SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Distribuidora de
Medicamentos ND
LTDA.
Procedimento Operacional Padrão
POP 001
Inspeção e Recebimento de Medicamentos
Objetivos
Examinar e conferir o material quanto á quantidade e documentação.
Responsável pelo Setor
Farmacêutico e Conferente.
Procedimento
• Inspecionar as condições de transporte (temperatura e disposição dos produtos
dentro do veículo).
• Acompanhar o descarregamento dos produtos, orientando sobre posicionamento
das setas e altura máxima do bloco, dividindo por itens e lotes. Colocar sobre os
estrados. Nunca colocar os volumes em contato com o piso ou paredes.
• Receber a documentação entregue pelo transportador.
• Conferir a documentação e o número de volumes e conteúdo de cada volume (data
de emissão, destinatário, no. de vias).
• Inspecionar o aspecto físico dos volumes e de seus conteúdos quanto à integridade
e violação, embalagem, rotulagem e fita lacre. Caso haja avarias que possam ter
comprometido os produtos, informar no verso do documento de entrega, datar,
assinar e devolver os volumes para o transportador.
• Conferir as informações contidas nas notas fiscais comparando com as caixas. (no.
de lote, quantidade, etc.),assinar e devolver os canhotos das notas.
• Não havendo pedido no sistema, verificar com o comprador se aceita ou devolve a
mercadoria.
• Havendo divergência no pedido, emitir relatório de divergência e solicitar correção.
• Se todos os itens estiverem de acordo com o pedido e com a entrega, liberar para a
área de estoque/armazenamento.
20
Distribuidora de
Medicamentos ND
LTDA.
Procedimento Operacional Padrão
POP 001
• Registrar o no. da NF, data de emissão, nome do fornecedor, endereço do
fornecedor, nome genérico do medicamento, no. do registro do medicamento, no. do
lote, validade, apresentação quantidades.
• Encaminhar a 1a
. via da NF para o setor financeiro, arquivar a 2a
. via.
• Em caso de avarias, informar no verso do documento de entrega, datar, assinar e
devolver os volumes para o fabricante/distribuidor.
• Em caso de detecção de fraude ou adulteração (conforme artigo 13, inciso VII da
Portaria 802/98), devem se notificar à autoridade sanitária competente, em caráter
de urgência, quaisquer suspeitas de alteração, adulteração, fraude ou falsificação
dos produtos, com a indicação do número de lote para averiguação da denúncia,
sob pena de responsabilização nos termos da legislação penal, civil e sanitária).
Nome Assinatura Data
Elaborado por: ___/___/___
Aprovado por: ___/___/___
Implantado por: ___/___/___
R Revisar em: ___/___/___
R Revisado por: ___/___/___
21
Distribuidora de
Medicamentos ND
LTDA.
Procedimento Operacional Padrão
POP 001
Controle de Estoque e Armazenamento de Medicamentos
Objetivos
Estocar e armazena os medicamentos em locais distintos e nas condições especifica pelo
fabricante, para avaliar a sua deterioração pela luz, umidade ou temperatura.
Responsável pelo Setor
Estoquista / Farmacêutico
Procedimento para Estocagem
• Verificar na área de recebimento / recepção dos medicamentos liberados, dando
preferência aos prioritários, como medicamentos imunobiológicos (vacinas e soros).
Nenhum medicamento pode ser armazenado antes de ser oficialmente recebido e
registrado.
• Colocar os volumes sobre os estrados ou sobre a mesa. Nunca coloque os volumes
em contato com o piso ou paredes.
• Inspecionar os produtos quanto a sua embalagem nos seguintes itens: nome
genérico e comercial, fabricante, responsável técnico, no. Registro no MS, data de
fabricação, data de validade, selo holográfico, no. de lote a que a unidade pertence,
peso, volume líquido, dosagem ou quantidade de unidades (conforme o caso),
qualidade da rotulagem, presença de umidade, condições de fechamento da
embalagem, condições da caixa, temperatura.
• Definir o local para o produto, levar até o local, reempilhando o estoque existente,
obedecendo a símbolos existentes, e empilhamento o no. máximo permitido.
• Para grandes quantidades, colocar sobre os estrados, fazer o bloco com caixas
sobre os estrados equilibrando-as conforme o peso e fazendo a amarra dos volumes
de modo que permita a circulação de ar.
• Para volumes menores, colocar nas prateleiras, deixar visível a identificação do
produto e sequencia de lote.
22
Distribuidora de
Medicamentos ND
LTDA.
Procedimento Operacional Padrão
POP 001
• Caso o medicamento possua mais de um no. de lote, armazenar pela ordem
crescente dos números dos lotes, dando preferência, na hora da
distribuição/expedição, ao no. de lote mais antigo.
• Colocar na prateleira, permitindo a fácil visualização e identificação dos
medicamentos. Seguir as recomendações do fabricante.
• As embalagens vazias não devem ser utilizadas para expedição ou guarda de outros
produtos.
Procedimento para Armazenamento
• Armazenar os medicamentos de forma que permita a circulação interna de ar entre
eles, parede, teto e piso; não deixar encostados nas paredes, ou diretamente no
