0
10𝑎 + 6𝑏 = 0
+
22𝑎 = 0
𝑎 = 0
5𝑎 + 3𝑏 = 0
0 + 3𝑏 = 0
𝑏 = 0
Se a = b = 0, logo LI
II- Verificar se gera ℝ 2
.
𝑎(4,5) + 𝑏(−2,3) = (𝑥, 𝑦)
(4𝑎,5𝑎) + (−2𝑏,3𝑏) = ( 𝑥, 𝑦)
(4𝑎 − 2𝑏,5𝑎 + 3𝑏) = (𝑥, 𝑦)
{
4𝑎 − 2𝑏 = 𝑥 (3)
5𝑎 + 3𝑏 = 𝑦(2)
{
12𝑎 − 6𝑏 = 3𝑥
10𝑎 + 6𝑏 = 2𝑦
+
22𝑎 = 3𝑥 + 2𝑦
𝑎 =
3𝑥+2𝑦
22
21
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
5 (
3𝑥+2𝑦
22
) + 3𝑏 = 𝑦
(
15𝑥+10𝑦
22
) + 3𝑏 = 𝑦
15𝑥+10𝑦+66𝑏=22𝑦
22
66𝑏 = 22 𝑦 − 15𝑥 − 10𝑦
66𝑏 = 12𝑦 − 15𝑥 (÷ 3)
22𝑏 = 4𝑦 − 5𝑥
𝑏 =
4𝑦 − 5𝑥
22
Logo: 𝒘 = (
𝟑𝒙+𝟐𝒚
𝟐𝟐
) 𝒗𝟏+ (
𝟒𝒚−𝟓𝒙
𝟐𝟐
)𝒗𝟐 e gera ℝ 2
,
então é uma Base.
46) Verificar quais dos conjuntos formam uma base do ℝ 2
:
a) {(1, 2), (-1, 3)}
I – verificar se é LI:
Como são dois vetores e um não é múltiplo do outro logo é LI.
1
−1
= −1 𝑒
2
3
II – Verificar se gera ℝ2:
𝑎(1,2) + 𝑏(−1,3) = (𝑥, 𝑦)
( 𝑎,2𝑎) + (−𝑏,3𝑏) = ( 𝑥, 𝑦)
( 𝑎 − 𝑏, 2𝑎 + 3𝑏) = (𝑥, 𝑦)
{
𝑎 − 𝑏 = 𝑥 (3)
2𝑎 + 3𝑏 = 𝑦
{
3𝑎 − 3𝑏 = 3𝑥
2𝑎 + 3𝑏 = 𝑦
+
{5𝑎 = 3𝑥 + 𝑦
𝒂 =
𝟑𝒙+𝒚
𝟓
3𝑥+𝑦
5
− 𝑏 = 𝑥
3𝑥+𝑦−5𝑏=5𝑥
5
5𝑏 = 3𝑥 + 𝑦 − 5𝑥
𝑏 =
−2𝑥+𝑦
5
𝒘 = (
𝟑𝒙+𝒚
𝟓
)𝒗 𝟏 + (
−𝟐𝒙+𝒚
𝟓
) 𝒗 𝟐, logo gera ℝ 𝟐
e então é Base.
b) {(0, 0), (2, 3)}
I- Verificar se é LI:
22
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
Como possui o vetor nulo é LD, Logo não é base.
47) Verificar se o conjunto A = {v1=(1, 4, 5), v2=(0, -2, 3), v3=(0, 0, 1)} forma uma base do ℝ 3
:
I- Verificar se é LI:
𝑎(1,4,5) + 𝑏(0,−2,3) + 𝑐(0,0,1) = (0,0,0)
( 𝑎, 4𝑎,5𝑎) + (0, −2𝑎, 3𝑎) + (0,0, 𝑐) = (0,0,0)
{
𝑎 = 0
4𝑎 − 2𝑏 = 0
5𝑎 + 3𝑏 + 𝑐 = 0
𝑎 = 0
4(0) − 2𝑏 = 0 𝑏 = 0
5(0) + 3(0) + 𝑐 = 0 𝑐 = 0
Logo é LI
II- Verificar se gera o espaço:
𝑎(1,4,5) + 𝑏(0,−2,3) + 𝑐(0,0,1) = (𝑥, 𝑦, 𝑧)
( 𝑎, 4𝑎,5𝑎) + (0, −2𝑎, 3𝑎) + (0,0, 𝑐) = ( 𝑥, 𝑦, 𝑧)
{
𝑎 = 𝑥
4𝑎 − 2𝑏 = 𝑦
5𝑎 + 3𝑏 + 𝑐 = 𝑧
𝑎 = 𝑥
4𝑥 − 2𝑏 = 𝑦
2𝑏 = 4𝑥 − 𝑦
𝑏 =
4𝑥 − 𝑦
2
5𝑥 + 3(
4𝑥 − 𝑦
2
) + 𝑐 = 𝑧
5𝑥 +
12𝑥 − 3𝑦
2
+ 𝑐 = 𝑧
10𝑥 + 12𝑥 − 3𝑦 + 2𝑥 = 2𝑧
2𝑐 = −22𝑥 + 3𝑦 + 2𝑧
𝑐 =
−22 + 3𝑦 + 2𝑧
2
Logo:
𝑤 = ( 𝑥) 𝑣1 + (
4𝑥−𝑦
2
) 𝑣1 + (
−22+3𝑦+2𝑧
2
) 𝑣2 , GERA ℝ 3
.
Por fim, se é LI e gera ℝ 3
, então é BASE.
48) Verificar quais dos conjuntos formam uma base do ℝ 2
:
a) {(1, 2, 3), (0, -1, 3), (1, 1, 1)}
I- Ver se é LI
𝑎(1,2,3) + 𝑏(0,−1,3) + 𝑐(1,1,1) = (0,0,0)
( 𝑎,2𝑎,3𝑎) + (0,−𝑏, 3𝑏) + ( 𝑐, 𝑐, 𝑐) = (0,0,0)
( 𝑎 + 𝑐, 2𝑎 − 𝑏 + 𝑐,3𝑎 + 3𝑏 + 𝑐) = (0,0,0)
{
𝑎 + 𝑐 = 0
2𝑎 − 𝑏 + 𝑐 = 0
3𝑎 + 3𝑏 + 𝑐 = 0
23
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
|
𝑎 + 𝑐 = 0(−2)
2𝑎 − 𝑏 + 𝑐 = 0
+
−𝑏 − 𝑐 = 0
|
𝑎 + 𝑐 = 0(3)
3𝑎 + 3𝑏 + 𝑐 = 0
3𝑏 − 2𝑐 = 0
|
−𝑏 − 𝑐 = 0(3)
3𝑏 − 2𝑐 = 0
+
−5𝑐 = 0
{
𝑎 + 𝑐 = 0
𝑏 + 𝑐 = 0
−5𝑐 = 0
𝑐 = 0
𝑏 = 0
𝑎 = 0
Se a=b=c=0 logo é LI
II- Verificar se gera ℝ 3
.
𝑎(1,2,3) + 𝑏(0,−1,3) + 𝑐(1,1,1) = (𝑥, 𝑦, 𝑧)
( 𝑎,2𝑎,3𝑎) + (0,−𝑏, 3𝑏) + ( 𝑐, 𝑐, 𝑐) = (𝑥, 𝑦, 𝑧)
( 𝑎 + 𝑐, 2𝑎 − 𝑏 + 𝑐,3𝑎 + 3𝑏 + 𝑐) = (𝑥, 𝑦, 𝑧)
{
𝑎 + 𝑐 = 𝑥
2𝑎 − 𝑏 + 𝑐 = 𝑦
3𝑎 + 3𝑏 + 𝑐 = 𝑧
|
𝑎 + 𝑐 = 𝑥(−2)
2𝑎 − 𝑏 + 𝑐 = 𝑦
+
| − 𝑏 − 𝑐 = −2𝑥 + 𝑦
|
𝑎 + 𝑐 = 𝑥(3)
3𝑎 + 3𝑏 + 𝑐 = 𝑧
3𝑏 − 2𝑐 = 3𝑥 + 𝑧
|
−𝑏 − 𝑐 = −2𝑥 + 𝑦(3)
3𝑏 − 2𝑐 = 3𝑥 + 𝑧
+
−5𝑐 = −9𝑥 − 2𝑐 + 𝑧
𝑐 =
−9𝑥−2𝑐+𝑧
5
𝑎 +
9𝑥−3𝑦−𝑧
5
= 𝑥
5𝑎+9𝑥−3𝑦−𝑧=5𝑥
5
5𝑎 = 5𝑥 − 9𝑥 + 3𝑦 + 𝑧
𝑎 =
−4𝑥+3𝑦+𝑧
5
Logo 𝑤 = (
−4𝑥+3𝑦+𝑧
5
) 𝑣1 + (
𝑥−2𝑦+𝑧
5
) 𝑣2 + (
9𝑥−3𝑦−𝑧
5
) 𝑣3
Gera o ℝ 3
e portanto é Base.
b) {(1, 3, -1), (2, 3, 2), (3, 6, 1)}
𝑎(1,3,−1) + 𝑏(2,3,2) + 𝑐(3,6,1) = (0,0,0)
( 𝑎, 3𝑎,−𝑎) + (2𝑏, 3𝑏, 2𝑏) + (3𝑐,6𝑐, 𝑐) = (0,0,0)
( 𝑎 + 2𝑏 + 3𝑐, 3𝑎 + 3𝑏 + 6𝑐,−𝑎 + 2𝑏 + 𝑐) = (0,0,0)
24
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
{
𝑎 + 2𝑏 + 3𝑐 = 0
3𝑎 + 3𝑏 + 6𝑐 = 0
−𝑎 + 2𝑏 + 𝑐 = 0
|
𝑎 + 2𝑏 + 3𝑐 = 0(−3)
3𝑎 + 3𝑏 + 6𝑐 = 0
+
| 3𝑏 − 3𝑐 = 0
|
𝑎 + 2𝑏 + 3𝑐 = 0
−𝑎 + 2𝑏 + 𝑐 = 0
+
4𝑏 + 4𝑐 = 0
|
3𝑏 − 3𝑐 = 0(4)
4𝑏 + 4𝑐 = 0(3)
{
𝑎 + 2𝑏 + 3𝑐 = 0
3𝑏 − 3𝑐 = 0
{
𝑎 + 2𝑏 = −3𝑐
3𝑏 = −3𝑐
Como temos uma variável livre é LD, Logo não é Base.
Lista de exercícios 14.
Os 3 problemas seguintes se referem às bases do ℝ 2
:
A = {(2,-1), (-1,1)}, B = {(1,0), (2,1)}, D = {(1,1), (1,-1)} e G = {(-1,-3), (3,5)}
49) Calcular vB sabendo que vA = (4,3)
𝑉𝑎 = (4,3) 𝑉𝑏 =?
𝐴 = |
2 −1
−1 1
| 𝐵 = |
1 2
0 1
|
𝑴 = 𝑩−𝟏.𝑨 𝒆 𝒗 𝑩 = 𝑴. 𝒗 𝑨
𝐷𝑒𝑡𝐵 = 1 − (0)
= 1
𝐵−1 = |
1 −2
0 1
|
𝑀 = |
1 −2
0 1
|. |
2 −1
−1 1
| = |
4 −3
−1 1
|
𝑉𝑏 = |
4 −3
−1 1
|. |
4
3
| =|
7
−1
|
𝑽𝒃 = (𝟕,−𝟏)
50) Calcular vA sabendo que vB = (7,-1)
𝑉𝑏 = (7,1) 𝑉𝑎 =?
𝐴 = |
2 −1
−1 1
| 𝐵 = |
1 2
0 1
|
𝑀−1 = 𝐴−1.𝐵 𝑣 𝐴 = 𝑀−1.𝑣 𝐵
𝐷𝑒𝑡 𝐴 = 2 − (1)
𝐷𝑒𝑡 𝐴 = 1
25
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
𝐴−1 = |
1 1
1 2
|
𝑀−1 = |
1 1
1 2
|. |
1 2
0 1
| = |
1 3
1 4
|
𝑉𝑎 = |
1 3
1 4
|. |
7
−1
| = |
4
−3
|
𝑽𝒂 = (𝟒, 𝟑)
51) Calcular vG sabendo que vD = (2,3)
𝑉𝑑 = (2,3) 𝑉𝑔 = ?
𝐷 = |
1 1
1 −1
| 𝐺 = |
−1 3
−3 5
|
𝑴 = 𝑮−𝟏. 𝑫 𝒗 𝑮 = 𝑴. 𝒗 𝑫
𝐷𝑒𝑡 𝐺 = −5 − (−9)
= 4
𝐺−1 = |
5
4
−
3
4
3
4
−
1
4
|
𝑀−1 = |
5
4⁄ −3
4⁄
3
4⁄ −1
4⁄
| .|
1 1
1 −1
| = |
2
4⁄ 2
2
4⁄ 1
| = |
1
2⁄ 2
1
2⁄ 1
|
𝑉𝑔 = |
1
2⁄ 2
1
2⁄ 1
| .|
2
3
| = |
7
4
|
𝑉𝑔 = (7,4)
52) Sabendo que A = {(1,3), (2,-4)} é base do ℝ 2
e que a matriz M de mudança de base de A para B é:
M = 







811
67
determinar a base B.
𝐴 = |
1 2
3 −4
|
𝑀 = |
−7 6
−11 8
|
𝑀 = 𝐵−1. 𝐴
𝐴−1.𝑀 = 𝐵−1. 𝐴−1. 𝐴
𝐼 = 𝐴−1. 𝐴
𝐴−1. 𝑀 = 𝐵−1. 𝐼
𝐴−1. 𝑀 = 𝐵−1
26
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
𝐷𝑒𝑡 𝐴 = −4 − (−6) = −10
𝐴−1 = |
−4
−10⁄ −2
−10⁄
−3
−10⁄ 1
−10⁄
| = |
4
10⁄ 2
10⁄
3
10⁄ −1
10⁄
|
𝐵−1 = |
4
10⁄ 2
10⁄
3
10⁄ − 1
10⁄
|.|
−7 6
−11 8
| = |
−5 4
−1 1
|
𝑩−𝟏 = |
−𝟓 𝟒
−𝟏 𝟏
|
𝐷𝑒𝑡 𝐵−1 = −5 − (−4)
𝐷𝑒𝑡 𝐵−1 = −5 + 4
𝐷𝑒𝑡 𝐵−1 = −1
𝐵 = |
1
−1⁄ −4
−1⁄
1
−1⁄ −5
−1⁄
| = |
−1 4
−1 5
|
𝐵 = |
−1 4
−1 5
|
53) Considerar, no ℝ 3
, as bases A = {(1, 0, 0), (0, 1, 0), (0, 0, 1)} e B = {(1, 0, -1), (0,1,-1), (-1, 1, 1)}.
a) Determinar a matriz M de mudança de base de A para B;
𝑀 = 𝐵−1. 𝐴 como 𝐴 = 𝐼, Temos 𝑀 = 𝐵−1
𝐷𝑒𝑡 𝐵 = (1) − (−1 + 1) = 1
1 − (−1) = 2 0 − (1) = −1 0 − (−1) = 1
0 − (−1) = 1 1 − (1) = 0 1 − (0) = 1
0 − (−1) = 1 −1 − (0) = −1 1 − (0) = 1
1° Linha 2° Linha 3° Linha
𝐶𝑜𝑓 𝐵 = |
2 −1 1
1 0 1
1 −1 1
|
𝐶𝑜𝑓𝐵 𝑡 = |
2 1 1
−1 0 −1
1 1 1
|
𝐵−1 = |
2 1 1
−1 0 −1
1 1 1
| = 𝑀
b) Calcular vB sabendo que vA = (1,2,3)
𝑉𝑏 = |
2 1 1
−1 0 −1
1 1 1
| ∗ |
1
2
3
| = |
7
−4
6
|
𝑽𝒃 = (𝟕, −𝟒, 𝟔)
27
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
c) Calcular vA sabendo que vB = (7,-4,6)
𝑀 = 𝐵−1 , temos 𝑀−1 = 𝐵
𝐵 = |
1 0 −1
0 1 1
−1 −1 1
|
Logo,
𝑉𝑎 = |
1 0 −1
0 1 1
−1 −1 1
|. |
7
−4
6
| = |
1
2
3
|
𝑽𝒂 = (𝟏, 𝟐, 𝟑)
Lista TED 15:
Nos 12 problemas seguintes, dentre as funções (transformações) dadas, verificar quais delas são lineares.
54) 𝑇( 𝑥, 𝑦) = (2𝑥 − 𝑦,3𝑥 + 5𝑦)
I)𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇(𝑣) 2
𝑢 = (𝑥1, 𝑦1)
𝑣 = (𝑥2, y2)
𝑢 + 𝑣 = (𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2)
𝛼. 𝑢 = (𝛼𝑥1, 𝛼𝑦1)
𝑇(𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2) = (2(𝑥1 + 𝑥2)−(𝑦1 +y2), 3(𝑥1 + 𝑥2) + 5( 𝑦1 +y2))
= (2𝑥1 +2 𝑥2− 𝑦1 −y2),3𝑥1 + 3𝑥2+5 𝑦1 +5y2)
𝑇(𝑥1, 𝑦1) +𝑇(𝑥2, y2)
= (2𝑥1−𝑦1,3𝑥1,5𝑦1) + (2𝑥2 −𝑦2, (3𝑥2+5y2)
= (2𝑥1 + 2𝑥2 − 𝑦1 − 𝑦2,3𝑥1 + 3𝑥2 + 5𝑦1 + 5𝑦2)
OK
II) 𝑇( 𝛼. 𝑢) = 𝛼. 𝑇(𝑢)
𝑇( 𝛼 . 𝑥1 , 𝛼 . 𝑦1 ) = (2𝛼𝑥1 − 𝛼 . 𝑦1 ,3𝛼𝑥1 + 5𝛼𝑦1 )
𝛼. 𝑇( 𝑢) = 𝛼(2𝑥1 − 𝑦1,3𝑥1 + 5𝑦1 )
= (2𝛼𝑥1 − 𝛼𝑦1 , 3𝛼𝑥1 + 5𝛼𝑦1
É UMA TRASNFORMAÇÃO LINEAR.
55) 𝑇( 𝑥, 𝑦) = (𝑥2,𝑦2)
28
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
I) (𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇(𝑣)
𝑢 = (𝑥1, 𝑦1)
𝑣 = (𝑥2, y2)
𝑢 + 𝑣 = (𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2)
𝛼. 𝑢 = (𝛼𝑥1, 𝛼𝑦1)
𝑇( 𝑥1 + 𝑥2,𝑦1 + 𝑦2 ) = ((𝑥1 + 𝑥2)2, (𝑦1 + 𝑦2)2)
= (𝑥1
2
+ 2𝑥1. 𝑥2 + 𝑥2
2
, 𝑦1
2
+ 2𝑦1. 𝑦2 + 𝑦2
2
≠
𝑇(𝑥1, 𝑦1) +𝑇(𝑥2, y2) = ( 𝑥1
2
,𝑦1
2) + ( 𝑥2
2
,𝑦2
2 ) = (𝑥1
2
+ 𝑥2
2
, 𝑦2
2
+ 𝑦2
2
)
NÃO É UMA TRASNFORMAÇÃO LINEAR.
56) 𝑇( 𝑥, 𝑦) = (𝑥 + 1, 𝑦)
𝑢 = (𝑥1, 𝑦1)
𝑣 = (𝑥2, y2)
𝑢 + 𝑣 = (𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2)
𝛼. 𝑢 = (𝛼𝑥1, 𝛼𝑦1)
𝐼) (𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇(𝑣)
𝑇( 𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 + 𝑦2 ) = (𝑥1 + 𝑥2 + 1, 𝑦1 + 𝑦2)
𝑇( 𝑥1,𝑦1) + 𝑇( 𝑥2,𝑦2) = ( 𝑥1 + 1, 𝑦1) + (𝑥2 + 1, 𝑦2)
𝑇( 𝑥1,𝑦1) + 𝑇( 𝑥2, 𝑦2) = (𝑥1 + 𝑥2 + 2, 𝑦1 + 𝑦2)
NÃO É UMA TRASNFORMAÇÃO LINEAR.
57) 𝑇( 𝑥, 𝑦) = ( 𝑦 − 𝑥, 0)
𝑢 = (𝑥1, 𝑦1)
𝑣 = (𝑥2, y2)
𝑢 + 𝑣 = (𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2)
𝛼. 𝑢 = (𝛼𝑥1, 𝛼𝑦1)
I) 𝑇(𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇( 𝑣) = (( 𝑦1 + 𝑦2) − ( 𝑥1 + 𝑥2),0)
= (𝑦1 + 𝑦2 − 𝑥1 − 𝑥2,0)
𝑇(𝑥1, 𝑦1) + 𝑇( 𝑥2,𝑦2) = ( 𝑦1 − 𝑥1,0) + (𝑦2 − 𝑥2 ,0)
= (𝑦1 + 𝑦2 − 𝑥1 − 𝑥2,0)
29
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
II) 𝑇( 𝛼. 𝑢) = 𝛼. 𝑇(𝑢)
𝑇( 𝛼 . 𝑥1 , 𝛼 . 𝑦1 ) = (𝛼. 𝑦1 − 𝛼 . 𝑥1 ,0)
𝛼. 𝑇( 𝑥1 , 𝑦1 ) = 𝛼(𝑦1 − 𝑥1 ,0)
= (𝛼𝑦1 − 𝛼𝑥1 ,0)
É UMA TRASNFORMAÇÃO LINEAR.
58) 𝑇( 𝑥, 𝑦) = (| 𝑥| ,2𝑦)
𝑢 = (𝑥1, 𝑦1)
𝑣 = (𝑥2, y2)
𝑢 + 𝑣 = (𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2)
𝛼. 𝑢 = (𝛼𝑥1, 𝛼𝑦1)
I) 𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇(𝑣)
𝑇( 𝑥1 + 𝑥2 ,𝑦1 + 𝑦2 ) = (| 𝑥1 + 𝑥2| ,2( 𝑦1 + 𝑦2))
= (| 𝑥1 + 𝑥2| ,2𝑦1 + 2𝑦2)
𝑇( 𝑥1 ,𝑦1) + 𝑇( 𝑥2 , 𝑦2 ) = (| 𝑥1| ,2𝑦1) + (| 𝑥2| ,2𝑦2)
= (| 𝑥1| + | 𝑥2| ,2𝑦1 + 2𝑦2)
COMO (| 𝑥1| + | 𝑥2| ≥ | 𝑥1 + 𝑥2| )
NÃO É UMA TRASNFORMAÇÃO LINEAR.
59) 𝑇( 𝑥, 𝑦) = 𝑥. 𝑦 𝑇: ℝ2
-> ℝ
𝑢 = (𝑥1, 𝑦1)
𝑣 = (𝑥2, y2)
𝑢 + 𝑣 = (𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2)
𝛼. 𝑢 = (𝛼𝑥1, 𝛼𝑦1)
I) 𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇(𝑣)
𝑇( 𝑥1 + 𝑥2 , 𝑦1 + 𝑦2 ) = ( 𝑥1 + 𝑥2 ).(𝑦1 + 𝑦2 )
= 𝑥1 . 𝑦1 + 𝑥1 . 𝑦2 + 𝑥2 . 𝑦1 + 𝑥2 . 𝑦2
𝑇(𝑥1, 𝑦1) + 𝑇( 𝑥2,𝑦2) = 𝑥1 . 𝑦1 + 𝑥2 . 𝑦2
30
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
NÃO É UMA TRASNFORMAÇÃO LINEAR.
60) 𝑇( 𝑥, 𝑦) = (3𝑦, −2𝑥, 0)
𝑢 = (𝑥1, 𝑦1)
𝑣 = (𝑥2, y2)
𝑢 + 𝑣 = (𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2)
𝛼. 𝑢 = (𝛼𝑥1, 𝛼𝑦1)
I) 𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇(𝑣)
𝑇( 𝑥1 + 𝑥2 , 𝑦1 + 𝑦2 ) = (3( 𝑦1 + 𝑦2 ,−2𝑥1 + 𝑥2 ),0)
= (3𝑦1 + 3𝑦2 ,−2𝑥1 − 2𝑥2 ,0)
𝑇(𝑥1, 𝑦1) + 𝑇( 𝑥2,𝑦2) = (3𝑦1,−2𝑥1 ,0) + (3𝑦2 ,− 2𝑥2 ,0)
= (3𝑦1 + 3𝑦2 ,−2𝑥1 − 2𝑥2 ,0)
II) 𝑇( 𝛼. 𝑢) = 𝛼. 𝑇(𝑢)
𝑇( 𝛼 . 𝑥1 ,𝛼 . 𝑦1 ) = (3. 𝛼 . 𝑦1 ,−2. 𝛼 . 𝑥1 )
𝛼. 𝑇( 𝑥1 , 𝑦1 ) = 𝛼. (3𝑦1, −2𝑥1 ,0)
= (3. 𝛼 . 𝑦1 ,−2. 𝛼 . 𝑥1 )
É UMA TRASNFORMAÇÃO LINEAR.
61) 𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇(𝑣)
𝑢 = (𝑥1, 𝑦1)
𝑣 = (𝑥2, y2)
𝑢 + 𝑣 = (𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2)
𝛼. 𝑢 = (𝛼𝑥1, 𝛼𝑦1)
I) 𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇(𝑣)
𝑇( 𝑥1 + 𝑥2 , 𝑦1 + 𝑦2 ) = (( 𝑥1 + 𝑥2 ) + ( 𝑦1 + 𝑦2 ),( 𝑥1 + 𝑥2 )− ( 𝑦1 + 𝑦2 ),−( 𝑥1 + 𝑥2 ))
= (𝑥1 + 𝑥2 + 𝑦1 + 𝑦2 , 𝑥1 + 𝑥2 − 𝑦1 − 𝑦2 ,−𝑥1 − 𝑥2 )
𝑇(𝑥1, 𝑦1) + 𝑇( 𝑥2,𝑦2) = (𝑥1 + 𝑦1, 𝑥1 − 𝑦1,−𝑥1 ) + (𝑥2 + 𝑦2 , 𝑥2 − 𝑦2 ,−𝑥2 )
31
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
= (𝑥1 + 𝑥2 + 𝑦1 + 𝑦2 , 𝑥1 + 𝑥2 − 𝑦1 − 𝑦2 ,−𝑥1 − 𝑥2 )
II) 𝑇( 𝛼. 𝑢) = 𝛼. 𝑇(𝑢)
𝑇( 𝛼 . 𝑥1 , 𝛼 . 𝑦1 ) = (𝛼 . 𝑥1 + 𝛼 . 𝑦1 , 𝛼 . 𝑥1 − 𝛼 . 𝑦1 ,−𝛼 . 𝑥1 )
𝛼. 𝑇( 𝑥1 , 𝑦1 ) = 𝛼.( 𝑥1 + 𝑦1, 𝑥1 – 𝑦1, −𝑥1 )
= (𝛼 . 𝑥1 + 𝛼 . 𝑦1 , 𝛼 . 𝑥1 − 𝛼 . 𝑦1 ,−𝛼 . 𝑥1 )
É UMA TRASNFORMAÇÃO LINEAR.
62) 𝑇( 𝑥, 𝑦) = (𝑥,2)
𝑢 = (𝑥1, 𝑦1)
𝑣 = (𝑥2, y2)
𝑢 + 𝑣 = (𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2)
𝛼. 𝑢 = (𝛼𝑥1, 𝛼𝑦1)
I) 𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇(𝑣)
𝑇( 𝑥1 + 𝑥2 ,𝑦1 + 𝑦2 ) = (𝑥1 + 𝑥2 ,2)
𝑇(𝑥1, 𝑦1) + 𝑇( 𝑥2, 𝑦2) = ( 𝑥1 ,2) + (𝑥2 ,2)
=(𝑥1 + 𝑥2 ,4)
NÃO É UMA TRASNFORMAÇÃO LINEAR.
63) 𝑇( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = 3𝑥 − 2𝑦 + 𝑧
𝑢 = (𝑥1, 𝑦1)
𝑣 = (𝑥2, y2)
𝑢 + 𝑣 = (𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2)
𝛼. 𝑢 = (𝛼𝑥1, 𝛼𝑦1)
I) 𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇(𝑣)
𝑇( 𝑥1 + 𝑥2 , 𝑦1 + 𝑦2, 𝑧1 + 𝑧2) = 3( 𝑥1 + 𝑥2 )− 2( 𝑦1 + 𝑦2 ) + (𝑧1 + 𝑧2)
= 3𝑥1 + 3𝑥2 − 2𝑦1 − 2𝑦2 + 𝑧1 + 𝑧2)
𝑇( 𝑥1,𝑦1, 𝑧1) + 𝑇( 𝑥2, 𝑦2, 𝑧2) = 3𝑥1 − 2𝑦1 + 𝑧1 + 3𝑥2 − 2𝑦2 + 𝑧2)
= 3𝑥1 + 3𝑥2 − 2𝑦1 − 2𝑦2 + 𝑧1 + 𝑧2)
II) ) 𝑇( 𝛼. 𝑢) = 𝛼. 𝑇(𝑢)
𝑇( 𝛼 . 𝑥1 , 𝛼 . 𝑦1 , 𝛼 . 𝑧1 ) = 3. 𝛼 . 𝑥1 − 𝛼 . 𝑦1 + 𝛼 . 𝑧1
𝛼. 𝑇( 𝑥1 , 𝑦1 , 𝑧1 ) = 𝛼. (3𝑥1 − 2𝑦1 + 𝑧1 )
32
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
= 3. 𝛼 . 𝑥1 − 𝛼 . 𝑦1 + 𝛼 . 𝑧1
É UMA TRASNFORMAÇÃO LINEAR.
64) 𝑇( 𝑥, 𝑦) = 𝑥
𝑢 = (𝑥1, 𝑦1)
𝑣 = (𝑥2, y2)
𝑢 + 𝑣 = (𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2)
𝛼. 𝑢 = (𝛼𝑥1, 𝛼𝑦1)
I) 𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇(𝑣)
𝑇( 𝑥1 + 𝑥2 , 𝑦1 + 𝑦2) = 𝑥1 + 𝑥2
𝑇( 𝑥1,𝑦1,) + 𝑇( 𝑥2, 𝑦2) = 𝑥1 + 𝑥2
II) 𝑇( 𝛼. 𝑢) = 𝛼. 𝑇(𝑢)
𝑇( 𝛼 . 𝑥1 , 𝛼 . 𝑦1 ) = 𝛼 . 𝑥1
𝛼. 𝑇( 𝑥1 , 𝑦1 ) = 𝛼 . 𝑥1
É UMA TRASNFORMAÇÃO LINEAR.
65) 𝑇:ℝ 2
-> ℝ4
𝑇( 𝑥, 𝑦) = (𝑦, 𝑥, 𝑦, 𝑥)
𝑢 = (𝑥1, 𝑦1)
𝑣 = (𝑥2, y2)
𝑢 + 𝑣 = (𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2)
𝛼. 𝑢 = (𝛼𝑥1, 𝛼𝑦1)
I) 𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇(𝑣)
𝑇( 𝑥1 + 𝑥2 , 𝑦1 + 𝑦2) = (𝑦1 + 𝑦2, 𝑥1 + 𝑥2 , 𝑦1 + 𝑦2 𝑥1 + 𝑥2 )
𝑇( 𝑥1,𝑦1) + 𝑇( 𝑥2,𝑦2) = ( 𝑦1, 𝑥1,𝑦1, 𝑥1)+ (𝑦2, 𝑥2 , 𝑦2, 𝑥2 )
= (𝑦1 + 𝑦2, 𝑥1 + 𝑥2 , 𝑦1 + 𝑦2 𝑥1 + 𝑥2 )
II) 𝑇( 𝛼. 𝑢) = 𝛼. 𝑇(𝑢)
𝑇( 𝛼 . 𝑥1 , 𝛼 . 𝑦1 ) = (𝛼 . 𝑦1 , 𝛼 . 𝑥1 , 𝛼 . 𝑦1 , 𝛼 . 𝑥1 )
𝑇( 𝑥1,𝑦1) + 𝑇( 𝑥2, 𝑦2) = (𝛼 . 𝑦1 , 𝛼 . 𝑥1 ,𝛼 . 𝑦1 , 𝛼 . 𝑥1 )
É UMA TRASNFORMAÇÃO LINEAR.
33
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
Lista TED 16:
Nos 6 problemas seguintes, dada a transformação linear f : ℝ 2
 ℝ 2
, definida em cada um deles,
a) fazer um gráfico de um vetor genérico  = (x, y) e de sua imagem f( );
b) dizer que transformação linear plana os gráficos representam.
66) f (x, y ) = (2x, 0)
𝑇:ℝ 2
→ ℝ2
𝑇( 𝑥, 𝑦) = (2𝑥,0)
𝑢 = (3,4)
𝑇(3,4) = (6,0)
67) f (x, y ) = (-2x, 2y)
𝑇( 𝑥, 𝑦) = (−2𝑥, 2𝑦)
𝑢 = (2,3)
𝑇(2,3) = (−4,6)
68) f (x, y ) = (-y, x)
𝑢 = (2,1)
𝑇(2,1) = (−1,2)
69) f (x, y ) = (2x, y)
𝑢 = (2,3)
𝑇(2,3) = (4,3)
70) f (x, y ) = (3x, -2y)
𝑢 = (1,2)
𝑇(2,3) = (3, −4)
18) f (x, y ) = -2 (x, y),
𝑢 = (2,2)
𝑇(2,3) = (4,4)
b) R: Para todos. Uma reta que passa pela origem.
71) Seja f: ℝ3  W a projeção ortogonal do ℝ3
sobre o plano y0z, indicado por W.
𝑇:ℝ 3
→ ℝ3
a) Determine a lei que define f;
( 𝑥, 𝑦, 𝑧) → (0, 𝑥, 𝑦)
𝑇( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = (0, 𝑥, 𝑦)
b) Calcular f (3, -4, 5).
𝑇(3,−4,5) = (0,−4,5)
34
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
72) Dada a transformação linear f: ℝ 3
 ℝ 2
tal que f(1, 0, 0) = (2, 1), f(0, 1, 0) = (-1, 0) e f(0, 0, 1) = (1,
-2)
𝑇: ℝ3
→ ℝ 2
𝑓(1,0,0) = (2,1 )
𝑓(0,1,0) = (−1,0)
𝑓(0,0,1) = (1,−2)
a) determinar a matriz canônica de f;
𝐵 = {(1,0,0), (0,1,0), (0,0,1)}
b) calcular f(3, 4, 5);
(3,4,5) = 𝑎(1,0,0) + 𝑏(0,1,0) + 𝑐(0,0,1)
(3,4,5) = ( 𝑎, 𝑏, 𝑐)
𝑎 = 3
𝑏 = 4
𝑐 = 5
𝑇(3,4,5) = 𝑎. 𝑇(2,1) + 𝑏. 𝑇(0,1,0) + 𝑐. 𝑇(0,0,1)
= 3. (2,1) + 4.(−1,0) + 5. (1,−2)
= (6,3) + (−4,0) + (5, −10)
= (7,−7)
c) calcular f(x, y, z).
( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = 𝑎(1,0,0) + 𝑏(0,1,0) + 𝑐(0,0,1)
( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = (𝑎, 𝑏, 𝑐)
𝑎 = 𝑥
𝑏 = 𝑦
𝑐 = 𝑧
𝑇(3,4,5) = 𝑥. 𝑇(2,1) + 𝑦. 𝑇(0,1,0) + 𝑧. 𝑇(0,0,1)
= 𝑥. (2,1) + 𝑦.(−1,0) + 𝑧.(1, −2)
= (2𝑥, 𝑥) + (−𝑦,0) + (𝑧, −2𝑧)
= (2𝑥 − 𝑦 + 𝑧, 𝑥 − 2𝑧)
Lista TED 17:
73) Uma transformação linear f: ℝ 2  ℝ 3
é tal que f(-1, 1) = (3, 2, 1) e f(0, 1) = (1, 1, 0)
Determinar:
a) f(2, 3)
𝑇(2,3) =?
(2,3) = 𝑎.(−1,1) + 𝑏(0,1)
(2,3) = (−𝑎, 𝑎) + (0, 𝑏)
(2,3) = (−𝑎, 𝑎 + 𝑏)
{
−𝑎 = 2
𝑎 + 𝑏 = 3
𝑎 = −2
−2 + 𝑏 = 3
𝑏 = 3 + 5
𝑏 = 5
𝑇(2,3) = 𝑎. 𝑇(−1,1) + 𝑏. 𝑇(0,1)
= −2. (3,2,1) + 5.(1,1,0)
= (−6, −4,−2) + (5,5,0)
35
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
= (−1,1,−2)
b) f(x, y)
( 𝑥, 𝑦) = 𝑎.(−1,1) + 𝑏.(0,1)
( 𝑥, 𝑦) = (−𝑎, 𝑎) + (0, 𝑏)
( 𝑥, 𝑦) = (−𝑎, 𝑎 + 𝑏)
{
−𝑎 = 𝑥
𝑎 + 𝑏 = 𝑦
𝑎 = −𝑥
−𝑥 + 𝑏 = 𝑦
𝑏 = 𝑦 + 𝑥
𝑇( 𝑥, 𝑦) = 𝑎. (𝑇(−1,1)) + 𝑏. (𝑇(0,1))
= (−𝑥).(3,2,1) + ( 𝑥 + 𝑦).(1,1,0)
= (−3𝑥,−2𝑥,−𝑥) + (𝑥 + 𝑦, 𝑥 + 𝑦, 𝑜)
𝑇( 𝑥, 𝑦) = (−2𝑥 + 𝑦, −𝑥 + 𝑦,−𝑥)
c)  ℝ 2
tal que f ( ) = (-2, 1, -3)
𝑇( 𝑣) = (−2,1, −3)
𝑇( 𝑥, 𝑦) = (−2,1,3)
(2𝑥 + 𝑦,−𝑥 + 𝑦, −𝑥) = (−2,1,3)
{
−2𝑥 + 𝑦 = −2
−𝑥 + 𝑦 = 1
−𝑥 = −3
𝑥 = 3
−3 + 𝑦 = 1
𝑦 = 4
−6 + 4 = −2
0 = 0
𝑣 = (3,4)
74) Seja ƒ: ℝ ³ → ℝ ² a transformação linear definida por ƒ (1,1,1) = (1,2), ƒ (1,1,0) = (2,3) e ƒ (1,0,0) =
(3,4). Determinar:
a) ƒ (x,y,z);
( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = 𝑎. (1,1,1) + 𝑏.(1,1,0) + 𝑐(1,0,0)
( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = ( 𝑎, 𝑎, 𝑎) + ( 𝑏, 𝑏,0) + (𝑐, 0,0)
( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = (𝑎 + 𝑏 + 𝑐, 𝑎 + 𝑏, 𝑎)
{
𝑎 + 𝑏 + 𝑐 = 𝑥
𝑎 + 𝑏 = 𝑦
𝑎 = 𝑧
𝑎 = 𝑧
𝑏 = 𝑦 − 𝑧
𝑧 + 𝑦 − 𝑧 + 𝑐 = 𝑥
𝑐 = 𝑥 − 𝑦
𝑇( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = 𝑎. ( 𝑇(1,1,1)) + 𝑏( 𝑇(1,1,0)) + 𝑐(𝑇(1,0,))
𝑇( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = ( 𝑧). (1,2) + ( 𝑦 − 𝑧). (2,3) + ( 𝑥 − 𝑦).(3,4)
= ( 𝑧,2𝑧) + (2𝑦 − 2𝑧,3𝑦 − 3𝑧) + (3𝑥 − 3𝑦,4𝑥 − 4𝑦)
𝑇( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = (3𝑥 + 2𝑦 − 4𝑧, 4𝑥 + 3𝑦 − 5𝑦)
b) υ1  ℝ ³ tal que ƒ (υ1 ) = (-3,-2);
𝑇( 𝑢) = (−3, −2)
𝑇( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = (−3, −2)
36
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
(3𝑥 + 2𝑦 − 4𝑧, 4𝑥 + 3𝑦 − 5𝑧) = (−3, −2)
{
3𝑥 + 2𝑦 − 4𝑧 = −3 . (−4)
4𝑥 + 3𝑦 − 5𝑧 = −2 .(3)
{
−12𝑥 − 8𝑦 + 16𝑧 = 12
12𝑥 + 9𝑦 − 15𝑧 = −6
{
3𝑥 + 2𝑦 − 4𝑧 = −3
𝑦 + 𝑧 = 6
{
3𝑥 + 2𝑦 = −3 + 4𝑧
𝑦 = 6 − 𝑧
3𝑥 + 2(6 − 𝑧) = −3 + 4𝑧
3𝑥 + 12 − 2𝑧 = −3 + 4𝑧
3𝑥 = 15 + 𝑧
𝑥 =
−15+6𝑧
3
𝑢 = (
−15+6𝑧
3
,6 − 𝑧, 𝑧)
c) υ 2  ℝ ³ tal que ƒ (υ 2 ) = (0,0).
𝑇( 𝑣) = (0,0)
𝑇( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = (0,0)
(3𝑥 + 2𝑦 − 4𝑧,4𝑥 + 3𝑦 − 5𝑧) = (0,0)
{
3𝑥 + 2𝑦 − 4𝑧 = 0
4𝑥 + 3𝑦 − 5𝑦 = 0
{
3𝑥 + 2𝑦 = 4𝑧 (−4)
4𝑥 + 3𝑦 = 5𝑧(3)
−12−8𝑦−4𝑧=0
12𝑥+3𝑦−5𝑧=0
𝑦=−𝑧
{
3𝑥 + 2𝑦 = 4𝑧
𝑦 = −𝑧
3𝑥 − 2𝑧 = 4𝑧
3𝑥 = 6𝑧
𝑥 = 2𝑧
𝑣 = (2𝑧, −𝑧, 𝑧)
75) Dado o operador linear ƒ : ℝ ², ƒ (x,y) = (2x + y, 4x + 2y), dizer quais dos seguintes vetores pertencem
a N (ƒ):
𝑇: ℝ2  ℝ 2
𝑇( 𝑥, 𝑦) = (2𝑥 + 𝑦, 4𝑥 + 2𝑦)
(2𝑥 + 𝑦,4𝑥 + 2𝑦) = (0,0)
{
2𝑥 + 𝑦 = 0
4𝑥 + 2𝑦 = 0
2𝑥 + 𝑦 = 0
2x=y logo y=-2x
𝑁( 𝑡) = {( 𝑥, −2𝑥)|𝑐 ∈ ℝ}
a) υ1 = (1,-2)
𝑢1 = (1,−2) Sim, pois se x=1 então y=-2.
b) υ 2 = (2, -3)
𝑢2 = (2,−3) Não, pois se x=2 então y= -4.
c) υ 3 = (-3,6)
𝑢3 = (−3,6) Sim, pois se x=-3 então y= 6.
37
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
Lista TED 18:
76) Para o mesmooperador linear do problema anterior, verificar quais dos seguintes vetores pertencem
à Im (ƒ):
𝑇( 𝑥, 𝑦) = (2𝑥 + 𝑦, 4𝑥 + 2𝑦)
(2𝑥 + 𝑦),4𝑥 + 2𝑦) = (𝑎, 𝑏)
{
2𝑥 + 𝑦 = 𝑎.(−2)
4𝑥 + 2𝑦 = 𝑏
{
4𝑥 − 2𝑦 = −2𝑎
4𝑥 + 2𝑦 = 𝑏
0 = −2𝑎 + 𝑏
𝐼𝑚( 𝑇) = {( 𝑎, 𝑏) ∈ ℝ ²|−2𝑎 + 𝑏 = 0}
a) 1 = (2,4)
𝑢1 = (2,4)
−2. (2) + 4 = 0
−4 + 4 = 0
Ok.
b)  2 = (-
2
1
, -1)
−2. (
−1
2
) + (−1) = 0
1 − 1 = 0
Ok.
c) 3 = (-1,3)
−2(−1) + 3 = 0
2 + 3 ≠ 0
Não é.
Nos 4 problemas seguintes são apresentadas transformações lineares. Para cada uma delas determinar:
a) o núcleo, uma base desse subespaço e sua dimensão;
b) a imagem, uma base desse subespaço e sua dimensão.
Verificar ainda, em cada caso, a propriedade 3, item 3.5, relativa à dimensão.
77) ƒ: ℝ ² → ℝ ², ƒ (x,y) = (3x-y, –3x + y)
a) T: ℝ ² → ℝ ²
𝑇( 𝑥, 𝑦) = (3𝑥 − 𝑦,−3𝑥 + 𝑦)
(3𝑥 − 𝑦, −3𝑥 + 𝑦) = (0,0)
{
3𝑥 − 𝑦 = 0
−3𝑥+= 0
{3𝑥 − 𝑦 = 0
{𝑦 = 3𝑥
𝑁( 𝑇) = {( 𝑥, 3𝑥) 𝑥 ∈ ℝ}
𝐷𝑖𝑚𝑁( 𝑇) = 1
𝐵𝑖𝑚 = {(1,3)}
b)(3𝑥 − 𝑦,−3𝑥 + 𝑦) = (𝑎, 𝑏)
{
3𝑥 − 𝑦 = 𝑎
−3𝑥 + 𝑦 = 𝑏
𝑎 = −𝑏
0 = 𝑎 + 𝑏
𝐼𝑚( 𝑇) = {( 𝑎, 𝑏) ∈ ℝ | 𝑎 + 𝑏 = 0}
38
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
𝐷𝑖𝑚 𝐼𝑚( 𝑇) = 1
𝐵𝑖𝑚 = {−1,1)}
78) ƒ: ℝ ² → ℝ ³, ƒ (x,y) = ( x + y, x, 2y)
a)( 𝑥 + 𝑦, 𝑥, 2𝑦) = (0,0,0)
{
𝑥 + 𝑦 = 𝑎
𝑥 = 𝑏
2𝑦 = 𝑐
𝑥 = 0
𝑦 = 0
𝑁( 𝑇) = {(0,0)}
𝐷𝑖𝑚(𝑁( 𝑇) = 0
𝐵 = {0,0}
b) ( 𝑥 + 𝑦, 𝑥, 2𝑦) = (𝑎, 𝑏, 𝑐)
{
𝑥 + 𝑌 = 𝑎
𝑥 = 𝑏
2𝑦 = 𝑐
𝑦 =
𝑐
2
𝑥 = 𝑏
𝑏 +
𝑐
2
= 𝑎
2𝑏 + 𝑐 = 2𝑎
2𝑎 − 2𝑏 − 𝑐 = 0
𝐼𝑚( 𝑇) = {𝑎, 𝑏, 𝑐} ∈ ℝ ³ | 2𝑎 − 2𝑏 − 𝑐 = 0}
𝐷𝑖𝑚(𝐼𝑚( 𝑇)) = 2
𝐵𝑖𝑚 = {(1,1,0),(2,2,)}
79) ƒ: ℝ ² → ℝ ², ƒ (x,y) = (x – 2y, x + y)
a)𝑇( 𝑥, 𝑦) = ( 𝑥 − 2𝑦, 𝑥 + 𝑦)
{
𝑥 − 2𝑦 = 0
𝑥 + 𝑦 = 0 (−1)
{
𝑥 − 2𝑦 = 0
−𝑥 − 𝑦 = 0
−3𝑦 = 0
𝑦 = 0
𝑥 = 0
𝑁( 𝑇) = {0,0,}
𝐷𝑖𝑚 𝑁( 𝑇) = 0
𝐵𝑛 = {(0,0)}
b)( 𝑥 − 2𝑦, 𝑥 + 𝑦) = ( 𝑎, 𝑏)
{
𝑥 − 2𝑦 = 𝑎
𝑥 + 𝑦 = 𝑏 (−1)
{
𝑥 − 2𝑦 = 𝑎
−𝑥 − 𝑦 = −𝑏
−3𝑦 = 𝑎 − 𝑏 (−1)
3𝑦 = −𝑎 + 𝑏
𝑦 =
−𝑎+𝑏
3
𝑥 + (
−𝑎+𝑏
3
) = 𝑏
3𝑥 − 𝑎 + 𝑏 = 3𝑏
39
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
3𝑥 = 𝑎 + 2𝑏
𝑥 =
𝑎+2𝑏
3
𝐼𝑚( 𝑇) = {(
𝑎+2𝑏
3
,
−𝑎+𝑏
3
) ∈ ℝ2}
𝐷𝑖𝑚(𝐼𝑚( 𝑇)) = 2
𝐵𝐼𝑚 = {(1,0), (
1
3
,
−1
3
)
80) ƒ: ℝ ³ → ℝ2
, ƒ (x,y,z) = (x + 2y –z, 2x –y +z)
a) ( 𝑥 + 2𝑦 − 𝑧, 2𝑥 − 𝑦 + 𝑧) = (0,0)
{
𝑥 + 2𝑦 − 𝑧 = 0
2𝑥 − 𝑦 + 𝑧 = 0 (2)
{
𝑥 + 2𝑦 = 𝑧
4𝑥 − 2𝑦 = 2𝑥
{
𝑥 + 2𝑦 = 𝑧
5𝑥 = −𝑧
𝑥 =
−𝑧
5
−
𝑧
5
+ 2𝑦 = 𝑧
−𝑧 + 10𝑦 = 5𝑧
𝑦 =
3𝑧
5
𝑁( 𝑇) = {(−
𝑧
5
,
3𝑧
5
, 𝑧) 𝑧 ∈ ℝ}
𝐷𝑖𝑚 𝑁( 𝑇) = 1
𝐵 𝑛 = {(−
1
5
,
3
5
, 1)}
b) ( 𝑥 + 2𝑦 − 𝑧,2𝑥 − 𝑦 + 𝑧) = (𝑎, 𝑏)
{
𝑥 + 2𝑦 − 𝑧 = 𝑎
2𝑥 − 𝑦 + 𝑧 = 𝑏
+
3𝑥 + 𝑦 = 𝑎 + 𝑏
E x e y ∈ ℝ logo a+b ∈ ℝ
𝐼𝑚( 𝑇) = ℝ
𝐷𝑖𝑚(𝐼𝑚( 𝑇) = 2 (Pela propriedade)
𝐵 = {(1,0), (0,1)}
40
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
Lista TED 22:
Conjuntos
103) Numa escola com 557 alunos, 295 estudam Matemática, 205 estudam
Física e 120 não estudam nem Matemática nem Física. Pede-se:
a) quantos alunos estudam Matemática ou Física? 437 alunos
b) quantos alunos estudam Matemática e Física? 63 alunos
104) Numa escola foi feita uma pesquisa com todos os alunos sobre os times
de futebol para os quais os eles torcem e tiveram o seguinte resultado:
130 estudantes torcem pelo Flamengo, 105 torcem pelo Corinthians e 50 torcem
pelo Atlético Mineiro. Foi verificado também que 50 torcem simultaneamente para
Flamengo e Corinthians, 30 torce simultaneamente para Flamengo e Atlético e
25 torcem simultaneamente para Corinthians e Atlético. Lembramos ainda que
20 torcem pelos três times e 80 não torcem para ninguém. Pede-se:
a)Quantos alunos estudam na escola? 200
b)Quantos alunos torcem para dois times? 45
c) Quantos alunos não torcem pelo Flamengo?70
d)Quantos torcem exclusivamente para o Flamengo?70
105)Em uma pesquisa eleitoral, o candidato D deve 350 votos, o candidato S deve
139. Além disso também foram apurados que 200 pessoas não querem votar em
nenhum deles. Se ao todo foram entrevistados 650 pessoas, pergunta-se.
a)Quantas pessoas estão indecisas entre os dois candidatos?
b)Quantas pessoas só vão votar no candidato D?
c) Quantas pessoas só vão votar no candidato S?
557 120 500 437 205 295
-500 -57 -63 -295 -142 -63
57 63 437 142 63 232
U=557 Mat.
Fis.
NEstuda.120
142 232
63
41
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
T=650
N/V=200
T-N/V=450
D= 350
S=139
D+S= 489
489-450=39
D= 450-139= 311
S= 450-350= 100
A) 39
B) 311
C) 100
106)Numa comunidade são consumidos três produtos A, B e C. Feita uma pesquisa
de mercado sobre o consumo foram obtidos os resultados da tabela abaixo:
Produtos A B C A e B B e C A e C A e B e C
Nenhu
m
No. Consumidores
10
0
15
0
20
0
20 40 30 10 130
Determine quantas pessoas:
a) foram consultadas.
370 ssoas.
b) consomem somente dois produtos.
42
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
60 essoas.
c) não consomem o produto B.
350 ssoas.
d) Não consomem A ou não consomem B.
270 pessoas.
107)Uma fabrica pretende produzir motos de três cores (amarela, vermelha e
preta). Desejando saber a preferência dos consumidores encomendou uma
pesquisa sobre as cores e obteve o seguinte resultado:
Cores A V P A e V A e P V e P A e V e P
Nenhu
m
Votos 209
25
5
178 90 64 77 57 29
a) Quantos gostam só de moto amarela? 112
b) Quantos gostam só de moto vermelha? 145
c) Quantos gostam só de moto preta? 94
d) Quantos foram entrevistados? 497
108)Para determinar em qual veículo de comunicação uma empresa iria investir a
propaganda de seu novo produto foi feita uma pesquisa que obteve o seguinte
resultado:
Veículo
Rádi
o
TV
Jorn
a
l
Rádio e
TV
Rádio e
Jornal
TV e
Jorn
al
Rádio/Jornal
/TV
Nenhu
m
Pessoas 380
19
0
120 60 45 30 22 432
Pergunta-se:
a) Quantas pessoas ouvem só rádio? 297
432
u
43
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
b) Quantas pessoas leem só jornal? 67
c) Quantas pessoas foram entrevistadas ao todo? 1009
109)No concurso para o CPCAR foram entrevistados 979 candidatos, dos quais 527
falam a língua inglesa, 251 a língua francesa e 321 não falam nenhum desses
idiomas. Qual é o número de candidatos que falam as línguas inglesa e francesa?
979 − 321 = 658
527 + 251 = 778
778 − 658 = 120
R: O número de candidatos que falam a língua inglesa e francesa é 120
Lista TED 23:
Sistemas lineares
110)Resolva o seguinte sistema, pelos três métodos de resolução (escalonamento,
cramer da matriz inversa):
Método de Escalonamento








