FFrraanncciissccoo PPiizzaarrrroo GGoonnzzáálleezz 
PPrrooff..AAllttaaiirr AAgguuiillaarr
Conquistador espanhol que nasceu por volta de 11447755,, eemm TTrruujjiilllloo,, 
EEssttrreemmaadduurraa ((EEssppaannhhaa)...
Em meados do século XVI, Francisco Pizarro, um 
semianalfabeto destemido, partindo do Panamá, conquista 
para a Espanha o ...
Desembainhou a espada, fez com ela um círculo na areia, e disse: 
"Companheiros! Daquele lado, está o Panamá, com a fome, ...
EEssppaaddaa ddee PPiizzaarrrroo
EEssttááttuuaa ddee PPiizzaarrrroo
Depois de várias expedições, nas quais fez exploração dos mares 
e chegou mesmo a atingir o Oceano Pacífico com Vasco Núñe...
IImmppéérriioo IInnccaa
Pizarro estava decidido a empreender uma expedição àquelas 
terras andinas. Estabeleceu um acordo com Diego Almagro e com ...
BBaarrccoo ddee PPiizzaarrrroo
Com três navios e 180 homens, ele chega ao Peru em 1531. Faz contato 
com Atahualpa, imperador dos incas, a quem toma como...
Império IInnccaa CCoonnqquuiissttaaddoo ppoorr 
PPiizzaarrrroo
CCiiddaaddee ssaaggrraaddaa ddee CCuuzzccoo
Finalmente, com soldados embarcados na metrópole, a que se juntaram 
alguns estacionados no Panamá e na Nicarágua, a exped...
Almagro manteve-se no Panamá e segui-lo-ia logo que obtivesse 
reforços. Ventos e correntes contrárias alteraram os planos...
ÍÍnnddiiooss
Como eerraa ddiivviiddiiddoo oo iimmppéérriioo IInnccaa
CCuuzzccoo
MMêêss IInnccaa
RReebbeelliiããoo ddooss IInnccaass
Francisco Pizarro González - Prof. Altair Aguilar
Francisco Pizarro González - Prof. Altair Aguilar
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Francisco Pizarro González - Prof. Altair Aguilar

312 visualizações

Publicada em

História

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Francisco Pizarro González - Prof. Altair Aguilar