chão.
• Não arremessar caixas nem colocar muito peso sobre elas. O manuseio inadequado
dos medicamentos pode afetar sua estabilidade.
• Toda quebra ocorrida durante a armazenagem, deverá se recolhida, relacionada e
enviada para área de segregação.
• O estoquista/guardador é o responsável pela limpeza e conservação de sua área de
trabalho.
• Verificar se os medicamentos estão bem acondicionadas.
• Verificar o posicionamento das caixas se estão corretas conforme as setas das
embalagens. Obedecer às recomendações das caixas, quanto à fragilidade e
empilhamento máximo.
• Avaria em mercadorias: rapidamente abrir, retirando os quebrados, para salvar as
embalagens.
• Registrar no formulário em anexo, específico a temperatura e umidade no depósito.
• Limpar diariamente o ambiente, retirar o lixo das lixeiras, verificar a organização dos
produtos nas prateleiras.
• Nenhum produto pode ser armazenado antes de ser oficialmente recebido e
registrado.
• Nunca coloque os volumes em contato com o piso ou paredes.
23
Distribuidora de
Medicamentos ND
LTDA.
Procedimento Operacional Padrão
POP 001
• As embalagens vazias não devem ser utilizadas para expedição ou guarda de outros
produtos.
Formulário
Mês_____________
______________
DATA . HORA . TEMPERATURA UMIDADE . ASSINATURA
Nome Assinatura Data
Elaborado por: ___/___/___
Aprovado por: ___/___/___
Implantado por: ___/___/___
R Revisar em: ___/___/___
R Revisado por: ___/___/___
24
Distribuidora de
Medicamentos ND
LTDA.
Procedimento Operacional Padrão
POP 001
Área de Segregação
Enviar para a área de segregação todo o medicamento com problemas, devolvidos ou
recolhidos por terem embalagem violada, ou suspeitos de contaminação, os medicamentos
com prazo de validade vencida e os recolhidos.
Responsável pelo Setor
Profissional responsável pelo armazenamento / Farmacêutico.
Procedimento para Área de Segregação
• Registrar todos os medicamentos enviados para a área de segregação. Dar baixa no
estoque de distribuição.
• Identificar as caixas com o tipo de problema que o levou a área de segregação
(vencidos, devolvidos, violadas, outros).
• Colocar nas prateleiras, reservando um andar para cada tipo de problema (vencidos,
devolvidos, violados, outros). Nunca colocar os volumes em contato com o piso ou
as paredes.
• Medicamentos devolvidos por clientes ficam na área de segregação até a avaliação
do farmacêutico e posterior decisão sobre o seu destino.
• Medicamentos devolvidos intactos, após minuciosa checagem confirmatória, devem
ser postos de volta no estoque da armazenagem após o registro no sistema
informatizado.
• O Farmacêutico responsável investiga a causa da devolução, registra no sistema e
toma as medidas corretivas.
• Medicamentos devolvidos, danificados ou violados são devolvidos ao fabricante
acompanhados da NF. Esta operação é registrada no sistema informatizado.
25
Distribuidora de
Medicamentos ND
LTDA.
Procedimento Operacional Padrão
POP 001
• Os medicamentos devolvidos com prazo de validade vencido são registrados pelo
Farmacêutico e devolvidos ao fabricante, acompanhados da NF.
• Os medicamentos adulterados, falsificados ou suspeitos, aqueles que provocaram
episódios de reações adversas inesperadas ou graves, são imediatamente
notificados a Vigilância Sanitária.
Nome Assinatura Data
Elaborado por: ___/___/___
Aprovado por: ___/___/___
Implantado por: ___/___/___
R Revisar em: ___/___/___
R Revisado por: ___/___/___
26
Distribuidora de
Medicamentos ND
LTDA.
Procedimento Operacional Padrão
POP 001
Referências
Armazenamento
Lei nº 6360 de 23/09/76
Lei nº 6437 de 20/08/77
Decreto nº 79094 de 05/01/77
Decreto nº 3961 de 10/10/01
Por taria SVS/MS nº 344 de 12/05/98
Por taria Anivsa/MS nº 802 de 08/10/98
Legislação sanitária
Resolução RDC Anvisa/MS nº 35 de 25/02/03
Resolução RDC Anvisa/MS nº 210 de 04/08/03
Resolução RDC Anvisa/MS nº 176 de 07/06/05
Distribuição
Lei nº 6360 de 23/09/76
Lei nº 6437 de 20/08/77
Decreto nº 79094 de 05/01/77
Decreto nº 3961 de 10/10/01
Por taria SVS/MS nº 344 de 12/05/98
Por taria SVS/MS nº 6 de 29/01/99
Por taria Anvisa/MS nº 802 de 08/10/98
Resolução RDC Anvisa/MS nº 35 de 25/02/03
Resolução RDC Anvisa/MS nº 176 de 07/06/05
Resolução RDC Anvisa/MS nº 249 de 13/09/05
Transporte
Lei nº 6360 de 23/09/76
Lei nº 6437 de 20/08/77
Decreto nº 79094 de 05/01/77
Decreto nº 3961 de 10/10/01
Resolução Anivsa/MS nº 329 de 22/07/99
Resolução ANVS/MS n.º 478 de 23/09/99
Resolução RDC Anvisa/MS nº 35 de 25/02/03
Devolução
Por taria SVS/MS nº 344 de 12/05/98
Por taria ANVISA/MS nº 802 de 08/10/98
Resolução RDC ANVISA/MS nº 35 de 25/02/03
Resolução RDC ANVISA/MS nº 210 de 04/08/03
Estabilidade de Medicamentos
Resolução RDC Anvisa/MS nº 210 de 04/08/03
Resolução RE Anvisa/MS nº 01 de 29/07/05
27
Distribuidora de
Medicamentos ND
LTDA.
Procedimento Operacional Padrão
POP 001
28
Distribuidora de
Medicamentos ND
LTDA.
Procedimento Operacional Padrão
POP 001
28

