Reflexão Final da Unidade Curricular – Lídia da Ribeira

3.340 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.340
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
123
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
61
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reflexão Final da Unidade Curricular – Lídia da Ribeira

  1. 1. Instituto Politécnico de Setúbal Escola Superior de Educação LÍNGUA PORTUGUESA E TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Docentes: Helena Camacho e Rosário Rodrigues Ano lectivo de 2009 - 2010 REFLEXÃO FINAL DA UNIDADE CURRICULAR IDENTIFICAÇÃO DOS DISCENTES Nome da Discente Lídia da Ribeira nº070142038 Licenciatura Educação Básica
  2. 2. O presente texto abordará de forma crítica e reflexiva os conteúdos, metodologias e aprendizagens efectuadas na unidade curricular de Língua Portuguesa e Tecnologias de Informação e Comunicação. Neste sentido, ao longo do texto referir-me-ei às minhas expectativas em relação à disciplina, aos contributos da disciplina para a minha formação pessoal, académica e profissional, reforçarei as aprendizagens significativas que esta unidade curricular me proporcionou, terei ainda em atenção alguns os aspectos globalmente menos conseguidos ao longo da mesma. No que respeita às minhas expectativas inicias acerca desta unidade curricular, devo referir que a idealização por mim realizada não correspondeu à prática, contudo, tal não se deve a uma descontextualização dos conteúdos e metodologias utilizados, mas sim à existência de uma grande expectativa quanto a este terceiro ano de licenciatura, no qual expirava uma maior didactização de algumas áreas curriculares. Todavia com o decorrer da unidade curricular e, referindo-me aos conteúdos leccionados, e às metodologias seleccionadas para o efeito, considero que estes foram da maior pertinência, tendo em conta os objectivos da mesma. Reporto-me particularmente, às aulas práticas, encarando todo o percurso como uma mais-valia para a minha formação pessoal e profissional, uma vez que me foram proporcionadas experiências de contacto com algumas realidades que desconhecia, nomeadamente, a exploração de alguns programas informáticos com grandes potencialidades educativas. Com efeito, foi-me possível ao longo de toda a unidade curricular, e não só no decorrer das aulas práticas, compreender como a utilização das TIC, integrada nas diversas áreas de ensino, e particularmente, no ensino da Língua Portuguesa, pode contribuir para uma inovação das metodologias educativas, tendo como principal objectivo o maior e melhor desenvolvimento dos alunos e das suas aprendizagens em todas as vertentes. Foi, assim, possível compreender a forma como as TIC podem e devem ser utilizadas como recurso educativo, posso afirmar que as TIC devem ser utilizadas em contexto de sala de aula como facilitador do processo ensino- aprendizagem, aproveitando uma das maiores potencialidades deste recurso, relacionada com a motivação sentida pelos jovens ao trabalhar com estes instrumentos, o que pode tornar os conteúdos e metodologias mais atractivos e apelativos. As novas tecnologias de informação e comunicação podem, assim, ser um
  3. 3. apoio metodológico e didáctico. No entanto, é fundamental ter em atenção o papel do profissional de educação em todo este processo, deste modo, as TIC podem, de facto, ser uma ferramenta poderosa dependendo do contexto e propósito com que são usadas, e ainda da metodologia a que se recorre, cabe ao profissional de educação estar atento à realidade que o rodeia desfrutando dos benefícios, destes instrumentos que se mostram tão valorosos. Com efeito, torna-se necessário criar pontes de ligação entre a tecnologia e a pedagogia, processo no qual o professor assume um papel importantíssimo, devendo possuir sentido crítico e potencializando o uso adequado das TIC em contexto de sala de aula, promovendo a utilização deste recurso no ensino, aproveitando as suas potencialidades e o seu poder educativo. Tal como o esperado posso afirmar que esta unidade curricular me proporcionou a aquisição de “competências de literacia digital”1 que me permitem ter uma maior autonomia no recurso às TIC enquanto utilizadora e, ao mesmo tempo, reconhecer “as potencialidades das TIC no desenvolvimento de competências comunicativas em língua portuguesa”2. Esta unidade curricular foi, por isso, fundamental para uma mudança de posição no que respeita ao uso das TIC em contexto educativo, dado que me foi possível contactar de perto com experiências bastante positivas da utilização deste instrumento no processo ensino – aprendizagem, o que conduziu a uma mudança de juízo em relação às potencialidades deste recurso quando, convenientemente, interligado com a Educação. Neste sentido sinto-me em condições de afirmar que as TIC reduzem as fronteiras, aproximam o mundo e impõem novos desafios à escola tradicional que deixou de ser a única fonte do conhecimento, é por isso fundamental formar cidadãos reflexivos e críticos, verdadeiramente capacitados para a utilização das TIC, consciente das suas vantagens e desvantagens. No que se refere aos aspectos globalmente menos conseguidos, considero que não tive a capacidade de “trabalhar colaborativamente para a concepção e desenvolvimento de projectos, utilizando plataformas de comunicação a distância”3, particularmente, no que se refere à participação no projecto do Diigo, tal facto deve- 1 Programa da Unidade Curricular de Língua Portuguesa e TIC (2009-2010). 2 Programa da Unidade Curricular de Língua Portuguesa e TIC (2009-2010). 3 Programa da Unidade Curricular de Língua Portuguesa e TIC (2009-2010).
  4. 4. se, por um lado, à actual, dificuldade de acesso à Internet em minha casa, por outro, ao contratempo de permanecer na escola muito para além dos tempos lectivos por uma questão de transporte, o que condicionou muito a minha contribuição para este projecto. Para concluir gostaria de sugerir a futura abordagem de um tema que me parece bastante pertinente neste contexto e que se prende com a forma como as TIC podem aproximar a comunidade escolar, ou seja, alunos, professores, pais, familiares e comunidade envolvente. Dada a universalidade, versatilidade e, relativa, facilidade de acesso às TIC, considero importante elucidar os futuros profissionais de educação acerca do modo como é possível recorrer a esta ferramenta nesta tarefa tão importante.

×