SlideShare uma empresa Scribd logo
IEC Central de Itaboraí
www.ultimato.co
m.br
www.daniellimajunior.webnode.
com.br
Os slides para
PowerPoint dos estudos
ministrados já estão
disponíveis.
ACESSE:
IEC Central de Itaboraí
IEC Central de Itaboraí
Maturidade
IEC Central de Itaboraí
Maturidade
Madureza, idade madura;
Prudência, circunspecção;
Perfeição, firmeza, precisão.
Qualidade ou estado de maduro;
Estado de pleno desenvolvimento
(físico, intelectual, e emocional)
* Também espiritual
IEC Central de Itaboraí
Maturidade
A preocupação com o crescimento da igreja:
“Crescimento sem profundidade”. (John Stott)
“A igreja está crescendo, mas não devemos
ceder ao triunfalismo, pois em muitos casos
trata-se de crescimento sem profundidade”.
(John Stott)
“Existe um enorme problema de falta
consagração e integridade”. (Líder do sul da
Ásia)
IEC Central de Itaboraí
Maturidade
A preocupação com o crescimento da igreja:
“Ele (o rápido crescimento da igreja africana) é,
em grande parte, numérico. A igreja está sem
uma base bíblica e teológica forte que provenha
dela mesma”. (Líder africano)
IEC Central de Itaboraí
Maturidade
A preocupação com o crescimento da igreja:
“Alguns dizem que está indo bem quando há
crescimento numérico (...) e queremos ver
pessoas sendo acrescidas à igreja todos os dias.
Porém não estamos buscando apenas números,
Mas que o aumento nos números corresponda
à confirmação de fé da igreja”.
(Cao Shengjie – Presidente do Conselho Cristão
Chinês)
IEC Central de Itaboraí
Maturidade
Três observações importantes:
1. A igreja brasileira está na mesma situação.
2. Não é uma conclusão imposta pelo resto do
mundo, é a visão dos próprios líderes da
igreja.
3. A situação desagrada a Deus. Os apóstolos,
cujas cartas encontramos no NT censuraram
seus leitores pela imaturidade deles e os
impeliram a se tornarem adultos.
IEC Central de Itaboraí
Maturidade
1 Coríntios 3:1-3
Eu, porém, irmãos, não vos pude falar como a
espirituais, e sim como a carnais, como a
crianças em Cristo.
Leite vos dei a beber, não vos dei alimento
sólido; porque ainda não podíeis suportá-lo.
Nem ainda agora podeis, porque ainda sois
carnais. Porquanto, havendo entre vós ciúmes e
contendas, não é assim que sois carnais e
andais segundo
o homem?
IEC Central de Itaboraí
Maturidade
Colossenses 1:28,29
O qual nós anunciamos, advertindo a todo
homem e ensinando a todo homem em toda a
sabedoria, a fim de que apresentemos todo
homem perfeito (teleios) em Cristo; para isso é
que eu também me afadigo, esforçando-me o
mais possível, segundo a sua eficácia que opera
eficientemente em mim.
IEC Central de Itaboraí
Maturidade
“Teleios”
Levado a seu fim, finalizado
Que não carece de nada necessário para
estar completo, perfeito
Integridade e virtude humana consumados
Adulto, maturo, maior idade
(Strong, James: Léxico Hebraico, Aramaico E Grego De Strong.
Sociedade Bíblica do Brasil, 2002; 2005, S. H8679)
“Teleios” contrasta com a criança ou bebê
IEC Central de Itaboraí
Maturidade
Para entender o significado de
“Maturidade Cristã”, vamos
fazer ao texto três perguntas.
IEC Central de Itaboraí
Maturidade
1ª) O que é maturidade
cristã?
IEC Central de Itaboraí
Maturidade 1ª) O que é maturidade
cristã?Tipos de maturidade:
 Física (corpo saudável e bem desenvolvido)
 Intelectual (Mente disciplinada e cosmovisão
coerente)
 Moral (capacidade de discernir o bem e o mal)
 Emocional (personalidade equilibrada)
Porém, acima de tudo, existe a maturidade espiritual.
E isso é o que o apóstolo chama de maturidade
“em Cristo”(Cl 1:28), isto é, ter um relacionamento
maduro com Cristo.
IEC Central de Itaboraí
Maturidade 1ª) O que é maturidade
cristã?A forma mais comum usada por Paulo para definir
cristãos é dizer que eles são homens e mulheres “em
Cristo”, não dentro de Cristo, como roupas em um
armário, mas como os ramos que estão na videira e