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pop 43 limpeza aparelhos ar condicionado.
Pop 43 limpeza aparelhos ar condicionado.Pop 43 limpeza aparelhos ar condicionado.
Pop 43 limpeza aparelhos ar condicionado.Bruno Pires
 
Visa boas práticas de distribuição, armazenamento e transporte de medicamentos
Visa   boas práticas de distribuição, armazenamento e transporte de medicamentosVisa   boas práticas de distribuição, armazenamento e transporte de medicamentos
Visa boas práticas de distribuição, armazenamento e transporte de medicamentosHEBERT ANDRADE RIBEIRO FILHO
 
5 pop 004.01 - treinamento
5   pop 004.01 - treinamento5   pop 004.01 - treinamento
5 pop 004.01 - treinamentoAndreia Carvalho
 
Procedimentos operacionais padrão pop´s
Procedimentos operacionais padrão   pop´sProcedimentos operacionais padrão   pop´s
Procedimentos operacionais padrão pop´spapacampos
 
Pop gq-014 rev00 - prevenção da contaminação cruzada
Pop gq-014 rev00 - prevenção da contaminação cruzadaPop gq-014 rev00 - prevenção da contaminação cruzada
Pop gq-014 rev00 - prevenção da contaminação cruzadaMeire Yumi Yamada
 
Manual de Boas Práticas De Dispensação Para Farmácias e Drogarias
Manual de Boas Práticas  De Dispensação  Para Farmácias e DrogariasManual de Boas Práticas  De Dispensação  Para Farmácias e Drogarias
Manual de Boas Práticas De Dispensação Para Farmácias e DrogariasRailenne De Oliveira Celestino
 
Manual Farmacêutico
Manual FarmacêuticoManual Farmacêutico
Manual Farmacêuticoguest50b681
 
Pop+ +procedimento+operacional+padrao
Pop+ +procedimento+operacional+padraoPop+ +procedimento+operacional+padrao
Pop+ +procedimento+operacional+padraoGlaucione Garcia
 
Tabela de Tipos de Receitas Port-344/98
Tabela de Tipos de Receitas Port-344/98Tabela de Tipos de Receitas Port-344/98
Tabela de Tipos de Receitas Port-344/98Farmacêutico Digital
 
Manual de boas_práticas
Manual de boas_práticasManual de boas_práticas
Manual de boas_práticasUNIP
 
Farmacia Hospitalar
Farmacia HospitalarFarmacia Hospitalar
Farmacia HospitalarSafia Naser
 
Dispensação de medicamentos cepss
Dispensação de medicamentos cepssDispensação de medicamentos cepss
Dispensação de medicamentos cepssJulia Martins Ulhoa
 
Guia de boas_praticas de fornecedores de medicamentos..
Guia de boas_praticas de fornecedores de  medicamentos..Guia de boas_praticas de fornecedores de  medicamentos..
Guia de boas_praticas de fornecedores de medicamentos..Vagner Machado
 

Mais procurados (20)

Pop 43 limpeza aparelhos ar condicionado.
Pop 43 limpeza aparelhos ar condicionado.Pop 43 limpeza aparelhos ar condicionado.
Pop 43 limpeza aparelhos ar condicionado.
 
