Lição 10ª Dons espirituais

19.143 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Lição 10ª Dons espirituais

  1. 1. I P ZONA SUL
  2. 2. Estudos Bíblicos 1Coríntios 10º Lição Dons Espirituais.
  3. 3. Texto Básico: I Coríntios 12-14
  4. 4. ObjetivoIdentificar e usar de forma correta os dons espirituais.
  5. 5. Introdução Peter Drucker, especialista em gestão por resultados afirma:“O progresso é obtido apenas através da exploração de oportunidades, não resolvendo problemas. Quando você resolve problema a única coisa que você garante é um retorno a normalidade”
  6. 6. Esta é uma afirmação que deve serconsiderada, principalmente,no contextode igreja. Gastamos muita energia na igreja só resolvendo problemas e apagando incêndios. A resolução do problema é algo necessário, mas não pode ser visto como progresso. E a maior oportunidade que a igreja tem para progredir é o uso adequado dos dons espirituais.
  7. 7. Você tem progredido espiritualmente?Qual tem sido a sua contribuição pessoal para o progresso espiritual da igreja?A resposta a estas duas perguntas nos remete para o assunto dos dons espirituais.“Eu só posso crescer e contribuir para o progresso da igreja se eu desenvolver o meu dom espiritual”.
  8. 8. Muitos cristãos não sabem qual é o seudom espiritual e estão confusos acercade qual deve ser o seu papel nocrescimento da igreja .Paulo orienta a igreja de Corintoquanto ao uso correto dos donsespirituais. Aquela igreja foiabençoada com abundantes donsespirituais, mas estava usando estesdons de maneira abusiva.
  9. 9. 1 . O que é um Dom Espiritual. Paulo inicia sua orientação dizendo: a respeito dos dons espirituais, não quero, irmãos que sejais ignorantes (v.1).Esta palavra de Paulo se aplica também a nós .Primeiro, precisamos entender o que não é um dom espiritual.O dom não é um talento nato ou uma capacidade natural.O dom não é um cargo ou uma posção que o crente ocupa na igreja.
  10. 10. O dom não são os deveres ou responsabilidades que cada cristão tem.O dom não é o fruto do Espírito Santo.O dom não é uma técnica ou habilidade obtida por meio de treinamento ou curso de capacitação.Paulo usa algumas palavras para definir um dom espiritual. (1) ESPIRITUAIS (Pneumatikon ton) v.1. No original não aparece a palavra dons no verso 1, mas somente espirituais, ou seja “ coisas caracterizadas ou controladas pelo Espírito Santo”.
  11. 11. (2) DONS ( charismata) v.4, indicando que os dons espirituais são presentes da graça, que o Cristão recebe de forma imerecida –Rm 12.6.(3) SERVIÇOS (diakonion) v.5, serviços que são desempenhados pelos crentes dentro da igreja sempre em benefícios do outros. (4)REALIZAÇÕES OU OPERAÇÕES (energemata) v.6,Indicando que ação ou trabalho é realizado somente com a força ou a energia dada por DEUS (1Pe 4.11). Os dons são “energizadores” ou “poderes miraculosos” – 1Co 12.10.
  12. 12. (5) MANIFESTAÇÕES ( phanerosis) v.7, significa “ torna visível” ou “ para mostrar publicamente” . Os dons espirituais são provas visíveis de serviço ao outro. Ninguém recebe um dom para o seu benefício próprio, mas para servir aos outros. O dom espiritual é “um atributo especial dado pelo Espírito Santo a cada membro do corpo, e de acordo com a graça de DEUS , para o uso no contexto do corpo” Peter Wagner . Para John Piper “ um dom espiritual é um capacidade dada pelo Espírito Santo para manifestar a nossa fé de forma eficaz ( palavras e ações ) para o fortalecimento da fé de alguém”.
  13. 13. Continuando...Por isso Paulo declara que a vida Cristã é guiada pelo Espírito: sabeis que, quando éreis gentios, deixáveis conduzir-vos aos ídolos mudos, segundo éreis guiados. Por isso, vos faço compreender que ninguém que fala pelo Espírito de DEUS afirma,: Anátema, Jesus!, por outro lado, ninguém pode dizer : Senhor Jesus!, senão pelo Espírito Santo (vv.2,3). vejamos três comparações importantes :
  14. 14. (1)Tempo: outrora e agora, antes de serem convertidos e após a conversão.(2)Direção : antes guiados pelos ídolos ou pelos demônios, mas agora, guiados pelo Espírito Santo.(3) Confissão: guiados pelos demônios confessavam : Anátema,Jesus. Guiados pelo Espírito confessam ; Jesus é o Senhor.
  15. 15. 2. As Características dos Dons EspirituaisPaulo destaca 3 características fundamentais dos dons espirituais. A Origem dos DonsA Trindade divina é a fonte dos dons espirituais. Em Romanos, os dons emanam do Pai (Rm12.3); em Efésios,os dons são presentes de Jesus (Ef 4.8); em 1 Coríntios, os dons são presentes do Espírito Santo (1 Co 12.11). E Paulo resume : Ora, os dons são diversos, mas o Espírito é o mesmo. E também há diversidade nos Serviços mas, o Senhor é o mesmo. E há diversidades nas realizações, mas o mesmo DEUS é quem opera tudo em todos. (1 Co 12.4-6).
