Exortações Gerais

483 visualizações

Publicada em

Assim que baixar os slids, as animações aparecem; Deus vos abençoe e boa aula.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
483
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Em nosso país, pessoa idosa é quem está com mais de 60 anos. Idade em que as experiências já se acumularam, ao longo da jornada. Mas há muitos que tiveram uma formação familiar e espiritual deficiente, e causam transtornos em casa e na igreja. Uma das coisas mais constrangedoras é ver uma pessoa idosa agindo de modo ridículo ou inconveniente. Os velhos crentes, conforme esse ensino, deve, ser “sóbrios” , isto é, simples, modestos, sem exagero.


  • Um senhor crente não daria ordens que fossem incompatíveis com a fé cristã e com a Palavra de Deus. Os escravos que tinham senhores cristãos deveriam manter uma atitude de submissão.
  • Jesus advertiu seus discípulos a se resguardarem da “doutrina dos fariseus” (Mt 16.6,12). Hoje, temos visto igrejas que “vendem” bênçãos por dinheiro; utilizam manipulação psicológica para arrecadar mais recursos das pessoas; fazem “curas” e milagres, em troca do vil metal.
  • É conduta exemplar, exigida de todas os que querem ser obreiros, dedicados à obra do Senhor.
  • Exortações Gerais