3
1642
0
zyx
zyx
zyx








3
142
0
zyx
zy
zyx








2/3
142
0
y
zy
zyx
−2x + 2y − 2z = 0 −2y + 4z = 1 x − (3
2⁄ ) + 1 = 0
2x − 4y + 6z = 1 −2(3
2⁄ ) + 4 = 1
x−3+1=0
2
0 − 2y + 4z = 1 − 6
2⁄ + 4z = 1 2x − 3 + 2 = 0
−3 + 4z = 1 2x − 1 = 0
x − y + z = 0 4z = 1 + 3 2x = 1
LI LF
U
407 131120
321
44
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
−x − y − z = −3 z = 4
4⁄ x = 1
2⁄
−0 − 2y = −3 z = 1
−2y = 3
y = 3
2⁄ 𝐒 = ( 𝟏
𝟐⁄ , 𝟑
𝟐⁄ , 𝟏)
Método de Cramer








3
1642
0
zyx
zyx
zyx
Det.D = (4 − 6 + 2) − (2 + 6 − 4)
= −8 + 0
Det. Dx = (0 − 18 + 1)— (1 + 0 − 12) Det. Dy = (1 + 0 + 6)—(0 + 18 − 1)
= −17 + 1 = 7 − 19
= −4 = −12
Det. Dz = (−12− 1 + 0)—(−6 + 1 + 0)
= −13 + 5
= −8 𝐒 = ( 𝟏
𝟐⁄ , 𝟑
𝟐⁄ , 𝟏)
Método de Matriz Inversa








3
1642
0
zyx
zyx
zyx
Det.D = (4 − 6 + 2) − (2 + 6 − 4)
= −8 + 0
1ª Linha 2ª Linha 3ª Linha
−4 − (6) = −10 −1 − (1) = −2 −6 − (−4) = −2
2 − (6) = −4 1 − (1) = 0 6 − (2) = −4
2 − (−4) = −2 1− (−1) = 2 −4 − (−2) = −2
Cop D = |
−10 4 −2
2 0 −2
−2 −4 −2
| Cop DT
= |
−10 2 −2
4 0 −4
−2 −2 −2
| Cop D−1
= |
|
−10
−8
2
−8
−2
−8
4
−8
0
−8
−4
−8
−2
−8
−2
−8
−2
−8
|
|
𝐷 = |
1 −1 1
2 −4 6
1 1 1
|
1 −1
2 −4
1 1
𝐷𝑥 = |
0 −1 1
1 −4 6
3 1 1
|
0 −1
1 −4
3 1
𝐷𝑦 = |
1 0 1
2 1 6
1 3 1
|
1 0
2 1
1 3
𝐷𝑥
= |
0 −1 1
1 −4 6
3 1 1
|
0 −1
1 −4
3 1
𝐷 = |
1 −1 1
2 −4 6
1 1 1
|
1 −1
2 −4
1 1
45
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
x, y, z =
|
|
−10
−8
2
−8
−2
−8
4
−8
0
−8
−4
−8
−2
−8
−2
−8
−2
−8
|
|
. |
0
1
3
| =
|
|
0 −
1
4
+
3
4
0 + 0+
3
2
0 +
1
4
+
3
4
|
|
=
|
|
2
4
3
2
4
4
|
|
= |
|
1
2
3
2
1
|
| 𝐒 = ( 𝟏
𝟐⁄ , 𝟑
𝟐⁄ , 𝟏)
111)Resolva o seguinte sistema, pelos três métodos de resolução (escalonamento,
cramer e da matriz inversa):
Cramer:








12
3
12
zx
zy
yx
|
1 −2 0
0 1 1
−1 0 2
|
1 −2
0 1
−1 0
= 2+2= 4
|
1 −2 0
3 1 1
1 0 2
|
1 −2
3 1
1 0
= 2-2+12=12
Dx
D
=
12
4
x= 3
|
1 1 0
0 3 1
−1 1 2
|
1 1
0 3
−1 1
= 6-1-1=4
Dy
d
=
4
4
y=1
|
1 −2 1
0 1 3
−1 0 1
|
1 −2
0 1
−1 0
= 1+6+1=8
Dz
D
=
8
4
z= 2
𝐒 = ( 𝟑, 𝟏, 𝟐)
Matriz inversa:








12
3
12
zx
zy
yx
|
1 −2 0
0 1 1
−1 0 2
|
1 −2
0 1
−1 0
det A = (2+2)-0 = 4 Cof A = |
2 −1 1
4 2 2
−2 −1 1
|
46
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
Cof At
= |
2 4 −2
−1 2 −1
1 2 1
| B−1
= |
|
2
4
4
4
−2
4
−1
4
2
4
−1
4
1
4
2
4
1
4
|
| B−1
= |
|
1
2
1
−1
2
−1
4
1
2
−1
4
1
4
1
2
1
4
|
|
X = |
|
1
2
1
−1
2
−1
4
1
2
−1
4
1
4
1
2
1
4
|
| . |
1
3
1
| = |
|
1
2
+ 3 −
1
2
−
1
4
+
3
2
−
1
4
1
4
+
3
2
+
1
4
|
| = |
3
1
2
| S = (3,1,2)
Escalonamento:
{
x − 2y = 1
y + z = 3
−x + 2z = 1
0 - 2y - 2z = -6
-x + 0 +2z = 1
-x – 2y / = -5
{
x − 2y + 0 = 1
−x − 2y + 0 = −5
−x + 0 + 2z = 1
−x + 2y + 0 = −1
−x − 2y + 0 = −5
−2x / + 0 = −6
{
−x − 2y = −5
−x + 2z = 1
−2x = −6
S = (3,1,2)
112)Resolva o seguinte sistema, pelos três métodos de resolução (escalonamento,
cramer e da matriz inversa):
Escalonamento:








0
0
032
zy
yx
zyx








zy
yx
zyx
/
0
032








zy
y
zyx
0
032
X+2.(0)+3.(0)=0
X=0
S=(0,0,0)
-2x = -6 .(-1)
x = 6/2 = 3
-3 + 2z = 1
2z = 1+3
z = 4/2 = 2
-3 + 2y = -5
-2y = -5+3
-2y = -2 .(-1)
y = 2/2 = 1
47
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
Cramer:
Det d = |
1 2 3
−1 1 0
0 1 −1
|
1 2
−1 1
0 1
-1+0-3 –(2+0+0)
-4-2
-6
Det dx = |
0 2 3
0 1 0
0 1 −1
|
0 2
0 1
0 1
0+0+0-(0+0+0)
0
Det dy = |
1 0 3
−1 0 0
0 0 −1
|
1 0
−1 0
0 0
0+0+0-(0+0+0)
0
Det dz = |
1 2 0
−1 1 0
0 1 0
|
1 2
−1 1
0 1
0+0+0-(0+0+0)
0
S=(0,0,0)
Matriz inversa:
Det d = |
1 2 3
−1 1 0
0 1 −1
|
1 2
−1 1
0 1
-1+0-3 –(2+0+0)
-4-2
-6
1ºlinha 2ºlinha 3ºlinha
(-1)-(0)=-1 (-2)-(3)=-5 (3)-(0)=3
(0)-(1)=-1 -1(-0)=-1 (-3)-(0)=-3
0-(-1)=1 0-(1)=-1 (1)-(-2)=2
Cof B = |
1 −1 1
−5 1 −1
3 3 2
| Cof Bt
= |
1 −5 3
−1 1 −3
1 −1 2
|
B−1
= |
|
1
−6
−
5
−6
3
−6
−
1
−6
1
−6
−
3
−6
1
−6
−
1
−6
2
−6
|
|
B−1
= |
|
−
1
6
5
6
−
1
2
1
6
−
1
6
1
2
−
1
6
1
6
−
1
3
|
|
48
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
X = |
|
−
1
6
5
6
−
1
2
1
6
−
1
6
1
2
−
1
6
1
6
−
1
3
|
| . |
0
0
0
| = |
0
0
0
| S=(0,0,0)
113)Resolva o seguinte sistema, pelos três métodos de resolução (escalonamento,
cramer e da matriz inversa).
Solução pelo método do escalonamento:
{
2x − y + z = 12 ∗
2y− z = 13
x + y + z = 0 ∗
{
2x − y + z = 12
−2x − 2y − 2z = 0
= −3y − z = 12
{
2x − y + z = 12
2y − z = −13 (−1)
−3y − z = 12 ∗
∗ {
−2y + z = 13
−3y − z = 12
= y = −5 = y = −5
−3(−5) − z = 12 2x + 5 + 3 = 12
15 − z = 12 x = 2 S = {2, −5,3}
z = 3
Solução pelo método de Cramer:
{
2x − y + z = 12
2y − z = 13
x + y + z = 0
Det = |
2 − 1 1
0 2 − 1
1 1 1
|
2 −1
0 2
1 1
= (4 + 1) −(2 − 2) = 5
Dx = |
12 −1 1
−13 2 −1
0 1 1
|
12 −1
−13 2
0 1
= (24 − 13) − (13− 12) = 11 − 1 = 10
Dy = |
2 12 1
0 −13 −1
1 0 1
|
2 12
−0 −13
1 0
= (−26 − 12) − (−13) = −38 + 13 = −25
Dz = |
2 −1 12
0 2 −13
1 1 0
|
2 −1
0 2
1 1
= (13) − (24 − 26) = 15
x =
Dx
D
=
10
5
= 2 y =
Dy
D
=
−25
5
= −5 z =
Dz
D
=
15
5
= 3
S = {2, −5,3}
Solução pelo método Matriz Inversa
A = |
2 −1 1
0 2 −1
1 1 1
|
2 −1
0 2
1 1
detA = (4 + 1) − (2 − 2) = 5
49
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
Rascunho
1ª linha 2ª linha 3ª linha
2 − (−1) = 3 − 1 − (1) = −2 1 − (2) = −1
0— 1 = 1 2− (1) = 1 − 2 − (0) = −2
0 − (2) = −2 2—1 = 3 4− (0) = 4
Cof A = |
3 −1 −2
2 1 −3
−1 2 4
| Cof At
= |
3 2 −1
−1 1 2
−2 −3 4
| A−1
= ||
3
5⁄ 2
5⁄ −1
5⁄
−1
5⁄ 1
5⁄ 2
5⁄
−2
5⁄ −3
5⁄ 4
5⁄
||
X = ||
3
5⁄ 2
5⁄ −1
5⁄
−1
5⁄ 1
5⁄ 2
5⁄
−2
5⁄ −3
5⁄ 4
5⁄
|| ∙ |
12
−13
0
| = |
|
36−26+0
5
−12−13+0
5
−24+39+0
5
|
| = ||
10
5⁄
−25
5⁄
15
5⁄
|| = |
2
−5
3
|
S = {2, −5,3}
114)Resolva o seguinte sistema, pelos três métodos de resolução (escalonamento,
cramer e da matriz inversa):








32
322
0
zyx
zyx
zyx
Cramer








32
322
0
zyx
zyx
zyx
12
21
11
112
221
111





2))2(1-1)-2(1-1)1((-1--1))1(12)-2(-1-1)2((1 
-6=
(3)-(-3)=

-6=
(-3)-(-9)=
-3))2(1+-1)-2(0+-1)3((-1--1))3(1+-3)-2(-1+-1)2((0=


13
23
10
113
223
110





50
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
-18=
(12)-(-6)=
-2))3(1+-3)-2(1+-1)1((0--3))1(1+-2)-2(0+-1)3((1=


-12=
(0)-(-12)=
2))2(0+-1)3(1+-3)1((-1--1))1(0+2)3(-1+-3)2((1=


2=
16-
12-
==
3=
6-
18-
==
1=
6-
6-
==









s={1,3,2}
Matriz inversa
12
21
11
112
221
111





2))2(1-1)-2(1-1)1((-1--1))1(12)-2(-1-1)2((1 
-6=.det
(3)-(-3)=

1°ordem 2°ordem 3°ordem
-2-(2)=-4 1-(-1)=2 2-(2)=0
-1-(-4)=3 -1-(2)=-3 -2-(1)=-3
-1-(4)=-5 -1-(-2)=1 2-(-1)=3
330
132
534
,



cof
315
333
024
, 1




cof
32
31
01
132
231
101


12
21
11
312
321
011




51
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
2
3
1
6
12
6
18
6
6
6
9
6
3
0
6
9
6
9
0
0
6
6
0
3
3
0
6
3
6
1
6
5
6
3
6
3
6
3
6
0
6
2
6
4
6
3
6
1
6
5
6
3
6
3
6
3
6
0
6
2
6
4
1
























S{1,3,2}
Escalonamento











32
2
322
0
zyx
zyx
zyx
 
    2020310
3
2
6
62
3323233213
323
32
0
32
0
133
322
0222

























zzzzyx
yyy
yyy
yx
zyx
zyx
zyx
zyx
xx
zyx
zyx
S{1,3,2}
115)Resolva o seguinte sistema, pelos três métodos de resolução (escalonamento,
cramer e da matriz inversa):