como membros que estão no corpo, ou seja,
unidos em Cristo.
Assim, estar “em Cristo” é estar relacionado a ele de
forma pessoal, vital e orgânica. Nesse sentido,
ser maduro é ter um relacionamento maduro com
Cristo, no qual o adoramos, confiamos nele, o
amamos e lhe obedecemos.
IEC Central de Itaboraí
Maturidade
2ª) Como os cristãos se
tornam maduros?
IEC Central de Itaboraí
Maturidade 2ª) Como os cristãos se tornam
maduros?Através de uma visão renovada e verdadeira de Jesus
Cristo.
Este é a imagem do Deus invisível, o primogênito de
toda a criação; pois, nele, foram criadas todas as
coisas, nos céus e sobre a terra, as visíveis e as
invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer
principados, quer potestades. Tudo foi criado por meio
dele e para ele. Ele é antes de todas as coisas. Nele,
tudo subsiste. Ele é a cabeça do corpo, da igreja. Ele é
o princípio, o primogênito de entre os mortos, para em
todas as coisas ter a primazia, porque aprouve a Deus
que, nele, residisse toda a plenitude e que, havendo
feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele,
reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, quer
sobre a terra, quer nos céus.
Colossenses 1:15-20
IEC Central de Itaboraí
Maturidade 2ª) Como os cristãos se tornam
maduros?Como Paulo proclamou a Cristo?
Como Senhor da criação
Como Senhor da igreja
A imagem e a plenitude de Deus
Aquele que criou e reconciliou
“Deixemos de lado o Jesus
insignificante, fraco, popstar, político e
revolucionário. Eles são caricaturas”
IEC Central de Itaboraí
Maturidade 2ª) Como os cristãos se tornam
maduros?Onde encontramos o Jesus autêntico?
Ele deve ser encontrado na Bíblia.
“O retrato que o Pai fez do Filho,
colorido pelo Espírito Santo”.
Elas “testificam de mim” (João 5:39)
“Ignorância da Escritura é ignorância
de Cristo” (Jerônimo)
IEC Central de Itaboraí
Maturidade
3ª) Para quem esse
chamado à
maturidade é direcionado?
IEC Central de Itaboraí
Maturidade 3ª) Para quem esse chamado à
maturidade é direcionado?
O qual nós anunciamos,
advertindo a todo homem e
ensinando a todo homem em toda
a sabedoria, a fim de que
apresentemos todo homem
perfeito em Cristo. (Cl 1:28)
IEC Central de Itaboraí
Maturidade 3ª) Para quem esse chamado à
maturidade é direcionado?
A heresia gnóstica:
O rebanho comum (hoi polloi)
Unido pela pistis, a fé.
A elite (hoi teleioi)
Iniciada pela gnosis, o
conhecimento.
IEC Central de Itaboraí
Maturidade 3ª) Para quem esse chamado à
maturidade é direcionado?
A heresia contemporânea:
O rebanho comum (membros e
congregados)
Unido pela fé.
A elite (pastores, apóstolos, bispos,
profetas, etc.)
Iniciada pelo conhecimento e pela
revelação particular e especial.
IEC Central de Itaboraí
Maturidade 3ª) Para quem esse chamado à
maturidade é direcionado?
Paulo se opôs firmemente a esse
elitismo cristão. Ele alertou e ensinou a
todos, rogou para que pudesse
apresentar a todos maduros (teleios)
em Cristo.
IEC Central de Itaboraí
Maturidade 3ª) Para quem esse chamado à
maturidade é direcionado?
A maturidade em Cristo está
enfaticamente disponível não a um
seleto grupo de pessoas, mas a todos.
Ninguém precisa fracassar em obtê-la.
IEC Central de Itaboraí
Maturidade
3ª) Para quem esse
chamado à
maturidade é
direcionado?
2ª) Como os cristãos se
tornam maduros?
1ª) O que é maturidade cristã?
IEC Central de Itaboraí
Maturidade
3ª) Para quem esse
chamado à
maturidade é
direcionado?
2ª) Como os cristãos se
tornam maduros?
1ª) Relacionamento com Cristo
IEC Central de Itaboraí
Maturidade
3ª) Para quem esse
chamado à
maturidade é
direcionado?
2ª) Conhecendo o Cristo da Bíblia
1ª) Relacionamento com Cristo
IEC Central de Itaboraí
Maturidade
3ª) O chamado à maturidade
espiritual é para todos
2ª) Conhecendo o Cristo da Bíblia
1ª) Relacionamento com Cristo
IEC Central de Itaboraí