Visa boas práticas de distribuição, armazenamento e transporte de medicamentos
Visa   boas práticas de distribuição, armazenamento e transporte de medicamentosVisa   boas práticas de distribuição, armazenamento e transporte de medicamentos
Visa boas práticas de distribuição, armazenamento e transporte de medicamentos
 
5 pop 004.01 - treinamento
5   pop 004.01 - treinamento5   pop 004.01 - treinamento
5 pop 004.01 - treinamento
 
Pop09 limpeza
Pop09 limpezaPop09 limpeza
Pop09 limpeza
 
Procedimentos operacionais padrão pop´s
Procedimentos operacionais padrão   pop´sProcedimentos operacionais padrão   pop´s
Procedimentos operacionais padrão pop´s
 
Pop gq-014 rev00 - prevenção da contaminação cruzada
Pop gq-014 rev00 - prevenção da contaminação cruzadaPop gq-014 rev00 - prevenção da contaminação cruzada
Pop gq-014 rev00 - prevenção da contaminação cruzada
 
Aula 6 POP
Aula 6   POPAula 6   POP
Aula 6 POP
 
MANUAL DE BOAS PRÁTICAS
MANUAL DE BOAS PRÁTICASMANUAL DE BOAS PRÁTICAS
MANUAL DE BOAS PRÁTICAS
 
Manual de Boas Práticas De Dispensação Para Farmácias e Drogarias
Manual de Boas Práticas  De Dispensação  Para Farmácias e DrogariasManual de Boas Práticas  De Dispensação  Para Farmácias e Drogarias
Manual de Boas Práticas De Dispensação Para Farmácias e Drogarias
 
Manual Farmacêutico
Manual FarmacêuticoManual Farmacêutico
Manual Farmacêutico
 
Pop+ +procedimento+operacional+padrao
Pop+ +procedimento+operacional+padraoPop+ +procedimento+operacional+padrao
Pop+ +procedimento+operacional+padrao
 
Manual de Boas Práticas De Dispensação
Manual de Boas Práticas  De Dispensação  Manual de Boas Práticas  De Dispensação
Manual de Boas Práticas De Dispensação
 
Tabela de Tipos de Receitas Port-344/98
Tabela de Tipos de Receitas Port-344/98Tabela de Tipos de Receitas Port-344/98
Tabela de Tipos de Receitas Port-344/98
 
Manual de boas_práticas
Manual de boas_práticasManual de boas_práticas
Manual de boas_práticas
 
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO – POP
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO – POPPROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO – POP
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO – POP
 
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃOPROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO
 
Farmacia Hospitalar
Farmacia HospitalarFarmacia Hospitalar
Farmacia Hospitalar
 
Dispensação de medicamentos cepss
Dispensação de medicamentos cepssDispensação de medicamentos cepss
Dispensação de medicamentos cepss
 
Guia de boas_praticas de fornecedores de medicamentos..
Guia de boas_praticas de fornecedores de  medicamentos..Guia de boas_praticas de fornecedores de  medicamentos..
Guia de boas_praticas de fornecedores de medicamentos..
 
Apresentação Armazenagem e Controle de Estoque
Apresentação Armazenagem e Controle de EstoqueApresentação Armazenagem e Controle de Estoque
Apresentação Armazenagem e Controle de Estoque
 

Destaque

Destaque (6)

Como fazer POP - PORTAL DA QUALIDADE
Como fazer POP - PORTAL DA QUALIDADEComo fazer POP - PORTAL DA QUALIDADE
Como fazer POP - PORTAL DA QUALIDADE
 
Procedimentos em caso de acidentes
Procedimentos em caso de acidentesProcedimentos em caso de acidentes
Procedimentos em caso de acidentes
 
Pop cic 041_identificação_de_paciente_internado
Pop cic 041_identificação_de_paciente_internadoPop cic 041_identificação_de_paciente_internado
Pop cic 041_identificação_de_paciente_internado
 
Visita Compulsória
Visita CompulsóriaVisita Compulsória
Visita Compulsória
 
Pop microscopia
Pop   microscopiaPop   microscopia
Pop microscopia
 
Derrame pleural
Derrame pleuralDerrame pleural
Derrame pleural
 

Semelhante a Pop para distribuidora de medicamentos rd

zdhzhzhdhzfdzhreuffifofofoffofhhhvvvl pptx
zdhzhzhdhzfdzhreuffifofofoffofhhhvvvl pptxzdhzhzhdhzfdzhreuffifofofoffofhhhvvvl pptx
zdhzhzhdhzfdzhreuffifofofoffofhhhvvvl pptxssuser9043af
 
