Tema a Deus em Todo o Tempo.

1.563 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.563
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
38
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tema a Deus em Todo o Tempo.

  1. 1. Texto Áureo “De tudo o que se tem ouvido, o fim é: Teme a Deus e guarda os seus mandamentos; porque este é o dever de todo o homem” (Ec 12.13)
  2. 2. VERDADE PRÁTICA Obedecer aos mandamentos de Deus é a prova de que vivemos uma vida justa diante dos homens e de Deus.
  3. 3. ESBOÇO DA LIÇÃO I – UMA VERDADE QUE NÃO PODE SER ESQUECIDA 1.Somos criatura. 2.Há um criador. II – OS DOIS FRANDES MOMENTOS DA VIDA 1.A juventude. 2.A velhice. III – AS DIFERENTES DIMENSÕES DA EXISTÊNCIA HUMANA 1.Corporal. 2.Espiritual.
  4. 4. INTRODUÇÃO  Estamos chegando ao final deste trimestre letivo, em que estudamos temas dos livros de Provérbios e Eclesiastes, dois dos três livros sapienciais das Escrituras.  Esperamos que o estudo destes livros tenha podido nos fazer viver sobre a face da Terra dentro de uma perspectiva divina, entendendo o real sentido da nossa peregrinação terrena enquanto não somos levados à cidade celestial.  Encerrando o estudo do livro de Eclesiastes, analisaremos o seu último capítulo, o capítulo 12, onde o pregador conclui o seu raciocínio.
  5. 5.  Já no capítulo 11, vemos que o pregador, a partir da investigação feita na vida debaixo do sol, percebeu que o homem não deveria ficar inerte, mas, sim, demonstrar a sua comunhão com Deus a partir da prática da verdade, da prática do bem.  Depois de convidar todos a uma vida ativa sobre a face da Terra, do teu dirigiu-se desgosto e remove que Afasta, pois,Salomãocoração o aos jovens, a fim de da eles, desde a tua carne a dor,mais tenra juventudeorientassem para a porque a idade, se e a primavera da prática da verdade e do bem, tomando duas atitudes, vida são vaidade. quais seja, o afastar a ira do coração e o remover a carne do mal (Ec.11.10).
  6. 6. I – UMA VERDADE QUE NÃO PODE SER ESQUECIDA 1. Somos criatura.  O último capítulo de Eclesiastes inicia-se com uma exortação a que nos lembremos do Criador. Pela fé, entendemos que foi o universo formado pela palavra de Deus, de maneira definidas da bíblia  Uma da doutrinas mais bem que o visível veio aé a da existir da coisasfé cremosaparecem.Criador do universo criação. Pela que não no Deus Hb 11.3 (ARA) (Hb 11.3).  Mas aqui, não temos o interesse apologético de provar a existência de Deus, pois Salomão parte do princípio de que Deus é, e que os seus leitores têm isso muito bem resolvido.
  7. 7.  Com a expressão “lembra-te do teu Criador”, o sábio ensina aos homens que eles não passam de criaturas.  O termo hebraico para lembrar, zakar, reforça essa ideia. Ele significa recordar, trazer a mente, fazer um memorial. É como se o pregador dissesse: “Coloque isso em sua mente e, se possível, faça um memorial.  Não esqueça que você é criatura e que há um Criador.  Foi Deus quem criou, moldou e deu forma a criatura a quem Ele chamou de homem! E mais , criou a partir do nada! Sem Deus o homem não é nada!
  8. 8. I – UMA VERDADE QUE NÃO PODE SER ESQUECIDA 2. Há um criador.  Se em Eclesiastes 12.1 o pregador revela Deus como o criador, no versículo 13, o livro revela o Pai Celeste como o Supremo Juiz.  Foi Ele o Criador de tudo e de todas as coisas inclusive da criatura que Ele próprio chamou de homem! Este fato nos obriga a enxergar o ser humano como criatura e Deus como Criador.  O homem como ser temporal e Deus como o Eterno. Portanto, a partir dessa compreensão, podemos encarar a vida com mais humildade e prudência.
