Guia para Investir

1.402 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.402
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Guia para Investir

  1. 1. GUIA PARA INVESTIRRentabilizar os Investimentos www.facebook.com/santandertotta.pt http://twitter.com/santandertotta
  2. 2. GUIA PARA INVESTIRRentabilizar os Investimentos Onde deve investir? A escolha deve ter em conta diversos factores, tais como: quando é que pretende utilizar o montante que investiu? Qual é o seu conhecimento do funcionamento de produtos financeiros? Pretende arriscar para maximizar o retorno ou prefere garantir o seu património contra qualquer tipo de risco, beneficiando de ganhos mais modestos? Consulte o nosso Guia e veja alguns tópicos importantes para obter maiores rendibilidades no seu investimento.
  3. 3. GUIA PARA INVESTIRRentabilizar os Investimentos Uma obrigação é um título de dívida. Em termos simples, obrigação, preço a pagar para se adquirir uma obrigação, quePrincípios Básicos do Investimento investir numa obrigação é quase o mesmo que emprestar pode ser diferente do valor nominal. Normalmente a emissãoObrigações dinheiro ao emitente da obrigação. As obrigações podem ser de uma obrigação é feita ao par, isto é, o preço a que sãoAcçõesDiferença entre acções e obrigações emitidas por um Estado, governo regional, município ou transaccionadas, coincide com o valor nominal da obrigação.Fundos de investimento mobiliário empresa. Também podem ser emitidas por uma instituição No entanto, uma vez que se trata de um instrumentoFundos de investimento imobiliário supranacional, como o Banco Mundial ou o Banco Europeu de financeiro transaccionado em mercado, o preço da obrigaçãoSeguros de Capitalização Investimento. Ao emitir obrigações, estas instituições contraem poderá ser superior ou inferior ao longo da vida da obrigação.Produtos Estruturados empréstimos directamente nos mercados financeiros em vez de Caso se transaccione acima do par refere-se que o preço está a recorrerem à banca, em contrapartida de uma remuneração prémio, caso esteja abaixo do par refere-se que o preço está aRiscos inerentes ao investimento (juro em forma de cupão) de acordo com as condições desconto. O facto de o preço estar a prémio ou a desconto definidas na data da emissão. Em geral, fazem-no por ficar tem impacto na yield implícita (taxa de juro) da obrigação. AA importância da diversificação mais barato. variação do preço da obrigação é inversamente proporcional à variação da yield.Perfil de Risco O detentor de uma obrigação designa-se por obrigacionista e torna-se um credor da instituição emitente. Daqui deriva a Para o investidor, as duas características mais importantes das expressão comum de empréstimo obrigacionista. obrigações são o emitente e a taxa de juro. A taxa de juro da obrigação designa-se por taxa de juro de Sendo que a taxa de juro define a remuneração do cupão e pode ser uma taxa fixa ou variável. Cada pagamento investimento, a garantia de receber essa remuneração de juros designa-se por cupão. A periodicidade de pagamento depende do emitente, que expõe o obrigacionista ao risco de de juros é a frequência com que os cupões são pagos, sendo crédito, isto é, a possibilidade de não receber os juros ou o frequente uma periodicidade anual, semestral ou trimestral. Em reembolso da obrigação. Deste ponto de vista, os emitentes geral, o emitente compromete-se a devolver o valor nominal podem ser divididos em dois grandes tipos: os Estados e as juntamente com os juros. As obrigações têm um prazo de empresas privadas. maturidade, que é o período de tempo entre a emissão e o Os principais tipos de obrigações são: reembolso da obrigação. Quando se atinge a maturidade, diz-se que a obrigação vence e esta é extinta. Convertíveis: Obrigações que concedem ao detentor a opção de conversão em acções a um preço prefixado. Estas Outro ponto a ter em atenção é o preço de aquisição de uma obrigações só podem ser emitidas pelas sociedades anónimas3