RDC 17 2010 Perguntas e respostas
RDC 17 2010 Perguntas e respostasRDC 17 2010 Perguntas e respostas
RDC 17 2010 Perguntas e respostasRenata Jorge Tiossi
 
Anexo 9 pc 78186 aluguel de espaço para armazenamento (1)
Anexo 9   pc 78186 aluguel de espaço para armazenamento (1)Anexo 9   pc 78186 aluguel de espaço para armazenamento (1)
Anexo 9 pc 78186 aluguel de espaço para armazenamento (1)Miguel Rosario
 
Manual de boas_praticas_e_procedimentos_operacionais_padronizados
Manual de boas_praticas_e_procedimentos_operacionais_padronizadosManual de boas_praticas_e_procedimentos_operacionais_padronizados
Manual de boas_praticas_e_procedimentos_operacionais_padronizadosFernando Rufus
 
Normas e rotinas de enfermagem pronto atendimento
Normas e rotinas de enfermagem pronto atendimentoNormas e rotinas de enfermagem pronto atendimento
Normas e rotinas de enfermagem pronto atendimentoJeferson Silva
 
Auditoria ao Armazenamento, Acondicionamento e Administração de Medicamentos
Auditoria ao Armazenamento, Acondicionamento e Administração de MedicamentosAuditoria ao Armazenamento, Acondicionamento e Administração de Medicamentos
Auditoria ao Armazenamento, Acondicionamento e Administração de MedicamentosFernando Barroso
 
Explantes cirúrgicos
Explantes cirúrgicosExplantes cirúrgicos
Explantes cirúrgicoscmecc
 
Treinamento de Lançamento de Gases
Treinamento de Lançamento de GasesTreinamento de Lançamento de Gases
Treinamento de Lançamento de GasesMarco Lamim
 
Análise das Negativas
Análise das NegativasAnálise das Negativas
Análise das NegativasOncoguia
 
PGRSS Plano de gerenciamento de resíduos dos serviços de saúde
PGRSS   Plano de gerenciamento de resíduos dos serviços de saúdePGRSS   Plano de gerenciamento de resíduos dos serviços de saúde
PGRSS Plano de gerenciamento de resíduos dos serviços de saúdeRebeca Purcino
 
Farmacologia e Prescrição Básica para o estagio em urgencias.pptx
Farmacologia e  Prescrição Básica para o estagio em urgencias.pptxFarmacologia e  Prescrição Básica para o estagio em urgencias.pptx
Farmacologia e Prescrição Básica para o estagio em urgencias.pptxssuser7e8f4b
 
roteiro para manual de boas práticas e POPs.pdf
roteiro para manual de boas práticas e POPs.pdfroteiro para manual de boas práticas e POPs.pdf
roteiro para manual de boas práticas e POPs.pdfClenirBueno
 
Boas práticas de manipulação
Boas práticas de manipulaçãoBoas práticas de manipulação
Boas práticas de manipulaçãoManuelaLins2
 
A Resolução-RDC ANVISA nº216/04 não regulamenta sobre as instituições e as ca...
A Resolução-RDC ANVISA nº216/04 não regulamenta sobre as instituições e as ca...A Resolução-RDC ANVISA nº216/04 não regulamenta sobre as instituições e as ca...
A Resolução-RDC ANVISA nº216/04 não regulamenta sobre as instituições e as ca...fernandoalvescosta3
 

Semelhante a Pop para distribuidora de medicamentos rd (20)

zdhzhzhdhzfdzhreuffifofofoffofhhhvvvl pptx
zdhzhzhdhzfdzhreuffifofofoffofhhhvvvl pptxzdhzhzhdhzfdzhreuffifofofoffofhhhvvvl pptx
zdhzhzhdhzfdzhreuffifofofoffofhhhvvvl pptx
 
Rdc 44-2010 - Antibioticos
Rdc 44-2010  -  AntibioticosRdc 44-2010  -  Antibioticos
Rdc 44-2010 - Antibioticos
 
RDC 17 2010 Perguntas e respostas
RDC 17 2010 Perguntas e respostasRDC 17 2010 Perguntas e respostas
RDC 17 2010 Perguntas e respostas
 
Anexo 9 pc 78186 aluguel de espaço para armazenamento (1)
Anexo 9   pc 78186 aluguel de espaço para armazenamento (1)Anexo 9   pc 78186 aluguel de espaço para armazenamento (1)
Anexo 9 pc 78186 aluguel de espaço para armazenamento (1)
 
