MÓDULO IV – DONS
ESPIRITUAIS
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
Ano Base de
Crescimento
Espiritual
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
1
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
2
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
Sumário
....
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
3
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
4
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
PRIMEIRO ...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
5
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
5. O Espí...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
6
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
SEGUNDO E...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
7
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
4. Num se...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
8
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
TERCEIRO ...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
9
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
cristã. D...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
10
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
É fácil ...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
11
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
Portanto...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
12
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
QUARTO E...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
13
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
Pedro di...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
14
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
Ao verif...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
15
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
QUINTO E...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
16
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
Discerni...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
17
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
Expulsão...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
18
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
Habilida...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
19
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
nossos T...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
20
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
SEXTO EN...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
21
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
Sessão 2...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
22
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
Sessão 7...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
23
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
Tive a e...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
24
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
Para mim...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
25
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
Observaç...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
26
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
O Result...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
27
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
Indique ...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
28
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
SÉTIMO E...
Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual
Módulo IV – Dons Espirituais
29
Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
12. Leia...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Projeto Isaque - Dons Espirituais

833 visualizações

Publicada em

Antes de pensarmos sobre os dons espirituais em si, precisamos estabelecer verdades absolutas acerca d’Aquele que “opera todas as coisas”, a saber, o Espírito Santo.
Dentro do próprio evangelicalismo há profunda necessidade de reflexão sobre a personalidade do Espírito Santo. Com isto queremos dizer que Ele é um Pessoa. Ele possui personalidade.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
833
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
39
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto Isaque - Dons Espirituais

  1. 1. MÓDULO IV – DONS ESPIRITUAIS Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior Ano Base de Crescimento Espiritual
  2. 2. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 1 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
  3. 3. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 2 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior Sumário ................................................................................................................................................................. 3 PRIMEIRO ENCONTRO....................................................................................................................... 4 A FONTE DOS DONS: O ESPÍRITO SANTO ................................................................................. 4 SEGUNDO ENCONTRO....................................................................................................................... 6 O LUGAR DO EXERCÍCIO DOS DONS: A IGREJA...................................................................... 6 TERCEIRO ENCONTRO....................................................................................................................... 8 DISTINGUINDO CONCEITOS......................................................................................................... 8 QUARTO ENCONTRO ....................................................................................................................... 12 O QUE PRECISAMOS SABER SOBRE DONS ESPIRITUAIS .................................................... 12 QUINTO ENCONTRO......................................................................................................................... 15 CONHECENDO OS DONS ESPECIFICAMENTE ........................................................................ 15 SEXTO ENCONTRO ........................................................................................................................... 20 DESCOBRINDO MEUS DONS ...................................................................................................... 20 O Teste dos Dons .............................................................................................................................. 20 O Resultado do Teste ............................................................................................................................ 26 SÉTIMO ENCONTRO ......................................................................................................................... 28 USANDO OS DONS ........................................................................................................................ 28
  4. 4. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 3 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior
  5. 5. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 4 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior PRIMEIRO ENCONTRO A FONTE DOS DONS: O ESPÍRITO SANTO “Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas” (1 Coríntios 12.11) A PERSONALIDADE DO ESPÍRITO SANTO Antes de pensarmos sobre os dons espirituais em si, precisamos estabelecer verdades absolutas acerca d’Aquele que “opera todas as coisas”, a saber, o Espírito Santo. Dentro do próprio evangelicalismo há profunda necessidade de reflexão sobre a personalidade do Espírito Santo. Com isto queremos dizer que Ele é um Pessoa. Ele possui personalidade. “Quando um ser possui qualidades ou atributos de personalidade, tais como inteligência, emoção e volição, pode-se atribuir a esse ser, inquestionavelmente, personalidade” (Bancroft). Existem algumas possíveis razões pelas quais as seitas têm negado a personalidade do Espírito Santo. Algumas delas explicariam distorções em movimentos evangélicos. Senão vejamos: 1. Ao Espírito Santo são dados nomes e símbolos que, se mal interpretados, sugerem impessoalidade, tais como: fôlego, vento, poder, fogo, azeite, água... (Jo 3.5-8; At 2.1- 4; 1 Ts 5.19; Jo 7.38-39; 20.22; 1 Jo 2.20; Ef 5.18); 2. A palavra grega para “Espírito” (pneuma) é neutra; 3. Nem sempre o Espírito Santo é associado ao Pai e ao Filho nas saudações do Novo Testamento. Estabeleçamos, portanto, a personalidade do Espírito Santo. 1. Pronomes pessoais masculinos (e não neutros, como seria o óbvio) são aplicados ao Espírito Santo. Em João 15.26; 16.8, 13, 14 o pronome demonstrativo é masculino: “aquele” (ekeinos e não ekeino). Em João 16.7 o pronome pessoal é masculino: “ele” (auton e não autó); 2. Associações do Espírito Santo com as outras Pessoas da Divindade e com os homens (Mt 28.19; 2 Co 13.14; At 15.28); 3. Características pessoais são atribuídas ao Espírito Santo, tais como: Inteligência (1 Co 2.10, 11), Vontade (1 Co 12.11), Amor (Rm 15.30), Bondade (Ne 9.20), Tristeza (Ef 4.30); 4. Atos pessoais são atribuídos ao Espírito Santo, tais como: Perscrutar (1 Co 2.10), Falar (Ap 2.7), Interceder (Rm 8.28), Ensinar (Jo 14.26); Guiar e Conduzir (Rm 8.14; At 16.6, 7); Chamar e Comissionar os homens (At 13.2; 20.28);
  6. 6. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 5 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior 5. O Espírito Santo recebe tratamento pessoal. Podemos rebelar-nos contra Ele e entristece-lO (Is 63.10; Ef 4.30), pode-se mentir para Ele (At 5.3), pode-se blasfemar contra Ele (Mt 12.31, 32). “Ninguém pode entristecer a lei da gravidade, ou fazer com que se lamente o vento oriental. Portanto, a não ser que o Espírito Santo seja uma Pessoa, a exortação de Paulo, aqui em Ef 4.30, seria sem significado e supérflua” (Bancroft). Entendamos que a correta compreensão acerca da Pessoa do Espírito Santo influenciará completamente nossa relação com Ele. Se o entendermos como uma ‘coisa impessoal’, Ele será tão somente uma ‘energia’, um ‘poder’ inanimado que pretensiosamente tentaremos usar. Por outro lado, se O conhecemos como de fato Ele é, uma Pessoa Divina, entenderemos que Ele deverá nos usar como Lhe aprouver. Por outro lado não haverá sentido em nos relacionarmos intimamente com um ‘objeto’. Um relacionamento pessoal com o Espírito Santo só é uma realidade por ser Ele o que é, a saber, uma Pessoa Divina. Se O entendermos como uma ‘força’, que sentido teria nossa adoração a Ele? Não seria isso idolatria? Ao passo que O entendendo como Ele é, uma Pessoa Divina, adorá-lO- emos como tal. A Divindade do Espírito Santo “Por Sua Divindade se entende que Ele é Um com Deus, fazendo parte da Divindade, sendo co-igual, co-eterno e consubstancia com o Pai e com o Filho” (Bancroft) 1. Ele é chamado Deus e Senhor (At 5.3,4; 2 Co 3.18); 2. São-Lhe referidos atributos Divinos, tais como: Eternidade (Hb 9.14), Onipresença (Sl 139.7-10), Onipotência (Lc 1.35), Onisciência (1 Co 2.10, 11); 3. Obras divinas são por Ele realizadas, tais como: Criação (Jó 33.4; Sl 104.30), Transmissão de vida física e espiritual (Gn 2.7; Tt 3.5); 4. Aplicação de afirmações do Antigo Testamento, referentes a Jeová, que no Novo Testamento são atribuídas ao Espírito Santo (Is 6.8-10; At 28.25-27); 5. Associação do Espírito Santo com o Pai e o Filho: Na Comissão Apostólica (Mt 28.19), na Administração da Igreja (1 Co12.4-6), na Bênção Apostólica (2 Co 13.14 [v.13-ARA]) . Muito embora a Santa Trindade esteja envolvida nas atividades gerais da Igreja (1 Co 12.4-6), é ao Espírito Santo atribuída a “diversidade dos dons” (v.4). Ele , a Pessoa Divina do Espírito Santo, “repartindo particularmente a cada um como quer” (v.11) e “para o que for útil” (v.7). Comece agora a consultar o Espírito Santo sobre o que tem Ele lhe dado, dentre a diversidade dos Dons Espirituais. Ele é o Soberano Responsável!