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Madura
guestc5d870
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Éder Tomé
 
Os Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da CarneOs Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da Carne
Márcio Martins
 
Espírito santo (parte 1)
Espírito santo (parte 1)Espírito santo (parte 1)
Espírito santo (parte 1)
ESTUDANTETEOLOGIA
 
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
Lição 2   A disciplina na vida do obreiroLição 2   A disciplina na vida do obreiro
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
Wander Sousa
 
Lição 1- As obras da carne e o fruto do espírito
Lição 1- As obras da carne e o fruto do espíritoLição 1- As obras da carne e o fruto do espírito
Lição 1- As obras da carne e o fruto do espírito
Erberson Pinheiro
 
Santificação
SantificaçãoSantificação
Santificação
Luan Almeida
 
Dons espirituais
Dons espirituaisDons espirituais
Dons espirituais
Dagmar Wendt
 
02 doutrinas bíblicas
02 doutrinas bíblicas02 doutrinas bíblicas
02 doutrinas bíblicas
faculdadeteologica
 
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águasLição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
Erberson Pinheiro
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
IBMemorialJC
 
A armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completaA armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completa
Anderson Silvério
 
Maturidade CRISTA
Maturidade CRISTAMaturidade CRISTA
Maturidade CRISTA
vagner costa
 
Estudo biblico 23 dons espirituais - part1
Estudo biblico 23  dons espirituais - part1Estudo biblico 23  dons espirituais - part1
Estudo biblico 23 dons espirituais - part1
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Lição 14 - Vivendo com a Mente de Cristo
Lição 14 - Vivendo com a Mente de CristoLição 14 - Vivendo com a Mente de Cristo
Lição 14 - Vivendo com a Mente de Cristo
Éder Tomé
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Éder Tomé
 
Aula de pneumatologia
Aula de pneumatologiaAula de pneumatologia
Aula de pneumatologia
Alberto Nery
 
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretasLição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Éder Tomé
 
Evangelismo estudo pratico
Evangelismo   estudo pratico Evangelismo   estudo pratico
Evangelismo estudo pratico
Prof Edilson Porfírio
 
Estudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito SantoEstudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito Santo
Rodrigo Bomfim
 

Mais procurados (20)

Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Madura
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
 
Os Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da CarneOs Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da Carne
 
Espírito santo (parte 1)
Espírito santo (parte 1)Espírito santo (parte 1)
Espírito santo (parte 1)
 
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
Lição 2   A disciplina na vida do obreiroLição 2   A disciplina na vida do obreiro
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
 
Lição 1- As obras da carne e o fruto do espírito
Lição 1- As obras da carne e o fruto do espíritoLição 1- As obras da carne e o fruto do espírito
Lição 1- As obras da carne e o fruto do espírito
 
Santificação
SantificaçãoSantificação
Santificação
 
Dons espirituais
Dons espirituaisDons espirituais
Dons espirituais
 
02 doutrinas bíblicas
02 doutrinas bíblicas02 doutrinas bíblicas
02 doutrinas bíblicas
 
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águasLição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
 
A armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completaA armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completa
 
Maturidade CRISTA
Maturidade CRISTAMaturidade CRISTA
Maturidade CRISTA
 
Estudo biblico 23 dons espirituais - part1
Estudo biblico 23  dons espirituais - part1Estudo biblico 23  dons espirituais - part1
Estudo biblico 23 dons espirituais - part1
 
Lição 14 - Vivendo com a Mente de Cristo
Lição 14 - Vivendo com a Mente de CristoLição 14 - Vivendo com a Mente de Cristo
Lição 14 - Vivendo com a Mente de Cristo
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
 
Aula de pneumatologia
Aula de pneumatologiaAula de pneumatologia
Aula de pneumatologia
 
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretasLição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
 
Evangelismo estudo pratico
Evangelismo   estudo pratico Evangelismo   estudo pratico
Evangelismo estudo pratico
 
Estudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito SantoEstudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito Santo
 

Destaque

Manual do lider na visão do MDA
Manual do lider na visão do MDAManual do lider na visão do MDA
Manual do lider na visão do MDA
vagner costa
 
Fases do crescimento espiritual
Fases do crescimento espiritualFases do crescimento espiritual
Fases do crescimento espiritual
Marcelo Lieuthier
 
Nosso Deus André Valadão
Nosso Deus André ValadãoNosso Deus André Valadão
Nosso Deus André Valadão
vagner costa
 
Lição 1 a maturidade do cristão
Lição 1   a maturidade do cristãoLição 1   a maturidade do cristão
Lição 1 a maturidade do cristão
Joanilson França Garcia
 
Pregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento EspiritualPregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento Espiritual
suzyanne2010
 
Degraus da maturidade espiritual
Degraus da maturidade espiritualDegraus da maturidade espiritual
Degraus da maturidade espiritual
Eduardo Maciel
 
Maturidade Espiritual com DMZeca
Maturidade Espiritual com DMZecaMaturidade Espiritual com DMZeca
Maturidade Espiritual com DMZeca
DM Zeca
 
Manual de Maturidade Cristã
Manual de Maturidade CristãManual de Maturidade Cristã
Manual de Maturidade Cristã
Rosangela Borkoski
 
A Igreja que queremos ser
A Igreja que queremos serA Igreja que queremos ser
A Igreja que queremos ser
Hugo Machado
 

Destaque (9)

Manual do lider na visão do MDA
Manual do lider na visão do MDAManual do lider na visão do MDA
Manual do lider na visão do MDA
 
Fases do crescimento espiritual
Fases do crescimento espiritualFases do crescimento espiritual
Fases do crescimento espiritual
 
Nosso Deus André Valadão
Nosso Deus André ValadãoNosso Deus André Valadão
Nosso Deus André Valadão
 
Lição 1 a maturidade do cristão
Lição 1   a maturidade do cristãoLição 1   a maturidade do cristão
Lição 1 a maturidade do cristão
 
Pregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento EspiritualPregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento Espiritual
 
Degraus da maturidade espiritual
Degraus da maturidade espiritualDegraus da maturidade espiritual
Degraus da maturidade espiritual
 
Maturidade Espiritual com DMZeca
Maturidade Espiritual com DMZecaMaturidade Espiritual com DMZeca
Maturidade Espiritual com DMZeca
 
Manual de Maturidade Cristã
Manual de Maturidade CristãManual de Maturidade Cristã
Manual de Maturidade Cristã
 
A Igreja que queremos ser
A Igreja que queremos serA Igreja que queremos ser
A Igreja que queremos ser
 

Semelhante a Estudo 3 (Maturidade)

Mulheres comprometidas com o crescimento
Mulheres comprometidas com o crescimentoMulheres comprometidas com o crescimento
Mulheres comprometidas com o crescimento
Mulheres Wesleyanas
 
O discipulado e o crescimento da igreja imperatriz aulas 02 e 03
O discipulado e o crescimento da igreja imperatriz aulas 02 e 03O discipulado e o crescimento da igreja imperatriz aulas 02 e 03
O discipulado e o crescimento da igreja imperatriz aulas 02 e 03
Joary Jossué Carlesso
 
Dízimo no Ano da Fé
Dízimo no Ano da Fé Dízimo no Ano da Fé
Dízimo no Ano da Fé
Conage
 
As fundações do_cristianismo[1]
As fundações do_cristianismo[1]As fundações do_cristianismo[1]
As fundações do_cristianismo[1]
ayrtonslides
 
Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério - Lição 05 - 3ºTrimestre de ...
Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério - Lição 05 - 3ºTrimestre de ...Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério - Lição 05 - 3ºTrimestre de ...
Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério - Lição 05 - 3ºTrimestre de ...
Pr. Andre Luiz
 
APRESENTAÇÃO OFICIAL
APRESENTAÇÃO OFICIALAPRESENTAÇÃO OFICIAL
APRESENTAÇÃO OFICIAL
Markson Cézar
 
Boletim 700 - 27/09/20
Boletim 700 - 27/09/20Boletim 700 - 27/09/20
Boletim 700 - 27/09/20
stanaami
 
Lição 1 - 5 de julho de 2015 - Uma Mensagem à Igreja Local e à Liderança
Lição 1 - 5 de julho de 2015 - Uma Mensagem à Igreja Local e à LiderançaLição 1 - 5 de julho de 2015 - Uma Mensagem à Igreja Local e à Liderança
Lição 1 - 5 de julho de 2015 - Uma Mensagem à Igreja Local e à Liderança
Tcc Final
 
Estudo 6 (Equilíbrio)
Estudo 6 (Equilíbrio)Estudo 6 (Equilíbrio)
Estudo 6 (Equilíbrio)
Daniel Junior
 
Resumo do 3 Trimestre de 2016 - Promissao.pptx
Resumo do 3 Trimestre de 2016 - Promissao.pptxResumo do 3 Trimestre de 2016 - Promissao.pptx
Resumo do 3 Trimestre de 2016 - Promissao.pptx
ssuser4629fb
 
Lição 1 - A Igreja e o Plano Divino
Lição 1 - A Igreja e o Plano DivinoLição 1 - A Igreja e o Plano Divino
Lição 1 - A Igreja e o Plano Divino
Éder Tomé
 
APOLOGÉTICA CRISTÃ - 2ª AULA - 2020.pdf
APOLOGÉTICA CRISTÃ  - 2ª AULA - 2020.pdfAPOLOGÉTICA CRISTÃ  - 2ª AULA - 2020.pdf
APOLOGÉTICA CRISTÃ - 2ª AULA - 2020.pdf
FabiFaculdadeBatista
 
aula 5 classe de adulto
aula 5 classe de adultoaula 5 classe de adulto
aula 5 classe de adulto
Marcos Felipe Saraiva
 
EBD CPAD Lições bíblicas 3°Trimestre2015 aula 1 Uma mensagem à Igreja local e...
EBD CPAD Lições bíblicas 3°Trimestre2015 aula 1 Uma mensagem à Igreja local e...EBD CPAD Lições bíblicas 3°Trimestre2015 aula 1 Uma mensagem à Igreja local e...
EBD CPAD Lições bíblicas 3°Trimestre2015 aula 1 Uma mensagem à Igreja local e...
GIDEONE Moura Santos Ferreira
 
Apostila os Ministérios e Dons da Igreja de Jesus Cristo
Apostila   os  Ministérios e Dons da Igreja de Jesus Cristo Apostila   os  Ministérios e Dons da Igreja de Jesus Cristo
Apostila os Ministérios e Dons da Igreja de Jesus Cristo
Robson Rocha
 
Lição 03 - Igreja, Agência Evangelizadora
Lição 03 -  Igreja, Agência Evangelizadora Lição 03 -  Igreja, Agência Evangelizadora
Lição 03 - Igreja, Agência Evangelizadora
Regio Davis
 