  4. 4. GUIA PARA INVESTIRRentabilizar os Investimentos que tenham acções cotadas em bolsa. Oferecem ao mercadoPrincípios Básicos do Investimento um cupão (uma rendibilidade) inferior à que teria sem a opçãoObrigações de conversão.AcçõesDiferença entre acções e obrigações Empresariais (Corporate): Títulos emitidos por empresas, comFundos de investimento mobiliário pagamento períodicos de juros (geralmente anual ouFundos de investimento imobiliário semestral), e sem qualquer opção de conversão.Seguros de CapitalizaçãoProdutos Estruturados Governamentais: Obrigações emitidas por um governo nacional para financiar a dívida pública. As obrigações comRiscos inerentes ao investimento uma maturidade inferior a 12 meses são consideradas Bilhetes do Tesouro. Em Portugal, as obrigações emitidas pelo EstadoA importância da diversificação Português são geridas pelo Instituto de Gestão do Crédito Público (www.igcp.pt).Perfil de Risco As obrigações de empresas são, em geral, consideradas menos seguras do que as obrigações dos Estados, porque a única garantia de pagamento é a capacidade financeira das empresas emitentes. As obrigações dos Estados dão origem à dívida pública, na forma de bilhetes do Tesouro e Obrigações do Tesouro. Em geral, as obrigações dos Estados, ou garantidas por estes, são consideradas mais seguras devido ao facto de os Estados deterem o poder de tomar medidas de forma a aumentar a sua receita face às suas despesas. O instrumento que permite aferir a segurança financeira dos emitentes (públicos e privados) é a sua notação de crédito (credit rating).4
  5. 5. GUIA PARA INVESTIRRentabilizar os Investimentos Uma acção é um título financeiro que representa parte do Atenção ao Risco: Quanto maior o retorno de um activo,Princípios Básicos do Investimento capital de uma sociedade anónima, conferindo ao seu maior o risco implícito do investimento. Este aumento de riscoObrigações proprietário o direito de partilhar dos resultados dessa empresa faz com que o investimento neste tipo de activo não seja paraAcçõesDiferença entre acções e obrigações e dando-lhe poderes para intervir no governo da sociedade (via qualquer investidor. É necessário ter conhecimentosFundos de investimento mobiliário o seu direito de voto). O valor de uma acção advém dos suficientes sobre a evolução dos mercados de capitais eFundos de investimento imobiliário resultados que a empresa gera e se espera que venha a gerar conseguir acompanhar diariamente a evolução da bolsa deSeguros de Capitalização mais o valor atribuído ao poder de influenciar o destino da valores. Além de não haver garantia de rendimento nem deProdutos Estruturados empresa, via controlo da maioria dos direitos de voto. As capital, os investidores devem estar preparados para manter as acções podem ser transaccionadas numa bolsa de valores em acções em carteira por um período de médio/longo prazo, porRiscos inerentes ao investimento que estejam cotadas ou ao balcão (OTC), se não estiverem causa das flutuações do mercado. É também importante cotadas em bolsa. diversificar o investimento em vários títulos, de diferentesA importância da diversificação empresas, sectores não só em Portugal como nas diferentes A propriedade de acções confere vários direitos, bolsas internacionais.Perfil de Risco nomeadamente: Mais informação em www.cmvm.pt - Comissão do Mercado • Direito de assistência e voto nas assembleias gerais, de Valores Mobiliários. sendo o voto proporcional à quantidade e classe das acções detidas (podendo existir diferentes classes com diferentes direitos de voto); • Direito à distribuição de dividendos, se para tal existirem resultados e essa for a decisão da sociedade. Os dividen- dos serão distribuídos na proporção da quantidade de ac- ções detida e da classe a que estas pertençam (podendo existir diferentes classes com diferentes direitos em matéria de dividendos); • Direito à quota-parte da situação líquida apurada no caso de liquidação da sociedade, em função da quanti- dade de acções detidas e respectiva classe.5
  6. 6. GUIA PARA INVESTIRRentabilizar os Investimentos As acções concedem ao detentor (accionista), que se tornaPrincípios Básicos do Investimento co-proprietário da empresa em que investiu, o direito deObrigações receber dividendos e o direito de voto. O detentor deAcçõesDiferença entre acções e obrigações obrigações concede um empréstimo a uma empresa e torna-seFundos de investimento mobiliário seu credor. Não dispõe dos mesmos direitos que o accionista.Fundos de investimento imobiliário Em compensação, tem prioridade sobre o accionista naSeguros de Capitalização devolução do capital em caso de falência da empresa.Produtos EstruturadosRiscos inerentes ao investimentoA importância da diversificaçãoPerfil de Risco6