52
832
33
zyx
zyx
zyx
Método do Escalonamento:
52
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
{
x
−2x
−x
−3y
+3y
+2y
+z
−z
−z
= 3
= −8
= −5
x − 3y + z = 3
−2x + 3y − z = −8
−x = −5
x − 3y + z = 3
−x + 2y − z = −5
−y = −2
{
x
−x
0x
−3y
0y
−y
+z
0z
0z
= 3
= −5
= −2
x = 5
y = 2
x − 3y + z = 3
5 − 3(2) + z = 3
5 − 6 + z = 3
z = 4
S= (5,2,4)
Método de Cramer:
D = [
1 −3 1
−2 3 −1
−1 2 −1
] [
1 −3
−2 3
−1 2
] = D = (−3 − 3 − 4) − (−3 − 2 − 6) = 1
Dx = [
3 −3 1
−8 3 −1
−5 2 −1
] [
3 −3
−8 3
−5 2
] = Dx = (−9 − 15 − 16)− (−15 − 6 − 24) = 5
Dy = [
1 3 1
−2 −8 −1
−1 −5 −1
] [
1 3
−2 −8
−1 −5
] = Dy = (8 + 3 + 10) − (8 + 5 + 6) = 2
Dz = [
1 −3 3
−2 3 −8
−1 2 −5
] [
1 −3
−2 3
−1 2
] = Dz = (−15 − 24 − 12)—9 − 16 − 30 = 4
X =
Dx
D
=
5
1
= 5
Y =
Dy
D
=
2
1
= 2 S= (5,2,4)
Z =
Dz
D
=
4
1
= 4
53
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
Método da Matriz Inversa:
A = {
x
−x
0x
−3y
0y
−y
+z
0z
0z
= 3
= −5
= −2
A = [
1 −3 1
−2 3 −1
−1 2 −1
] =
D = [
1 −3 1
−2 3 −1
−1 2 −1
] [
1 −3
−2 3
−1 2
] = D = (−3 − 3 − 4) − (−3 − 2 − 6) = 1
CofA = [
−1 −1 −1
−1 0 1
0 −1 −3
]
CofAt
= [
−1 −1 0
−1 0 −1
−1 1 −3
]
A−1
=
[
−1
1
−1
1
0
1
−1
1
0
1
−1
1
−1
1
1
1
−3
1 ]
= [
−1 −1 0
−1 0 −1
−1 1 −3
]
S = [
−1 −1 0
−1 0 −1
−1 1 −3
] . [
3
−8
−5
] = [
−3 + 8 + 0
−3 + 0 + 5
−3 − 8 + 15
] = [
5
2
4
]
S= (5,2,4)
Lista TED 24:
Espaço vetorial
−3 − (−2) = −1
2 − (1) = 1
−4 − (−3) = −1
3 − (2) = 1
−1 − (−1) = 0
2 − (3) = −1
3 − (3) = 0
−1 − (−2) = 1
3 − (6) = −3
+ − +
− + −
+ − +
54
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
116)Abaixo é dado um conjunto com as operações de adição e multiplicação por
escalar nele definidas, verificar se ele é ou não espaço vetorial, se acaso não for,
citar os axiomas que não se verificam.
 ℝ2
 (x1 , y1) + (x2 , y2) = (x1 , y1 )
  (x1 , y1) = ( x1 , y1)
u = (x1, y1) v = (x2, y2) w = (x3, y3)
A1) (u + v) + w = u + (v + w)
[(x1, y1)+ (x2, y2)] + (x3, y3) = (x1, y1) + [(x2, y2) + (x3, y3)]
(x1+y1) + (x3, y3) = (x1, y1) + (x2+x3, y2+y3)
(x1+x3, y1+y3) = (x1+x3, y1+y3)
Este axioma se verifica
A2) u + v = v + u
(x1, y1) + (x2, y2) = (x2, y2) + (x1, y1)
(x1, y1) = (x1, y1)
Este axioma se verifica
A3) u + 0 = u
(x1, y1) + (0,0) = (x1, y1)
(x1, y1) = (x1, y1)
Este axioma se verifica
A4) u +(-u) = 0
(x1, y1) + (-(x1, y1)) = (0,0)
(x1, y1) - (x1, y1) = (0,0)
(0,0) = (0,0)
Este axioma se verifica
M1) (𝛂𝛃).u = 𝛂(𝛃.u)
(αβ).(x1, y1) = α(β.(x1, y1))
(αβx1,βy1)= α(β x1, βy1)
(αβx1, βy1)= (αβ x1, βy1)
Este axioma se verifica
M2) (𝛂 + 𝛃).u = 𝛂.u + 𝛃.u
(α + β).(x1, y1) = α.(x1, y1) + β.(x1, y1)
((α+ β)x1, (α + β)yx1= (α x1, y1) + (β x1, βy1)
(αx1+ βx1,y1, βy1) = (αx1+ βx1, y1, βy1)
Este axioma se verifica
M3) 𝛂(u + v) = 𝛂.u + 𝛂.v
α[(x1, -2x1, -x1) + (x2, -2x2, -x2)] = α.(x1, -2x1, -x1) + α.(x2, -2x2, -x2)
α [(x1+x2, -2x1-2x2, -x1-x2)] = (α x1, -α 2x1, - α x1) +(α x2, -2 α x2, - α x2)
α [(x1+x2, -2(x1+x2), -(x1+x2))] = (α x1+ α x2,- α 2x1-2 α x2, - α x1- α x2)
(α (x1+x2), -2 α (x1+x2), - α (x1+x2)) = (α (x1+x2), -2 α (x1+x2), - α (x1+x2))
55
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
Este axioma se verifica
M4) 1.u = u
1.(x1, -2x1, -x1) = (x1, -2x1, -x1)
(x1, -2x1, -x1) = (x1, -2x1, -x1)
Este axioma se verifica
Como todos os 8 axiomas foram verificados positivamente, logo este é um
espaço vetorial.
117)Abaixo é dado um conjunto com as operações de adição e multiplicação por
escalar nele definidas, verificar se ele é ou não espaço vetorial, se acaso não for,
citar os axiomas que não se verificam.
 ℝ 2
 (x1, y1) + (x2, y2) = (x1 + x2, y1 + y2)
  (x1, y1) = ( x1, y1)
u + v = v + u
(x1, y1)+(x2, y2) = (x2, y2)+(x1, y1)
(x1+x2, y1+y2) = (x2+x1, y2+y1)
Este axioma se verifica logo
u + (v + w) = (u + v) + w
(x1, y1)+[(x2, y2) + (x3, y3)]=[(x1, y1)+(x2, y2)]+(x3+y3)
(x1, y1)+(x2+x3, y2)=(x1+x2,y1)+(x1+x2,y1)+(x3,y3)
(x1+x2+x3,y1+y2+y3) = (x1+x2+x3,y1+y2+y3)
Este axioma se verifica
u + 0 = u
(x1, y1)+ (0, 0) = (x1, y1)
(x1, y1)= (x1, y1)
Este axioma se verifica
u+(-u) = 0
x1, y1)+ (-x1, -y1) = (0, 0)
(0,0) = (0,0)
Este axioma se verifica
α(βu) = (αβ)u
α(β.(x1,y1) =αβ.(x1,y1)
α(βx1,βy1) = (αβx1,αβy1)
(αβx1,αβy1 =αβx1, αβy1)
Este axioma se verifica
(α+β).u = α u + βu
(α+β)(x1, y1) = α(x1, y1) + β(x1, y1)
(α+βx1,α+βy1 = α+βx1, α+βy1)
Este axioma se verifica
α (u+v) = αu + αv
56
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
α (x1, y1) + (x2, y2) = α(x1, y1) + α(x2, y2)
α(x1+x2, y1+y2) = (αx1, αy1) + (αx2, αy2)
α(x1+x2), α(y1+y2) = (αx1+αx2, αy1+αy2)
(αx1+αx2, αy1+αy2 = αx1+αx2, αy1+αy2)
Este axioma se verifica
1. u=u
1(x1, y1) = (x1, y1)
(x1, y1) = (x1, y1)
Este axioma se verifica
Como todos os 8 axiomas foram verificados positivamente, logo este é um espaço
vetorial.
118)A seguir apresenta-se um conjunto com as operações de adição e multiplicação
por escalar nele definidas. Verificar se é um espaços vetorial. Se não for espaço,
citar os axiomas que não se verificam.
{(x, 2x, 3x); x  IR} com as operações usuais
u = (x1, 2x1, 3x1), v = (x2, 2x2, 3x2) e w = (x3, 2x3, 3x3),
A1) (u + v) + w = u + (v + w)
[(x1, 2x1, 3x1)+(x2, 2x2, 3x2)]+(x3, 2x3, 3x3) = (x1,2x1,3x1)+[(x2, 2x2, 3x2) + (x3,
2x3, 3x3)]
[(x1+x2, 2x1+2x2, 3x1+3x2)] + (x3, 2x3, 3x3) = (x1, 2x1, 3x1) + [(x2+x3, 2x2+2x3,
3x2 + 3x3)]
(x1+x2+x3, 2x1+2x2+2x3, 3x13x2-3x3) = (x1+x2+x3, 2x1+2x2+2x3, 3x1+3x2+3x3)
(x1+x2+x3, 2(x1+x2+x3), 3(x1+x2+x3)) = (x1+x2+x3, 2(x1+x2+x3), 3(x1+x2+x3))
Este axioma se verifica
A2) u + v = v + u
(x1, 2x1, 3x1)+ (x2, 2x2, 3x2) = (x2, 2x2, 3x2) + (x1, 2x1, 3x1)
(x1+x2, 2x1+2x2, 3x1+3x2) = (x2+x1, 2x2+2x1, 3x2+3x1)
(x1+x2, 2(x1+x2), 3(x1+x2)) = (x2+x1, 2(x2+x1), 3(x2+x1))
Este axioma se verifica
A3) u + 0 = u
(x1, 2x1, 3x1) + (0,0,0) = (x1, 2x1, 3x1)
(x1, 2x1, 3x1) = (x1, 2x1, 3x1)
Este axioma se verifica
A4) u +(-u) = 0
(x1, 2x1, 3x1) + (-x1, -2x1,-3x1) = (0,0,0)
(0,0,0) = (0,0,0)
Este axioma se verifica
M1) (𝛂𝛃).u = 𝛂(𝛃.u)
(αβ). (x1, 2x1, 3x1) = α(β. (x1, 2x1, 3x1))
(αβ x1, 2 αβ x1, 3 αβ x1) = α(β x1, 2 β x1, 3 β x1)
57
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
(αβ x1, 2 αβ x1, 3 αβ x1) = (αβ x1, 2 αβ x1, 3 αβ x1)
Este axioma se verifica
M2) (𝛂 + 𝛃).u = 𝛂.u + 𝛃.u
(α + β). (x1, 2x1, 3x1) = α. (x1, 2x1, 3x1) + β. (x1, 2x1, 3x1)
((α + β)x1, (α + β)2x1, (α + β) 3x1) = (α x1, α 2x1, 3α x1) + (β x1, β 2x1,
3β x1)
(α x1+ βx1, α 2x1+ β2x1, 3α x1 + 3 β x1) = (α x1+ β x1, α 2x1+ β 2x1, 3α
x1+3 β x1)
Este axioma se verifica
M3) 𝛂(u + v) = 𝛂.u + 𝛂.v
α[(x1, 2x1, 3x1) + (x2, 2x2, 3x2)] = α. (x1, 2x1, 3x1) + α. (x2, 2x2, 3x2)
α [(x1+x2, 2x1+2x2, 3x1+3x2)] = (α x1, α 2x1, 3 α x1) + (α x2, 2 α
x2, 3 α x2)
α [(x1+x2, 2(x1+x2), 3(x1+x2))] = (α x1+ α x2, α 2x1+2 α x2, 3 α
x1+3 α x2)
(α (x1+x2), 2 α (x1+x2), 3 α (x1+x2)) = (α (x1+x2), 2 α (x1+x2), 3 α
(x1+x2))
Este axioma se verifica
M4) 1.u = u
1. (x1, 2x1, 3x1) = (x1, 2x1, 3x1)
(x1, 2x1, 3x1) = (x1, 2x1, 3x1)
Este axioma se verifica
119)A seguir apresenta-se um conjunto com as operações de adição e multiplicação
por escalar nele definidas. Verificar se é um espaços vetorial. Se não for espaço,
citar os axiomas que não se verificam.
 ℝ2
 com as operações: (a, b) + (c, d) = (a, b)
  (a, b) = ( a,  b)
A1) u + v = v + u
(x1, y1) + (x2, y2) = (x2, y2) + (x1,y1)
(x1, y1) ≠ (x2, y2) NÃO
A2) u + (v + w) = (u + v) + w
(x1, y1) + [(x2, y2) + (x3, y3)] = [(x1,y1) + (x2, y2)] + (x3, y3)
(x1, y1) + (x2, y2) = (x1,y1) + (x3, y3)
(x1, y1) = (x1, y1) OK
A3) u + 0 = u
(x1, y1) + (0,0) = (x1, y1)
(x1, y1) = (x1, y1) OK
A4) u + (−u) = 0
(x1, y1) + (−x1, −y1) = (0,0)
(x1, y1) ≠ (0,0) NÃO
58
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
M1) α(βu) = (αβ)u
α[β(x1,y1)] = (αβ)(x1,y1)
α(βx1, βy1) = (αβx1, αβy1)
(αβx1, αβy1) = (αβx1, αβy1) OK
M2) (α + β)u = αu + βu
(α + β)(x1,y1) = α(x1, y1) + β(x1, y1)
[(α + β)x1, (α + β)y1,] = (αx1, αy1) + (βx1,βy1)
(αx1 + βx1,αy1 + βy1) = (αx1 + βx1,αy1 + βy1) OK
M3) α(u + v) = αu + αv
α[(x1,y1) + (x2, y2)] = α(x1, y1) + α(x2, y2 )
α(x1 + x2, y1 + y2) = (αx1,αy1) + (αx2, αy2)
[α(x1 + x2),α(y1 + y2)] = (αx1 + αx2, αy1 + αy2)
(αx1 + αx2, αy1 + αy2) = (αx1 + αx2, αy1 + αy2) OK
M4) 1 ∙ u = u
1 ∙ (x1,y1) = (x1,y1)
(x1,y1) = (x1,y1) OK
NÃO É ESPAÇO VETORIAL, NAO VERIFICANDO NOS AXIOMAS A1 E A4.
120)A seguir apresenta-se um conjunto com as operações de adição e multiplicação
por escalar nele definidas. Verificar se é um espaços vetorial. Se não for espaço,
citar os axiomas que não se verificam.
 ℝ2
 com as operações (x, y) + (x', y') = (x + x', y + y')
  (x, y) = ( x,0)
u =(x, y), v =(x', y') e w =(x”,y”)
A1) (u + v) + w = u + (v + w)
[(x, y) + (x', y')] + (x”,y”) = (x, y) + [(x', y') + (x”,y”)]
(x+ x', y+ y') + (x”,y”) = (x, y) + (x'+ x”, y'+ y”)
(x+ x'+ x”, y+ y'+ y”) = (x+ x'+ x”, y+ y'+ y”)
ok
A2) u + v = v + u
(x, y) + (x', y') = (x', y') + (x, y)
(x+ x', y+ y') = (x'+x, y'+y)
ok
A3) u + 0 = u
(x, y) + (0,0) = (x,y)
(x,y) = (x,y)
ok
A4) u +(-u) = 0
(x,y) + (-x,-y) = (0,0)
59
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
(0,0) = (0,0)
ok
M1) (𝛂𝛃).u = 𝛂(𝛃.u)
(αβ).(x,y) = α(β.(x,y))
(αβ x,0) = α(β.x,0))
(αβ x,0) = (αβ x,0)
ok
M2) (𝛂 + 𝛃).u = 𝛂.u + 𝛃.u
(α + β).(x,y) = α.(x,y) + β.(x,y)
((α + β).x,0) = ( α.x,0) + (β.x,0)
(α x+ β.x,0) = (α x+ β.x,0)
ok
M3) 𝛂(u + v) = 𝛂.u + 𝛂.v
α [(x, y) + (x', y')] = α.(x,y) + α.( x', y')
α (x+ x', y+ y') = (α.x,0) + (α. x', 0)
(α (x+ x'), α (y+ y')) = (α.x+ α. x',0)
(α x+ α x'), α y+ α y')) ≠ (α.x+ α. x',0)
Este não se verifica
M4) 1.u = u
1. (x, y) = (x, y)
(x, 0) ≠ (x, y)
Este não se verifica
Como pelo menos um axioma não foi verificado, logo este não é um espaço
vetorial.
121)A seguir apresenta-se um conjunto com as operações de adição e multiplicação
por escalar nele definidas. Verificar se é um espaços vetorial. Se não for espaço,
citar os axiomas que não se verificam.
A = {(x, y) IR2 | y = 5x} Com as operações usuais
u = (x1,5x1) v = (x2, 5x2)
A1) u + v = v + u
(x1, 5x1) + (x2, 5x2) = (x2, 5x2) + (x1, 5x2)
(x1 + x2, 5x1 + 5x2) = (x2 + x1, 5x2 + 5x1) ok
A2) u + (v + w) = (u + v )+ w
(x1, 5x1) + (x2, 5x2) + (x3, 5x3) = (x1, 5x1) + (x2, 5x2) + (x3, 5x3)
(x1, 5x1) + (x2 + x3, 5x2 + 5x3) = (x1 + x2, 5x1′ + 5x2) + (x3, 5x3)
(x1 + x2 + x3, 5x1 + 5x2 + 5x3 ) = (x1 + x2 + x3, 5x1 + 5x2 + 5x3, 5x1 + 5x2 + 5x3)ok
A3) u + 0 = u
(x1, 5x1) + (0,0) = (x1, 5x1)
(x1, 5x1) = (x1,5x1) ok
A4) u + (−u) = 0
60
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
(x1, 5x1) + (− x1,−5x1) = (0,0)
(0,0) = (0,0)ok
M1) ∝ (βu) = (∝ β)u
∝ (β(x1,5x1) = (∝ β)(x1, 5x1)
∝ (βx1,β5x1) = (∝ βx1, ∝ β5x1)
(∝ βx1,∝ β5x1) = (∝ βx1, ∝ β5x1)ok
M2) (∝ +β)u = ∝ u + βu
(∝ +β)(x1 ,5x1) =∝ (x1,5x1) + β(x1,5x1)
(∝ +β)x1,(∝ +β)5x1 = (∝ x1, ∝ 5x1)
(∝ x1 + βx1 , ∝ 5x1 + β5x1) = (∝ x1 + βx1 , ∝ 5x1 + β5x1)ok
M3) ∝ (u + v) =∝ u + ∝ v
∝ ((x1, 5x1) + (x2,5x2 )) =∝ ((x1,5x1)+ ∝ (x2, 5x2))
∝ ((x1 + x2 , 5x1 + 5x2)) = (∝ x1, ∝ 5x1) + (∝ x2 , ∝ 5x2 )
(∝ x1+ ∝ x2, ∝ 5x1+∝ x2) = (∝ x1+ ∝ x2, ∝ 5x1+∝ x2)ok
M4) 1. u = u
1(x1, 5x1) = (x1,5x1)
(x1, 5x1) = (x1, 5x1)ok
122)A seguir apresenta-se um conjunto com as operações de adição e multiplicação
por escalar nele definidas. Verificar se é um espaços vetorial. Se não for espaço,
citar os axiomas que não se verificam.
A = {(x, y,z) ℝ3 | y = 5x e z = 0} com as operações usuais
u = (x,5x, 0), v = (x2, 5x2, 0) e w = (x3, 5x3, 0)
Adição
I) u + v = v + u
= (x,5x, 0) + (x2, 5x2, 0) = (x2, 5x2, 0) + (x,5x, 0)
= (x + x2, 5x + 5x2, 0 + 0) = (x2 + x, 5x2 + 5x, 0 + 0)
= [x + x2, 5(x + x2),0] = [x2 + x,5(x2 + x), 0] //ok
II) u + (v + w) = (u + v) + w
= (x,5x, 0) + [(x2, 5x2, 0) + (x3, 5x3, 0)] = [(x,5x, 0) + (x2, 5x2, 0)] + (x3, 5x3, 0)
= (x,5x, 0) + (x2 + x3, 5x2 + 5x3, 0 + 0) = (x + x2 ,5x + 5x2, 0 + 0) + (x3, 5x3, 0)
= (x + x2 + x3, 5x + 5x2 + 5x3, 0 + 0 + 0) = (x + x2 + x3, 5x + 5x2 + 5x3, 0 + 0 + 0)
= [(x+ x2 + x3, 5(x + x2 + x3, 0)] = [(x + x2 + x3 , 5(x+ x2 + x3,0)] //ok
III) u + 0 = u
= (x,5x, 0) + (0,0,0) = (x, 5x,0)
= (x,5x, 0) = (x,5x, 0) //ok
IV) u + (−u) = 0
= (x,5x, 0) − (x,5x, 0) = (0,0,0)
= (x,5x, 0) + (−x,−5x, 0) = (0,0,0)
61
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
= (0,0,0) = (0,0,0) //ok
Multiplicação
I)(αβ). u = α(β.u)
= (αβ)(x,5x, 0) = α[(β)(x,5x, 0)]
= (αβx,5αβx, αβ0) = α(βx,5βx, β0)
= (αβx,5αβx, 0) = (αβx,5αβx, 0) //ok
II)(α + β). u = α. u + β. u
= (α + β)(x,5x, 0) = α(x, 5x,0) + β(x,5x, 0)
= (αx + βx, 5αx + 5βx,α0 + β0) = (αx, 5αx, α0) + (βx, 5βx,β0)
= (αx + βx, 5αx + 5βx,α0 + β0) = (αx + βx, 5αx + 5βx,α0 + β0)
= [αx + βx, 5(αx + βx), 0] = [αx + βx, 5(αx + βx), 0] //ok
III)α(u + v) = α. u + α. v
= α[(x,5x,0) + (x2, 5x2, 0)] = α(x,5x, 0) + α(x2,5x2,0)
= α(x + x2, 5x + 5x2, 0 + 0) = (αx,5αx, α0) + (αx2, 5αx2, α0)
= (αx + αx2, 5αx + 5αx2, α0 + α0) = (αx + αx2,5αx + 5αx2, α0 + α0)
= [(αx+ αx2, 5(αx + αx2), 0] = [(αx + αx2, 5(αx + αx2),0] //ok
IV)1. u = u
= 1(x,5x,0) = (x,5x, 0)
= (x,5x, 0) = (x,5x, 0) //ok
Logo A é Espaço Vetorial
Lista TED 25:
Subespaço vetorial
123)Agora é apresentado um subconjunto, verifique se ele é subespaço.
S = {(x, y, z)| x = 4y e z = 0}
u = (4y, y, 0) v = (4y1, y1, 0)
u + v=(4y, y, 0) + (4y1, y1, 0)
=(4y +4y1, y+y1, 0+0) ok
α(u)=α(4y, y, 0)
= (α4y, αy, 0) ok Logo é subespaço vetorial
124)Agora é apresentado um subconjunto, verifique se ele é subespaço.
S = {(x, y, z)|x = z²}
u = ( z1
2
, y1 , z1) e v = (z2
2
, y2, z2)
u+v
(z²1, y1, z1) + (z²2, y2, z2)
(z1
2
+ z2
2
, y1 + y2 , z1 + z2) não pois z1
2
+ z2
2
≠ (z1 + z2)2
62
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
α.u
α(z1
2
,y1, z1)
(αz1
2
, αy1, αz1) não pois αz1
2
≠ (αz1)2
S não é um subespaço de V
125)Agora é apresentado um subconjunto, verifique se ele é subespaço.
S = {(x, y, z)| z= 2x - y}
u = (x1,y1, 2x1 – y1)
v = ( x2, y2, 2x2 – y2)
u + v = (x1+x2, y1+y2 + 2x1-y1+2x2-y2)
(x1+x2 , y1+y2 + 2(x1 + x2 -y1-y2)
α .u = α (x,y, 2x − y)
= (αx,αy, 2αx − αy)
Logo S é um subespaço de ℝ3
126)Agora é apresentado um subconjunto, verifique se ele é subespaço.
S =
1) u + v = [
a1 b1
a1 + b1 0
] + [
a2 b2
a2 + b2 0
]
u + v = [
a1 + a2 b1 + b2
a1 + a2 + b1 + b2 0
] OK
2) αu = α [
a1 b1
a1 + b1 0
]
[
αa1 αb1
αa1 + αb1 0
] OK
127)Agora é apresentado um subconjunto, verifique se ele é subespaço.
S = {(x, 2x ); x  ℝ }
u=(x, 2x) v=(x’, 2x’)
u+v
   
 
  '2,'
'22´,
'2,'2,
xxxx
xxxx
xxxx



ok
 .u
 
 
 xx
xx
xx



2,
2,
2,












0; debac
dc
ba
63
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
ok
é um subespaço
128)Agora é apresentado um subconjunto, verifique se ele é subespaço.
S =












R,,;
0
cba
c
ba
S= {[
a b
0 c
] ; a, b c є R} u = [
a1 b1
0 c1
] v = [
a2 b2
0 c2
]
u + v = [
a1 b1
0 c1
] + [
a2 b2
0 c2
] = [
a1 + a2 b1 + b2
0 c1 + c2
]ok
∝. u = ∝.[
a1 b1
0 c1
] = [
∝ a1 ∝ b1
0 ∝ c1
]ok
Logo é um subespaço.
129)Agora é apresentado um subconjunto, verifique se ele é subespaço.
S = {(x, y) | x = 0}
u = (0, y1) v = (0, y2)
u + v = (0, y1 + y2) //ok
α. u = α(0,y1) = (0,αy1) //ok
Logo S é subespaço
Lista TED 26:
Combinação linear
130)Sejam os vetores u = (2, -3, 2) e v = (-1, 2, 4) em ℝ3.
a) Escrever o vetor w = (5, -7, 10) como combinação linear de u e v.
(5, -7, 10) = a . (2, -3, 2) + b . (-1, 2, 4)
(5, -7, 10) = (2a, -3a, 2a) + (-b, 2b, 4b)
(5, -7, 10) = (2a-b , -3a+2b, 2a+4b)
{
2a − b = 5
−3a + 2b = −7
2a + 4b = 10
8a - 4b = 20 2(3) - b = 5 -3a + 2b = -7
2a + 4b = 10 6 - b = 5 -3(3) + 2(1) = -7
10a = 30 -b = 5 - 6 -9 + 2= -7
a = 30
10⁄ = 3 b = 1 -7 = -7
Logo 𝐰 = 𝟑. 𝐮 + 𝟏 . 𝐯
64
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
b) Para que valores de k o vetor (-8, k, 12) é uma combinação linear de u e v?
(-8, k, 12) = a .(2, -3, 2) + b . (-1, 2, 4)
(-8, k, 12) =(2a, -3a, 2a) + (-b, 2b, 4b)
(-8, k, 12) =(2a-b , -3a+2b, 2a+4b)
{
2a − b = −8
−3a + 2b = k
2a + 4b = 12
8a – 4b = –322 (–2) – b = 5 –3a + 2b = k
2a + 4b = 12 – 4 – b = 5 –3 (–2) + 2 (–9) = k
10a = –20 –b = 5 +4 6 –18 = k
a = –20/10 = –2 –b = 9 –12 = k
b = -9 k = –12 k = -12
131)Para qual valor de K o vetor u = (1, k, 2) em ℝ³ é uma combinação linear dos
vetores v = (3, 0, -2) e w = (2, -1, -5)?
(1, k, 2) = a(3,0,-2) + b(2,-1,-5)
(1, k, 2) = (3a,0,-2a) + (2b,-b,-5b)
(1, k, 2) = (3a + 2b, -b, -2a - 5b)
{
3a + 2b = 1
−b = k .(−1)
−2a − 5b = 2
 b = -k
3a + 2.(-k) = 1
3a = 2k+1
a =
2k+1
3
-2 .(
2k+1
3
) - 5.(-k) = 2
(
−4k−2
3
) + 5k = 2
−4k−2+15k=6
3
11k = 6+2
k =
8
11
S = (
𝟖
𝟏𝟏
)
132)Sejam os vetores u = (1, 2, 1) e v = (-1, 0, 2) em ℝ3.
Escrever o vetor w = (7, 10, 1) como combinação linear de u e v.
Para que valores de k o vetor (4, 6, k) é uma combinação linear de u e v?
W= a.u + b.v
65
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
(7, 10, 1) = a . (1, 2, 1) + b . (-1, 0, 2)
(7, 10, 1) = (a, 2a, a) + (-b, 0, 2b)
(7, 10, 1) = (a – b ,2a,a + 2b)
{
a − b = 7
2a = 10
a + 2b = 1
a = 5 b = −2
a − b = 7
5 − b = 7
−b = 7 − 5
b = −2
a + 2 b = 1
5 + 2. (−2) = 1
5 − 4 = 1
1=1
Logo 𝐰 = 𝟓. 𝐮 − 𝟐 . 𝐯
(4, 6, k) = a . (1, 2, 1) + b . (-1, 0, 2)
(4, 6, k) = (a, 2a, a) + (-b, 0, 2b)
(4, 6, k) = (a – b ,2a,a + 2b)
(4, 6, k) = (a-b,2a ,a+2b)
{
a − b = 4
2a = 6
a + 2b = k
a = 3
a − b = 4
3 − b = 4
−b = 4 − 3
b = −1
3 + 2. (−1) = k
3 + (−2) = k
𝐤 = 𝟏
133)Sendo os vetores u = (0, 1, 2) e v = (3, -5, 7), escrever o vetor w = (6, -13,
8) como combinação linear de u e v.
(6, −13,8) = a(0,1,2) + b(3,−5,7)
(6, −13,8) = (0,a, 2a) + (3b, −5b,7b)
(6, −13,8) = (3b,a − 5b,2a + 7b)
{
3b = 6
a − 5b = −13
2a + 7b = 8
b = 2 a − 5(2) = −13 a = −13 + 10 a = −3
w = -3 u + 2 v
66
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
134)Os dois problemas a seguir se referem aos vetores u = (2,-3,2) e v = (-1,2,4) do
ℝ3.
a) Escrever o vetor a = (7,-11, 2) como combinação linear de u e v.
     
     bbbaaa
ba
4,2,2,11,72,11,7
4,2,12,11,72,11,7













242
2
11211
77
ba
ba
ba
1
33
1111
14214




a
a
ba
ba
 
0
77
77
717




b
b
b
b
Logo a = 1.u+0.v
b) Para que valor de k o vetor w = (-8, 14, K) é combinação linear de u e v?
     
     bbbaaak
bak
4,2,2,3,2,14,8
4,2,12,3,2,14,8


 
2
1416
1414163
142823
28
28






a
a
aa
aa
ab
ab








kba
ba
ba
42
1423
82
67
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
 
4
82
1426
14223




b
b
b
b
   
12
12
164
4422




k
k
k
k
135)Dados os vetores v1= (−3,2, 1) e v2 = (0, 5, 4), para que valor de K o vetor v =
(15, K ,3) é combinação linear de v1 e v2?
(15, k, 3) = a(−3,2,1) + b(0,5,4)
(15, k, 3) = (−3a,2a, a) + (0,5b,4b)
(15, k, 3) = (−3a,2a + 5b, a + 4b)
{
−3a = 15
2a + 5b = k
a + 4b = 3
−3a = 15
a =
−15
3
a = −5
a+ 4b = 4 2.(−5) + 5 (
9
4
) = k −40 + 45 = k
−5 + 4b = 4 −10 +
45
4
= k 𝐤 = 𝟓
4b = 4 + 5
b =
9
4
Os dois problemas a seguir se referem aos vetores
v1 = (-1,2,1), v2 = (1,0,2) e v3 = (-2,-1, 0) do ℝ3.
136)Expressar o vetor w = (-8,4,1) como combinação linear dos vetores v1, v2 e v3.
D = [
−1 1 −2
2 0 −1
1 2 0
] [
−1 1
2 0
1 2
] = D = (0 − 1 − 8) − (0 + 2 + 0) = −11
Dx = [
−8 1 −2
4 0 −1
1 2 0
] [
−8 1
4 0
1 2
] = Dx = (0 − 1 − 16) − (0 + 16 + 0) = −33
68
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
Dy = [
−1 −8 −2
2 4 −1
1 1 0
] [
−1 −8
2 4
1 1
] = Dy = (0 + 8 − 4) − (−8 + 1 + 0) = 11
Dz = [
−1 1 −8
2 0 4
1 2 1
] [
−1 1
2 0
1 2
] = Dz = (0 + 4 − 32)− (0 − 8 + 2) = −22
X =
Dx
D
=
−33
−11
= 3
Y =
Dy
D
=
11
−11
= −1
Z =
Dz
D
=
−22
−11
= 2
w = 3(v1)+ (−1)(v2)+ 2(v)
137)Expressar o vetor v = (0,2,3) como combinação linear de v1, v2 e v3.
D = [
−1 1 −2
2 0 −1
1 2 0
] [
−1 1
2 0
1 2
] = D = (0 − 1 − 8) − (0 + 2 + 0) = −11
Dx = [
0 1 −2
2 0 −1
3 2 0
] [
0 1
2 0
3 2
] = Dx = (0 − 3 − 8) − (0 + 0 + 0) = −11
Dy = [
−1 0 −2
2 2 −1
1 3 0
] [
−1 0
2 2
1 3
] = Dy = (0 + 0 − 12) − (−4 + 3 + 0) = −11
Dz = [
−1 1 0
2 0 2
1 2 3
] [
−1 1
2 0
1 2
] = Dz = (0 + 2 + 0) − (0 − 4 + 6) = 0
X =
Dx
D
=
−11
−11
= 1
Y =
Dy
D
=
−11
−11
= 1
Z =
Dz
D
=
0
−11
= 0
v = 1(v1) + 1(v2)+ 0(v3)
Lista TED 27:
69
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
Transformações lineares
138)Verificar se a função (transformação) é linear.
f: R²  R², f(x, y) = (x², y²)
Definição: Sejam U e V espaços vetoriais. Diz-se que T: U  V é uma transformação
linear se satisfaz às duas seguintes propriedades:
1. Para qualquer u e v de R²: T(u+v) = T(u) + T(v).
2. Para qualquer k real e qualquer v de V: T(kv)=k.T(v).
Então, você escreve dois vetores u(u1, u2) e v(v1 , v2), por exemplo. Daí verifica se
as duas propriedades são satisfeitas.
T(u + v) = T((u1, u2) + (v1, v2)) = T(u1+v1, u2, v2) = [(u1 + v1)², (u2 + v2)²]
T(u) = T(u1, u2) = (u1², u2²)
T(v) = T(v1, v2) = (v1², v2²)
T(u) + T(v) = (u1², u2²) + (v1², v2²) = [(u1²+v1²), (u2², v2²)]
Veja que [(u1 + v1)², (u2 + v2)²] não é igual a [(u1²+v1²), (u2², v2²)], logo, a
transformação não é linear.
139)Verificar se a função (transformação) é linear.
f : ℝ2  ℝ 2 , f(x,y) = (2x – y, 3x + 5y)
))5533(),22((
))(5)(3,)()(2(
),()v(
)()()v(
21212121
21212121
2121
2,21,1
yyxxyyxxf
yyxxyyxxf
yyxxfuf
yxfyxfuf




))5353(),22(()v()(
)53,2()53,2()v()(
2,2112,211
2,22,2111,1
yxyxyxyxffuf
yxyxfyxyxffuf


))5353(),22(())5533(),22((
)v()()(
2,2112,21121212121 yxyxyxyxfyyxxyyxxf
fufvuf


Logo a função (transformação) é linear.
140)Dada a transformação linear f: ℝ 3  ℝ 2 tal que:
f(1, 0, 0) = (2, 1), f(0, 1, 0) = (-1, 0) e f(0, 0, 1) = (1, -2)
i. Determinar a matriz canônica de f;
10
01
00
0
0
1










ii. Calcular f(3, 4, 5);
Expressando o vetor )5,4,3( como combinação linear dos vetores da base, vem:
)1,0,0()0,1,0()0,0,1()5,4,3( cba 
)c,0,0()0,b,0()0,0,()5,4,3(  a
)c,b,()5,4,3( a
70
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com








5
4
3
c
b
a
Sistema cuja solução é: 5ce4b,3 a . Então,
321 543)5,4,3(  
Aplicando f , vem:
7)-(9,
10)-5,(0)(-2,3)(6,
2)-(1,50)(-1,21)(2,3
)(5)(4)(3)5,4,3( 321



  ffff
iii. Calcular f(x, y, z).
Procedendo do mesmo modo com o vetor genérico (x, y, z) tem-se:








z
y
x
c
b
a
Sistema cuja solução é: zyxa  ceb, . Então,
321)z,y,(  zyxx 
Aplicando f , vem:
2z)-xz,y-(2x
2z)-z,(0)(-y,x)(2x,
2)-z(1,0)(-1,y1)(2,x
)(z)()(x)z,y,( 321



  ffyfxf
141)Uma transformação linear f: ℝ2  ℝ 3 é tal que
f(-1, 1) = (3, 2, 1) e f(0, 1) =(1, 1, 0) Determinar:
i. f(2, 3)
Expressando o vetor )3,2( como combinação linear dos vetores da base, vem:
)1,0()1,1()3,2( ba 
),0(),()3,2( baa 
)ba,()3,2(  a