  9. 9. I I – OS DOIS GRANDES MOMENTOS DA VIDA 1. A juventude.  Salomão, portanto, discorrerá sobre a mocidade, da juventude se valendo de várias figuras que retratam com Alegra-te, jovem, na tua juventude, e recreie-se o teu vivacidade dias da tua mocidade; anda pelos coração nos esse estágio da vida de maior vigor. caminhos tenta mostrar a nossa coração o quão frágeis  Salomãoque satisfazem ao teufinitude e e agradam somos. Em Eclesiastes 11.9, Salomão havia falado da aos teus olhos; sabe, porém, que de todas estas juventude, destacando-a como 11. fase de coisas Deus te pedirá contas. Ecuma 9 (ARA)recreação e de satisfação.  Tais metáforas criam a imagem da exuberância, elemento característico da mocidade.
  10. 10.  Elas denotam que, nessa fase da vida. As pessoas não se preocupam Conservemoscomnossos olhos fixos em ou história. é os lembranças, memoriais Jesus, pois  É meio dele que a nossa fé referencial. Mas em o Novo por como se não houvesse um começa, e é ele quem a Testamento, o autor sagrado mostra esse referencial (hb aperfeiçoa. Ele não deixou que a cruz fizesse com que 12.2) – JesusPelo contrário, por causa da alegria que Cristo – e exorta-nos a viver a vida com os ele desistisse. olhos fitos no Mestre. lhe foi prometida, ele não se importou com a  Jesus tem de morrer na cruz em minha vida, eu tenho humilhação que ser primordial e agora está sentado doque ter a mente de Cristo, tenho que ter o olhar de Cristo, lado direito do trono de Deus. Hb 12.2 (NTLH) tenho que ter o cheiro de Cristo, não vivo mais mais eu, mas Cristo vive em mim.
  11. 11. II – OS DOIS GRANDES MOMENTOS DA VIDA 2. A velhice.  No Eclesiastes, a juventude é vista como um estágio inicial e intenso da vida, enquanto a velhice aparece como o último estágio da existência, onde nada mais parece fazer sentido. O corpo físico, outrora era forte, robusto e cheio de vigor, agora se mostra enfraquecido pelos anos da vida. Lembre dele antes que chegue o tempo em que é bem  De forma metafórica, o sábio prova que a velhice você Lembreque seu juventudeda luaprazer estrelas perdeu o do a luz do sol,enquanto você ainda é jovem, Criador . O e das não é como antes achará diferente da antes que e que as os dias maus e cheguem os anos seu brilho venhambrilha com o chuva nunca vão(12.2), e (12.1). O sol não nuvens de mesmo esplendor em que Ec 12.2 (NTLH). não mais prazer no passado o metabolismo do corpo embora.você dirá: “Não tenhofunciona comona vida. ” Ec (Ec 12.3-5). 12.1 (NTLH).
  12. 12. III – AS DIFERENTES DIMENSÕES DA EXISTÊNCIA HUMANA. 1. Corporal.  Tudo o que vivemos na vida, suas alegrias como as suas tristezas, seus acertos como também seus erros, seu presente como seu passado, só são possíveis em razão da existência de nossa dimensão corporal.  Possuímos um corpo e Salomão chama a atenção para Então fato: “E ocorpo voltará para o pó da terra, de esse o nosso pó volte à terra, como era” (Ec 12.7ª) . onde veio Ec 12.7 ª (NTLH)  Esse texto mostra que o nosso corpo está sujeito às limitações do espaço e do tempo. Aqui debaixo do sol não deveríamos nos esquecer de que nosso corpo possui essa dimensão temporal.