  7. 7. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 6 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior SEGUNDO ENCONTRO O LUGAR DO EXERCÍCIO DOS DONS: A IGREJA “e a uns pôs Deus na Igreja...” (1 Co 12.28)  Entendendo a Palavra ‘Igreja’ O Novo Testamento emprega duas palavras para designar ‘igreja’. A primeira é “synagoguê” (de sun e agô, significando “reunir”) que ocorre especialmente nos evangelhos e em Atos. Descreve o lugar das reuniões da comunidade judaica local, ou a própria congregação, que representa o número total dos judeus. O noem “synagoguê” veio a ser considerado, no decurso do tempo, como o símbolo da religião judaica, que consistia na lei e na tradição, de forma tão marcante que o ponto de vista cristão se separou dele, preferindo uma assembleia cristã formada. A igreja cristã conscientemente evitava o termo para descrever a si mesma. A segunda palavra é “Ekklesía” (de Ek e Kaleô, “chamar” ou “chamar para fora”). A palavra está ausente nos evangelhos, com exceção de Mateus 16.18 e 18.17. Lucas a emprega 23 vezes em Atos, o que evidencia que era evitado o seu uso para o grupo que pertencia ao período das atividades de Jesus na terra. A grande maioria das ocorrências está nas cartas de Paulo e designa a Igreja do Novo Testamento, com exceção de Atos 19.32, 39, 41, que indica assembleias civis comuns. Pode-se dizer com certeza que todos os escritores cristãos antigos empregam o termo ‘Ekklesía’ tão-somente para aquelas comunhões que vieram a existir depois da crucificação e ressurreição de Jesus.  Definindo Igreja O próprio significado da palavra (chamar para fora), nos dá a ideia de que a igreja consiste dos eleitos, dos que foram chamados ‘dentre as massas do povo comum’. Deissmann traduz ‘Ekklesía’ pela expressão “a assembleia (convocada)”, considerando Deus como aquele que a convoca. No Novo Testamento Jesus foi o primeiro a usá-la, e Ele a aplicou ao grupo dos que se reuniram em torno dEle (Mt 16.18), reconhceram-nO publicamente como seu Senhor e aceitaram os Seus princípios. Para maior compreensão, vejamos os usos da palavra: 1. Com muita frequência a palavra ‘Ekklesia’ designa um círculo de crentes de alguma localidade definida, uma igreja local. Algumas dessas passagens apresentam a ideia de que estavam reunidos (At 5.11; 11.26; 1Co 11.18; 14.19, 28, 35), e outras não (Rm 16.4;1Co 16.1; 1 Ts 2.14); 2. Em alguns casos, a palavra denota o que se pode chamar de ‘Ekklesia Doméstica’, igreja na casa de alguma pessoa (Rm 16.5, 23; 1 Co 16.19; Cl 4.15; Fm 2); 3. Em Atos 9.31, a palavra denota um grupo de igrejas locais;
  8. 8. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 7 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior 4. Num sentido mais geral, a palavra serve para denotar a totalidade do corpo, no mundo inteiro, daqueles que professam exteriormente a Cristo e se organizam para fins de culto (1 Co 10.32; 11.22; 12.28; Ef 4.11-16); 5. Finalmente, a palavra se refere a todo o corpo de fiéis, quer no céu quer na terra, que se uniram ou se unirão a Cristo como seu Salvador (Ef 1.22; 3.10, 21; 5.23-25, 27, 32; Cl 1.18,24; Hb 12.22,23) Outros Nomes Bíblicos da Igreja O Novo Testamento nos revela vários nomes figurados para a Igreja, com o fim de nos apresentar alguns de seus aspectos? Vejamos: 1. O Corpo de Cristo. O nome era aplicado à Igreja Universal (Ef 1.23) e a uma congregação local (1 Co 12.27). Dá relevo à unidade orgânica da igreja, bem como à sua união com Cristo, a Cabeça; 2. O Templo do Espírito Santo ou de Deus (I Co 3:16; Ef 2:21,22; I Pe 2:5). Esta figura acentua o fato de que a igreja é Santa e Inviolável. A permanência do Espírito Santo nela lhe dá caráter exaltado; 3. A Esposa de Cristo (2 Co 11:2; Ef 5:31,32; Ap 19:7). Aponta para o futuro final e glorioso da igreja, quando esta estiver completa; 4. Em I Tm 3:15, é aplicado à igreja o título de "Coluna e Firmeza da Verdade", indicando que ela é a guardiã da verdade, defensora da verdade contra os inimigos do Reino de Deus. Dito isto, descobrimos qual o lugar de exercício de nossos dons espirituais: A Igreja. "A uns pôs Deus na igreja, primeiramente apóstolos, em segundo lugar..., em terceiro..., depois..." (I Co 12:28). Ficou claro que em nenhuma vez, em todo o Novo Testamento, o termo "Ekklesía" é usado para edifícios ou templos. Ele sempre se refere aos "chamados para fora", gente resgatada pelo Filho de Deus que é objeto de Seu amor, quer estejam numa casa, quer numa cidade, ou quer se refira aos cristãos de toda a terra, ou de toda terra e céus. Portanto, aos homens e mulheres de Deus devemos servir com os nossos dons. Deve-se estabelecer o fato de que o seu Dom Espiritual deve estar à disposição da "Ekklesía Doméstica", a sua célula, e/ou da "Ekklesía Local", sua congregação, e/ou da "Ekklesía Regional", um grupo de congregações. Então comece agora a consultar o Espírito Santo sobre como você deve servir na igreja, e de que forma Ele pretende que você seja útil a ela.
