Apresentação dos Resultados 1T15 CTEEP

250 visualizações

Publicada em

Apresentação de Resultados 1T15 CTEEP

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
250
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
109
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação dos Resultados 1T15 CTEEP

  1. 1. 1 Apresentação dos Resultados 1T15 São Paulo, 30 de Abril 2015
  2. 2. 2 Destaques 1T15  Aumento de 12,6% na Receita Líquida  Queda 34,2% no Resultado Financeiro  Lucro Líquido: queda de 1,3%  Aumento de 3,2% no EBITDA  Queda de 1,9% no Endividamento Bruto  Aumento de 89,1% no volume total negociado de TRPL4
  3. 3. 3 Crescimento da Receita Bruta Crescimento de 13,2%  Construção: Aumento de 19,7%, refletindo a realização de reforços na controlada IEPinheiros no Lote H;  O&M: Aumento de 12,0%: i. variação do rateio do superávit de R$ 12,0 MM; ii. variação positiva de 6,9% do IGPM/IPCA do ciclo da RAP de R$ 8,4 MM; iii. reconhecimento da PA e PV negativas de R$ 2,3 MM; iv. aumento no repasse dos encargos regulatórios (CDE e Proinfa) de R$ 0,5 MM; e v. entrada em operação de RBNI de R$ 0,4 MM.  Financeira: Aumento de 13,5%, refletindo a revisão do fluxo financeiro previsto para a realização dos valores de construção e indenização e revisão do fluxo financeiro em consequência da mudança do regime tributário para a apuração de PIS/COFINS (Lucro Real para Presumido) da controlada IEPinheiros. (R$ milhões) 252,3 8,0 20,1 5,1 0,1 285,7 1T14 Construção Operação e Manutenção Financeira Outras 1T15 Controladora Controladas 13,2%
  4. 4. 4 Deduções e Receita Líquida Crescimento de 12,6% na Receita Operacional Líquida  Deduções: Aumento de 21,9% nos tributos sobre a receita e aumento de 10% nos encargos regulatórios que acompanham a variação da receita operacional (R$ milhões) 252,3 -27,0 225,3 285,7 -32,1 253,6 Receita Bruta Deduções 1T14 Receita Líquida Receita Bruta Deduções 1T15 Receita Líquida Controladora Controladas
  5. 5. 5 Evolução nos Custos e Despesas de O&M Aumento de 15,5%  Pessoal: Aumento de R$ 8,1MM: i. dissídio de 7% no período; ii. aumento com gastos médicos e odontológicos em aproximadamente R$ 1,6 MM; e iii. aumento nas provisões de férias e 13º salário de R$ 3,9 MM devido ao ajuste das médias de horas extras.  Outros: Aumento de R$ 7,1 MM, sobretudo pelas despesas de contingências decorrente: i. da concentração nas execuções provisórias alteradas em definitivas; ii. do aumento nas provisões por conta da revisão dos processos trabalhistas onde a CTEEP é corresponsável em aproximadamente R$ 8,0 MM. (R$ milhões) 100,5 8,1 0,3 0,1 7,1 116,1 1T14 Pessoal Material Serviços de Terceiros Outros 1T15 Controladora Controladas 15,5%
  6. 6. 6 Resultado da Equivalência Patrimonial Aumento de 6,6% (R$ milhões)  IEMadeira: Consolidação do período operacional nas Subestações (lote F) em maio de 2014 e consequente reconhecimento das despesas financeiras;  IEGaranhuns: Maior resultado (R$ 2,8MM) devido, sobretudo, ao aumento de R$ 10,8 MM na receita financeira;  IENNE: resultado negativo, decorrente da primeira revisão tarifária periódica definida pela Resolução Homologatória nº 1.540, de junho de 2013, que reduziu a RAP da subsidiária em 8,9% para o ciclo 2013/2014. 12,2 9,6 3,5 6,3 -0,6 0,1 0,3 1T14 1T15 Madeira Garanhuns IENNE IESUL 15,2 16,2