Mensagem EJ - Maturidade
Mensagem EJ - MaturidadeMensagem EJ - Maturidade
Mensagem EJ - Maturidade
Entre Jovens Ministério
 
Lição 2 - O comunicador e a mensagem de Salvação
Lição 2 - O comunicador e a mensagem de SalvaçãoLição 2 - O comunicador e a mensagem de Salvação
Lição 2 - O comunicador e a mensagem de Salvação
Éder Tomé
 
Gaudete et Exsultate - Cap 1 - O CHIAMATA ALLA SANTITÀ (2 ed).pptx
Gaudete et Exsultate - Cap 1 - O CHIAMATA ALLA SANTITÀ  (2 ed).pptxGaudete et Exsultate - Cap 1 - O CHIAMATA ALLA SANTITÀ  (2 ed).pptx
Gaudete et Exsultate - Cap 1 - O CHIAMATA ALLA SANTITÀ (2 ed).pptx
Martin M Flynn
 
MISSÕES O QUE SIGNIFICA?
MISSÕES O QUE SIGNIFICA?MISSÕES O QUE SIGNIFICA?
MISSÕES O QUE SIGNIFICA?
Mazinho Souza
 

Semelhante a Estudo 3 (Maturidade) (20)

Mulheres comprometidas com o crescimento
Mulheres comprometidas com o crescimentoMulheres comprometidas com o crescimento
Mulheres comprometidas com o crescimento
 
O discipulado e o crescimento da igreja imperatriz aulas 02 e 03
O discipulado e o crescimento da igreja imperatriz aulas 02 e 03O discipulado e o crescimento da igreja imperatriz aulas 02 e 03
O discipulado e o crescimento da igreja imperatriz aulas 02 e 03
 
Dízimo no Ano da Fé
Dízimo no Ano da Fé Dízimo no Ano da Fé
Dízimo no Ano da Fé
 
As fundações do_cristianismo[1]
As fundações do_cristianismo[1]As fundações do_cristianismo[1]
As fundações do_cristianismo[1]
 
Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério - Lição 05 - 3ºTrimestre de ...
Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério - Lição 05 - 3ºTrimestre de ...Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério - Lição 05 - 3ºTrimestre de ...
Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério - Lição 05 - 3ºTrimestre de ...
 
APRESENTAÇÃO OFICIAL
APRESENTAÇÃO OFICIALAPRESENTAÇÃO OFICIAL
APRESENTAÇÃO OFICIAL
 
Boletim 700 - 27/09/20
Boletim 700 - 27/09/20Boletim 700 - 27/09/20
Boletim 700 - 27/09/20
 
Lição 1 - 5 de julho de 2015 - Uma Mensagem à Igreja Local e à Liderança
Lição 1 - 5 de julho de 2015 - Uma Mensagem à Igreja Local e à LiderançaLição 1 - 5 de julho de 2015 - Uma Mensagem à Igreja Local e à Liderança
Lição 1 - 5 de julho de 2015 - Uma Mensagem à Igreja Local e à Liderança
 
Estudo 6 (Equilíbrio)
Estudo 6 (Equilíbrio)Estudo 6 (Equilíbrio)
Estudo 6 (Equilíbrio)
 
Resumo do 3 Trimestre de 2016 - Promissao.pptx
Resumo do 3 Trimestre de 2016 - Promissao.pptxResumo do 3 Trimestre de 2016 - Promissao.pptx
Resumo do 3 Trimestre de 2016 - Promissao.pptx
 
Lição 1 - A Igreja e o Plano Divino
Lição 1 - A Igreja e o Plano DivinoLição 1 - A Igreja e o Plano Divino
Lição 1 - A Igreja e o Plano Divino
 
APOLOGÉTICA CRISTÃ - 2ª AULA - 2020.pdf
APOLOGÉTICA CRISTÃ  - 2ª AULA - 2020.pdfAPOLOGÉTICA CRISTÃ  - 2ª AULA - 2020.pdf
APOLOGÉTICA CRISTÃ - 2ª AULA - 2020.pdf
 
aula 5 classe de adulto
aula 5 classe de adultoaula 5 classe de adulto
aula 5 classe de adulto
 
EBD CPAD Lições bíblicas 3°Trimestre2015 aula 1 Uma mensagem à Igreja local e...
EBD CPAD Lições bíblicas 3°Trimestre2015 aula 1 Uma mensagem à Igreja local e...EBD CPAD Lições bíblicas 3°Trimestre2015 aula 1 Uma mensagem à Igreja local e...
EBD CPAD Lições bíblicas 3°Trimestre2015 aula 1 Uma mensagem à Igreja local e...
 
