Os Rivais De Portugal No Brasil

2.511 visualizações

Publicada em

Considerações sobre asminvasões estrangeiras no Brasil. Nesta 1° parte, França e Inglaterra.

Publicada em: Turismo, Negócios
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.511
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
23
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
60
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os Rivais De Portugal No Brasil

  1. 1. Os rivais de Portugal no Brasil<br />1° parte.<br />
  2. 2. Os Franceses<br />No sec.XVI com a noticia de existência de pau-brasil nas terras americanas os franceses passam a freqüentar o litoral brasileiro<br />O rei Francisco I contesta o Tratado de Tordesilhas, ao perguntar sobre o paradeiro do testamento de Adão.<br />Os franceses incentivaram a prática do corso para o escambo do pau-brasil <br />
  3. 3. A relação com os índios é mais pacífica. A partir de 1555 a presença francesa deixa de ser ocasional.<br />As disputas religiosas forçam muitos protestantes calvinistas(chamados de huguenotes a fundarem uma colônia no Brasil.<br />Os franceses fizeram três tentativas para se estabelecerem no Brasil:<br />A primeira delas foi no Rio de Janeiro (1555-1560), a segunda em Ibiapaba-Ceará (1590-1604), e a terceira em São Luís do Maranhão (1612-1615).<br />
  4. 4. A França Antártica 1555-1560<br /><ul><li>Em 1555, uma expedição com cerca de cem homens, distribuídos em dois navios, comandada por Nicolas Durandde Villegagnon, dirigiu-se à baía de Guanabara, visando a estabelecer um núcleo de colonização.
  5. 5. A denominada França Antártica abrigava colonos protestantes calvinistas e elementos católicos que procuravam evitar as guerras religiosas que então dividiam a Europa.
  6. 6. Os franceses contavam com o apoio dos tamoios, indígenas contra os portugueses.</li></li></ul><li><ul><li>Esta tentativa de colonização foi erradicada militarmente pelo terceiro governador-geral do Brasil, Mem de Sá.
  7. 7. Em 1563 o rei de Portugal envia uma expedição, comandada pelo sobrinho de Mem de Sá, Estácio de Sá, os remanescentes franceses que se refugiaram junto às tribos indígenas na região foram posteriormente liquidados por Estácio de Sá numa campanha que se estendeu de 1565 a 1567, quando foi fundada a cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro (01/03/1565).
  8. 8. Estácio de Sá perde a vida durante o conflito.</li></li></ul><li>Ibiapaba1590-1604<br />Em 1590, sob o comando de Adolf Montbille, uma expedição francesa se estabeleceu em Ibiapaba (Viçosa-Ceará)<br />os franceses fundaram uma feitoria e um forte, e comercializavam &quot;pau brasil&quot; com os índios que habitavam o núcleo comercial francês. <br />Os franceses viveram em paz com os indígenas por 14 anos, mas em 1604 uma expedição portuguesa chefiada por Pero Coelho atacou a colônia e após uma batalha violenta, foçaram os franceses a se renderem.<br />
  9. 9. A França Equinocial 1612-1615<br />Em 1594 os franceses repetem a tentativa de construir uma colônia em terras brasileiras – a França Equinocial – e invadem o Maranhão. A expedição é comandada por Charles desVaux e Jacques Riffault. Em 6 de setembro de 1612, liderados por Daniel de laTouche, fundam o forte de São Luís, em homenagem ao rei menino da França, Luis XIII.<br />
  10. 10. Em 26 de outubro de 1614, uma tropa portuguesa de 500 homens (portugueses e índios), chegou à terra-firme, com o objetivo de expulsar os franceses.<br />Liderados por Jerônimo de Albuquerque, e com numero inferior aos franceses, os portugueses iniciam a expulsão.<br />Batalha de Guaxenduba ocorre a “jornada milagrosa”.<br />em 1º de novembro de 1615, uma frota portuguesa de 9 navios e de várias centenas de homens, sob o comando de Alexandre de Moura, chegou aos assentamentos franceses.<br />Em 3 de novembro de 1615, os franceses já desmoralizados, se renderam sem lutas.<br />
  11. 11. Piratas e corsários<br />Os reis absolutistas contestavam o tratado de Tordesilhas e incentivavam ataques piratas e corsários as embarcações espanholas e portuguesas.<br />Pirata ≠ corsario.<br />O Corsário possuía uma carta de corso, autorização de seu governo a saquear demais embarcações de países inimigos.<br />
  12. 12. Os corsários ingleses tiveram grande renome, recebendo inclusive títulos da rainha. Elizabeth I condecorou Francis Drake, mais famoso pirata inglês.<br />Durante a união Ibérica, os piratas ingleses chegaram as costas brasileiras saqueando recife, Natal, Santos e a região do Espírito Santo, mas nesta a vila resistiu e venceu os piratas e por conta do ocorrido passou a se chamar Vitória.<br />
  13. 13. Criação e Apresentação:<br />Nila Michele Bastos Santos<br />Historiadora, Psicopedagoga e Professora da Rede Municipal e Privada de São Luis -Ma<br />

×