3ba
20a
Sistema cuja solução é: 5b,2 a . Então,
21 52)3,2(  
Aplicando f , vem:
2)-1,(-1,
0)5,(5,2)-4,-(-6,
0)1,(1,51)2,(3,2-
)(5)(2-)3,2( 21



  fff
ii. f(x, y)
Procedendo do mesmo modo com o vetor genérico (x, y) tem-se:
71
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com





yba
x0a
Sistema cuja solução é: yxxa  b, . Então,
))(()()y,( 21  yxxx 
aplicando f , vem:
x)y,3xy,(4x
0)y,xy,(xx)2x,(3x,
0)1,(1,)(1)2,(3,x
)()()(x)y,( 21




yx
fyxfxf 
142)Dada a transformação linear T: R³  R² tal que:
T(1, 0, 0) = (2, -1), T(0, 1, 0) = (-1, 1) e T(0, 0, 1) = (1, -2)
a) determinar a matriz canônica de T;
b) calcular T(3, 4, 2);
c) calcular T(x, y, z).
i. Sabemos que: T(x,y,z) = T[x(1,0,0) + y(0,1,0) + z(0,0,1)] ( fácil a observação
)
Mas, foi dito que a transformação é linear, então ela obedece as duas
propriedades, ou seja,
T(x, y, z) = T[x(1, 0, 0)] + T[y(0, 1, 0)] + T[z(0, 0, 1)] (primeira propriedade)
T(x, y, z) = x.T(1, 0, 0) + y.T(0, 1, 0) + z.T(0, 0, 1) ( segunda propriedade )
T(x, y, z) = x(2, -1) + y(-1, 1) + z(1, -2) ----> (substitui os dados do problema
)
T(x, y, z) = (2x, -x) + (-y, y) + (z, -2z)
T(x, y, z) = (2x-y+z , -x+y-2z)  (Letra c )
T(3,4,2) = (2.3-4+2 , -3+4-2.2) = (4 , -3)  (Letra b)
A matriz canônica é:
[
2 −1 1
−1 1 −2
]
ii. Uma transformação linear T: R²  R³ é tal que
T(-1, 1) = (3, 2, 0) e T(0, 1) = (1, 1, -1) Determinar:
a) T(2, 4)
T(x, y)
T(x, y) = T[x(1, 0) + y(0, 1)]
T(-1, 1) = T[-1(1, 0) + 1(0,1)] = -1.T(1, 0) + 1.T(0, 1)
(3, 2, 0) = -1.T(1, 0) + (1, 1, -1)
(3, 2, 0) - (1, 1, -1) = -1.T(1, 0)
(2, 1, 1) = -1.T(1, 0)
T(1, 0) = (-2, -1, -1)
Daí, T(x, y) = T[x(1, 0) + y(0, 1)] = x.T(1, 0) + y.T(0, 1) = x(-2, -1, -1) + y(1, 1, -
1)
T(x, y) = (-2x, -x, -x) + (y, y, -y)
T(x, y) = (-2x+y, -x+y, -x-y) ---> (letra b )
72
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
T(2, 4) = (-2.2+4, -2+4, -2-4)
T(2, 4) = (0, 2, -6) ----> (letra a)
143)Verificar se a função (transformação) é linear.
f : R2  R2 , f(x,y) = (x + 1 , y)
Resposta:
(x,y) = a.(x+1,y) + b.(x+1,y)
(x,y) = (ax+a,ay) + (bx+b,by)
(x,y) = (ax+a +bx+b,ay+by)
{
ax + a + bx + b = x
ay + by = x
= 2ax + 2bx = x (y) = 2ayx+2ayx = xy
ay + by = y (2x) -2ayx-2byx = -2xy
4ayx = xy = 4ayx = xy = - 4byx= -3xy (÷xy)
-2ayx – 2byx =-2xy (2) - 4axy – 4byx = -4xy - 4b = -3
b =
−3
4
ay + by =y 4ay= 4y+3y
ay + (
−3
4
.y) = y 4ay = 7y (÷y)
ay -
3y
4
= y 4a=7
4ay −3y=4y
4
a=
7
4
S= {
7
4
,
−3
4
}
Logo a função é linear…
144)Dada a transformação linear f: R3  R2 tal que:
f(1, 0, 0) = (2, 0), f(0, 1, 0) = (0, 1) e f(0, 0, 1) = (2, -2)
i. determinar a matriz canônica de f;
)2,3(),,( zyxzyxzyxf 
2
2
10
02
)2,2()1,0,0(
)1),0(20,1)0(30()1,0,0(
)1,0()0,1,0(
)0)1(20,0)1(30()0,1,0(
)0,2()0,0,1(
)0)0(21,0)0(31()0,0,1(







f
f
f
f
f
f
ii. calcular f(1, 4, 2);
73
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
3.22.41.1
3.2.1.
)2,4,1(
)2,4,1(
vvvw
vcvbvaw
w
f



),0,0()0,,0()0,0,()2,4,1(
)1,0,0()0,1,0()0,0,1()2,4,1(
cba
cba


)0,6()2,4,1(
)4,4()4,0()0,2()2,4,1(
)2,2(2)1,0(4)0,2(1)2,4,1(
2
4
1











f
f
f
c
b
a
iii. calcular f(x, y, z).
)2,22(),,(
)2,2(),0()0,2(),,(
)2,2()1,0()0,2(),,(
),0,0()0,,0()0,0,(),,(
)1,0,0()0,1,0()0,0,1(),,(
)3()2()1(
)3()2()1(
),,(
),,(
zyzxzyxf
zzyxzyxf
zyxzyxf
cz
by
ax
cbazyx
cbazyx
vzvyvxw
vcvbvaw
zyxw
zyxf
















145)Uma transformação linear f: R2  R3 é tal que
f(-1, 1) = (3, 1, 0) e f(0, 1) = (1, -2, -1) Determinar:
i. f(-2, 4)
(-2,4) = -2 (-1,1) + [4 (0,1)]
f(-2,4) = -2f(-1,1)+ [4f(0,1)]
= -2.(3,1,0) + [ 4(1,-2,-1)]
= (-6,-2,0) + (4,8,4)
= (-2,6,4)
ii. f(x, y)
(x,y) = x(-1,1) + y (0,1)
F(x,y) = xf(-1,1) + yf(0,1)
= x(3,1,0) + y(1,-2,-1)
= (3x,x,0) + (y,-2y,-y)
= (3xy,-2xy,-y)
74
Professor Mestre Matusalém Vieira Martins
Visite o meu site www.professormatusalem.com
146)Verificar se a função (transformação) é linear.
f : R2  R2 , f(x, y) = (x + 1 , y)
Resposta:
(x, y) = a.(x+1,y) + b.(x+1,y)
(x, y) = (ax+a, ay) + (bx+b, by)
(x, y) = (ax+a +bx+b, ay+by)
{
ax + a + bx + b = x
ay + by = x
= 2ax + 2bx = x (y) = 2ayx+2ayx = xy
ay + by = y (2x) -2ayx-2byx = -2xy
4ayx = xy = 4ayx = xy = - 4byx= -3xy (÷xy)
-2ayx – 2byx =-2xy (2) - 4axy – 4byx = -4xy - 4b = -3
b =
−3
4
ay + by =y 4ay= 4y+3y
ay + (
−3
4
.y) = y 4ay = 7y (÷y)
ay -
3y
4
= y 4a=7
4ay−3y=4y
4
a=
7
4
S= {
7
4
,
−3
4
}
Logo a função é linear…
147)Dada a transformação linear f: R3  R2 tal que:
f(1, 0, 0) = (2, 0), f(0, 1, 0) = (0, 1) e f(0, 0, 1) = (2, -2)
i. determinar a matriz canônica de f;
)2,3(),,( zyxzyxzyxf 
2
2
10
02
)2,2()1,0,0(
)1),0(20,1)0(30()1,0,0(
)1,0()0,1,0(
)0)1(20,0)1(30()0,1,0(
)0,2()0,0,1(
)0)0(21,0)0(31()0,0,1(







f
f
f
f
f
f
ii. calcular f(1, 4, 2);
3.22.41.1
3.2.1.
)2,4,1(
)2,4,1(
vvvw
vcvbvaw
w
f



Exercicios resolvidos (1)
Exercicios resolvidos (1)
Exercicios resolvidos (1)
Exercicios resolvidos (1)
Exercicios resolvidos (1)
Exercicios resolvidos (1)
Exercicios resolvidos (1)
Exercicios resolvidos (1)

Recomendados

9ano sug atividades_unid_3
9ano sug atividades_unid_39ano sug atividades_unid_3
9ano sug atividades_unid_3Erivaldo Duarte
 
Funcao Exponencial 1
Funcao Exponencial 1Funcao Exponencial 1
Funcao Exponencial 1tioheraclito
 
Relações métricas no triângulo retângulo
Relações métricas no triângulo retânguloRelações métricas no triângulo retângulo
Relações métricas no triângulo retânguloELIZEU GODOY JR
 
LISTA 02 E 03 - EXERCÍCIOS DE MATEMÁTICA 1º ANO - PROFª NEID
LISTA 02 E 03 - EXERCÍCIOS DE MATEMÁTICA 1º ANO - PROFª NEIDLISTA 02 E 03 - EXERCÍCIOS DE MATEMÁTICA 1º ANO - PROFª NEID
LISTA 02 E 03 - EXERCÍCIOS DE MATEMÁTICA 1º ANO - PROFª NEIDCriativa Niterói
 
Cruzadinha matemática - 19
Cruzadinha matemática - 19Cruzadinha matemática - 19
Cruzadinha matemática - 19Prof. Materaldo
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Respostas do-livro-geometria-analitica-alfredo-steinbruch-e-paulo-winterle
Respostas do-livro-geometria-analitica-alfredo-steinbruch-e-paulo-winterleRespostas do-livro-geometria-analitica-alfredo-steinbruch-e-paulo-winterle
Respostas do-livro-geometria-analitica-alfredo-steinbruch-e-paulo-winterlesamuelsaocristovao
 
Exercícios de fatorial
Exercícios de fatorialExercícios de fatorial
Exercícios de fatorialCleyciane Melo
 
Exercícios função de 2° grau 2p
Exercícios função de 2° grau 2pExercícios função de 2° grau 2p
Exercícios função de 2° grau 2pJean Silveira
 
Miniteste do 8º e 9º ano
Miniteste do 8º e 9º anoMiniteste do 8º e 9º ano
Miniteste do 8º e 9º anoalunosderoberto
 
AVALIAÇÃO DE MATEMATICA 1 ANO CONJUNTOS
AVALIAÇÃO DE MATEMATICA 1 ANO CONJUNTOSAVALIAÇÃO DE MATEMATICA 1 ANO CONJUNTOS
AVALIAÇÃO DE MATEMATICA 1 ANO CONJUNTOSVyeyra Santos
 
3ª lista de exercícios complementares de matemática (expressões algébricas) p...
3ª lista de exercícios complementares de matemática (expressões algébricas) p...3ª lista de exercícios complementares de matemática (expressões algébricas) p...
3ª lista de exercícios complementares de matemática (expressões algébricas) p...Josie Michelle Soares
 
Recuperação lista exercicios 9º ano 1º bimestre
Recuperação lista exercicios 9º ano 1º bimestreRecuperação lista exercicios 9º ano 1º bimestre
Recuperação lista exercicios 9º ano 1º bimestreRafael Marques
 
Razões trigonométricas no triângulo retângulo.pptx
Razões trigonométricas no triângulo retângulo.pptxRazões trigonométricas no triângulo retângulo.pptx
Razões trigonométricas no triângulo retângulo.pptxIdneyCharlis
 
Lista de exercícios conjuntos
Lista de exercícios conjuntosLista de exercícios conjuntos
Lista de exercícios conjuntostiagoz26
 
Lista de Exercícios - Teorema de Tales
Lista de Exercícios - Teorema de TalesLista de Exercícios - Teorema de Tales
Lista de Exercícios - Teorema de TalesEverton Moraes
 
Geometria analitica exercicios resolvidos
Geometria analitica exercicios resolvidosGeometria analitica exercicios resolvidos
Geometria analitica exercicios resolvidoscon_seguir
 
17 aula intervalos reais
17 aula   intervalos reais17 aula   intervalos reais
17 aula intervalos reaisjatobaesem
 
D14 (9º ANO - Mat.) - volume de sólidos geométricos.docx
D14 (9º ANO - Mat.)  - volume de sólidos geométricos.docxD14 (9º ANO - Mat.)  - volume de sólidos geométricos.docx
D14 (9º ANO - Mat.) - volume de sólidos geométricos.docxJoabeClaudio2
 
SIMULADO - RADICIAÇÃO
SIMULADO - RADICIAÇÃOSIMULADO - RADICIAÇÃO
SIMULADO - RADICIAÇÃOHélio Rocha
 

Mais procurados (20)

Aula 01 sequências
Aula 01   sequênciasAula 01   sequências
Aula 01 sequências
 
Combinação simples
Combinação simplesCombinação simples
Combinação simples
 
Respostas do-livro-geometria-analitica-alfredo-steinbruch-e-paulo-winterle
Respostas do-livro-geometria-analitica-alfredo-steinbruch-e-paulo-winterleRespostas do-livro-geometria-analitica-alfredo-steinbruch-e-paulo-winterle
Respostas do-livro-geometria-analitica-alfredo-steinbruch-e-paulo-winterle
 
Exercícios de fatorial
Exercícios de fatorialExercícios de fatorial
Exercícios de fatorial
 
Exercícios função de 2° grau 2p
Exercícios função de 2° grau 2pExercícios função de 2° grau 2p
Exercícios função de 2° grau 2p
 
Miniteste do 8º e 9º ano
Miniteste do 8º e 9º anoMiniteste do 8º e 9º ano
Miniteste do 8º e 9º ano
 
Operações com Frações
Operações com FraçõesOperações com Frações
Operações com Frações
 
AVALIAÇÃO DE MATEMATICA 1 ANO CONJUNTOS
AVALIAÇÃO DE MATEMATICA 1 ANO CONJUNTOSAVALIAÇÃO DE MATEMATICA 1 ANO CONJUNTOS
AVALIAÇÃO DE MATEMATICA 1 ANO CONJUNTOS
 
3ª lista de exercícios complementares de matemática (expressões algébricas) p...
3ª lista de exercícios complementares de matemática (expressões algébricas) p...3ª lista de exercícios complementares de matemática (expressões algébricas) p...
3ª lista de exercícios complementares de matemática (expressões algébricas) p...
 
Ponto Medio
Ponto MedioPonto Medio
Ponto Medio
 
Recuperação lista exercicios 9º ano 1º bimestre
Recuperação lista exercicios 9º ano 1º bimestreRecuperação lista exercicios 9º ano 1º bimestre
Recuperação lista exercicios 9º ano 1º bimestre
 
Razões trigonométricas no triângulo retângulo.pptx
Razões trigonométricas no triângulo retângulo.pptxRazões trigonométricas no triângulo retângulo.pptx
Razões trigonométricas no triângulo retângulo.pptx
 
Lista de exercícios conjuntos
Lista de exercícios conjuntosLista de exercícios conjuntos
Lista de exercícios conjuntos
 
Equação da reta
Equação da retaEquação da reta
Equação da reta
 
Lista de Exercícios - Teorema de Tales
Lista de Exercícios - Teorema de TalesLista de Exercícios - Teorema de Tales
Lista de Exercícios - Teorema de Tales
 
Geometria analitica exercicios resolvidos
Geometria analitica exercicios resolvidosGeometria analitica exercicios resolvidos
Geometria analitica exercicios resolvidos
 
Ponto, reta e plano
Ponto, reta e planoPonto, reta e plano
Ponto, reta e plano
 
17 aula intervalos reais
17 aula   intervalos reais17 aula   intervalos reais
17 aula intervalos reais
 
D14 (9º ANO - Mat.) - volume de sólidos geométricos.docx
D14 (9º ANO - Mat.)  - volume de sólidos geométricos.docxD14 (9º ANO - Mat.)  - volume de sólidos geométricos.docx
D14 (9º ANO - Mat.) - volume de sólidos geométricos.docx
 
SIMULADO - RADICIAÇÃO
SIMULADO - RADICIAÇÃOSIMULADO - RADICIAÇÃO
SIMULADO - RADICIAÇÃO
 

Semelhante a Exercicios resolvidos (1) (20)

Doc matematica _
Doc matematica _Doc matematica _
Doc matematica _
 
Conjuntos apostila i
Conjuntos apostila iConjuntos apostila i
Conjuntos apostila i
 
Doc matematica _672929559
Doc matematica _672929559Doc matematica _672929559
Doc matematica _672929559
 
Doc matematica _672929559
Doc matematica _672929559Doc matematica _672929559
Doc matematica _672929559
 
Conjuntos e Intervalos
Conjuntos e IntervalosConjuntos e Intervalos
Conjuntos e Intervalos
 
001+-+TEORIA+DOS+CONJUNTOS.pptx
001+-+TEORIA+DOS+CONJUNTOS.pptx001+-+TEORIA+DOS+CONJUNTOS.pptx
001+-+TEORIA+DOS+CONJUNTOS.pptx
 
conjuntos.docx
conjuntos.docxconjuntos.docx
conjuntos.docx
 
Aula 01 conjuntos
Aula 01   conjuntosAula 01   conjuntos
Aula 01 conjuntos
 
Conjuntos nivelamento
Conjuntos nivelamentoConjuntos nivelamento
Conjuntos nivelamento
 
Atividade de matemática
Atividade de matemáticaAtividade de matemática
Atividade de matemática
 
Ex conj nuno
Ex conj nunoEx conj nuno
Ex conj nuno
 
CONJUNTOS
CONJUNTOSCONJUNTOS
CONJUNTOS
 
Teoria de conjuntos fichas de exercícios
Teoria de conjuntos   fichas de exercícios Teoria de conjuntos   fichas de exercícios
Teoria de conjuntos fichas de exercícios
 
A1 me
A1 meA1 me
A1 me
 
Conjuntos
ConjuntosConjuntos
Conjuntos
 
Conjuntos Numéricos
Conjuntos NuméricosConjuntos Numéricos
Conjuntos Numéricos
 
Aula 02 conjuntos
Aula 02   conjuntosAula 02   conjuntos
Aula 02 conjuntos
 
Matemática aplicada aula01
Matemática aplicada aula01Matemática aplicada aula01
Matemática aplicada aula01
 
Banco de exercícios gerais de matematica todo em
Banco de exercícios gerais de matematica todo emBanco de exercícios gerais de matematica todo em
Banco de exercícios gerais de matematica todo em
 
Conjuntos
ConjuntosConjuntos
Conjuntos
 

Último

A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...excellenceeducaciona
 
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Mary Alvarenga
 
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioElementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioProfessor Belinaso
 
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoReprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoMariaJoão Agualuza
 
2. Qual a extensão dos Direitos Fundamentais às pessoas que se encontram sob ...
2. Qual a extensão dos Direitos Fundamentais às pessoas que se encontram sob ...2. Qual a extensão dos Direitos Fundamentais às pessoas que se encontram sob ...
2. Qual a extensão dos Direitos Fundamentais às pessoas que se encontram sob ...azulassessoriaacadem3
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...excellenceeducaciona
 
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...Prime Assessoria
 
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...azulassessoriaacadem3
 
Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...
Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...
Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...azulassessoriaacadem3
 
1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...
1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...
1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...azulassessoriaacadem3
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...azulassessoriaacadem3
 
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...GraceDavino
 
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...Prime Assessoria
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...azulassessoriaacadem3
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...azulassessoriaacadem3
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...azulassessoriaacadem3
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...excellenceeducaciona
 
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...apoioacademicoead
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
 
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
 
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioElementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
 
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoReprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
 
2. Qual a extensão dos Direitos Fundamentais às pessoas que se encontram sob ...
2. Qual a extensão dos Direitos Fundamentais às pessoas que se encontram sob ...2. Qual a extensão dos Direitos Fundamentais às pessoas que se encontram sob ...
2. Qual a extensão dos Direitos Fundamentais às pessoas que se encontram sob ...
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
 
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
 
Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...
Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...
Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...
 
1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...
1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...
1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
 
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
 
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
 
Namorar não és ser don .
Namorar não és ser don                  .Namorar não és ser don                  .
Namorar não és ser don .
 
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
 

Exercicios resolvidos (1)

