1º ano expansão marítima européia e absolutismo

8.688 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.688
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
215
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1º ano expansão marítima européia e absolutismo

  1. 1. ABSOLUTISMO E EXPANSÃO MARÍTIMA EUROPÉIA.
  2. 2. FORMAÇÃO DOS ESTADOS NACIONAIS• Séc. XIV - > Mudança política, surgem os Estados Nacionais Modernos. – Antes (Idade Média) a Europa era uma colcha de retalhos. • Impostos; • Moedas; • Cada feudo com seu exército particular.
  3. 3. FORMAÇÃO DOS ESTADOS NACIONAIS• Fatores para a formação dos Estados: – A união Rei e Burguesia • O Feudalismo prejudicava os dois, então o rei “unificava o reino” com um bom exército patrocinado pela burguesia. – Crise Geral do Feudalismo • A Fome, a Peste e a Guerra. – Reforma Protestante; • Enfraqueceu o poder da Igreja Católica e fortaleceu a autoridade dos reis. – As Revoltas Camponesas; • Com o Estado Nacional nas mãos dos reis, teriam mais poder para contê-las.
  4. 4. ABSOLUTISMO MONÁRQUICO.• Todo poder concentrado nas mãos do Rei.
  5. 5. ABSOLUTISMO MONÁRQUICO• Teóricos do Absolutismo: – Filósofos que defendiam o absolutismo.• Nicolau Maquiavel (1469-1527) – Livro: O príncipe. – Frase: “Os fins justificam os meios”. – significa que os governantes e outros poderes devem estar acima da ética e da moral dominante para alcançar seus objetivos ou realizar seus planos.• Thomas Hobbes (1588-1679) – Livro: Leviatã. – Frase: “O homem é o Lobo do próprio homem”. – Os governados deveriam renunciar a todos os direitos em favor do monarca para que este acabasse com a agressividade humana.
  6. 6. ABSOLUTISMO MONÁRQUICO• Jaques Bossuet (1627-1704) – Teoria do direito divino. – “O poder real emana de Deus”.• Principais reis absolutistas:• Luis XIV, o rei Sol (1661-1715). – França. – “O estado sou eu”.• Rainha Elizabeth I (1558-1603). – Inglaterra. – Durante 45 anos de governo, convocou o parlamento apenas 13 vezes.
  7. 7. Mercantilismo:• Conjunto de práticas econômicas adotadas pelos países absolutistas.• Tinha como objetivo: organizar recursos para o Estado.
  8. 8. CARACTERISTICAS DO MERCANTILISMO:• Característica básica: intervenção do Estado na economia.• Protecionismo: restrições e proibições às mercadorias importadas e estímulo à exportação de produtos nacionais.• Monopólio: – Concessão de monopólio à burguesia sobre a produção ou a venda de um produto, ou sobre produção ou sobre uma região. – No mercantilismo não existia concorrência, havia o monopólio colonial ou exclusivo colonial (a colônia só podia manter relações com a metrópole).• Balança comercial Favorável: – O país deveria exportar mais do que importar, a fim de que a entrada de moeda fosse sempre
  9. 9. CARACTERISTICAS DO MERCANTILISMO:• Metalismo: – A riqueza era dada pela capacidade de acumulação de metais preciosos que o Estado pudesse realizar.• Sistema Colonial: – Peça chave da política mercantilista, foram exploradas de diversas formas: • Monoculturas (sistema plantation) • Extrativismo mineral e vegetal; • Consumo de manufaturas da metrópole; • Comércio de escravos.
  10. 10. EXPANSÃOMARÍTIMAEUROPÉIA.
  11. 11. GUERRA DA RECONQUISTA.• No ano de 711, a península Ibérica foi ocupada pelos árabes.• A partir do século XI, começou a guerra da Reconquista. – Habitantes da região iniciaram a retomada do território. – A medida que conseguiam retomar, criavam novos estados (Aragão, Astúrias e Castela).• 1479 = Casamento entre Isabel (rainha Castela e Leão) e Fernando (Rei de Aragão).• 1492 = Expulsão definitiva dos mouros.
  12. 12. PORTUGAL... Hábeis navegadores..• O Reino tem suas origens como um prêmio para a Família de Borgonha na lutas da Reconquista contra os mouros. O nome da região era Condado de Portucalense. Em 1139 o reino, já denominado Portugal conquista sua independência.
  13. 13. Geografia: de frente para o Mar!
  14. 14. Navegações...• Inicialmente a navegação era voltada para a pesca.• Distribuição do comércio de especiarias para o norte da Europa (via marítima) – associação com as cidades Italianas.
  15. 15. Revolução de Avis – 1383-1385• Reis da dinastia de Borgonha conservadora + próxima dos grandes proprietários rurais. Sem• 1383 = morte de D. Fernando I. herdeiros. Boa parte da nobreza queria incorporar Portugal ao reino espanhol de Castela. Foi posto no Trono o D. JoãoReação Popular + Burguesia de Avis, irmão bastardo de D. Fernando, mais interessadonacional. no comércio.
  16. 16. OS FINANCIADORES:• BURGUESIA: – No final do século XIV, ganharam importância política e passaram a financiar viagens em busca de novas rotas comerciais.
  17. 17. PROJETO NAVAL PORTUGUÊS.• O maior do século XV.• Objetivo: a busca pelo caminho marítimo para as índias. – Buscar o caminho partindo pela rota Oriental, contornando o continente africano (périplo Africano).