  7. 7. 7 Resultado Financeiro Queda de 34,2%  Aplicações/ Juros Ativos: Redução de 7,8% devido ao menor saldo de caixa no 1T15 (média de R$ 349,1 MM) em relação ao 1T14 (média de R$ 487,8 MM), compensado parcialmente pela alta da Selic de 10,6% (média do 1T14) para 12,4% (média do 1T15);  Variação Monetária: Queda de 5,6% (R$17,6 MM em 1T15 e R18,6 MM em 1T14) referente à atualização pelo IPCA do contas a receber de ativo reversível RBNI – Lei nº 12.783. (R$ milhões) 9,9 -1,0 -0,4 -0,1 6,5 1T14 Rend. aplicações e Juros Ativos Variação Monetária Juros e Encargos sobre empréstimos Outros 1T15 Consolidado Controladas -1,9
  8. 8. 8 Composição do Lucro Líquido Lucro por ação atingiu R$ 0,5233 (R$ milhões) 85,5 84,4 1T14 1T15
  9. 9. 9 Ebitda ICVM 527 Crescimento de R$ 3,4 MM (3,2%)  Resultado Financeiro: Aumento de R$ 3,4 MM devido ao menor saldo de caixa no 1T15 (média de R$ 349,1 MM) em relação ao 1T14 (média de R$ 487,8 MM), compensado parcialmente pela alta da Selic de 10,6% (média do 1T14) para 12,4% (média do 1T15); (R$ milhões) 105,6 -1,2 1,2 3,4 0,0 109,0 1T14 Lucro (prejuízo) Líquido Tributos sobre o lucro (IR/CSLL) Resultado financeiro líquido Depreciações e amortizações 1T15 Controladora Controladas
  10. 10. 10 Dívida Líquida Principais eventos:  Liquidação mensal de principal e juros do BNDES no montante de R$ 41,9 MM  Atraso das seis últimas parcelas (out/14 – mar/15), do contas a receber Lei nº 12.783 (RBNI) no valor de R$ 309,9MM. 22,8% 49,5% 5,3% 22,4% TJLP CDI IPCA Outros 45,0% 0,1% 54,8% BNDES Outros Debêntures 22,8% 49,5% 5,3% 22,4% TJLP CDI IPCA Outros 45,0% 0,1% 54,8% BNDES Outros Debêntures Contratação da Dívida 1T15 Indexador da Dívida 1T15 Dívida Bruta 1.191,9 1.169,3 -1,9% Curto Prazo 215,9 203,7 -5,6% Longo Prazo 976,0 965,5 -1,1% Disponibilidades 484,3 432,5 -10,7% Dívida Líquida 707,6 736,8 4,1% Empréstimos e Financiamentos (R$ milhões) 1T15 Δ%2014
  11. 11. 11 Amortização da Dívida (R$ milhões) 159,7 208,2 207,8 188,2 21,9 19,8 85,0 40,7 28,5 29,4 26,5 26,5 26,5 26,5 58,9 15,3 203,7 222,1 234,3 214,7 48,4 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021 a 2025 2026 a 2030 Controladora Controladas 46,3 56,0 143,9  Disponibilidades em 31/03/2015: R$ 432,5 MM
  12. 12. 12 Dívida Controladas em Conjunto 1.245,1 101,2 57,9 18,9 Madeira Garanhuns IENNE IESUL Participação CTEEP 2014 1T15 Total: R$ 1.507,7 MM Total: R$ 1.483,5 MM 1.242,2 184,8 56,3 17,4 (R$ milhões) 1.230,3 180,9 55,3 17,0  60,2% da dívida das controladas em conjunto em 1T15 estão atreladas a TJLP  Não houve novas captações no 1T15
  13. 13. 13 Performance no Mercado de Capitais TRPL4 encerrou 1T15 cotada a R$ 40,0 Principais eventos:  Valor de Mercado da CTEEP, encerrando março de 2015 a R$ 6.483MM;  Volume médio negociado de R$16,2 MM, o que representa um aumento de 89,1% no em relação ao 1T14  Aumento de 51,9% na quantidade total de negócios em relação ao 1T14  Presença em 100% dos pregões -35 -30 -25 -20 -15 -10 -5 0 5 10 Jan/15 Fev/15 Mar/15 TRPL3 TRPL4 IBOVESPA IEE 1,26% 2,29% -3,61% -7,95%
  14. 14. 14 Disclaimer As declarações contidas neste relatório relativas à perspectiva dos negócios da Companhia, às projeções e resultado e ao seu potencial de crescimento constituem-se em meras previsões e foram baseadas nas expectativas da administração em relação ao futuro da Companhia. Estas expectativas são altamente dependentes de mudanças no mercado, no desempenho econômico geral do País, do setor e dos mercados internacionais, estando sujeitas a mudanças.
  15. 15. 15 Relações com Investidores Tel: +55 11 3138-7557 ri@cteep.com.br www.cteep.com.br/ri

×