  • 1. 1 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com Resolução dos exercícios do Trabalho Efetivo Discente – TED Lista de exercícios 1. 01) Determine os elementos dos conjuntos: a) A = { x | x2 = 9 } Solução: x2 = 9 𝑥 = ±√9 𝑥 = ±3 A = {-3, 3} b) B = { x | x é letra da palavra "arara"} B = {a, r} c) C = { x | x  R e x2 < 0 } C = 𝝓 d) D = { x | x  N e x 3 } D = {0,1,2,3} 02) Descreva por meio de uma propriedade característica de seus elementos os conjuntos: a) A = { a, e, i, o, u } A = { x | x é vogal} b) B = { 2, 4, 6, 8, ....} B= { x | x é natural par} c) C = { r, s, t, u, v, x, z} C = { x | x são as 7 últimas letras do alfabeto} 03) Sejam A= {x, y, z} e B={x}. Escrever com símbolos as seguintes sentenças classificando-as em falsas ou verdadeiras: a) x é elemento de A x ∈ A verdadeira b) y não pertence a B y∉ 𝑩 verdadeira c) B é subconjunto de A 𝑩 ⊂ 𝑨 verdadeira d) B pertence a A Está não é uma relação válida e) B está contido em A 𝑩 ⊂ 𝑨 verdadeira Lista de exercícios 2. 04) Se A = {a} , B = {a, b} , C = {c, d} , D = { a, b, c} e E = { b, c, d}, determinar quais das seguintes sentenças são verdadeiras, justificando as falsas: a) A  D ( V ) b) B  E ( F ) pois em a ∉ D
  • 2. 2 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com c) D = E ( F ) pois possuem elementos diferentes d) C  D ( F ) pois a ∉ 𝑫 e b ∉ 𝑫 e) B  C ( V ) f) B  D ( F ) pois os elementos de pertencemtambém a D 05) Dados A= {x  R | 0 x 4} e B = {xR | 1 x 3} determinar A - B. A – B = { x ∈ R |0≤ x< 1 e 3< x≤4} 06) Numa escola com 517 alunos, 290 estudam Matemática, 210 estudam Física e 112 não estudam nem Matemática nem Física. Pede-se:  quantos alunos estudam Matemática ou Física? 405  quantos alunos estudam Matemática e Física? 95  quantos alunos estudam Matemática e não estudam Física? 195 Como a escola tem 517 e 112 não estudam nem matemática e nem física, temos: 517 – 112 = 405 Portanto 405 alunos estudam matemática e/ou física. Como 290 estudam matemática e 210 estudam física, temos: 290 + 210 = 500 Mas como vimos temos apenas 405 alunos, logo a diferença são os alunos que estudam as duas matérias. 500- 405 = 95 Veja a representação no diagrama de Venn. Lista de exercícios 3. 07) Dado o conjunto A = {a, c, e, g, i}, indique quais das seguintes sentenças são verdadeiras: a) e A V b) hA F c) iA F d) cA V e) dA V 08) Represente, através da enumeração dos elementos, os seguintes conjuntos: a) O conjunto A, dos números primos menores que 10. A = { 2,3,5,7} b) O conjunto B, dos pólos geográficos. B = {norte, sul, leste, oeste} c) O conjunto C, dos números múltiplos positivos de 3 menores que 15. C = {3,6,9,12} d) O conjunto D, dos divisores positivos de 9. D= {1,3,9} e) O conjunto E, dos números pares maiores que 7. E = {8,10,12,14,...} M F U 195 11595 112
  • 3. 3 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com 09) Determine os elementos dos seguintes conjuntos: a) A = {x | x é número de uma das faces do dado} A = {1,2,3,4,5,6} b) B = {x | x é dia da semana cujo nome começa por s} B = { segunda-feira, sexta-feira, sábado} c) C = {x | x é numero ímpar compreendido entre 12 e 18} C = {13,15,17} d) D = {x | x é consoante da palavra conjunto} D = {c,n,j,t} 10) Represente os seguintes conjuntos através de uma propriedade comum a seus elementos: a) A = {1,3,5} A = { x | x é impar e x<7} b) B = {1,2,4,8,16,32} B = { x | x é 𝟐 𝒙 com 𝟏 ≤x≤ 𝟓} c) C = {cheia, nova, minguante, quarto crescente} C = { x | x fases da lua} d) D = {trapézio retângulo, trapézio isósceles, trapézio escaleno} D = { x | x tipos de trapézio } 11) Verifique se cada um dos seguintes conjuntos é unitário ou vazio, JUSTIFICANDO SUA RESPOSTA: a) A = {x | x é número natural e x – 2 = 5} É unitário pois só existe um valor para x, x = 7 b) B = {x | x é número par compreendido entre 6 e 8} É vazio pois não existe par entre 6 e 8 c) C = {x | x é número natural primo e par} É unitário pois só existe o número 2 d) D = {x | x é número natural e x . 0 = 2} É vazio pois todo número multiplicado por 0 dá como resultado 0 Lista de exercícios 4. 12) Dados os conjuntos A = {0, 2, 4, 6}, B = {0, 4}, C = {4} e D = {0, 2} assinale as sentenças verdadeiras, JUSTIFICANDO SUA RESPOSTA: a) A  C V b) D  B V c) C  B F pois em 0∉C d) A  D V 13) Dados os conjuntos A = {1, 3, 5, 7, 9} B = {x | x é número natural e x – 5 = 2} C = {x | x é número inteiro compreendido entre 5 e 8} Assinale as sentenças verdadeiras, JUSTIFICANDO SUA RESPOSTA: a) A C F pois 6 ∉ 𝑪 b) B  A V pois todos elementos de B também são de A 14) Determine o número de elementos de P(A) nos seguintes casos:
  • 4. 4 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com a) A = {x | x é número primo entre 4 e 8} 𝟐 𝒏 onde n é o número de elementos do conjunto, Logo como A tem 2 elementos, temos 𝟐 𝟐 = 𝟒 b) B = {x | x é numero natural ímpar menor do que 8} 𝟐 𝒏 onde n é o número de elementos do conjunto, Logo como A tem 4 elementos, temos 𝟐 𝟒 = 𝟏𝟔 15) Sabendo que o conjunto das partes de um conjunto tem 32 elementos, determine o número de elementos do conjunto A. 𝟐 𝒏 = 𝟑𝟐 𝟐 𝒏 = 𝟐 𝟓 𝒏 = 𝟓 16) Dado A ={4, 6}, temos que P(A) = {  , {4}, {6}, A}. Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada afirmação, justificando cada afirmação: a) 4A V b) 4 P(A) F, pois 4 é elemento do conjunto A c)   P(A) V d)   A F, pois está contido nas partes de A e) A P(A) V Lista de exercícios 5. 17) Hachure nos diagramas a região que representa os seguinte conjuntos: a) A B b) A B  C 18) Dados os conjuntos A = {a, e}, B = {b, c, d, f}, C = {a, c, e, g} e D = {b, d, f}, determine: a) A B= {a,b,c,d,e,f} b) A C= {a,c,e,g} c) B  D={b,c,d,f} d) (A  B)  C = {a,b,c,d,e,f,g} 19) Dados os conjuntos A = {1, 3, 5, 7}, B = {2, 4, 6, 8} e C = {3, 4, 5}, obtenha: a) A – B = {1, 3, 5, 7} b) B – C = {2, 6, 8} c) C – B = {3, 5} d) A – C = {1, 7} 20) Indique se é verdadeira (V) ou falsa (F) cada afirmação: a) A – B = B – A F b) (A – B)  (A B) V c) (A – B)  A V 01) Hachure nos diagramas a região que representa os seguinte conjuntos: a) A  B b) A  B  C A B A B
  • 5. 5 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com 21) Numa comunidade são consumidos três produtos A, B e C. Feita uma pesquisa de mercado sobre o consumo foram obtidos os resultados da tabela abaixo: Produtos A B C A e B B e C A e C A e B e C Nenhum No. Consumidor es 100 150 200 20 40 30 10 130 Determine quantas pessoas: a) foram consultadas. É só somar todos os valores do diagrama 60+10+10+20+100+30+140+130 = 500 b) consomem somente dois produtos. É só somar as interseções entre dois conjuntos 10+20+30=60 c) não consomem o produto B. é só somar os pedaços fora de B 60+20+140+130= 350 d) não consomem Aou não consomem B. É só somar as partes fora de A e de B 140+ 130 = 270 Lista de exercícios 6: 22) Verdadeiro ou falso? a) ( F ) Vetor é uma grandeza escalar. b) ( V ) Norma de um vetor é sinônimo de tamanho de um vetor. c) ( F ) Um vetor é uma flecha. d)( V ) Duas flechas de mesmo comprimento, mesma direção e mesmo sentido são representantes de um mesmo vetor. e) ( V ) A norma de um vetor e a de seu oposto são iguais: // - u  // = // u  // f ) ( V ) Se // u  // = 1 então u  é chamado versor. g) ( V ) O único vetor de norma zero é o vetor nulo. h) ( V ) Para todo vetor u  tem-se 0u  . i ) ( V ) Se u  é um vetor qualquer e A um ponto qualquer, tem-se A – A // u  . j ) ( V ) AAB  B A B U 60 10010 140 10 3020 130 C
  • 6. 6 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com Lista de exercícios 7: 23) Decida se é verdadeira ou falsa cada uma das afirmações referentes à Figura 01, justificando sua resposta: FIGURA 01 a) O – F = C – O ( V ) Pois representam o mesmo vetor b) E – O = B – O ( F ) Não pois são vetores opostos c) B – O = C – O ( F ) Não pois são vetores de mesmo tamanho mas sentido e direção diferentes d) D – O = O – A ( V ) Pois representam o mesmo vetor e) A – O = O – D ( V ) Pois representam o mesmo vetor f) E – O = -(O – E) ( V ) Pois representam o mesmo vetor g) C – O = -(F – O) ( V ) Pois representam o mesmo vetor h) C – F = D – E ( F ) Não pois tem tamanho diferentes i) C – B = D – O ( V ) Pois representam o mesmo vetor 24) Na figura 06 estão representados os vetores paralelos u  e v  e estão indicadas suas normas. Calcule a norma de vu   em cada caso e desenhe uma flecha que representa vu   .
  • 7. 7 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com FIGURA 06 Lista de exercícios 8: A1) (u + v) + w = u + (v + w) A2) u + v = v + u A3) u + 0 = u A4) u +(-u) = 0 M1) (𝜶𝜷).u = 𝜶(𝜷.u) M2) (𝜶 + 𝜷).u = 𝜶.u + 𝜷.u M3) 𝜶(u + v) = 𝜶.u + 𝜶.v M4) 1.u = u Nos problemas seguintes, apresenta-se, em cada um deles, um conjunto com as operações de adição e multiplicação por escalar nele definidas. Verificar quais deles são espaços vetoriais. Para aqueles que não são, citar os axiomas que não se verificam. 25) {(x, 2x, 3x); x  ℝ }: com as operações usuais u = (x1, 2x1, 3x1), v = (x2, 2x2, 3x2) e w = (x3, 2x3, 3x3), A1) (u + v) + w = u + (v + w) [(x1, 2x1, 3x1)+ (x2, 2x2, 3x2)] + (x3, 2x3, 3x3) = (x1, 2x1, 3x1) + [(x2, 2x2, 3x2) + (x3, 2x3, 3x3)] [(x1+x2, 2x1+2x2, 3x1+3x2)] + (x3, 2x3, 3x3) = (x1, 2x1, 3x1) + [(x2+x3, 2x2+2x3, 3x2+3x3)] (x1+x2+x3, 2x1+2x2+2x3, 3x1+3x2+3x3) = (x1+x2+x3, 2x1+2x2+2x3, 3x1+3x2+3x3) (x1+x2+x3, 2(x1+x2+x3), 3(x1+x2+x3)) = (x1+x2+x3, 2(x1+x2+x3), 3(x1+x2+x3)) Este axioma se verifica A2) u + v = v + u (x1, 2x1, 3x1)+ (x2, 2x2, 3x2) = (x2, 2x2, 3x2) + (x1, 2x1, 3x1) (x1+x2, 2x1+2x2, 3x1+3x2) = (x2+x1, 2x2+2x1, 3x2+3x1) (x1+x2, 2(x1+x2), 3(x1+x2)) = (x2+x1, 2(x2+2x1), 3(x2+x1)) Este axioma se verifica A3) u + 0 = u (x1, 2x1, 3x1) + (0,0,0) = (x1, 2x1, 3x1) (x1, 2x1, 3x1) = (x1, 2x1, 3x1) Este axioma se verifica A4) u +(-u) = 0 (x1, 2x1, 3x1) + (-x1, -2x1, -3x1) = (0,0,0) (0,0,0) = (0,0,0) Este axioma se verifica u + v = 0u + v = 10 u + v = 4
  • 8. 8 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com M1) (𝜶𝜷).u = 𝜶(𝜷.u) (𝛼𝛽). (x1, 2x1, 3x1) = 𝛼(𝛽. (x1, 2x1, 3x1)) (𝛼𝛽 x1, 2 𝛼𝛽 x1, 3 𝛼𝛽 x1) = 𝛼(𝛽 x1, 2 𝛽 x1, 3 𝛽 x1) (𝛼𝛽 x1, 2 𝛼𝛽 x1, 3 𝛼𝛽 x1) = (𝛼𝛽 x1, 2 𝛼𝛽 x1, 3 𝛼𝛽 x1) Este axioma se verifica M2) (𝜶 + 𝜷).u = 𝜶.u + 𝜷.u (𝛼 + 𝛽). (x1, 2x1, 3x1) = 𝛼. (x1, 2x1, 3x1) + 𝛽. (x1, 2x1, 3x1) ((𝛼 + 𝛽)x1, (𝛼 + 𝛽)2x1, (𝛼 + 𝛽) 3x1) = (𝛼 x1, 𝛼 2x1, 𝛼 3x1) + (𝛽 x1, 𝛽 2x1, 𝛽 3x1) (𝛼 x1+ 𝛽x1, 𝛼 2x1+ 𝛽2x1, 𝛼 3x1+ 𝛽 3x1) = (𝛼 x1+ 𝛽 x1, 𝛼 2x1+ 𝛽 2x1, 𝛼 3x1+ 𝛽 3x1) Este axioma se verifica M3) 𝜶(u + v) = 𝜶.u + 𝜶.v 𝛼[(x1, 2x1, 3x1) + (x2, 2x2, 3x2)] = 𝛼. (x1, 2x1, 3x1) + 𝛼. (x2, 2x2, 3x2) 𝛼 [(x1+x2, 2x1+2x2, 3x1+3x2)] = (𝛼 x1, 𝛼 2x1, 3 𝛼 x1) + (𝛼 x2, 2 𝛼 x2, 3 𝛼 x2) 𝛼 [(x1+x2, 2(x1+x2), 3(x1+x2))] = (𝛼 x1+ 𝛼 x2, 𝛼 2x1+2 𝛼 x2, 3 𝛼 x1+3 𝛼 x2) (𝛼 (x1+x2), 2 𝛼 (x1+x2), 3 𝛼 (x1+x2)) = (𝛼 (x1+x2), 2 𝛼 (x1+x2), 3 𝛼 (x1+x2)) Este axioma se verifica M4) 1.u = u 1. (x1, 2x1, 3x1) = (x1, 2x1, 3x1) (x1, 2x1, 3x1) = (x1, 2x1, 3x1) Este axioma se verifica Como todos os 8 axiomas foram verificados positivamente, logo este é um espaço vetorial. 26) ℝ 2 , com as operações: (a, b) + (c, d) = (a, b)  (a, b) = ( a,  b) u = (a,b), v = (c,d) e w=(e,f) A1) (u + v) + w = u + (v + w) [(a,b) + (c,d)] + (e,f) = (a,b) + [(c,d) + (e,f)] [(a,b))] + (e,f) = (a,b) + [(c,d)] (a,b) = (a,b) Este axioma se verifica A2) u + v = v + u (a,b) + (c,d) = (c,d) + (a,b) (a,b) ≠ (c,d) Este axioma não se verifica A3) u + 0 = u (a,b) + (0,0) = (a,b) (a,b) = (a,b) Este axioma se verifica A4) u +(-u) = 0 (a,b)+ (-a,-b) = (0,0) (a,b) ≠ (0,0) Este axioma não se verifica M1) (𝜶𝜷).u = 𝜶(𝜷.u) (𝛼𝛽).(a,b) = 𝛼(𝛽. (a,b)) (𝛼𝛽 a, 𝛼𝛽 b) = 𝛼(𝛽 a, 𝛽 b) (𝛼𝛽 a, 𝛼𝛽 b) = (𝛼𝛽 a,𝛼 𝛽 b) Este axioma se verifica
  • 9. 9 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com M2) (𝜶 + 𝜷).u = 𝜶.u + 𝜷.u (𝛼 + 𝛽).(a,b) = 𝛼. (a,b) + 𝛽. (a,b) ((𝛼 + 𝛽)a, (𝛼 + 𝛽)b) = (𝛼 a, 𝛼 b) + (𝛽 a , 𝛽 b) (𝛼 a+ 𝛽a, 𝛼b + 𝛽b) = (𝛼 a+ 𝛽 a, 𝛼 b+ 𝛽 b) Este axioma se verifica M3) 𝜶(u + v) = 𝜶.u + 𝜶.v 𝛼[(a,b) + (c,d)] = 𝛼.(a,b) + 𝛼.(c,d) 𝛼 (a,b) + 𝛼 (c,d) =. (𝛼 a, 𝛼 b) +( 𝛼 c, 𝛼 d ) (𝛼 a, 𝛼 b)+( 𝛼 c,d 𝛼) = (𝛼 a+ 𝛼 c , 𝛼 b+ 𝛼 d ) (𝛼 a+ 𝛼 c , 𝛼 b+ 𝛼 d ) = (𝛼 a+ 𝛼 c , 𝛼 b+ 𝛼 d ) Este axioma se verifica M4) 1.u = u 1.(a,b) = (a,b) (a,b) = (a,b) Este axioma se verifica Como pelo menos um axioma não foi verificado positivamente, logo este não é um espaço vetorial. 27) A = {(x, y)  ℝ 2 | y = 5x}: com as operações usuais u = (x1,5x1) , v = (x2, 5x2) e w = (x3,5x3) A1) (u + v) + w = u + (v + w) [(x1,5x1) + (x2, 5x2)] + (x3,5x3) = (x1,5x1) + [(x2, 5x2) + (x3,5x3)] [(x1+ x2,5x1+5x2)] + (x3,5x3) = (x1,5x1) + [(x2+ x3, 5x2+5x3)] (x1+ x2+ x3,5x1+5x2+5x3) = (x1+ x2+ x3,5x1+5x2+5x3) Este axioma se verifica A2) u + v = v + u (x1,5x1) + (x2, 5x2) = (x2, 5x2) + (x1,5x1) (x1+ x2,5x1+5x2) = [(x2+ x1,5x2+5x1) Este axioma se verifica A3) u + 0 = u (x1,5x1) + (0,0) = (x1,5x1) (x1,5x1) = (x1,5x1) Este axioma se verifica A4) u +(-u) = 0 (x1,5x1) + (-x1,-5x1) = (0,0) (0,0) = (0,0) Este axioma se verifica M1) (𝜶𝜷).u = 𝜶(𝜷.u) (𝛼𝛽). (x1,5x1) = 𝛼(𝛽. (x1,5x1)) (𝛼𝛽 x1,5 𝛼𝛽 x1) = 𝛼(𝛽. x1,5 𝛽.x1)) (𝛼𝛽 x1,5 𝛼𝛽 x1) = (𝛼𝛽 x1,5 𝛼𝛽 x1) Este axioma se verifica M2) (𝜶 + 𝜷).u = 𝜶.u + 𝜷.u (𝛼 + 𝛽). (x1,5x1) = 𝛼. (x1,5x1) + 𝛽. (x1,5x1) ((𝛼 + 𝛽). x1, (𝛼 + 𝛽). 5x1) = (𝛼.x1,5 𝛼.x1) + (𝛽.x1,5 𝛽.x1) (𝛼 x1+ 𝛽 x1, 𝛼 5x1+ 𝛽. 5x1) = (𝛼 x1+ 𝛽 x1, 𝛼 5x1+ 𝛽. 5x1) (𝛼 x1+ 𝛽 x1, 5.(𝛼 x1+ 𝛽. x1)) = (𝛼 x1+ 𝛽 x1, 5.(𝛼 x1+ 𝛽. x1)) Este axioma se verifica
  • 10. 10 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com M3) 𝜶(u + v) = 𝜶.u + 𝜶.v 𝛼((x1,5x1) + (x2, 5x2)) = 𝛼.( x1,5x1) + 𝛼. (x2, 5x2) 𝛼 (x1+ x2,5x1+5x2) = (𝛼. x1,5 𝛼.x1) + (𝛼.x2, 5 𝛼.x2) (𝛼 (x1+ x2), 𝛼 (5x1+5x2)) = (𝛼. x1+ 𝛼.x2, 5 𝛼.x1+5 𝛼.x2) (𝛼. x1+ 𝛼.x2, 5 𝛼.x1+5 𝛼.x2) = (𝛼. x1+ 𝛼.x2, 5(𝛼.x1+ 𝛼.x2)) (𝛼. x1+ 𝛼.x2, 5(𝛼.x1+ 𝛼.x2)) = (𝛼. x1+ 𝛼.x2, 5(𝛼.x1+ 𝛼.x2)) Este axioma se verifica M4) 1.u = u 1. (x1,5x1) = (x1,5x1) (x1,5x1) = (x1,5x1) Este axioma se verifica Como todos os 8 axiomas foram verificados positivamente, logo este é um espaço vetorial. 28) ℝ 2 , com as operações: (x, y) + (x', y') = (x + x', y + y')  (x, y) = ( x,0) u =(x, y), v =(x', y') e w =(x”,y”) A1) (u + v) + w = u + (v + w) [(x, y) + (x', y')] + (x”,y”) = (x, y) + [(x', y') + (x”,y”)] (x+ x', y+ y') + (x”,y”) = (x, y) + (x'+ x”, y'+ y”) (x+ x'+ x”, y+ y'+ y”) = (x+ x'+ x”, y+ y'+ y”) Este axioma se verifica A2) u + v = v + u (x, y) + (x', y') = (x', y') + (x, y) (x+ x', y+ y') = (x'+x, y'+y) Este axioma se verifica A3) u + 0 = u (x, y) + (0,0) = (x,y) (x,y) = (x,y) Este axioma se verifica A4) u +(-u) = 0 (x,y) + (-x,-y) = (0,0) (0,0) = (0,0) Este axioma se verifica M1) (𝜶𝜷).u = 𝜶(𝜷.u) (𝛼𝛽).(x,y) = 𝛼(𝛽.(x,y)) (𝛼𝛽 x,0) = 𝛼(𝛽.x,0)) (𝛼𝛽 x,0) = (𝛼𝛽 x,0) Este axioma se verifica M2) (𝜶 + 𝜷).u = 𝜶.u + 𝜷.u (𝛼 + 𝛽).(x,y) = 𝛼.(x,y) + 𝛽.(x,y) ((𝛼 + 𝛽).x,0) = ( 𝛼.x,0) + (𝛽.x,0) (𝛼 x+ 𝛽.x,0) = (𝛼 x+ 𝛽.x,0) Este axioma se verifica M3) 𝜶(u + v) = 𝜶.u + 𝜶.v 𝛼 [(x, y) + (x', y')] = 𝛼.(x,y) + 𝛼.( x', y') 𝛼 (x+ x', y+ y') = (𝛼.x,0) + (𝛼. x', 0) (𝛼 (x+ x'), 𝛼 (y+ y')) = (𝛼.x+ 𝛼. x',0) (𝛼 x+ 𝛼 x'), 𝛼 y+ 𝛼 y'))≠ (𝛼.x+ 𝛼. x',0) Este axioma não se verifica
  • 11. 11 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com M4) 1.u = u 1. (x, y) = (x, y) (x, 0) ≠ (x, y) Este axioma não se verifica Como pelo menos um axioma não foi verificado positivamente, logo este não é um espaço vetorial. Lista de exercícios 9: 29) Abaixo são apresentados subconjuntos de ℝ². Verifique quais deles são subespaços vetoriais do ℝ² relativamente as operações de adição e multiplicação por escalar: a) S = {(y ,y ); y ∈ ℝ} u = (y1, y1) e v = (y2, y2) u+v = (y1, y1) + (y2, y2) (y1+ y2 , y1+ y2) 𝛼 u = 𝛼 (y1, y1) (𝛼 y1, 𝛼 y1) Logo é um subespaço vetorial b) b) S = {(x , y) | x=0} u = (0, y1) e v = (0, y2) u+v = (0, y1) + (, y2) (0 , y1+ y2) 𝛼 u = 𝛼 (0, y1) (0, 𝛼 y1) Logo é um subespaço vetorial 30) Agora são apresentados subconjuntos do ℝ³, verifique quais são subespaços do ℝ³. a) S = {(x, y, z)| x = 4y e z = 0} u = (4y1, y1,0) e v = (4y2, y2,0) u+v = (4y1, y1,0) + (4y2, y2,0) (4y1+4y2, y1+ y2, 0) (4(y1+y2), y1+ y2, 0) 𝛼 u = 𝛼 (4y1, y1,0) (4 𝛼 y1, 𝛼 y1,0) Logo é um subespaço vetorial b) S = {(x, y, z)| z = 2x –y} u = (x1, y1, 2x1 – y1) e v = (x2, y2, 2x2 – y2) u+v = (x1, y1, 2x1 – y1) + (x2, y2, 2x2 – y2) (x1+ x2, y1+ y2, 2x1 – y1+2x2 – y2) (x1+ x2, y1+ y2, 2x1 +2x2– y1 – y2) (x1+ x2, y1+ y2, 2(x1 + x2)– (y1 + y2)) 𝛼 u = 𝛼 (x1, y1, 2x1 – y1)
  • 12. 12 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com (𝛼 x1, 𝛼 y1, 𝛼 (2x1 – y1)) (𝛼 x1, 𝛼 y1, 2 𝛼 x1 – 𝛼 y1)) Logo é um subespaço vetorial Lista de exercícios 10. 31) Escreva o vetor v = (1, -2, 5) como combinação linear dos vetores e1=(1, 1, 1) , e2=(1, 2, 3) e e3=(2,- 1,1). (1, -2, 5) = a(1, 1, 1) + b(1, 2, 3)+ c(2,-1,1) (1, -2, 5) = (a,a,a) + (b, 2b, 3b)+ (2c,-c,c) (1, -2, 5) = (a+b+2c, a+2b-c, a+3b+c) Agora montamos o sistema: { a + b + 2c = 1 a + 2b − c = −2 a + 3b + c = 5 por escalonamento temos: | a + b + 2c = 1 −a − 2b + c = 2 −b + 3c = 3 | a + b + 2c = 1 −a − 3b − c = −5 −2b + c = −4 { a + b + 2c = 1 −b + 3c = 3 −2b + c = −4 | −b + 3c = 3 6b − 3c = 12 5b = 15 { a + b + 2c = 1 −b + 3c = 3 5b = 15 Com isso temos b = 3, c = 2 e a = -6 Então o vetor v pode ser escrito como: 𝒗 = −𝟔. 𝒆 𝟏 + 𝟑. 𝒆 𝟐 + 𝟐. 𝒆 𝟑 32) Para qual valor de K o vetor u = (1, -2, K) em ℝ ³ é uma combinação linear dos vetores v = (3, 0, -2) e w = (2, -1, -5)? (1, -2, K) = a. (3, 0, -2) + b. (2, -1, -5) (1, -2, K) = (3a, 0, -2a) + (2b, -b, -5b) (1, -2, K) = (3a+2b, -b, -2a-5b) { 3a + 2b = 1 −b = −2 −2a − 5b = k Se b = 2 3a + 2.2 = 1 3a + 4 = 1 3a = −3 a = -1 logo temos: −2a − 5b = k 2 – 10 = k K = -8 33) Mostre que os vetores u = (1, 2, 3), v = (0, 1, 2) e w = (0, 0, 1) geram o ℝ³. (x,y,z) = a. (1, 2, 3) + b(0, 1, 2) + c. (0, 0, 1)
  • 13. 13 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com (x,y,z) = (a, 2a, 3a) + (0, b, 2b) + (0, 0, c) (x,y,z) = (a, 2a+b, 3a+2b+c) { 𝑎 = 𝑥 2𝑎 + 𝑏 = 𝑦 3𝑎 + 2𝑏 + 𝑐 = 𝑧 Como a = x, temos: 2x + b = y b = -2x + y e para z temos: 3x+2(-2x+y) + c = z 3x -4x +2y + c = z c = x -2y + z 𝒗 = ( 𝒙). 𝒖 + (−𝟐𝒙 + 𝒚). 𝒗 + ( 𝒙 − 𝟐𝒚 + 𝒛). 𝒘 Logo os vetores geram o ℝ³. 34) Sendo os vetores u = (-3, 2 , 1) e v = (0, 5, 4), escrever o vetor w = (15, 0 ,3) como combinação linear de u e v. (15, 0 ,3) = a. (-3, 2 , 1) + b (0, 5, 4) (15, 0 ,3) = (-3a, 2a , a) + (0, 5b, 4b) (15, 0 ,3) = (-3a, 2a +5b , a +4b) { −3𝑎 = 15 2𝑎 + 5𝑏 = 0 𝑎 + 4𝑏 = 3 Sendo a = -5 Temos : -10 + 5b = 0 5b = 10 b =2 Substituindo a e b na última equação para verificar igualdade, temos: -5 + 8 = 3 3 = 3 Portanto w é uma combinação linear u e v 𝒘 = −𝟓𝒖 + 𝟐𝒗 35) Dados os vetores v1 = (0 ,1 ,2) e v2 = (3 ,-5 ,7), para que valor de K o vetor v = (6 ,K ,8) é combinação linear de v1 e v2? (6 ,K ,8) = a(0 ,1 ,2) + b(3 ,-5 ,7) (6 ,K ,8) = (0 ,a ,2a) + (3b ,-5b ,7b) (6 ,K ,8) = (3b , a -5b, 2a +7b) { 3𝑏 = 6 𝑎 − 5𝑏 = 𝑘 2𝑎 + 7𝑏 = 8 Sendo b = 2, temos: 2a + 14 = 8 2a =6 a = 3 assim substituindo na segunda equação temos o valor de k: 3 – 10 = k K = -7
  • 14. 14 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com Lista de exercícios 11. 36) Determine os subespaços do ℝ³ gerados pelos seguintes conjuntos: a) A = {(2, -1,3)} (𝑥, 𝑦, 𝑧) = 𝑎(2,−1, 3) ( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = (2𝑎,−𝑎,3𝑎) { 2𝑎 = 𝑥 (−1) −𝑎 = 𝑦 3𝑎 = 𝑧 { −2𝑎 = −𝑥 −𝑎 = 𝑦 3𝑎 = 𝑧 (+) 0 = −𝑥 + 𝑦 + 𝑧 𝐱 − 𝐲 − 𝐳 = 𝟎 𝑺 = {( 𝒙, 𝒚, 𝒛) ∈ ℝ 𝟑| 𝒙 − 𝒚 − 𝒛 = 𝟎)} b) A = {(-1, 3, 2), (2, -2,1)} ( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = 𝑎(−1,3,2) + 𝑏(2, −2,1) ( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = (−𝑎,3𝑎,2𝑎) + (2𝑏,−2𝑏, 𝑏) ( 𝑥, 𝑦 , 𝑧) = (−𝑎 + 2𝑏,3𝑎 − 2𝑏,2𝑎 + 𝑏) { −𝑎 + 2𝑏 = 𝑥 3𝑎 − 2𝑏 = 𝑦 2𝑎 + 𝑏 = 𝑧 { −𝑎 + 2𝑏 = 𝑥 3𝑎 − 2𝑏 = 𝑦 (+) 2𝑎 = 𝑥 + 𝑦 𝑎 = 𝑥+𝑦 2 −((𝑥 + 𝑦) 2) + 2𝑏 = 𝑥⁄ −𝑥−𝑦 2 + 2𝑏 = 𝑥 −𝑦−𝑥+4𝑏=2𝑥 2 4𝑏 = 2𝑥 + 𝑥 + 𝑦 𝑏 = 3𝑥+𝑦 4 Voltando e substituindo: 2𝑎 + 𝑏 = 𝑧 2 ( 𝑥+𝑦 2 ) + 3𝑥+𝑦 4 = 𝑧 𝑥 + 𝑦 + 3𝑥+𝑦 4 = 𝑧 4𝑥+4𝑦+3𝑥+𝑦=4𝑧 4 𝟕𝒙 + 𝟓𝒚 − 𝟒𝒛 = 𝟎 𝑺 = {( 𝒙, 𝒚, 𝒛) ∈ ℝ 𝟑| 𝟕𝒙 + 𝟓𝒚− 𝟒𝒛 = 𝟎}
  • 15. 15 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com c) A = {(1, 0, 1), (0, 1, 1), (-1, 1,0)} ( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = 𝑎(1,0,1) + 𝑏(0,1,1) + 𝑐(−1,1,0) ( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = ( 𝑎,0, 𝑎) + (0, 𝑏, 𝑏) + (−𝑐, 𝑐,0) ( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = (𝑎 − 𝑐, 𝑏 + 𝑐, 𝑎 + 𝑏) { 𝑎 − 𝑐 = 𝑥 𝑏 + 𝑐 = 𝑦 𝑎 + 𝑏 = 𝑧 | 𝑎 − 𝑐 = 𝑥(−1) 𝑎 + 𝑏 = 𝑧 + 𝑏 + 𝑐 = −𝑥 + 𝑧 | 𝑏 + 𝑐 = 𝑦 𝑏 + 𝑐 = −𝑥 + 𝑧 𝑦 = −𝑥 + 𝑧 𝒙 + 𝒚 + 𝒛 = 𝟎 𝑺 = {( 𝒙, 𝒚 , 𝒛) ∈ ℝ 𝟑| 𝒙 + 𝒚 − 𝒛 = 𝟎} 37) Verificar se os vetores v = (2 ,2) e u = (-3 ,2) geram o ℝ 2 : 𝑎(2,2) + 𝑏(−3, 2) = (𝑥, 𝑦) (2𝑎,2𝑎) + (−3𝑏,2𝑏) = (𝑥, 𝑦) (2𝑎 − 3𝑏,2𝑎 + 2𝑏) = (𝑥, 𝑦) { 2𝑎 − 3𝑏 = 𝑥 (−1) 2𝑎 + 2𝑏 = 𝑦 −2𝑎+3𝑏=−𝑥 2𝑎+2𝑏= 𝑦 5𝑏= −𝑥+𝑦 𝑏 = −𝑥+𝑦 5 2𝑎 + 2 ( −𝑥+𝑦 5 ) = 𝑦 2𝑎 − 2𝑥+2𝑦 5 = 𝑦 10𝑎−2𝑥+2𝑦=5𝑦 5 10𝑎 = 2𝑥 + 5𝑦 − 2𝑦