  9. 9. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 8 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior TERCEIRO ENCONTRO DISTINGUINDO CONCEITOS Dons Espirituais e Batismo com o Espírito Santo Uma ala numericamente pujante da igreja evangélica, a chamada pentecostal, vê no Dom Espiritual de línguas uma inefável bênção, um recebimento de tais línguas como evidência do 'Batismo com Espírito Santo'. Segundo lemos em I Co 12:13, o Batismo com o Espírito Santo é uma experiência a 'todos' os crentes, e que no momento em que Paulo escreveu tal experiência já havia acontecido, "pois todos nós fomos batizados em um só Espírito...". Ao passo que nem todos oravam em línguas e não era do propósito de Deus que todos viessem a orar (I Co 12:28-30). Se todos os crentes experimentaram o Batismo com o Espírito Santo e nem todos oram nem orarão em línguas, fica estabelecido o fato de que estas não são evidência daquele. O que vem a ser, então, o Batismo com o Espírito Santo? O Batismo com o Espírito Santo é a ação d’Este em formar o Corpo de Cristo, batizando para dentro (em gr. a preposição 'eis' - em I Co 12:13) do Corpo aquele que foi regenerado (Rm 6:3,4), visando a Unidade deste corpo (I Co 12:12; Ef 4:5). O Batismo com o Espírito Santo foi pela primeira vez realizado no dia de Pentecostes (At 2:1-4), para cumprimento das profecias de João Batista (Mt 3:11; Mc 1:7,8; Lc 3:16; Jo 1:33) e da promessa de Jesus (At 1:4,5), quando a Igreja, como Corpo de Cristo teve seu início. Dons Espirituais e Espiritualidade Paulo, escrevendo aos coríntios, uma igreja cheia de dons espirituais (I Co 1:7), faz menção de tais dons (I Co 12) e os reconhece como vindos de Deus. No entanto, lamenta, dizendo: "E eu, irmãos, não vos pude falar como a espirituais..." (I Co 3:1). É comum em nossos dias que pessoas sejam medidas pelos seus dons, talentos e habilidades. Quando dão demonstração pública de algum dom em particular, são imediatamente rotuladas de espirituais, ou de especiais. A igreja de Corinto não sentia falta de coisa alguma, "em tudo" foram "enriquecidos nele (em Cristo), em toda a palavra e em todo o conhecimento" (I Co 1:5), embora tenha sido a mais trabalhosa dos campos paulinos. É possível ter dons e não ter espiritualidade. É possível ter dons e usá-los com vaidade, visando auto-promoção. É possível ter dons e não manifestá-los numa esfera de amor e cordialidade
  10. 10. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 9 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior cristã. Daí concluirmos que espiritualidade não se mede pelos Dons Espirituais. Então o que vem a ser espiritualidade? Ou quem é espiritual? "Ser espiritual é ver e sentir as coisas e os fatos do ponto de vista como Deus os vê e os sente, e agir de acordo com esse ver e sentir". Paulo, em I Co 2:13,14,16, descreve quem é o espiritual: aquele que "compara as coisas espirituais com as espirituais", aquele que discerne as coisas do Espírito, "espiritualmente", e aquele que tem "a mente de Cristo", ou seja, aquele que vê as coisas sob a perspectiva de Deus e de Seus valores. Dons Espirituais e o Fruto do Espírito Santo Já vimos que é possível e comum que existam cristãos imaturos. Mesmo assim eles possuem dons espirituais. Ainda que abusem deles e os exerçam para sua vanglória. O fruto do Espírito é a manifestação de virtudes da excelência da Pessoa de Cristo, evidenciadas e aperfeiçoadas na medida em que andamos no Espírito, e rendidos a Ele. Leiamos em Gl 5:22: "Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança". Paulo estava lidando com uma igreja que estava sendo assaltada pelos judaizantes, que insistiam na obediência da lei para não voltarem à antiga imoralidade. Paulo se contrapõe firmemente a essa insistência, dizendo: "andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne" (Gl 5:16). "Andai" é um imperativo presente, indica um imperativo para continuar andando "em Espírito", a esfera em que se deve andar. A metáfora do "fruto" foi bem escolhida, pois enfatiza que a ética cristã é um produto da presença Divina. O significado primário é o "fruto" das plantas (Mt 21:19), ou o produto da terra (Tg 5:7). Aqui, em Tg 5:7, somos informados até que ponto o crescimento do fruto é removido da força da vontade do homem, mas que somente como dádiva é que este pode esperar aquele. "Fruto" traz a idéia de crescimento natural, significando aquilo que cresce normalmente. Paulo, ao empregar este termo, deseja ressaltar que, naqueles que foram recebidos (batizados) para o corpo de Cristo, nos quais o Espírito Santo habita, o resultado - o fruto - aparece de modo natural. Dons Espirituais e Enchimento do Espírito Santo Em At 2:4 nos é dito que "todos foram cheios do Espírito Santo". Se avançarmos a At 4:31, veremos que as mesmas pessoas foram "cheias do Espírito Santo". Concluímos destas experiências da igreja primitiva que 'enchimento' do Espírito Santo não é uma única experiência na vida do cristão, mas algo a ser buscado constantemente.
  11. 11. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 10 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior É fácil concluir que 'enchimento' não é Dom Espiritual, nem está ligado a um dom específico. Em At 2:4 "foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas". Em At 4:31 "foram cheios do Espírito Santo, e anunciavam com ousadia a palavra de Deus". Em At 2, Pedro prega o seu sermão cheio do Espírito. Em At 13:9, Paulo "cheio do Espírito" repreende o mágico Elimas. Podemos concluir que "Enchimento do Espírito" concede poder para a realização dos Dons Espirituais. Assim, devemos exercer nossos dons cheios do Espírito Santo, como Paulo exerceu os seus em Corinto (I Co 2:4). Em At 6:5, os apóstolos queriam diáconos 'cheios do Espírito'. É igualmente evidente que o "enchimento do Espírito" é essencial à genuína qualidade cristã em nossa vida. Por isso somos ordenados a que nos deixemos encher do Espírito em Efésios 5:18. O enchimento dará qualidade à adoração, demostrada através de uma vida de louvor e ações de graça (vs. 19,20), e aos relacionamentos pessoais (vs. 19,21). "O que é um avivamento? É Deus derramando o seu Espírito. É esse tremendo enchimento que ocorre a um grande número de pessoas concomitantemente” (Martyn Lloyd-Jones). Dons Espirituais e Unção do Espírito Santo No Antigo Testamento, Israel tinha o costume de ungir os reis (I Sm 9:16; 10:1; 15:1,17; 16:3,12-13). A unção dava ao novo rei o direito de reger sobre a nação, significando transmissão de autoridade. A unção também era aplicada aos sacerdotes, a Arão e seus filhos. Usava-se o "azeite da santa unção", cuja preparação foi cuidadosamente descrita em Ex 30:22-33. Deus exigiu que todos os ingredientes fossem "das principais especiarias", pois certamente apontaria para uma ação do Espírito Santo na vida dos sacerdotes neo-testamentários (I Pe 2:9). O sumo-sacerdote, um símbolo de Cristo, recebia a unção (Ex 29:7) e, mais tarde, os demais sacerdotes (Ex 40:15). Esta unção acontecia durante a consagração dos sacerdotes, que durava 7 dias. A unção separava os sacerdotes da esfera dos impuros (Ex 30:29), capacitando-os, como um selo de aprovação, a servirem diante do Senhor. Aplicando estas lições podemos concluir que unção do Espírito não significa poder, nem se refere a algo mutável ou dinâmico. Tais características correspondem ao 'enchimento do Espírito'. Unção do Espírito é o único ato de Deus nos separar para Ele, autorizando-nos a servi-Lo como Seus sacerdotes. Se alguém não é ungido pelo Espírito, não é sacerdote, nem salvo (I Jo 2:20,27; II Co 1:21; Rm 8:9).