Manual de boas_praticas_e_procedimentos_operacionais_padronizados
Manual de boas_praticas_e_procedimentos_operacionais_padronizadosManual de boas_praticas_e_procedimentos_operacionais_padronizados
Manual de boas_praticas_e_procedimentos_operacionais_padronizados
 
Procedimento para casos de intoxicação alimentar
Procedimento para casos de intoxicação alimentarProcedimento para casos de intoxicação alimentar
Procedimento para casos de intoxicação alimentar
 
Normas e rotinas de enfermagem pronto atendimento
Normas e rotinas de enfermagem pronto atendimentoNormas e rotinas de enfermagem pronto atendimento
Normas e rotinas de enfermagem pronto atendimento
 
Auditoria ao Armazenamento, Acondicionamento e Administração de Medicamentos
Auditoria ao Armazenamento, Acondicionamento e Administração de MedicamentosAuditoria ao Armazenamento, Acondicionamento e Administração de Medicamentos
Auditoria ao Armazenamento, Acondicionamento e Administração de Medicamentos
 
436
436436
436
 
Explantes cirúrgicos
Explantes cirúrgicosExplantes cirúrgicos
Explantes cirúrgicos
 
Treinamento de Lançamento de Gases
Treinamento de Lançamento de GasesTreinamento de Lançamento de Gases
Treinamento de Lançamento de Gases
 
Análise das Negativas
Análise das NegativasAnálise das Negativas
Análise das Negativas
 
Ii.4
Ii.4Ii.4
Ii.4
 
PGRSS Plano de gerenciamento de resíduos dos serviços de saúde
PGRSS   Plano de gerenciamento de resíduos dos serviços de saúdePGRSS   Plano de gerenciamento de resíduos dos serviços de saúde
PGRSS Plano de gerenciamento de resíduos dos serviços de saúde
 
Ii.4
Ii.4Ii.4
Ii.4
 
Farmacologia e Prescrição Básica para o estagio em urgencias.pptx
Farmacologia e  Prescrição Básica para o estagio em urgencias.pptxFarmacologia e  Prescrição Básica para o estagio em urgencias.pptx
Farmacologia e Prescrição Básica para o estagio em urgencias.pptx
 
roteiro para manual de boas práticas e POPs.pdf
roteiro para manual de boas práticas e POPs.pdfroteiro para manual de boas práticas e POPs.pdf
roteiro para manual de boas práticas e POPs.pdf
 
Bpmf.pptx
Bpmf.pptxBpmf.pptx
Bpmf.pptx
 
Boas práticas de manipulação
Boas práticas de manipulaçãoBoas práticas de manipulação
Boas práticas de manipulação
 
A Resolução-RDC ANVISA nº216/04 não regulamenta sobre as instituições e as ca...
A Resolução-RDC ANVISA nº216/04 não regulamenta sobre as instituições e as ca...A Resolução-RDC ANVISA nº216/04 não regulamenta sobre as instituições e as ca...
A Resolução-RDC ANVISA nº216/04 não regulamenta sobre as instituições e as ca...
 

Último

Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdfDiálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdfEversonFerreira20
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaIlda Bicacro
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - FalamansaMary Alvarenga
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfPLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfLUCASAUGUSTONASCENTE
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaanapsuls
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxMartin M Flynn
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptParticular
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e SenegalTrabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e SenegalErikOliveira40
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 

Último (20)

Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdfDiálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfPLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e SenegalTrabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 