Apostila os Ministérios e Dons da Igreja de Jesus Cristo
Apostila   os  Ministérios e Dons da Igreja de Jesus Cristo Apostila   os  Ministérios e Dons da Igreja de Jesus Cristo
Apostila os Ministérios e Dons da Igreja de Jesus Cristo
 
Lição 03 - Igreja, Agência Evangelizadora
Lição 03 -  Igreja, Agência Evangelizadora Lição 03 -  Igreja, Agência Evangelizadora
Lição 03 - Igreja, Agência Evangelizadora
 
Mensagem EJ - Maturidade
Mensagem EJ - MaturidadeMensagem EJ - Maturidade
Mensagem EJ - Maturidade
 
Lição 2 - O comunicador e a mensagem de Salvação
Lição 2 - O comunicador e a mensagem de SalvaçãoLição 2 - O comunicador e a mensagem de Salvação
Lição 2 - O comunicador e a mensagem de Salvação
 
Gaudete et Exsultate - Cap 1 - O CHIAMATA ALLA SANTITÀ (2 ed).pptx
Gaudete et Exsultate - Cap 1 - O CHIAMATA ALLA SANTITÀ  (2 ed).pptxGaudete et Exsultate - Cap 1 - O CHIAMATA ALLA SANTITÀ  (2 ed).pptx
Gaudete et Exsultate - Cap 1 - O CHIAMATA ALLA SANTITÀ (2 ed).pptx
 
MISSÕES O QUE SIGNIFICA?
MISSÕES O QUE SIGNIFICA?MISSÕES O QUE SIGNIFICA?
MISSÕES O QUE SIGNIFICA?
 

Mais de Daniel Junior

13 de agosto 2015 o que te move - guia devocional - word
13 de agosto 2015   o que te move - guia devocional - word13 de agosto 2015   o que te move - guia devocional - word
13 de agosto 2015 o que te move - guia devocional - word
Daniel Junior
 
O amor sem medo
O amor sem medoO amor sem medo
O amor sem medo
Daniel Junior
 
O mundo vai acabar
O mundo vai acabarO mundo vai acabar
O mundo vai acabar
Daniel Junior
 
A Sabedoria e suas Recompensas
A Sabedoria e suas RecompensasA Sabedoria e suas Recompensas
A Sabedoria e suas Recompensas
Daniel Junior
 
30 de julho 2015 a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word
30 de julho 2015   a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word30 de julho 2015   a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word
30 de julho 2015 a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word
Daniel Junior
 
Doze razões para ser membro de uma igreja
Doze razões para ser membro de uma igreja  Doze razões para ser membro de uma igreja
Doze razões para ser membro de uma igreja
Daniel Junior
 
O que te move?
O que te move?O que te move?
O que te move?
Daniel Junior
 
1 Jesus Cristo é a Verdade
1 Jesus Cristo é a Verdade1 Jesus Cristo é a Verdade
1 Jesus Cristo é a Verdade
Daniel Junior
 
Ministério de Louvor
Ministério de Louvor  Ministério de Louvor
Ministério de Louvor
Daniel Junior
 
Tito - Introdução
Tito - IntroduçãoTito - Introdução
Tito - Introdução
Daniel Junior
 
Necessidades emocionais da família
Necessidades emocionais da família  Necessidades emocionais da família
Necessidades emocionais da família
Daniel Junior
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)
Daniel Junior
 
Sede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 Pedro
Sede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 PedroSede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 Pedro
Sede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 Pedro
Daniel Junior
 
Pacto por uma igreja saudável
Pacto por uma igreja saudável  Pacto por uma igreja saudável
Pacto por uma igreja saudável
Daniel Junior
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 3)
Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 3)Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 3)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 3)
Daniel Junior
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)
Daniel Junior
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 1)
Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 1)Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 1)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 1)
Daniel Junior
 
Estudos no Livro de Jonas (Introdução)
Estudos no Livro de Jonas (Introdução)Estudos no Livro de Jonas (Introdução)
Estudos no Livro de Jonas (Introdução)
Daniel Junior
 
Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)
Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)
Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)
Daniel Junior
 
Lutando por uma igreja saudável
Lutando por uma igreja saudável  Lutando por uma igreja saudável
Lutando por uma igreja saudável
Daniel Junior
 

Mais de Daniel Junior (20)

13 de agosto 2015 o que te move - guia devocional - word
13 de agosto 2015   o que te move - guia devocional - word13 de agosto 2015   o que te move - guia devocional - word
13 de agosto 2015 o que te move - guia devocional - word
 
O amor sem medo
O amor sem medoO amor sem medo
O amor sem medo
 
O mundo vai acabar
O mundo vai acabarO mundo vai acabar
O mundo vai acabar
 
A Sabedoria e suas Recompensas
A Sabedoria e suas RecompensasA Sabedoria e suas Recompensas
A Sabedoria e suas Recompensas
 
30 de julho 2015 a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word
30 de julho 2015   a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word30 de julho 2015   a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word
30 de julho 2015 a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word
 
Doze razões para ser membro de uma igreja
Doze razões para ser membro de uma igreja  Doze razões para ser membro de uma igreja
Doze razões para ser membro de uma igreja
 
O que te move?
O que te move?O que te move?
O que te move?
 