  12. 12. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 11 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior Portanto, não fiquemos aguardando que alguma coisa nova aconteça para que venhamos a servir a Deus. Ele já nos ungiu, pondo o Seu selo de aprovação sobre nós, nos tornando participantes da missão do nosso Sumo-sacerdote, Jesus (Lc 4:18; At 4:27; At 10:38; Hb 1:9). Comece agora mesmo a buscar o poder do Espírito Santo, pois necessitamos ser cheios dEle para servirmos melhor a Deus. Mais que isso, "ande no Espírito" e espere o Seu 'Fruto'; ele virá naturalmente, pois o seu caráter autenticará seu serviço.
  13. 13. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 12 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior QUARTO ENCONTRO O QUE PRECISAMOS SABER SOBRE DONS ESPIRITUAIS "Acerca dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes" I Co 12:1 Antes de adentrarmos no conhecimento de cada dom em particular, necessitamos de informações gerais que nos ajudarão a vermos a matéria como um todo de acordo com a realidade bíblica. Os dons e a Graça Soberana Os Dons Espirituais não são uma conquista humana, nem o resultado de esforços, de um caráter cristão desenvolvido ou espiritualidade. Eles são resultantes da graça de Deus, aquela perfeição Divina que faz com que o Senhor dê ao homem aquilo que ele não merece receber. A palavra grega usual para dom (charismaton), deriva-se da mesma raiz da palavra graça (charis), o que salienta a gratuidade do dom. Sabendo disto, nenhum dom poderá ser motivo de vanglória para ninguém, nem fará de ninguém objeto de admiração desequilibrada (Rm 12:6; Ef 4:7). Todos têm dons Exatamente porque todos os salvos são sacerdotes e porque os dons são obra da graça soberana, todos os salvos têm Dons Espirituais, pelo menos um. Se você é cristão e não conhece os seus Dons Espirituais, não é porque Deus não lhe deu. Você pode estar inclusive os usando, mas ainda não os identificou como sendo dons, ou simplesmente não os descobriu (I Pe 4:10; I Co 12:7; Ef 4:7). Todo crente é um ministro Mesmo correndo o risco de ser redundante, pretendo ressaltar novamente o fato de que todo crente é um ministro.
  14. 14. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 13 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior Pedro diz que somos parte do sacerdócio real (I Pe 2:9). Um sacerdote é um ministro! Este fato é plenamente estabelecido pela figura da "Unção", cumprida na obra do Espírito Santo (já vimos isso), e pelo fato de todos possuirmos Dons Espirituais, manifestações ou habilidades especiais para servir. A Utilidade dos Dons "Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil" (I Co 12:7). Os textos significativos que discorrem sobre Dons Espirituais relacionam estes com a edificação da igreja (I Co 14:12, 26; Ef 4:13). Tal edificação não se aplica apenas a crentes individuais, mas ao bem de todos. Alguém que se afasta da comunhão não pode exercer os dons como Deus os idealizou. Neste sentido Paulo fala sobre os "melhores dons", aqueles que contribuem mais para a edificação de todos e não somente daquele que os possui. Dons e Chamado A melhor maneira de entendermos o chamado de Deus para as nossas vidas é descobrirmos que dons Ele nos deu. Deus não nos incumbirá de realizar tarefas para as quais não nos capacitou. Se descobrirmos que dons Ele nos deu, saberemos para que Ele nos chamou. Dons Espirituais e Funções Universais "A expressão 'funções universais' indica tarefas que são deveres de todos os cristãos, não importando se possuem ou não dons nesta ou naquela área". Enquanto que o exercício de um determinado dom não pode ser exigido de todos os cristãos, mas somente daqueles que o possuem, as funções universais são dever de todos os cristãos. Nem todos os cristãos, por exemplo, têm o dom de Evangelista, mas todos precisam evangelizar os perdidos. Semelhantemente, nem todos têm o dom de Contribuir, mas todos devem disponibilizar uma parte dos recursos para a causa missionária. O Ambiente do Exercício dos Dons: Unidade Um dos significativos nomes bíblicos da Igreja que estudamos é o "Corpo de Cristo". Tal figura enfatiza a idéia de Unidade. Na igreja de Corinto os dons espirituais estavam sendo motivo de discórdia e discórdia tal que foi necessário Paulo dizer que embora houvesse "diversidade de dons, de ministérios e de operações, o Espírito é o mesmo, o Senhor é o mesmo, e é o mesmo Deus que opera tudo em todos" (I Co 12:4-6). Quando discorre sobre a relação de dons, diz: "Mas um só é o mesmo Espírito que opera todas estas coisas" (I Co 12:11). E mais, afirma que embora haja muitos, "todos os membros sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também" (I Co 12:12).
  15. 15. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 14 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior Ao verificarmos os demais grandes textos sobre a diversidade dos dons, observamos neles que o contexto em que eles se desenvolvem é o da Unidade (Ef 4:1-7; Rm 12:3-5). Quem disse que 'diversidade' implica em desunião? Com a analogia do corpo Paulo demonstra que Diversidade e Unidade se completam e, ambas, concorrem para a edificação do todo. Contribuindo para a Unidade "Procurando guardar a unidade do Espírito..." (Ef 4:3) deve ser nossa busca constante. Para isto Paulo retrata cinco qualidades que marcam uma vida digna do nosso chamamento. A saber: 1. Humildade. O reconhecimento da dignidade e do valor das outras pessoas, a mentalidade humilde que havia em Cristo que o levou a se tornar servo (Fp 2:4,5; Rm 12:3). É o oposto do orgulho, o fomentador das discórdias; 2. Mansidão. Aquilo que nos faz pensar pouco nas reivindicações pessoais, por isso não se sente facilmente provocada, enquanto que a humildade nos faz pensar pouco em nossos méritos e a mansidão nos faz pensar pouco nos nosso direitos. Mansidão e humildade andam juntas no caráter de Cristo (Mt 11:29); 3. Longanimidade. É agüentar com paciência pessoas provocantes; 4. Suportar uns aos outros. Fala-nos de tolerância mútua; 5. Amor. A qualidade final e soma das anteriores, a coroa e a soma de todas as virtudes. Não sem propósito que Paulo, ao escrever aos coríntios, pôs o grande capítulo do amor (13) entre dois polêmicos capítulos sobre dons espirituais (12 e 14), descrevendo as marcas do verdadeiro amor, o colocando como o caminho mais excelente, sem o qual todos os dons perdem o sentido e se tornam em nada. Definindo Dons Espirituais "Dons Espirituais são habilidades especiais que o Espírito dá a cada membro do corpo de Cristo, de acordo com a graça de Deus, para serem usadas na edificação da igreja e para a glória de Deus". Pense agora sobre o que a falta de amor poderá causar à edificação da igreja, ao desempenho dos dons dos nossos irmãos. Descubra diante de Deus a quem você está devendo perdão, ou um pedido de perdão. Ore agora acerca disso e tome atitudes cristãs que mantenham a Unidade da igreja: o ambiente dos Dons Espirituais.