Pop para distribuidora de medicamentos rd

  • 1. Distribuidora de Medicamentos ND LTDA. Procedimento Operacional Padrão POP 001 Inspeção e Recebimento de Medicamentos Objetivos Examinar e conferir o material quanto á quantidade e documentação. Responsável pelo Setor Farmacêutico e Conferente. Procedimento • Inspecionar as condições de transporte (temperatura e disposição dos produtos dentro do veículo). • Acompanhar o descarregamento dos produtos, orientando sobre posicionamento das setas e altura máxima do bloco, dividindo por itens e lotes. Colocar sobre os estrados. Nunca colocar os volumes em contato com o piso ou paredes. • Receber a documentação entregue pelo transportador. • Conferir a documentação e o número de volumes e conteúdo de cada volume (data de emissão, destinatário, no. de vias). • Inspecionar o aspecto físico dos volumes e de seus conteúdos quanto à integridade e violação, embalagem, rotulagem e fita lacre. Caso haja avarias que possam ter comprometido os produtos, informar no verso do documento de entrega, datar, assinar e devolver os volumes para o transportador. • Conferir as informações contidas nas notas fiscais comparando com as caixas. (no. de lote, quantidade, etc.),assinar e devolver os canhotos das notas. • Não havendo pedido no sistema, verificar com o comprador se aceita ou devolve a mercadoria. • Havendo divergência no pedido, emitir relatório de divergência e solicitar correção. • Se todos os itens estiverem de acordo com o pedido e com a entrega, liberar para a área de estoque/armazenamento. 20
  • 2. Distribuidora de Medicamentos ND LTDA. Procedimento Operacional Padrão POP 001 • Registrar o no. da NF, data de emissão, nome do fornecedor, endereço do fornecedor, nome genérico do medicamento, no. do registro do medicamento, no. do lote, validade, apresentação quantidades. • Encaminhar a 1a . via da NF para o setor financeiro, arquivar a 2a . via. • Em caso de avarias, informar no verso do documento de entrega, datar, assinar e devolver os volumes para o fabricante/distribuidor. • Em caso de detecção de fraude ou adulteração (conforme artigo 13, inciso VII da Portaria 802/98), devem se notificar à autoridade sanitária competente, em caráter de urgência, quaisquer suspeitas de alteração, adulteração, fraude ou falsificação dos produtos, com a indicação do número de lote para averiguação da denúncia, sob pena de responsabilização nos termos da legislação penal, civil e sanitária). Nome Assinatura Data Elaborado por: ___/___/___ Aprovado por: ___/___/___ Implantado por: ___/___/___ R Revisar em: ___/___/___ R Revisado por: ___/___/___ 21
  • 3. Distribuidora de Medicamentos ND LTDA. Procedimento Operacional Padrão POP 001 Controle de Estoque e Armazenamento de Medicamentos Objetivos Estocar e armazena os medicamentos em locais distintos e nas condições especifica pelo fabricante, para avaliar a sua deterioração pela luz, umidade ou temperatura. Responsável pelo Setor Estoquista / Farmacêutico Procedimento para Estocagem • Verificar na área de recebimento / recepção dos medicamentos liberados, dando preferência aos prioritários, como medicamentos imunobiológicos (vacinas e soros). Nenhum medicamento pode ser armazenado antes de ser oficialmente recebido e registrado. • Colocar os volumes sobre os estrados ou sobre a mesa. Nunca coloque os volumes em contato com o piso ou paredes. • Inspecionar os produtos quanto a sua embalagem nos seguintes itens: nome genérico e comercial, fabricante, responsável técnico, no. Registro no MS, data de fabricação, data de validade, selo holográfico, no. de lote a que a unidade pertence, peso, volume líquido, dosagem ou quantidade de unidades (conforme o caso), qualidade da rotulagem, presença de umidade, condições de fechamento da embalagem, condições da caixa, temperatura. • Definir o local para o produto, levar até o local, reempilhando o estoque existente, obedecendo a símbolos existentes, e empilhamento o no. máximo permitido. • Para grandes quantidades, colocar sobre os estrados, fazer o bloco com caixas sobre os estrados equilibrando-as conforme o peso e fazendo a amarra dos volumes de modo que permita a circulação de ar. • Para volumes menores, colocar nas prateleiras, deixar visível a identificação do produto e sequencia de lote. 22