1 Jesus Cristo é a Verdade
1 Jesus Cristo é a Verdade1 Jesus Cristo é a Verdade
1 Jesus Cristo é a Verdade
 
Ministério de Louvor
Ministério de Louvor  Ministério de Louvor
Ministério de Louvor
 
Tito - Introdução
Tito - IntroduçãoTito - Introdução
Tito - Introdução
 
Necessidades emocionais da família
Necessidades emocionais da família  Necessidades emocionais da família
Necessidades emocionais da família
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)
 
Sede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 Pedro
Sede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 PedroSede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 Pedro
Sede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 Pedro
 
Pacto por uma igreja saudável
Pacto por uma igreja saudável  Pacto por uma igreja saudável
Pacto por uma igreja saudável
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 3)
Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 3)Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 3)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 3)
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 1)
Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 1)Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 1)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 1)
 
Estudos no Livro de Jonas (Introdução)
Estudos no Livro de Jonas (Introdução)Estudos no Livro de Jonas (Introdução)
Estudos no Livro de Jonas (Introdução)
 
Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)
Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)
Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)
 
Lutando por uma igreja saudável
Lutando por uma igreja saudável  Lutando por uma igreja saudável
Lutando por uma igreja saudável
 

Último

Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
HerverthRibeiro1
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
André Ricardo Marcondes
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
SrgioLinsPessoa
 

Último (18)

Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
 

Estudo 3 (Maturidade)