  16. 16. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 15 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior QUINTO ENCONTRO CONHECENDO OS DONS ESPECIFICAMENTE A Relação de Romanos 12_______________________________ Profecia (v. 6). Uma habilidade especial para declarar publicamente a vontade de Deus, baseada na Bíblia ou numa revelação especial coerente com a Bíblia. Ministério ou Serviço (v. 7). Uma habilidade especial para se engajar em uma determinada tarefa para que esta venha a ser realizada. Ensino (v. 7). Uma habilidade especial para procurar, sistematizar e explicar as verdades de Deus, de uma forma tal que as pessoas aprendam-nas e usem-nas. Exortação, ou Encorajamento, ou Aconselhamento (v. 8). Uma habilidade especial para chamar alguém a agir segundo o propósito de Deus, por meio do consolo, exortação ou encorajamento. Contribuição (v. 8). Uma habilidade especial para colocar sacrificialmente grande parte de seus recursos à disposição do Reino de Deus. Presidência ou Liderança (v. 8). Uma habilidade especial para ajudar um grupo a perceber os propósitos de Deus a sua vida e mobilizar este grupo a realizá-lo. Misericórdia (v. 8). Uma habilidade especial para sensibilizar-se e empatizar-se com pessoas aflitas ou necessitadas. A Relação de I Coríntios 12:8-10______________________________ Palavra de Sabedoria (v. 8). Habilidade especial para aplicar em situações específicas os conhecimentos adquiridos da Palavra de Deus. Palavra da Ciência, ou de Conhecimento (v. 8). Habilidade especial para adquirir e coletar informações que redundam em bem-estar e crescimento da igreja. Fé (v. 9). Habilidade especial para crer naquilo que Deus quer realizar e manter-se convicto mesmo quando tudo parece impossível. Cura (v. 9). Habilidade especial para restaurar os doentes sem o uso de medicamentos. Operação de Maravilhas ou Milagres (v. 10). Habilidade especial para realizar feitos poderosos, de modo a superar as leis naturais. Profecia (v. 10). Ver a relação de Romanos 12.
  17. 17. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 16 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior Discernimento de Espíritos (v. 10). Habilidade especial para reconhecer a procedência de manifestações ou comportamentos, se divina, humana ou diabólica. Línguas (v. 10). Habilidade especial para falar um idioma, espiritual ou humano, sem que nunca tenha aprendido. Interpretação de Línguas (v. 10). Habilidade especial para dar o significado de uma mensagem em outra língua de alguém ou de si mesmo. A Relação de I Coríntios 12:28______________________________ Apóstolos. Habilidade especial para implantar igrejas e continuar exercendo autoridade e influência sobre elas de forma espontânea. Profecia. Ver a relação de Romanos 12. Mestres. Ver 'Ensino' em Romanos 12. Milagres e Cura. Ver a relação de I Co 12:8-10. Socorros ou Ajuda. Habilidade especial para ajudar um indivíduo pessoalmente, muitas vezes um líder, para que seu dom se torne mais eficiente. Difere da 'Misericórdia', que é voltada para pessoas aflitas. Governos ou Organização ou Administração. Habilidade especial para coordenar atividades e formular planos para a realização de alvos pré-estabelecidos. A palavra para organizador é "Timoneiro", aquele que fica entre o capitão do navio e a tripulação. A diferença entre governos e liderança corresponde a diferença entre o timoneiro e o capitão. Línguas. Ver a relação de I Co 12:8-10. A Relação de Efésios 4:11___________________________________ Apóstolo. Ver a relação de I Co 12:28. Profeta ou Profecia. Ver a relação de Rm 12. Evangelista. Habilidade especial para levar não crentes a serem discípulos de Cristo. Pastor. Habilidade especial para assumir, a longo prazo, a responsabilidade pelo bem-estar espiritual de um grupo de cristãos, amando-o, discipulando-o e equipando-o. Mestre. Ver a relação de Rm 12. Outros possíveis Dons Pelo estudo destas passagens fica estabelecido que o propósito do apóstolo Paulo não foi o de esgotar a relação de Dons, tanto que não nos oferece nenhuma relação exaustiva. É fato também que não há duas relações idênticas, dentre elas, o que poderia nos fazer concluir que há outros dons não inclusos em nenhuma destas passagens. Senão vejamos:
  18. 18. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 17 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior Expulsão de Demônios (At 8:5-8; 16:16-18; 19:13-16). Habilidade especial para libertar pessoas de possessões demoníacas. Embora todos os cristãos tenham recebido poder sobre os demônios (Mc 16:15-18), a experiência mostra que Deus usa alguns cristãos muito mais no ministério de exorcismo. Celibato (I Co 7:7-8, 32-35; Mt 19:10-12). Habilidade especial para permanecer solteiro e feliz sem a presença de tensões sexuais demasiadamente fortes, possuindo liberdade para dedicar-se ao Senhor. Hospitalidade (III Jo 5-10; Mt 25:35; Tt 1:7-8). Habilidade especial para manter em sua casa um ambiente caloroso, de forma a receber os que precisam de acolhimento fraternal. A Relação de Efésios 4:11___________________________________ Apóstolo. Ver a relação de I Co 12:28. Profeta ou Profecia. Ver a relação de Rm 12. Evangelista. Habilidade especial para levar não crentes a serem discípulos de Cristo. Pastor. Habilidade especial para assumir, a longo prazo, a responsabilidade pelo bem-estar espiritual de um grupo de cristãos, amando-o, discipulando-o e equipando-o. Mestre. Ver a relação de Rm 12. Outros possíveis Dons Pelo estudo destas passagens fica estabelecido que o propósito do apóstolo Paulo não foi o de esgotar a relação de Dons, tanto que não nos oferece nenhuma relação exaustiva. É fato também que não há duas relações idênticas, dentre elas, o que poderia nos fazer concluir que há outros dons não inclusos em nenhuma destas passagens. Senão vejamos: Expulsão de Demônios (At 8:5-8; 16:16-18; 19:13-16). Habilidade especial para libertar pessoas de possessões demoníacas. Embora todos os cristãos tenham recebido poder sobre os demônios (Mc 16:15-18), a experiência mostra que Deus usa alguns cristãos muito mais no ministério de exorcismo. Celibato (I Co 7:7-8, 32-35; Mt 19:10-12). Habilidade especial para permanecer solteiro e feliz sem a presença de tensões sexuais demasiadamente fortes, possuindo liberdade para dedicar-se ao Senhor. Hospitalidade (III Jo 5-10; Mt 25:35; Tt 1:7-8). Habilidade especial para manter em sua casa um ambiente caloroso, de forma a receber os que precisam de acolhimento fraternal. Intercessão (Ne 1:4-11; 2:4; 4:4,5,9; 5:19; 6:9,14; 13:14; Dn 6: 11,12; 9:1-4). Habilidade especial para sensibilizar-se e empatizar-se com outros, demonstrando tal empatia através de longos períodos de oração, experimentando respostas específicas de oração.