  • 16. 16 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com 𝑎 = 2𝑥+3𝑦 10 Logo 𝒘 = ( 𝟐𝒙+𝟑𝒚 𝟏𝟎 )𝒗 + ( −𝒙+𝒚 𝟓 )𝒖 Portanto gera. ℝ 2. 38) mostrar que os vetores u = (2, 1) e v = (1, 1) geram o ℝ 2 . 𝑎(2,1) + 𝑏(1,1) = (𝑥, 𝑦) (2𝑎, 𝑎) + ( 𝑏, 𝑏) = (𝑥, 𝑦) (2𝑎 + 𝑏, 𝑎 + 𝑏) = (𝑥, 𝑦) { 2𝑎 + 𝑏 = 𝑥 𝑎 + 𝑏 = 𝑦 (−1) | +2𝑎+𝑏=𝑥 −𝑎−𝑏=−𝑦 𝑎 = 𝑥−𝑦 𝑥 − 𝑦 + 𝑏 = 𝑦 𝑏 = −𝑥 + 2𝑦 𝒘 = ( 𝒙 − 𝒚) 𝒖 + (−𝒙 + 𝟐𝒚) 𝒗 Logo gera ℝ 2 . 39) Dado o conjunto A = {v1 = (-1,3,-1), v2 = (1,2,4)}  IR3 , determinar o subespaço G(A). ( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = 𝑎(−1,3,−1) + 𝑏(1,2,4) ( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = (−𝑎,3𝑎,−𝑎) + (𝑏,2𝑏, 4𝑏) ( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = (−𝑎 + 𝑏, 3𝑎 + 2𝑏, −𝑎 + 4𝑏) { −𝑎 + 𝑏 = 𝑥 (3) 3𝑎 + 2𝑏 = 𝑦 −𝑎 + 4𝑏 = 𝑧 | −3𝑎+3𝑏=3𝑥 3𝑎+2𝑏=𝑦 5𝑏=3𝑥+𝑦 𝑏 = 3𝑥+𝑦 5 −𝑎 + ( 3𝑥+𝑦 5 ) = 𝑥 −𝑎 + 3𝑥+𝑦 5 = 𝑥 −5𝑎+3𝑥+𝑦=5𝑥 5 −5𝑎 = −5𝑥 − 3𝑥 − 𝑦 (−1)
  • 17. 17 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com 5𝑎 = −5𝑥 + 3𝑥 + 𝑦 𝑎 = −2𝑥+𝑦 5 Substituindo na 3° equação: −𝑎 + 4𝑏 = 2 −( −2𝑥 + 𝑦 5 ) + 4 ( 3𝑥 + 𝑦 5 ) = 𝑧 2𝑥+𝑦 5 + 12𝑥+4𝑦 5 = 𝑧 2𝑥 − 𝑦 + 12𝑥 + 4𝑦 = 5𝑧 14𝑥 + 3𝑦 − 5𝑧 = 0 𝑺 = {( 𝒙, 𝒚, 𝒛) ∈ ℝ 𝟑 | 𝟏𝟒𝒙 + 𝟏𝟑𝒚− 𝟓𝒛 = 𝟎} 40) Determinar o subespaço G(A) para A = {(1, -2), (-2, 4)}  ℝ 2 e dizer o que representa geometricamente esse subespaço. 𝑎(1,−2) + 𝑏(−2,4) = (𝑥, 𝑦) ( 𝑎,−2𝑎) + (−2𝑏,4𝑏) = (𝑥, 𝑦) ( 𝑎 − 2𝑏, −2𝑎 + 4𝑏) = ( 𝑥, 𝑦) { 𝑎 − 2𝑏 = 𝑥 (2) −2𝑎 + 4𝑏 = 𝑦 (+) 0 = 2𝑥 + 𝑦 𝟐𝒙 + 𝒚 = 𝟎 𝑦 = −2𝑥 (É uma reta). 𝑺 = {( 𝒙, 𝒚) ∈ ℝ 𝟐| 𝒚 = −𝟐𝒙} 41) Mostrar que os vetores v1 = (1, 1, 1), v2 = (0, 1, 1) e v3 = (0, 0,1) geram o ℝ 3 . 𝑎(1,1,1) + 𝑏(0,1,1) + 𝑐(0,0,1) = (𝑥, 𝑦, 𝑧) ( 𝑎, 𝑎, 𝑎) + (0, 𝑏, 𝑏) + (0,0, 𝑐) = ( 𝑥, 𝑦, 𝑧) ( 𝑎, 𝑎 + 𝑏, 𝑎 + 𝑏 + 𝑐) = (𝑥, 𝑦, 𝑧) { 𝑎 = 𝑥 𝑎 + 𝑏 = 𝑦 𝑎 + 𝑏 + 𝑐 = 𝑧 𝒂 = 𝒙
  • 18. 18 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com 𝑥 + 𝑏 = 𝑦 𝒃 = 𝒚 − 𝒙 𝑥 + 𝑦 − 𝑥 + 𝑐 = 𝑧 𝒄 = 𝒛− 𝒚 𝒘 = 𝒙. 𝒗𝟏+ ( 𝒚 − 𝒙) 𝒗𝟐+ ( 𝒛 − 𝒚) 𝒗𝟑 Logo gera ℝ 3 . Lista de exercícios 12. 42) Classificar os seguintes subconjuntos do ℝ2 e ℝ 3 em LI ou LD, justificando sua resposta: a) A = {(2 ,3 ,5)} R:Único vetor e não nulo, logo é LI. b) B= {(-6 ,4), (9 ,-6)} Se −6 9 = −2 3 e 4 −6 = −2 3 , logo um vetor é múltiplo do outro, então é LD. c) C = {(1 ,0 ,0), (2 ,3 ,0), (5 ,1 ,1)} 𝑎(1,0,0) + 𝑏(2,3,0) + 𝑐(5,1,1) = (0,0,0) ( 𝑎, 0,0) + (2𝑏, 3𝑏,0) + (5𝑐, 𝑐, 𝑐) = (0,0,0) ( 𝑎 + 2𝑏 + 5𝑐, 3𝑏 + 𝑐, 𝑐) = (0,0,0) { 𝑎 + 2𝑏 + 5𝑐 = 0 3𝑏 + 𝑐 = 0 𝑐 = 0 𝑐 = 0 3𝑏 + 𝑐 = 0 𝑏 = 0 𝑎 + 2𝑏 + 5𝑐 = 0 𝑎 + 0 + 0 = 0 𝑎 = 0 Logo se 𝑎 = 𝑏 = 𝑐 = 0 é LI. d) D = {(2 ,3) , (5 ,4), (1 ,1)} Como estamos no ℝ2 e a dimensão é 2 e temos 3 vetores, logo é LD. e) E = {(0 ,1 ,2), (0 ,0 ,0), (2, 3, 5)} Como é vetor nulo pertence a E, logo é LD. 43) Classificar os seguintes conjuntos em LI ou LD, justificando sua resposta:
  • 19. 19 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com a) A={(2, -5, 3)} LI – Único vetor e não nulo. b) B={(1, -1, -2), (2, 1, 1), (-1, 0, 3)} 𝑎(1,−1,2) + 𝑏(2,1,1) + 𝑐(−1,0,3) = (0,0,0) ( 𝑎, −𝑎, 2𝑎) + (2𝑏, 𝑏, 𝑏) + (−𝑐,0,3𝑐) = (0,0,0) ( 𝑎 + 2𝑏 − 𝑐,−𝑎 + 𝑏,−2𝑎 + 𝑏 + 3𝑐) = (0,0,0) { 𝑎 + 2𝑏 − 𝑐 = 0 – 𝑎 + 𝑏 = 0 −2𝑎 + 𝑏 + 3𝑐 = 0 | 𝑎 + 2𝑏 − 𝑐 = 0 −𝑎 + 𝑏 = 0 + | 3𝑏 − 𝑐 = 0 | 𝑎 + 2𝑏 − 𝑐 = 0(2) −2𝑎 + 𝑏 + 3𝑐 = 0 + | 3𝑏 − 𝑐 = 0 5𝑏 + 𝑐 = 0 + | 5𝑏 + 𝑐 = 0 |5𝑏 = 0 { 𝑎 + 2𝑏 − 𝑐 = 0 3𝑏 − 𝑐 = 0 5𝑏 = 0 𝑏 = 0 3(0) − 𝑐 = 0 𝑐 = 0 𝑎 + 2(0) − 0 = 0 𝑎 = 0 Como a=b=c=0 logo é LI. c) {(2, -1), (3, 5)} 2 3 ≠ −1 5 , Como temos dois vetores e lês não são múltiplos, logo é LI. d) {(1, 0), (-1, 1), (3, 5)} Como são vetores do ℝ2 , a dimensão é 2 e temos 3 vetores, logo é LD. 44) Determine k para que a[ 1 0 1 0 ] + 𝑏 [ 1 1 0 0 ] + 𝑐 [ 2 −1 𝑘 0 ] = [ 0 0 0 0 ] [ 𝑎 0 𝑎 0 ] + [ 𝑏 𝑏 0 0 ] + [ 2𝑐 −𝑐 𝑐𝑘 0 ] = [ 0 0 0 0 ] [ 𝑎 + 𝑏 + 2𝑐 𝑏 − 𝑐 𝑎 + 𝑐𝑘 0 ] = [ 0 0 0 0 ] { 𝑎 + 𝑏 + 2𝑐 = 0 𝑏 + 𝑐 = 0 𝑎 + 𝑐𝑘 = 0 | 𝑎 + 𝑏 + 2𝑐 = 0(−1) 𝑎 + 𝑐𝑘 = 0 +
  • 20. 20 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com |−𝑏 − 2𝑐 + 𝑐𝑘 = 0 | 𝑏 + 𝑐 = 0 −𝑏 − 2𝑐 + 𝑐𝑘 = 0 + { 𝑎 + 𝑏 + 2𝑐 = 0 𝑏 + 𝑐 = 0 −𝑐 + 𝑐𝑘 = 0 Temos: −𝑐 + 𝑐𝑘 = 0 𝑐(−1 + 𝑘) = 0 Se k = 1, c será cancelado logo LD Lista de exercícios 13. 45) Verificar se o conjunto A = {v1=(4, 5), v2=(-2, 3)} forma uma base do ℝ 2 : 𝐴 = {(4,5),(−2,3)} I – verificar se é LI 𝑎(4,5) + 𝑏(−2,3) = (0,0) (4𝑎,5𝑎) + (−2𝑏,3𝑏) = (0,0) (4𝑎 − 2𝑏,5𝑎 + 3𝑏) = (0,0) { 4𝑎 − 2𝑏 = 0 (3) 5𝑎 + 3𝑏 = 0(2) { 12𝑎 − 6𝑏 = 0 10𝑎 + 6𝑏 = 0 + 22𝑎 = 0 𝑎 = 0 5𝑎 + 3𝑏 = 0 0 + 3𝑏 = 0 𝑏 = 0 Se a = b = 0, logo LI II- Verificar se gera ℝ 2 . 𝑎(4,5) + 𝑏(−2,3) = (𝑥, 𝑦) (4𝑎,5𝑎) + (−2𝑏,3𝑏) = ( 𝑥, 𝑦) (4𝑎 − 2𝑏,5𝑎 + 3𝑏) = (𝑥, 𝑦) { 4𝑎 − 2𝑏 = 𝑥 (3) 5𝑎 + 3𝑏 = 𝑦(2) { 12𝑎 − 6𝑏 = 3𝑥 10𝑎 + 6𝑏 = 2𝑦 + 22𝑎 = 3𝑥 + 2𝑦 𝑎 = 3𝑥+2𝑦 22
  • 21. 21 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com 5 ( 3𝑥+2𝑦 22 ) + 3𝑏 = 𝑦 ( 15𝑥+10𝑦 22 ) + 3𝑏 = 𝑦 15𝑥+10𝑦+66𝑏=22𝑦 22 66𝑏 = 22 𝑦 − 15𝑥 − 10𝑦 66𝑏 = 12𝑦 − 15𝑥 (÷ 3) 22𝑏 = 4𝑦 − 5𝑥 𝑏 = 4𝑦 − 5𝑥 22 Logo: 𝒘 = ( 𝟑𝒙+𝟐𝒚 𝟐𝟐 ) 𝒗𝟏+ ( 𝟒𝒚−𝟓𝒙 𝟐𝟐 )𝒗𝟐 e gera ℝ 2 , então é uma Base. 46) Verificar quais dos conjuntos formam uma base do ℝ 2 : a) {(1, 2), (-1, 3)} I – verificar se é LI: Como são dois vetores e um não é múltiplo do outro logo é LI. 1 −1 = −1 𝑒 2 3 II – Verificar se gera ℝ2: 𝑎(1,2) + 𝑏(−1,3) = (𝑥, 𝑦) ( 𝑎,2𝑎) + (−𝑏,3𝑏) = ( 𝑥, 𝑦) ( 𝑎 − 𝑏, 2𝑎 + 3𝑏) = (𝑥, 𝑦) { 𝑎 − 𝑏 = 𝑥 (3) 2𝑎 + 3𝑏 = 𝑦 { 3𝑎 − 3𝑏 = 3𝑥 2𝑎 + 3𝑏 = 𝑦 + {5𝑎 = 3𝑥 + 𝑦 𝒂 = 𝟑𝒙+𝒚 𝟓 3𝑥+𝑦 5 − 𝑏 = 𝑥 3𝑥+𝑦−5𝑏=5𝑥 5 5𝑏 = 3𝑥 + 𝑦 − 5𝑥 𝑏 = −2𝑥+𝑦 5 𝒘 = ( 𝟑𝒙+𝒚 𝟓 )𝒗 𝟏 + ( −𝟐𝒙+𝒚 𝟓 ) 𝒗 𝟐, logo gera ℝ 𝟐 e então é Base. b) {(0, 0), (2, 3)} I- Verificar se é LI:
  • 22. 22 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com Como possui o vetor nulo é LD, Logo não é base. 47) Verificar se o conjunto A = {v1=(1, 4, 5), v2=(0, -2, 3), v3=(0, 0, 1)} forma uma base do ℝ 3 : I- Verificar se é LI: 𝑎(1,4,5) + 𝑏(0,−2,3) + 𝑐(0,0,1) = (0,0,0) ( 𝑎, 4𝑎,5𝑎) + (0, −2𝑎, 3𝑎) + (0,0, 𝑐) = (0,0,0) { 𝑎 = 0 4𝑎 − 2𝑏 = 0 5𝑎 + 3𝑏 + 𝑐 = 0 𝑎 = 0 4(0) − 2𝑏 = 0 𝑏 = 0 5(0) + 3(0) + 𝑐 = 0 𝑐 = 0 Logo é LI II- Verificar se gera o espaço: 𝑎(1,4,5) + 𝑏(0,−2,3) + 𝑐(0,0,1) = (𝑥, 𝑦, 𝑧) ( 𝑎, 4𝑎,5𝑎) + (0, −2𝑎, 3𝑎) + (0,0, 𝑐) = ( 𝑥, 𝑦, 𝑧) { 𝑎 = 𝑥 4𝑎 − 2𝑏 = 𝑦 5𝑎 + 3𝑏 + 𝑐 = 𝑧 𝑎 = 𝑥 4𝑥 − 2𝑏 = 𝑦 2𝑏 = 4𝑥 − 𝑦 𝑏 = 4𝑥 − 𝑦 2 5𝑥 + 3( 4𝑥 − 𝑦 2 ) + 𝑐 = 𝑧 5𝑥 + 12𝑥 − 3𝑦 2 + 𝑐 = 𝑧 10𝑥 + 12𝑥 − 3𝑦 + 2𝑥 = 2𝑧 2𝑐 = −22𝑥 + 3𝑦 + 2𝑧 𝑐 = −22 + 3𝑦 + 2𝑧 2 Logo: 𝑤 = ( 𝑥) 𝑣1 + ( 4𝑥−𝑦 2 ) 𝑣1 + ( −22+3𝑦+2𝑧 2 ) 𝑣2 , GERA ℝ 3 . Por fim, se é LI e gera ℝ 3 , então é BASE. 48) Verificar quais dos conjuntos formam uma base do ℝ 2 : a) {(1, 2, 3), (0, -1, 3), (1, 1, 1)} I- Ver se é LI 𝑎(1,2,3) + 𝑏(0,−1,3) + 𝑐(1,1,1) = (0,0,0) ( 𝑎,2𝑎,3𝑎) + (0,−𝑏, 3𝑏) + ( 𝑐, 𝑐, 𝑐) = (0,0,0) ( 𝑎 + 𝑐, 2𝑎 − 𝑏 + 𝑐,3𝑎 + 3𝑏 + 𝑐) = (0,0,0) { 𝑎 + 𝑐 = 0 2𝑎 − 𝑏 + 𝑐 = 0 3𝑎 + 3𝑏 + 𝑐 = 0
  • 23. 23 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com | 𝑎 + 𝑐 = 0(−2) 2𝑎 − 𝑏 + 𝑐 = 0 + −𝑏 − 𝑐 = 0 | 𝑎 + 𝑐 = 0(3) 3𝑎 + 3𝑏 + 𝑐 = 0 3𝑏 − 2𝑐 = 0 | −𝑏 − 𝑐 = 0(3) 3𝑏 − 2𝑐 = 0 + −5𝑐 = 0 { 𝑎 + 𝑐 = 0 𝑏 + 𝑐 = 0 −5𝑐 = 0 𝑐 = 0 𝑏 = 0 𝑎 = 0 Se a=b=c=0 logo é LI II- Verificar se gera ℝ 3 . 𝑎(1,2,3) + 𝑏(0,−1,3) + 𝑐(1,1,1) = (𝑥, 𝑦, 𝑧) ( 𝑎,2𝑎,3𝑎) + (0,−𝑏, 3𝑏) + ( 𝑐, 𝑐, 𝑐) = (𝑥, 𝑦, 𝑧) ( 𝑎 + 𝑐, 2𝑎 − 𝑏 + 𝑐,3𝑎 + 3𝑏 + 𝑐) = (𝑥, 𝑦, 𝑧) { 𝑎 + 𝑐 = 𝑥 2𝑎 − 𝑏 + 𝑐 = 𝑦 3𝑎 + 3𝑏 + 𝑐 = 𝑧 | 𝑎 + 𝑐 = 𝑥(−2) 2𝑎 − 𝑏 + 𝑐 = 𝑦 + | − 𝑏 − 𝑐 = −2𝑥 + 𝑦 | 𝑎 + 𝑐 = 𝑥(3) 3𝑎 + 3𝑏 + 𝑐 = 𝑧 3𝑏 − 2𝑐 = 3𝑥 + 𝑧 | −𝑏 − 𝑐 = −2𝑥 + 𝑦(3) 3𝑏 − 2𝑐 = 3𝑥 + 𝑧 + −5𝑐 = −9𝑥 − 2𝑐 + 𝑧 𝑐 = −9𝑥−2𝑐+𝑧 5 𝑎 + 9𝑥−3𝑦−𝑧 5 = 𝑥 5𝑎+9𝑥−3𝑦−𝑧=5𝑥 5 5𝑎 = 5𝑥 − 9𝑥 + 3𝑦 + 𝑧 𝑎 = −4𝑥+3𝑦+𝑧 5 Logo 𝑤 = ( −4𝑥+3𝑦+𝑧 5 ) 𝑣1 + ( 𝑥−2𝑦+𝑧 5 ) 𝑣2 + ( 9𝑥−3𝑦−𝑧 5 ) 𝑣3 Gera o ℝ 3 e portanto é Base. b) {(1, 3, -1), (2, 3, 2), (3, 6, 1)} 𝑎(1,3,−1) + 𝑏(2,3,2) + 𝑐(3,6,1) = (0,0,0) ( 𝑎, 3𝑎,−𝑎) + (2𝑏, 3𝑏, 2𝑏) + (3𝑐,6𝑐, 𝑐) = (0,0,0) ( 𝑎 + 2𝑏 + 3𝑐, 3𝑎 + 3𝑏 + 6𝑐,−𝑎 + 2𝑏 + 𝑐) = (0,0,0)
  • 24. 24 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com { 𝑎 + 2𝑏 + 3𝑐 = 0 3𝑎 + 3𝑏 + 6𝑐 = 0 −𝑎 + 2𝑏 + 𝑐 = 0 | 𝑎 + 2𝑏 + 3𝑐 = 0(−3) 3𝑎 + 3𝑏 + 6𝑐 = 0 + | 3𝑏 − 3𝑐 = 0 | 𝑎 + 2𝑏 + 3𝑐 = 0 −𝑎 + 2𝑏 + 𝑐 = 0 + 4𝑏 + 4𝑐 = 0 | 3𝑏 − 3𝑐 = 0(4) 4𝑏 + 4𝑐 = 0(3) { 𝑎 + 2𝑏 + 3𝑐 = 0 3𝑏 − 3𝑐 = 0 { 𝑎 + 2𝑏 = −3𝑐 3𝑏 = −3𝑐 Como temos uma variável livre é LD, Logo não é Base. Lista de exercícios 14. Os 3 problemas seguintes se referem às bases do ℝ 2 : A = {(2,-1), (-1,1)}, B = {(1,0), (2,1)}, D = {(1,1), (1,-1)} e G = {(-1,-3), (3,5)} 49) Calcular vB sabendo que vA = (4,3) 𝑉𝑎 = (4,3) 𝑉𝑏 =? 𝐴 = | 2 −1 −1 1 | 𝐵 = | 1 2 0 1 | 𝑴 = 𝑩−𝟏.𝑨 𝒆 𝒗 𝑩 = 𝑴. 𝒗 𝑨 𝐷𝑒𝑡𝐵 = 1 − (0) = 1 𝐵−1 = | 1 −2 0 1 | 𝑀 = | 1 −2 0 1 |. | 2 −1 −1 1 | = | 4 −3 −1 1 | 𝑉𝑏 = | 4 −3 −1 1 |. | 4 3 | =| 7 −1 | 𝑽𝒃 = (𝟕,−𝟏) 50) Calcular vA sabendo que vB = (7,-1) 𝑉𝑏 = (7,1) 𝑉𝑎 =? 𝐴 = | 2 −1 −1 1 | 𝐵 = | 1 2 0 1 | 𝑀−1 = 𝐴−1.𝐵 𝑣 𝐴 = 𝑀−1.𝑣 𝐵 𝐷𝑒𝑡 𝐴 = 2 − (1) 𝐷𝑒𝑡 𝐴 = 1
  • 25. 25 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com 𝐴−1 = | 1 1 1 2 | 𝑀−1 = | 1 1 1 2 |. | 1 2 0 1 | = | 1 3 1 4 | 𝑉𝑎 = | 1 3 1 4 |. | 7 −1 | = | 4 −3 | 𝑽𝒂 = (𝟒, 𝟑) 51) Calcular vG sabendo que vD = (2,3) 𝑉𝑑 = (2,3) 𝑉𝑔 = ? 𝐷 = | 1 1 1 −1 | 𝐺 = | −1 3 −3 5 | 𝑴 = 𝑮−𝟏. 𝑫 𝒗 𝑮 = 𝑴. 𝒗 𝑫 𝐷𝑒𝑡 𝐺 = −5 − (−9) = 4 𝐺−1 = | 5 4 − 3 4 3 4 − 1 4 | 𝑀−1 = | 5 4⁄ −3 4⁄ 3 4⁄ −1 4⁄ | .| 1 1 1 −1 | = | 2 4⁄ 2 2 4⁄ 1 | = | 1 2⁄ 2 1 2⁄ 1 | 𝑉𝑔 = | 1 2⁄ 2 1 2⁄ 1 | .| 2 3 | = | 7 4 | 𝑉𝑔 = (7,4) 52) Sabendo que A = {(1,3), (2,-4)} é base do ℝ 2 e que a matriz M de mudança de base de A para B é: M =         811 67 determinar a base B. 𝐴 = | 1 2 3 −4 | 𝑀 = | −7 6 −11 8 | 𝑀 = 𝐵−1. 𝐴 𝐴−1.𝑀 = 𝐵−1. 𝐴−1. 𝐴 𝐼 = 𝐴−1. 𝐴 𝐴−1. 𝑀 = 𝐵−1. 𝐼 𝐴−1. 𝑀 = 𝐵−1
  • 26. 26 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com 𝐷𝑒𝑡 𝐴 = −4 − (−6) = −10 𝐴−1 = | −4 −10⁄ −2 −10⁄ −3 −10⁄ 1 −10⁄ | = | 4 10⁄ 2 10⁄ 3 10⁄ −1 10⁄ | 𝐵−1 = | 4 10⁄ 2 10⁄ 3 10⁄ − 1 10⁄ |.| −7 6 −11 8 | = | −5 4 −1 1 | 𝑩−𝟏 = | −𝟓 𝟒 −𝟏 𝟏 | 𝐷𝑒𝑡 𝐵−1 = −5 − (−4) 𝐷𝑒𝑡 𝐵−1 = −5 + 4 𝐷𝑒𝑡 𝐵−1 = −1 𝐵 = | 1 −1⁄ −4 −1⁄ 1 −1⁄ −5 −1⁄ | = | −1 4 −1 5 | 𝐵 = | −1 4 −1 5 | 53) Considerar, no ℝ 3 , as bases A = {(1, 0, 0), (0, 1, 0), (0, 0, 1)} e B = {(1, 0, -1), (0,1,-1), (-1, 1, 1)}. a) Determinar a matriz M de mudança de base de A para B; 𝑀 = 𝐵−1. 𝐴 como 𝐴 = 𝐼, Temos 𝑀 = 𝐵−1 𝐷𝑒𝑡 𝐵 = (1) − (−1 + 1) = 1 1 − (−1) = 2 0 − (1) = −1 0 − (−1) = 1 0 − (−1) = 1 1 − (1) = 0 1 − (0) = 1 0 − (−1) = 1 −1 − (0) = −1 1 − (0) = 1 1° Linha 2° Linha 3° Linha 𝐶𝑜𝑓 𝐵 = | 2 −1 1 1 0 1 1 −1 1 | 𝐶𝑜𝑓𝐵 𝑡 = | 2 1 1 −1 0 −1 1 1 1 | 𝐵−1 = | 2 1 1 −1 0 −1 1 1 1 | = 𝑀 b) Calcular vB sabendo que vA = (1,2,3) 𝑉𝑏 = | 2 1 1 −1 0 −1 1 1 1 | ∗ | 1 2 3 | = | 7 −4 6 | 𝑽𝒃 = (𝟕, −𝟒, 𝟔)
  • 27. 27 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com c) Calcular vA sabendo que vB = (7,-4,6) 𝑀 = 𝐵−1 , temos 𝑀−1 = 𝐵 𝐵 = | 1 0 −1 0 1 1 −1 −1 1 | Logo, 𝑉𝑎 = | 1 0 −1 0 1 1 −1 −1 1 |. | 7 −4 6 | = | 1 2 3 | 𝑽𝒂 = (𝟏, 𝟐, 𝟑) Lista TED 15: Nos 12 problemas seguintes, dentre as funções (transformações) dadas, verificar quais delas são lineares. 54) 𝑇( 𝑥, 𝑦) = (2𝑥 − 𝑦,3𝑥 + 5𝑦) I)𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇(𝑣) 2 𝑢 = (𝑥1, 𝑦1) 𝑣 = (𝑥2, y2) 𝑢 + 𝑣 = (𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2) 𝛼. 𝑢 = (𝛼𝑥1, 𝛼𝑦1) 𝑇(𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2) = (2(𝑥1 + 𝑥2)−(𝑦1 +y2), 3(𝑥1 + 𝑥2) + 5( 𝑦1 +y2)) = (2𝑥1 +2 𝑥2− 𝑦1 −y2),3𝑥1 + 3𝑥2+5 𝑦1 +5y2) 𝑇(𝑥1, 𝑦1) +𝑇(𝑥2, y2) = (2𝑥1−𝑦1,3𝑥1,5𝑦1) + (2𝑥2 −𝑦2, (3𝑥2+5y2) = (2𝑥1 + 2𝑥2 − 𝑦1 − 𝑦2,3𝑥1 + 3𝑥2 + 5𝑦1 + 5𝑦2) OK II) 𝑇( 𝛼. 𝑢) = 𝛼. 𝑇(𝑢) 𝑇( 𝛼 . 𝑥1 , 𝛼 . 𝑦1 ) = (2𝛼𝑥1 − 𝛼 . 𝑦1 ,3𝛼𝑥1 + 5𝛼𝑦1 ) 𝛼. 𝑇( 𝑢) = 𝛼(2𝑥1 − 𝑦1,3𝑥1 + 5𝑦1 ) = (2𝛼𝑥1 − 𝛼𝑦1 , 3𝛼𝑥1 + 5𝛼𝑦1 É UMA TRASNFORMAÇÃO LINEAR. 55) 𝑇( 𝑥, 𝑦) = (𝑥2,𝑦2)
  • 28. 28 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com I) (𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇(𝑣) 𝑢 = (𝑥1, 𝑦1) 𝑣 = (𝑥2, y2) 𝑢 + 𝑣 = (𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2) 𝛼. 𝑢 = (𝛼𝑥1, 𝛼𝑦1) 𝑇( 𝑥1 + 𝑥2,𝑦1 + 𝑦2 ) = ((𝑥1 + 𝑥2)2, (𝑦1 + 𝑦2)2) = (𝑥1 2 + 2𝑥1. 𝑥2 + 𝑥2 2 , 𝑦1 2 + 2𝑦1. 𝑦2 + 𝑦2 2 ≠ 𝑇(𝑥1, 𝑦1) +𝑇(𝑥2, y2) = ( 𝑥1 2 ,𝑦1 2) + ( 𝑥2 2 ,𝑦2 2 ) = (𝑥1 2 + 𝑥2 2 , 𝑦2 2 + 𝑦2 2 ) NÃO É UMA TRASNFORMAÇÃO LINEAR. 56) 𝑇( 𝑥, 𝑦) = (𝑥 + 1, 𝑦) 𝑢 = (𝑥1, 𝑦1) 𝑣 = (𝑥2, y2) 𝑢 + 𝑣 = (𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2) 𝛼. 𝑢 = (𝛼𝑥1, 𝛼𝑦1) 𝐼) (𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇(𝑣) 𝑇( 𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 + 𝑦2 ) = (𝑥1 + 𝑥2 + 1, 𝑦1 + 𝑦2) 𝑇( 𝑥1,𝑦1) + 𝑇( 𝑥2,𝑦2) = ( 𝑥1 + 1, 𝑦1) + (𝑥2 + 1, 𝑦2) 𝑇( 𝑥1,𝑦1) + 𝑇( 𝑥2, 𝑦2) = (𝑥1 + 𝑥2 + 2, 𝑦1 + 𝑦2) NÃO É UMA TRASNFORMAÇÃO LINEAR. 57) 𝑇( 𝑥, 𝑦) = ( 𝑦 − 𝑥, 0) 𝑢 = (𝑥1, 𝑦1) 𝑣 = (𝑥2, y2) 𝑢 + 𝑣 = (𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2) 𝛼. 𝑢 = (𝛼𝑥1, 𝛼𝑦1) I) 𝑇(𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇( 𝑣) = (( 𝑦1 + 𝑦2) − ( 𝑥1 + 𝑥2),0) = (𝑦1 + 𝑦2 − 𝑥1 − 𝑥2,0) 𝑇(𝑥1, 𝑦1) + 𝑇( 𝑥2,𝑦2) = ( 𝑦1 − 𝑥1,0) + (𝑦2 − 𝑥2 ,0) = (𝑦1 + 𝑦2 − 𝑥1 − 𝑥2,0)
  • 29. 29 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com II) 𝑇( 𝛼. 𝑢) = 𝛼. 𝑇(𝑢) 𝑇( 𝛼 . 𝑥1 , 𝛼 . 𝑦1 ) = (𝛼. 𝑦1 − 𝛼 . 𝑥1 ,0) 𝛼. 𝑇( 𝑥1 , 𝑦1 ) = 𝛼(𝑦1 − 𝑥1 ,0) = (𝛼𝑦1 − 𝛼𝑥1 ,0) É UMA TRASNFORMAÇÃO LINEAR. 58) 𝑇( 𝑥, 𝑦) = (| 𝑥| ,2𝑦) 𝑢 = (𝑥1, 𝑦1) 𝑣 = (𝑥2, y2) 𝑢 + 𝑣 = (𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2) 𝛼. 𝑢 = (𝛼𝑥1, 𝛼𝑦1) I) 𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇(𝑣) 𝑇( 𝑥1 + 𝑥2 ,𝑦1 + 𝑦2 ) = (| 𝑥1 + 𝑥2| ,2( 𝑦1 + 𝑦2)) = (| 𝑥1 + 𝑥2| ,2𝑦1 + 2𝑦2) 𝑇( 𝑥1 ,𝑦1) + 𝑇( 𝑥2 , 𝑦2 ) = (| 𝑥1| ,2𝑦1) + (| 𝑥2| ,2𝑦2) = (| 𝑥1| + | 𝑥2| ,2𝑦1 + 2𝑦2) COMO (| 𝑥1| + | 𝑥2| ≥ | 𝑥1 + 𝑥2| ) NÃO É UMA TRASNFORMAÇÃO LINEAR. 59) 𝑇( 𝑥, 𝑦) = 𝑥. 𝑦 𝑇: ℝ2 -> ℝ 𝑢 = (𝑥1, 𝑦1) 𝑣 = (𝑥2, y2) 𝑢 + 𝑣 = (𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2) 𝛼. 𝑢 = (𝛼𝑥1, 𝛼𝑦1) I) 𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇(𝑣) 𝑇( 𝑥1 + 𝑥2 , 𝑦1 + 𝑦2 ) = ( 𝑥1 + 𝑥2 ).(𝑦1 + 𝑦2 ) = 𝑥1 . 𝑦1 + 𝑥1 . 𝑦2 + 𝑥2 . 𝑦1 + 𝑥2 . 𝑦2 𝑇(𝑥1, 𝑦1) + 𝑇( 𝑥2,𝑦2) = 𝑥1 . 𝑦1 + 𝑥2 . 𝑦2
  • 30. 30 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com NÃO É UMA TRASNFORMAÇÃO LINEAR. 60) 𝑇( 𝑥, 𝑦) = (3𝑦, −2𝑥, 0) 𝑢 = (𝑥1, 𝑦1) 𝑣 = (𝑥2, y2) 𝑢 + 𝑣 = (𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2) 𝛼. 𝑢 = (𝛼𝑥1, 𝛼𝑦1) I) 𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇(𝑣) 𝑇( 𝑥1 + 𝑥2 , 𝑦1 + 𝑦2 ) = (3( 𝑦1 + 𝑦2 ,−2𝑥1 + 𝑥2 ),0) = (3𝑦1 + 3𝑦2 ,−2𝑥1 − 2𝑥2 ,0) 𝑇(𝑥1, 𝑦1) + 𝑇( 𝑥2,𝑦2) = (3𝑦1,−2𝑥1 ,0) + (3𝑦2 ,− 2𝑥2 ,0) = (3𝑦1 + 3𝑦2 ,−2𝑥1 − 2𝑥2 ,0) II) 𝑇( 𝛼. 𝑢) = 𝛼. 𝑇(𝑢) 𝑇( 𝛼 . 𝑥1 ,𝛼 . 𝑦1 ) = (3. 𝛼 . 𝑦1 ,−2. 𝛼 . 𝑥1 ) 𝛼. 𝑇( 𝑥1 , 𝑦1 ) = 𝛼. (3𝑦1, −2𝑥1 ,0) = (3. 𝛼 . 𝑦1 ,−2. 𝛼 . 𝑥1 ) É UMA TRASNFORMAÇÃO LINEAR. 61) 𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇(𝑣) 𝑢 = (𝑥1, 𝑦1) 𝑣 = (𝑥2, y2) 𝑢 + 𝑣 = (𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2) 𝛼. 𝑢 = (𝛼𝑥1, 𝛼𝑦1) I) 𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇(𝑣) 𝑇( 𝑥1 + 𝑥2 , 𝑦1 + 𝑦2 ) = (( 𝑥1 + 𝑥2 ) + ( 𝑦1 + 𝑦2 ),( 𝑥1 + 𝑥2 )− ( 𝑦1 + 𝑦2 ),−( 𝑥1 + 𝑥2 )) = (𝑥1 + 𝑥2 + 𝑦1 + 𝑦2 , 𝑥1 + 𝑥2 − 𝑦1 − 𝑦2 ,−𝑥1 − 𝑥2 ) 𝑇(𝑥1, 𝑦1) + 𝑇( 𝑥2,𝑦2) = (𝑥1 + 𝑦1, 𝑥1 − 𝑦1,−𝑥1 ) + (𝑥2 + 𝑦2 , 𝑥2 − 𝑦2 ,−𝑥2 )
  • 31. 31 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com = (𝑥1 + 𝑥2 + 𝑦1 + 𝑦2 , 𝑥1 + 𝑥2 − 𝑦1 − 𝑦2 ,−𝑥1 − 𝑥2 ) II) 𝑇( 𝛼. 𝑢) = 𝛼. 𝑇(𝑢) 𝑇( 𝛼 . 𝑥1 , 𝛼 . 𝑦1 ) = (𝛼 . 𝑥1 + 𝛼 . 𝑦1 , 𝛼 . 𝑥1 − 𝛼 . 𝑦1 ,−𝛼 . 𝑥1 ) 𝛼. 𝑇( 𝑥1 , 𝑦1 ) = 𝛼.( 𝑥1 + 𝑦1, 𝑥1 – 𝑦1, −𝑥1 ) = (𝛼 . 𝑥1 + 𝛼 . 𝑦1 , 𝛼 . 𝑥1 − 𝛼 . 𝑦1 ,−𝛼 . 𝑥1 ) É UMA TRASNFORMAÇÃO LINEAR. 62) 𝑇( 𝑥, 𝑦) = (𝑥,2) 𝑢 = (𝑥1, 𝑦1) 𝑣 = (𝑥2, y2) 𝑢 + 𝑣 = (𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2) 𝛼. 𝑢 = (𝛼𝑥1, 𝛼𝑦1) I) 𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇(𝑣) 𝑇( 𝑥1 + 𝑥2 ,𝑦1 + 𝑦2 ) = (𝑥1 + 𝑥2 ,2) 𝑇(𝑥1, 𝑦1) + 𝑇( 𝑥2, 𝑦2) = ( 𝑥1 ,2) + (𝑥2 ,2) =(𝑥1 + 𝑥2 ,4) NÃO É UMA TRASNFORMAÇÃO LINEAR. 63) 𝑇( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = 3𝑥 − 2𝑦 + 𝑧 𝑢 = (𝑥1, 𝑦1) 𝑣 = (𝑥2, y2) 𝑢 + 𝑣 = (𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2) 𝛼. 𝑢 = (𝛼𝑥1, 𝛼𝑦1) I) 𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇(𝑣) 𝑇( 𝑥1 + 𝑥2 , 𝑦1 + 𝑦2, 𝑧1 + 𝑧2) = 3( 𝑥1 + 𝑥2 )− 2( 𝑦1 + 𝑦2 ) + (𝑧1 + 𝑧2) = 3𝑥1 + 3𝑥2 − 2𝑦1 − 2𝑦2 + 𝑧1 + 𝑧2) 𝑇( 𝑥1,𝑦1, 𝑧1) + 𝑇( 𝑥2, 𝑦2, 𝑧2) = 3𝑥1 − 2𝑦1 + 𝑧1 + 3𝑥2 − 2𝑦2 + 𝑧2) = 3𝑥1 + 3𝑥2 − 2𝑦1 − 2𝑦2 + 𝑧1 + 𝑧2) II) ) 𝑇( 𝛼. 𝑢) = 𝛼. 𝑇(𝑢) 𝑇( 𝛼 . 𝑥1 , 𝛼 . 𝑦1 , 𝛼 . 𝑧1 ) = 3. 𝛼 . 𝑥1 − 𝛼 . 𝑦1 + 𝛼 . 𝑧1 𝛼. 𝑇( 𝑥1 , 𝑦1 , 𝑧1 ) = 𝛼. (3𝑥1 − 2𝑦1 + 𝑧1 )
  • 32. 32 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com = 3. 𝛼 . 𝑥1 − 𝛼 . 𝑦1 + 𝛼 . 𝑧1 É UMA TRASNFORMAÇÃO LINEAR. 64) 𝑇( 𝑥, 𝑦) = 𝑥 𝑢 = (𝑥1, 𝑦1) 𝑣 = (𝑥2, y2) 𝑢 + 𝑣 = (𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2) 𝛼. 𝑢 = (𝛼𝑥1, 𝛼𝑦1) I) 𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇(𝑣) 𝑇( 𝑥1 + 𝑥2 , 𝑦1 + 𝑦2) = 𝑥1 + 𝑥2 𝑇( 𝑥1,𝑦1,) + 𝑇( 𝑥2, 𝑦2) = 𝑥1 + 𝑥2 II) 𝑇( 𝛼. 𝑢) = 𝛼. 𝑇(𝑢) 𝑇( 𝛼 . 𝑥1 , 𝛼 . 𝑦1 ) = 𝛼 . 𝑥1 𝛼. 𝑇( 𝑥1 , 𝑦1 ) = 𝛼 . 𝑥1 É UMA TRASNFORMAÇÃO LINEAR. 65) 𝑇:ℝ 2 -> ℝ4 𝑇( 𝑥, 𝑦) = (𝑦, 𝑥, 𝑦, 𝑥) 𝑢 = (𝑥1, 𝑦1) 𝑣 = (𝑥2, y2) 𝑢 + 𝑣 = (𝑥1 + 𝑥2, 𝑦1 +y2) 𝛼. 𝑢 = (𝛼𝑥1, 𝛼𝑦1) I) 𝑇( 𝑢 + 𝑣) = 𝑇( 𝑢) + 𝑇(𝑣) 𝑇( 𝑥1 + 𝑥2 , 𝑦1 + 𝑦2) = (𝑦1 + 𝑦2, 𝑥1 + 𝑥2 , 𝑦1 + 𝑦2 𝑥1 + 𝑥2 ) 𝑇( 𝑥1,𝑦1) + 𝑇( 𝑥2,𝑦2) = ( 𝑦1, 𝑥1,𝑦1, 𝑥1)+ (𝑦2, 𝑥2 , 𝑦2, 𝑥2 ) = (𝑦1 + 𝑦2, 𝑥1 + 𝑥2 , 𝑦1 + 𝑦2 𝑥1 + 𝑥2 ) II) 𝑇( 𝛼. 𝑢) = 𝛼. 𝑇(𝑢) 𝑇( 𝛼 . 𝑥1 , 𝛼 . 𝑦1 ) = (𝛼 . 𝑦1 , 𝛼 . 𝑥1 , 𝛼 . 𝑦1 , 𝛼 . 𝑥1 ) 𝑇( 𝑥1,𝑦1) + 𝑇( 𝑥2, 𝑦2) = (𝛼 . 𝑦1 , 𝛼 . 𝑥1 ,𝛼 . 𝑦1 , 𝛼 . 𝑥1 ) É UMA TRASNFORMAÇÃO LINEAR.
  • 33. 33 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com Lista TED 16: Nos 6 problemas seguintes, dada a transformação linear f : ℝ 2  ℝ 2 , definida em cada um deles, a) fazer um gráfico de um vetor genérico  = (x, y) e de sua imagem f( ); b) dizer que transformação linear plana os gráficos representam. 66) f (x, y ) = (2x, 0) 𝑇:ℝ 2 → ℝ2 𝑇( 𝑥, 𝑦) = (2𝑥,0) 𝑢 = (3,4) 𝑇(3,4) = (6,0) 67) f (x, y ) = (-2x, 2y) 𝑇( 𝑥, 𝑦) = (−2𝑥, 2𝑦) 𝑢 = (2,3) 𝑇(2,3) = (−4,6) 68) f (x, y ) = (-y, x) 𝑢 = (2,1) 𝑇(2,1) = (−1,2) 69) f (x, y ) = (2x, y) 𝑢 = (2,3) 𝑇(2,3) = (4,3) 70) f (x, y ) = (3x, -2y) 𝑢 = (1,2) 𝑇(2,3) = (3, −4) 18) f (x, y ) = -2 (x, y), 𝑢 = (2,2) 𝑇(2,3) = (4,4) b) R: Para todos. Uma reta que passa pela origem. 71) Seja f: ℝ3  W a projeção ortogonal do ℝ3 sobre o plano y0z, indicado por W. 𝑇:ℝ 3 → ℝ3 a) Determine a lei que define f; ( 𝑥, 𝑦, 𝑧) → (0, 𝑥, 𝑦) 𝑇( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = (0, 𝑥, 𝑦) b) Calcular f (3, -4, 5). 𝑇(3,−4,5) = (0,−4,5)
  • 34. 34 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com 72) Dada a transformação linear f: ℝ 3  ℝ 2 tal que f(1, 0, 0) = (2, 1), f(0, 1, 0) = (-1, 0) e f(0, 0, 1) = (1, -2) 𝑇: ℝ3 → ℝ 2 𝑓(1,0,0) = (2,1 ) 𝑓(0,1,0) = (−1,0) 𝑓(0,0,1) = (1,−2) a) determinar a matriz canônica de f; 𝐵 = {(1,0,0), (0,1,0), (0,0,1)} b) calcular f(3, 4, 5); (3,4,5) = 𝑎(1,0,0) + 𝑏(0,1,0) + 𝑐(0,0,1) (3,4,5) = ( 𝑎, 𝑏, 𝑐) 𝑎 = 3 𝑏 = 4 𝑐 = 5 𝑇(3,4,5) = 𝑎. 𝑇(2,1) + 𝑏. 𝑇(0,1,0) + 𝑐. 𝑇(0,0,1) = 3. (2,1) + 4.(−1,0) + 5. (1,−2) = (6,3) + (−4,0) + (5, −10) = (7,−7) c) calcular f(x, y, z). ( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = 𝑎(1,0,0) + 𝑏(0,1,0) + 𝑐(0,0,1) ( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = (𝑎, 𝑏, 𝑐) 𝑎 = 𝑥 𝑏 = 𝑦 𝑐 = 𝑧 𝑇(3,4,5) = 𝑥. 𝑇(2,1) + 𝑦. 𝑇(0,1,0) + 𝑧. 𝑇(0,0,1) = 𝑥. (2,1) + 𝑦.(−1,0) + 𝑧.(1, −2) = (2𝑥, 𝑥) + (−𝑦,0) + (𝑧, −2𝑧) = (2𝑥 − 𝑦 + 𝑧, 𝑥 − 2𝑧) Lista TED 17: 73) Uma transformação linear f: ℝ 2  ℝ 3 é tal que f(-1, 1) = (3, 2, 1) e f(0, 1) = (1, 1, 0) Determinar: a) f(2, 3) 𝑇(2,3) =? (2,3) = 𝑎.(−1,1) + 𝑏(0,1) (2,3) = (−𝑎, 𝑎) + (0, 𝑏) (2,3) = (−𝑎, 𝑎 + 𝑏) { −𝑎 = 2 𝑎 + 𝑏 = 3 𝑎 = −2 −2 + 𝑏 = 3 𝑏 = 3 + 5 𝑏 = 5 𝑇(2,3) = 𝑎. 𝑇(−1,1) + 𝑏. 𝑇(0,1) = −2. (3,2,1) + 5.(1,1,0) = (−6, −4,−2) + (5,5,0)
  • 35. 35 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com = (−1,1,−2) b) f(x, y) ( 𝑥, 𝑦) = 𝑎.(−1,1) + 𝑏.(0,1) ( 𝑥, 𝑦) = (−𝑎, 𝑎) + (0, 𝑏) ( 𝑥, 𝑦) = (−𝑎, 𝑎 + 𝑏) { −𝑎 = 𝑥 𝑎 + 𝑏 = 𝑦 𝑎 = −𝑥 −𝑥 + 𝑏 = 𝑦 𝑏 = 𝑦 + 𝑥 𝑇( 𝑥, 𝑦) = 𝑎. (𝑇(−1,1)) + 𝑏. (𝑇(0,1)) = (−𝑥).(3,2,1) + ( 𝑥 + 𝑦).(1,1,0) = (−3𝑥,−2𝑥,−𝑥) + (𝑥 + 𝑦, 𝑥 + 𝑦, 𝑜) 𝑇( 𝑥, 𝑦) = (−2𝑥 + 𝑦, −𝑥 + 𝑦,−𝑥) c)  ℝ 2 tal que f ( ) = (-2, 1, -3) 𝑇( 𝑣) = (−2,1, −3) 𝑇( 𝑥, 𝑦) = (−2,1,3) (2𝑥 + 𝑦,−𝑥 + 𝑦, −𝑥) = (−2,1,3) { −2𝑥 + 𝑦 = −2 −𝑥 + 𝑦 = 1 −𝑥 = −3 𝑥 = 3 −3 + 𝑦 = 1 𝑦 = 4 −6 + 4 = −2 0 = 0 𝑣 = (3,4) 74) Seja ƒ: ℝ ³ → ℝ ² a transformação linear definida por ƒ (1,1,1) = (1,2), ƒ (1,1,0) = (2,3) e ƒ (1,0,0) = (3,4). Determinar: a) ƒ (x,y,z); ( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = 𝑎. (1,1,1) + 𝑏.(1,1,0) + 𝑐(1,0,0) ( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = ( 𝑎, 𝑎, 𝑎) + ( 𝑏, 𝑏,0) + (𝑐, 0,0) ( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = (𝑎 + 𝑏 + 𝑐, 𝑎 + 𝑏, 𝑎) { 𝑎 + 𝑏 + 𝑐 = 𝑥 𝑎 + 𝑏 = 𝑦 𝑎 = 𝑧 𝑎 = 𝑧 𝑏 = 𝑦 − 𝑧 𝑧 + 𝑦 − 𝑧 + 𝑐 = 𝑥 𝑐 = 𝑥 − 𝑦 𝑇( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = 𝑎. ( 𝑇(1,1,1)) + 𝑏( 𝑇(1,1,0)) + 𝑐(𝑇(1,0,)) 𝑇( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = ( 𝑧). (1,2) + ( 𝑦 − 𝑧). (2,3) + ( 𝑥 − 𝑦).(3,4) = ( 𝑧,2𝑧) + (2𝑦 − 2𝑧,3𝑦 − 3𝑧) + (3𝑥 − 3𝑦,4𝑥 − 4𝑦) 𝑇( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = (3𝑥 + 2𝑦 − 4𝑧, 4𝑥 + 3𝑦 − 5𝑦) b) υ1  ℝ ³ tal que ƒ (υ1 ) = (-3,-2); 𝑇( 𝑢) = (−3, −2) 𝑇( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = (−3, −2)