  7. 7. GUIA PARA INVESTIRRentabilizar os Investimentos Um Fundo de Investimento é um valor mobiliário sob a forma num Fundo é convertido em quotas (unidades dePrincípios Básicos do Investimento de aplicação financeira formada pela união de vários participação), que são distribuídas entre os investidoresObrigações investidores que se juntam para a realização de um (participantes), que se tornam proprietários de partes daAcçõesDiferença entre acções e obrigações investimento financeiro, organizada sob a forma de pessoa carteira proporcionais ao capital investido. O valor da unidadeFundos de investimento mobiliário jurídica, visando um determinado objectivo ou retorno de participação (UP) é actualizado diariamente e o cálculo doFundos de investimento imobiliário esperado, dividindo as receitas geradas e as despesas saldo do participante é feito multiplicando o número de UPSeguros de Capitalização necessárias para o empreendimento. adquiridas pelo valor da UP no dia. O valor subscrito nosProdutos Estruturados Fundos é investido, de acordo com a política de investimento A administração e a gestão do Fundo são feitas por definida para cada Fundo, podendo ser utilizado para a compraRiscos inerentes ao investimento especialistas – as Sociedades Gestoras de Fundos. Estas de títulos diversos, como, por exemplo, acções, dívida pública, entidades são responsáveis pelos aspectos jurídicos e legais do certificados de depósitos bancários (CDB), etc.A importância da diversificação Fundo, da estratégia de investimento das suas carteiras de activos, visando o maior retorno possível para os seus A forma mais adequada de distinguir os fundos é com basePerfil de Risco participantes. Dependendo do tipo de Fundo, as carteiras nos títulos em que investem: geralmente podem ser mais diversificadas ou menos Fundos monetários ou de tesouraria são os que investem, diversificadas, podendo conter activos de diversos tipos, tais sobretudo, em títulos de grande liquidez (depósitos a prazo, como acções, obrigações, moedas diversas, derivados ou papel comercial, etc.); matérias-primas, negociadas normalmente em mercados regulamentados. Fundos de obrigações são os que investem principalmente em obrigações; É de assinalar que quanto maior o retorno de uma classe de activo, maior o risco implícito do activo. O valor aplicado Fundos de acções são aqueles que investem predominantemente no mercado accionista; Fundos mistos, quando investem em diversas classes de activo, nomeadamente obrigações, acções, matérias – primas e mercado cambial e que definem intervalos de exposição para cada activo na carteira do Fundo;7
  8. 8. GUIA PARA INVESTIRRentabilizar os Investimentos Fundos flexíveis, quando investem em obrigações e acções e Risco e despesas: O dinheiro aplicado em fundos éPrincípios Básicos do Investimento não definem barreiras para o peso das aplicações na carteira; sobretudo aplicado no mercado de capitais, pelo que deveObrigações estar preparado para perder ou ganhar dinheiro. OAcções Fundos de fundos, por sua vez, têm como particularidadeDiferença entre acções e obrigações investimento neste tipo de produtos deve ter em conta o uma carteira composta por UP de outros fundos;Fundos de investimento mobiliário horizonte temporal de investimento do Fundo (curto, médio ouFundos de investimento imobiliário Fundos especiais de investimento caracterizam-se por uma longo prazo). Não se esqueça de perceber a evoluçãoSeguros de Capitalização grande liberdade na determinação da política de investimento; histórica da rendibilidade do Fundo. Deve estar preparadoProdutos Estruturados para possíveis flutuações e não entrar em pânico num Fundos de poupança-reforma (PPR) têm uma composição momento negativo do Fundo, devendo contextualizar oRiscos inerentes ao investimento semelhante aos fundos mistos, mas a lei atribui-lhes um mercado onde o Fundo investe e avaliar as suas perspectivas estatuto especial (benefício fiscal); futuras. Tenha ainda em conta as comissões de subscrição eA importância da diversificação Fundos de capital garantido oferecem uma garantia total ou resgate. parcial dos montantes inicialmente investidos em contrapartidaPerfil de Risco Dica: Se optar por investimentos diversificados, poderá de um menor rendimento potencial. diminuir o seu risco. Como alternativa poderá investir em A carteira de activos de um Fundo de Investimento é Fundos de Investimento cuja política permite investir nas geralmente formada por activos de diversos tipos, com classes de activo de forma diversificada e de acordo com as diferentes graus de risco. O risco total da carteira do Fundo é condições de mercado actuais. transferido ao aplicador ou participante no fundo. O risco de um Fundo de Investimento pode ser definido como o grau de incerteza associada na obtenção do retorno esperado O mais importante será investir numa carteira diversificada de investindo