  19. 19. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 18 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior Habilidade Manual, ou Arte, ou Artesanato (Ex 30:22-31; 31:1-11; 35:30-35; At 9:36-39). Habilidade especial para empregar suas mãos em trabalhos práticos e artísticos de tal forma que a igreja é servida com isto. Missionário Transcultural (At 9:15; Gl 2:8; Ef 3:7,8). Habilidade especial para ministrar com os demais dons em um contexto cultural diferente, com forte capacidade de adaptação. Louvor ou Musicalidade (I Cr 16:4-7, 41,42; 25:1-7; I Sm 16:14-23). Habilidade especial para edificar os outros e glorificar a Deus através da música. Visão ou Revelação (At 10:10-13; 16:9; 18:9; 23:11). Habilidade especial para receber uma mensagem direta de Deus, visando orientação imediata de Sua vontade, numa situação em particular. Observações Importantes Observei em livros que se propõem a ensinar sobre Dons Espirituais que alguns textos foram usados para ilustrar um determinado dom, sendo que o seu contexto era de exortação a toda igreja, o que caracteriza um chamamento a uma 'função universal'. Ef 5:18-20 não se refere ao dom de Louvor ou Música. Tg 5:16-18 não se refere ao dom de Intercessão. Rm 12:9-13 não se refere ao dom de Hospitalidade, etc.. Neste treinamento não fiz diferença entre Contribuição e Pobreza voluntária, entre habilidade manual e criatividade artística. Para mim são um e o mesmo dom. Precisamos ter cuidado para não termos um estilo de vida, fruto dos valores do Reino de Deus, que é exigido de todos os discípulos, como um dom espiritual. Christian A. Schwarz propõe o dom de "Disposição para o Sofrimento", ilustrando com textos como At 7:54-60; II Co 12:9-10. Entendo que tais textos e semelhantes, que convocam cristãos a suportarem com alegria as dores desta vida, ilustram vidas de cristãos maduros, que aprenderam a "viver contentes em toda e qualquer situação". A despeito de não sabermos quantos dons existem, não podemos ver um novo em tudo. Devemos ter o cuidado para que a descoberta sobre dons não seja um álibe para nos isentarmos tranquilamente de tarefas importantes, a que todos os cristãos são convocados a exercer. Não obstante venhamos a descobrir os nossos dons, a tarefa máxima para todos os cristãos é Ir, Pregar o Evangelho, e Fazer Discípulos. Alguns dons mencionados nas relações acima estão claramente ligados a ofícios na Igreja, outros não. Devemos proceder com tais distinções. Por exemplo, a "Misericórdia" está relacionada ao diaconato; o "Dom de Pastor, de Mestre", com o pastorado, ou presbiterato. Há uma clara diferença entre Dom Espiritual e Talentos, ou Dons Naturais. Estes são dádivas de Deus a todos os homens, tendências ou habilidades inatas. Aquele é dado a cristãos e usado na edificação da Igreja. Por exemplo, um músico descrente pode não vir a ter um dom para o Louvor, quando nasce de novo. Ele possui um Dom Natural e não um Espiritual. Por outro lado, um Dom Natural pode ser transformado em Espiritual. Alguém que antes de se tornar cristão tinha uma habilidade manual, e ao nascer de novo, tal habilidade veio a se tornar em Dom Espiritual e, assim, ser usado para a edificação da igreja. A despeito disso, tanto os nossos Dons Espirituais quanto os
  20. 20. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 19 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior nossos Talentos foram-nos dados por Deus e devemos usar tanto estes como aqueles para a Sua glória e edificação da igreja. 1. Você se identificou com alguns destes dons? Quais? 2. Você descobriu que não tem alguns dons que imaginava ter? Quais? 3. Você está disposto a ter de Deus a confirmação quanto aos dons que você imagina que tem? Caso descubra que você não tem o dom que imaginava, como reagirá? 4. Você está disposto a ser avaliado por irmãos que lhe acompanham quanto ao exercício dos seus dons?
  21. 21. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 20 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior SEXTO ENCONTRO DESCOBRINDO MEUS DONS Orientações para descoberta dos Dons Aproveitaremos alguns passos propostos por Christian A. Schwarz para a descoberta dos dons que temos. Vejamos: 1. Coloque-se diante de Deus em oração. Todo o processo de descoberta precisa ser acompanhado de oração; 2. Esteja disposto a colocar os seus dons em prática. "Experimentar uma sensação" não deve ser nossa motivação para o exercício dos dons. Os dons foram dados para o serviço (I Pe 4:10); 3. Descubra o que lhe dá satisfação. Nos sentimos realizados quando fazemos algo que Deus nos chamou para fazer; 4. Verifique de maneira honesta sua eficiência. Desconfie se você gosta de realizar uma tarefa, mas quando a realiza não alcança resultados concretos; 5. Procure a opinião de outras pessoas. Se você é o único a acreditar que tem um determinado dom, você tem um problema nas mãos e uma decisão a tomar; 6. Experimente o mais que puder. Você só descobrirá, por exemplo, que tem o dom de cura orando por enfermos. O Teste dos Dons Ao lado das perguntas de cada Sessão, marque o número que corresponde a sua realidade, conforme os critérios abaixo: 0. Nunca 1. Raramente 2. Às vezes 3. Frequentemente 4. Muito 5. Eu brilho nisso! Sessão 1- Total: Sinto alegria em comunicar a vontade de Deus e o faço de maneira contagiante, persuasiva e clara Tive a experiência de receber a confirmação de cristãos de que a palavra que lhes dei foi uma mensagem de Deus Oro para que Deus me dê mensagens para outros cristãos com mais regularidade do que aconteceu até agora Acredito que a melhor maneira de levar o povo de Deus a uma vida mais dedicada é através da admoestação pública pela pregação da palavra de Deus Eu estaria disposto a transmitir mensagens, mesmo desagradáveis, a irmãos da igreja
  22. 22. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 21 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior Sessão 2- Total: Gosto de ajudar fazendo pequenos serviços na igreja Sinto-me realizado em aceitar serviços pequenos e aparentemente insignificantes na igreja Tive a experiência de perceber antes de outras pessoas a necessidade de realizar tarefas bem práticas na igreja Aceito com alegria os trabalhos que me pedem, mesmo que sejam do tipo que qualquer um pode fazer Estaria disposto a investir meu tempo a fazer aquilo que é urgente, mas que não é atraente para outros Sessão 3- Total: Sinto-me realizado em colaborar na elaboração de materiais que tornem simples e interessante o aprendizado das pessoas Gosto de entender bem as questões importantes da Bíblia para expô-las a outros a fim de que entendam sem dificuldade Tive experiência de receber a confirmação de pessoas de que eu consegui transmitir-lhes o meu conhecimento de uma forma que elas facilmente compreenderam Fico irritado quando vejo um pregador interpretar errado um determinado texto das Escrituras Sofro quando percebo que poderia ter gasto mais tempo ensinando a Bíblia para outras pessoas Sessão 4- Total: Eu consigo comunicar-me com realismo, encorajando pessoas a continuarem na luta, apesar da derrota Deus me dá palavras que as pessoas indecisas, problemáticas ou desencorajadas precisam Tive a experiência de notar que outras pessoas receberam conforto por meio da minha ajuda Quando pessoas me contam seus problemas, consigo sentir melhor as suas dificuldades do que outras pessoas Tenho facilidade de entender o problema dos outros e apontar-lhes os rumos de possíveis soluções Sessão 5- Total: Sinto-me realizado em colocar, de forma generosa, o meu dinheiro e as minhas posses à disposição do Reino de Deus Estou constantemente dando o meu dinheiro de forma sacrificial, e tenho certeza que Deus suprirá minhas necessidades Tive experiência de ajudar outras pessoas por meio de uma oferta considerável do meu dinheiro Administro bem o meu dinheiro para poder dar mais ao Reino de Deus Estou disposto a baixar o meu padrão de vida para poder dar mais ao trabalho do Senhor Sessão 6- Total: Outros irmãos ficam motivados a me seguir por meio dos projetos que compartilho com eles Tive a experiência de incentivar outros cristãos na realização de determinados objetivos Quando eu começo um grupo ou sou colocado na frente de um, o grupo cresce e tem resultados visíveis Para mim é muito fácil delegar tarefas a outras pessoas Quando há necessidade de liderança para a realização de um determinado alvo, me procuram