  16. 16. É importante salientar que DEUS concedeos dons de forma soberana: Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas estas coisas ,distribuindo-as, como lhe apraz, a cada um, individualmente (v.11). Não é o cristão que escolhe o dom que quer possuir, mas é o Espírito que distribui os dons a cada crente, segundo o que lhe apraz.
  17. 17. A Diversidade de Dons .Os dos são diversos. Há quatro listas de dons no Novo Testamento: Rm 12.6-8 1 Co 12.8-10 1 Co 12.28-30 Ef 4.7-12 Profecia Sabedoria Apóstolos Apóstolos Conhecimento Profetas Profetas Ensino Fé Mestres Evangelistas Exortação Cura Milagres Pastor/mestre Contribuição Milagres Curas Presidir Profecia Socorros Misericórdia Discernimento Governo Línguas Línguas Inter.De Línguas
  18. 18. Há uma diversidade de dons, pois a graça deDeus é multiforme e os dons espirituais não selimitam apenas a esta lista.Há uma diversidade de combinações, pois os dons se sobrepõem ou se completam. Há uma diversidade de categorias,pois há dons de comunicação e dons para o serviço.Há uma diversidade de poder,pois os dons são ordinários e extraordinários. Há uma diversidade de valor, pois os dons são diferentes em honra e força.
  19. 19. A extensão dos DonsCada crente recebe pelo menos um dom espiritual A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando a um fim proveitoso (v.7).É impossível alguém ser convertido e ficar sem receber um dom espiritual. Por outro lado,nenhum crente recebe todos os dons espirituais. Porventura, são todos apóstolos ? Ou, todos profetas? São todos mestres? Ou, operadores de milagres? Tem todos dons de curar? Falam todos em outras línguas? Interpretam-nas todos? (vv29,30). A extensão dos dons : nenhum crente sem dom e nenhum crente com todos os dons
  20. 20. 3. O Corpo de CristoApós apresentar a diversidades dos donsespirituais, Paulo fala da unidade do corpo que é aigreja. A figura do corpo ensina 3 verdades básicassobre a igreja: (1) O corpo fala na unidade da igrejaPorque, assim como o corpo é um e tem muitosmembros, e todos os membros, sendomuitos,constituem um só corpo, assim tambémcom respeito a Cristo. Pois, em um só Espírito, todosnós fomos batizados em um só corpo, querjudeus, quer gregos , quer escravos quer livres. E atodos nós foi dado beber de um sóEspírito(vv.12,13).
  21. 21. A igreja é um corpo com muitos membros,batizados e alimentados por um só Espírito.Jesus é a cabeça desse corpo.A igreja, assim como o corpo humano é uma unidade com diversidade. A unidade é criada e nutrida pelo Espírito e deve ser preservada por cada membro (Ef 4.1-6). A igreja é a comunhão dos santos.
  22. 22. (2) O Corpo fala da diversidade dos membros da igrejaFoi Deus que Criou a igreja. E ele dispôs cada membro para fazer parte do corpo. Porque também o corpo não é um só membro, mas muitos(v.14). Mão, pé, ouvido e olho são diferentes em suas formas, lugares e funções.O fato de um cristão não ter um dom que outro recebeu, não coloca fora do corpo. Se disser o pé: porque não sou mão, não sou do corpo; nem por isso deixa de ser do corpo. Se o ouvido disser: porque não sou olho, não sou do corpo;nem por isso o deixa de o ser. Se todo corpo fosse olho, onde estaria o ouvido? (vv.15-17).
  23. 23. (3) O corpo fala de interdependência que existe na igreja. Deus fez a igreja como o corpo. Mas Deus dispôs os membros, colocando cada um deles no corpo, como lhe aprouve (v.18). E a beleza e funcionalidade do corpo estão na sua unidade na diversidade (vv.19,20). E um corpo só sobrevive por causa da sua interdependência,ou seja, cada membro precisa um do outro. Não podem os olhos dizer a mão: não precisamos de ti; nem ainda a cabeça, aos pé: não preciso de vós (v.21).
  24. 24. Nenhum membro é independente deoutros membros. Todo membro énecessário ao corpo.O objetivo de Deus é combater a inveja, oorgulho e a competição dentro da igreja. Deusdeseja que os membros honrem uns aosoutros, cooperem uns com os outros, sejasolidários uns com os outros na tristeza e naalegria. Paulo então conclui: Ora,vós sois corpode Cristo; e individualmente, membros dessecorpo (v.27).
  25. 25. ConclusãoAo concluir esse capítulo, Paulo apresenta umaescala de valores dos dons e faz um pedido euma escala dos dons e faz um pedido e umaapresentação. Entretanto procurai, com zelo, osmelhores dons. Quais são estes melhores dons ? Osdons mais valiosos são aqueles mais úteis aos outrosou aqueles que podem beneficiar o maior número depessoas. Paulo então apresenta o caminho ou o domsobremodo excelente : E eu passo a mostrar-vosainda um caminho sobremodo excelente. Este caminhoé o Amor.

×