num determinado Fundo. Dessa forma, os fundos forma a diminuir o risco da sua carteira. Como alternativa podem ser classificados como de baixo, médio e alto risco. poderá investir em Fundos de Investimento cuja política Geralmente, Fundos de baixo risco apresentam um maior permite investir nas classes de activo de forma diversificada e nível de segurança ao investidor, mas, em contrapartida, de acordo com as condições de mercado actuais. costumam ter um retorno menor. Fundos de alto risco, por Mais informação em www.apfipp.pt - Associação outro lado, podem trazer um retorno mais elevado mas com Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e um grau muito maior de incerteza, podendo até mesmo trazer Patrimónios. prejuízos aos investidores.8
  9. 9. GUIA PARA INVESTIRRentabilizar os Investimentos É um património autónomo que resulta da agregação ePrincípios Básicos do Investimento aplicação de poupanças de entidades individuais e colectivasObrigações em valores mobiliários ou equiparados. Um fundo deAcçõesDiferença entre acções e obrigações investimento imobiliário é aquele que faz as suasFundos de investimento mobiliário aplicações, fundamentalmente, em bens imóveis. É umFundos de investimento imobiliário produto financeiro alternativo à aplicação das poupanças dosSeguros de Capitalização investidores, designadamente nos depósitos bancários e aoProdutos Estruturados investimento directo no mercado de capitais ou em valores imobiliários, tendo a vantagem de as suas aplicações seremRiscos inerentes ao investimento acompanhadas e geridas por profissionais especializados no mercado de capitais e imobiliário.A importância da diversificação Este acompanhamento é realizado por uma sociedadePerfil de Risco gestora de fundos de investimento imobiliário (SGFII) ou por uma sociedade gestora de fundos de investimento mobiliário (SGFIM), em contrapartida de uma comissão de gestão (a pagar pelo fundo). Atenção ao Risco: É preciso que saiba o que quer e ter informação suficiente. Deve saber em que segmento (habitação, escritórios ou lojas) quer investir e qual o estado do imóvel - novo ou usado. É fundamental que perceba qual é o estado da oferta e da procura na zona. Tenha em conta as elevadas comissões de resgate. Mais informação em www.apfipp.pt - Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios.9
  10. 10. GUIA PARA INVESTIRRentabilizar os Investimentos Os seguros de capitalização funcionam de forma semelhantePrincípios Básicos do Investimento a um fundo de investimento, mas com algumas diferenças aoObrigações nível fiscal. Um seguro de capitalização não é mais do que umAcçõesDiferença entre acções e obrigações plano de capitalização de poupanças que pode ser utilizadoFundos de investimento mobiliário conforme os seus objectivos e perfil de investimento. HáFundos de investimento imobiliário seguros de capitalização mais agressivos, que investem parteSeguros de Capitalização importante do seu capital em acções e seguros maisProdutos Estruturados defensivos que apostam em obrigações.Riscos inerentes ao investimento Uma vez que são comercializados sob a forma de um seguro, é-lhes aplicada uma fiscalidade idêntica à dos seguros deA importância da diversificação vida. Ou seja, uma tributação reduzida de rendimentos, podendo chegar aos oito por cento ao fim de oito anos, bemPerfil de Risco como a dedução à colecta no IRS. Enquanto que na maioria dos produtos financeiros existe uma tributação de 21,5 % sobre os rendimentos obtidos, no caso dos seguros de capitalização a tributação diminui ao longo do tempo do investimento (21,5 % até ao quinto ano de investimento, 17,2 % entre o quinto ano e um dia ao oitavo ano e 8,6 % após o oitavo ano e um dia de investimento). Esta condição verifica-se desde que no mínimo 35 % dos valores investidos nos contratos sejam efectuados durante a primeira metade do período de investimento. Tal como nos fundos, aqui também existem comissões de subscrição, gestão e resgate, que devem ser cuidadosamente analisadas antes de investir.10