  23. 23. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 22 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior Sessão 7- Total: Preocupo-me com pessoas que estão à margem da sociedade Gosto de visitar hospitais ou lares de pessoas necessitadas e me sinto abençoado com isto Tive a experiência de ajudar pessoas que estavam em necessidade Quando vejo uma pessoa necessitada quero ajudar imediatamente É muito fácil para mim expressar às pessoas em necessidade o quanto sofro com elas Sessão 8- Total: Sinto-me realizado em ajudar pessoas na reflexão sobre a sua situação As minhas sugestões às pessoas para ajudá-las em suas decisões geralmente dão certo Quando uma pessoa está com problemas, retiro a solução de um texto bíblico, facilmente aplicando-o Para mim é muito fácil aplicar conhecimento teórico a uma situação concreta Quando leio um texto bíblico geralmente penso nas suas lições práticas Sessão 9- Total: Sinto-me realizado em gastar muito tempo no estudo de livros, procurando adquirir informações mais profundas Tive a experiência de ser o primeiro a dar sugestões que mais tarde foram muito úteis Ocupo-me constantemente com verdades bíblicas e com o seu significado para o dia-a-dia Para mim é muito fácil descobrir, formular e sistematizar fatos que são importantes para a saúde da igreja Eu estaria disposto a investir muito tempo no desenvolvimento de novas idéias que contribuam para o progresso da igreja de Cristo Sessão 10- Total: Creio que Deus cumprirá suas promessas, apesar das circunstâncias contrárias Sinto-me realizado em formular objetivos que parecem irreais para as outras pessoas, e depois trabalhar de forma decidida para alcançá-lo Tive a experiência de ver que outros me consideram um 'sonhador' porque insisto em investir a minha vida em objetivos considerados utópicos Já tive a experiência de crer em Deus para coisas impossíveis e vê-las acontecer Para mim é muito fácil orar e trabalhar por coisas que os outros cristãos consideram impossíveis Sessão 11- Total: Posso dizer com pouca margem de erro quando uma pessoa está sendo afligida por espírito maligno Tive a experiência de reconhecer falsos motivos por trás de palavras aparentemente muito espirituais de outras pessoas Posso constatar falsidade antes que ela se torne evidente Quando alguém está conversando comigo, geralmente percebo quando não está dizendo a verdade Tendo a analisar as palavras de outros cristãos para verificar se estão em concordância com a Bíblia Sessão 12- Total: Sinto-me realizado em engajar-me nos problemas de outras igrejas me empenhando na busca de soluções Desejo me envolver na fundação de novas igrejas em lugares pouco ou não alcançados
  24. 24. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 23 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior Tive a experiência de ver líderes de outras igrejas aceitando e colocando em prática as minhas sugestões Sinto mais que outros cristãos desejo de me envolver na promoção de unidade entre diferentes igrejas Estaria disposto a intermediar situações de conflitos entre diferentes igrejas Sessão 13- Total: Sinto-me realizado a trabalhar nos bastidores apoiando as pessoas que estão realizando um ministério público. Sempre apoio outros cristãos colocando os meus dons a serviço dos seus ministérios Tive a experiência de ver líderes fazerem melhor o seu trabalho porque realizei trabalhos que era tarefa deles Sinto-me realizado em ajudar líderes para que eles tenham mais tempo para desenvolver os seus ministérios Eu estaria disposto a aliviar a carga de irmãos que estão sobrecarregados, fazendo tarefas que eles deveriam fazer Sessão 14- Total: Tenho facilidade para organizar idéias, pessoas, coisas e tempo, para alcançar objetivos definidos Tenho facilidade de traçar projetos e organizar planos de ação para junto com outras pessoas executá-los Eu gosto de trabalhar debaixo de um líder, coordenando outros para os ajudar a realizar a visão desse líder Tive a experiência de desenvolver planos que contribuíram para que o trabalho na igreja fosse feito de forma mais eficaz Para mim é muito fácil desenvolver projetos que envolvam planejamos e organizações Sessão 15- Total: Sinto-me realizado ao falar de Jesus e de meu relacionamento com ele para não-cristãos Percebo que Deus tem me usado para levar pessoas a Jesus Tenho facilidade em iniciar uma conversa com uma pessoa estranha e conduzi-la a ouvir a abordagem evangelística Interessei-me profundamente pelo treinamento de Evangelização de minha comunidade, cumprindo com prazer suas exigências Preocupo-me com a salvação de meus parentes, amigos, vizinhos e colegas Sessão 16- Total: Sinto-me realizado ao preocupar-me com o bem espiritual de outros cristãos a ponto de me empenhar em conduzi-los à maturidade Tive a experiência de ajudar pessoas a crescer na fé por meio do meu acompanhamento pessoal e demorado Outros irmãos me procuram para encorajamento e orientação Tenho prazer em alimentar espiritualmente outras pessoas, orientando-as no caminho do Senhor Estaria disposto a assumir a responsabilidade por um grupo de cristãos Sessão 17- Total: Sinto-me realizado em contribuir para que pessoas sejam libertas de opressão demoníaca Sinto que Deus me conduz à batalha contra poderes demoníacos Tive a oportunidade de ver pessoas sendo libertas de opressões malignas por meio de minhas orações Perturba-me constatar que muitas pessoas agem como se não existissem demônios
  25. 25. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 24 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior Para mim é muito fácil perceber se há áreas na vida de uma pessoa que estão sob domínio demoníaco Sessão 18- Total: Se você é casado, marque '0' em cada proposição Sinto-me realizado ao viver sem cônjuge ou parentes Tendo a imaginar que a vontade de Deus é que eu permaneça solteiro Tive a experiência de perceber que como solteiro tenho mais energias para trabalhar para o Senhor Para mim é muito fácil abrir mão de constituir família Eu estaria disposto a permanecer solteiro para melhor trabalhar para o Reino de Deus Sessão 19- Total: Sinto-me realizado em receber visitantes mesmo quando chegam de surpresa Tive experiência de notar que as pessoas se encontram mais freqüentemente na minha casa porque se sentem melhor nela do que em outros lugares Para mim é muito fácil transmitir aos visitantes desconhecidos a sensação de estarem em casa Eu estaria disposto a compartilhar mais a minha casa do que fiz até agora Teria muito prazer em ter um grupo de cristãos se reunindo constantemente em minha casa Sessão 20- Total: Sinto-me realizado ao orar por uma hora ou mais Tive a experiência de notar a intervenção concreta de Deus quando orei especificamente por algum motivo Levo os pedidos de oração muito a sério e oro por eles regularmente Uma das minhas maneiras favoritas de passar o tempo é orando por outras pessoas Persisto em um pedido de oração até sentir que Deus tem me respondido Sessão 21- Total: Sinto-me realizado em adaptar-me ao estilo de vida e costumes de pessoas de outras culturas Tenho muita vontade de manter contato com pessoas de outras culturas Para mim é muito fácil manter contato com pessoas que têm um estilo de vida totalmente diferente do meu Estaria disposto a trabalhar em outro país ou cultura, se tivesse a oportunidade Eu sonho em implantar trabalhos aonde há muita carência do evangelho, mesmo que seja em outra cultura Sessão 22- Total: Sinto-me realizado em gastar tempo desenvolvendo minhas habilidades musicais Pessoas já me disseram que foram abençoadas quando me viram usar minhas habilidades musicais Para mim é muito fácil aprender a tocar um instrumento musical Percebo que sou ricamente abençoado por Deus quando uso minhas habilidades musicais O louvor é a área que mais me preocupa na igreja
  26. 26. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 25 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior Observações importantes O teste dos dons poderá não funcionar àquele que possui uma personalidade desajustada, e, por isso, tem profunda dificuldade em auto-examinar-se. Não confundir Fé (ver perguntas da Sessão 10) com obstinação. A fé anda em sintonia com a vontade de Deus e a busca incessantemente. A obstinação procede de rebeldia à vontade do Criador, ou de uma personalidade neurótica. Não confundir "Discernimento de Espíritos" com malícia, ou preconceito, o que nos leva a julgar injustamente as pessoas. Isto é obra da carne, aquele é Dom Espiritual (ver Sessão 11). Optei por fazer a diferença entre Apóstolo e Missionário para os nossos dias, embora o título de apóstolo deva estar reservado aos doze, pois o apostolado no Novo Testamento está ligado ao fato de terem visto a Cristo (I Co 15:8-9). Cristianismo de baixa qualidade, inerte e indiferente, também alterará o resultado dos dons, além da influência opressora de outros que tentam transferir seus próprios dons. Os Dons de Cura, Operação de Maravilhas ou Milagres, Línguas, Interpretação de Línguas, Habilidades Manuais (ou Arte, ou Artesanato) e Revelações ou Visões não foram incluídos no teste por serem claramente demonstrados.