  13. 13. III – AS DIFERENTES DIMENSÕES DA EXISTÊNCIA HUMANA. 2. Espiritual.  Se por um lado possuímos uma dimensão corporal, por outro Eclesiastes dá a revela também que possuímos Que Deus, que nos 12.7 paz, faça com que vocês uma outra dimensão dedicados a “E o espírito volte a sejam completamente– a espiritual: ele. E que ele Deus, que o deu” (12.7b). conserve o espírito, a alma e o corpo de vocês livres  Aqui são duas dimensões, mas que vier o nosso uma de toda mancha, para o dia em não independentes Ora, ooutra. OCristo. 1para pouco é proveitoso, mas a da exercício físico temos tais promessas, Senhor Jesus pois queTs um ser integral, constituído de Pois amados, homem é 5.23 (NTLH). purifiquemo-nos corpo (1 Ts 5.23). porque tem a do espírito, alma e de proveitosa, piedade para tudo étoda imundícia da carne e espírito, como cuidamos da é e da que há de material, promessa da vida que agora nossa dimensão ser.  Assim aperfeiçoando a santificação no temor de Deus. 2 Co cuidar da espiritual (2 Co 7.1; 1 Tm 4.8). devemos 7.1 (ARC). 1 Tm 4.8 (ARA)
  14. 14. IV – PRESTANDO CONTA DE TUDO. 1. Guardando o mandamento.  Após falar da brevidade da vida e da necessidade de se buscar em Deus um sentido para a Teme a o sábio “De tudo o que sem ouvido, a suma é: mesma, Deus e conclui: guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo homem” que precisam  Há duas coisas Ec 12.13. (ARA)ser sublinhadas nesse conselho. 1ª é que a vida é dinâmica, mas precisa de regras, normas ou mandamentos para ser vivida. É um chamado à observância da Palavra de Deus. Essa palavra ou mandamento, (Hb. Mitsvah) é constituida de preceitos, que são fundamentados em princípios. Para nosso próprio bem, devemos observar a sua letra e também o seu espírito.
  15. 15.  2ª o sábio diz que é um dever nosso guardar essa palavra ou mandamento. Dever é algo que está acima da minha vontade ou desejos.  Posso não gostar de remédios, mas para o bem da minha saúde preciso tomar o medicamento receitado. Posso não ter a mínima vontade de pagar impostos, mas se não o0 fizer vou arcar com a consequências.  Se Deus mandou devemos obedecer, pois Ele é o Senhor, é Criador e nós somos servos e criaturas.
  16. 16. IV – PRESTANDO CONTA DE TUDO. 2. Aguardando o julgamento.  As últimas palavras de Eclesiastes, são; “Porque Deus há de trazer a juízo todas as obras, até as que estão escondidas, quer sejam boas ou más” (EC 12.14).  São palavras de advertências sobre julgamento a que todos nós estamos sujeitos. Nossa obras e nossas ações serão medidas.  Para Deus os valores são bem definidos, há aquilo que será sempre certo e aquilo que será sempre errado.
  17. 17.  Há as obras boas e as obras más. O termo hebraico Tu,mishpat usado aqui possui o sentido jurídico deque porém, por que julgas teu irmão? E tu, por tomada de decisão. desprezas o teu? Pois todos compareceremos perante  tribunal de Deus. Assim, pois, cada um de nós dará o Chegará o dia em que o Justo Juiz decidirá o nosso destino si mesmo a Deus. Rm 14.10,12 (ARA). contas de(Rm 14.10,12).  Não são palavras intimidatórias, mas palavras que nos chamam a viver com responsabilidades diante dos homens e de Deus.
  18. 18. CONCLUSÃO  A vida, pois, é um contraste entre a alegria e tristeza; juventude e velhice; vida e morte; passado e futuro.  Não há como fugir da realidade da vida. Sabendo, pois, que a nossa vida debaixo do sol é tão fugaz, cabe a nós procurar viver da melhor maneira possível esse dom do Criador. Salomão, em sua sabedoria, nos deixa a receita: tema a Deus em todo o tempo.  Um feliz ano novo à todos, e que em 2014 continuemos servindo ao Senhor com alegria.
  19. 19. Fonte de consulta  Bíblia Sagrada  Sábios conselhos para um viver vitorioso (Pr José Gonçalves)  Internet  Bíblia Glow
  20. 20. Antonio Fernandes de Oliveira é casado com a irmã Guiomar Silva L. de Oliveira, é Díacono da IEADERN, Assembleia de Deus no Estado do Rio Grande do Norte, Copastor na Congregação Rio Doce Setor XXXV. Email:antonioeguiomaroliveira@hotmail.com Tel: (84) 8862-2579 Facebook: Antonio Fernandes Oliveira Blog: www.israeledosenhor.blogspot.com.br

×