  • 36. 36 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com (3𝑥 + 2𝑦 − 4𝑧, 4𝑥 + 3𝑦 − 5𝑧) = (−3, −2) { 3𝑥 + 2𝑦 − 4𝑧 = −3 . (−4) 4𝑥 + 3𝑦 − 5𝑧 = −2 .(3) { −12𝑥 − 8𝑦 + 16𝑧 = 12 12𝑥 + 9𝑦 − 15𝑧 = −6 { 3𝑥 + 2𝑦 − 4𝑧 = −3 𝑦 + 𝑧 = 6 { 3𝑥 + 2𝑦 = −3 + 4𝑧 𝑦 = 6 − 𝑧 3𝑥 + 2(6 − 𝑧) = −3 + 4𝑧 3𝑥 + 12 − 2𝑧 = −3 + 4𝑧 3𝑥 = 15 + 𝑧 𝑥 = −15+6𝑧 3 𝑢 = ( −15+6𝑧 3 ,6 − 𝑧, 𝑧) c) υ 2  ℝ ³ tal que ƒ (υ 2 ) = (0,0). 𝑇( 𝑣) = (0,0) 𝑇( 𝑥, 𝑦, 𝑧) = (0,0) (3𝑥 + 2𝑦 − 4𝑧,4𝑥 + 3𝑦 − 5𝑧) = (0,0) { 3𝑥 + 2𝑦 − 4𝑧 = 0 4𝑥 + 3𝑦 − 5𝑦 = 0 { 3𝑥 + 2𝑦 = 4𝑧 (−4) 4𝑥 + 3𝑦 = 5𝑧(3) −12−8𝑦−4𝑧=0 12𝑥+3𝑦−5𝑧=0 𝑦=−𝑧 { 3𝑥 + 2𝑦 = 4𝑧 𝑦 = −𝑧 3𝑥 − 2𝑧 = 4𝑧 3𝑥 = 6𝑧 𝑥 = 2𝑧 𝑣 = (2𝑧, −𝑧, 𝑧) 75) Dado o operador linear ƒ : ℝ ², ƒ (x,y) = (2x + y, 4x + 2y), dizer quais dos seguintes vetores pertencem a N (ƒ): 𝑇: ℝ2  ℝ 2 𝑇( 𝑥, 𝑦) = (2𝑥 + 𝑦, 4𝑥 + 2𝑦) (2𝑥 + 𝑦,4𝑥 + 2𝑦) = (0,0) { 2𝑥 + 𝑦 = 0 4𝑥 + 2𝑦 = 0 2𝑥 + 𝑦 = 0 2x=y logo y=-2x 𝑁( 𝑡) = {( 𝑥, −2𝑥)|𝑐 ∈ ℝ} a) υ1 = (1,-2) 𝑢1 = (1,−2) Sim, pois se x=1 então y=-2. b) υ 2 = (2, -3) 𝑢2 = (2,−3) Não, pois se x=2 então y= -4. c) υ 3 = (-3,6) 𝑢3 = (−3,6) Sim, pois se x=-3 então y= 6.
  • 37. 37 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com Lista TED 18: 76) Para o mesmooperador linear do problema anterior, verificar quais dos seguintes vetores pertencem à Im (ƒ): 𝑇( 𝑥, 𝑦) = (2𝑥 + 𝑦, 4𝑥 + 2𝑦) (2𝑥 + 𝑦),4𝑥 + 2𝑦) = (𝑎, 𝑏) { 2𝑥 + 𝑦 = 𝑎.(−2) 4𝑥 + 2𝑦 = 𝑏 { 4𝑥 − 2𝑦 = −2𝑎 4𝑥 + 2𝑦 = 𝑏 0 = −2𝑎 + 𝑏 𝐼𝑚( 𝑇) = {( 𝑎, 𝑏) ∈ ℝ ²|−2𝑎 + 𝑏 = 0} a) 1 = (2,4) 𝑢1 = (2,4) −2. (2) + 4 = 0 −4 + 4 = 0 Ok. b)  2 = (- 2 1 , -1) −2. ( −1 2 ) + (−1) = 0 1 − 1 = 0 Ok. c) 3 = (-1,3) −2(−1) + 3 = 0 2 + 3 ≠ 0 Não é. Nos 4 problemas seguintes são apresentadas transformações lineares. Para cada uma delas determinar: a) o núcleo, uma base desse subespaço e sua dimensão; b) a imagem, uma base desse subespaço e sua dimensão. Verificar ainda, em cada caso, a propriedade 3, item 3.5, relativa à dimensão. 77) ƒ: ℝ ² → ℝ ², ƒ (x,y) = (3x-y, –3x + y) a) T: ℝ ² → ℝ ² 𝑇( 𝑥, 𝑦) = (3𝑥 − 𝑦,−3𝑥 + 𝑦) (3𝑥 − 𝑦, −3𝑥 + 𝑦) = (0,0) { 3𝑥 − 𝑦 = 0 −3𝑥+= 0 {3𝑥 − 𝑦 = 0 {𝑦 = 3𝑥 𝑁( 𝑇) = {( 𝑥, 3𝑥) 𝑥 ∈ ℝ} 𝐷𝑖𝑚𝑁( 𝑇) = 1 𝐵𝑖𝑚 = {(1,3)} b)(3𝑥 − 𝑦,−3𝑥 + 𝑦) = (𝑎, 𝑏) { 3𝑥 − 𝑦 = 𝑎 −3𝑥 + 𝑦 = 𝑏 𝑎 = −𝑏 0 = 𝑎 + 𝑏 𝐼𝑚( 𝑇) = {( 𝑎, 𝑏) ∈ ℝ | 𝑎 + 𝑏 = 0}
  • 38. 38 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com 𝐷𝑖𝑚 𝐼𝑚( 𝑇) = 1 𝐵𝑖𝑚 = {−1,1)} 78) ƒ: ℝ ² → ℝ ³, ƒ (x,y) = ( x + y, x, 2y) a)( 𝑥 + 𝑦, 𝑥, 2𝑦) = (0,0,0) { 𝑥 + 𝑦 = 𝑎 𝑥 = 𝑏 2𝑦 = 𝑐 𝑥 = 0 𝑦 = 0 𝑁( 𝑇) = {(0,0)} 𝐷𝑖𝑚(𝑁( 𝑇) = 0 𝐵 = {0,0} b) ( 𝑥 + 𝑦, 𝑥, 2𝑦) = (𝑎, 𝑏, 𝑐) { 𝑥 + 𝑌 = 𝑎 𝑥 = 𝑏 2𝑦 = 𝑐 𝑦 = 𝑐 2 𝑥 = 𝑏 𝑏 + 𝑐 2 = 𝑎 2𝑏 + 𝑐 = 2𝑎 2𝑎 − 2𝑏 − 𝑐 = 0 𝐼𝑚( 𝑇) = {𝑎, 𝑏, 𝑐} ∈ ℝ ³ | 2𝑎 − 2𝑏 − 𝑐 = 0} 𝐷𝑖𝑚(𝐼𝑚( 𝑇)) = 2 𝐵𝑖𝑚 = {(1,1,0),(2,2,)} 79) ƒ: ℝ ² → ℝ ², ƒ (x,y) = (x – 2y, x + y) a)𝑇( 𝑥, 𝑦) = ( 𝑥 − 2𝑦, 𝑥 + 𝑦) { 𝑥 − 2𝑦 = 0 𝑥 + 𝑦 = 0 (−1) { 𝑥 − 2𝑦 = 0 −𝑥 − 𝑦 = 0 −3𝑦 = 0 𝑦 = 0 𝑥 = 0 𝑁( 𝑇) = {0,0,} 𝐷𝑖𝑚 𝑁( 𝑇) = 0 𝐵𝑛 = {(0,0)} b)( 𝑥 − 2𝑦, 𝑥 + 𝑦) = ( 𝑎, 𝑏) { 𝑥 − 2𝑦 = 𝑎 𝑥 + 𝑦 = 𝑏 (−1) { 𝑥 − 2𝑦 = 𝑎 −𝑥 − 𝑦 = −𝑏 −3𝑦 = 𝑎 − 𝑏 (−1) 3𝑦 = −𝑎 + 𝑏 𝑦 = −𝑎+𝑏 3 𝑥 + ( −𝑎+𝑏 3 ) = 𝑏 3𝑥 − 𝑎 + 𝑏 = 3𝑏
  • 39. 39 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com 3𝑥 = 𝑎 + 2𝑏 𝑥 = 𝑎+2𝑏 3 𝐼𝑚( 𝑇) = {( 𝑎+2𝑏 3 , −𝑎+𝑏 3 ) ∈ ℝ2} 𝐷𝑖𝑚(𝐼𝑚( 𝑇)) = 2 𝐵𝐼𝑚 = {(1,0), ( 1 3 , −1 3 ) 80) ƒ: ℝ ³ → ℝ2 , ƒ (x,y,z) = (x + 2y –z, 2x –y +z) a) ( 𝑥 + 2𝑦 − 𝑧, 2𝑥 − 𝑦 + 𝑧) = (0,0) { 𝑥 + 2𝑦 − 𝑧 = 0 2𝑥 − 𝑦 + 𝑧 = 0 (2) { 𝑥 + 2𝑦 = 𝑧 4𝑥 − 2𝑦 = 2𝑥 { 𝑥 + 2𝑦 = 𝑧 5𝑥 = −𝑧 𝑥 = −𝑧 5 − 𝑧 5 + 2𝑦 = 𝑧 −𝑧 + 10𝑦 = 5𝑧 𝑦 = 3𝑧 5 𝑁( 𝑇) = {(− 𝑧 5 , 3𝑧 5 , 𝑧) 𝑧 ∈ ℝ} 𝐷𝑖𝑚 𝑁( 𝑇) = 1 𝐵 𝑛 = {(− 1 5 , 3 5 , 1)} b) ( 𝑥 + 2𝑦 − 𝑧,2𝑥 − 𝑦 + 𝑧) = (𝑎, 𝑏) { 𝑥 + 2𝑦 − 𝑧 = 𝑎 2𝑥 − 𝑦 + 𝑧 = 𝑏 + 3𝑥 + 𝑦 = 𝑎 + 𝑏 E x e y ∈ ℝ logo a+b ∈ ℝ 𝐼𝑚( 𝑇) = ℝ 𝐷𝑖𝑚(𝐼𝑚( 𝑇) = 2 (Pela propriedade) 𝐵 = {(1,0), (0,1)}
  • 40. 40 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com Lista TED 22: Conjuntos 103) Numa escola com 557 alunos, 295 estudam Matemática, 205 estudam Física e 120 não estudam nem Matemática nem Física. Pede-se: a) quantos alunos estudam Matemática ou Física? 437 alunos b) quantos alunos estudam Matemática e Física? 63 alunos 104) Numa escola foi feita uma pesquisa com todos os alunos sobre os times de futebol para os quais os eles torcem e tiveram o seguinte resultado: 130 estudantes torcem pelo Flamengo, 105 torcem pelo Corinthians e 50 torcem pelo Atlético Mineiro. Foi verificado também que 50 torcem simultaneamente para Flamengo e Corinthians, 30 torce simultaneamente para Flamengo e Atlético e 25 torcem simultaneamente para Corinthians e Atlético. Lembramos ainda que 20 torcem pelos três times e 80 não torcem para ninguém. Pede-se: a)Quantos alunos estudam na escola? 200 b)Quantos alunos torcem para dois times? 45 c) Quantos alunos não torcem pelo Flamengo?70 d)Quantos torcem exclusivamente para o Flamengo?70 105)Em uma pesquisa eleitoral, o candidato D deve 350 votos, o candidato S deve 139. Além disso também foram apurados que 200 pessoas não querem votar em nenhum deles. Se ao todo foram entrevistados 650 pessoas, pergunta-se. a)Quantas pessoas estão indecisas entre os dois candidatos? b)Quantas pessoas só vão votar no candidato D? c) Quantas pessoas só vão votar no candidato S? 557 120 500 437 205 295 -500 -57 -63 -295 -142 -63 57 63 437 142 63 232 U=557 Mat. Fis. NEstuda.120 142 232 63
  • 41. 41 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com T=650 N/V=200 T-N/V=450 D= 350 S=139 D+S= 489 489-450=39 D= 450-139= 311 S= 450-350= 100 A) 39 B) 311 C) 100 106)Numa comunidade são consumidos três produtos A, B e C. Feita uma pesquisa de mercado sobre o consumo foram obtidos os resultados da tabela abaixo: Produtos A B C A e B B e C A e C A e B e C Nenhu m No. Consumidores 10 0 15 0 20 0 20 40 30 10 130 Determine quantas pessoas: a) foram consultadas. 370 ssoas. b) consomem somente dois produtos.
  • 42. 42 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com 60 essoas. c) não consomem o produto B. 350 ssoas. d) Não consomem A ou não consomem B. 270 pessoas. 107)Uma fabrica pretende produzir motos de três cores (amarela, vermelha e preta). Desejando saber a preferência dos consumidores encomendou uma pesquisa sobre as cores e obteve o seguinte resultado: Cores A V P A e V A e P V e P A e V e P Nenhu m Votos 209 25 5 178 90 64 77 57 29 a) Quantos gostam só de moto amarela? 112 b) Quantos gostam só de moto vermelha? 145 c) Quantos gostam só de moto preta? 94 d) Quantos foram entrevistados? 497 108)Para determinar em qual veículo de comunicação uma empresa iria investir a propaganda de seu novo produto foi feita uma pesquisa que obteve o seguinte resultado: Veículo Rádi o TV Jorn a l Rádio e TV Rádio e Jornal TV e Jorn al Rádio/Jornal /TV Nenhu m Pessoas 380 19 0 120 60 45 30 22 432 Pergunta-se: a) Quantas pessoas ouvem só rádio? 297 432 u
  • 43. 43 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com b) Quantas pessoas leem só jornal? 67 c) Quantas pessoas foram entrevistadas ao todo? 1009 109)No concurso para o CPCAR foram entrevistados 979 candidatos, dos quais 527 falam a língua inglesa, 251 a língua francesa e 321 não falam nenhum desses idiomas. Qual é o número de candidatos que falam as línguas inglesa e francesa? 979 − 321 = 658 527 + 251 = 778 778 − 658 = 120 R: O número de candidatos que falam a língua inglesa e francesa é 120 Lista TED 23: Sistemas lineares 110)Resolva o seguinte sistema, pelos três métodos de resolução (escalonamento, cramer da matriz inversa): Método de Escalonamento         3 1642 0 zyx zyx zyx         3 142 0 zyx zy zyx         2/3 142 0 y zy zyx −2x + 2y − 2z = 0 −2y + 4z = 1 x − (3 2⁄ ) + 1 = 0 2x − 4y + 6z = 1 −2(3 2⁄ ) + 4 = 1 x−3+1=0 2 0 − 2y + 4z = 1 − 6 2⁄ + 4z = 1 2x − 3 + 2 = 0 −3 + 4z = 1 2x − 1 = 0 x − y + z = 0 4z = 1 + 3 2x = 1 LI LF U 407 131120 321
  • 44. 44 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com −x − y − z = −3 z = 4 4⁄ x = 1 2⁄ −0 − 2y = −3 z = 1 −2y = 3 y = 3 2⁄ 𝐒 = ( 𝟏 𝟐⁄ , 𝟑 𝟐⁄ , 𝟏) Método de Cramer         3 1642 0 zyx zyx zyx Det.D = (4 − 6 + 2) − (2 + 6 − 4) = −8 + 0 Det. Dx = (0 − 18 + 1)— (1 + 0 − 12) Det. Dy = (1 + 0 + 6)—(0 + 18 − 1) = −17 + 1 = 7 − 19 = −4 = −12 Det. Dz = (−12− 1 + 0)—(−6 + 1 + 0) = −13 + 5 = −8 𝐒 = ( 𝟏 𝟐⁄ , 𝟑 𝟐⁄ , 𝟏) Método de Matriz Inversa         3 1642 0 zyx zyx zyx Det.D = (4 − 6 + 2) − (2 + 6 − 4) = −8 + 0 1ª Linha 2ª Linha 3ª Linha −4 − (6) = −10 −1 − (1) = −2 −6 − (−4) = −2 2 − (6) = −4 1 − (1) = 0 6 − (2) = −4 2 − (−4) = −2 1− (−1) = 2 −4 − (−2) = −2 Cop D = | −10 4 −2 2 0 −2 −2 −4 −2 | Cop DT = | −10 2 −2 4 0 −4 −2 −2 −2 | Cop D−1 = | | −10 −8 2 −8 −2 −8 4 −8 0 −8 −4 −8 −2 −8 −2 −8 −2 −8 | | 𝐷 = | 1 −1 1 2 −4 6 1 1 1 | 1 −1 2 −4 1 1 𝐷𝑥 = | 0 −1 1 1 −4 6 3 1 1 | 0 −1 1 −4 3 1 𝐷𝑦 = | 1 0 1 2 1 6 1 3 1 | 1 0 2 1 1 3 𝐷𝑥 = | 0 −1 1 1 −4 6 3 1 1 | 0 −1 1 −4 3 1 𝐷 = | 1 −1 1 2 −4 6 1 1 1 | 1 −1 2 −4 1 1
  • 45. 45 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com x, y, z = | | −10 −8 2 −8 −2 −8 4 −8 0 −8 −4 −8 −2 −8 −2 −8 −2 −8 | | . | 0 1 3 | = | | 0 − 1 4 + 3 4 0 + 0+ 3 2 0 + 1 4 + 3 4 | | = | | 2 4 3 2 4 4 | | = | | 1 2 3 2 1 | | 𝐒 = ( 𝟏 𝟐⁄ , 𝟑 𝟐⁄ , 𝟏) 111)Resolva o seguinte sistema, pelos três métodos de resolução (escalonamento, cramer e da matriz inversa): Cramer:         12 3 12 zx zy yx | 1 −2 0 0 1 1 −1 0 2 | 1 −2 0 1 −1 0 = 2+2= 4 | 1 −2 0 3 1 1 1 0 2 | 1 −2 3 1 1 0 = 2-2+12=12 Dx D = 12 4 x= 3 | 1 1 0 0 3 1 −1 1 2 | 1 1 0 3 −1 1 = 6-1-1=4 Dy d = 4 4 y=1 | 1 −2 1 0 1 3 −1 0 1 | 1 −2 0 1 −1 0 = 1+6+1=8 Dz D = 8 4 z= 2 𝐒 = ( 𝟑, 𝟏, 𝟐) Matriz inversa:         12 3 12 zx zy yx | 1 −2 0 0 1 1 −1 0 2 | 1 −2 0 1 −1 0 det A = (2+2)-0 = 4 Cof A = | 2 −1 1 4 2 2 −2 −1 1 |
  • 46. 46 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com Cof At = | 2 4 −2 −1 2 −1 1 2 1 | B−1 = | | 2 4 4 4 −2 4 −1 4 2 4 −1 4 1 4 2 4 1 4 | | B−1 = | | 1 2 1 −1 2 −1 4 1 2 −1 4 1 4 1 2 1 4 | | X = | | 1 2 1 −1 2 −1 4 1 2 −1 4 1 4 1 2 1 4 | | . | 1 3 1 | = | | 1 2 + 3 − 1 2 − 1 4 + 3 2 − 1 4 1 4 + 3 2 + 1 4 | | = | 3 1 2 | S = (3,1,2) Escalonamento: { x − 2y = 1 y + z = 3 −x + 2z = 1 0 - 2y - 2z = -6 -x + 0 +2z = 1 -x – 2y / = -5 { x − 2y + 0 = 1 −x − 2y + 0 = −5 −x + 0 + 2z = 1 −x + 2y + 0 = −1 −x − 2y + 0 = −5 −2x / + 0 = −6 { −x − 2y = −5 −x + 2z = 1 −2x = −6 S = (3,1,2) 112)Resolva o seguinte sistema, pelos três métodos de resolução (escalonamento, cramer e da matriz inversa): Escalonamento:         0 0 032 zy yx zyx         zy yx zyx / 0 032         zy y zyx 0 032 X+2.(0)+3.(0)=0 X=0 S=(0,0,0) -2x = -6 .(-1) x = 6/2 = 3 -3 + 2z = 1 2z = 1+3 z = 4/2 = 2 -3 + 2y = -5 -2y = -5+3 -2y = -2 .(-1) y = 2/2 = 1
  • 47. 47 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com Cramer: Det d = | 1 2 3 −1 1 0 0 1 −1 | 1 2 −1 1 0 1 -1+0-3 –(2+0+0) -4-2 -6 Det dx = | 0 2 3 0 1 0 0 1 −1 | 0 2 0 1 0 1 0+0+0-(0+0+0) 0 Det dy = | 1 0 3 −1 0 0 0 0 −1 | 1 0 −1 0 0 0 0+0+0-(0+0+0) 0 Det dz = | 1 2 0 −1 1 0 0 1 0 | 1 2 −1 1 0 1 0+0+0-(0+0+0) 0 S=(0,0,0) Matriz inversa: Det d = | 1 2 3 −1 1 0 0 1 −1 | 1 2 −1 1 0 1 -1+0-3 –(2+0+0) -4-2 -6 1ºlinha 2ºlinha 3ºlinha (-1)-(0)=-1 (-2)-(3)=-5 (3)-(0)=3 (0)-(1)=-1 -1(-0)=-1 (-3)-(0)=-3 0-(-1)=1 0-(1)=-1 (1)-(-2)=2 Cof B = | 1 −1 1 −5 1 −1 3 3 2 | Cof Bt = | 1 −5 3 −1 1 −3 1 −1 2 | B−1 = | | 1 −6 − 5 −6 3 −6 − 1 −6 1 −6 − 3 −6 1 −6 − 1 −6 2 −6 | | B−1 = | | − 1 6 5 6 − 1 2 1 6 − 1 6 1 2 − 1 6 1 6 − 1 3 | |
  • 48. 48 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com X = | | − 1 6 5 6 − 1 2 1 6 − 1 6 1 2 − 1 6 1 6 − 1 3 | | . | 0 0 0 | = | 0 0 0 | S=(0,0,0) 113)Resolva o seguinte sistema, pelos três métodos de resolução (escalonamento, cramer e da matriz inversa). Solução pelo método do escalonamento: { 2x − y + z = 12 ∗ 2y− z = 13 x + y + z = 0 ∗ { 2x − y + z = 12 −2x − 2y − 2z = 0 = −3y − z = 12 { 2x − y + z = 12 2y − z = −13 (−1) −3y − z = 12 ∗ ∗ { −2y + z = 13 −3y − z = 12 = y = −5 = y = −5 −3(−5) − z = 12 2x + 5 + 3 = 12 15 − z = 12 x = 2 S = {2, −5,3} z = 3 Solução pelo método de Cramer: { 2x − y + z = 12 2y − z = 13 x + y + z = 0 Det = | 2 − 1 1 0 2 − 1 1 1 1 | 2 −1 0 2 1 1 = (4 + 1) −(2 − 2) = 5 Dx = | 12 −1 1 −13 2 −1 0 1 1 | 12 −1 −13 2 0 1 = (24 − 13) − (13− 12) = 11 − 1 = 10 Dy = | 2 12 1 0 −13 −1 1 0 1 | 2 12 −0 −13 1 0 = (−26 − 12) − (−13) = −38 + 13 = −25 Dz = | 2 −1 12 0 2 −13 1 1 0 | 2 −1 0 2 1 1 = (13) − (24 − 26) = 15 x = Dx D = 10 5 = 2 y = Dy D = −25 5 = −5 z = Dz D = 15 5 = 3 S = {2, −5,3} Solução pelo método Matriz Inversa A = | 2 −1 1 0 2 −1 1 1 1 | 2 −1 0 2 1 1 detA = (4 + 1) − (2 − 2) = 5
  • 49. 49 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com Rascunho 1ª linha 2ª linha 3ª linha 2 − (−1) = 3 − 1 − (1) = −2 1 − (2) = −1 0— 1 = 1 2− (1) = 1 − 2 − (0) = −2 0 − (2) = −2 2—1 = 3 4− (0) = 4 Cof A = | 3 −1 −2 2 1 −3 −1 2 4 | Cof At = | 3 2 −1 −1 1 2 −2 −3 4 | A−1 = || 3 5⁄ 2 5⁄ −1 5⁄ −1 5⁄ 1 5⁄ 2 5⁄ −2 5⁄ −3 5⁄ 4 5⁄ || X = || 3 5⁄ 2 5⁄ −1 5⁄ −1 5⁄ 1 5⁄ 2 5⁄ −2 5⁄ −3 5⁄ 4 5⁄ || ∙ | 12 −13 0 | = | | 36−26+0 5 −12−13+0 5 −24+39+0 5 | | = || 10 5⁄ −25 5⁄ 15 5⁄ || = | 2 −5 3 | S = {2, −5,3} 114)Resolva o seguinte sistema, pelos três métodos de resolução (escalonamento, cramer e da matriz inversa):         32 322 0 zyx zyx zyx Cramer         32 322 0 zyx zyx zyx 12 21 11 112 221 111      2))2(1-1)-2(1-1)1((-1--1))1(12)-2(-1-1)2((1  -6= (3)-(-3)=  -6= (-3)-(-9)= -3))2(1+-1)-2(0+-1)3((-1--1))3(1+-3)-2(-1+-1)2((0=   13 23 10 113 223 110     
  • 50. 50 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com -18= (12)-(-6)= -2))3(1+-3)-2(1+-1)1((0--3))1(1+-2)-2(0+-1)3((1=   -12= (0)-(-12)= 2))2(0+-1)3(1+-3)1((-1--1))1(0+2)3(-1+-3)2((1=   2= 16- 12- == 3= 6- 18- == 1= 6- 6- ==          s={1,3,2} Matriz inversa 12 21 11 112 221 111      2))2(1-1)-2(1-1)1((-1--1))1(12)-2(-1-1)2((1  -6=.det (3)-(-3)=  1°ordem 2°ordem 3°ordem -2-(2)=-4 1-(-1)=2 2-(2)=0 -1-(-4)=3 -1-(2)=-3 -2-(1)=-3 -1-(4)=-5 -1-(-2)=1 2-(-1)=3 330 132 534 ,    cof 315 333 024 , 1     cof 32 31 01 132 231 101   12 21 11 312 321 011    
  • 51. 51 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com 2 3 1 6 12 6 18 6 6 6 9 6 3 0 6 9 6 9 0 0 6 6 0 3 3 0 6 3 6 1 6 5 6 3 6 3 6 3 6 0 6 2 6 4 6 3 6 1 6 5 6 3 6 3 6 3 6 0 6 2 6 4 1                         S{1,3,2} Escalonamento            32 2 322 0 zyx zyx zyx       2020310 3 2 6 62 3323233213 323 32 0 32 0 133 322 0222                          zzzzyx yyy yyy yx zyx zyx zyx zyx xx zyx zyx S{1,3,2} 115)Resolva o seguinte sistema, pelos três métodos de resolução (escalonamento, cramer e da matriz inversa):         52 832 33 zyx zyx zyx Método do Escalonamento:
  • 52. 52 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com { x −2x −x −3y +3y +2y +z −z −z = 3 = −8 = −5 x − 3y + z = 3 −2x + 3y − z = −8 −x = −5 x − 3y + z = 3 −x + 2y − z = −5 −y = −2 { x −x 0x −3y 0y −y +z 0z 0z = 3 = −5 = −2 x = 5 y = 2 x − 3y + z = 3 5 − 3(2) + z = 3 5 − 6 + z = 3 z = 4 S= (5,2,4) Método de Cramer: D = [ 1 −3 1 −2 3 −1 −1 2 −1 ] [ 1 −3 −2 3 −1 2 ] = D = (−3 − 3 − 4) − (−3 − 2 − 6) = 1 Dx = [ 3 −3 1 −8 3 −1 −5 2 −1 ] [ 3 −3 −8 3 −5 2 ] = Dx = (−9 − 15 − 16)− (−15 − 6 − 24) = 5 Dy = [ 1 3 1 −2 −8 −1 −1 −5 −1 ] [ 1 3 −2 −8 −1 −5 ] = Dy = (8 + 3 + 10) − (8 + 5 + 6) = 2 Dz = [ 1 −3 3 −2 3 −8 −1 2 −5 ] [ 1 −3 −2 3 −1 2 ] = Dz = (−15 − 24 − 12)—9 − 16 − 30 = 4 X = Dx D = 5 1 = 5 Y = Dy D = 2 1 = 2 S= (5,2,4) Z = Dz D = 4 1 = 4
  • 53. 53 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com Método da Matriz Inversa: A = { x −x 0x −3y 0y −y +z 0z 0z = 3 = −5 = −2 A = [ 1 −3 1 −2 3 −1 −1 2 −1 ] = D = [ 1 −3 1 −2 3 −1 −1 2 −1 ] [ 1 −3 −2 3 −1 2 ] = D = (−3 − 3 − 4) − (−3 − 2 − 6) = 1 CofA = [ −1 −1 −1 −1 0 1 0 −1 −3 ] CofAt = [ −1 −1 0 −1 0 −1 −1 1 −3 ] A−1 = [ −1 1 −1 1 0 1 −1 1 0 1 −1 1 −1 1 1 1 −3 1 ] = [ −1 −1 0 −1 0 −1 −1 1 −3 ] S = [ −1 −1 0 −1 0 −1 −1 1 −3 ] . [ 3 −8 −5 ] = [ −3 + 8 + 0 −3 + 0 + 5 −3 − 8 + 15 ] = [ 5 2 4 ] S= (5,2,4) Lista TED 24: Espaço vetorial −3 − (−2) = −1 2 − (1) = 1 −4 − (−3) = −1 3 − (2) = 1 −1 − (−1) = 0 2 − (3) = −1 3 − (3) = 0 −1 − (−2) = 1 3 − (6) = −3 + − + − + − + − +
  • 54. 54 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com 116)Abaixo é dado um conjunto com as operações de adição e multiplicação por escalar nele definidas, verificar se ele é ou não espaço vetorial, se acaso não for, citar os axiomas que não se verificam.  ℝ2  (x1 , y1) + (x2 , y2) = (x1 , y1 )   (x1 , y1) = ( x1 , y1) u = (x1, y1) v = (x2, y2) w = (x3, y3) A1) (u + v) + w = u + (v + w) [(x1, y1)+ (x2, y2)] + (x3, y3) = (x1, y1) + [(x2, y2) + (x3, y3)] (x1+y1) + (x3, y3) = (x1, y1) + (x2+x3, y2+y3) (x1+x3, y1+y3) = (x1+x3, y1+y3) Este axioma se verifica A2) u + v = v + u (x1, y1) + (x2, y2) = (x2, y2) + (x1, y1) (x1, y1) = (x1, y1) Este axioma se verifica A3) u + 0 = u (x1, y1) + (0,0) = (x1, y1) (x1, y1) = (x1, y1) Este axioma se verifica A4) u +(-u) = 0 (x1, y1) + (-(x1, y1)) = (0,0) (x1, y1) - (x1, y1) = (0,0) (0,0) = (0,0) Este axioma se verifica M1) (𝛂𝛃).u = 𝛂(𝛃.u) (αβ).(x1, y1) = α(β.(x1, y1)) (αβx1,βy1)= α(β x1, βy1) (αβx1, βy1)= (αβ x1, βy1) Este axioma se verifica M2) (𝛂 + 𝛃).u = 𝛂.u + 𝛃.u (α + β).(x1, y1) = α.(x1, y1) + β.(x1, y1) ((α+ β)x1, (α + β)yx1= (α x1, y1) + (β x1, βy1) (αx1+ βx1,y1, βy1) = (αx1+ βx1, y1, βy1) Este axioma se verifica M3) 𝛂(u + v) = 𝛂.u + 𝛂.v α[(x1, -2x1, -x1) + (x2, -2x2, -x2)] = α.(x1, -2x1, -x1) + α.(x2, -2x2, -x2) α [(x1+x2, -2x1-2x2, -x1-x2)] = (α x1, -α 2x1, - α x1) +(α x2, -2 α x2, - α x2) α [(x1+x2, -2(x1+x2), -(x1+x2))] = (α x1+ α x2,- α 2x1-2 α x2, - α x1- α x2) (α (x1+x2), -2 α (x1+x2), - α (x1+x2)) = (α (x1+x2), -2 α (x1+x2), - α (x1+x2))
  • 55. 55 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com Este axioma se verifica M4) 1.u = u 1.(x1, -2x1, -x1) = (x1, -2x1, -x1) (x1, -2x1, -x1) = (x1, -2x1, -x1) Este axioma se verifica Como todos os 8 axiomas foram verificados positivamente, logo este é um espaço vetorial. 117)Abaixo é dado um conjunto com as operações de adição e multiplicação por escalar nele definidas, verificar se ele é ou não espaço vetorial, se acaso não for, citar os axiomas que não se verificam.  ℝ 2  (x1, y1) + (x2, y2) = (x1 + x2, y1 + y2)   (x1, y1) = ( x1, y1) u + v = v + u (x1, y1)+(x2, y2) = (x2, y2)+(x1, y1) (x1+x2, y1+y2) = (x2+x1, y2+y1) Este axioma se verifica logo u + (v + w) = (u + v) + w (x1, y1)+[(x2, y2) + (x3, y3)]=[(x1, y1)+(x2, y2)]+(x3+y3) (x1, y1)+(x2+x3, y2)=(x1+x2,y1)+(x1+x2,y1)+(x3,y3) (x1+x2+x3,y1+y2+y3) = (x1+x2+x3,y1+y2+y3) Este axioma se verifica u + 0 = u (x1, y1)+ (0, 0) = (x1, y1) (x1, y1)= (x1, y1) Este axioma se verifica u+(-u) = 0 x1, y1)+ (-x1, -y1) = (0, 0) (0,0) = (0,0) Este axioma se verifica α(βu) = (αβ)u α(β.(x1,y1) =αβ.(x1,y1) α(βx1,βy1) = (αβx1,αβy1) (αβx1,αβy1 =αβx1, αβy1) Este axioma se verifica (α+β).u = α u + βu (α+β)(x1, y1) = α(x1, y1) + β(x1, y1) (α+βx1,α+βy1 = α+βx1, α+βy1) Este axioma se verifica α (u+v) = αu + αv
  • 56. 56 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com α (x1, y1) + (x2, y2) = α(x1, y1) + α(x2, y2) α(x1+x2, y1+y2) = (αx1, αy1) + (αx2, αy2) α(x1+x2), α(y1+y2) = (αx1+αx2, αy1+αy2) (αx1+αx2, αy1+αy2 = αx1+αx2, αy1+αy2) Este axioma se verifica 1. u=u 1(x1, y1) = (x1, y1) (x1, y1) = (x1, y1) Este axioma se verifica Como todos os 8 axiomas foram verificados positivamente, logo este é um espaço vetorial. 118)A seguir apresenta-se um conjunto com as operações de adição e multiplicação por escalar nele definidas. Verificar se é um espaços vetorial. Se não for espaço, citar os axiomas que não se verificam. {(x, 2x, 3x); x  IR} com as operações usuais u = (x1, 2x1, 3x1), v = (x2, 2x2, 3x2) e w = (x3, 2x3, 3x3), A1) (u + v) + w = u + (v + w) [(x1, 2x1, 3x1)+(x2, 2x2, 3x2)]+(x3, 2x3, 3x3) = (x1,2x1,3x1)+[(x2, 2x2, 3x2) + (x3, 2x3, 3x3)] [(x1+x2, 2x1+2x2, 3x1+3x2)] + (x3, 2x3, 3x3) = (x1, 2x1, 3x1) + [(x2+x3, 2x2+2x3, 3x2 + 3x3)] (x1+x2+x3, 2x1+2x2+2x3, 3x13x2-3x3) = (x1+x2+x3, 2x1+2x2+2x3, 3x1+3x2+3x3) (x1+x2+x3, 2(x1+x2+x3), 3(x1+x2+x3)) = (x1+x2+x3, 2(x1+x2+x3), 3(x1+x2+x3)) Este axioma se verifica A2) u + v = v + u (x1, 2x1, 3x1)+ (x2, 2x2, 3x2) = (x2, 2x2, 3x2) + (x1, 2x1, 3x1) (x1+x2, 2x1+2x2, 3x1+3x2) = (x2+x1, 2x2+2x1, 3x2+3x1) (x1+x2, 2(x1+x2), 3(x1+x2)) = (x2+x1, 2(x2+x1), 3(x2+x1)) Este axioma se verifica A3) u + 0 = u (x1, 2x1, 3x1) + (0,0,0) = (x1, 2x1, 3x1) (x1, 2x1, 3x1) = (x1, 2x1, 3x1) Este axioma se verifica A4) u +(-u) = 0 (x1, 2x1, 3x1) + (-x1, -2x1,-3x1) = (0,0,0) (0,0,0) = (0,0,0) Este axioma se verifica M1) (𝛂𝛃).u = 𝛂(𝛃.u) (αβ). (x1, 2x1, 3x1) = α(β. (x1, 2x1, 3x1)) (αβ x1, 2 αβ x1, 3 αβ x1) = α(β x1, 2 β x1, 3 β x1)