  27. 27. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 26 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior O Resultado do Teste Transporte o total de cada Sessão para o quadro abaixo. Nos Dons que omitimos do Teste por serem óbvios simplesmente escreva Sim, se você o possuir, e Não, caso contrário. Profecia Sessão 1 Ministério ou Serviço Sessão 2 Ensino ou de Mestre Sessão 3 Exortação, Encorajamento ou Aconselhamento Sessão 4 Contribuição Sessão 5 Presidência ou Liderança Sessão 6 Misericórdia Sessão 7 Palavra de Sabedoria Sessão 8 Palavra da Ciência, ou de Conhecimento Sessão 9 Fé Sessão 10 Cura Operação de Maravilhas ou Milagres Discernimento de Espíritos Sessão 11 Línguas Interpretação de Línguas Apóstolo Sessão 12 Socorros ou Ajuda Sessão 13 Governos, ou Organização, ou Administração Sessão 14 Evangelista Sessão 15 Pastor Sessão 16 Expulsão de Demônios Sessão 17 Celibato Sessão 18 Hospitalidade Sessão 19 Intercessão Sessão 20 Habilidade Manual, ou Arte, ou Artesanato Missionário Transcultural Sessão 21 Louvor ou musicalidade Sessão 22 Visão ou Revelação Interprete o Total de cada Sessão conforme os critérios abaixo: (00-05) Indica que você não tem esse Dom (06-10) Indica que provavelmente não tem esse Dom (11-15) Indica uma boa possibilidade de ter esse Dom (16-20) Indica que é quase certeza ter esse Dom (21-25) Indica que você tem um chamado muito especial nesta área
  28. 28. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 27 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior Indique abaixo quais os dons que você descobriu ter: Quais os dons que você imaginava ter e descobriu que não tem? Em que serviço se encaixa seu dom?
  29. 29. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 28 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior SÉTIMO ENCONTRO USANDO OS DONS Trataremos de algumas orientações quanto ao uso dos Dons Espirituais. Mas antes escreva abaixo os dons que você tem certeza que possui: Orientações Importantes 1. Use seus dons a partir de sua comunidade cristã de base: a célula. Lá é seu primeiro e mais importante lugar de serviço. Os irmãos que congregam com você precisam ser edificados com os seus dons (I Co 14:26). 2. Use seus dons espirituais em conexão com as verdades estabelecidas na Palavra de Deus, que visam a ordem e a edificação (I Co 14:27-33, 37). 3. Use seus dons em conexão com a visão de toda a comunidade. Entenda o que a sua comunidade pretende, aonde ela quer chegar e o que Deus pretende dela. Afinal você é parte de um único corpo (I Co 12:12). 4. Use seus dons espirituais em conexão com a submissão aos seus líderes. Os seus dons espirituais não podem ser razão de discórdias e contendas. Eles lhe foram ser usados em um contexto de Unidade. 5. Use VOCÊ os seus dons e não exija que ninguém seja como você, goste do que você gosta e faça o que você faz, afinal, dentro do mesmo corpo há muitos membros (I Co 12:14). 6. Use os SEUS DONS e não deseje os dos outros. Todos somos igualmente importantes. Para que o corpo funcione normalmente todos os membros precisam fazer sua parte (I Co 12: 22-25). Não super-valorize pessoas por causa de dons que exibem. Não esqueça que dons são o resultado da Graça Soberana. 7. Use os seus dons PARA A GLÓRIA DE DEUS e para a edificação da igreja. Não para a sua própria glória e auto-promoção. Os seus dons não são de sua propriedade, foram-lhe dados "para o que é útil" (I Co12:7). 8. Use seus dons sem esquecer a prioridade máxima da Igreja do Senhor Jesus, a saber: Ir, Evangelizar e Fazer Discípulos (Mt 28:18-20). 9. Decida APERFEIÇOAR seus dons espirituais através de cursos e treinamentos que a comunidade lhe oferecerá. O fato da existência dos dons não isenta você de trabalhar para aperfeiçoá-los. 10. Finalmente, USE os seus dons espirituais. Você é um servo! A atribuição de servo é servir aos seus irmãos. Não haveria sentido termos vindo até aqui e não decidirmos servir com os nossos dons (I Pe 4:10b). 11. Localizando um Serviço
  30. 30. Projeto Isaque – Ano Base de Crescimento Espiritual Módulo IV – Dons Espirituais 29 Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior 12. Leia a relação de serviços práticos e tente descobrir o que se encaixa com os seus dons, marcando-os. ( ) Fundação de igrejas ( ) Oração ( ) Missão Transcultural ( ) Libertação de possessos ( ) Implantação de Células ( ) Aconselhamento ( ) Planejamento a longo prazo ( ) Assistência a marginalizados ( ) Assessoria de Igrejas ( ) Assistência a deficientes ( ) Assistência a drogados ( ) Trabalho braçal ( ) Visita a enfermos ( ) Zeladoria ( ) Diaconia ( ) Cuidar de crianças ( ) Encontros Evangelísticos ( ) Preparar refeições ( ) Hospitalidade ( ) Escrever Livros ( ) Preparar Estudos Bíblicos ( ) Pesquisas ( ) Pregação Pública ( ) Grupos de Interesse ( ) Visitas Evangelísticas ( ) Evangelização de Crianças ( ) Liderança de célula ( ) Assistência Social ( ) Liderança de Retiros ( ) Trabalho com jovens ( ) Ajuda em crises ( ) Apoio de missionários ( ) Abrigo aos desabrigados ( ) Recepcionista ( ) Tesoureiro ( ) Supervisor de Célula ( ) Secretariado ( ) Teatro ( ) Alfabetização de adultos ( ) Música ( ) Desenho e pintura ( ) Composição ( ) Cursos e Estudos Bíblicos ( ) Liderança de adoração ( ) Organizações em geral ( ) Delegação ( ) Assistência a idosos ( ) Discipulado ( ) Aconselhamento por telefone ( ) Assistência a famílias em crise Escreva abaixo outros possíveis serviços. Seja criativo: ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) Descreva abaixo outros possíveis ministérios que você poderá assumir e comunique ao seu líder pastoral, estando à disposição para seu serviço: É permitida a reprodução deste material para uso do Evangelho Citações da Bíblia da Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil (ACF), ©1994, 1995, 1996, 1997. Novo Testamento © 1979-1997 Autoria: Pr. Ary Queiroz Vieira Júnior

×