  • 1. IEC Central de Itaboraí
  • 3. www.daniellimajunior.webnode. com.br Os slides para PowerPoint dos estudos ministrados já estão disponíveis. ACESSE:
  • 4. IEC Central de Itaboraí
  • 5. IEC Central de Itaboraí Maturidade
  • 6. IEC Central de Itaboraí Maturidade Madureza, idade madura; Prudência, circunspecção; Perfeição, firmeza, precisão. Qualidade ou estado de maduro; Estado de pleno desenvolvimento (físico, intelectual, e emocional) * Também espiritual
  • 7. IEC Central de Itaboraí Maturidade A preocupação com o crescimento da igreja: “Crescimento sem profundidade”. (John Stott) “A igreja está crescendo, mas não devemos ceder ao triunfalismo, pois em muitos casos trata-se de crescimento sem profundidade”. (John Stott) “Existe um enorme problema de falta consagração e integridade”. (Líder do sul da Ásia)
  • 8. IEC Central de Itaboraí Maturidade A preocupação com o crescimento da igreja: “Ele (o rápido crescimento da igreja africana) é, em grande parte, numérico. A igreja está sem uma base bíblica e teológica forte que provenha dela mesma”. (Líder africano)
  • 9. IEC Central de Itaboraí Maturidade A preocupação com o crescimento da igreja: “Alguns dizem que está indo bem quando há crescimento numérico (...) e queremos ver pessoas sendo acrescidas à igreja todos os dias. Porém não estamos buscando apenas números, Mas que o aumento nos números corresponda à confirmação de fé da igreja”. (Cao Shengjie – Presidente do Conselho Cristão Chinês)
  • 10. IEC Central de Itaboraí Maturidade Três observações importantes: 1. A igreja brasileira está na mesma situação. 2. Não é uma conclusão imposta pelo resto do mundo, é a visão dos próprios líderes da igreja. 3. A situação desagrada a Deus. Os apóstolos, cujas cartas encontramos no NT censuraram seus leitores pela imaturidade deles e os impeliram a se tornarem adultos.
  • 11. IEC Central de Itaboraí Maturidade 1 Coríntios 3:1-3 Eu, porém, irmãos, não vos pude falar como a espirituais, e sim como a carnais, como a crianças em Cristo. Leite vos dei a beber, não vos dei alimento sólido; porque ainda não podíeis suportá-lo. Nem ainda agora podeis, porque ainda sois carnais. Porquanto, havendo entre vós ciúmes e contendas, não é assim que sois carnais e andais segundo o homem?
  • 12. IEC Central de Itaboraí Maturidade Colossenses 1:28,29 O qual nós anunciamos, advertindo a todo homem e ensinando a todo homem em toda a sabedoria, a fim de que apresentemos todo homem perfeito (teleios) em Cristo; para isso é que eu também me afadigo, esforçando-me o mais possível, segundo a sua eficácia que opera eficientemente em mim.
  • 13. IEC Central de Itaboraí Maturidade “Teleios” Levado a seu fim, finalizado Que não carece de nada necessário para estar completo, perfeito Integridade e virtude humana consumados Adulto, maturo, maior idade (Strong, James: Léxico Hebraico, Aramaico E Grego De Strong. Sociedade Bíblica do Brasil, 2002; 2005, S. H8679) “Teleios” contrasta com a criança ou bebê
  • 14. IEC Central de Itaboraí Maturidade Para entender o significado de “Maturidade Cristã”, vamos fazer ao texto três perguntas.
  • 15. IEC Central de Itaboraí Maturidade 1ª) O que é maturidade cristã?
  • 16. IEC Central de Itaboraí Maturidade 1ª) O que é maturidade cristã?Tipos de maturidade:  Física (corpo saudável e bem desenvolvido)  Intelectual (Mente disciplinada e cosmovisão coerente)  Moral (capacidade de discernir o bem e o mal)  Emocional (personalidade equilibrada) Porém, acima de tudo, existe a maturidade espiritual. E isso é o que o apóstolo chama de maturidade “em Cristo”(Cl 1:28), isto é, ter um relacionamento maduro com Cristo.
  • 17. IEC Central de Itaboraí Maturidade 1ª) O que é maturidade cristã?A forma mais comum usada por Paulo para definir cristãos é dizer que eles são homens e mulheres “em Cristo”, não dentro de Cristo, como roupas em um armário, mas como os ramos que estão na videira e como membros que estão no corpo, ou seja, unidos em Cristo. Assim, estar “em Cristo” é estar relacionado a ele de forma pessoal, vital e orgânica. Nesse sentido, ser maduro é ter um relacionamento maduro com Cristo, no qual o adoramos, confiamos nele, o amamos e lhe obedecemos.
  • 18. IEC Central de Itaboraí Maturidade 2ª) Como os cristãos se tornam maduros?
  • 19. IEC Central de Itaboraí Maturidade 2ª) Como os cristãos se tornam maduros?Através de uma visão renovada e verdadeira de Jesus Cristo. Este é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; pois, nele, foram criadas todas as coisas, nos céus e sobre a terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer principados, quer potestades. Tudo foi criado por meio dele e para ele. Ele é antes de todas as coisas. Nele, tudo subsiste. Ele é a cabeça do corpo, da igreja. Ele é o princípio, o primogênito de entre os mortos, para em todas as coisas ter a primazia, porque aprouve a Deus que, nele, residisse toda a plenitude e que, havendo feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele, reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, quer sobre a terra, quer nos céus. Colossenses 1:15-20
  • 20. IEC Central de Itaboraí Maturidade 2ª) Como os cristãos se tornam maduros?Como Paulo proclamou a Cristo? Como Senhor da criação Como Senhor da igreja A imagem e a plenitude de Deus Aquele que criou e reconciliou “Deixemos de lado o Jesus insignificante, fraco, popstar, político e revolucionário. Eles são caricaturas”
  • 21. IEC Central de Itaboraí Maturidade 2ª) Como os cristãos se tornam maduros?Onde encontramos o Jesus autêntico? Ele deve ser encontrado na Bíblia. “O retrato que o Pai fez do Filho, colorido pelo Espírito Santo”. Elas “testificam de mim” (João 5:39) “Ignorância da Escritura é ignorância de Cristo” (Jerônimo)
  • 22. IEC Central de Itaboraí Maturidade 3ª) Para quem esse chamado à maturidade é direcionado?
  • 23. IEC Central de Itaboraí Maturidade 3ª) Para quem esse chamado à maturidade é direcionado? O qual nós anunciamos, advertindo a todo homem e ensinando a todo homem em toda a sabedoria, a fim de que apresentemos todo homem perfeito em Cristo. (Cl 1:28)
  • 24. IEC Central de Itaboraí Maturidade 3ª) Para quem esse chamado à maturidade é direcionado? A heresia gnóstica: O rebanho comum (hoi polloi) Unido pela pistis, a fé. A elite (hoi teleioi) Iniciada pela gnosis, o conhecimento.
  • 25. IEC Central de Itaboraí Maturidade 3ª) Para quem esse chamado à maturidade é direcionado? A heresia contemporânea: O rebanho comum (membros e congregados) Unido pela fé. A elite (pastores, apóstolos, bispos, profetas, etc.) Iniciada pelo conhecimento e pela revelação particular e especial.
  • 26. IEC Central de Itaboraí Maturidade 3ª) Para quem esse chamado à maturidade é direcionado? Paulo se opôs firmemente a esse elitismo cristão. Ele alertou e ensinou a todos, rogou para que pudesse apresentar a todos maduros (teleios) em Cristo.
  • 27. IEC Central de Itaboraí Maturidade 3ª) Para quem esse chamado à maturidade é direcionado? A maturidade em Cristo está enfaticamente disponível não a um seleto grupo de pessoas, mas a todos. Ninguém precisa fracassar em obtê-la.
  • 28. IEC Central de Itaboraí Maturidade 3ª) Para quem esse chamado à maturidade é direcionado? 2ª) Como os cristãos se tornam maduros? 1ª) O que é maturidade cristã?
  • 29. IEC Central de Itaboraí Maturidade 3ª) Para quem esse chamado à maturidade é direcionado? 2ª) Como os cristãos se tornam maduros? 1ª) Relacionamento com Cristo
  • 30. IEC Central de Itaboraí Maturidade 3ª) Para quem esse chamado à maturidade é direcionado? 2ª) Conhecendo o Cristo da Bíblia 1ª) Relacionamento com Cristo
  • 31. IEC Central de Itaboraí Maturidade 3ª) O chamado à maturidade espiritual é para todos 2ª) Conhecendo o Cristo da Bíblia 1ª) Relacionamento com Cristo
  • 32. IEC Central de Itaboraí