  • 57. 57 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com (αβ x1, 2 αβ x1, 3 αβ x1) = (αβ x1, 2 αβ x1, 3 αβ x1) Este axioma se verifica M2) (𝛂 + 𝛃).u = 𝛂.u + 𝛃.u (α + β). (x1, 2x1, 3x1) = α. (x1, 2x1, 3x1) + β. (x1, 2x1, 3x1) ((α + β)x1, (α + β)2x1, (α + β) 3x1) = (α x1, α 2x1, 3α x1) + (β x1, β 2x1, 3β x1) (α x1+ βx1, α 2x1+ β2x1, 3α x1 + 3 β x1) = (α x1+ β x1, α 2x1+ β 2x1, 3α x1+3 β x1) Este axioma se verifica M3) 𝛂(u + v) = 𝛂.u + 𝛂.v α[(x1, 2x1, 3x1) + (x2, 2x2, 3x2)] = α. (x1, 2x1, 3x1) + α. (x2, 2x2, 3x2) α [(x1+x2, 2x1+2x2, 3x1+3x2)] = (α x1, α 2x1, 3 α x1) + (α x2, 2 α x2, 3 α x2) α [(x1+x2, 2(x1+x2), 3(x1+x2))] = (α x1+ α x2, α 2x1+2 α x2, 3 α x1+3 α x2) (α (x1+x2), 2 α (x1+x2), 3 α (x1+x2)) = (α (x1+x2), 2 α (x1+x2), 3 α (x1+x2)) Este axioma se verifica M4) 1.u = u 1. (x1, 2x1, 3x1) = (x1, 2x1, 3x1) (x1, 2x1, 3x1) = (x1, 2x1, 3x1) Este axioma se verifica 119)A seguir apresenta-se um conjunto com as operações de adição e multiplicação por escalar nele definidas. Verificar se é um espaços vetorial. Se não for espaço, citar os axiomas que não se verificam.  ℝ2  com as operações: (a, b) + (c, d) = (a, b)   (a, b) = ( a,  b) A1) u + v = v + u (x1, y1) + (x2, y2) = (x2, y2) + (x1,y1) (x1, y1) ≠ (x2, y2) NÃO A2) u + (v + w) = (u + v) + w (x1, y1) + [(x2, y2) + (x3, y3)] = [(x1,y1) + (x2, y2)] + (x3, y3) (x1, y1) + (x2, y2) = (x1,y1) + (x3, y3) (x1, y1) = (x1, y1) OK A3) u + 0 = u (x1, y1) + (0,0) = (x1, y1) (x1, y1) = (x1, y1) OK A4) u + (−u) = 0 (x1, y1) + (−x1, −y1) = (0,0) (x1, y1) ≠ (0,0) NÃO
  • 58. 58 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com M1) α(βu) = (αβ)u α[β(x1,y1)] = (αβ)(x1,y1) α(βx1, βy1) = (αβx1, αβy1) (αβx1, αβy1) = (αβx1, αβy1) OK M2) (α + β)u = αu + βu (α + β)(x1,y1) = α(x1, y1) + β(x1, y1) [(α + β)x1, (α + β)y1,] = (αx1, αy1) + (βx1,βy1) (αx1 + βx1,αy1 + βy1) = (αx1 + βx1,αy1 + βy1) OK M3) α(u + v) = αu + αv α[(x1,y1) + (x2, y2)] = α(x1, y1) + α(x2, y2 ) α(x1 + x2, y1 + y2) = (αx1,αy1) + (αx2, αy2) [α(x1 + x2),α(y1 + y2)] = (αx1 + αx2, αy1 + αy2) (αx1 + αx2, αy1 + αy2) = (αx1 + αx2, αy1 + αy2) OK M4) 1 ∙ u = u 1 ∙ (x1,y1) = (x1,y1) (x1,y1) = (x1,y1) OK NÃO É ESPAÇO VETORIAL, NAO VERIFICANDO NOS AXIOMAS A1 E A4. 120)A seguir apresenta-se um conjunto com as operações de adição e multiplicação por escalar nele definidas. Verificar se é um espaços vetorial. Se não for espaço, citar os axiomas que não se verificam.  ℝ2  com as operações (x, y) + (x', y') = (x + x', y + y')   (x, y) = ( x,0) u =(x, y), v =(x', y') e w =(x”,y”) A1) (u + v) + w = u + (v + w) [(x, y) + (x', y')] + (x”,y”) = (x, y) + [(x', y') + (x”,y”)] (x+ x', y+ y') + (x”,y”) = (x, y) + (x'+ x”, y'+ y”) (x+ x'+ x”, y+ y'+ y”) = (x+ x'+ x”, y+ y'+ y”) ok A2) u + v = v + u (x, y) + (x', y') = (x', y') + (x, y) (x+ x', y+ y') = (x'+x, y'+y) ok A3) u + 0 = u (x, y) + (0,0) = (x,y) (x,y) = (x,y) ok A4) u +(-u) = 0 (x,y) + (-x,-y) = (0,0)
  • 59. 59 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com (0,0) = (0,0) ok M1) (𝛂𝛃).u = 𝛂(𝛃.u) (αβ).(x,y) = α(β.(x,y)) (αβ x,0) = α(β.x,0)) (αβ x,0) = (αβ x,0) ok M2) (𝛂 + 𝛃).u = 𝛂.u + 𝛃.u (α + β).(x,y) = α.(x,y) + β.(x,y) ((α + β).x,0) = ( α.x,0) + (β.x,0) (α x+ β.x,0) = (α x+ β.x,0) ok M3) 𝛂(u + v) = 𝛂.u + 𝛂.v α [(x, y) + (x', y')] = α.(x,y) + α.( x', y') α (x+ x', y+ y') = (α.x,0) + (α. x', 0) (α (x+ x'), α (y+ y')) = (α.x+ α. x',0) (α x+ α x'), α y+ α y')) ≠ (α.x+ α. x',0) Este não se verifica M4) 1.u = u 1. (x, y) = (x, y) (x, 0) ≠ (x, y) Este não se verifica Como pelo menos um axioma não foi verificado, logo este não é um espaço vetorial. 121)A seguir apresenta-se um conjunto com as operações de adição e multiplicação por escalar nele definidas. Verificar se é um espaços vetorial. Se não for espaço, citar os axiomas que não se verificam. A = {(x, y) IR2 | y = 5x} Com as operações usuais u = (x1,5x1) v = (x2, 5x2) A1) u + v = v + u (x1, 5x1) + (x2, 5x2) = (x2, 5x2) + (x1, 5x2) (x1 + x2, 5x1 + 5x2) = (x2 + x1, 5x2 + 5x1) ok A2) u + (v + w) = (u + v )+ w (x1, 5x1) + (x2, 5x2) + (x3, 5x3) = (x1, 5x1) + (x2, 5x2) + (x3, 5x3) (x1, 5x1) + (x2 + x3, 5x2 + 5x3) = (x1 + x2, 5x1′ + 5x2) + (x3, 5x3) (x1 + x2 + x3, 5x1 + 5x2 + 5x3 ) = (x1 + x2 + x3, 5x1 + 5x2 + 5x3, 5x1 + 5x2 + 5x3)ok A3) u + 0 = u (x1, 5x1) + (0,0) = (x1, 5x1) (x1, 5x1) = (x1,5x1) ok A4) u + (−u) = 0
  • 60. 60 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com (x1, 5x1) + (− x1,−5x1) = (0,0) (0,0) = (0,0)ok M1) ∝ (βu) = (∝ β)u ∝ (β(x1,5x1) = (∝ β)(x1, 5x1) ∝ (βx1,β5x1) = (∝ βx1, ∝ β5x1) (∝ βx1,∝ β5x1) = (∝ βx1, ∝ β5x1)ok M2) (∝ +β)u = ∝ u + βu (∝ +β)(x1 ,5x1) =∝ (x1,5x1) + β(x1,5x1) (∝ +β)x1,(∝ +β)5x1 = (∝ x1, ∝ 5x1) (∝ x1 + βx1 , ∝ 5x1 + β5x1) = (∝ x1 + βx1 , ∝ 5x1 + β5x1)ok M3) ∝ (u + v) =∝ u + ∝ v ∝ ((x1, 5x1) + (x2,5x2 )) =∝ ((x1,5x1)+ ∝ (x2, 5x2)) ∝ ((x1 + x2 , 5x1 + 5x2)) = (∝ x1, ∝ 5x1) + (∝ x2 , ∝ 5x2 ) (∝ x1+ ∝ x2, ∝ 5x1+∝ x2) = (∝ x1+ ∝ x2, ∝ 5x1+∝ x2)ok M4) 1. u = u 1(x1, 5x1) = (x1,5x1) (x1, 5x1) = (x1, 5x1)ok 122)A seguir apresenta-se um conjunto com as operações de adição e multiplicação por escalar nele definidas. Verificar se é um espaços vetorial. Se não for espaço, citar os axiomas que não se verificam. A = {(x, y,z) ℝ3 | y = 5x e z = 0} com as operações usuais u = (x,5x, 0), v = (x2, 5x2, 0) e w = (x3, 5x3, 0) Adição I) u + v = v + u = (x,5x, 0) + (x2, 5x2, 0) = (x2, 5x2, 0) + (x,5x, 0) = (x + x2, 5x + 5x2, 0 + 0) = (x2 + x, 5x2 + 5x, 0 + 0) = [x + x2, 5(x + x2),0] = [x2 + x,5(x2 + x), 0] //ok II) u + (v + w) = (u + v) + w = (x,5x, 0) + [(x2, 5x2, 0) + (x3, 5x3, 0)] = [(x,5x, 0) + (x2, 5x2, 0)] + (x3, 5x3, 0) = (x,5x, 0) + (x2 + x3, 5x2 + 5x3, 0 + 0) = (x + x2 ,5x + 5x2, 0 + 0) + (x3, 5x3, 0) = (x + x2 + x3, 5x + 5x2 + 5x3, 0 + 0 + 0) = (x + x2 + x3, 5x + 5x2 + 5x3, 0 + 0 + 0) = [(x+ x2 + x3, 5(x + x2 + x3, 0)] = [(x + x2 + x3 , 5(x+ x2 + x3,0)] //ok III) u + 0 = u = (x,5x, 0) + (0,0,0) = (x, 5x,0) = (x,5x, 0) = (x,5x, 0) //ok IV) u + (−u) = 0 = (x,5x, 0) − (x,5x, 0) = (0,0,0) = (x,5x, 0) + (−x,−5x, 0) = (0,0,0)
  • 61. 61 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com = (0,0,0) = (0,0,0) //ok Multiplicação I)(αβ). u = α(β.u) = (αβ)(x,5x, 0) = α[(β)(x,5x, 0)] = (αβx,5αβx, αβ0) = α(βx,5βx, β0) = (αβx,5αβx, 0) = (αβx,5αβx, 0) //ok II)(α + β). u = α. u + β. u = (α + β)(x,5x, 0) = α(x, 5x,0) + β(x,5x, 0) = (αx + βx, 5αx + 5βx,α0 + β0) = (αx, 5αx, α0) + (βx, 5βx,β0) = (αx + βx, 5αx + 5βx,α0 + β0) = (αx + βx, 5αx + 5βx,α0 + β0) = [αx + βx, 5(αx + βx), 0] = [αx + βx, 5(αx + βx), 0] //ok III)α(u + v) = α. u + α. v = α[(x,5x,0) + (x2, 5x2, 0)] = α(x,5x, 0) + α(x2,5x2,0) = α(x + x2, 5x + 5x2, 0 + 0) = (αx,5αx, α0) + (αx2, 5αx2, α0) = (αx + αx2, 5αx + 5αx2, α0 + α0) = (αx + αx2,5αx + 5αx2, α0 + α0) = [(αx+ αx2, 5(αx + αx2), 0] = [(αx + αx2, 5(αx + αx2),0] //ok IV)1. u = u = 1(x,5x,0) = (x,5x, 0) = (x,5x, 0) = (x,5x, 0) //ok Logo A é Espaço Vetorial Lista TED 25: Subespaço vetorial 123)Agora é apresentado um subconjunto, verifique se ele é subespaço. S = {(x, y, z)| x = 4y e z = 0} u = (4y, y, 0) v = (4y1, y1, 0) u + v=(4y, y, 0) + (4y1, y1, 0) =(4y +4y1, y+y1, 0+0) ok α(u)=α(4y, y, 0) = (α4y, αy, 0) ok Logo é subespaço vetorial 124)Agora é apresentado um subconjunto, verifique se ele é subespaço. S = {(x, y, z)|x = z²} u = ( z1 2 , y1 , z1) e v = (z2 2 , y2, z2) u+v (z²1, y1, z1) + (z²2, y2, z2) (z1 2 + z2 2 , y1 + y2 , z1 + z2) não pois z1 2 + z2 2 ≠ (z1 + z2)2
  • 62. 62 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com α.u α(z1 2 ,y1, z1) (αz1 2 , αy1, αz1) não pois αz1 2 ≠ (αz1)2 S não é um subespaço de V 125)Agora é apresentado um subconjunto, verifique se ele é subespaço. S = {(x, y, z)| z= 2x - y} u = (x1,y1, 2x1 – y1) v = ( x2, y2, 2x2 – y2) u + v = (x1+x2, y1+y2 + 2x1-y1+2x2-y2) (x1+x2 , y1+y2 + 2(x1 + x2 -y1-y2) α .u = α (x,y, 2x − y) = (αx,αy, 2αx − αy) Logo S é um subespaço de ℝ3 126)Agora é apresentado um subconjunto, verifique se ele é subespaço. S = 1) u + v = [ a1 b1 a1 + b1 0 ] + [ a2 b2 a2 + b2 0 ] u + v = [ a1 + a2 b1 + b2 a1 + a2 + b1 + b2 0 ] OK 2) αu = α [ a1 b1 a1 + b1 0 ] [ αa1 αb1 αa1 + αb1 0 ] OK 127)Agora é apresentado um subconjunto, verifique se ele é subespaço. S = {(x, 2x ); x  ℝ } u=(x, 2x) v=(x’, 2x’) u+v         '2,' '22´, '2,'2, xxxx xxxx xxxx    ok  .u      xx xx xx    2, 2, 2,             0; debac dc ba
  • 63. 63 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com ok é um subespaço 128)Agora é apresentado um subconjunto, verifique se ele é subespaço. S =             R,,; 0 cba c ba S= {[ a b 0 c ] ; a, b c є R} u = [ a1 b1 0 c1 ] v = [ a2 b2 0 c2 ] u + v = [ a1 b1 0 c1 ] + [ a2 b2 0 c2 ] = [ a1 + a2 b1 + b2 0 c1 + c2 ]ok ∝. u = ∝.[ a1 b1 0 c1 ] = [ ∝ a1 ∝ b1 0 ∝ c1 ]ok Logo é um subespaço. 129)Agora é apresentado um subconjunto, verifique se ele é subespaço. S = {(x, y) | x = 0} u = (0, y1) v = (0, y2) u + v = (0, y1 + y2) //ok α. u = α(0,y1) = (0,αy1) //ok Logo S é subespaço Lista TED 26: Combinação linear 130)Sejam os vetores u = (2, -3, 2) e v = (-1, 2, 4) em ℝ3. a) Escrever o vetor w = (5, -7, 10) como combinação linear de u e v. (5, -7, 10) = a . (2, -3, 2) + b . (-1, 2, 4) (5, -7, 10) = (2a, -3a, 2a) + (-b, 2b, 4b) (5, -7, 10) = (2a-b , -3a+2b, 2a+4b) { 2a − b = 5 −3a + 2b = −7 2a + 4b = 10 8a - 4b = 20 2(3) - b = 5 -3a + 2b = -7 2a + 4b = 10 6 - b = 5 -3(3) + 2(1) = -7 10a = 30 -b = 5 - 6 -9 + 2= -7 a = 30 10⁄ = 3 b = 1 -7 = -7 Logo 𝐰 = 𝟑. 𝐮 + 𝟏 . 𝐯
  • 64. 64 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com b) Para que valores de k o vetor (-8, k, 12) é uma combinação linear de u e v? (-8, k, 12) = a .(2, -3, 2) + b . (-1, 2, 4) (-8, k, 12) =(2a, -3a, 2a) + (-b, 2b, 4b) (-8, k, 12) =(2a-b , -3a+2b, 2a+4b) { 2a − b = −8 −3a + 2b = k 2a + 4b = 12 8a – 4b = –322 (–2) – b = 5 –3a + 2b = k 2a + 4b = 12 – 4 – b = 5 –3 (–2) + 2 (–9) = k 10a = –20 –b = 5 +4 6 –18 = k a = –20/10 = –2 –b = 9 –12 = k b = -9 k = –12 k = -12 131)Para qual valor de K o vetor u = (1, k, 2) em ℝ³ é uma combinação linear dos vetores v = (3, 0, -2) e w = (2, -1, -5)? (1, k, 2) = a(3,0,-2) + b(2,-1,-5) (1, k, 2) = (3a,0,-2a) + (2b,-b,-5b) (1, k, 2) = (3a + 2b, -b, -2a - 5b) { 3a + 2b = 1 −b = k .(−1) −2a − 5b = 2  b = -k 3a + 2.(-k) = 1 3a = 2k+1 a = 2k+1 3 -2 .( 2k+1 3 ) - 5.(-k) = 2 ( −4k−2 3 ) + 5k = 2 −4k−2+15k=6 3 11k = 6+2 k = 8 11 S = ( 𝟖 𝟏𝟏 ) 132)Sejam os vetores u = (1, 2, 1) e v = (-1, 0, 2) em ℝ3. Escrever o vetor w = (7, 10, 1) como combinação linear de u e v. Para que valores de k o vetor (4, 6, k) é uma combinação linear de u e v? W= a.u + b.v
  • 65. 65 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com (7, 10, 1) = a . (1, 2, 1) + b . (-1, 0, 2) (7, 10, 1) = (a, 2a, a) + (-b, 0, 2b) (7, 10, 1) = (a – b ,2a,a + 2b) { a − b = 7 2a = 10 a + 2b = 1 a = 5 b = −2 a − b = 7 5 − b = 7 −b = 7 − 5 b = −2 a + 2 b = 1 5 + 2. (−2) = 1 5 − 4 = 1 1=1 Logo 𝐰 = 𝟓. 𝐮 − 𝟐 . 𝐯 (4, 6, k) = a . (1, 2, 1) + b . (-1, 0, 2) (4, 6, k) = (a, 2a, a) + (-b, 0, 2b) (4, 6, k) = (a – b ,2a,a + 2b) (4, 6, k) = (a-b,2a ,a+2b) { a − b = 4 2a = 6 a + 2b = k a = 3 a − b = 4 3 − b = 4 −b = 4 − 3 b = −1 3 + 2. (−1) = k 3 + (−2) = k 𝐤 = 𝟏 133)Sendo os vetores u = (0, 1, 2) e v = (3, -5, 7), escrever o vetor w = (6, -13, 8) como combinação linear de u e v. (6, −13,8) = a(0,1,2) + b(3,−5,7) (6, −13,8) = (0,a, 2a) + (3b, −5b,7b) (6, −13,8) = (3b,a − 5b,2a + 7b) { 3b = 6 a − 5b = −13 2a + 7b = 8 b = 2 a − 5(2) = −13 a = −13 + 10 a = −3 w = -3 u + 2 v
  • 66. 66 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com 134)Os dois problemas a seguir se referem aos vetores u = (2,-3,2) e v = (-1,2,4) do ℝ3. a) Escrever o vetor a = (7,-11, 2) como combinação linear de u e v.            bbbaaa ba 4,2,2,11,72,11,7 4,2,12,11,72,11,7              242 2 11211 77 ba ba ba 1 33 1111 14214     a a ba ba   0 77 77 717     b b b b Logo a = 1.u+0.v b) Para que valor de k o vetor w = (-8, 14, K) é combinação linear de u e v?            bbbaaak bak 4,2,2,3,2,14,8 4,2,12,3,2,14,8     2 1416 1414163 142823 28 28       a a aa aa ab ab         kba ba ba 42 1423 82
  • 67. 67 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com   4 82 1426 14223     b b b b     12 12 164 4422     k k k k 135)Dados os vetores v1= (−3,2, 1) e v2 = (0, 5, 4), para que valor de K o vetor v = (15, K ,3) é combinação linear de v1 e v2? (15, k, 3) = a(−3,2,1) + b(0,5,4) (15, k, 3) = (−3a,2a, a) + (0,5b,4b) (15, k, 3) = (−3a,2a + 5b, a + 4b) { −3a = 15 2a + 5b = k a + 4b = 3 −3a = 15 a = −15 3 a = −5 a+ 4b = 4 2.(−5) + 5 ( 9 4 ) = k −40 + 45 = k −5 + 4b = 4 −10 + 45 4 = k 𝐤 = 𝟓 4b = 4 + 5 b = 9 4 Os dois problemas a seguir se referem aos vetores v1 = (-1,2,1), v2 = (1,0,2) e v3 = (-2,-1, 0) do ℝ3. 136)Expressar o vetor w = (-8,4,1) como combinação linear dos vetores v1, v2 e v3. D = [ −1 1 −2 2 0 −1 1 2 0 ] [ −1 1 2 0 1 2 ] = D = (0 − 1 − 8) − (0 + 2 + 0) = −11 Dx = [ −8 1 −2 4 0 −1 1 2 0 ] [ −8 1 4 0 1 2 ] = Dx = (0 − 1 − 16) − (0 + 16 + 0) = −33
  • 68. 68 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com Dy = [ −1 −8 −2 2 4 −1 1 1 0 ] [ −1 −8 2 4 1 1 ] = Dy = (0 + 8 − 4) − (−8 + 1 + 0) = 11 Dz = [ −1 1 −8 2 0 4 1 2 1 ] [ −1 1 2 0 1 2 ] = Dz = (0 + 4 − 32)− (0 − 8 + 2) = −22 X = Dx D = −33 −11 = 3 Y = Dy D = 11 −11 = −1 Z = Dz D = −22 −11 = 2 w = 3(v1)+ (−1)(v2)+ 2(v) 137)Expressar o vetor v = (0,2,3) como combinação linear de v1, v2 e v3. D = [ −1 1 −2 2 0 −1 1 2 0 ] [ −1 1 2 0 1 2 ] = D = (0 − 1 − 8) − (0 + 2 + 0) = −11 Dx = [ 0 1 −2 2 0 −1 3 2 0 ] [ 0 1 2 0 3 2 ] = Dx = (0 − 3 − 8) − (0 + 0 + 0) = −11 Dy = [ −1 0 −2 2 2 −1 1 3 0 ] [ −1 0 2 2 1 3 ] = Dy = (0 + 0 − 12) − (−4 + 3 + 0) = −11 Dz = [ −1 1 0 2 0 2 1 2 3 ] [ −1 1 2 0 1 2 ] = Dz = (0 + 2 + 0) − (0 − 4 + 6) = 0 X = Dx D = −11 −11 = 1 Y = Dy D = −11 −11 = 1 Z = Dz D = 0 −11 = 0 v = 1(v1) + 1(v2)+ 0(v3) Lista TED 27:
  • 69. 69 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com Transformações lineares 138)Verificar se a função (transformação) é linear. f: R²  R², f(x, y) = (x², y²) Definição: Sejam U e V espaços vetoriais. Diz-se que T: U  V é uma transformação linear se satisfaz às duas seguintes propriedades: 1. Para qualquer u e v de R²: T(u+v) = T(u) + T(v). 2. Para qualquer k real e qualquer v de V: T(kv)=k.T(v). Então, você escreve dois vetores u(u1, u2) e v(v1 , v2), por exemplo. Daí verifica se as duas propriedades são satisfeitas. T(u + v) = T((u1, u2) + (v1, v2)) = T(u1+v1, u2, v2) = [(u1 + v1)², (u2 + v2)²] T(u) = T(u1, u2) = (u1², u2²) T(v) = T(v1, v2) = (v1², v2²) T(u) + T(v) = (u1², u2²) + (v1², v2²) = [(u1²+v1²), (u2², v2²)] Veja que [(u1 + v1)², (u2 + v2)²] não é igual a [(u1²+v1²), (u2², v2²)], logo, a transformação não é linear. 139)Verificar se a função (transformação) é linear. f : ℝ2  ℝ 2 , f(x,y) = (2x – y, 3x + 5y) ))5533(),22(( ))(5)(3,)()(2( ),()v( )()()v( 21212121 21212121 2121 2,21,1 yyxxyyxxf yyxxyyxxf yyxxfuf yxfyxfuf     ))5353(),22(()v()( )53,2()53,2()v()( 2,2112,211 2,22,2111,1 yxyxyxyxffuf yxyxfyxyxffuf   ))5353(),22(())5533(),22(( )v()()( 2,2112,21121212121 yxyxyxyxfyyxxyyxxf fufvuf   Logo a função (transformação) é linear. 140)Dada a transformação linear f: ℝ 3  ℝ 2 tal que: f(1, 0, 0) = (2, 1), f(0, 1, 0) = (-1, 0) e f(0, 0, 1) = (1, -2) i. Determinar a matriz canônica de f; 10 01 00 0 0 1           ii. Calcular f(3, 4, 5); Expressando o vetor )5,4,3( como combinação linear dos vetores da base, vem: )1,0,0()0,1,0()0,0,1()5,4,3( cba  )c,0,0()0,b,0()0,0,()5,4,3(  a )c,b,()5,4,3( a
  • 70. 70 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com         5 4 3 c b a Sistema cuja solução é: 5ce4b,3 a . Então, 321 543)5,4,3(   Aplicando f , vem: 7)-(9, 10)-5,(0)(-2,3)(6, 2)-(1,50)(-1,21)(2,3 )(5)(4)(3)5,4,3( 321      ffff iii. Calcular f(x, y, z). Procedendo do mesmo modo com o vetor genérico (x, y, z) tem-se:         z y x c b a Sistema cuja solução é: zyxa  ceb, . Então, 321)z,y,(  zyxx  Aplicando f , vem: 2z)-xz,y-(2x 2z)-z,(0)(-y,x)(2x, 2)-z(1,0)(-1,y1)(2,x )(z)()(x)z,y,( 321      ffyfxf 141)Uma transformação linear f: ℝ2  ℝ 3 é tal que f(-1, 1) = (3, 2, 1) e f(0, 1) =(1, 1, 0) Determinar: i. f(2, 3) Expressando o vetor )3,2( como combinação linear dos vetores da base, vem: )1,0()1,1()3,2( ba  ),0(),()3,2( baa  )ba,()3,2(  a      3ba 20a Sistema cuja solução é: 5b,2 a . Então, 21 52)3,2(   Aplicando f , vem: 2)-1,(-1, 0)5,(5,2)-4,-(-6, 0)1,(1,51)2,(3,2- )(5)(2-)3,2( 21      fff ii. f(x, y) Procedendo do mesmo modo com o vetor genérico (x, y) tem-se:
  • 71. 71 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com      yba x0a Sistema cuja solução é: yxxa  b, . Então, ))(()()y,( 21  yxxx  aplicando f , vem: x)y,3xy,(4x 0)y,xy,(xx)2x,(3x, 0)1,(1,)(1)2,(3,x )()()(x)y,( 21     yx fyxfxf  142)Dada a transformação linear T: R³  R² tal que: T(1, 0, 0) = (2, -1), T(0, 1, 0) = (-1, 1) e T(0, 0, 1) = (1, -2) a) determinar a matriz canônica de T; b) calcular T(3, 4, 2); c) calcular T(x, y, z). i. Sabemos que: T(x,y,z) = T[x(1,0,0) + y(0,1,0) + z(0,0,1)] ( fácil a observação ) Mas, foi dito que a transformação é linear, então ela obedece as duas propriedades, ou seja, T(x, y, z) = T[x(1, 0, 0)] + T[y(0, 1, 0)] + T[z(0, 0, 1)] (primeira propriedade) T(x, y, z) = x.T(1, 0, 0) + y.T(0, 1, 0) + z.T(0, 0, 1) ( segunda propriedade ) T(x, y, z) = x(2, -1) + y(-1, 1) + z(1, -2) ----> (substitui os dados do problema ) T(x, y, z) = (2x, -x) + (-y, y) + (z, -2z) T(x, y, z) = (2x-y+z , -x+y-2z)  (Letra c ) T(3,4,2) = (2.3-4+2 , -3+4-2.2) = (4 , -3)  (Letra b) A matriz canônica é: [ 2 −1 1 −1 1 −2 ] ii. Uma transformação linear T: R²  R³ é tal que T(-1, 1) = (3, 2, 0) e T(0, 1) = (1, 1, -1) Determinar: a) T(2, 4) T(x, y) T(x, y) = T[x(1, 0) + y(0, 1)] T(-1, 1) = T[-1(1, 0) + 1(0,1)] = -1.T(1, 0) + 1.T(0, 1) (3, 2, 0) = -1.T(1, 0) + (1, 1, -1) (3, 2, 0) - (1, 1, -1) = -1.T(1, 0) (2, 1, 1) = -1.T(1, 0) T(1, 0) = (-2, -1, -1) Daí, T(x, y) = T[x(1, 0) + y(0, 1)] = x.T(1, 0) + y.T(0, 1) = x(-2, -1, -1) + y(1, 1, - 1) T(x, y) = (-2x, -x, -x) + (y, y, -y) T(x, y) = (-2x+y, -x+y, -x-y) ---> (letra b )
  • 72. 72 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com T(2, 4) = (-2.2+4, -2+4, -2-4) T(2, 4) = (0, 2, -6) ----> (letra a) 143)Verificar se a função (transformação) é linear. f : R2  R2 , f(x,y) = (x + 1 , y) Resposta: (x,y) = a.(x+1,y) + b.(x+1,y) (x,y) = (ax+a,ay) + (bx+b,by) (x,y) = (ax+a +bx+b,ay+by) { ax + a + bx + b = x ay + by = x = 2ax + 2bx = x (y) = 2ayx+2ayx = xy ay + by = y (2x) -2ayx-2byx = -2xy 4ayx = xy = 4ayx = xy = - 4byx= -3xy (÷xy) -2ayx – 2byx =-2xy (2) - 4axy – 4byx = -4xy - 4b = -3 b = −3 4 ay + by =y 4ay= 4y+3y ay + ( −3 4 .y) = y 4ay = 7y (÷y) ay - 3y 4 = y 4a=7 4ay −3y=4y 4 a= 7 4 S= { 7 4 , −3 4 } Logo a função é linear… 144)Dada a transformação linear f: R3  R2 tal que: f(1, 0, 0) = (2, 0), f(0, 1, 0) = (0, 1) e f(0, 0, 1) = (2, -2) i. determinar a matriz canônica de f; )2,3(),,( zyxzyxzyxf  2 2 10 02 )2,2()1,0,0( )1),0(20,1)0(30()1,0,0( )1,0()0,1,0( )0)1(20,0)1(30()0,1,0( )0,2()0,0,1( )0)0(21,0)0(31()0,0,1(        f f f f f f ii. calcular f(1, 4, 2);
  • 73. 73 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com 3.22.41.1 3.2.1. )2,4,1( )2,4,1( vvvw vcvbvaw w f    ),0,0()0,,0()0,0,()2,4,1( )1,0,0()0,1,0()0,0,1()2,4,1( cba cba   )0,6()2,4,1( )4,4()4,0()0,2()2,4,1( )2,2(2)1,0(4)0,2(1)2,4,1( 2 4 1            f f f c b a iii. calcular f(x, y, z). )2,22(),,( )2,2(),0()0,2(),,( )2,2()1,0()0,2(),,( ),0,0()0,,0()0,0,(),,( )1,0,0()0,1,0()0,0,1(),,( )3()2()1( )3()2()1( ),,( ),,( zyzxzyxf zzyxzyxf zyxzyxf cz by ax cbazyx cbazyx vzvyvxw vcvbvaw zyxw zyxf                 145)Uma transformação linear f: R2  R3 é tal que f(-1, 1) = (3, 1, 0) e f(0, 1) = (1, -2, -1) Determinar: i. f(-2, 4) (-2,4) = -2 (-1,1) + [4 (0,1)] f(-2,4) = -2f(-1,1)+ [4f(0,1)] = -2.(3,1,0) + [ 4(1,-2,-1)] = (-6,-2,0) + (4,8,4) = (-2,6,4) ii. f(x, y) (x,y) = x(-1,1) + y (0,1) F(x,y) = xf(-1,1) + yf(0,1) = x(3,1,0) + y(1,-2,-1) = (3x,x,0) + (y,-2y,-y) = (3xy,-2xy,-y)
  • 74. 74 Professor Mestre Matusalém Vieira Martins Visite o meu site www.professormatusalem.com 146)Verificar se a função (transformação) é linear. f : R2  R2 , f(x, y) = (x + 1 , y) Resposta: (x, y) = a.(x+1,y) + b.(x+1,y) (x, y) = (ax+a, ay) + (bx+b, by) (x, y) = (ax+a +bx+b, ay+by) { ax + a + bx + b = x ay + by = x = 2ax + 2bx = x (y) = 2ayx+2ayx = xy ay + by = y (2x) -2ayx-2byx = -2xy 4ayx = xy = 4ayx = xy = - 4byx= -3xy (÷xy) -2ayx – 2byx =-2xy (2) - 4axy – 4byx = -4xy - 4b = -3 b = −3 4 ay + by =y 4ay= 4y+3y ay + ( −3 4 .y) = y 4ay = 7y (÷y) ay - 3y 4 = y 4a=7 4ay−3y=4y 4 a= 7 4 S= { 7 4 , −3 4 } Logo a função é linear… 147)Dada a transformação linear f: R3  R2 tal que: f(1, 0, 0) = (2, 0), f(0, 1, 0) = (0, 1) e f(0, 0, 1) = (2, -2) i. determinar a matriz canônica de f; )2,3(),,( zyxzyxzyxf  2 2 10 02 )2,2()1,0,0( )1),0(20,1)0(30()1,0,0( )1,0()0,1,0( )0)1(20,0)1(30()0,1,0( )0,2()0,0,1( )0)0(21,0)0(31()0,0,1(        f f f f f f ii. calcular f(1, 4, 2); 3.22.41.1 3.2.1. )2,4,1( )2,4,1( vvvw vcvbvaw w f   