  1. 1. FFrraanncciissccoo PPiizzaarrrroo GGoonnzzáálleezz PPrrooff..AAllttaaiirr AAgguuiillaarr
  2. 2. Conquistador espanhol que nasceu por volta de 11447755,, eemm TTrruujjiilllloo,, EEssttrreemmaadduurraa ((EEssppaannhhaa)),, PPaarraa eessttaa iinnddeeffiinniiççããoo ccoonnccoorrrree oo ffaattoo ddee sseerr ffiillhhoo nnaattuurraall ddee GGoonnççaalloo PPiizzaarrrroo,, uumm ooffiicciiaall qquuee ssee ddiissttiinngguuiiuu ccoommbbaatteennddoo eemm IIttáálliiaa.. SSoobbrree ooss sseeuuss pprriimmeeiirrooss aannooss ddee vviiddaa aass nnoottíícciiaass ssããoo ccoonnttrraaddiittóórriiaass.. HHáá qquueemm ddiiggaa qquuee ffooii aabbaannddoonnaaddoo àà ppoorrttaa ddee uummaa iiggrreejjaa,, uumm pprreecceeiittoo hhaabbiittuuaall nnaaqquueellee tteemmppoo ppaarraa ooss ffiillhhooss iinnddeesseejjaaddooss,, tteennddoo ssiiddoo aammaammeennttaaddoo ccoomm lleeiittee ddee uummaa ppoorrccaa.. OOuuttrrooss ddiizzeemm qquuee ffooii ccrriiaaddoo nnuumm aammbbiieennttee mmaatteerrnnoo nnoorrmmaall.. OO cceerrttoo éé qquuee tteevvee uummaa iinnffâânncciiaa ppoobbrree ee uummaa eedduuccaaççããoo ddeessccuuiiddaaddaa.. MMoorrrreeuu eemm LLiimmaa,, aattuuaall PPeerruu,, eemm 11554411
  3. 3. Em meados do século XVI, Francisco Pizarro, um semianalfabeto destemido, partindo do Panamá, conquista para a Espanha o maior império da América, o dos Incas, então o povo mais desenvolvido do Novo Mundo. Pizarro avançou decidido a sair praia a fora.
  4. 4. Desembainhou a espada, fez com ela um círculo na areia, e disse: "Companheiros! Daquele lado, está o Panamá, com a fome, a pobreza e a miséria que todos conhecemos. Para sul fica o Peru com todas as suas riquezas e tesouros. Cada um que escolha o que mais lhe convém. Eu vou para Sul". Depois de um longo silêncio, 13 homens cruzaram a linha traçada na areia. Estavam dispostos a seguir o líder.
  5. 5. EEssppaaddaa ddee PPiizzaarrrroo
  6. 6. EEssttááttuuaa ddee PPiizzaarrrroo
  7. 7. Depois de várias expedições, nas quais fez exploração dos mares e chegou mesmo a atingir o Oceano Pacífico com Vasco Núñez de Balboa, acabou por dominar o vasto Império Inca, constituído pelos territórios a sul da atual Colômbia até ao norte do Chile
  8. 8. IImmppéérriioo IInnccaa
  9. 9. Pizarro estava decidido a empreender uma expedição àquelas terras andinas. Estabeleceu um acordo com Diego Almagro e com o padre Fernando de Luque, tendo este último angariado 20 mil pesos para custear a expedição. Aos dois primeiros competia construir um navio. Com o devido consentimento do governador Pedra Arias Dávila - conhecido também por Pedrarias - Pizarro zarpou no dia 14 de Novembro de 1524 rumo a sul. Com ele seguiam 114 homens e alguns índios como intérpretes. Almagro segui-lo-ia quando tivesse preparado o outro barco, enquanto Luque ficava a velar pelos interesses comuns.
  10. 10. BBaarrccoo ddee PPiizzaarrrroo
  11. 11. Com três navios e 180 homens, ele chega ao Peru em 1531. Faz contato com Atahualpa, imperador dos incas, a quem toma como refém no primeiro encontro e depois mata, abrindo caminho para a conquista da capital, Cuzco, em 1533. Em 1535 funda a cidade de Lima. Após a tomada do império Inca, Almagro e Pizarro tiveram um contratempo acerca da divisão das terras, assim sendo, manda assassinar seu parceiro Diego de Almagro, com quem se desentendera por causa da divisão dos saques, e é morto por seguidores dele durante um jantar
  12. 12. Império IInnccaa CCoonnqquuiissttaaddoo ppoorr PPiizzaarrrroo
  13. 13. CCiiddaaddee ssaaggrraaddaa ddee CCuuzzccoo
  14. 14. Finalmente, com soldados embarcados na metrópole, a que se juntaram alguns estacionados no Panamá e na Nicarágua, a expedição partiu nos primeiros dias de Janeiro de 1531. A bordo dos três navios seguiam 180 homens e 37 cavalos. A acompanhar Pizarro embarcaram os seus irmãos João e Gonçalo, o meio-irmão Fernando Pizarro e um primo ainda adolescente, Pedro Pizarro, que mais tarde escreveu um relato acerca da conquista do Peru.
  15. 15. Almagro manteve-se no Panamá e segui-lo-ia logo que obtivesse reforços. Ventos e correntes contrárias alteraram os planos da expedição que deveria dirigir-se directamente a Tumbes, na entrada do golfo de Guayaquil, naquilo que hoje corresponde ao Equador.
  16. 16. ÍÍnnddiiooss
  17. 17. Como eerraa ddiivviiddiiddoo oo iimmppéérriioo IInnccaa
  18. 18. CCuuzzccoo
  19. 19. MMêêss IInnccaa
  20. 20. RReebbeelliiããoo ddooss IInnccaass

×