    1. 1. 3º Trimestre 2015 Lição 12 A Igreja e seu Testemunho As ordenanças de Cristo nas cartas pastorais
    2. 2. “Em tudo, te dá por exemplo de boas obras; na doutrina, mostra incorrupção, gravidade, sinceridade.” (Tt 2.7)
    3. 3. A Palavra de Deus tem exortações de grande valor para todos os crentes, em todos os lugares.
    4. 4. Tito 2.1-8 1 Tu, porém, fala o que convém à sã doutrina. 2 Os velhos que sejam sóbrios, graves, prudentes, sãos na fé, na caridade e na paciência. 3 As mulheres idosas, semelhantemente, que sejam sérias no seu viver, como convém a santas, não caluniadoras, não dadas a muito vinho, mestras no bem, 4 para que ensinem as mulheres novas a serem prudentes, a amarem seus maridos, a amarem seus filhos, LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
    5. 5. 5 a serem moderadas, castas, boas donas de casa, sujeitas a seu marido, a fim de que a palavra de Deus não seja blasfemada. 6 Exorta semelhantemente os jovens a que sejam moderados. 7 Em tudo, te dá por exemplo de boas obras; na doutrina, mostra incorrupção, gravidade, sinceridade, 8 linguagem sã e irrepreensível, para que o adversário se envergonhe, não tendo nenhum mal que dizer de nós.
    6. 6. INTRODUÇÃO • Na lição de hoje, veremos quanto o apóstolo Paulo era cuidadoso com a igreja local. • Ele não apenas se preocupava com a doutrina, com o ensino, com as exortações de caráter espiritual propriamente dito. • Muito diferente de alguns obreiros ou líderes, que não têm sensibilidade para valorizar o lado humano da igreja ou das pessoas. • Paulo, mas uma vez, em sua carta, tece considerações e ensinos sobre diversas faixas etárias de crentes em Jesus. • Paulo já fizera recomendações semelhantes quando escreveu a primeira carta a Timóteo 5.1,2. • E novamente ao escrever a Tito, Paulo exorta acerca do tratamento humano e fraternal que deve ser dado a diversas classes de pessoas, não só como cristãs, membros de uma igreja local, mas como pessoas, com suas carências e necessidades humanas e físicas, Não repreendas asperamente os anciãos, mas admoesta-os como a pais; aos jovens, como a irmãos; às mulheres idosas, como a mães, às moças, como a irmãs, em toda a pureza. (1 Tm 5. 1,2) ARC
    7. 7. • Após as advertências contra os que não se comportam à altura da condição de servo de Deus, Paulo adverte a Tito sobre o que ele deve dizer ou falar diante da igreja e dos homens em geral. • O líder deve ter a sua fala sempre fundamentada na Palavra de Deus, e para isso precisa conhecê-la e meditar diariamente. • Precisa reconhecer e valorizar a Bíblia, sabendo que ela é especial para a formação de um caráter cristão. I – O MODO CORRETO DE FALAR DO LÍDER 1. “Fala o que convém à sã doutrina” (v.1). • O estudo bíblico contribui para que o pastor e o obreiro tenham sempre uma boa mensagem. • Jesus certa vez afirmou que falamos do que há em abundância em nosso coração (Mt 12.34). • Então um coração cheio da Palavra de Deus vai sempre falar o que convém. Raça de víboras, como podeis vós dizer boas coisas, sendo maus? Pois do que há em abundância no coração, disso fala a boca. (Mt 12.34) ARC
    8. 8. • Há pessoas, nas igrejas que falam demais. E dizem o que não deveriam dizer, causando problemas de relacionamento. • “Ser tardio para falar” e “pronto para ouvir” é sinal de sabedoria. o falar do crente em Jesus , e mais ainda do obreiro, deve ser sério e de acordo com os ditames da Palavra de Deus. • O púlpito é lugar de grande responsabilidade para quem dele faz uso. I – O MODO CORRETO DE FALAR DO LÍDER 2. Saber falar e ouvir. • Thiago, apóstolo de Jesus deixou precioso ensino sobre o saber falar. (Tg 1.19). • Há cristãos que falam demais. E dizem o que não deveriam. • Ser tardio para falar e pronto para ouvir além de sinal de sabedoria também é de maturidade espiritual. • Quem lidera tem que se desenvolver a capacidade de escutar as pessoas, ainda que não concorde com elas. Sabeis isto, meus amados irmãos; mas todo o homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar. (Tg 1.19) ARC
    9. 9. • O obreiro deve ter uma linguagem sempre sã e irrepreensível. (Tt 2.8). • Jesus ensinou : “Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; não, não, porque o que passa disso é procedência maligna” (Mt 5.37). • O servo de Deus precisa ter cuidado para não falar coisas inconvenientes. (Ef 4.29). 3. Integridade no falar. I – O MODO CORRETO DE FALAR DO LÍDER linguagem sã e irrepreensível, para que o adversário se envergonhe, não tendo nenhum mal que dizer de nós. (Tt 2.8) ARC Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem. (Ef 4.29) ARC
    10. 10. • “Os velhos que sejam sóbrios, graves, prudentes, sãos na fé, na caridade” (v.2). • O crente deve permanecer fiel ao Senhor e dar um bom testemunho até os últimos dias de sua vida. • A vivência com diversa igrejas fez com que Paulo tivesse experiência suficiente para exortar aos anciãos, às pessoas que, hoje, fazem parte da “Terceira Idade” ou da “Melhor Idade”. II – EXORTAÇÕES AOS IDOSOS, AOS JOVENS E SERVOS 1. Como os idosos devem portar-se.
    11. 11. • “As mulheres idosas semelhantemente, que sejam sérias no seu viver, como convém a santas, não caluniadoras, não dadas a muito vinho, mestras do bem”(v.3). • Mulheres idosas, com mais de 60 anos, são pessoas que têm vivência e experiências de grande valor para serem exemplo para serem exemplo para as gerações mais novas. • Por isso podem ensinar as irmãs mais novas como ter uma vida regrada, agradando ao Senhor. II – EXORTAÇÕES AOS IDOSOS, AOS JOVENS E SERVOS 2. As mulheres idosas devem ser exemplo para as mais novas.
    12. 12. • “Exorta semelhantemente os jovens a que sejam moderados”(Tt 2.6). Certamente, à época de Paulo, não havia diferenciação entre jovens e adolescentes. • Todos os solteiros em geral eram considerados “jovens”. Nessa carta, a Tito, Paulo chama a atenção para o comportamento juvenil, exortando os jovens a serem “moderados”, ou comedidos, prudentes, sem exageros em seu comportamento. II – EXORTAÇÕES AOS IDOSOS, AOS JOVENS E SERVOS 3. Os jovens cristãos. (v.6).
    13. 13. • Paulo escreveu em uma época onde havia a escravidão humana. Em Creta, assim como em todo o império romano, havia muitos escravos. • Na igreja existia senhores e escravos que haviam se convertido a Cristo, por isso Paulo mostra como devia ser o relacionamento, a conduta dos servos e dos senhores. • Paulo mostra que os servos deveriam agradar seus senhores “em tudo”. II – EXORTAÇÕES AOS IDOSOS, AOS JOVENS E SERVOS 4. O comportamento dos servos.
    14. 14. • Concluindo essa seção da carta a Tito, Paulo dá um conselho pastoral bem pessoal, dirigido ao obreiro. • “Em tudo, te dá por exemplo, de boas obras, na doutrina, mostra incorrupção, gravidade, sinceridade, linguagem sã e irrepreensível, para que o adversário se envergonhe, não tendo nenhum mal que dizer de nós” (Tt 2.7,8). • O apóstolo discrimina sete atitudes que servem de exemplo para os obreiros em todos os tempos. III – O BOM EXEMPLO EM TUDO 1. Bom exemplo • O líder precisa ser exemplo. Se Deus lhe confiou a autoridade e a responsabilidade de um rebanho, o pastor precisa ter uma vida irrepreensível. • Ser irrepreensível não significa ser perfeito, dessa forma nenhum ser humano poderia assumir tal posição • Ser irrepreensível significa ter um padrão de conduta elevado e maduro, segundo os princípios bíblicos. A conduta do líder não pode minar a confiança do rebanho.
    15. 15. • Assim como em Éfeso, em Creta, havia os falsos mestres, ensinadores de doutrinas corrompidas, contaminadas e misturadas com o gnosticismo e outras heresias dos primeiros tempos da igreja cristã. • E Paulo advertiu quanto ao comportamento de Tito. Ele deveria ter muito cuidado com a doutrina, para que sua pregação e ensino fossem de modo correto, com fundamento na Palavra de Deus, na “doutrina dos apóstolos” (At 2.42). III – O BOM EXEMPLO EM TUDO 2. Incorrupção da doutrina.
    16. 16. • São atitudes que equivalem a seriedade. Um obreiro deve ser sério, honesto, com postura que honre a Deus e ao seu ministério. • Muitos escândalos têm perturbado a Igreja do Senhor Jesus, ao longo da história, por causa de comportamento irresponsável, frívolo e vulgar de alguns obreiros. • Completando a lista de recomendações, Paulo diz que Tito deve ter “linguagem sã e irrepreensível, para que o adversário se envergonhe, não tendo nenhum mal que dizer de nós”. III – O BOM EXEMPLO EM TUDO 3. Gravidade e sinceridade.
    17. 17. • Uma igreja local é a materialização da igreja visível. Nela, podem-se observar os diversos tipos de pessoas que aceitam a Cristo, de verdade ou não. • Os que são crentes verdadeiros demonstram ser novas criaturas pelo seu porte, testemunho e suas obras. • Os que são falsos crentes também se revelam por seu caráter, expresso em sua conduta. A Palavra de Deus é o referencial para todo comportamento cristão, em todas a faixas etárias da vida. CONCLUSÃO
    18. 18. FONTE DE CONSULTA • Bíblia Sagrada • As Ordenanças de Cristo nas Cartas Pastorais (Elinaldo Renovato de Lima) • A Igreja e o seu Testemunho (Lição do 3º Trimestre)

    ×