  • 4. Distribuidora de Medicamentos ND LTDA. Procedimento Operacional Padrão POP 001 • Caso o medicamento possua mais de um no. de lote, armazenar pela ordem crescente dos números dos lotes, dando preferência, na hora da distribuição/expedição, ao no. de lote mais antigo. • Colocar na prateleira, permitindo a fácil visualização e identificação dos medicamentos. Seguir as recomendações do fabricante. • As embalagens vazias não devem ser utilizadas para expedição ou guarda de outros produtos. Procedimento para Armazenamento • Armazenar os medicamentos de forma que permita a circulação interna de ar entre eles, parede, teto e piso; não deixar encostados nas paredes, ou diretamente no chão. • Não arremessar caixas nem colocar muito peso sobre elas. O manuseio inadequado dos medicamentos pode afetar sua estabilidade. • Toda quebra ocorrida durante a armazenagem, deverá se recolhida, relacionada e enviada para área de segregação. • O estoquista/guardador é o responsável pela limpeza e conservação de sua área de trabalho. • Verificar se os medicamentos estão bem acondicionadas. • Verificar o posicionamento das caixas se estão corretas conforme as setas das embalagens. Obedecer às recomendações das caixas, quanto à fragilidade e empilhamento máximo. • Avaria em mercadorias: rapidamente abrir, retirando os quebrados, para salvar as embalagens. • Registrar no formulário em anexo, específico a temperatura e umidade no depósito. • Limpar diariamente o ambiente, retirar o lixo das lixeiras, verificar a organização dos produtos nas prateleiras. • Nenhum produto pode ser armazenado antes de ser oficialmente recebido e registrado. • Nunca coloque os volumes em contato com o piso ou paredes. 23
  • 5. Distribuidora de Medicamentos ND LTDA. Procedimento Operacional Padrão POP 001 • As embalagens vazias não devem ser utilizadas para expedição ou guarda de outros produtos. Formulário Mês_____________ ______________ DATA . HORA . TEMPERATURA UMIDADE . ASSINATURA Nome Assinatura Data Elaborado por: ___/___/___ Aprovado por: ___/___/___ Implantado por: ___/___/___ R Revisar em: ___/___/___ R Revisado por: ___/___/___ 24
  • 6. Distribuidora de Medicamentos ND LTDA. Procedimento Operacional Padrão POP 001 Área de Segregação Enviar para a área de segregação todo o medicamento com problemas, devolvidos ou recolhidos por terem embalagem violada, ou suspeitos de contaminação, os medicamentos com prazo de validade vencida e os recolhidos. Responsável pelo Setor Profissional responsável pelo armazenamento / Farmacêutico. Procedimento para Área de Segregação • Registrar todos os medicamentos enviados para a área de segregação. Dar baixa no estoque de distribuição. • Identificar as caixas com o tipo de problema que o levou a área de segregação (vencidos, devolvidos, violadas, outros). • Colocar nas prateleiras, reservando um andar para cada tipo de problema (vencidos, devolvidos, violados, outros). Nunca colocar os volumes em contato com o piso ou as paredes. • Medicamentos devolvidos por clientes ficam na área de segregação até a avaliação do farmacêutico e posterior decisão sobre o seu destino. • Medicamentos devolvidos intactos, após minuciosa checagem confirmatória, devem ser postos de volta no estoque da armazenagem após o registro no sistema informatizado. • O Farmacêutico responsável investiga a causa da devolução, registra no sistema e toma as medidas corretivas. • Medicamentos devolvidos, danificados ou violados são devolvidos ao fabricante acompanhados da NF. Esta operação é registrada no sistema informatizado. 25
  • 7. Distribuidora de Medicamentos ND LTDA. Procedimento Operacional Padrão POP 001 • Os medicamentos devolvidos com prazo de validade vencido são registrados pelo Farmacêutico e devolvidos ao fabricante, acompanhados da NF. • Os medicamentos adulterados, falsificados ou suspeitos, aqueles que provocaram episódios de reações adversas inesperadas ou graves, são imediatamente notificados a Vigilância Sanitária. Nome Assinatura Data Elaborado por: ___/___/___ Aprovado por: ___/___/___ Implantado por: ___/___/___ R Revisar em: ___/___/___ R Revisado por: ___/___/___ 26
  • 8. Distribuidora de Medicamentos ND LTDA. Procedimento Operacional Padrão POP 001 Referências Armazenamento Lei nº 6360 de 23/09/76 Lei nº 6437 de 20/08/77 Decreto nº 79094 de 05/01/77 Decreto nº 3961 de 10/10/01 Por taria SVS/MS nº 344 de 12/05/98 Por taria Anivsa/MS nº 802 de 08/10/98 Legislação sanitária Resolução RDC Anvisa/MS nº 35 de 25/02/03 Resolução RDC Anvisa/MS nº 210 de 04/08/03 Resolução RDC Anvisa/MS nº 176 de 07/06/05 Distribuição Lei nº 6360 de 23/09/76 Lei nº 6437 de 20/08/77 Decreto nº 79094 de 05/01/77 Decreto nº 3961 de 10/10/01 Por taria SVS/MS nº 344 de 12/05/98 Por taria SVS/MS nº 6 de 29/01/99 Por taria Anvisa/MS nº 802 de 08/10/98 Resolução RDC Anvisa/MS nº 35 de 25/02/03 Resolução RDC Anvisa/MS nº 176 de 07/06/05 Resolução RDC Anvisa/MS nº 249 de 13/09/05 Transporte Lei nº 6360 de 23/09/76 Lei nº 6437 de 20/08/77 Decreto nº 79094 de 05/01/77 Decreto nº 3961 de 10/10/01 Resolução Anivsa/MS nº 329 de 22/07/99 Resolução ANVS/MS n.º 478 de 23/09/99 Resolução RDC Anvisa/MS nº 35 de 25/02/03 Devolução Por taria SVS/MS nº 344 de 12/05/98 Por taria ANVISA/MS nº 802 de 08/10/98 Resolução RDC ANVISA/MS nº 35 de 25/02/03 Resolução RDC ANVISA/MS nº 210 de 04/08/03 Estabilidade de Medicamentos Resolução RDC Anvisa/MS nº 210 de 04/08/03 Resolução RE Anvisa/MS nº 01 de 29/07/05 27
  • 10. Distribuidora de Medicamentos ND LTDA. Procedimento Operacional Padrão POP 001 28