  18. 18. ESCOLA DE SAGRES. Seria esta uma escola náutica lendária, fundada pelo infante D. Henrique no século XV.• Teria servido para a preparação técnica dos navegadores e pilotos que estavam ao serviço do Infante, constando de sábios nacionais e estrangeiros versados em astronomia, geografia e cartografia que dedicavam o seu tempo a um apurado estudo de todas estas matérias e a inventar toda a sorte de instrumentos de mapear que pudessem vir a ser úteis à náutica.
  19. 19. Calicute PÉRIPLO AFRICANO1415 – Tomada deCeuta.1434– Gil Eanes cruza ocabo do Bojador.1488– Bartolomeu DiasChega ao Cabo dasTormentas/ da BoaEsperança.1498 – Vasco da Gamachega a Calicute.
  20. 20. PROJETO ESPANHOL• Em fins do século XV, os reinos que formavam a Espanha reuniram-se, formando um estado unificado. Só possível pelo casamento dos reis católicos D. Fernando (Reino Aragão) e D. Isabel (Reino Castela) em1469.• Após a união, até 1492, os espanhóis expulsaram os árabes que ocupavam o extremo sul da Espanha (região de Granada).
  21. 21. PROJETO ESPANHOL• Objetivo: idealizado pelo navegador italiano Cristóvão Colombo, buscar um caminho marítimo para as Índias, navegando rumo ao Ocidente.• Viajem: Colombo e seus homens (em três caravelas) partiram em Agosto de 1492. – chegaram três meses depois na Ilha das Bahamas (San Salvador).
  22. 22. VIAGEM DE COLOMBO - 1492. vídeoNa noite de 3 de agosto de 1492, Colombo partiu de Palos de la Frontera, com trêsnavios: uma nau maior, Santa María, apelidada Gallega, eduas caravelas menores, Pinta e Santa Clara, apelidada de Niña Colombo navegouinicialmente para as ilhas Canárias, que eram propriedade da Castela, onde reabasteceuas provisões e fez reparos. Em 6 de setembro, partiu de San Sebastián de laGomera para o que acabou por ser uma viagem de cinco semanas através do oceano.A terra foi avistada às duas horas da manhã de 12 de outubro de 1492, por ummarinheiro chamado Rodrigo de Triana.
  23. 23. VIAGEM DE COLOMBO - 1492.
  24. 24. Por que América??? Isto não é a Índia! É um novo continente! Em minha homenagem, vai Chegamos em se chamar algumas Ilhas.. América. Estamos perto das Índias... Cristóvão Colombo (1448-1506)O navegador e mercadoritaliano, Américo Vespúcio, chegouàs terras americanas em 1504 econstatou que estava em um novocontinente. Pelas riquezas Américo Vespúcioexistentes no novo continente, os (1454 – 1512)espanhóis buscam explorá-lo.
  25. 25. Início da Exploração...• Hernán Cortez invadiu a atual região do México e destruiu o Império Asteca.• Francisco Pizarro fez o mesmo com os Incas, no Peru.• Os Espanhóis saquearam esses impérios e arrancaram de lá quantidades inacreditáveis de ouro, prata e pedras preciosas, chamando a atenção da Europa para esse novo mundo. (Pág. 10 apostila).
  26. 26. GRANDES NAVEGAÇÕES: PORTUGUESES E ESPANHÓIS SAEM NA FRENTE. =POSSUIAM UMA SÉRIE DE CONHECIMENTOS BÁSICOS + TRADIÇÃO MARÍTIMA.
  27. 27. Em um século, portugueses e espanhóis contornaram aÁfrica, chegaram à Ásia, “descobriram” a América e aOceania e deram a volta ao mundo”.
  28. 28. TRATADOS:• Tratado de Toledo (1480): garantia a Portugal as terras a descobrir ao sul das ilhas canária, assegurando o interesse luso sobre as rotas do atlântico.• Bula Inter Coetera (1493): domínio espanhol sobre terras que se encontrassem a oeste de um meridiano localizado a 100 léguas das ilhas de Cabo Verde.• Tratado de Tordesilhas: (1494) Divisão do mundo. Terras até 370 léguas de Cabo Verde pertenceriam a Portugal. As terras além deste limite, seriam Espanholas.
  29. 29. Pedro Álvares Cabral: Descobridor ou Invasor?• Dom Manuel, Rei de Portugal, decidiu enviar outra expedição para as Índias. – Conquista político-militar.• 09 de março de 1500 partiu a expedição. – Dez naus. – Três caravelas. – 1200 homens.• Duas hipóteses principais: Causal e da Intencionalidade.
  30. 30. Desembarque dos portugueses...Oscar Pereira da Silva, Desembarque de Cabral em Porto Seguro.
  31. 31. Navegações inglesas, francesas e holandesas:• Final do século XV, Inglaterra, França e Holanda começam a enviar expedições.• Não realizaram grandes descobertas, mas chegaram ao Oriente e montaram colônias na América.• Nos séculos XVI e XVII utilizaram a pirataria. Atividade altamente lucrativa.
  32. 32. Conseqüências da expansão marítima:• Declínio das tradicionais rotas comerciais européias.• Centro econômico da Europa deslocado para o Atlântico.• Hábitos alimentares foram modificados.• Na África, um esvaziamento demográfico.• Surgiram novos instrumentos de crédito (notas promissórias, cheques...)• A navegação oceânica ficou mais rápida e segura.
  33. 33. O planeta tornou-se mais conhecido.• A valorização das ciências e tecnologias consolidou ainda mais a superioridade técnica e militar da Europa diante das outras civilizações e permitiu-lhe impor-se ao mundo. vídeo

×