  11. 11. GUIA PARA INVESTIRRentabilizar os Investimentos Os produtos estruturados são instrumentos financeiros cujaPrincípios Básicos do Investimento rendibilidade está indexada à variação de preços de umObrigações activo subjacente – uma acção, um cabaz de acções, um ouAcçõesDiferença entre acções e obrigações mais índices accionistas ou obrigacionistas, uma taxa de juro,Fundos de investimento mobiliário uma taxa de câmbio, etc.Fundos de investimento imobiliário Por exemplo, pode construir-se um produto estruturado cujaSeguros de CapitalizaçãoProdutos Estruturados rendibilidade dependa da variação do preço do ouro. Uma vez que são construídos recorrendo a produtos financeirosRiscos inerentes ao investimento complexos como opções e futuros, as possibilidades são muito vastas.A importância da diversificação A vantagem destes produtos é permitirem aceder a uma série de investimentos alternativos a que dificilmente um pequenoPerfil de Risco investidor poderia aceder. Leia a documentação do produto antes de investir, de forma a garantir que compreende perfeitamente a lógica do produto.11
  12. 12. GUIA PARA INVESTIRRentabilizar os Investimentos O risco de mercado é comum a todos os activos financeiros – Adicionalmente, existem outros tipos de risco específicos dosPrincípios Básicos do Investimento acções, obrigações, fundos, entre outros. O que causa este diferentes sectores da indústria, mercados ou países. A grandeObrigações risco são variáveis como taxas de juro, perspectivas vantagem deste tipo de risco é que pode ser substancialmenteAcçõesDiferença entre acções e obrigações económicas, inflação, variação das taxas cambiais minimizada através da diversificação do portfolio deFundos de investimento mobiliário instabilidade política, terrorismo, entre outros. Este tipo de investimentos. A lógica é investir em vários activos, deFundos de investimento imobiliário risco não é específico de uma empresa e/ou sector e como tal maneira a que não sejam todos afectados pelos mesmos riscosSeguros de Capitalização não pode ser reduzido através da diversificação. Desta forma é que possam ocorrer.Produtos Estruturados um risco que todos os investidores têm de estar dispostos a correr.Riscos inerentes ao investimentoA importância da diversificaçãoPerfil de Risco12
  13. 13. GUIA PARA INVESTIRRentabilizar os InvestimentosPrincípios Básicos do InvestimentoObrigaçõesAcçõesDiferença entre acções e obrigaçõesFundos de investimento mobiliárioFundos de investimento imobiliárioSeguros de CapitalizaçãoProdutos EstruturadosRiscos inerentes ao investimentoA importância da diversificaçãoPerfil de Risco Se existisse apenas uma regra de investimento seria certamente a de “não pôr todos os ovos no mesmo cesto”. A diversificação é o conceito mais importante para quem quer investir o seu dinheiro, pois diminui substancialmente o risco de perdas. Reduza o risco nos seus investimentos sem diminuir o potencial de valorização.13
  14. 14. GUIA PARA INVESTIRRentabilizar os Investimentos Antes de começar a investir, é importante que determine o seu PERÍODO DE TEMPO DO INVESTIMENTOPrincípios Básicos do Investimento perfil de risco. Para aferir o seu perfil de investimentoObrigações A questão principal é saber quando é que pretende utilizar o concentre-se em duas variáveis: na sua tolerância ao risco e noAcções montante que investiu.Diferença entre acções e obrigações período de tempo em que pretende efectuar o investimento.Fundos de investimento mobiliário Se planeia mudar de casa dentro de um ano e pretende investir TOLERÂNCIA AO RISCOFundos de investimento imobiliário as suas poupanças para esse efeito em acções, poderá nãoSeguros de Capitalização Até que ponto se sente confortável se tiver investido em estar a fazer uma boa opção porque, apesar de as acçõesProdutos Estruturados activos, cujo preço varia todos os dias e, muitas vezes, perde terem um potencial de valorização elevado a longo-prazo, valor em relação ao dia anterior? Os activos que apresentam pode acontecer que ao fim de um ano valham menos do queRiscos inerentes ao investimento sistematicamente maiores oscilações de preço, são quando as comprou, devido à variabilidade de curto-prazo. normalmente os mais arriscados. Mas se está a preparar a sua reforma, que planeia para daqui aA importância da diversificação 30 anos, já poderá optar por acções, uma vez que existe um O importante é aferir se consegue lidar bem com o facto de os maior potencial de capitalização das acções. seus investimentos baixarem de valor a curto-prazo enquantoPerfil de Risco espera que eles cresçam a longo-prazo. Por exemplo, as acções Resumindo, para prazos mais curtos prefira obrigações e ou são dos activos que mais rendem a longo-prazo, mas a verdade activos sem risco e para prazos longos pode optar por é que no curto prazo podem apresentar períodos de acções. desvalorização. Será que consegue suportar psicologicamente essas perdas de curto-prazo, sabendo que será recompensado a longo-prazo? Se não, o melhor é investir apenas em activos menos arriscados.14

×